Arquivo da tag: bebidas

Baden Baden lança principais estilos de cerveja da marca em versão lata

As embalagens de 350 ml dos rótulos Cristal, IPA e Witbier já estão disponíveis nas principais redes de supermercados do Sudeste, Sul e DF, com preço sugerido de R$ 5,39

Baden Baden, uma das primeiras cervejarias artesanais do país, traz para o mercado a versão lata dos estilos Cristal, IPA e Witbier. Em formato sleek de 350ml, o novo formato agrega ao portfólio já existente de garrafa de 600 ml e draft. As novas embalagens já estão disponíveis nas principais redes de supermercados das regiões Sudeste, Sul e no Distrito Federal, com preço sugerido de R$ 5,39.

Além do líquido de qualidade, a lata também traz uma novidade: um QRCode impresso no rótulo que redireciona o consumidor maior de 18 anos para o site  e dá acesso à primeira degustação cervejeira por realidade virtual do Brasil, realizada por vídeos imersivos e sensoriais no universo de cada um dos estilos da marca, que tem paixão por fazer cerveja de qualidade em seu DNA.

A gama de estilos lançada neste novo formato traz consigo diferentes sabores e aromas: enquanto a Baden Baden Cristal é uma Pilsen saborosa, leve e refrescante, com o aroma floral do lúpulo e leve dulçor dos maltes especiais, a Baden Baden American IPA é uma cerveja que equilibra o amargor com o intenso aroma e sabor cítricos provenientes da adição de suco de maracujá. Já a Witbier é uma cerveja não filtrada de trigo, leve e refrescante, que equilibra aromas cítricos que remetem à casca de laranja com os picantes que lembram semente de coentro.

A comercialização dos principais rótulos da cervejaria agora também em latas, com preço unitário acessível, abre a possibilidade da Baden Baden fazer parte de mais ocasiões de consumo.

“Enquanto nossas garrafas de 600ml são ideais para compartilhar, as latas são perfeitas para o consumo individual e permitem que mais pessoas possam explorar os diferentes sabores que existem no universo das cervejas artesanais. A novidade é um convite de Baden Baden a qualquer pessoa que deseja elevar sua experiência cervejeira criando momentos de indulgência no dia-a-dia”, complementa Natália Menezes, gerente de marketing da Baden Baden.

Informações: Baden Baden 

Cachaçaria mineira lança Cachaça Salinas Black envelhecida em tonéis do Jack Daniel’s Whiskey

No mês em que se comemora o Dia Nacional da Cachaça (13/09), o Grupo Salinas – maior e mais completa fábrica de cachaças artesanais do Brasil – brinda o lançamento da Cachaça Salinas Black. Depois de três anos no processo de envelhecimento em barris de carvalho utilizados para a maturação do Jack Daniel’s Tennessee Whiskey, nos Estados Unidos, a nova cachaça chega sofisticada e exclusiva no mercado, indicada para a degustação dos amantes da cachaça premium e para presentar.

Os tonéis importados e a qualidade já reconhecida da tradicional Cachaça Salinas resultaram em um produto ímpar. “Os barris usados na produção desse uísque guardam uma memória aromática sensorial entre os sulcos do carvalho americano. Além do sabor caramelizado, seco e frutado, típicos dessa madeira, o malte dos uísques confere um aroma potente, com um retrogosto único, marcante”, descreve Thiago Medrado, diretor do Grupo Salinas.

De coloração entre o amarelo-ouro e o castanho claro, bem límpida, brilhante e misteriosa e graduação alcóolica de 40% vol., a Black foi destilada em alambiques de cobre pelo processo de separação por partes, em que só a melhor fração do destilado é aproveitada, o que a torna uma incrível fusão de sabores e aromas. “ Nosso processo de produção é artesanal, mesmo com uma estrutura de fábrica grande. Aqui, toda alquimia por trás do fazer da cachaça é uma tradição familiar”, destaca o diretor.

Artesanal com alto padrão de qualidade, a cachaça extra premium é fabricada na região de Salinas – ao norte de Minas Gerais – considerada a “capital mundial da cachaça”, pois detém a maior produção artesanal do destilado do Brasil e do mundo. A peculiaridade na fabricação da cachaça resultou na Indicação Geográfica (IG) de procedência, que garante a diferenciação da cachaça produzida na região e concede reputação e excelência.

