Arquivo da tag: bebidas

Café Gourmet Santa Monica ensina a preparar bebidas cremosas e refrescantes

Quem ama café e não resiste a um frozen pode fazer essas delícias em casa com as receitas da marca gourmet

Se você ama café e está disposto a transformar sua casa em uma cafeteria o Café Santa Monica tem uma linha com diferentes tipos de grãos e torras, equipamentos para extração da bebida de diversas formas e também lhe ensina a preparar cinco frozen clássicos, super cremosos e muito refrescantes.

No cardápio tem Frozen de Café, de Cappuccino com perfume de canela, uma versão com Caramelo, outra feita com Chocolate e até uma opção mais azedinha, à base de Frutas Vermelhas.

Para não errar no sabor e nas texturas e equipar a sua cafeteria, você pode comprar cafés tradicional, intenso e orgânico nas versões grão, pó, cápsulas ou Drip Coffee, além de bebidas quentes, caldas e equipamentos para extração no e-commerce da marca.

Aproveite o fim de semana e as sugestões para convidar os amigos para um bate papo e degustar suas criações.

Frozen Café

Ingredientes
1 dose de espresso Santa Monica
30g Base Neutra
100g de gelo
50 ml de leite
Chantilly a gosto
Calda de Caramelo a gosto

Modo de preparo
Bata os ingredientes no liquidificador. Decore o lado interno do copo com a calda de caramelo e despeje o frozen. Se preferir finalize com chantilly e decore com a calda

Cappuccino gelado

Ingredientes
1 dose de espresso Santa Monica
50 ml de leite
30g Base Capuccino
2 bolas de sorvete de creme
Canela em pó
Chantilly a gosto
Calda de Chocolate a gosto

Modo de preparo
Bata os ingredientes no liquidificador. Decore o lado interno do copo com a calda de chocolate e despeje o frozen. Finalize com chantilly, polvilhe canela em pó e decore com a calda

Frozen caramelo

Ingredientes
160g de gelo
30g de Base Neutra
50 ml de leite
20 g de caramelo
Chantilly a gosto
Calda de caramelo a gosto

Modo de preparo
Decore a taça com a calda de caramelo. Bata os ingredientes no liquidificador, despeje na taça. Decore com chantilly e com a calda.

Frozen chocolate

Ingredientes
160g de gelo
50 ml de leite
20g de calda de chocolate
1 colher de chocolate em pó
Chantilly a gosto
Calda de chocolate a gosto

Modo de preparo
Bata os ingredientes no liquidificador, despeje na taça e decore com chantilly e calda de chocolate.

Frozen frutas vermelhas

Ingredientes
160g de gelo
50m de leite
20g de xarope de frutas vermelhas
Chantilly a gosto
Calda de morango ou frutas vermelhas a gosto

Modo de preparo
Bata os ingredientes no liquidificador, despeje no copo. Decore com chantilly e coloque algumas gotas da calda por cima.

Fonte: Café Gourmet Santa Monica

Plataforma de vinhos conta com tecnologia que auxilia na assertividade na hora da compra

Sistema ordena rótulos de acordo com o gosto pessoal dos usuários

Novamente com a necessidade de isolamento e fechamento temporário de estabelecimentos físicos, as compras online são opções seguras e atrativas. O mesmo acontece no mercado de vinhos, que ganhou 3 milhões de novos consumidores regulares entre 2019 e 2020, segundo dados da Wine Intelligence. Na onda da digitalização, uma plataforma brasileira de serviços e produtos para os amantes de vinho, a Eniwine.com, conta com uma tecnologia inovadora que ordena os rótulos de acordo com o gosto pessoal dos usuários para vinhos que eles sequer beberam ainda.

Atualmente, cerca de 15% dos mais de 2.200 vinhos ofertados na Eniwine.com já tiveram suas características mapeadas – estão diferenciados pela cor lilás. Foram um a um decupados em mais de 100 itens, tais como aromas, estrutura e potência. Ou seja, se passa por madeira ou não, se conta com notas aromáticas de maracujá ou de cerejas, e por aí em diante. Desta forma, mediante a pontuação prévia do consumidor em outros vinhos, o sistema reconhece com base nestas notas anteriores as preferências pessoais de cada um de seus clientes.

