Arquivo da tag: bijuterias

Bar de Brincos é novidade em Pinheiros

Os brincos contam com matéria-prima rara e até extinta, além de serem peças únicas e diferenciadas

Inaugurada recentemente em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, a Purpurina Design – loja especializada em brincos exclusivos – ganhou o codinome Bar de Brincos, que caiu como uma cerveja em um copo gelado, já que a região é cercada de barzinhos badalados.

Quem não lembra das ruas cheias de carros na cor prata nos anos 2000? Se voltarmos mais no tempo, nos anos 1980, havia cerca de três marcas de tênis mais conhecidas – e muitos de nós calçamos os mais em conta. Nesse período intermediário, nos anos 1990, os brincos e colares predominavam na cor preta.

Porém, essas sóbrias bijuterias incomodavam Mylene Oliver, proprietária do local. Ela queria coisas coloridas, opções mais vivas, o que despertou seu desejo em elaborar e produzir suas próprias peças. Desde criança, ela já demonstrava inclinação para a arte, valorizando o trabalho autoral. “Eu tive aula de pintura quando era criança. Há um quadro na loja que foi eu que pintei quando era pequena. Então, o uso de cores é bem importante na loja, a mistura de materiais, uma mistura, às vezes, excêntrica”, justifica.

A elegante loja é decorada com muitos espelhos. Numa cômoda espelhada – feita à mão – ficam abrigados os brincos, dando um ar refinado à bijuteria. Os acessórios também ficam criativamente expostos em caixas de uísque Red Bull Blue Label, além de um letreiro luminoso “more is more” (mais é mais, em tradução livre).

Entre os materiais mais utilizados estão a malaquita (dos anos 1920), olhos de tigre, madrepérolas, turquesa, coral, resina e esmaltados. Há ainda o Cloisonné – técnica oriental onde as cores são separadas por filigrana de metal torcido, soldado na peça. Para aprimorar o acabamento dos acessórios, a proprietária fez curso livre de joalheria e um curso técnico.

Orgulhosa por não seguir tendência, o que move Mylene são as mais variadas misturas, como prata com dourado, prata com prata velho, Swarovski com osso. Esses são alguns exemplos de fusões, além, claro, da combinação de cores extraordinárias, com materiais vintage e outros inusitados.

Purpurina Design – Bar de Brincos: Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 174, Pinheiros, São Paulo – SP

Festas de fim de ano: confira acessórios para presentear a si mesma e quem se ama

Semijoias maiores e com mais brilho são as apostas da Gazin Semijoias, que espera um aumento de 40% nas vendas para as festividades de Natal e Ano Novo, que retornam à normalidade com a melhora da pandemia

As festas de fim de ano estão cada vez mais próximas e, diferentemente de 2020, as famílias e amigos poderão novamente se reunir para comemorar e brindar o fim de 2021. Com a volta das festas presenciais, que precisaram ser repensadas por conta do isolamento social, necessário para conter a pandemia da Covid-19, a retomada de visuais mais chamativos e menos voltados para o conforto, como pijamas e moletons, se tornou tendência nas ruas e passarelas. O resultado disso é um aumento significativo esperado nos números de vendas do comércio, que tem o período como um dos mais importantes para a economia.

Para o especialista na área, inclusive, a aposta para o Natal e Ano Novo são os maxis brincos e colares, além de peças com brilho e cravejadas com zircônia. “Apesar das nossas vendas serem das mais diversas, por atendemos nacionalmente, a demanda por semijoias maiores e com maior destaque aumentou ao longo do ano todo e deve seguir sendo a preferida para as comemorações”, aponta Caio, que, para as datas, lançou a coleção “Festa”, que reúne todas as tendências, com brincos coringas para complementar o look e não errar na hora de presentear quem se ama.

Importante ressaltar que a nova linha será vendida com exclusividade somente para as franqueadas da marca que os clientes podem encontrar por meio do site oficial da Gazin. Confira, abaixo, quais são as semijoias que compõem a linha completa:

Onde encontrar: pesquise o franqueado mais próximo no site

Bazar da Cidade leva 110 expositores ao Museu da Casa Brasileira

Em sua 11ª edição, o Bazar da Cidade ocupa pela segunda vez o privilegiado terraço e jardim do Museu da Casa Brasileira. O evento – com entrada gratuita – ocorre no sábado 27 e no domingo 28 de abril, sempre das 10 às 21 horas, reunindo 110 expositores.