A Cachaça Salinas Black – garrafa de 750 ml – pode ser comprada no site da empresa, além de pontos de venda físicos em todo Brasil.

Vinícola Julia Kemper Wines com novidades no Brasil

Produtora portuguesa é uma das mais importantes da região do Dão (acaba de ganhar prêmio como melhor da região), produz vinhos biológicos (orgânicos/ biodinâmicos), e prepara muitas ações e grandes lançamentos no mercado brasileiro

Quando foi chamada para uma conversa com o pai no ano 2000, a bem-sucedida advogada lisboeta Julia de Melo Kemper, não tinha ideia da reviravolta que daria a vida dela. António Melo queria passar à filha uma missão: a continuação do legado de mais de 400 anos da família, de tradicional história na agricultura do Dão, onde o patriarca mantinha, em Oliveira – Mangualde, a Quinta do Cruzeiro.

Julia, que recusara a herança em outras oportunidades, desta vez decidiu abraçar a ideia. Em 2003, a advogada tornou-se também agricultora. E foi assim que iniciei uma grande aventura, alargando o meu horizonte até ao mundo onde tudo começou: a Natureza”, diz Julia Kemper. Não à toa, os vinhos Julia Kemper Wines colecionam prêmios, caso do recente conquistado na Feira de Vinhos do Dão, onde levou o prêmio de melhor vinho branco da região.

A opção desde o início foi pela agricultura biológica, afinal Julia já conhecia e apreciava a filosofia biodinâmica de Rudolf Steiner. “Nem me passou pela cabeça não tratar a minha terra como o fazia com a minha família: biodinamicamente”, costuma dizer Julia Kemper. “As nossas vinhas passaram a ser prados onde toda a vida labora, para me ajudar a produzir as melhores e mais saudáveis uvas para vinho”, completa a produtora.

A primeira colheita, de 2008, chegou ao mercado dois anos depois, em 2010. E o sucesso instantâneo de crítica e público mostrou que as escolhas de Julia estavam corretas. “A imprensa portuguesa e estrangeira começou a espalhar que havia boas novas no Dão”, lembra a produtora. Vieram prêmios em concursos dentro e fora de Portugal, reconhecimento da imprensa especializada e um número cada vez maior de clientes interessados em experimentar o novo vinho do Dão, do qual tão bem falava-se.

E apenas dez anos depois do lançamento, os vinhos elegantes, com deliciosa acidez, aromas florais e uma textura incrível de Julia Kemper chegam a praticamente metade do planeta.

Respeito com a natureza

Com produção orgânica e vegan, a Julia Kemper Wines respeita o terroir do Dão, extraindo o melhor da vinha de forma natural, sem adição de compostos químicos na produção.

Enoturismo

Bem mais que vinhos, Julia se dedica a toda uma história na cultura vinífera de Portugal, enaltecendo a tradição de seus valores junto a modernidade em produzir vinhos. E para compartilhar dessa experiência, a vinícola oferece degustações guiadas por profissionais que explicam sobre a história de cada rótulo e sua produção. A “viagem” acontece na Adega em Oliveira – Mangualde, no Dão ou na Embaixada da vinícola no bairro de Príncipe Real, em Lisboa.

Vinhos no Brasil

No Brasil, Julia Kemper Wines é representada por duas importadoras: Caves Santa Cruz (com sede em São Paulo), e a Mayer Importadora (com sede em Florianópolis). E apresenta os seguintes vinhos orgânicos e biodinâmicos: Julia Kemper Elpenor; Julia Kemper Branco, Julia Kemper Touriga Nacional 2012 e Julia Kemper Vinhas Selecionadas 2012 e Julia Kemper Elpenor Blanc de Noir 2018.

Em breve a vinícola lançará por aqui o tinto da linha do excelente Julia Kemper Curiosity – Edição Limitada (previsto para início de setembro). O nome do vinho e a arte do rótulo são inspirados na saga da Nasa e da nave que usou para chegar a Marte – a demanda ancestral de alargar o conhecimento.

