Arquivo da tag: bebidas

Como harmonizar pratos típicos juninos com diferentes estilos de cerveja

Para quem quer ter uma experiência gastronômica diferenciada, o mestre cervejeiro da Ashby, Alexandre Vaz, explica como harmonizar diferentes estilos de cerveja com pratos clássicos do arraial

Uma das épocas mais aguardadas por aqueles que não dispensam uma boa quadrilha, tomar quentão e saborear um milho já chegou. Apesar das festas juninas serem tradicionalmente comemoradas do dia 12 de junho, véspera do dia de Santo Antônio, até o dia 29 de junho, dia de São Pedro, hoje é possível aproveitar o arraial também no mês de julho. A festa tem origem nas comemorações de santos populares de Portugal como Santo Antônio, São João, São Paulo e São Pedro.

Além das gincanas clássicas como a pescaria, prisão e boca do palhaço, toda festa junina que se preze também possui um cardápio típico com pipoca, bolo de milho e curau. Para quem quer ter uma experiência gastronômica diferenciada, o mestre cervejeiro da Ashby, Alexandre Vaz, explica como harmonizar diferentes estilos de cerveja com pratos clássicos do arraial, confira:

– Milho

Receita Arno_Bolo Cremoso de Milho
Seja na espiga com manteiga ou preparado como sobremesa, o milho é algo que imediatamente nos remete às comemorações juninas. Na hora de saborear um bolo de milho cremoso, uma cerveja de trigo como a Weissbier combina perfeitamente. Com espuma cremosa e duradoura, possui aroma frutado e notas de cravo e banana.

– Cachorro quente

hot dog
Foto: Alvimann/Morguefile

Esse lanche democrático, que pode ser facilmente encontrado em qualquer região, foi ganhando novas formas de preparo com o decorrer dos anos, sendo que hoje em dia é possível encontrar desde a versão clássica até as mais elaboradas. Um cachorro quente gourmet com relish de cebola roxa harmoniza com o estilo Índia Pale Ale (IPA). Lupulada e encorpada, é produzida com quatro tipos de lúpulos que dão o aroma e sabor para quem gosta de amargor.

– Bolinho caipira com recheio de linguiça

bolinho caipiria
Como o próprio nome já diz, esse quitute é a cara das festas juninas. Na versão com recheio de linguiça, o brinde deve ser feito junto com uma American Pale Ale. Feita com lúpulos cítricos e florais, ela é refrescante e com amargor médio.

– Pé de moleque

pe-de-moleque
Quando falamos nos doces que são servidos durante o arraial, o pé de moleque é um dos que costumam ser presença obrigatória nas festas. O doce feito com amendoim e caramelo combina perfeitamente com uma Porter. Ela é feita com maltes torrados que transferem a cor escura e o malte Pilsen que traz dulçor, além de traços suaves de chocolate.

– Pipoca

pipoca
Em toda festa junina a pipoca marca presença, seja ela doce ou salgada. O ideal é que a cerveja seja leve, como é o caso da Pilsen. Com 100% malte de cevada, lúpulos aromáticos e água, possui sabor na medida.

Kits Juninos

Para quem não costuma encontrar com facilidade cervejas especiais nos estabelecimentos, a Ashby preparou alguns kits especialmente para a data, e pode ser encontrados na loja online da marca:

Kit Junino

cervejaria-ashby-kit-especial-junino
Esse kit possui seis coolers, além de um charmoso caixote. O Cooler lembra o vinho quente, porém, deve ser consumido gelado. É uma bebida alcoólica mista do suco das melhores uvas da fronteira do Brasil com o Uruguai e vinho tinto, com 5,5% de teor alcoólico. Preço: R$ 54,97

Kit Arraiá

cervejaria-ashby-kit-especial-arraia
Além de vir com dois copos tulipa Ashby e um abridor de brinde, o kit possui seis cervejas: duas cervejas Ashby Pilsen, produzida com a mais pura água do Circuito das Águas Paulista da Serra da Mantiqueira, e quatro coolers. Preço: R$ 71,91

Kit Festança Junina

cervejaria-ashby-kit-especial-festanca-junina
Ideal para explorar o universo das cervejas especiais, o kit ainda vem acompanhado de um livreto com receitas juninas e duas canecas da marca. As cervejas foram selecionadas especialmente para serem harmonizadas com pratos juninos: uma Weiss, uma IPA, uma Porter, uma American Pale Ale e duas latas da Pilsen Puro Malte. Preço: R$ 98,68

Onde encontrar: Loja Ashby

 

Quer saber como fazer releitura de vinho quente com cerveja em casa?