Parte deles – exatos 27 – são dedicados à gastronomia. Estão divididos em dois grupos: Mercearia, com produtos para se presentear ou serem levados para casa –; e Praça de Alimentação, com delícias para serem consumidas lá mesmo, no incrível espaço do MCB.

O Bazar da Cidade reúne também dezenas e dezenas de expositores de vestuários e acessórios, joias e bijuterias, casa e decoração, bem-estar, arte indígena e infantil.

Desde sua primeira edição, em agosto de 2015, o Bazar da Cidade dá importância à Gastronomia, sempre tratada de forma muito especial por Bel Pereira, curadora do evento.

“Dentro do conceito do nosso bazar de valorizar o diverso, o visitante encontrará opções interessantes que aguçarão seu paladar e sua criatividade”, afirma Bel Pereira. Dessa vez, por exemplo, a culinária húngara e toda sua tradição poderão ser apreciadas na barraca do É dos Anjos – Sabores do Mundo. Há ainda a comida típica venezuelana da Arepas Picatta SP e os sanduíches e pratos do Mapu, de legítimas raízes taiwanesas.

O bazar promove também uma série de oficinas para crianças e adultos. Uma das oficinas para adultos é gastronômica, e ocorre nos dois dias do bazar, sempre às 12h30:

Ervas, Especiarias e Masalas. Pitadas afetivas de aromas e sabores, com Marcelo Nastari, da Grão Vizir Masalas & Especiarias – Encontro regado a aromas, sabores e atividades sensoriais. A partir do uso dos sentidos serão abordados: “Conceitos de ervas, especiarias e masalas”, “Noções gerais de uso culinário de três a cinco temperos (ervas, especiaria e masala)” e “Armazenamento e qualidade”. Inclui degustação e material de apoio (temperos e material impresso) – Duração: 1h e 15 minutos – Vagas limitadas: 12 pessoas

Relação completa dos participantes gastronômicos:

Mercearia

Alho Negro do Sítio
O alho negro é o alho in natura, que passa por um processo de fermentação, é depois submetido a uma condição de temperatura contínua de aproximadamente 65 graus centígrados e umidade controlada e assim vai escurecendo sem nenhum aditivo químico. Ele ganha sabor, odor e textura diferenciados. Fica adocicado e perde aquela característica ardida. Com ele, são desenvolvidos diversos produtos: azeite, geleia, chimichurri, mostarda, pasta, pesto e pimenta de alho negro. O alho negro puro é vendido em embalagens de 100g, 250g e 500g. Há ainda embalagens gourmets para restaurantes.

Caiu do Pé

CAIU DO PÉ geleias premium 100% artesanais 1
Geleias premium e licores artesanais por Dulce Botelho. Semanalmente, as melhores frutas são higienizadas e cortadas, recebem adição de açúcar e suco de limão – base de todas as geleias. Para os licores, as frutas são colocadas em infusão alcoólica para maturação de 30 a 90 dias.

Campo Místico Cafés Especiais
Cafés produzidos em Bueno Brandão, Sul de Minas Gerais. Agricultura familiar de montanha, cujo processo de colheita é manual e seletivo, com secagem natural em terreiro suspenso. Tudo isso confere ao café aromas e sabores únicos.

Cantinho de Minas
Queijos artesanais e outros deliciosos produtos fazem o sucesso da Cantinho de Minas, empresa de Soraya Vilhena. Sete queijos são da Fazenda Pé de Serra, propriedade da família Vilhena, em Carmópolis. Mas a Cantinho trabalha com uma variedade maior do produtos. No total, são vinte diferentes tipos de queijos. Há ainda doces de leite, goiabadas, geleias e cachaças – entre elas, a Cachaça Sant’Ângela, armazenada em carvalho e umburana.

Empório Dona Mita
Empório Dona Mita, de Patricia Ioannou, produz de forma natural uma saborosa linha de antepastos e conservas, além de risotos incríveis. Para os antepastos e conservas, são usados azeite de oliva, óleo de girassol, alimentos frescos e não congelados. Destaques para o antepasto de alcachofra, bacalhau confit, relish picante de erva-doce, carpaccio vegetal de chuchu, chucrute artesanal. Os preços dos antepastos variam de R$ 25,00 a R$ 45,00. Os kits para risotos são de cinco sabores e custam R$ 30,00 cada. Entre eles, destacam-se o de pera com alho-poró e o de figo turco com nozes.