A vinícola será uma das estrelas no evento “Vinhos de Portugal”, que ocorre entre os dias 23 e 25 de outubro (em formato digital esse ano). “Com as nossa ações, apresentações e comunicação dos vinhos da vinícola Julia Kemper Wines no Brasil, pretendo aproveitar o interesse crescente dos brasileiros pelo vinho e nomeadamente o vinho português. Ainda mais especificamente pelo recrudescer da região do Dão no mundo e, claro, também no Brasil. Com entrada dos vinhos da nossa vinícola e a elegância da região que os caracteriza, espero a sua entrada na restauração brasileira, como parceira ideal para apreciar os nossos vinhos. E que haja muita saúde!”, diz Julia

Conheça os vinhos Julia Kemper no Brasil clicando no nome:

Julia Kemper Elpenor Blanc de Noir 2018

Julia Kemper Elpenor Tinto (orgânico e biodinâmico)

Julia Kemper Branco (Orgânico)

Julia Kemper Touriga Nacional 2012 (orgânico e biodinâmico)

Julia Kemper Vinhas Selecionadas 2012 (orgânico e biodinâmico)

Fonte: Julia Kemper Wines

 

Destilaria H. Weber lança gim botânico com zimbro e mais sete especiarias

Com uma receita passada de pai para filho, o resultado é um gin suave e aromático

Nos últimos anos, o gim tem conquistado cada vez mais o paladar dos brasileiros e se tornou uma bebida democrática e presente em diversas receitas de drinques. Pensando nisso, a destilaria H. Weber lança o Antiqua Botanic Gin, um autêntico gim botânico. Elaborado com o tradicional zimbro, além de cardamomo, limão, pimenta dedo-de-moça, pimenta da Jamaica, coentro, erva mate e gengibre, o resultado é um gim suave e aromático. Assim como a história da Weber Haus, essa receita também é uma tradição familiar.

“A ideia de um gim botânico surgiu da inspiração das cachaças fabricadas pelo meu pai 30 anos atrás. Ele se utilizava de especiarias para acrescentar suavidade e complexidade ao sabor da cachaça. Por conta dessa combinação de elementos e do sucesso que ela se tronou, decidimos usar essa mesma receita para fabricar um gim exclusivo.” – explica Evandro Weber, diretor da Destilaria H. Weber.

De uma tipicidade única, a infusão resulta de um processo que ocorre lentamente em um exclusivo alambique de cobre, onde aflora a “alma” deste gim. A graduação alcoólica do Antiqua Botanic Gin é de 38,8%, e a garrafa de 1 litro possui preço sugerido de R$ 69,00.

Informações: Weber Haus 

Semana do cliente: VinVino oferece desconto especial

A loja online concede 15% off em em vinhos nacionais e importados até domingo (20), com frete grátis para todo o Brasil

A VinVino loja online oferece 15% off e frete grátis para todo o Brasil em todos os rótulos nacionais e importados até domingo (20). A ação alusiva ao Dia do Cliente, comemorado ontem (15), é uma forma do e-commerce agradecer aos seus clientes pelo crescimento exponencial registrado nos últimos meses.

Para ter acesso ao desconto, basta digitar o cupom CLIENTEVV no site.

A VinVino tem como principais diferenciais a atenção ao cliente na hora da escolha dos rótulos para a compra, trazendo possibilidades de harmonizações e combinações específicas para datas comemorativas e momentos marcantes da vida das pessoas. A loja online possui as melhores condições de armazenamento e de higiene no momento de entrega dos produtos. Além disso, é reconhecida pela agilidade e pontualidade na entrega.

Informações: VinVino – é possível fazer sua compra via WhatsApp (41) 98725-6329. O frete é grátis para Curitiba e região.

Cerveja Praya faz parceria com a Sea Shepherd Brasil na luta pelos oceanos

Por meio da ação Operação Ondas Limpas, organização sem fins lucrativos trabalha para erradicar o lixo marinho e proteger os ecossistemas costeiros

A cerveja Praya, marca carioca criada pelos amigos e sócios Paulo de Castro, o DJ Zeh Pretim, Marcos Sifu, Tunico Almeida e Duda Gaspar, oficialmente se tornou empresa amiga da Sea Shepherd Brasil na luta pelos oceanos.

