Arquivo da tag: aplicativo

Rotina alimentar diferente para quem tem diabetes é mito?

Aplicativo mostra que alguns cuidados permitem uma vida sem restrições

Conviver com o diabetes atualmente já não é uma tarefa tão difícil quanto foi no passado. Com a ajuda da tecnologia, é possível monitorar índices de glicemia ao longo do dia e ajustar as doses de insulina de acordo com a alimentação e a rotina.

Segundo levantamento do aplicativo Glic, plataforma gratuita que conecta quem tem diabetes à equipe de saúde para facilitar a evolução da prescrição médica, o arroz, por exemplo, que já foi considerado um carboidrato vilão, é um dos alimentos mais consumidos pelos usuários da plataforma. Isso demonstra que, com os cuidados adequados, a rotina alimentar de quem tem diabetes não precisa ser diferente da rotina de quem não tem, sendo possível comer arroz, feijão, pão, queijos, ovos e frutas sem problemas. O importante é seguir monitorando em tempo real o que foi consumido para ajustar a glicemia.

Claudia Labate, CEO do Glic, defende que a educação em diabetes para quem recebeu o diagnóstico deve ser o mais humanizada possível, para evitar que a pessoa caia na desinformação ou deixe de se cuidar, piorando o quadro. “Quando a pessoa recebe a confirmação de diabetes, ela passa a acreditar que viverá uma vida de restrições por conta de algumas desinformações que são compartilhadas. Porém, fazendo alguns ajustes necessários, ter diabetes passa a ter menos impacto na rotina e a pessoa consegue comer e beber sem qualquer tipo de bloqueio”, reforça.

Pensando em facilitar a rotina de quem convive com o diabetes, para que o autocuidado se torne um hábito, Claudia traz algumas dicas:


Tecnologia como aliada
Aplicativos de saúde são uma ótima solução para quem quer ter uma rotina mais controlada com o diabetes. Dentro do Glic, por exemplo, é possível anotar tudo que é consumido durante o dia, identificando as glicemias por horário. Assim, o próprio app pode ajustar as doses de insulina. A ferramenta também permite compartilhar os relatórios com o médico a qualquer momento, sem a necessidade de uma consulta.



Calcular carboidratos
Arroz, feijão, batata, macarrão, ovos e legumes estão entre os alimentos mais consumidos por quem tem diabetes. Para que não seja preciso cortar nada da alimentação, uma sugestão é utilizar uma calculadora de carboidratos para adequar o consumo e torná-lo o mais saudável possível. Com pequenos ajustes, pode-se evitar qualquer restrição ao longo da vida.


Bebida alcoólica de forma moderada
Bebidas alcoólicas possuem altas calorias e podem prejudicar a rotina de quem tem diabetes. É importante manter um consumo social moderado e nunca de estômago vazio, para evitar hipossuficiência.

Sobre o Glic
O Glic é o primeiro app para diabetes e acompanhamento de glicemia do Brasil, desenvolvido para auxiliar a rotina de cuidados com o diabetes, por meio de diversas funcionalidades como: consulta e registro de carboidratos, cálculo de dose de insulina, lembretes de medicamentos e registro de glicemia. Além de participar do dia a dia de quem tem diabetes e seus cuidadores, ele se conecta com a equipe médica em tempo real, por um prontuário eletrônico, permitindo decisões mais esclarecidas para o tratamento do paciente.

App de relacionamento Inner Circle oferece selo que indica se o crush está vacinado

Iniciativa quer dar mais transparência para os membros decidirem sobre encontros presenciais

A pandemia está sendo um grande desafio para os solteiros. Os encontros em bares, as baladas e as idas a restaurantes foram substituídos por encontros virtuais e trocas de mensagens. Com a chegada do frio, a solidão e a carência aumentam enquanto as temperaturas caem. É o momento perfeito para encontrar seu cobertor de orelha, aquele alguém com quem dividir momentos de carinho. Mas como fazer isso com segurança?

A vacinação está avançando no Brasil, permitindo que os mais jovens sejam vacinados. Mas, até que a população esteja totalmente protegida com as duas doses da vacina, ainda existe um risco. Portanto, para ajudar os solteiros a tomar decisões seguras sobre encontrar ou não o crush, o Inner Circle , aplicativo global de relacionamento, criou um selo para ajudar a descobrir se a pessoa em quem você está interessado já foi vacinada.

O selo já está disponível e é o primeiro do tipo em aplicativos brasileiros. A iniciativa permitirá que os membros mostrem seu estado de vacinação em quatro opções: Estou totalmente vacinado, estou aguardando minha segunda dose, pretendo receber a vacina e não vou receber a vacina.

