Arquivo da tag: aplicativo

Seis dicas para superar o fim de um relacionamento, por Tatiana Pimenta*

Prepare-se: você escutará muitos conselhos quando comentar com os amigos que seu relacionamento amoroso chegou ao fim. Alguns dirão coisas que irão lhe tocar profundamente, desencadeando reflexões transformadoras. Outros, oferecerão palavras que você julgará bobas — que talvez até lhe irritem.

A intenção é sempre a mesma: ajudar. Mas as pessoas são diferentes — e seus modos de enfrentar as consequências da vida, também. Neste artigo, compartilho seis dicas para superar o fim de uma história, de um amor. Mas, assim como seus amigos, o que temos a dizer não é uma fórmula mágica.

Permita-se ler as sugestões sem prejulgamentos. Ignore aquelas que não conversarem com suas dores. Fixe naquelas que mais lhe incomodarem. Afinal, o que mais nos perturba, é o que primeiro precisamos resolver. Siga a leitura e, se puder deixar nos comentários algum conselho que acredite valioso, complemente nossa lista!

1. Respeite seu tempo

mulheres brindando vinho champanhe

Um clichê, sabemos. É um conselho tão batido, mas tão batido, que o desprezamos. Contudo, ele é um mandamento que não deveríamos perder de vista. Respeitar o próprio tempo é aceitar a temporada de choros, sem culpa. É entender que a tristeza não faz as malas no dia seguinte à partida do amor. Portanto, aceite convites para sair de casa, abrace oportunidades de se divertir. Mas não se cobre recuperação instantânea de um fim de relacionamento. Por outro lado, respeitar seu tempo é, também, não aceitar a fossa como moradia fixa. Seu tempo merece ser tratado com dignidade. Não o transforme numa tormenta infinita. Se perceber que o desânimo está indo longe demais, procure ajuda de um psicólogo. Ele lhe auxiliará a descobrir novos caminhos para o pensamento.

2. Invista na autoimagem

yoga-jeviniya- pixabay
Foto: Jeviniya-Pixabay

Aviso: essa dica não sugere que você tire zilhões de selfies e compartilhe nas redes sociais, para mostrar que está bem! Autoimagem é um olhar para si, não para a aprovação ou impressão do outro. Investir na auto imagem é priorizar o relacionamento saudável com a pessoa inevitavelmente constante em toda a sua vida: você. Se você se colocar para baixo, terá que conviver, a cada segundo, com essa personalidade derrotista que alimentou. Um relacionamento tóxico, não necessariamente, é algo que envolve duas pessoas. Você, sozinho, pode se boicotar, violentar, desmerecer. Não seja, para si mesmo, o que não gostaria de encontrar ou receber de outro alguém. Num primeiro momento, pode lhe soar superficial. Mas indicamos: cuide da própria beleza! Nada de pensar em padrões! Lembre-se que a ideia é acarinhar a autoestima, dar ênfase ao que se tem de autêntico e original.
Descubra formas de autocuidado que lhe dão prazer. Pode ser através da alimentação, de uma atividade física (que tal dança? yoga? luta?), de um ritual de beleza com cosméticos de texturas, cores e perfumes extasiantes. Convoque os sentidos. A autoestima, por vezes, realmente começa de fora para dentro.

3. Deixe o passado em seu devido lugar

fotografias memoria lembranças pixabay

Não espere esquecer a pessoa com quem conviveu. Isso não vai acontecer — a não ser que você sofra de alguma espécie de amnésia… Entretanto, não a chame para seu presente. Memórias irão lhe ocorrer. Mas não as deixe como parâmetros para um relacionamento futuro. Quando olhamos para trás, editamos nossa percepção. Já percebeu? A memória seleciona “cenas”, escolhendo o que ignorar e o que exibir.
Você pode lembrar do relacionamento que acabou só pelas “partes boas”, criando uma expectativa irreal de um próximo parceiro, que precisará ser tudo aquilo que a memória estabeleceu como padrão de felicidade. Ou pode lembrar apenas das coisas ruins e enxergar indícios de repetições em atitudes que, na verdade, não têm correspondência com a experiência do passado. Aprenda com os erros e evite ciladas. Porém, não confunda bom senso com fixação. Outra coisa de suma importância: nada de stalkear a vida do antigo amor pelas redes sociais! Nem através de amigos em comum. Cedo ou tarde, isso lhe trará mais sofrimento. Sua meta é romper o vínculo e dar espaço a novas conquistas, novas histórias, novas memórias. Mantenha isso em mente!