A Operação Ondas Limpas da Sea Shepherd Brasil visa erradicar o lixo marinho, proteger e conservar ecossistemas costeiros, prevenindo e removendo plásticos que entram nos oceanos e vias marinhas. Nove milhões de toneladas de plástico chegam ao oceano, todos os anos, matando um milhão de aves marinhas e 100.000 animais marinhos. A campanha, já presente em 7 estados e em expansão, organiza mutirões de limpeza de praia e fundo de mar (via mergulho) para remover o lixo marinho de praias e rios, com o objetivo de educar e conscientizar pessoas sobre consumo e descarte responsável.

“Fazemos nossa parte na diminuição do impacto do lixo nas praias, mas sabemos que a sociedade ainda está longe de alcançar este objetivo. Portanto, além de oferecer produtos que não poluam os oceanos, com a Sea Shepherd agora também contribuímos diretamente para retirar os produtos de marcas que ainda não buscaram esta mudança. Damos um passo à frente, focando não apenas em minimizar nosso impacto ambiental, mas também o da categoria como um todo”, diz um dos sócios, o Zeh Pretim.

Para Nathalie Gil, diretora de Desenvolvimento da Sea Shepherd Brasil, o valor de empresas que defendem bandeiras de sustentabilidade é inestimável: “Internacionalmente, temos parceiros de grandes a pequenos que compartilham nossos valores e se unem à nossa causa; como KeepCup, Dr Bronner’s, Billabong (com sua marca Kustom), Futures Fins e Baron Papillon. Aqui no Brasil já temos o apoio de marcas como Ellus, e agora a Praya. É muito esperançoso ver que podemos contar com esse tipo de perfil empreendedor aqui no Brasil também”, afirma.

Sempre preocupada com causas sociais, a Praya também lançou uma ação em parceria com o Instituto Vida Livre, organização não governamental que trabalha na reabilitação e soltura de animais em situação de risco no Rio de Janeiro. A cada caixa de cerveja Praya em lata comprada na loja virtual, 50% do valor é revertido para o instituto. Outro diferencial é que a Praya é uma bebida 100% clean label ou seja, uma cerveja que não tem aditivos químicos, vegana e suas embalagens são 100% recicláveis.

Sobre a Praya

Lançada em 2016, no Rio de Janeiro, a bebida apresenta o conceito de promover o lifestyle brasileiro, realizando diversas ações e apoiando eventos culturais e esportivos. A cerveja witbier, feita com sementes de coentro e limão siciliano, é vendida nas versões garrafa (600 ml), long neck (355 ml) e em lata (269 ml). A bebida já é conhecida por ser bem saborosa, leve, refrescante e 100% clean label, sem conservantes ou aditivos. As embalagens também são ecológicas, pensando em todo conceito sustentável.

Sobre a Sea Shepherd

Sea Shepherd Brasil é um braço da Sea Shepherd Conservation Society, organização sem fins lucrativos para proteger a vida marinha no planeta. A Sea Shepherd foi fundada em 1977 pelo Capitão e ambientalista Paul Watson, também fundador da Greenpeace, para agir de maneira direta no combate a crimes ambientais nos oceanos e áreas costeiras. A missão é proteger a vida marinha e acabar com a destruição de habitats nos oceanos do mundo. No Brasil, a Sea Shepherd visa defender, conservar e proteger a biodiversidade marinha através de pesquisa científica, planos de mitigação e recuperação de ecossistemas marinhos, educação ambiental e treinamento de práticas sustentáveis para multiplicadores.

Dia do Vinho Chileno: oito vinícolas para conhecer a vanguarda enológica do país

Vinícolas em escala humana inovam com produções sustentáveis, valorizando terroirs selvagens, métodos ancestrais e castas patrimoniais

Há exatos 475 anos, em 4 de setembro de 1545, o militar Pedro de Valdívia escreveu uma carta ao Rei Carlos V, da Espanha, solicitando “videiras e vinhos para evangelizar o Chile”. A comunicação inspirou a criação do Dia do Vinho Chileno, celebrado no país andino com festas, degustações e promoções.