“O selo permite que os solteiros tenham mais transparência na hora de flertar com outras pessoas e possam tomar melhores decisões na hora de decidir se encontrar presencialmente. É um assunto sobre o qual eles estão falando. De abril para maio, percebemos um aumento de 35% nas menções à palavra ‘vacina’ nas conversas, justamente quando as gerações mais jovens estão tomando suas primeiras doses da vacina”, disse o CEO e fundador da Inner Circle, David Vermeulen.

Com mais pessoas sendo vacinadas, o otimismo com os encontros presenciais aumenta. O aplicativo também descobriu que os solteiros que mencionaram ter sido vacinados em seus perfis têm 45% a mais de chances de encontrar um match do que aqueles que ainda não foram imunizados. É o poder da vacina.

Mesmo com o aumento do otimismo, é importante seguir as recomendações dos órgãos de saúde: usar máscaras, lavar as mãos com frequência, utilizar álcool em gel e manter o distanciamento social.

Sobre o Inner Circle

Inner Circle é um aplicativo de relacionamentos diferente, criado a partir da crença de que qualidade é melhor do que quantidade. 3.5 milhões de solteiros focados em suas carreiras – de todas as esferas da vida – em 57 cidades de 27 países, formam a comunidade do Inner Circle. A equipe por trás do aplicativo analisa cada perfil através de critérios de segurança, esforço e mindset para que os membros vejam apenas perfis detalhados de pessoas com quem eles realmente gostariam de sair.

Os membros são incentivados a se encontrarem por meio do aplicativo, em eventos exclusivos do Inner Circle e na vida real. A empresa de tecnologia autônoma e independente foi fundada em 2012 em Amsterdã e foi classificada na lista FT 1000 2021 como uma das empresas de crescimento mais rápido na Europa.

Pizza Prime comemora o Dia da Pizza com promoções

Com descontos e pizza grátis, rede comemora o Dia Internacional da Pizza

Celebrado oficialmente em 10 de julho, o Dia Internacional da Pizza vai ganhar na rede Pizza Prime uma semana inteira de promoção. Até o dia 11 deste mês, os fãs da redonda podem usufruir de descontos entre R$ 10,00 e 30%, além de participar de campanhas fixas.

Nos dias 9 e 10 (sexta-feira e sábado), quem comprar uma pizza grande do cardápio selecionado terá R$ 10,00 de desconto. Por fim, no dia 11 (domingo), para encerrar deliciosamente a Super Semana Prime, os clientes terão novamente 30% de desconto em pizzas grandes do cardápio selecionado.

Os sabores especialmente selecionados do variado cardápio da rede que integram a promoção são: Calabresa, Portuguesa, Napolitana, Lombinho, Abobrinha, Pizza Prime, Búfala, Frango com Catupiry, Chocolate ao Leite, Morangos com Chocolate, Oreo, Caramelita, e as veganas Chococream e Calabra Muçaveggie.

A ‘Super Semana Prime’ é válida em todas as lojas da rede Pizza Prime espalhadas pelo país e também no aplicativo próprio disponível para baixar gratuitamente na App Store e no Google Play.

Informações: Pizza Prime

Gaya Food oferece alimentos zero, fit e opções para vegetarianos e veganos

Aplicativo leva empresas e restaurantes que produzem alimentos diferenciados à consumidores que buscam uma alimentação mais natural e saudável

A pandemia vem provocando mudanças nos hábitos alimentares de grande parte dos brasileiros que passaram a consumir produtos mais saudáveis, a maioria feitos com ingredientes frescos e orgânicos. Além da busca por uma refeição natural, sem componentes químicos ou agrotóxicos, tendências como vegetarianismo e veganismo também vem crescendo por aqui.

Conforme pesquisa realizada pelo Ibope em 2020, 47% dos brasileiros reduziram o consumo de carne devido ao aumento dos preços, enquanto o interesse por matérias ligadas ao vegetarianismo e ao veganismo também vem crescendo. Em 2018 cerca de 30 milhões de brasileiros se declararam vegetarianos, resultado que indicou crescimento de 75% em relação a 2012, quando apenas 8% da população era adepta a esse tipo de alimentação.

Em paralelo ao vegetarianismo, outra corrente que vem ganhando força é o veganismo que exclui por completo o consumo de qualquer componente de origem animal, em esferas que vão além da alimentação, prova disso é o Estudo da NutriNet Brasil, realizado pelo Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Universidade de São Paulo (Nupens/USP) em 2020, que detectou um aumento generalizado na frequência de consumo de frutas, hortaliças e feijão de 40,2% para 44,6% durante a pandemia.