 Beer sommelière da Ambev ensina passo a passo da tradicional bebida de Festa Junina que ganha versão com cerveja frutada para dar ainda mais potência e trazer criatividade à receita

As comemorações de Festa Junina este ano estão diferentes, mas para te ajudar a celebrar a data em casa com um toque de criatividade, a beer sommelière da Ambev, Carolina Loureiro, traz a releitura de um dos maiores clássicos do período, o vinho quente. A nova versão da bebida ganha característica mais frutada e potência com a substituição do vinho pela cerveja. De família Ale, a cerveja Wäls Dubbel é feita a partir de cinco tipos de malte, levedura e lúpulo, apresentando sabor de malte torrado e aroma de especiarias.

Com seu tom variando entre avermelhado e marrom escuro, cervejas do estilo Belgian Dubbel apresentam corpo e amargor médios, aroma com notas de malte, caramelo, chocolate e até mesmo banana-passa em níveis mais delicados, originados pela levedura. “Uma dica para degustar a Wäls Dubbel é misturá-la a um bombom de chocolate macio e cremoso. A junção dos dois elementos ao mesmo tempo forma na boca um terceiro sabor: trufa com frutas passas. Se preferir pratos salgados, vá de carne suína”, sugere Carolina Loureiro.

Releitura da receita com cerveja campeã

O sabor e aroma potentes da Wäls Dubbel a levaram à conquista da medalha de ouro no World Beer Cup e ao posto de Country Winner no WBA 2019. Além da notória participação em concursos, o rótulo também levou a medalha de prata no South Beer Cup.

Confira abaixo a receita e modo de preparo:

Cerveja Quente

cerveja quente

Ingredientes
• 600 ml de cerveja Wäls Dubbel
• 300 ml de água
• 2 cravos
• 2 anis estrelados
• 4 unidades de canela em pau
• Casca de meia laranja
• Uma colher de gengibre ralado ou a gosto

Modo de preparo
Coloque em uma bolsa de chá todos os ingredientes secos. Leve-os à panela com a mistura da cerveja Wäls Dubbel e água, e aguarde ferver por cerca de 10 minutos. Deixe a bebida descansando por alguns minutos e ela estará pronta para ser servida quente. Use os cravos, a outra metade da laranja e a canela em pau para decorar como preferir.

Vinícola Góes e Vinã Santa Irene lançam Simis

Mais do que um novo rótulo, uma nova experiência ao consumidor

Ao longo dos seus 82 anos, a Vinícola Góes, sempre teve como princípio a qualidade para que seus clientes vivenciem experiências únicas. Surge assim o novo rótulo SIMIS, é elaborado em parceria com a Vinã Santa Irene (Chile), que tem uma trajetória similar à empresa, uma vinícola familiar, na quarta geração, que prioriza a excelência na elaboração dos produtos e respeito aos consumidores.

Em suas prioridades estratégicas, a Góes tem como propósito desvendar novos terroirs e castas para oferecer uma gama diversificada de produtos aos seus clientes, por isso, tem rótulos de vinhos finos produzidos em várias regiões, como, por exemplo, os rótulos Góes Tempos (SP), Casa Venturini (RS) e Míneres (MG).

Elaborados em conjunto pelos enólogos da Vinícola Góes e da Vinã Santa Irene, os vinhos SIMIS Grand Reserva Cabernet Sauvignon e SIMIS Reserva Carménère, tem essência e alma paulista, com produção em solo chileno. A parceria entre as vinícolas também a interação com um grande polo produtor mundial de vinhos – Chile, e acelera ainda mais o processo de internacionalização pleiteado pela Góes. Já para a Santa Irene, estreita laços com uma vinícola conceituada e forte no enoturismo, e permite a interação com um mercado em plena expansão para o consumo do vinho.

SIMIS CARBENET (002)

O Cabernet Sauvignon Grand Reserva 2017 – Simis é um vinho tinto seco feito em colheita manual na região do Vale do Curicó – Chile. O local é considerado um dos melhores terroirs para vinhos tintos, principalmente nesta variedade. Tem aspecto límpido e brilhante, uma cor vermelho rubi e seu aroma é intenso, com notas de cereja, figo e frutas negras madura como amora, tabaco, baunilha e chocolate meio amargo. No paladar tem muita estrutura, é saboroso e untuoso, ótimo corpo, taninos presentes mais redondos e maduros, com um final de boca agradável e persistente. Sua maturação é feita em 10 meses de carvalho francês e americano de 1º e 2º uso, mais 06 meses de garrafa.

SIMIS CARMENERE (002)
Já o Carménère 2018 – Simis é um vinho tinto seco feito em colheita mecânica, também na região do Vale do Curicó – Chile. Seu clima mediterrâneo influenciado pelas frias correntes que sopram do pacífico garantem a qualidade das castas. Seu aspecto é límpido e brilhante, sua cor é vermelho intenso com violáceo. Um vinho jovem, frutado com destaque para cereja bem madura, pimenta negra, especiarias, baunilha e chocolate ao leite. No paladar ele é equilibrado, com corpo médio a longo, tanino macio, de fácil consumo. É maturado 06 meses em carvalho americano 60% e francês 40%, mais 04 meses de garrafa.