Quase cinco séculos se passaram e os brancos, tintos e rosés da nação mais estreita da América Latina conquistaram o mundo. Principalmente o Brasil, um de seus principais mercados na atualidade. Em 2018 os rótulos chilenos corresponderam a 46% do total das importações brasileiras, o que equivale a 67 milhões de garrafas.

Reconhecido por seus tintos fáceis de beber, com muita cor e fruta; além de brancos descomplicados, o país tem sua imagem renovada no mercado com a chegada de produtores com novas filosofias e estilos de vinificação.

São pequenas vinícolas que investem em modelos de produção mais livre e sustentável, valorizam terroirs selvagens ou mesmo produzem a partir de videiras centenárias, que constituem um patrimônio vitivinícola até então desprezado.

“O resultado de tudo isso é um presente aos que apreciam bons vinhos: rótulos de altíssima qualidade, feitos em escala humana e que, verdadeiramente, refletem não somente a territorialidade dessas áreas produtivas, mas o que de melhor se pode fazer no Chile hoje”, comenta o brasileiro David Giacomini, diretor da Importadora Vinhos Novo Chile.

Sua empresa, fundada em 2019, é responsável por uma curadoria criteriosa de vinícolas com essa visão de vanguarda. “Temos em nosso portfólio vinícolas premiadas, classificadas entre as 125 melhores do Chile pelo crítico britânico Tim Atkin, Master of Wine, além de outras que figuraram várias vezes em guias como Descorchados e James Suckling”, complementa.

A seguir, conheça 8 vinícolas que representam a vanguarda do vinho chileno:

Colheita na Villalobos, com videiras criadas “soltas no mato”

Vinícola Villalobos – com videiras centenárias que crescem e frutificam soltas no meio do mato, a Vinícola Villalobos se destaca pelo vinhedo mais próximo de seu estado natural, sem intervenção humana e colheita feita com escadas em cima das árvores. Para beber: Villalobos Carignan (92 pontos na escala Robert Parker e considerado um dos melhores varietais da uva pelo Guia Descorchados), Lobo Carménère e Zorrito Salvaje.

David Giacomini é o curador da Vinhos Novo Chile e proprietário da La Recova

Vinícola La Recova – fica na região mais fria do Vale de Casablanca e tem suas plantações em ladeiras empinadas de tirar o fôlego, com videiras separadas por apenas 80 cm. É o vinhedo de Sauvignon Blanc de maior densidade de plantação do Chile. Para beber: Avid Sauvignon Blanc (91 Pontos no Guia Best of Chile) e Obstinado Rosé Demi-sec.

Laura Hartwig Edición de Família é um dos rótulos mais premiados no catálogo da Vinhos Novo Chile

Vinícola Laura Hartwig – localizada no Valle de Colchagua, é uma das mais premiadas da atualidade. Tem 145 hectares plantados de Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Carménère, Malbec, Syrah e Petit Verdot, com uma viticultura sustentável e de baixo impacto. Para beber: todos os seus vinhos receberam pontuações acima de 90 em listas e guias. Atenção ao Laura (96 pontos no James Suckling e considerado um dos 100 melhores Vinhos do Chile pelo especialista), Laura Hartwig Edición de Familia (também no Top 100 James Suckling), Laluca Malbec e Laluca Merlot.

Vinícola Alchemy – eleita a melhor vinícola de pequenas produções do Chile, detém o melhor Carménère no Catad´Or de Santiago. Para beber: Alchemy Gran Cuvee (93 pontos no guia James Suckling) e Parroné Syrah.

Vinícola OWM – de pequeníssima produção; com colheita, desengace e vários outros processos feitos manualmente. Está localizada no Vale de Panamá, no Vale de Colchagua, local que possui um microclima que a diferencia dos demais vinhedos da mesma região. Para beber: OWM Handmade, um blend único de seis castas com estágio de 15 meses em barricas de carvalho (90 pontos James Suckling) e Pillo de Panamá, blend de Cabernet-Syrah criado em tanques de cimento (92 pontos James Suckling).

Processos manuais e em escala humana na BOWines

Vinícola BOWines (Best Origin Wines) – possui um belíssimo trabalho de resgate de castas patrimoniais, trabalhando principalmente com videiras centenárias de Carignan da região do Maule e que sobreviveram anos sem manejo. Para beber: todos os seus vinhos são premiados, com destaque para o Carae (revelação da Guia Descorchados, 93 pontos no James Suckling, 90 Tim Atkin e 90 Robert Parker), Malcriado (blend de Cabernet Sauvignon e Carignan), Fillo Carignan e Fillo Malbec.