Essa mudança positiva no comportamento alimentar pode ser explicada principalmente pela preocupação das pessoas em melhorar a alimentação e, consequentemente, as defesas imunológicas do organismo, pois o consumo de alimentos in natura ou minimamente processados fortalece os mecanismos de defesa, enquanto a ingestão de comidas ultraprocessadas, por serem pobres em vitaminas e minerais, favorecem o aparecimento de doenças crônicas como obesidade, diabetes e hipertensão que aumentam a letalidade da Covid-19.

Para a indústria de alimentos, esses novos hábitos de consumo vem estimulando a criação de novas marcas e de produtos mais saudáveis, nutritivos e fáceis de preparar que trazem, além dos ingredientes e dados nutricionais, informações sobre a procedência das matérias-primas em suas embalagens.

Segundo o Euromonitor, o Brasil ocupa hoje a quarta colocação mundial no ranking de vendas de alimentos e bebidas saudáveis, um mercado que movimenta US$ 35 bilhões e vem registrando crescimento médio de 12,3% ao ano. Por aqui, 22% da população opta por comprar alimentos naturais e sem conservantes e, para 28% dos brasileiros, consumir alimentos nutricionalmente ricos é muito importante.

Dentro deste segmento há setores que têm se destacado como os de alimentos plant based, com matéria-prima de origem vegetal, clean label, que significa rótulo limpo, e free from, sem a adição de glúten, açúcar, lactose e aditivos químicos.

De olho nesse movimento surgiu o Gaya Food, um aplicativo voltado para intolerantes a glúten, açúcar e lactose, vegetarianos, veganos e pessoas que querem se alimentar melhor sem perder tempo. Ele combina a praticidade do delivery com restaurantes, hortifrútis orgânicos, açougues veganos e mercados que produzem opções para quem quer manter o equilíbrio do corpo e mente através da alimentação.

“O Gaya Food é o primeiro e único aplicativo voltado para alimentação consciente. Reunimos empresas que produzem comida inclusiva, independente do tipo de cozinha, integrando toda cadeia produtiva, desde fazendas orgânicas e indústrias, até restaurantes e redes de varejo especializadas”, explica Paulo Silveira, fundador e diretor da Gaya Food.

Além do delivery especializado, a empresa também quer proporcionar aos usuários experiências diferenciadas com dicas de dietas, receitas, eventos e suporte especializado de médicos e nutricionistas fornecendo conteúdo associado a esse universo através do portal Mundo Gaya.

Para aderir ao Gaya Food, as empresas devem entrar no site e fazer o cadastro. No App, elas poderão acrescentar seus menus, acompanhar pedidos e gerenciar cancelamentos e faturamento.

Já, para os consumidores, o aplicativo permite a busca de restaurantes e lojas por região, o acompanhamento e pagamento dos pedidos, além de oferecer benefícios e conteúdo personalizado para os membros da Comunidade Gaya.

O serviço de delivery é feito diretamente pelos parceiros, o que possibilita o controle de todo o processo e flexibilidade nas entregas, uma vez que podem ser feitas sob demanda e também em horários diferenciados, conforme a necessidade de cada cliente.

Empresas como Casa Celi, Delícias Fit, Vital Sucos, Organic 4, Cajuí, Colher de Mel, Gula Fit, Cozinha as Loli e Brownie da Re já aderiram ao Gaya Food que começou a funcional no início de abril.

Informações: Gaya Food

Dicas para amenizar a ansiedade nos relacionamentos online

Apostar em hobbies e cuidar da saúde mental são importantes para enfrentar o momento de incertezas

Já estamos há mais de um ano enfrentando o distanciamento social e não temos previsão de quando as restrições serão amenizadas. A ansiedade causada pelo momento de incertezas afeta a todos de alguma forma.

Para os solteiros, a sensação de solidão pode ser ainda maior. Porém, o Bumble, o primeiro e único aplicativo de relacionamento do mundo onde as mulheres dão o primeiro passo, notou um aumento no uso das ferramentas dentro do app, o que mostra que as pessoas estão, mais do que nunca, buscando conexões significativas.

“Percebemos um aumento nos níveis de engajamento dentro do aplicativo com os recursos de encontros online – como chamada de voz e de vídeo -, e tivemos um aumento de quase 70% no uso de chamadas de vídeo depois que o estado de emergência foi declarado na primavera passada nos Estados Unidos. Como chegamos a mais de um ano com restrições e distanciamento social, é emocionante ver um forte senso de esperança e otimismo em nossa comunidade ao usar ferramentas digitais como o Bumble para continuarem conectados”, diz Whitney Wolfe Herd, CEO e fundadora do Bumble.