“A Eniwine é o único site do mundo que você compra vinhos por indicação de uma inteligência artificial”, explica Marcelo Abrileri, fundador e idealizador da plataforma. A funcionalidade, que faz com que as pessoas escolham vinhos sem sair de casa com mais chances de acerto, é o Digital Sommelier que consegue indicar avaliações para vinhos que ainda não foram tomados através do Enoperfil (características pessoais referente a vinhos) do usuário. Com ajuda das mais recentes tecnologias, o diferencial agora está na ordenação da vitrine, que ocorre com base no Enoperfil pessoal de cada um, que ordena os vinhos da vitrine de modo apresentar nas primeiras posições os vinhos que o usuário específico dará as notas mais altas.

Para criar o Enoperfil, basta acessar o aplicativo da Eniwine, fotografar o rótulo do vinho, experimentar e dar uma nota. Depois de umas 8 a 10 notas, o Enoperfil terá sido criado. Após isso, tanto pela vitrine do app quanto pela do desktop o usuário já poderá visualizar que nota ele dará para vinhos que ainda nem tomou e agora, pode ordenar a vitrine por estas notas e buscar os vinhos que aparecem com melhores notas.

Neste vídeo, Abrileri explica detalhadamente o funcionamento da tecnologia. “Importante dizer que, a ordenação pelo Enoperfil construirá uma vitrine diferente para cada pessoa que entrar no site da Eniwine. Ainda, importante ressaltar que estamos aumentando a quantidade de rótulos mapeados e nosso objetivo é ter 100% da vitrine mapeada até os próximos meses. Comprar orientado pelo Digital Sommelier aumenta as chances de não errar na hora da compra e melhora muito a experiência do mundo do vinho”.

Segundo pesquisa da Ideal Consulting, empresa de auditoria de importação e inteligência de mercado, especializada no segmento de bebidas e alimentos, o consumo de vinhos na quarentena foi de 72% em comparação com o primeiro trimestre de 2020. Em resumo, o consumo per capita de vinhos alcançou 2,37 litros por brasileiro com idade acima de 18 anos por ano. Para os próximos dias, a Eniwine.com pretende expandir a quantidade de rótulos mapeados e disponibilizá-los para compra. “Nós temos uma exclusividade no mundo do vinho e no mundo inteiro”, finaliza Abrileri.

Fonte: Eniwine

Os bons companheiros: como harmonizar licor e chocolate + receitas

Três segredos para harmonizar Licor 43 e Licor 43 Horchata com chocolates

Parece coisa de máfia, mas toda bebida tem seus segredos e regras. Manda o bom senso, segui-las e evitar consequências desastrosas para o paladar. Quem aí não se rende a bombons recheados com destilados diversos? Seja brandy, kirsch, cachaça, tequila ou licores da família 43, tudo depende do jeito de combiná-los de modo que se tornem bons companheiros.

Tomemos o caso do Licor 43,  queridinho dos bartenders, que dá origem a coquetéis esplêndidos e famosos, como o Carajillo 43, entre outros tantos aclamados nas coqueteleiras mundiais. Sua versatilidade se estende aos domínios da complexa harmonização com chocolates e resulta em casamento perfeito quando unido ao nobre fruto, que neste mês de abril é a estrela do momento.

Confira aqui três segredos que desvendamos para transformar a experiência com chocolate em uma aventura ousada e prazerosa, que só os bons companheiros desfrutam entre si:

  • Tiramisù no copo (receita de tiramisù com Licor 43 super fácil de fazer)

Ingredientes
60 ml de Licor 43 Original
1 pacote de bolacha tipo champanhe
158 ml de café espresso
4 gemas de ovo
75 g de açúcar de confeiteiro
2 colheres de cacau em pó
500 g de mascarpone⠀

Modo de preparo
Coloque parte de café espresso em um prato fundo ou forma onde deseja montar uma sobremesa. Bata as gemas do ovo com o açúcar e a metade do Licor 43 até conseguir uma nata espumada. Bata um pouco o mascarpone até que fique com a consistência cremosa e densa e una com a nata. Junte o restante do Licor 43 ao café. Cubra o fundo da forma com uma metade das bolachas champanhe. Elas precisam ficar embebidas no café. Depois, permanecer metade da massa (creme de mascarpone + nata). Repita o processo anterior, uma camada de bolachas e outra camada de massa. Para finalizar, polvilhe o cacau por cima da massa. Deixe resfriar na geladeira por no mínimo 4 horas antes de servir.