Grão Vizir Masalas e Especiarias
Marcelo Nestari leva ao Bazar da Cidade as ervas e temperos da sua Grão Vizir, produtos exclusivos que encantam todos os sentidos. As masalas (termo indiano para mistura de ervas e especiarias) são pra lá de especiais. Entre elas, Curry de Madras, Garam Masala, Kashmir Masala, Panch Phoron Rajasthani, Tandoori Masala e Tchai Masala. Destaque também para a Calda de vinho e especiarias, para ser explorada em muitos pratos, carnes, queijos, bolos e frutas.

Jais Hand Made
Empresa formada pelo alemão e fotógrafo publicitário Egon Jais e sua esposa Karina Jais, brasileira que atuava no mercado de moda. Egon é de família de cozinheiros alemães, onde os homens sempre dominaram a cozinha e trabalhavam da forma mais natural possível. A empresa produz charcutaria de carne suína e bovina, conservas no azeite, manteigas temperadas, chutneys, relishes, picles, mostarda e geleia de bacon.

K.Lab
Dos irmãos Renato Mendes e Victor Mendes, a K.Lab surgiu a partir do sucesso do Kittychenlab, canal de gastronomia do YouTube. A empresa produz uma linha de sete diferentes azeites aromatizados, elaborados com azeite extravirgem, ervas frescas e orgânicas processadas através de desidratação e sous-vide. A produção é artesanal e feita em São Paulo. Preocupada com a sustentabilidade, a Klab tem um sistema de refil, que é o azeite no saco, hermeticamente fechado.

La Conserveria
A empresa nasce da paixão pela gastronomia da italiana Graziana Matera, que une a tradição de fazer conservas à inspiração pela busca de novos sabores. Na Itália, conservar vem da necessidade e de respeito às estações – é armazenar o melhor das frutas e legumes para todos os momentos do ano. A proposta da Le Conserveria é perpetuar esse tipo de conhecimento, através de uma fabricação artesanal de qualidade, sem quaisquer aditivos químicos. No Bazar da Cidade, Graziana Matera estará com suas geleias e chutneys. Entre os chutneys, o mediterrâneo e o de cebola roxa com vinagre balsâmico. Entre as geleias, entre outras a de alho com pimenta calabresa, a de pimenta com alecrim, geleia de amora com lavanda e laranja com manjericão.

Mestiço Chocolates
Trazendo o cacau certificado da Fazenda Bonança, em Itacaré, Bahia, a Mestiço produz artesanalmente o chocolate em pequenas bateladas, preservando as características varietais e imprimindo identidade em cada receita. A família Galvão Kamei inaugura fábrica em São Paulo, na Vila Olímpia, onde desenvolve o conceito Tree-to-Bar, observando todo o processo desde o plantio da árvore até a elaboração das barras. A Mestiço Chocolates faz parte da 3ª geração de cacauicultores de Itacaré, na Bahia. O grande propósito da marca é fazer da Fazenda Bonança uma referência ainda mais forte no cultivo sustentável e de qualidade. O cacau é separado por variedades, permitindo a elaboração de chocolates com características diferenciadas, respeitando a individualidade dos frutos e do terroir.

Pain Vert
A Pain Vert é uma micropadaria artesanal de verdade, que faz pães veganos, orgânicos e de fermentação natural. Pães elaborados apenas com farinhas, sal, água e sementes ou frutas secas. Todos eles são fermentados por mais de 24 horas em ambiente controlado, e modelados manualmente, um a um. Depois de crescerem em panos de linho (couches), os pães são levados ao forno à lenha – assam diretamente no piso do forno.

Quinta do Quiriri
É uma propriedade em Paraibuna, SP, propriedade do português Nuno Carvalho e de sua esposa Joana Mattei, radiestesista e acupunturista. O casal tem uma preocupação bastante séria com o ato de nutrir-se. Assim, cada alimento produzido recebe, pela radiestesia, uma programação energética em seu processo de fabricação. São produzidos pães de fermentação natural, pães de batata doce (típico português), pastas de castanhas, granolas doces e salgadas, manteigas Ghee e iogurte grego sem lactose.