Para ajudar seus usuários a lidarem com a ansiedade dentro e fora do aplicativo, o Bumble compartilhou algumas dicas:

Lembre-se que você não é a única passando por isso

Thinkstock

O mundo inteiro está sentindo os efeitos do momento que estamos vivendo. As chances de a pessoa com quem você está se conectando estar passando pelas mesmas aflições que você, são grandes. Pode até ser uma boa opção conversar com sua conexão sobre os sentimentos de exaustão e insegurança do período. Compartilhar sentimentos pode fazer com que vocês fiquem mais próximos.

Cuide da sua saúde mental

Insira atividades em sua rotina focando no autocuidado. Meditar, ter uma lista com afirmações positivas ou até escutar uma música que te deixe animada pode ajudar. Apostar nos hobbies também é uma ótima opção, como cozinhar, dançar ou qualquer outra atividade que melhore o humor.

Seja gentil consiga mesma

Estamos vivendo uma realidade completamente diferente, então não seja tão dura consigo mesma. Quando der o primeiro passo no Bumble, não tenha medo de ser você mesma – principalmente quando estiver conhecendo melhor sua conexão. Seja gentil com você e com o outro que tudo vai transcorrer de forma mais tranquila.

Dê um tempo, se precisar

Seja honesta com seus sentimentos, principalmente quando se trata de relacionamentos. É importante reconhecer as emoções e analisá-las. Se estiver se sentindo triste, insegura ou cansada, permita-se sentir tudo isso. Estar ciente destes sentimentos vai fazer com que você não se sobrecarregue. O Bumble entende a importância de se desconectar e por isso criou o modo “Não Perturbe”. Desta forma, o perfil fica inativo, porém o usuário não perde nenhuma conexão, podendo retomar quando quiser.

Não se pressione

Conhecer pessoas e se conectar deve ser leve e divertido. Relacionamentos devem somar às nossas vidas e não torná-las mais difíceis ou estressantes. Se a jornada não estiver mais te trazendo alegria, se permita dar um tempo, para que, quando voltar para o aplicativo, você esteja mais confiante.

Se você se sentir ansiosa durante sua jornada dentro do Bumble, o aplicativo traz diversos textos com temas sobre saúde mental. Para acessar, basta entrar no seu perfil e clicar no ícone da ferramenta “Segurança e Bem-estar” ou acessar o link safety.bumble.com.

Para saber mais baixe o app na loja de aplicativos do seu celular.

Sobre o Bumble

O Bumble foi fundado por Whitney Wolfe Herd em 2014 e é o primeiro aplicativo de relacionamentos feito para empoderar mulheres. No Bumble, as mulheres dão o primeiro passo para a criação de relacionamentos mais saudáveis e igualitários O aplicativo foi construído em torno de gentileza, respeito e igualdade, por isso responsabiliza seus usuários por suas ações e tem tolerância zero para ódio, agressão ou intimidação. O Bumble é gratuito e está disponível em todo o mundo na App Store e no Google Play.

Mulheres paulistas têm mais chances de terem insônia, aponta estudo

Questões hormonais e culturais levam as mulheres a vivenciarem o distúrbio do sono com maior frequência do que os homens; tecnologia de startup do Supera Parque ajuda no tratamento

Quase o dobro, cerca de 18,1%, das mulheres paulistas têm insônia crônica se comparado aos homens na mesma situação, cerca de 10,7%, segundo estudo publicado, em 2020, na revista Sleep Health. Diversos estudos já comprovaram que os distúrbios do sono são muito comuns entre as mulheres e podem causar problemas de saúde física e emocional se não forem cuidados.

Diferentes fases da vida da mulher, como TPM, gestação, pós-parto e menopausa, têm relação com a insônia e não podem ser negligenciadas para não trazer problemas futuros. Por exemplo, durante a gravidez, 80% encaram alguma dificuldade para dormir e, na menopausa, esse percentual pode chegar a 60%.

Neide Souza, 55, é um desses casos. Ela dormia menos de quatro horas por noite e suas queixas já persistiam há mais de 15 anos. “Tomava dois comprimidos para dormir, mas não resolvia. Isso trouxe diversas consequências negativas para minha vida”, lembra.

A chefe do setor de sono da Mulher da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e pesquisadora do Instituto do Sono, Helena Hachul, comenta que questões hormonais tipicamente femininas associadas a condições psicossociais, questões sociais e ambientais influenciam diretamente no sono na mulher.

“São muitas questões que fazem com que a mulher tenha insônia e isso se reflete na vida, tanto pessoal como profissional, dela. Dentro desse cenário, as modificações hormonais ao longo da vida aumentam a vulnerabilidade a fatores estressantes e, consequentemente, aos riscos à saúde e ao bem-estar, corroborando para o aumento da prevalência de insônia na mulher”.