  • Carajillo e Bruxinha 

A união do mítico Licor 43 com café resulta em uma harmoniosa e surpreendente mistura de sabores. Este típico drinque espanhol nasceu na época da colonização de Cuba pelos espanhóis, que combinavam café com rum para ganhar coragem ou “Corage”, em espanhol, durante as batalhas. A partir daí, a palavra teve sua pronúncia modificada para “Corajillo” e, mais recentemente, “Carajillo”. Para prepará-lo, coloque três pedras de gelo em um copo baixo, 50 ml de Licor 43 e adicione 50 ml de café espresso, misture todos os ingredientes e complete com mais gelo. Para a versão batida, basta adicionar todos os ingredientes em uma coqueteleira e bater vigorosamente.

O lendário drinque Carajillo, feito com Licor 43 e o chocolate foram feitos um para o outro. São laços eternos que se confirmam através do tempo.  Uma maneira deliciosa de combiná-los é consumir o drink com a “bruxinha”, doce fácil de fazer.

Bruxinha

Ingredientes
1 lata de leite condensado
3 colheres de sopa de chocolate em pó
1 colher de sopa de manteiga
Meio pacote de biscoito Maisena

Modo de preparo
Em uma panela, coloque o leite condensado com o chocolate em pó e a manteiga. Misture bem e leve ao fogo baixo mexendo sempre até desprender do fundo da panela, cerca de dez minutos, em geral. Retire do fogo, passe para um prato untado com manteiga, pique em pequenos pedaços o biscoito e misture com o chocolate. Coloque na geladeira por 45 minutos e sirva.

  • Licor 43 Horchata e Brownie

Licor 43 Horcharta é a Fusão do Licor 43  e a famosa bebida local feita à base de tiger nut – ou chufa, um tipo de raiz da região – que após o processo de secagem fica com o aspecto de uma noz e tem sabor adocicado. É um licor 100% vegano, sem lactose e sem glúten, e que acompanha magistralmente um belo brownie na hora da sobremesa.

Fonte: Aurora Fine Brands

Licor Mozart: escolha muito além do chocolate para a Páscoa

Duas versões do sofisticado licor austríaco à base de chocolate estão disponíveis em lindas garrafas, um item para presentear e saborear

Para todos os chocolovers que buscam uma opção de Páscoa diferente dos tradicionais presentes da época, mas com o chocolate como ingrediente principal, os licores Mozart são escolhas certeiras. Tudo neste emblemático rótulo evoca a mais alta qualidade e perfeição; a começar pelo nome, em homenagem ao compositor austríaco e à cidade natal dele, Salzburgo.

Além disso, os licores de chocolate Mozart têm um fator em comum: cacau, açúcar e baunilha são a base de um processo complexo que ainda hoje é executado por muitas mãos. Tempo, experiência e paixão são os ingredientes mais importantes para garantir a estabilidade da qualidade dos licores e destilados.

No Brasil, é possível encontrar duas versões de Mozart, trazidas pela Importadora Aurora. A versão Mozart Chocolate Cream apresenta chocolate belga, natas frescas e notas aromáticas de baunilha e cacau. Esta mistura fina e seu processo de fabricação especial fazem deste licor uma especialidade austríaca única. Ingredientes de chocolate gourmet finos são usados para criar um licor cremoso redondo, que adiciona um toque de doçura ao dia e torna a noite inesquecível. Esta bebida sofisticada é melhor apreciada levemente gelada, como uma bebida de chocolate, ou usada para adicionar um toque de elegância às sobremesas. Preço sugerido: R$ 229,00.

Já a edição Mozart Dark Chocolate traz um licor de chocolate único, criado a partir de chocolate ligeiramente amargo e 87% de cacau puro macerado, que não só se torna um componente fixo de receitas de coquetéis criativos, como também substitui com segurança muitas sobremesas. Mozart Dark Chocolate dá aos gourmets e conhecedores o sabor intenso de uma verdadeira especialidade de Salzburgo. Preço sugerido: R$ 229,00.

São mais de 150 anos de experiência na indústria de destilados traduzidos em cada garrafa de licores de chocolate de primeira classe na Áustria, fabricados pela Mozart Destillery. Por meio do desenvolvimento contínuo e de um espírito de inovação incansável, a marca conseguiu garantir a liderança do mercado global entre as bebidas alcoólicas de chocolate.