“Vinhos tem corpo e alma, são diferentes entre eles, ter um portfólio com rótulos de várias regiões enriquece o conhecimento dos nossos clientes, solidifica nossa história em busca da qualidade. Estou muito feliz com mais essa conquista da nossa família”, comemora Fábio Góes, enólogo da vinícola.

Conceito e marca

simis (002)
O interessante nesta história são as similaridades entre as vinícolas. As duas têm mais de 80 anos, são familiares, estão na quarta geração, focam na qualidade dos vinhos, amam a terra e compactuam dos mesmos valores e filosofias.

Por isso os rótulos são referendados pelos diretores gerais e levam a marca SIMIS. Uma analogia a Simil, do latim que significa similares, iguais, parecidos, gêmeos. Além disso, o palíndromo (uma palavra que se pode ler da esquerda para a direita ou vice-versa) representa a interação, troca, uma verdadeira parceria. Já o S com a sobreposição dos dois “G”s descreve o nome das famílias: Góes e Gonzales. Para fechar essa comunhão, todos os clientes são contemplados com a descrição do rótulo em português e espanhol.

Especialista dá dicas de como escolher e comprar vinho online

Com a quarentena, o hábito de comprar vinho online tornou-se uma realidade. E junto com esse novo comportamento, surgiu uma infinidade de lojas virtuais especializadas em vinho. São tantas opções de e-commerces e rótulos que fica difícil decidir o que e onde comprar. Para ajudar nessa escolha, a especialista em vinhos Paula Daidone separou seis dicas para os consumidores fazerem bons negócios e não levarem “gato por lebre”. Confira:

Dica 1 – Escolha lojas confiáveis

dreamstime mulher madura computador
Dreamstime

Com o aumento na procura por vinhos, surgiram milhares de novas lojas virtuais. Por isso, tenha certeza que a escolhida é séria e cumpre o que promete. Vá atrás de informações legais, como o registro comercial; pergunte aos amigos como foi a experiência de compra ali e visite as redes sociais para ver como a empresa lida com os clientes ou se tem algum tipo de reclamação. Outra opção é comprar em e-commerce de lojas físicas. E aí vale incluir aquele comércio de bairro que você já conhece e sabe que está atendendo por delivery ou take away.

Dica 2 – Compre de vinícolas brasileiras

vinicola goes 2
Com a quarentena, as vinícolas brasileiras entraram para o ambiente virtual. Inclusive, pequenos produtores passaram a disponibilizar seus vinhos online. E muitos estão fazendo promoções para atrair a clientela e estimular o consumo. Desde desconto progressivo até frete grátis. Outra prática comum é oferecer desconto em caixa fechada, com seis ou doze garrafas. Dessa forma, a unidade sai muito mais barato do que comprando rótulos individuais. Isso também é um ótimo jeito de conhecer a produção nacional e ainda ajudar os nossos produtores.

Dica 3 – Crie grupos de compras

celular redes sociais
Monte um grupo no WhatsApp com amigos, colegas de trabalho, familiares e todas as pessoas interessadas em vinho e comprem juntos. Por exemplo, escolha uma única loja para fazer o pedido, assim o frete pode ser compartilhado entre todos. Ou então, adquira caixas fechadas nas vinícolas brasileiras, como vimos na dica dois, e dividam as garrafas. É um jeito de todo mundo economizar e sair ganhando.

Dica 4 – Faça escolhas certeiras

vinhos

O primeiro passo é definir o tipo de vinho que está procurando e quanto quer gastar. Com isso definido, leia a descrição completa dos produtos que te interessam. Opte por comprar vinhos que indicam em qual país ou região ele foi produzido e as uvas que compõe. Selos de Denominação de Origem, ou similares, trazem uma garantia extra, pois são exemplares que passaram por um sistema restrito de produção, e trazem a garantia de procedência. Evite exemplares com descrições muito genéricas como: Vinho da União Europeia ou vinho de uvas europeias. Isso revela que o vinho não tem procedência garantida, ou seja, não é originário de nenhum país ou região específica. Se não conhecemos o rotulo, fica difícil saber qual o perfil daquele vinho e nem precisar a qualidade dele.

Dica 5 – Superpromoções

celular dinheiro internet
Cuidado com as superpromoções! Desconfie se encontrar descontos muito agressivo. Por exemplo, se um vinho de R$ 300 estiver por R$ 90, pode haver alguma coisa escondida por trás disso. Como, por exemplo, o vinho pode ter sofrido algum problema no armazenamento; ou pode ser que o vinho esteja chegando ao fim do seu tempo ideal de consumo, ou, o pior, a loja superfaturou o valor apenas para criar uma “promoção imperdível”. Na verdade, está apenas enganado o consumidor. É o famoso a metade do dobro.