Riscos

A pessoa quem tem insônia não fica apenas mais irritada ou cansada. Noites maldormidas podem trazer outras complicações, como pressão alta, diabetes e aumento de peso, levando a mais problemas de saúde física e mental, principalmente quando se tornam um problema crônico.

“A insônia pode afetar performances cognitivas, como memória, humor e atenção, e o equilíbrio homeostático. Dessa forma, o sono tem efeito modulador na fisiopatologia de diversas doenças inflamatórias, autoimunes e alérgicas, podendo atuar como gatilho ao desenvolvimento e agravo destas e de outras inúmeras comorbidades em variados sistemas, inclusive o imunológico, com prejuízo na defesa do organismo”, destaca a especialista.

Tecnologia ajuda no tratamento

A tecnologia também é um aliado para melhorar a qualidade de vida das pessoas com problemas como a insônia. Terapia digitais, por exemplo, são muito úteis e outra para quem quer melhorar a insônia sem o uso de medicamentos.

Gabriel Natan Pires, pesquisador do Instituto do Sono e diretor de pesquisa da startup SleepUp, sediada no Supera Parque de Inovação e Tecnologia de Ribeirão Preto, explica que o uso de terapia digital para tratamento de insônia é uma realidade já comum nos EUA e Europa.

“Muitos estudos feitos nos Estados Unidos e na Europa já fazem uso da terapia cognitivo-comportamental para insônia (TCCi) virtual que é mais acessível e barata do que a TCC convencional. Os resultados mostram que a TCCi on-line é tão eficaz quanto a presencial para a maioria das pessoas”, afirma.

Pires ressalta que a SleepUp é pioneira em trazer essa técnica ao Brasil e 85% dos usuários do aplicativo são mulheres. “O TCCi é o tratamento de primeira linha que utilizamos”.

Maria Ane Dias, 36, é uma das usuárias do serviço. Ela tem insônia desde criança e passou por uma mudança de hábitos após iniciar em 2020 a terapia virtual. Ela intensificou a procura por orientações que pudessem ajudá-la.

“Comecei a usar o aplicativo da SleepUp por causa da calculadora de sono, que mede a eficiência do tempo que passo dormindo, e depois comecei a explorar outras funcionalidades. Tudo isso me trouxe mais consciência sobre mudanças de hábitos e ações práticas que melhoraram a minha insônia para não precisar ficar usando remédio”.

Dicas práticas

Para Helena, identificar se há outros problemas de saúde associados à insônia é essencial para tratar o distúrbio corretamente e que há outras técnicas de higiene do sono para seu tratamento não farmacológico.

“Algumas dicas que podem ser facilmente inseridas no cotidiano para o tratamento não farmacológico da insônia são: fazer a última refeição até às 20h; evitar alimentos ricos em xantinas e cafeína (chás pretos, café, refrigerantes à base de cola); estabelecer uma rotina do sono e evitar praticar atividades físicas com regularidade após às 18h”, finaliza.

Sobre o SleepUp

Aplicativo que oferece atendimento integrado para insônia, com tratamento virtual e personalizado por profissionais de saúde e monitoramento contínuo com tecnologias vestíveis. Foi fundada em 2019. O aplicativo está disponível para aparelhos com sistema Android e, em breve, também para IOS.

Sexualidade prateada: a presença dos prateados nos aplicativos de relacionamento*

Tecnologia e relacionamentos têm tudo a ver com maturidade, aliás, são duas coisas que os maduros gostam e nas quais investem tempo e energia. A pandemia, com todo o contexto de isolamento e distanciamento social, contribuiu muito para o aumento nas buscas por aplicativos de relacionamentos. Confinadas em casa, pessoas de todas as idades passaram a procurar mais por esse recurso para se relacionar com o outro.

De acordo com dados divulgados pelas próprias plataformas, o Happn – aplicativo de paquera no estilo do Tinder –teve um aumento de 18% nas mensagens trocadas; The Inner Circle, também no mesmo estilo, mas com um posicionamento de mercado mais voltado para a qualidade dos matches e não para a quantidade, teve um aumento de 15% nas “curtidas” e 10% nas mensagens enviadas. O Par Perfeito, por sua vez, registrou um crescimento de 70% de novos usuários, além de um ganho de 20% no tempo médio gasto no aplicativo e no site.

Os maduros não ficam fora desses resultados. Parcela da população que ganhou holofotes nesta pandemia por causa da vulnerabilidade diante do vírus, os prateados também estão nesses aplicativos. No Coroa Metade, plataforma focada em pessoas a partir de 40 anos, houve um aumento de 17% nos cadastros entre abril e outubro de 2020 em comparação aos seis meses anteriores à pandemia.