4. Isso também vai passar

mulher ouvindo musica fone de ouvido stocksnap pixabay

Faça disso um mantra. Repita, para si mesmo, quantas vezes precisar. Não apenas em situações de términos. Essa é uma das principais dicas de relacionamento com a vida! Tudo passa. Infelizmente, até o que é bom. Como ensinou Guimarães Rosa, vida é travessia.

5. Pense positivo

mulher livro bebida vinho pexels
Pexels

É bem difícil um relacionamento acabar quando ambos estão apaixonados, vamos admitir. E se o interesse — ao menos de uma das partes — já não era “aquilo tudo”, podemos presumir que o namoro ou casamento não estava em seus melhores dias.
Então, o que foi mesmo que você perdeu? O sofrimento pode ocorrer, em grande medida, pela imposição da mudança, pela famosa saída da zona de conforto — ainda que, de conforto, houvesse pouco ali. Foque em notar o que o fim trouxe de bom. Foque em perceber quantos fins — de circunstâncias e humores negativos — a ruptura trouxe consigo. Perceba a possibilidade de recomeços, de tempo de maior qualidade com amigos ou envolvimento com coisas que gostava — mas havia deixado para trás em função da rotina do relacionamento. Reencontre-se! Aproveite a liberdade. Reinvente seu cotidiano. Dê espaço para suas preferências e escolhas individuais. Faça do momento um desafio de evolução pessoal.

6. Acredite em um novo relacionamento

jovem mulher usando celular pexels

Se você prestou atenção às dicas anteriores, chegará a essa preparado! Por via das dúvidas, faça um “checklist” antes de avançar. Autoestima bem-resolvida?  Desenvolvimento pessoal em ordem? Vínculo rompido? Tempo de choradeira encerrado? Então é hora de dar chances ao acaso! Também não fique esperando o novo amor bater em sua porta. Não aguarde alguém lhe resgatar do limbo. Note as pessoas ao seu redor e faça-se notar. Se gostar da ideia, aceite que amigos lhe apresentem pessoas interessantes. Abra-se para pessoas de seu convívio, amizades que podem virar algo mais. Saia de casa, quando tiver a oportunidade. É sempre simpático dar uma mãozinha para o destino. Uma opção bem funcional são os aplicativos e sites de relacionamento. Pesquise quais plataformas seriam mais compatíveis com o seu perfil e com o que procura. Seja responsável, cuide-se, mas permita-se algumas paqueras virtuais — e encontros reais. Apenas certifique-se de que, independente do meio que escolher para conhecer gente nova, suas expectativas devem estar com os pés no chão. É natural que algumas tentativas resultem em erro. Aceite e siga em frente!

Um pequeno adendo

casal separado

Todas essas dicas de como superar o fim de um relacionamento são para homens e mulheres, ok? A dor não faz distinção de sexo. E o comportamento, ao contrário do que se possa cogitar, é muito semelhante entre humanos. As demonstrações podem variar, claro. Assim como o tempo de superação e as estratégias utilizadas. Afinal cada um de nós tem personalidade única. O que não muda é que, depois de um fim de relacionamento, se houver abertura, um novo tende a chegar em seu lugar. E quando as pessoas estão de bem consigo mesmas, a probabilidade é de que seus relacionamentos melhorem. Tenham maior qualidade e maturidade. Ou seja, o fim é estágio necessário para que a felicidade floresça novamente, ainda mais segura de si.

*Tatiana Pimenta é CEO e fundadora da Vittude, plataforma que conecta psicólogos e pacientes. Faz psicoterapia pessoal há quase sete anos, sendo apaixonada por psicologia e comportamento humano. Idealizadora do Consultório Virtual da Vittude, desenvolvido especialmente para atendimentos de saúde, de forma segura e sigilosa.

Dia dos Namorados: adie comemoração e aproveite para viajar no feriado economizando

Confira 5 destinos por menos de 700 reais para curtir o feriado

Neste ano, o Dia dos Namorados será em uma quarta-feira, data difícil para fazer uma comemoração superespecial, principalmente, se você quer fugir das filas geradas por uma das datas mais importantes para o comércio no Brasil. Segundo a economista da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Marcela Kawauti, a data movimentou R$ 15,6 bilhões no varejo em 2018. Sendo que 18% dos consumidores optou por investir em um jantar.

Então, por que não adiar a comemoração para a semana seguinte e fazer uma deliciosa viagem em casal no feriado do dia 20 de junho (quinta-feira)? Ainda dá tempo de planejar a viagem economizando.