Dica 6 – Vinhos exclusivos

vinho celular pesquisa
Quando encontrar a palavra exclusivo, questione o que isso quer dizer. Se o exclusivo é referente a um produto que é importado ao Brasil ou revendido com exclusividade por determinado comerciante, ok. Temos referência dele no país de origem, sabemos seu perfil e valor. Agora se esse “exclusivo” quer dizer que só determinada loja tem aquele rótulo, ou seja, nenhum outro lugar do mundo vende aquele vinho, vá atrás de mais informações. Procure saber qual vinícola está por trás do projeto; ou qual enólogo assinou o vinho; ou qual a opinião das pessoas que já provaram esse vinho. Essas informações ajudam a criar uma certa segurança na hora de fazer a compra. Pois estamos falando de produtos que não possuem nenhuma referência, nem de qualidade, estilo ou preço. Não dá nem para saber se o que estão cobrando é justo.

“Essas dicas que são essenciais e valem para a vida toda, mesmo depois do isolamento social. Inclusive, eu sempre levo esses seis itens em consideração quando vou fazer as minhas compras. É uma forma de fazer escolhas mais acertadas”, revela a especialista.

Fonte: Paula Daidone é especialista em mercado e consumo de vinho, com mais de 12 anos de atuação, e idealizadora da plataforma de ensino Reserva85. Formada em Jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e pós-graduada em Wine Marketing & Events, em Portugal. Foi premiada como Melhor profissional a serviço do vinho em Portugal, pela Associação dos Escanções de Portugal, em junho de 2019; e recebeu Menção Honrosa no 22° Troféu São Paulo

Festa junina em casa: aprenda a preparar quentão com a Água Doce

Estamos em uma época muito esperada do ano, especialmente por aqueles que adoram uma culinária caseira e interiorana. Em tempos normais, estaríamos participando de várias festas juninas, espalhadas por aí. Porém, mesmo em casa, não há motivo para deixar a tradição morrer. E a Água Doce ensina a preparar um clássico junino, o quentão. Confira abaixo como preparar:

Quentão da Água Doce

Ingredientes:
1 xícara de açúcar refinado
50g de gengibre cortado em rodelas
10g de cravo-da-índia
10g de canela em pau
Casca de 1 limão siciliano
3 laranjas cortadas em rodelas
250ml de água
150ml de cachaça neutra
150g de chocolate em gotas
2 anis estrelados

Modo de Preparo:
em uma panela, coloque o açúcar e deixe dar uma leve caramelizada. Acrescente o gengibre, o cravo, a canela, as cascas de limão siciliano e as laranjas em rodelas, deixe apurar o aroma. Coloque a água e deixe ferver. Em seguida, adicione a cachaça. Coe o líquido, volte para a panela e, por último, acrescente o chocolate em gotas. Deixe ferver por alguns minutos. Decore com cascas de limão, cravo, canela e o anis estrelado.

quentao
Foto: Bruno Marconato

Rendimento: 2 porções.
Tempo de preparo: 40 minutos.

Fonte: Água Doce Sabores do Brasil

 

Dia dos Namorados: champagnes Barons de Rothschild com 20% de desconto na Edega

A loja virtual da PNR Group faz promoção de champagne, ainda dá desconto e brindes em kits de vinhos e faz entrega rápida para a região de São Paulo

champagne-blanc-de-blancs

Entre vários atributos, o espumante é – sem dúvida – a bebida que mais representa o romantismo. Por isso, para o dia dos namorados, a loja virtual Edega faz uma promoção e coloca todos os champagnes do seu catálogo com 20% de desconto. A promoção, válida para todo o mês de junho, contempla os cobiçados exemplares da Domaine Barons de Rothschild, uma das marcas de maior prestígio mundial, produzida por três ramificações de uma das famílias mais tradicionais do mundo do vinho, união dos Chateaux Lafite, Monton e Clarke.

Champagne-2006-vintage

Portanto, será possível adquiri-los a partir de R$ 384,00 (Champagne Barons de Rothschild Brut/ garrafa de 750 ml) até R$ 2.860,00 (Champagne Blanc de Blancs/ garrafa jeroboam de 3 litros com uma caixa de madeira personalizada).