A presença digital dos maduros não me espanta! Quando coordenei a pesquisa Tsunami 60+, em 2018, descobri que esse grupo tem uma presença forte e marcante em tecnologia. Para se ter uma ideia, somente 10% dos entrevistados – em um universo de quase três mil pessoas – disseram não estar em nenhuma rede social. E, uma vez conectados, 81% acessam redes sociais; 80% pesquisam na internet; 66% tiram e gerenciam fotos e vídeos; 64% checam e-mails e 61% assistem a vídeos.

Por isso, gosto de dizer que a internet, para eles, é a janela para o mundo. Nas entrevistas que fizemos, as pessoas afirmaram adorar receber de 50 a 60 “mensagens de bom-dia” a cada manhã. Para esse público, isso é um movimento ¬– uma pulsão da existência muito forte nessa fase da vida – quando a pessoa começa a trabalhar menos e ficar mais em casa. O que a internet tem feito é proporcionar que essa movimentação permeie diferentes áreas da vida. E o relacionamento é uma delas. Os maduros são um público que quer viver o agora e não têm mais tempo a perder. Relacionar-se com o outro, na forma de amizade ou amor, é fundamental para que mantenham a qualidade de vida.

No Coroa Metade, 69% dos homens procuram namoro; 54%, amizade; 21%, casamento; e 38%, sexo. Com relação às mulheres, 70% querem namoro; 51%, amizade; 20%, casamento; e 6%, sexo. Isso tem muito a ver com a liberdade que os maduros estão conquistando, seja na forma de procurar o relacionamento, seja na necessidade de não esconder mais a idade e os cabelos brancos. Grande parte dos usuários maduros quer mesmo é mostrar que aos 50, 60, 70 ou 80 anos ainda é possível namorar, ter uma vida sexual ativa, fazer novos amigos e se divertir.

Prova disso é que este público também está em sites de pornografia. Dados de 2019 do Pornhub – maior site de pornografia no mundo – apontam que os visitantes com idade entre 55 e 64 anos têm 83% mais probabilidade de assistir a vídeos na categoria “Vintage” e 65% acessam os da categoria “Maduros”, quando comparados a outras faixas etárias. Para visitantes seniores com mais de 65 anos, a categoria “Closed Captions” ganhou 77% de visualização e os vídeos “Vintage” foram duas vezes mais populares quando comparados aos visitantes mais jovens.

Esses dados revelam que tanto a pornografia quanto os aplicativos são recursos que estão presentes na realidade dos maduros, um grupo que cresce no mundo todo e tem como característica uma curiosidade de entender as novidades que o mundo oferece. Não é à toa que já existem diversas empresas focadas em oferecer encontros a esse público, como Coroa Metade, Solteiros 50 e OurTime Brasil. E, se o caminho para expandir as relações passa pela internet e pelos aplicativos, eles estão lá, curiosos para entender, aprender e utilizar essa ferramenta.

*Layla Vallias foi eleita, em 2021, pela Forbes Under 30, uma das jovens brasileiras mais influentes com menos de 30 anos – é cofundadora do Hype50+, consultoria de marketing especializada no consumidor sênior e da Janno – startup agetech que tem como missão apoiar brasileiros 50+ em seu novo plano de vida. Foi coordenadora do Tsunami60+, maior estudo sobre Economia Prateada e Raio-X do público maduro no Brasil, e diretora do Aging2.0 São Paulo, organização de apoio a empreendedores com soluções para o envelhecimento em mais de 20 países. Mercadóloga de formação, com especialização em marketing digital pela Universidade de Nova York, trabalhou com desenvolvimento de produto na Endeavor Brasil.

Quinta do Olivardo reforça delivery e drive-thru no lockdown

Restaurante português intensifica atuação em serviços de entrega e pontos de retirada

Como forma de manter a boa e velha culinária portuguesa presente no dia a dia dos amantes da gastronomia durante o lockdown, a Quinta do Olivardo retoma o serviço de drive-thru e intensifica a presença no delivery.

O tradicional restaurante português, que fez sua fama ao longo dos anos na Estrada do Vinho em São Roque, intensifica seus serviços de entrega na capital e retoma o sistema de drive-thru em ambas unidades. Em São Roque, o drive-thru e o armazém, vão funcionar a semana toda e aos finais de semana, no horário das 10h às 17h.

Já a unidade do Brooklin, além do drive-thru, a Tasca Brooklin também oferece delivery, pelos aplicativos de entrega iFood e Ubereats.