Informações: Aurora Fine Brands

Conheça os vinhos indicados para harmonizar com chocolates na Páscoa

Sommelier Silvia Mascella Rosa, da Vinícola Góes, traz as dicas de combinações para todos os gostos

A Páscoa está chegando e, seja nas prateleiras dos supermercados, pela internet ou optando pelos ovos artesanais, está na hora de escolher seu chocolate preferido para apreciar com a família.

Seja qual for sua preferência de marca ou de sabor – meio amargo, branco ou ao leite – combinar o chocolate com o vinho certo proporciona um toque ainda mais especial para um momento tão gostoso como a Páscoa.

Por isso, a sommelier Silvia Mascella Rosa, da Vinícola Góes, de São Roque (SP), preparou dicas de harmonização que são perfeitas para agradar o paladar dos apreciadores das duas iguarias da gastronomia.

Vinho Tinto Tempos de Góes Reservado Cabernet Sauvignon Demi-Sec

O tradicional chocolate ao leite combina muito bem com o Cabernet Sauvignon Demi-Sec, da linha Tempos de Góes. O vinho tinto, levemente adocicado, consegue fazer um bom equilíbrio com a gordura e o dulçor do chocolate ao leite. Seus aromas frutados e o tanino leve trarão mais intensidade ao chocolate. A dica de degustação é deixar o chocolate derreter ligeiramente na boca e tomar um pequeno gole de vinho junto.

Espumante Moscatel Saint Tropez

Para quem prefere o chocolate branco, a dica é o Espumante Moscatel Saint Tropez, elaborado com uvas da variedade Moscato, cultivadas na região da Serra Gaúcha (RS). As leves borbulhas e a boa acidez fazem bom contraponto com a intensidade do chocolate branco. Deliciosamente aromático e delicadamente doce, vai combinar muito bem com os chocolates recheados e também com a colomba pascal.

Vinho Tinto Casa Venturini Tannat 2017

Para os fãs do chocolate meio amargo, a harmonização “radical” é com o Tannat Casa Venturini. A uva Tannat é cultivada na região da Campanha Gaúcha, na divisa com o Uruguai (RS). Os aromas de frutas negras e vermelhas, além de especiarias, do vinho faz um equilíbrio muito interessante com a intensidade dos aromas do chocolate meio amargo. No paladar a combinação final será surpreendente!

Pode ficar tranquilo, porque você não precisa sair de casa para comprar seus vinhos preferidos. A Vinícola Góes comercializa todos os rótulos na loja virtual.

Vinho e sobremesa: saiba como harmonizar corretamente

Não é segredo para ninguém que o universo da confeitaria proporciona experiências únicas através da combinação infindável de ingredientes. Uma receita bem elaborada tem o poder de melhorar o dia de qualquer um – um pedaço de bolo acalenta corações tal qual um abraço apertado.

Mas é claro, toda experiência gastronômica pode, e deve, ficar mais completa e especial. Uma das formas de celebrar a complexidade da confeitaria é adicionar um toque de outro universo igualmente mágico e cheio de possibilidades: o do vinho. Engana-se, aliás, quem pensa que a harmonização de vinhos restringe-se tanto a receitas salgadas como a eventos altamente refinados. O vinho é, acima de tudo, amplo e democrático.

Nessa arte de harmonizar vinhos com comidas, a experiência adocicada no paladar pode ser verdadeiramente enriquecedora. Para comprovar essas possibilidades, Cake By Yu, Ateliê de Bolos e Doces na Vila Mariana, e o sommelier de vinhos e cervejas Elias Varella, dão dicas incríveis. Confira:

Quais são os vinhos que mais harmonizam com receitas adocicadas?

Existem combinações clássicas com os chamados “vinhos licorosos”, que também são conhecidos como “vinhos de sobremesa”. Dentre eles, destacamos o famoso húngaro Tokaji e o francês Sauternes. Também não poderia deixar de citar os famosos vinhos fortificados, como o icônico Vinho do Porto nas suas versões Tawny e Ruby, os Late Harvest, ou vinhos de colheita tardia, em que as uvas são maturadas por um longo período, concentrando grande quantidade de açúcar. Outra boa opção são os espumantes mais adocicados, como o italiano Asti, assim como Champagne ou Cava nas suas classificações mais doces (Sec, Demi-Sec e Doux).
Apesar de essas serem algumas das opções de vinhos doces que combinam com sobremesas, não se prenda somente a eles. Dependendo da sobremesa, alguns vinhos secos, como um Sauvignon Blanc da Nova Zelândia, um Chardonnay californiano com longo envelhecimento em barricas, um Riesling alemão ou até mesmo alguns vinhos tintos como o Pinot Noir, Cabernet Sauvignon e Zinfandel, podem criar harmonizações surpreendentes!