Uma dica para começar a se planejar é ficar de olho nos pontos e milhas disponíveis no cartão de crédito e no valor das passagens para o destino ideal. Disponível para iOS e Android, o aplicativo Oktoplus reúne em uma única plataforma todos os programas de fidelidade e possibilita a busca pelas melhores passagens aéreas entre os mais diversos destinos. O usuário só precisa vincular os programas em que está cadastrado e o app disponibiliza as informações de saldo, extrato e pontos a expirar em um único dashboard.

Confira abaixo algumas cotações de destinos no Brasil para curtir o feriado gastando até 700 reais nas passagens, com voo saindo de São Paulo:

*cotações realizadas no dia 20/05. Saída de São Paulo no dia 19/06 e volta no dia 24/06 para dois adultos, em classe econômica

galeria-curitiba-jardim-botanico-credito-thinkstock-450063907
Thinkstock

Curitiba: a partir de 11.500 pontos ou R$ 142,80

drinque - rio de janeiro

Rio de Janeiro: a partir de 12.550 pontos ou R$ 293,80

Vitrais-da-Catedral-de-Brasília -Foto-Breno-Laprovítera-e-Jarbas-Jr-3
Vitrais da Catedral de Brasília Foto de Breno Laprovítera e Jarbas Jr.

Brasília: a partir de 18.000 pontos ou R$ 306,80

A-Catedral-Metropolitana-de-Vitória capixaba da gema
Catedral Metropolitana de Vitótia – Foto: Capixaba da Gema

Vitória: a partir de 18.000 pontos ou R$ 417,28

florianopolis - prefeitura
Foto: Prefeitura de Florianópolis

Florianópolis: a partir de 33.000 pontos ou R$ 650,80

Fonte: Oktoplus

Aplicativo classifica locais considerados com risco de assédio a mulheres

Plataforma tem o objetivo de reduzir casos de violência e foi selecionada como finalista do programa Campus Mobile, iniciativa do Instituto NET Claro Embratel

SafeGirl é um aplicativo desenvolvido para contribuir na prevenção de assédio sexual. Pensada para o público feminino, a solução faz parte dos projetos finalistas do Campus Mobile, concurso de inovação e empreendedorismo do Instituto NET Claro Embratel, em parceria com a Associação do Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico (LSI-TEC/USP) e o apoio da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, que incentiva a formação de talentos junto a alunos universitários e recém-formados para atuação no mercado de conteúdos e novos serviços de telefonia móvel.

A solução, criada por Mateus Bezerra da Silva, estudante da Universidade Federal do Amapá, e Vitor Hugo Moraes e Brenda Sá, da Universidade Federal do Maranhão, incentiva mulheres a compartilhar no aplicativo a experiência que vivenciam nos lugares que frequentam, a partir de uma classificação com diferentes graus de segurança.

“A plataforma serve para empoderar as mulheres, reduzindo o número de casos de violência, combatendo diversas formas de opressão e proporcionando um espaço de promoção e proteção dos Direitos Humanos”, comenta Mateus.

celular carro pixabay
Pixabay

Além da classificação dos locais, outras funcionalidades devem ser adicionadas no aplicativo, como descontos para usuárias, acesso às leis que garantem seus direitos e também o contato de organizações de combate à violência contra mulher.

Viagem ao Vale do Silício

O aplicativo dos estudantes concorre com outros dois projetos na categoria Diversidade do Campus Mobile. Os vencedores do concurso serão premiados pelo Instituto NET Claro Embratel com uma viagem ao Vale do Silício, na Califórnia, Estados Unidos, para uma imersão nas principais empresas de tecnologia do mundo, como Google, Facebook, Twitter e até mesmo a Universidade de Stanford, para finalizarem os projetos. O resultado final, com a indicação dos vencedores, será divulgado no dia 6 de maio.

Na sétima edição, o Campus Mobile, concurso de ideias e soluções para telefonia móvel, já premiou 18 aplicativos ao longo dos últimos anos. Durante o programa os participantes selecionados recebem monitoria de especialistas da área de inovação para o aperfeiçoamento dos projetos. Eles também participam de uma semana presencial em São Paulo, que conta com maratona de programação, palestras e visitas a empresas parceiras.

Fonte: Instituto Net Claro Embratel

Parques de São Paulo recebem aulas gratuitas de ioga, funcional e corrida

No mês do Dia Mundial da Saúde a Central Nacional Unimed promove aulas nos parques do Povo e Ibirapuera

Desde domingo (7) até o fim do mês de abril, os parques do Povo e Ibirapuera abrigarão aulas gratuitas de ioga, funcional e corrida. A iniciativa é uma ação da Central Nacional Unimed para chamar a atenção dos paulistanos sobre os benefícios que a prática de atividade física regularmente proporciona à saúde. Os interessados podem conferir a agenda completa das atividades e se inscrever pelo aplicativo Mude Fit.

aula yogaaula

As aulas são ministradas por instrutores parceiros da Mude, plataforma digital que promove atividade física ao ar livre em diferentes cidades brasileiras. As aulas de ioga têm capacidade para 100 participantes, enquanto as aulas de corrida e funcional têm 40 vagas disponíveis, cada.