Champagne-BrutChampagne-Rose-1

Outras opções de presentes

Além dos champagnes, a Edega conta com 29 kits de vinhos montados com a curadoria do sommelier e diretor de produtos Cedric Grelin, com 15% de desconto usando o voucher FICAEMCASA. Estes kits, reunidos em 5 temas, são ideais para quem quiser conhecer ou se aprofundar um pouco mais no mundo do vinho fazendo degustações temáticas por região, safra, casta, descobrindo novos produtores ou mesmo conhecer a evolução dos vinhos através de diferentes anos em que eles foram produzidos. A compra de qualquer destes kits garante um brinde exclusivo da Domaine Barons de Rothschild (avental e/ou saca rolha).

Entrega rápida para São Paulo

A Edega tem uma novidade para os clientes de São Paulo: a entrega rápida. De segunda a sexta-feira, os pedidos realizados até às 14 horas, pelo Televendas, chegam na casa dos clientes até às 18 horas do mesmo dia. São cerca de 150 rótulos que compõem o estoque exclusivo, selecionados para esta ação, podendo haver variação de safras e rótulos em comparação com os que estão disponíveis no site.

Champagne-Rose-2Blanc-de-Blancs

Edega: loja virtual de vinhos
Dia dos Namorados: desconto de 20% em todos os champagnes do catálogo e kits de vinhos com brinde e 15% de desconto usando o voucher FICAEMCASA
Atendimento: de segunda a sexta, das 9h00 às 18h00
Contato: 0800-7720158/ (11)3074-6868/ Whatsapp (11) 99919-0404
Email: contato@edega.com.br
Instagram: @edega_vinhos
*Frete grátis para compras acima de R$ 600,00 para São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Vitória.

L’OR lança blends inspirados nas regiões da Guatemala e Indonésia

Novas cápsulas fazem parte da linha Origens e já estão disponíveis pelo e-commerce da marca e nas principais redes varejistas de São Paulo; em breve em todo o Brasil

L’OR lançou recentemente novos blends que ampliam a linha Origens e prometem despertar ainda mais os sentidos dos apreciadores de cafés premium. L’OR Guatemala e L’OR Indonésia vêm reforçar toda a sofisticação, qualidade e equilíbrio entre os variados aromas e sabores, oferecendo uma experiência única com grãos cuidadosamente selecionados.

“L’OR inovou o segmento de cápsulas de alumínio compatíveis com máquinas de Nespresso sendo a primeira a chegar nos supermercados brasileiros. Com a ampliação da linha Origens, L’OR continua inovando com duas novas opções para encantar o consumidor brasileiro que gosta e busca novas e marcantes experiências”, afirma Tina Cação, Diretora de Marketing da marca L’OR no Brasil.

LOR-Origens-Guatemala-divulgacao

L’OR Guatemala é um café de intensidade 7, feito a partir de grãos cultivados em solo de calcário. Combinando estas características com a mistura de correntes de ar quentes e frias da região, L’OR Guatemala entrega notas cítricas e de maçã doce, com torra clara a média, que promove um blend elegante e refinado, revelando incríveis sabores para uma experiência aromática rica e profunda.

LOR-Origens-Indonesia-divulgacao

De intensidade 9, L’OR Indonésia traz grãos manuseados de uma forma especial, que cria um sabor encorpado e deixa uma sensação adocicada na boca. É um café robusto, poderoso e complexo, com delicadas notas amadeiradas e de chocolate amargo que capturam a essência nativa.

A linha Origens de L’OR conta agora com cinco blends exclusivos que promovem aromas característicos de regiões que se destacam mundialmente pelos sabores surpreendentes. Além dos lançamentos Indonésia e Guatemala, a linha Origens conta ainda com os blends:

KV-Origens-Ind.-Guat.-final-2

• L’OR Colômbia, um espresso sofisticado, místico e extremado, de intensidade 8;
• L’OR Papua New Guinea, espresso de intensidade 7 com característica marcante, frutado e surpreendente;
• L’OR Índia, um blend atrevido, com notas de especiarias e frutas combinadas com sabores ousados de caramelo escuro e cacau, de intensidade 10.

As novidades estão disponíveis no e-commerce da marca e nos principais supermercados de São Paulo. Em breve, estarão nos supermercados de todo o Brasil.

 

Cinco drinques da terra do sol nascente para preparar e saborear em casa

Quickly Travel, especialista no destino Japão, dá dicas de como fazer bebidas típicas japonesas

Mount fuji at Lake kawaguchiko with cherry blossom in Yamanashi near Tokyo, Japan.

Com diferentes bases, mas sempre exóticos e saborosos, drinques japoneses em geral utilizam shochu (bebida destilada, feita normalmente a partir da cevada, arroz ou batata doce) umeshu, saquê e gim. Muitos usam também frutas e matcha, resultando em bebidas saborosas e originais.

A Quickly Travel, uma das três subdistribuidoras oficias da Match Hospitality AG para a revenda autorizada de ingressos a residentes no Brasil para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em julho de 2021 dá dicas de como preparar alguns clássicos da coquetelaria nipônica.