Com um cardápio recheado de pratos típicos, a Quinta do Olivardo conta com as deliciosas entradas de Bolinho de Bacalhau e Alheira Defumada.

As sugestões à base de bacalhau e carnes para os pratos principais ficam por conta do Bacalhau à Lagareiro e Maminha na Mostarda à Portuguesa.

Já seus famosos Pastéis de Belém, são a sugestão perfeita para sobremesa. Os pratos principais servem 2 pessoas e vêm acompanhados por arroz. A Maminha na Mostarda, por exemplo, custa 180 reais e a unidade do Bolinho de Bacalhau a partir de 9 reais.

Bacalhau à moda da casa

Quinta do Olivardo Tasca Brooklin – São Paulo
Telefone para contato: (11) 94223-0195 (11) 5505-7305 (11) 99110-1777
Drive thru – Rua Arizona, 1.485 – Brooklin
Também nos aplicativos Uber Eats e iFood.

Quinta do Olivardo Restaurante e Armazém – São Roque
Segunda a domingo – das 10h às 17h
Encomendas WhatsApp (11) 97088-5401
Drive thru – Estrada do Vinho, km 4

Mulheres, whisky … e sandubas!

Para o Caledonia Whisky &CO, é sempre bom lembrar o que está por trás das comemorações do Dia da Mulher, com um bom copo de whisky e um belo sanduba na mão, e relembrar algumas mulheres que se destacam no fascinante universo dos whiskies

Dia Internacional da Mulher é uma ocasião em que é sempre bom lembrar a boa causa que está por trás desta data universal – 8 de março – e que já se incorporou ao calendário anual de celebrações no mundo inteiro.

Em homenagem, o bar Caledonia Whisky & Co e o Quimera Sandwich & Co, ambos negócios dos sócios Mauricio Porto e Guilherme Vale, lançam um combo de sanduíche e dose de 30 ml de The Glenlivet Founder’s Reserve em garrafinhas especiais, que ficará disponível a partir de hoje, 9 de março, até o final do mês para pedidos no aplicativo Rappi.

Serão quatro opções de sanduíches: o Meatball Bahn, Schwarma Li, Ouef Bao e Croque Senhor, que harmonizam com este single malt único, destilado em alambiques de cobre na lendária destilaria de Speyside e que usa os mais puros grãos de cevada maltada. Cada combo vai custar entre R$ 74,00 e R$ 80,00 reais com a dose de The Glenlivet Founder’s Reserve. Confira como é cada sanduíche:

Meatball Bahn – combinação de uma receita dos Estados Unidos (Meatball Sub) com o lanche vietnamita Bahn Mi. Leva almôndegas de carne bovina, molho apimentado, picles de cebola roxa, maioneses, coentro e amendoim, no pão de leite.

Schwarma Li – um dos lanches mais consumidos no mundo inteiro, consiste em carne grelhada enfincada num esperto verticalmente com legumes e pastas no pão pita ou árabe. Nessa versão com um pé na China, entra tofu defumado, falafel, beterraba cozida, picles de beterraba, broto de beterraba, salsa no pão folha.

Oeuf Bao – oeuf et champignon é ovos e cogumelos em francês. É um clássico da França, famoso por seu equilíbrio de sabores e texturas. A adição do Bao e nori vindos da cultura chinesa dão uma nova perspectiva sobre o jeito de comer esse clássico. Pão Bao, Mix de cogumelos, maionese de páprica e ovo mollet empanado.

Croque Senhor – França e México em um sanduíche: A versão mexicana para o tradicional e clássico sanduíche francês Croque Monsieur, substitui o presunto por carnitas de porco desfiada com molho levemente picante. Preparado com pão de miga, carne desfiada ao molho levemente picante, molho mornay e queijo gruyere gratinado.

The Glenlivet Founder’s Reserve – leve e fácil de beber, equilibrado e com os sabores cítricos e frutados típicos da marca, o Founder’s Reserve é uma aposta certeira para quem está se tornando um entusiasta de single malt. O nome do whisky faz homenagem ao fundador da destilaria, George Smith, o primeiro a legalizar sua destilaria em 1823.

Mulheres no Whisky

Onde mulheres talentosas, desbravadoras e inspiradoras põem a mão e alma, o feito é geralmente grandioso e inusitado, passando a ocupar seu lugar de honra na história. Não é diferente no mundo do whisky, onde se destacam muitas personalidades como Bessie Williamson, razão pela qual ainda podemos desfrutar do single malt Laphroaig, ou a pioneira Rachel Barrie, primeira mulher a ocupar a posição de master blender do whisky. Ou ainda Georgie Crawford, por trás da venerada e ultra “cult” destilaria de Islay Lavagullin e Alison Patel, que reina no mundo do whisky na região de Cognac (quem diria?), com o rótulo Brenne.