No Parque Ibirapuera, o ponto de encontro para fazer as aulas é no portão 7. Já no Parque do Povo, os interessados em se juntar ao grupo devem ir até o portão 1 pela Avenida Henrique Chamma. A agenda completa das aulas oferecidas pela Central Nacional Unimed, com os horários, datas e local de cada modalidade, está disponível no aplicativo.

Para participar, os interessados devem baixar o app MUDE Fit, se cadastrar, selecionar a cidade de São Paulo e se inscrever na atividade desejada

Essa iniciativa faz parte campanha institucional da Unimed Mude 1 Hábito, que convida as pessoas a identificarem qual hábito poderiam adotar para terem mais qualidade de vida. E por “hábito” pode-se entender fazer mais exercícios, mas não só. Entra na lista de novas atitudes qualquer atividade que promova o bem-estar, tais como ler, fazer algo beneficente, dançar, dormir melhor, beber mais água, comer fruta e por aí vai.

“Adotar hábitos saudáveis é indispensável para manter a saúde em dia e prolongar a qualidade de vida. Por mais que a medicina avance, investir em cuidados preventivos é sempre a melhor recomendação que um médico pode dar aos seus pacientes”, explica Alexandre Ruschi, presidente da Central Nacional Unimed.

tabela.jpg

*Confira a agenda completa no App do Mude Fit

Apps de namoro para quem tem mais de 50 anos: vale a pena?

Sexóloga fala dos benefícios à saúde de quem tem uma vida sexual ativa na maturidade

Cada vez mais, homens e mulheres de todas as idades têm procurado por um estilo de vida mais ativo, mesmo depois que chegam na maturidade. Uma das ferramentas mais utilizadas por esse público tem sido os aplicativos de namoro para cinquentões e cinquentonas, permitindo conhecer pessoas novas, além de desfrutar de uma parceria mais tranquila depois de tantas experiências vividas.

A sexóloga do site Solteiros50, Carla Cecarello, explica que retomar a vida sexual na maturidade ajuda a proteger até mesmo o coração. “O sexo funciona como exercício, por isso, traz todos os benefícios de uma atividade física comum. Uma pesquisa realizada na Universidade de Tufts, nos Estados Unidos, já revelou que o sexo regular funciona como exercício cardiovascular, aumentando as chances de combater o câncer e diminuindo os sintomas da menopausa”, destaca.

mulher executiva celular
Pexels

Além disso, Carla conta que, em 2011, uma pesquisa divulgada durante o Encontro Anual da Sociedade Americana de Gerontologia, revelou-se que a frequência da atividade sexual está diretamente ligada à felicidade dos idosos. “Quanto mais ativa a vida sexual dos mais velhos, maiores são os níveis de bem-estar na vida e felicidade no casamento”, lembra.

O levantamento considerou as respostas de 238 pessoas com mais de 65 anos de idade. Segundo os dados, 60% dos idosos que faziam sexo mais de uma vez por mês se classificaram como “muito felizes” em comparação com 40% dos indivíduos que não tinham tido relação sexual nos últimos 12 meses.

Mas a especialista faz um alerta para quem tem mais de 50 anos: “Embora a sensação de liberdade e a segurança na hora de retomar a vida sexual sejam recorrentes aos mais velhos, alguns cuidados não podem ser deixados de lado. Esta é uma geração que não conheceu o preservativo e hoje em dia, apesar de conhecerem, torcem o nariz para ele. E aí mora o perigo! Curtir a vida é muito válido, mas com precaução”, orienta a sexóloga.

Benefícios de uma vida sexual ativa depois dos 50 anos

casal meia idade feliz

“Os benefícios do sexo são muitos, ele aumenta a autoestima, melhora a qualidade de vida, o humor e a intensidade das relações. No entanto, conforme a idade avança, o corpo vai passando por mudanças, por isso é preciso ficar atento e ter alguns cuidados. A libido não acaba com o envelhecimento. O que pode acontecer são algumas alterações hormonais com a terceira idade, como no caso das mulheres quando muitas vezes têm a testosterona alterada. O homem passa pela andropausa – distúrbio antropogênico do envelhecimento masculino – e essa alteração hormonal pode atingir a libido. Mas se não houver nenhum tipo de alteração no hormônio que desperta desejo sexual, a vontade continua da mesma forma”, descreve a especialista.