Confira:

– Red Eye

Homemade Michelada with Beer and Tomato Juice

Inspirado no clássico Bloody Mary, o Red Eye utiliza 30% de suco de tomate, 65% de cerveja e 5% de suco de limão. O coquetel japonês geralmente é preparado com uma cerveja japonesa do estilo lager, que combina com a doçura e a acidez do suco de tomate.

Ingredientes:
• 30 ml de vodca
• 180 ml de suco de tomate gelado
• 350 ml de cerveja
• 1 ovo
• 20 ml de suco de limão

Método 2: (faça a quantidade que desejar, aqui apenas a proporção)
• 1/2 parte de cerveja gelada
• 1/2 parte de suco de tomate
• Algumas gotas de molho de pimenta

Modo de preparo:
• Coloque 30 ml de vodca em um copo congelado.
• Adicione 180 ml de suco de tomate gelado.
• Abra uma lata de cerveja (350 ml) e despeje no copo.
• Despeje os 20 ml do suco de limão.
• Vire a lata de cabeça para baixo e deixe sobre o copo até sair tudo.
• Quebre o ovo. Coloque no copo. Não misture.
• Sirva a bebida.

– Sake Martini

Sake Martini

O verdadeiro encontro do ocidente com a Ásia: o gim e o saque unidos em um Martini diferentão!

Ingredientes:
• 3 doses de gim (150 ml)
• ½ dose de saquê seco
• (25 ml)gelo a gosto
Modo de preparo:
• Num copo misturador com bastante gelo, junte o gim e o saquê. Misture com uma colher bailarina.
• Na borda de uma taça modelo “Y” (ou coupée), apoie uma peneira para coquetelaria (ou peneira pequena). Coe o drinque sem deixar passar pedaços do gelo. Se gostar, decore com finas fatias de pepino fatiado.

– Umeshu

Umeshu is a traditional Japanese plum drink (ume) Umeshu is a Japanese plum liqueur very associated with summer as it is refreshing.

O umeshu é um licor de ameixa japonesa de sabor adocicado, leve e com suave toque cítrico. O ume é a mesma fruta usada para fazer umeboshi. É feita de ameixa japonesa verde, açúcar e álcool de arroz (shochu). A época de produção é agora, junho, no Japão. A bebida era consumida como medicinal no período Showa para tratar dores de garganta. Virou uma bebida alcoólica popular e os japoneses costumavam fazer em casa.

Receita:
Deixe 1kg de ume de molho em água filtrada de oito a doze horas. Descartar a água e lavar as ameixas em água corrente; Coloque o ume verde em uma jarra com ½ kg de açúcar (de preferência em pedra) com 2 litros de shochu. Se optar pelo açúcar granulado, recomenda-se agitar a jarra uma vez ao dia. Se usar açúcar mascavo, ele fica mais doce e com aroma mais forte. O recipiente deve ser hermeticamente fechado e descansar em local escuro por no mínimo seis meses. O tempo ideal é esperar um ano. A mistura pode ser feita com qualquer bebida alcoólica. No entanto, o shochu é o mais utilizado e indicado. O umeshu pode ser consumido com pedras de gelo, puro (mais recomendado), com água (mizuwari), com chá verde (ochawari), com água quente (oyuwari), ou com soda ou tônica.

– Amasake

Japanese traditional sweet alcohol amazake

Amazake, ou ama-saquê, é um vinho de arroz japonês doce, de teor alcoólico baixo, fabricado a partir da fermentação do arroz e remonta ao período Kofun (300-538 AD). Dizem que amazake tira a fadiga causada por altas temperaturas, cura ressacas, e é bom para o fígado. Basicamente é uma mistura de arroz cozido com koji (usado para fazer missô) e água. A diferença para o saquê é que o amazake não usa levedura. Além disso, tem consistência cremosa já que não é filtrado. A receita usa poucos ingredientes, no entanto, é preciso medir a temperatura para que o amazake fermente. O komekoji pode ser encontrado pronto em pacotes em lojas de produtos orientais.

Ingredientes:
• 200 gramas de komekoji;
• 150 gramas de arroz japonês;
• Água

Modo de preparo:
Faça 150 gramas de arroz japonês na panela elétrica. Coloque três medidas de água para uma de arroz. Use o copo medidor de sua panela e coloque na função para fazer mingau. O objetivo é ter uma pasta cremosa. Retire a tigela com o arroz e deixe esfriar um pouco. Com ajuda de um termômetro monitore e espere até chegar a 60 graus Celsius para colocar o komekoji. Adicione o komekoji no arroz e misture bem. Coloque a tigela no suporte elétrico novamente, mas não tampe. Coloque o termômetro e cubra com um papel toalha. Ligue a panela para manter a temperatura entre 55 a 60 graus e deixe por 8 horas. Se precisar, coloque mais papel toalha por cima. De tempos em tempos, misture tudo para ajudar a fermentação.