Vinícola Erasmo – de propriedade do Conde Francesco Marone Cinzano, com tradição familiar no ramo da vitivinicultura e também responsável pelos Brunellos di Montalcino da grande Col d’Orcia. No Maule, produz vinhos de tratamento orgânico e ao estilo do Velho Mundo. Para beber: Erasmo 2019 (91 pontos James Suckling e destaque na lista dos Melhores Blends do Chile pelo Guia Descorchados), Erasmo Rosé de Mourvedre (Melhor Rosé do Chile pelo Guia Descorchados) e Erasmo Garnacha Alicante.

Tapi Hand Made, considerado um dos 100 melhores vinhos do Chile pelo guia James Suckling
Geada na Viña Trapi, terroir extremo em meio à Patagônia chilena

Vinícola Trapi – localizada no Vale de Osorno, na Patagônia Chilena, produz vinhos frescos e elegantes em um dos territórios mais extremos e frios do país. Seu trabalho é artesanal: colheita e seleção dos cachos são manuais, uso de pisa pé e de leveduras selvagens, além de engarrafamento sem filtração. Para beber: Trapi Hand Made 2017 (91 pontos Tim Atkin e 93 pontos no Guia James Suckling, considerado um dos 100 melhores vinhos do Chile pelo crítico) e Pinot Noir Savage.

 

 

Bar cria moscow mule de cerveja para final da Champions League

Vero! Coquetelaria e Cozinha surpreende clientes com novo drink criado especialmente para o evento europeu

Amanhã, 23, os olhos estarão voltados para a final da Champions League, entre PSG e Bayern. Pensando em como o futebol mexe com as emoções dos brasileiros, o Vero! Coquetelaria e Cozinha criou um moscow mule de cerveja que será exclusivamente servido no dia da disputa. Batizado de “Beer Mule”, o drinque traz cerveja Heineken, limão tahiti, xarope de gengibre, chá preto, noz-moscada e manjericão em sua receita, desenvolvida pelo mixologista Wellington Costa.

O ‘Beer Mule’ foi idealizado para trazer a refrescância das duas bebidas com um sabor mais complexo. “Juntamos as bebidas mais pedidas da casa (moscow mule e cerveja) e criamos um drinque especialmente para a final da Liga dos Campeões da Europa. Não dava para esperar nada diferente de um bar que ama surpreender os clientes com novidades e experiências marcantes”, conta Elisson Dias, sócio da Turn The Table, holding que gerencia a operação do Vero! Coquetelaria e Cozinha.

O local irá transmitir em suas dependências a final da Champions League e estará aberto desde às 14h para recepcionar os torcedores. A novidade estará disponível por R$ 29,00. O estabelecimento está cumprindo com todos os protocolos de higienização como medição de temperatura, distanciamento entre as mesas, e uso de máscaras e álcool em gel.

Vero! Coquetelaria e Cozinha – Praça dos Omaguás, 62, Pinheiros – São Paulo.

Weber Haus lança bebida mista com jambu, pimenta dedo-de-moça e canela

A garrafa com 750ml já está disponível em diversos PDVs

Conhecida por produzir uma das linhas de cachaças mais conceituadas do país, a Weber Haus lança uma bebida mista produzida com flor de jambu, pimenta dedo-de-moça, canela, além da tradicional cachaça da marca, que foi fundada em 1948. Conhecida por vários nomes, como jambu, agrião-do-pará e jamburana, essa erva típica da região norte do Brasil também é bastante popular em Madagascar e todo o sudoeste asiático.

Famoso pela sensação de formigamento que causa na boca, o jambu possui propriedades medicinais analgésicas, além de ser antiviral e afrodisíaco. Unidos ao jambu, a pimenta dedo de moça e a canela fazem com que a bebida mista resulte em um sabor único, capaz de surpreender o paladar de qualquer um que busque uma experiência diferenciada.