São João das Três Ovelhas

SÃO JOÃO DAS TRÊS OVELHAS queijos e outros produtos.jpg
Queijos artesanais de leite de ovelha produzidos em Terra Fria, Gonçalves, Minas Gerais. As ovelhas crescem livres, se alimentam de gramíneas orgânicas e nativas, bebem água de fonte natural. Os queijos produzidos são curados: o Serrinha é mais firme e o Sertão de Cantagalo, mais cremoso. O leite de ovelha resulta em um queijo de sabor marcante e é facilmente digerido pelos intolerantes à lactose e alérgicos.

Vestra Panem
Panificadora que produz pães artesanais de levain, de longa fermentação natural, assados diretamente na pedra, sem quaisquer aditivos ou melhoradores. A base é somente farinha de boa qualidade e sal. O resultado da arte do levain são pães escuros, com casca crocante e miolo aerado, macio e de sabor marcante e fácil digestão.

Xá de Cadera
“Nós não vendemos chá, vendemos a pausa, a reconexão individual”, afirma Manuela Sanchez, que criou a marca há poucos meses. Os chás são vendidos em tubos de ensaio de vidro. Cada frasco é fechado com uma rolha queimada. O processo é manual e os chás são feitos um por um. “O chá é uma bebida viva”, afirma Manuela. “E meu trabalho está em reconhecer as folhas, os aromas e suas caraterísticas, suas nuances, seus tons e seus benefícios”.

Praça de Alimentação

Aguzzo Cucina
Uma linha de massas artesanais simples e recheadas, preparadas a partir de receitas e molhos clássicos, estará em uma das principais tendas gastronômicas do Bazar da Cidade. O comando é da equipe do Aguzzo Cucina, restaurante inaugurado em 2006 e localizado no bairro de Pinheiros. Serão cinco massas frescas combinadas com cinco diferentes molhos. As massas: ravioli caprese, ravioli manzo, gnocchi de batata, gnocchi de espinafre, fetuccine. Os molhos: pomodoro, bechamel, bolonhesa, manteiga de trufas negras, ragu de cordeiro.

Arepas Picatta SP

AREPAS PICATTA SP tortilha venezuelana grossa, feita de milho branco, assada e bem recheada.jpg
A comida típica venezuelana também estará presente no Bazar da Cidade. Arepas Picatta SP é a marca comandada por Rosalva Vanesa Cardona de Silva, venezuelana de Puerto Ordaz, há quase quatro anos vivendo no Brasil, em São Paulo. No cardápio, “arepas” – uma espécie de tortilha feita de milho branco ou amarelo, servida com diferentes recheios –; empanadas fritas recheadas, também feitas de milho amarelo; “tequeños” – dedos de queijo, envoltos por uma massa de trigo –; e “papelón com limón” – limonada típica venezuelana, adoçada com rapadura.

La Cuisine Crepes Artesanais

LA CUISINE CREPES ARTESANAIS crepes de autênticas receitas francesas - salgados com farinha integral e doces com farinha branca (2).jpg
Os crepes são feitos com massa autêntica francesa, aprendidos e reproduzidos à risca de uma dupla de amigas francesas. Serão servidos no Bazar da Cidade crepes salgados, com três diferentes tipos de recheio. Entre eles, o de mozarela e pesto. Há ainda deliciosos crepes doces: de Nutella, de chocolate Hershey’s e de doce de leite .

Cervejaria Los Compadres
Cervejaria artesanal de Atibaia, SP, que nasceu da união de dois compadres. Os rótulos das garrafas são geralmente caricaturas em homenagem aos amigos que contribuíram para o surgimento da empresa. No Bazar da Cidade, a Los Compadres estará com quatro estilos de chopp: Lager, Weiss, Ipa, Red Ipa.

Cheers (Drink Truck)
Taças de vinhos e drinques preparados na hora fazem parte da carta de bebidas da Cheers, empresa criada por Alessandra Miguel. Numa simpática kombi azul, pode-se provar dos drinques da moda, como Aperol Spritz e Gin Tônica, tomar uma dose de uísque ou optar por uma taça de espumante, ou de vinho tinto, branco ou rosê. Os vinhos são da Argentina, Chile, Espanha, Portugal ou ainda da França e Estados Unidos.

Deliciss
A Deliciss é especializada em charcutaria artesanal. Criada em 2014 por Eduardo Augusto da Silva, descendente de italianos, a empresa está sediada na Mooca e tem conquistado São Paulo com suas receitas resgatadas da paixão dos avós de Eduardo, que chegaram ao Brasil no início do século XX. No Bazar da Cidade, Eduardo levará o melhor de seu portfólio: salame, butifarra (salame catalão), copa, lombo, porchetta, pancetta, bacon, linguiça curada, pastrami.