Na gastronomia brasileira, temos muitos doces com alto teor de açúcar entre os queridinhos, principalmente aqueles com cobertura de brigadeiro. Nesse caso, o vinho ajuda a quebrar esse excesso? Quais cepas equilibram o paladar?

Depende muito da sobremesa. Mas pensando na cobertura com brigadeiro, que é um chocolate doce, eu sugeriria um Vinho do Porto Ruby, por combinar pela semelhança, ou um espumante tinto do Piemonte chamado Brachetto d’Acqui, que possui perlage e acidez suficientes para equilibrar o dulçor da sobremesa.

Quais são os “no go’s” da harmonização entre vinhos e pratos adocicados?

Tudo depende do tipo da sobremesa. Temos que pensar na intensidade, na quantidade de açúcar e nas notas complementares, como a adição de frutas ou especiarias. A comida e a bebida têm que interagir de forma harmônica para que uma não se sobressaia em relação à outra. É uma questão de bom senso e de conhecer bem a sobremesa e o vinho que se deseja harmonizar. Para citar um exemplo: uma sobremesa delicada à base de frutas cítricas não combina com um vinho tinto encorpado e adstringente; assim como um bolo de chocolate amargo não harmoniza em nenhum aspecto com um vinho branco delicado.

Quais dicas você daria para um couvert levemente ‘açucarado’, com vinho, e equilibrado para abrir o paladar?

Pixabay

Uma boa escolha são os espumantes adocicados. Além de ser uma tradição iniciar uma refeição com um espumante, a perlage e a acidez ajudam a abrir o paladar. A melhor opção vai depender do couvert e do gosto do cliente, mas um espumante com Moscatel, um Cava ou Champagne costumam agradar bastante.

Por fim, após o isolamento social e pensando em um evento completo, com entrada, prato principal e sobremesa com vinhos, quais escolhas são certeiras do começo ao fim?

iStock

Temos que pensar numa escala de intensidades, que vá do mais leve para o mais encorpado. E claro: tudo vai depender do menu de comidas proposto. De modo geral, abrimos o evento com um espumante, já que a perlage e acidez ajudam abrir o paladar, como já mencionado. Para entradas leves, saladas ou carnes brancas, podemos harmonizar com vinhos brancos vibrantes. No prato principal, se pensarmos em carnes vermelhas e pratos intensos e estruturados, os tintos amadeirados e encorpados, como um Syrah ou um Cabernet Sauvignon, podem ser uma boa opção. Por fim, para as sobremesas, podemos aproveitar todas as dicas que foram passadas aqui, seja um vinho fortificado, de colheita tardia, licoroso ou até mesmo um belo espumante!

Fonte: Cake By Yu

Grand Cru apresenta promoção especial para a Páscoa

A partir do dia 24, ao comprar 3 rótulos dos vinhos selecionados para a promoção, a quarta garrafa sai de graça

A Grand Cru, umas das principais importadoras e distribuidoras de vinhos do país, celebra as tradições da Páscoa com uma ação para os amantes dos melhores vinhos. Na campanha especial para a data, que começa no próximo dia 24, ao escolher quatro rótulos, o cliente paga apenas 3 e recebe o quarto de graça. O desconto é aplicado no vinho de menor valor.

A ativação é válida nas mais de 90 lojas da marca espalhadas pelo Brasil e também no seu e-commerce, que conta com 1600 rótulos do mundo todo. Os clientes também poderão aproveitar a promoção no Grand Cru ao Vivo, o primeiro live commerce de vinhos do país em que um sommelier te ajuda na escolha do melhor rótulo para harmonizar com as receitas da Páscoa.

Confira abaixo quatro rótulos, todos de vinícolas portuguesas, indicados pelos nossos sommelier e que fazem parte da promoção. Ao todo são mais de 34 rótulos para escolher.

Churchills Estate Douro Tinto 2017 750ml (R$ 179,90) – um vinho jovem, com aromas frescos de amora, picante no paladar com uma acidez natural no final. Vai muito bem com receitas como rabada com agrião e ravióli de cordeiro.