É possível ter lubrificação na terceira idade?

A lubrificação tende a diminuir na mulher após a menopausa. Algumas ficam com ‘muito pouco’ e outras desaparecem completamente. Nesse caso, é sempre importante fazer à utilização de géis, principalmente os que são à base de água. Além disso, o lubrificante pode ser usado em cima do preservativo para que o deslizamento seja ainda melhor.

Géis com hormônio são aconselháveis somente com recomendação médica. Vale ressaltar que o prazer continua da mesma forma, o orgasmo é uma sensação cerebral desencadeada por um estímulo no pênis ou no clitóris (vagina), se essa sensação for muito boa e prazerosa com certeza essa pessoa vai chegar ao orgasmo naturalmente.

Família

casal sombra

Muitas vezes a família pode influenciar na vida sexual pelo fato de não conseguir imaginar seus avós ou pais tendo uma vida sexual ativa. “A terceira idade é vista como o fim de tudo na vida daquela pessoa, alguns chegam a recriminar beijos e, portanto, podem não aceitar que saiam para bailes em busca de novos parceiros. O que é uma pena porque nunca é tarde para viver e ser feliz”, conclui a especialista.

Fonte: Solteiros50

99 e Peita lançam camiseta exclusiva para mulheres

Estampando a frase “Dirija como uma garota”, aplicativo questiona o estereótipo que difama motoristas mulheres

“Mulher no volante, perigo constante”. Ano a ano, a piada machista usada repetidamente em todos os cantos do Brasil vai perdendo sua força. Afinal, apesar do preconceito, a primeira pessoa na história a dirigir um automóvel a longa distância foi uma mulher. Em 1888, a alemã Bertha Benz dirigiu seu Benz Patent-Motorwagen por 106 quilômetros entre as cidades de Mannheim e Pforzheim.

Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), nos últimos anos apenas 11% dos acidentes de trânsito foram provocados por motoristas mulheres. Além disso, de acordo com o Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT), das vítimas fatais de acidentes de trânsito em 2017, apenas 24% eram mulheres.

Diante desse cenário, a 99 – empresa de mobilidade urbana que integra a gigante chinesa DiDi Chuxing – desenvolveu uma camiseta exclusiva, em parceria com a marca curitibana Peita, que traz a frase “Dirija como uma garota”, para romper com o preconceito quando o assunto é gênero e direção. No Paraná, terra da Peita, onde a 99 atua em mais de 70 cidades, as mulheres já representavam quase 40% dos motoristas do estado em 2017.

O lançamento faz parte das ações especiais da 99 para o mês de março. Além dele, há ainda treinamentos de direção evasiva, finanças pessoais, segurança e incentivos para cadastramento de novas motoristas. A camiseta “Dirija como uma garota” será lançada oficialmente no próximo dia 23 de março, em evento para motoristas na Casa99 de Curitiba (R. Pasteur, 463 – Batel). Condutoras parceiras da plataforma em Porto Alegre, Belo Horizonte, Goiânia, Brasília e São Paulo também serão presenteadas com a peça exclusiva.

Peita_.jpg

Para mostrar que contra números não existem argumentos, e muito menos falta de respeito, a 99 fez uma seleção de dados para o mês das mulheres. A lista completa pode ser acessada aqui.

55% dos paulistanos em apps de relacionamento estão abertos a namoro

Levantamento feito pelo Poppin aponta que maioria dos usuários paulistanos buscam encontros casuais, mas não descartam relacionamento sério caso a relação evolua

Existe amor em SP. Há quem acredite que os aplicativos de relacionamento funcionam apenas para agilizar e facilitar a paquera e os encontros casuais com novas pessoas. Mas uma recente pesquisa realizada pelo Poppin, aplicativo de relacionamento que usa locais e atividades em comum para aproximar pessoas, com 500 usuários da cidade de São Paulo, mostrou que não é bem assim. Quando questionados sobre o que buscam ao utilizar um dating app, 55% dos entrevistados relataram estar a procura de encontros casuais que podem virar relacionamento sério.

Em segundo lugar, 17% dos usuários querem apenas se encontrar, sem compromisso. Logo depois estão aqueles que buscam um relacionamento sério (12%). Em menor número estão aqueles que querem apenas se divertir sem necessariamente marcar encontros (8%) e fazer amigos (7%). A pesquisa também mostrou que os homens estão mais dispostos a marcar encontros que as mulheres. Mais seletivas, elas são mais acostumadas a olhar as descrições do perfil antes de dar like.