– Tea Martini

Drink-Shangri-la-Toqui (1)

No Shangri-La Toquio, é servido um drinque exótico que combina chá, gim e saquê Amabu, que usa fermento de flores frutado, de nome Abelia. O gim é o Ki-No-Bi, fabricado em Kyoto, com botânicos japoneses. Para conferir um caráter exótico, o drinque recebe uma mistura original do Shangri-la Toquio à base de folhas de chá Darjeeling, embebida por uma hora, para extrair o aroma. E eles usam o vinho de sobremesa Sauternes para completar o sabor frutado e floral.

Ingredientes:
• Ki-No-Bi Gin (infusionado com Darjeeling Tea) 40ml
• Sake (Tenbuki Daiginjo) 20ml
• 10ml de Sauternes
• Casca de limão
• Griottines cherry (embebidas em Kirsch) ou cerejas em calda
Modo de preparo
• Coloque o gim infusionado no freezer, e o Tenbuki Daiginjo Sake e Sauternes na geladeira
• Gele no refrigerador a taça para o cocktail
• Adicione à taça o gim, o saque ice e o Sauternes e um pouco de água
• Sirva na taça escolhida para o drinque
• Adicione a cereja em calda para dar um toque a mais
• Decore com casca de limão

Fonte: Quickly Travel

Mito ou verdade: especialistas explicam curiosidades do universo cervejeiro

Como todo mundo sabe, a cerveja é uma bebida que carrega muita história. Talvez, por isso, tantos mitos tenham sido criados a seu respeito ao longo dos séculos. Ingredientes, estilos, sabores e até as maneiras de melhor armazená-la viraram assunto da mesa de bar – ou, por ora, de casa – e chegaram até ao mundo virtual com uma live da Ambev, que tratou exatamente do tema.

A mestre-cervejeira da companhia, Paula Guedes, e o convidado Salo Maldonado, da Cervejaria Motim, abordaram as principais dúvidas dos consumidores sobre a bebida. Confirma abaixo os principais mitos e verdades explicados pelos especialistas durante live da Ambev, no Instagram.

• Toda cerveja é bastante amarga

shutterstock cerveja
Shutterstock

Mito: a cerveja é a bebida mais variada que existe quando o assunto é sabor. Pode até ter um certo amargor, mas nem sempre é assim, e a escala de IBU (International Biterness Unit, ou Medida Internacional de Amargor) pode ajudar a entender a intensidade de cada rótulo. O gosto amargo geralmente vem do lúpulo e pode ser medido pelo IBU, a escala que dimensiona a intensidade, variando de 0 a 120. Quanto maior a posição na escala de amargor, mais intensa é a bebida. Em alguns estilos, no entanto, ele fica imperceptível, como no caso das cervejas doces, ácidas e até mesmo as ligeiramente salgadas.

• A água é muito importante para a qualidade da cerveja

copos cerveja (3)
Verdade: Porém, hoje em dia, todas as cervejarias modernas tratam a água que será utilizada nas receitas para obter sempre o mesmo perfil mineral e padrão de qualidade. Isso permite a reprodução da fórmula em qualquer parte do mundo.

• O sol estraga a cerveja

caneca de cerveja sol Wolfgang Zimmel por Pixabay
Wolfgang Zimmel/Pixabay

Verdade: a exposição à luz e ao calor prejudicam a qualidade da bebida. A cerveja deve ser armazenada corretamente em lugar fresco.

• Cerveja congelada deve ir para o lixo

ice beer, ice, frozen beer
iStock

Mito: se você esquecer a cerveja no congelador (e ela não explodir), devolva-a para a geladeira e espere um ou dois dias antes de abri-la. O sabor e a carbonatação devem estar como antes. Claro que não devemos fazer esse processo muitas vezes, mas se aconteceu um dia, não tem problema.

• Gelar muito a cerveja destrói o sabor

Cerveja 3
Mito: a regra é clara, quanto mais forte e encorpada a cerveja, menos fria ela deve ser degustada. O que não significa que você deva carregar um termômetro para conferir se o bar serve a bebida na temperatura correta. Por ser leve e delicada, a pilsen merece ser servida gelada. Quantos graus? O brasileiro costuma beber cerveja no limite do congelamento e não há nada errado nisso. Se você não gosta assim, faça do seu jeito.

• Quanto mais escura, mais forte é a cerveja

cervejas
Mito: não se deixe enganar pelos sentidos. A cores marrom ou preta realmente causam a expectativa de uma bebida mais forte ou densa, mas isso não acontece. A tonalidade da cerveja depende da matéria-prima. Maltes de trigo são quase brancos, malte de cevada tipo pilsen dá um tom amarelado e as variedades tostadas e carameladas completam a paleta com cervejas que vão do avermelhado ao negro intenso. Existem cervejas claras que são fortes como é o caso das tripels ou das Imperial IPA, e cervejas escuras que podem ser mais leves, como as Dry Stouts, por exemplo.