Quinta Do Vesuvio Pombal Do Vesuvio 2017 750ml (R$ 317,90) – encorpado, mas ao mesmo tempo redondo com sabores de fruto maduro, apresenta frutas vermelhas e notas minerais com recorte de xisto bem definido. Uma ótima pedida para quem vai preparar um Bacalhau à brás para a data.

Vinha Do Mouro 2015 750ml (R$ 115,90) – vindo do Alentejo, apresenta aroma de frutas negras e toques vegetais com taninos mais rigorosos e persistentes. Harmoniza perfeitamente com tapas espanholas, espaguete caccio peppe e chouriço.

Niepoort Dry White 750ml (R$147,90) – vinho do Porto com paladar doce equilíbrio entre o fresco e frutado. Ideal com aperitivos ou sobremesas feitas com nozes e amêndoas.

Informações: Grand Cru

Wine lança linha exclusiva de vinhos com a Miolo

Os cinco rótulos brasileiros da Ballade são produzidos nas regiões Nordeste e Sul do país

A Wine vem investindo cada vez mais na diversificação de seu portfólio e acaba de lançar mais uma linha de vinhos brasileiros, chamada Ballade, em uma parceria exclusiva com a Miolo, vinícola com o maior portfólio de vinhos finos do Brasil. Os rótulos, produzidos na região Sul e Nordeste do país, irão agradar a todos os gostos de consumidores, pois a linha inclui cinco vinhos: Merlot, Cabernet Sauvignon, Riesling, Frisante Moscatel e Rosé. Os vinhos são da Campanha Central/RS e o Frisante é do Vale do São Francisco/BA.

Segundo German Garfinkel, Diretor de B2B e Supply da Wine, a linha Ballade foi elaborada a quatro mãos, em um trabalho que envolveu diversas degustações e conversas com o time de enologia até chegarem ao resultado do produto final.

“A nossa expertise e entendimento do consumidor de vinhos, aliados ao conhecimento e saber-fazer da Miolo, resultaram nesta linha incrível que se destaca na relação custo benefício também. Elaboramos um Merlot muito moderno e amável, um Cabernet Sauvignon divertido e com bastante tipicidade, um Riesling delicado e elegante, um Rosé moderno e com acidez crocante que surpreenderá até os mais céticos quanto ao potencial do vinho brasileiro, e ainda um Frisante Moscatel Branco descontraído e agradável de ser consumido”, conta German.

Os sócios que assinam o Clube Winebox do Seu Jeito serão os primeiros a conhecer a linha Ballade, como uma forma de agradecimento, devolvendo a eles a confiança que nos é depositada mês a mês. Em março, o clube será composto pelos vinhos Merlot, Cabernet Sauvignon, Riesling e o Frisante Moscatel. Em abril, será a vez do Rosé. Depois, os cinco rótulos estarão disponíveis em nosso e-commerce para todos os apaixonados por vinho.

“Em 2020, tivemos um grande sucesso com vinhos brasileiros no Clube Essenciais, também em parceria com a Miolo, em homenagem ao mês da independência do Brasil. A Wine sempre reforçou a relevância do vinho brasileiro e, em 2021, não será diferente, até mesmo pelo fato de termos tido uma safra incrível recentemente. A Ballade veio para ser uma linha irreverente, acessível, para a pessoa curtir o vinho brasileiro e aproveitá-lo do seu jeito. A Miolo possui muitos estudos e tecnologia para fazer vinhos únicos”, afirma Cibele Siqueira, sommelière da Wine.

No e-commerce, os rótulos da Ballade poderão ser adquiridos individualmente, por R$ 34,90 cada garrafa. Confira abaixo as informações completa da linha:

Ballade Cabernet Sauvignon

Cultivado em vinhedos próprios localizados na região da Campanha Central (RS), no Sul do país, o Ballade Cabernet Sauvignon possui a coloração rubi e é ideal para acompanhar comidas de média estrutura, petiscos salgados, lasanhas, massas, risotos, pizzas, galeto assado ou carnes vermelhas assadas ou grelhadas. Um vinho jovem e equilibrado, de taninos finos e harmônicos.

Ballade Merlot

Este rótulo, também cultivado na região da Campanha Central (RS), possui um sabor frutado e equilibrado, com textura aveludada e médio corpo. É uma excelente opção para degustar com petiscos, massas, risotos, pizzas, galeto assado e carnes vermelhas grelhadas.