“Realizamos a pesquisa para entender melhor o que os nossos usuários pretendem ao instalar o aplicativo; e ficamos muito satisfeitos ao saber que a maioria busca conhecer pessoas e marcar encontros, nossa principal proposta”, relata Guilherme Ebisui, CEO do Poppin.

casal bebendo vinho pixabay

Para a maioria dos usuários, é trabalhoso marcar encontros na vida real. As principais dificuldades são achar o melhor dia e horário e momento certo; em último lugar vem o receio do outro não aceitar. A proposta do Poppin é justamente gerar mais e melhores encontros na vida real, aumentando a chance de pessoas que gostam de frequentar os mesmos lugares e realizar as mesmas atividades se conhecerem. Lançado em 2016, o app está presente em todo o Brasil e contabiliza mais de 500 mil downloads.

Sobre o Poppin

Fundado pelos empreendedores Guilherme Ebisui e Filipe Santos, o Poppin é um aplicativo de relacionamento que usa locais e atividades em comum para aproximar pessoas, permitindo que os usuários se apresentem dizendo o que querem fazer depois do match. Desta maneira, consegue levar mais matches para o mundo o real. Gera até 90 vezes mais encontros quando comparado com outras plataformas existentes. Está presente em cidades de todo o Brasil e conta com mais de 500 mil usuários.

Resoluções de ano novo: faça o bem sem alterar a sua rotina

Com o auxílio da tecnologia, é possível fazer doações e voluntariado sem gastar dinheiro ou sair de casa

Uma das coisas mais comuns dos novos ciclos é o desejo de ser alguém melhor. Com a chegada do ano novo essa vontade se intensifica, e o ato de fazer o bementra para a tradicional listinha de promessas. O problema é que muitas pessoas acabam adiando esses planos por falta de tempo ou dinheiro, mas a tecnologia fez a sua parte e, hoje em dia, é possível ajudar ao próximo sem gastar nada nem sair da rotina. Confira abaixo seis aplicativos e plataformas que auxiliam a fazer o bemcom apenas poucos cliques. Confira:

Joyz

joyz

O Joyz é uma rede social do bem que nasceu com o objetivo de ajudar causas e ONGs, onde fazer uma doação é tão simples quanto dar um like em uma foto. Disponível para Android e IOS, o aplicativo funciona como um Instagram Filantrópico, e de forma interativa e intuitiva, o usuário pode escolher para quem doará os seus joyz, moeda utilizada na plataforma, que equivale a 10 centavos cada. Qualquer pessoa pode se cadastrar e fazer o bem.

Ao instalar o app, o usuário recebe 40 joyz de presente da plataforma, para doar para as causas que preferir. Após o uso dos bônus iniciais, o doador pode adquirir novas moedinhas por dois métodos: comprando no próprio aplicativo via paypal, boleto, cartão de crédito ou depósito bancário, ou participando de alguma campanha de interação com “empresas amigas”, que firmam parceria com o Joyz e distribuem a moeda do aplicativo para os usuários que interagem com a marca.

Apesar do foco ser as microdoações, quem deseja doar um valor maior pode, basta segurar o botão com a letra “J”. A melhor parte disso tudo é que o app arca com todas as taxas administrativas. Hoje, o aplicativo conta com quase 300 mil usuários, entre causas e doadores, e uma média de 500 a 800 novos perfis por dia. Existem causas que já levantaram mais de R$ 100 mil na plataforma. As opções de causas na plataforma vão desde arrecadação para o custeio de tratamentos médicos de crianças e adultos, passando por causas animais, até ONGs.

Charity Miles

charity miles

O Charity Miles é um aplicativo que incentiva os usuários a praticarem exercícios físicos em troca de ajudar entidades beneficentes, como ONGs de combate ao câncer, AIDS, entre outras enfermidades. Disponível para Android e IOS, o app gera dinheiro cada vez que o usuário completa uma certa distância caminhando, correndo ou pedalando. Esse valor é acumulado e transferido para a instituição que o usuário escolhe no início do seu cadastro. O app é gratuito, no entanto, nãopossui versão em português.

Cupong

cupong

Sabe aquele monte de notinha fiscal que só vai acumulando dentro da bolsa, até esquecer que elas existem? Elas podem ser utilizadas para fazer o bem. Com o Cupong, você seleciona a sua instituição preferida, cadastra os seus cupons fiscais que não incluem CPF na nota e pronto, o valor de crédito da Nota Fiscal Paulista será destinado para essa entidade escolhida. Fácil, não?