Além disso, a alquimia causa três sensações ao degustá-la: formigamento na boca, uma leve picância devido à pimenta e uma sensação de aquecimento causado pela canela.

A versão de 750ml possui teor alcoólico de 33% e será vendida pelo preço sugerido de R$ 115,50.

Informações: H. Weber

Como harmonizar pratos típicos de inverno com diferentes estilos de cerveja

O beer sommelier da cervejaria Berggren, Robson Vergillio, explica quais são as combinações mais indicadas

No final do mês de junho começa o inverno, a estação mais fria do ano. Durante esse período, muitos aproveitam para saborear pratos típicos da estação. O que muitos não sabem é que uma bebida bastante popular no Brasil pode ser uma ótima opção para ser consumida nessa época: a cerveja. Sim, há estilos que combinam perfeitamente com climas mais frios e suas elaboradas refeições, vindo a proporcionar uma verdadeira experiência gastronômica. Para explicar como essas harmonizações podem ser feitas, o beer sommelier da cervejaria Berggren, Robson Vergillio, explica quais as combinações mais indicadas, confira:

– Sopasopa
Para se aquecer durante esse período, a sopa pode ser uma ótima opção de refeição. Apesar de parecer improvável, a sopa combina com cerveja. A bebida não precisa estar extremamente gelada, no rótulo é possível verificar qual a temperatura ideal. Há diversos tipos de sopa, como o caldo-verde, que combina com uma India Pale-Ale, justamente por suas notas florais e cítricas, além de corpo médio e amargor intenso.
– Fonduefondue
Não tem quem não se lembre do fondue quando o assunto é inverno. Atualmente é possível encontrar fondue dos mais variados tipos e sabores. O mais tradicional é o de queijo, que combina com o estilo de cerveja Strong Ale. Possui aroma marcante e intenso, textura licorosa e um toque de amargor mais pronunciado.
– Chocolatechocolate
Com cada vez mais apreciadores, as cervejas podem ser apreciadas também com sobremesas que levam chocolate em sua composição. Para experimentar essa experiência gastronômica única, o estilo que mais combina é o Porter. Com ampla variação de aromas torrados, permeando entre café, chocolate, biscoito e até o toffee, possui sabor e amargor equilibrado entre os lúpulos e maltes torrados presentes na receita.
– Feijoadafeijoada
Por ser um prato quente bastante encorpado, a feijoada costuma ser uma boa pedida durante o inverno. Para brindar, uma cerveja leve como a Witbier é uma boa opção para equilibrar. Além da semente de coentro, ela possui raspas da casca de laranja e limão, ingredientes que lhe conferem um toque de criticidade.
– Crème Bruléecreme (1)
Tradicional sobremesa francesa, o Crème Brulée é feito com gemas, creme de leite fresco e baunilha, e costuma ser uma ótima opção nessa época fria do ano. O estilo de cerveja pedida é a Weissbier. Como a cerveja não passa pelo processo de filtração, ela mantém parte das leveduras na garrafa conferindo aspecto turvo à cerveja. No aroma apresenta notas delicadas de cravo e banana, típicas do estilo, e no sabor um perfeito equilíbrio entre os ingredientes.
– Pratos apimentados pimenta
Durante esse período, os pratos mais apimentados ganham destaque como carne com chilli, taco e burritos. Uma cerveja que harmoniza muito bem com essas iguarias mexicanas é a Pale Ale. No aroma, o lúpulo surge em primeiro plano trazendo notas cítricas e, no sabor, o amargor é equilibrado pelo dulçor do malte.

Sobre a Berggren

cervejas

A Berggren é uma cervejaria que foi oficialmente inaugurada em novembro de 2015. Quem está à frente dos trabalhos é o Diretor Geral Lucas Berggren. A empresa teve seu projeto iniciado entre 2008/2009, quando a família Berggren começou a estudar o funcionamento dos equipamentos para a montagem da fábrica e entre 2013/2014 a família, que tem atuação na indústria têxtil, ganhou um fôlego financeiro e deu retomada definitiva ao projeto. Produzindo cervejas de estilo clássico, e outras inspiradas na Escola Americana, a Berggren Bier conta com uma fábrica piloto (com laboratório e estrutura de envase) para testar suas cervejas – algo presente em poucas cervejarias do país.