Ballade Riesling


Este é para os amantes de vinhos brancos. Uma opção descontraída, jovem, alegre e com bom frescor devido à sua acidez equilibrada. O Ballade Riesling é refrescante e harmoniza muito bem com saladas, peixes, aves, pizzas, massas de molhos leves e queijos frescos de massa mole.

Ballade Cabernet Rosé


Este Rosé é uma opção fácil para agradar todos os paladares. É um vinho leve, oriundo de um clima quente, que pode ser consumido com comidas leves, como saladas, peixes e mariscos, e de média estrutura, como carnes brancas, pizzas vegetarianas e queijos leves.

Ballade Frisante Moscatel Branco

O Moscatel é elaborado com uvas cultivadas na região do Vale do São Francisco, na Bahia, em vinhedo próprio, pelo método de fermentação natural Charmat. É a opção ideal para acompanhar antepastos, sobremesas e drinks.

Para Adriano Miolo, Diretor Superintendente da Miolo, a linha Ballade vai bem com tudo. “Já faz algum tempo que a experiência de beber vinho mudou, mas a melhor parte é que ela continua mudando e essa é a essência da Ballade: um vinho que acompanha o seu ritmo, o seu jeito e o seu momento. Ele é ideal para o agora, seja ele onde ou como for. Pode ser no jantar de hoje ou no momento descontraído do final de semana. Com perfil jovem, a linha apresenta duas opções de tinto, uma branca, uma rosé e um vinho frisante. Vai bem com tudo, sempre”, comenta o enólogo.

Informações: Wine

Terroir hunter chilena, BOWines chega ao Brasil

Já estão disponíveis no Brasil os rótulos produzidos pela BOWines – Best Origin Wines. Trazidos pela importadora Novo Chile, os tintos desta vinícola são sustentáveis, focados na expressão do terroir e na preservação de castas patrimoniais chilenas.

Destaque para o Fillo Carignan (R$ 133 no ecommerce Da Girafa), primeiro rótulo lançado pela empresa e que carrega o DNA da BOWines: equilíbrio, sustentabilidade e identidade chilena. 

Fillo significa “filho” na língua aragonesa e homenageia a origem da Carignan na Espanha, onde o renomado enólogo e sócio-proprietário da BOWines, Alvin Miranda, viveu por 13 anos antes de retornar ao Chile. O vinho nasceu a partir do primeiro terroir encontrado por Miranda e seus parceiros: um vinhedo com mais de 70 anos na região de Peumal, no Maule, que persistiu sem irrigação ou qualquer tipo de manejo. 

“Sentimos a necessidade de preservar estas uvas, pois são patrimônio da humanidade e se formaram em ecossistemas complexos. Vinificá-las é, inclusive, ir na contramão da indústria — que trabalha com imediatismo, busca somente o resultado econômico e acaba destruindo esses vinhedos. Nosso propósito hoje é criar vinhos de qualidade, com senso de respeito e origem”, revela Alvin. 

Bastante floral e frutado, Fillo Carignan tem excelente acidez e também um certo caráter mineral, com final longo e intenso. Combina com peixes mais gordurosos, carnes brancas, vermelhas e sobremesas contendo frutas e cremes.

Deste mesmo terroir, nasceu alguns anos depois o Carae Carignan (R$ 212 no ecommerce Da Girafa) — rótulo premium da BOWines. Assim chamado em referência a um assentamento espanhol pré-românico homônimo, que originou o nome da uva, este tinto estagiou por 18 meses em barricas francesas de 2º e 3º uso. Na análise sensorial, expressa um bouquet requintado e complexo, com frutas vermelhas, tabaco, especiarias e um toque terroso. Na boca é fresco e macio.

O caráter “terroir hunter” da BOWines

A BOWines tem, entre seus principais propósitos, preservar “terroirs” únicos ameaçados para gerar vinhos com personalidade. E Peumal foi só o primeiro território adotado. O Fillo Malbec (R$ 133 no ecommerce Da Girafa), por exemplo, é elaborado com uvas provenientes de um vinhedo sustentável de 30 anos em Lolol, no Vale de Colchagua, a 40 km do Oceano Pacífico. Trata-se de um vinho jovem, picante, direto, com aromas varietais puros e toques sutis de lavanda e menta.

Malcriado (R$ 178 no ecommerce Da Girafa), por sua vez, é um assemblage elaborado com 25% de Cabernet Sauvignon de Requinoa, no Vale de Cachapoal, também de vinhedos com mais de 30 anos resgatados pela BOWines. Complementando o blend, é adicionado 75% da Carignan dos mesmos vinhedos do Fillo.