Ribon

ribon

O Ribon é um aplicativo que te envia boas notícias diariamente. Nele, o usuário pode fazer o direcionamento de recursos para ONGs internacionais em troca de recebimento de anúncios de grandes empresas. Cada notificação recebida gera uma quantidade de ribons. Atualmente, o app destina as doações para 4 ONGs parceiras: Evidence Action (Água potável), Project Healthy Children – PHC (Nutrição Infantil), Shistossomiasis Control Iniciative – SCI (Verminoses) e Living Goods (Saúde Básica).

Be My Eyes

be my eyes

O Be My Eyes é um app que conecta deficientes visuais a voluntários que o ajudam a ler e identificar os objetos ao seu redor. Ao entrar no aplicativo, você escolhe se é um voluntário ou um deficiente visual, e nesse caso, o app oferece toda a acessibilidade necessária para se conectar à outra pessoa. Quem precisa de ajuda faz o pedido clicando em um botão que ocupa praticamente toda a tela do app e aguarda até que alguém o atenda.

O primeiro que aceita a solicitação inicia uma chamada e pode ajudar o outro a identificar a data de vencimento de um produto, saber se as roupas combinam ou descrever imagens e páginas de internet. As orientações do voluntário são feitas por escrito e o aplicativo consegue lê-las em voz alta para a pessoa com deficiência visual.

Atados

atados

Atados é uma plataforma de voluntariado que conecta pessoas a oportunidades voluntárias, atuando presencialmente na região metropolitana de São Paulo (SP), Grande Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF) e Grande Florianópolis (SC), e no Brasil inteiro com vagas de trabalho voluntário remoto. Nele, organizações, movimentos e coletivos sociais anunciam vagas de voluntariado para uma rede de milhares de pessoas interessadas em fortalecer suas ações. A plataforma também promove cursos e encontros sobre o universo do Terceiro Setor.

Fonte: Joyz

Cinco lugares saudáveis para comer sem pegar fila em São Paulo

Cofundador da Onyo separou algumas dicas para fazer as refeições durante as altas temperaturas

O hábito de comer comidas pesadas no calor é comprovadamente prejudicial à saúde. Para dias com o clima mais elevado, é indicado que seja consumido alimentos mais leves e de fácil digestão, pois o aumento da temperatura do corpo não combina com substâncias de alto teor de gordura. Além disso, ao ser ingerido algo quente, o organismo também esquenta, coincidindo em transpiração e perda de água.

Com previsão de dias bem quentes, Fernando Taliberti, cofundador da Onyo, aplicativo focado na experiência de consumo diário de refeição fora do lar, indicou cinco restaurantes cadastrados no app em São Paulo que você pode frequentar sem pegar filas. Confira:

Boali

wrap boali
Com um cardápio 100% saudável, o Boali é opção imprescindível na sua lista de restaurantes. O local oferece saladas, wraps, crepes e bebidas refrescantes e até sobremesas sadias para você saborear de maneira fit.

Tapiocaria

TAPIOCANDO.jpg
Sem gordura e glúten, a tapioca é uma excelente opção de comida fit para você. A Tapiocaria oferece produtos para todos os gostos, mas tratando de alimentos saudáveis, a loja tem em seu cardápio, peito de peru com queijo e ricota com espinafre e castanhas.

Gendai

GENDAI.png
Uma das comidas mais populares do mundo, a culinária japonesa faz grande sucesso no Brasil. Além de ser uma opção deliciosa, é também muito saudável e contém pouco teor de carboidrato e muita proteína em seu salmão.

Piadina Romagnola

PIADINA.jpg
A culinária italiana é conhecida por ser a melhor massa do mundo, e apesar de ser um ingrediente com muito carboidrato, a Piadina Romagnola é uma opção mais leve que o convencional. O menu do restaurante tem pratos como creme de ricota com peito de peru, alface e tomate, peito de frango e mussarela, abobrinha e cogumelos paris.

Arabia Express

KIBE CRU.jpg
Apesar de nem todos saberem, a comida árabe é uma ótima opção para manter uma dieta saudável. Na Arábia Express, o cardápio fit é recheado de pratos vegetarianos, como babaganuch, coalhada seca, homus, quibe cru e salada.

Fonte: Onyo

Casal cria aplicativo ideal para quem é apaixonado por pets

Nascido no Brasil e lançado globalmente, o GoApp é um projeto inovador que, entre 1038 startups em todo mundo, foi selecionado para apresentar no Xcite, evento de um dos mais importantes programas de aceleração da Europa.

O GoApp se propõe a revolucionar a forma como humanos e pets se conectam, facilitando o registro por usuários do dia a dia de seu pet e a busca por animais disponíveis para adoção, perdidos ou em busca de amigos.