• Ser puro malte torna a cerveja melhor

cervejas micro-malterie
Mito: a lista dos ingredientes da cerveja depende do que o mestre-cervejeiro espera obter com a receita. Se a intenção é que ela seja mais encorpada, pode-se optar por trabalhar apenas com malte de cevada ou adicionar um pouco de trigo, mas se o objetivo é deixá-la ainda mais cremosa, é preferível utilizar aveia. Para quem busca uma cerveja leve e refrescante, prefira consumir aquelas que levam um pouco de milho ou arroz junto com o malte de cevada.

• O colarinho protege a bebida

cerveja acida shutterstock
Shutterstock

Verdade: a camada de espuma não deixa que a cerveja tenha contato direto com o ar, o que reduz a oxidação e a perda de gás. Além disso, o colarinho ajuda a preservar os aromas da cerveja e a sua temperatura.

Fonte: Ambev

Confira a seleção da Splash Bebidas Urbanas para comemorar o Dia Nacional do Café

Amanhã, 24 de maio, se comemora o Dia Nacional do Café, a data simboliza o início da colheita dos grãos em grande parte das regiões cafeeiras do Brasil. Os dados da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), confirma a paixão nacional pela bebida, já que o Brasil é o maior exportador mundial e o segundo no mundo entre os que mais consomem a bebida.

De acordo com dados do Euromonitor , o Brasil conta com mais 13 mil estabelecimentos que têm o café em seu cardápio e mais 3 mil estabelecimentos especializados apenas em café. Com o isolamento social, as cafeterias estão fechadas, mas seguem atendendo aos apaixonados por cafés por delivery.

A Splash Bebidas Urbanas presente em São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo, segue seu atendimento via delivery e leva a experiência da cafeteria para a casa dos consumidores. A rede utiliza em suas receitas 100% de grãos nacionais, vindos de fazendas de Minas Gerais, onde os grãos são torrados na técnica de ar quente o que garante uma torra uniforme.

Para que os clientes tenham a mesma experiência que tem na loja da Splash, a marca conta com copos e embalagens que conservam a temperatura e preserva a mesma qualidade e sabor da cafeteria no delivery. No cardápio, os clientes encontram diversas misturas e versões para agradar todos os gostos com opções que vão de tradicionais, veganas e com chocolate e Nutella.

A marca ainda conta com a opção em cápsulas feitas com grãos 100% arábica, torrado e moído em torra média, que podem ser encontradas em quatro sabores: Expresso Intenso, Expresso Clássico, Expresso Canela e Expresso Vanilla e Nozes.

Confira a seleção de cafés da Splash Bebidas Urbanas para comemorar o Dia Nacional do Café:

Cafés Gelados

Fraplash Café Brasileiro

fraplash café brasileiro
Feito à base de baunilha, leite, gelo e café, finalizado com um maravilhoso chantilly. Para os coffee lovers a opção de dose extra de café. Preço – R$ 10,90

Café gelado

Café gelado
Dose dupla de café com gelo. Com opção de acrescentar calda de caramelo ou avelã.
Preço – R$ 8,90

Opções quentes

Crush – Mochalatte

MocchaLatte
Feito à base de leite, café expresso, finalizado com espuminha do leite e calda de doce de leite. Preço – R$ 15,90

Tradicional

Café expresso

café expresso
O tradicional também pode ficar moderninho, acrescente calda de nutella ou ainda chantilly. Preço – R$ 7,00

Café com leite

Quentinho e ainda finalizado com aquela espuminha do leite. Opção também com leite de arroz para os veganos. Preço – R$ 8, 90

Cappuccino

capuccino_2

Quentinho e cremoso. Feito à base de leite, café, açúcar, chocolate e canela. Preço – R$ 8,90

Cappuccino light (vegano)

capuccino_1
Quentinho e cremoso. Feito à base de leite de arroz, café, chocolate e canela.
Preço – R$ 9,90

Cappuccino com nutella

Cappuccino com nutella
Quentinho e cremoso. Feito à base de leite, café, açúcar, chocolate e canela, finalizado com dose extra de calda de nutella. Preço – R$ 9,90

Cápsula:

Torrado e moído, 100% arábica, bebida dura, torra média;

Expresso Intenso

Capsula_Splash_040
Expresso Clássico

expresso canela
Expresso Canela
expresso vanila
Expresso Vanilla e Nozes

Onde encontrar: iFood; Uber Eats e Rappi

Informações: Splash Bebidas Urbanas