Com estágio de 12 meses em barricas francesas, o corte de Carignan deu o tom deste tinto fresco e equilibrado, com aromas frutados e elegantes notas de envelhecimento. No olfato, revela notas de morangos, cerejas, defumados, tabaco e mentolado; e no paladar, mostra-se fresco, untuoso e frutado.

“Além destes, devem chegar ao Brasil nos próximos anos os exemplares de Tempranillo do Maule e um Carménère de Marchigüe. Seguimos explorando e fazendo testes para incorporar novos terroirs”, conta Alvin Miranda, que não esconde o desafio em orquestrar as produções em diversos locais. 

Escala humana na BOWines

Atualmente a BOWines trabalha com 10 hectares e produz 25 mil garrafas ao ano com uma estrutura reduzida: em escala humana e ainda sem vinícola própria. Desde 2012, ano em que o projeto foi iniciado, os profissionais fazem quatro vinificações em três adegas parceiras distintas; que ficam distantes até 300 km umas das outras.

“Já iniciamos um projeto vinícola em Requinoa, onde estão nossos vinhedos de Cabernet Sauvignon; mas hoje ainda seguimos atuando quase de maneira artesanal. É pesado, mas é um trabalho que nos move. Nosso time está unido por um espírito inquieto, que nos incentiva a assumir novos desafios”, revela Miranda.

Novo Chile: grandes vinhos de pequenos produtores

Os vinhos chilenos lideram o ranking de vinhos importados no Brasil há mais de 10 anos. Mas o brasileiro ainda está alheio à verdadeira revolução – como bem citou Jancis Robinson – iniciada por pequenos vinhateiros. Os dados não mentem: menos de 0,5% dos rótulos andinos que chegam ao país são de vinícolas independentes.

São brancos, rosés, tintos e espumantes elaborados em pequena escala; a partir de terroirs selvagens, microclimas diferenciados, com resgate de uvas centenárias e modelos de produção livres e sustentáveis. E o mais interessante: têm seus rótulos anualmente premiados por publicações e especialistas, como Patricio Tapia (Descorchados), Tim Atkin (Master of Wine), James Suckling e Robert Parker. A importadora Novo Chile surgiu para representar ícones deste movimento. Atualmente, também traz ao Brasil vinhos das vinícolas Alchemy, Erasmo, Laura Hartwig, La Recova, OWM Wines, Trapi del Bueno e Villalobos. Para mais informações, acesse o site do Novo Chile.

Hipervinho nasce como único marketplace de vinhos no Brasil com mais de 4.500 rótulos

Hipervinho possui produtos em seu catálogo oriundos desde o Chile até o Líbano

Para oferecer os melhores produtos e as melhores experiências aos seus clientes, a Hipervinho tem realizado diversos estudos e investimentos em seu marketplace, que hoje é o maior gestor de vendas de vinhos no Brasil.

Antes mesmo de seu lançamento, a empresa já contava com mais de 80 lojas parceiras que juntas disponibilizam ao mercado mais de 4.500 rótulos de vinhos de diferentes países, aromas, intensidades e complexidades. Tudo para que o cliente tenha opções de escolhas para todo e qualquer tipo de evento, ou seja, desde um bom vinho para o dia a dia, até os mais refinados para comemorações especiais, como noivados e casamentos.

E se surgir dúvidas em relação à escolha, a plataforma conta ainda com filtros que ajudam a saber mais sobre os produtos com base na opinião de um sommelier.

Segundo o CEO da Hipervinho, André Maciente, a empresa preenche uma lacuna no segmento: “O consumidor pode realizar buscas a partir de filtros diferenciados e avançados. Com isso, o cliente encontrará diversas harmonizações, sabores e dicas, além de poder consultar sommeliers que estão à disposição para ajudar e instruir na escolha do produto”, analisa Maciente.

O marketplace conta com rótulos de países como a Áustria, Chile, Grécia, Líbano e Nova Zelândia, além dos nacionais. “Nosso propósito era trazer para o mercado um canal com ampla possibilidade de escolha e consultoria não só de compra, como também de vendas e com o aumento do consumo nos últimos meses, tivemos a certeza de que além de consultores e especialistas, a Hipervinho vem para o mercado como uma solução para quem busca encontrar tudo em lugar só com os melhores preços, sem ter que sair de casa”, finaliza o CEO.

Informações: Hipervinho