Quem tem um animal de estimação sabe o amor que ele proporciona. Por outro lado, ter um pet traz diversas responsabilidades. Com o dia a dia cada vez mais corrido, mesmo pets que já possuem um lar acabam tendo suas necessidades essenciais não atendidas. Além disso, há mais de 30 milhões de animais abandonados somente no Brasil. Com o objetivo de ajudar a resolver essas questões, surge o GoApp – um aplicativo inovador que traz o que há de mais essencial dentro do universo pet em um único ambiente.

Idealizado em fevereiro de 2017 e lançado em dezembro de 2018 para smartphones e tablets iOS e Android pelo casal de apaixonados por animais, Marcela Grezes (advogada, 26 anos) e Caetano Altafin (advogado, 35) –também integram o time de fundadores Isabel Machline (designer, 30) e Angelino Cruz (cientista da computação, 44) – o GoApp é um aplicativo pioneiro no mundo ao ajudar ONGs, protetores e governos a darem visibilidade para animais perdidos e abandonados e, ao mesmo tempo, possibilitar que donos de pet administrem melhor a vida de seus animais e se conectem com outros apaixonados por bichos.

 

fundadores goapp
Na foto, o casal fundador do GoApp, Caetano Altafin e Marcela Grezes. Eles apresentaram o GoApp no Web Summit, em Lisboa, em novembro, e em Graz, na Áustria, em dezembro de 2018

Os fundadores observaram que havia um gap enorme entre pets a serem adotados e o usuário final: enquanto, por um lado, as pessoas interessadas em adotar animais não sabem exatamente onde encontrá-los, há abrigos superlotados sem capacidade de divulgar todos os animais que estão em busca de uma casa. Por outro lado, donos de pet possuem dificuldade de cuidar de seus animais diante dos tantos compromissos inerentes à vida moderna.

“Criamos o GoApp com o objetivo de conectar animais e humanos. Entendemos que as pessoas se conectam por afinidade; por gostarem de algo em comum. No GoApp, ajudamos apaixonados por pets a se conectarem entre si e com seus animais; bichos perdidos e abandonados a terem uma segunda chance; e ONGs, protetores e governos a endereçarem uma causa tão socialmente relevante. Além disso, a comunicação do aplicativo ressalta a experiência da adoção de animais como algo feliz e prazeroso para ambos humano e bichinho”, comenta Caetano Altafin, CEO e cofundador do GoApp.

Como funciona

goapp 2

Pelo GoApp, que já possui cerca de 1.000 animais cadastrados em três continentes, o usuário procura pets por tipo e localização. Ao acessar o GoMap, um mapa onde o usuário pode ver todos os animais cadastrados, é possível se conectar com pets próximos e filtrar especificamente o tipo de pet que se deseja encontrar, de acordo com seu status (em busca de amigos, perdidos ou para adoção).

Para usuários que já tenham pets, fica muito mais fácil administrar a vida de seus bichinhos e se conectar com outros apaixonados por animais. “Tendo dois cachorros e dois gatos, sei como é difícil administrar todas as datas importantes para meus bichinhos. Criamos o GoApp justamente para ajudar donos de pet a se lembrarem de consultas ao veterinário, medicamentos, compras e tudo mais que seus pets precisam”, explica Marcela Grezes, CMO e cofundadora do GoApp.

Por fim, é possível gerar e compartilhar um documento – o GoDoc – com todo o histórico de saúde do animal, facilitando, assim, a vida dos veterinários também. “O GoApp é um aplicativo one-stop shop para qualquer apaixonado por animais. A ideia é continuarmos a adicionar ferramentas úteis e chegarmos até 2020 como o app pet mais utilizado no mundo”, finaliza Caetano.

O aplicativo é gratuito. Para baixar o app basta acessar a App Store ou o Google Play e pesquisar por GoApp.Pet.

Sobre o GoApp

Criado no Brasil, o GoApp é primeiro aplicativo que reúne em um único ambiente digital animais abandonados em busca de um lar, donos de animais que desejam cuidar melhor e com maior facilidade de seus pets e que têm vontade de se conectarem com outros loucos por bicho. O app já possui cerca de 1.000 animais cadastrados em três continentes e seus fundadores foram selecionados para apresentar o GoApp no Web Summit, a maior feira de tecnologia do mundo, em Portugal. Em dezembro, entre 1038 startups de todo mundo, o GoApp, juntamente a outras 14 startups, foi selecionado para apresentar no Xcite, programa desenvolvido pela aceleradora 360o lab, em Graz, na Áustria. O objetivo do quarteto fundador, Marcela Grezes, Caetano Altafin, Isabel Machline e Angelino Cruz é transformar o GoApp na maior plataforma de adoção de animais do mundo até o final de 2019 e na maior plataforma pet do mundo até 2020.