Arquivo da tag: bianca naves

Conceito culinário comfort food aguça a memória gustativa e fortalece os aspectos emocionais

Nutricionista explica os benefícios da comida que ativam as lembranças e sugere um cardápio simples e saboroso

O constante crescimento no setor da alimentação e a grande oferta de novos pratos, novas receitas, novas criações e o uso de ingredientes tradicionais apontam para constantes mudanças no cenário gastronômico. Além disso, o termo gastronomia estar tão em evidência nos últimos tempos, tem levado as pessoas a buscarem vez ou outra uma alimentação sofisticada, mas que seja também endereçada à memória afetiva. O fato é que saborear um prato ou sobremesa não apenas ativa nossa memória gustativa, mas sacia a fome e alimenta o coração.

De acordo com Bianca Naves, consultora em nutrição da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi), o momento da refeição é um meio de contentamento e entusiasmo emocional carregado de memórias, recordações e bons sentimentos, que ficam ainda mais acentuados em ocasiões especiais. “O cheiro do café coado na hora, um bolo quentinho recém-saído do forno ou uma bela macarronada que lembra o almoço de domingo na casa da avó. Essas sensações boas de aconchego e conforto são as melhores definições de comfort food”, exemplifica Bianca.

A especialista destaca que para quem quer aproveitar os benefícios de uma comida que traga aconchego, preparar uma refeição em casa tem um aspecto mais pessoal e envolve diversos contextos, sejam eles culturais, sociais, emocionais ou fisiológicos, mas que devem ser respeitados dentro de uma alimentação saudável e bem planejada.

“A escolha alimentar é feita a partir de lembranças e não apenas pelos nutrientes e o essencial é saboreá-la com satisfação. nosso cérebro memoriza todos nossos sentidos sensitivos e, quando falamos de alimentos, podemos pensar também em recompensas, ou seja, quando estamos alegres queremos comer e quando estamos tristes também”, ressalta a nutricionista.

A especialista sugere um cardápio comfort food simples e muito saboroso para quem quiser preparar uma noite especial, com direito a café da manhã no dia seguinte:

Jantar

Que tal uma salada colorida, massa ao molho pesto e um bom vinho? A sugestão é uma refeição completa, colorida e com diferentes texturas para estimular todas as sensações:

Cenoura: fonte de betacaroteno, precursor da vitamina A e que oferece ação antioxidante;
Tomate: rico em licopeno, seu o consumo está associado a um risco menor de desenvolvimento de câncer de próstata;
Ricota: opção proteica leve e fonte de cálcio, mineral que atua na contração dos músculos;
Spaghetti: excelente fonte de carboidrato. Aumenta a disponibilidade de triptofano, aminoácido precursor da serotonina no cérebro, proporciona sensação de bem-estar;
Molho pesto: preparado com manjericão, azeite, queijo e nozes, que juntos formam um aroma que estimula os sentidos;

Opções de sobremesa

Foto: Upon A Time A Chef

Abacaxi: possui bromelina (enzima que ajuda na digestão) e é rico em vitamina C, magnésio e fibras;
Cookies: fontes de carboidrato, são deliciosos biscoitos que deixam a sobremesa ainda mais saborosa;
Pudim de leite condensado: sugestão comfort food deliciosa, que remete a diversas lembranças, agradando até os paladares mais exigentes.

Café da manhã

Ele é fundamental para renovar a energia e ganhar disposição. Por isso, aposte nos alimentos fontes de carboidrato, como pães, cereais, bolos e biscoitos. A sugestão é preparar o famoso pão com manteiga, acompanhado de morango com iogurte e café.

Pão: uma ótima fonte de energia para o organismo funcionar adequadamente.
Manteiga: dá mais sabor aos alimentos e, consumida com moderação, deve fazer parte de uma dieta equilibrada.
Morango: rico em vitamina C, um poderoso antioxidante que ajuda a combater os radicais livres.
Iogurte: fonte de proteína e cálcio, mineral que ajuda na saúde dos ossos.
Café: além do baixo valor calórico, se consumido sem açúcar, é rico em cafeína, uma substância estimulante que atua no sistema nervoso.

Fonte: Abimapi

Aprenda a preparar panacota de goiaba

Para quem não sabe, a goiaba pode ser considerada uma superfruta, devido a quantidade de nutrientes benéficos para a saúde do corpo. Antes de conferir a receita, confira algumas curiosidades sobre a goiaba:

Superfruta tropical: pouca gente sabe, mas a goiaba é rica em licopeno e tem cinco vezes mais vitamina C do que a laranja. Para preservar propriedades da fruta até o consumo, a Predilecta desenvolveu polpa asséptica microprocessada capaz de manter nutrientes intactos;

Goiaba vermelha é rica em licopeno, importante antioxidante natural: desenvolvida em parceria com a Unesp de Araraquara, nova forma de processamento da Predilecta garante 98% de aproveitamento dos nutrientes da fruta.