Não dá para excluir dessa lista, Cara Laing e seu trabalho impecável na criação da série Director’s Cut na destilaria Douglas Laing &Co. E uma segunda Georgie integra também a lista: Georgie Bell, que se tornou embaixadora internacional da Scotch Malt Whisky Society, passando mais tarde para a Mortlach, da Diageo e, mais recentemente para a Bacardi. Como diz Mauricio Porto no seu blog “O Cão Engarrafado”, essas mulheres empoderadas deixaram um legado e formaram uma corrente de sororidade, que Alisson Patel denomina de irmãs de whisky. “Suas histórias são um suspiro de alívio e a certeza de que lugar de mulher é onde ela quiser, e com um copo de whisky na mão”, comenta Porto.

Aplicativo Badoo revela tendências em relacionamentos para este ano

Conversas mais profundas e encontros mais longos são alguns dos comportamentos para ficar de olho no próximo ano

O ano de 2020 impactou diversas áreas da nossa vida, incluindo até a forma como nos relacionamos. Com as restrições da Covid-19 e medidas de distanciamento social, os encontros presenciais diminuíram enquanto os virtuais atingiam patamares nunca antes alcançados.

No entanto, o período de isolamento não impediu que as pessoas procurassem por uma nova conexão. O aplicativo de relacionamento Badoo viu mais de dois bilhões de conexões acontecerem e quase 3 bilhões de primeiros chats no aplicativo em todo o mundo em 2020*, provando que é possível conhecer novas pessoas e até iniciar um novo relacionamento no meio de uma pandemia global.

Para auxiliar quem deseja se aventurar e encontrar novas conexões no ano que vem, a analista de dados globais do Badoo, Priti Joshi, compartilhou as tendências de relacionamentos do aplicativo para 2021. Confira:

=Webdate: com certeza, 2020 foi o ano da chamada de vídeo, a ferramenta que promoveu conexões mais íntimas e seguras do conforto de casa continuará forte neste ano.

=Sexting: considerado um tabu antes, a relação entre sexo e tecnologia se intensificou no ano passado e, com isso, gerou mudanças na ordem e quantidade de interações sexuais antes de um encontro na vida real.

=DMs mais profundas: com restrições mudando diariamente acompanhadas de incertezas sobre o futuro, muitas pessoas se viram diante uma nova oportunidade quando o assunto é se relacionar. Se antes era necessária apenas uma conversa breve por mensagem para marcar um encontro e, então, duas pessoas se conhecerem melhor, agora os solteiros estão aproveitando o tempo para terem conversas mais profundas com suas conexões mesmo sem a previsão de um encontro ao vivo.

Ilustração: Studiostoks

=Desacelerar a paquera: a ausência de encontro na vida real colocou uma ênfase no momento pré-encontro. Com isso, a fase da paquera e da conquista online se tornou ainda mais importante e duradoura.

Dan Rentea/iStock/Getty Images Plus

=Dates mais longos: houve uma mudança nos hábitos de encontros em relação à duração e planejamento dos mesmos. A tendência é que agora os encontros sejam marcados com bastante antecedência, seguindo as novas medidas de segurança e com mais tempo para planejar atividades que não coloquem em risco o casal.

=Foco em mim: a maioria das pessoas tem usado mais tempo para refletir sobre si mesmo focando nas próprias necessidades e desejos mais profundos. A partir disso, surge um novo tipo de solteiro, alguém mais autoconsciente, com uma nova visão e mais aberto a conhecer novas pessoas. Afinal, saber o que você está procurando e quem você é são fatores importantes para criar uma conexão sincera com alguém.

“O ano passado foi completamente imprevisível no mundo dos relacionamentos. As pessoas tiveram que inventar novas formas para se relacionar e também criar novas oportunidades para isso acontecer. E mesmo com todos os desafios, fomos inspirados pela maneira como nossos usuários continuaram a se conectar uns com os outros em 2020”, comenta Martha Agricola, Diretora de Marketing do Badoo no Brasil.

Com o objetivo de celebrar as conexões dos usuários do Badoo e apoiar essa análise sobre tendência de comportamento nos relacionamentos, a empresa desenvolveu o “LoveMap”, uma plataforma que destaca todas as interações entre os usuários globais do app todos os dias. O site revela as respostas de acordo com a localização desejada, desde quais as frases de perfil mais populares no Badoo em determinada região, quais os interesses preferidos e até qual o gif mais usado no dia. Para acessar os dados em tempo real no LoveMap do Badoo, clique aqui.

*Dados Globais do Badoo de 1 de janeiro a 6 de novembro de 2020.