A nutricionista da Predilecta, Bianca Naves, sugere uma receita prática e nutritiva de Panacota de Goiaba com a Goiabada Gourmet Predilecta, que tem zero adição de açúcar, ideal para aqueles que querem aproveitar uma sobremesa, sem fugir da dieta.

Confira a receita:

Panacota de Goiaba

Ingredientes
• 1 pote de iogurte natural desnatado
• 1 xícara de chá de leite desnatado
• 1 caixinha de creme de leite leve
• 2 colheres (sopa) de adoçante
• 1 pacote de gelatina em pó sem sabor

Ingredientes para a calda
• 1 Goiabada Gourmet Predilecta
• 150ml de água filtrada

Modo de preparo
Hidratar a gelatina em pó conforme as instruções da embalagem. Bater no liquidificador o iogurte, o leite, o creme de leite, o adoçante e a gelatina. Levar para a geladeira até endurecer.

Calda: coloque a Goiabada Gourmet Predilecta e a água em uma panela em fogo baixo e deixe ferver até formar um creme, mexendo de vez em quando. Quando estiver pronta, sirva fria com a panacota. Use pedaços de goiaba para enfeitar a sobremesa e está pronta!

Consumo balanceado de gorduras auxilia sistema imunológico e saúde cardiovascular*

A Organização Mundial da Saúde (OMS) mostrou que o consumo de dietas inadequadas e a inatividade física estão entre os dez principais fatores de mortalidade. Mas quando se fala de gorduras, especificamente do tipo poli-insaturadas, é importante salientar que são inúmeros os benefícios para a saúde quando ingeridas de forma correta.

Tal gordura nada mais é do que um ácido graxo que auxilia a diminuir ou prevenir significativamente o aparecimento de várias doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), exercendo influência direta sobre fatores de risco cardiovascular e aos processos inflamatórios do corpo humano.

Salmão_queridinho_Brasileiros

Os ácidos graxos estão presentes em óleos de origem vegetal e peixes, conhecidas como ômega-3 (encontrada em alimentos como sardinha, óleo de canola, azeite de oliva, óleo de peixe, salmão, dentre outros) e ômega-6 (presentes em óleo de soja, girassol, milho, linhaça dourada e ovos).

Se consumidos com uma frequência regular e equilibrada, tais óleos apresentam especial importância para o funcionamento do sistema imunológico e diminuindo os níveis de LDL (colesterol ruim) no sangue, além de apresentarem ação anti-inflamatória nas células. Além disso, esses ácidos graxos têm grande importância no desenvolvimento cerebral, principalmente durante a gestação e nos primeiros anos de vida.

azeites

Devido a sua elevada concentração de caloria (9kcal/grama), é importante ressaltar que as gorduras devem ser consumidas com moderação e de forma balanceada e os óleos ricos em gorduras poli-insaturadas devem ser consumidos de preferência no estado natural (in natura), pois, se aquecidos em altas temperaturas (frituras), podem perder todos os seus benefícios ou grande parte deles.

O ILSI – International Life Sciences Institute Brasil – indica que haja uma substituição dos ácidos graxos saturados da dieta por poli-insaturados, incluindo ômega-6, para otimizar a redução dos níveis plasmáticos de LDL-colesterol, melhorar a sensibilidade a insulina e reduzir o risco de diabetes melito.

Presentes na dieta mediterrânea, o consumo desses ácidos graxos ainda é tema de diversos estudos ao se falar de saúde. Essa dieta, com base nos hábitos alimentares das populações do litoral do Mar Mediterrâneo, já foi relacionada a um menor risco de síndrome metabólica, doença cardíaca, derrame e demência.

maionese de abacate california avocado commission
Foto: California Avocado Comission

Outro ácido graxo considerado de boa qualidade nutricional, se ingerido de forma adequada, é a gordura monoinsaturada. Essa gordura, formada por uma ligação dupla e predominante nos ácidos oleicos, está presente no azeite de oliva, abacate, óleo de palma, nozes etc. Assim como a gordura poli-insaturada, a monoinsaturada contribui para a saúde cardiovascular, aumentando as concentrações de HDL e diminuindo as do LDL, podendo também reduzir o risco de hipertensão e contribuir para a melhor absorção de cálcio.

Dessa forma, é bom que se saiba que certas gorduras fazem bem para a saúde, e podem e devem ser consumidas, mas é fundamental que se consuma, junto com outros macronutrientes, de forma equilibrada e balanceadaác ao longo do dia.

*Bianca Naves é nutricionista especialista em Nutrição em Cardiologia e Nutrição Esportiva pela USP. Sócia proprietária da Clínica NutriOffice em SP; colaboradora do programa jornalístico “Hoje em Dia” transmitido pela Record.