Dom – Emporium & Cozinha Artesanal

DOM EMPORIUM & COZINHA ARTESANAL maha mantra.jpg
Sanduíches, petiscos, pratos informais e drinques. Tudo muito gostoso, desenvolvido a partir de uma cozinha que ocupa a garagem de um sobrado na cidade de Mauá, Grande São Paulo.

É dos Anjos – Sabores do Mundo
Os pratos e doces dessa pequena empresa são inspiradas em receitas de família e homenageiam a culinária húngara. Entre as criações, destaques para Kürtos Kalács, um bolo doce de espeto, típico do leste europeu, cujo primeiro registro escrito remonta a 1.679. Ele nasceu com os húngaros da Transilvânia. Outra delícia típica é o Gulyás (conhecido como Goulash), um dos pratos mais antigos da Hungria, conhecido desde o séc. IX, e originalmente preparado pelos pastores húngaros que eram nômades.

Farfalla Gelato Leggero

FARFALLA GELATO LEGGERO gelato de amora
A Farfalla Gelato Leggero, da mexicana Julieta Osório Borba Pereira e do brasileiro Eduardo Borba, seu marido, estará no Bazar da Cidade com seu tradicional e delicioso gelato italiano: cremoso, leve e artesanal. São tradicionalmente oito sabores, sendo quatro deles veganos: cacau, limão siciliano, manga e maracujá stracciatella. Os outros quatro sabores são baunilha, chocolate, pistache e stracciatella (produzido com o melhor leite fresco e chocolate 53% de origem Bahia). Para a edição do Bazar da Cidade haverá um sabor muito especial: o de amora.

Mapu (Food Truck)

MAPU FOOD TRUCK bao de língua
Comandado por Duilio Biin Homg Lin e sua mãe, o Mapu, criado há pouco mais de um ano, tem como propósito oferecer os aromas e sabores de uma gastronomia de raízes taiwanesas, por meio de um projeto de comida itinerante. Para o Bazar da Cidade, Duilio montou um cardápio delicioso: são três sanduíches que têm como base o bao (pãozinho chinês feito no vapor), dois petiscos e um prato principal: o Lu Rou Rice, uma espécie de picadinho de carne de porco taiwanês.

Pão di Queijo da Mineira
Renata Goulart é mineira e uma verdadeira mestra quando o assunto é “o melhor pão de queijo que alguém já provou”. Nascida em Campanha, cidade do sul de Minas, Renata resolveu, em 2015, transformar em negócio o “pão de queijo produzido cuidadosamente pela família”. Para o Bazar da Cidade, ela levará uma boa mostra dessas delícias mineiras, como o pão de queijo tradicional, que pode ser apreciado em porções de cinco unidades; em unidade formato grande ou deliciosamente recheados. Neste caso, são os lanches de pão de queijo, como o de salmão defumado, com cream cheese e rúcula ou o de calabresa com queijo Serra da Canastra. Há também os pães de queijo recheados com doce de leite e com goiabada cascão.

Petiscleta (Food Bike)
A proposta da Petiscleta é oferecer sempre opções fáceis e criativas para se comer. Um exemplo é o hambúrguer de pinhão, combinado com guacamole, salada de repolho e cenoura. Há ainda hambúrguer de espinafre, batata suíça e pizza aperitivo de massa artesanal, fina e crocante.

Bazar da Cidade
Datas: 27 e 28 de Abril (sábado e domingo), das 10 às 21 horas
Local: Museu da Casa Brasileira
Endereço: Av. Brigadeiro Faria Lima 2705
Entrada gratuita

Acessórios: “a cereja do bolo” dos looks

Nenhum look está completo sem um bom mix de acessórios, e a Zattini apresenta diversas opções entre bolsas, bijuterias, cintos, relógios e óculos para incrementar o visual.

As bolsas aparecem em diferentes tamanhos indo da clutch às de ombro. Acabamentos em palha e em tons pastel são escolhas certeiras para compor looks frescos de verão. Já os óculos coloridos e com shapes divertidos dão toque descolado, mesmo às combinações mais básicas. A Zattini também oferece opções mais clássicas e ecléticas, como relógios, brincos, colares e pulseiras, ótimos para aprimorar qualquer roupa.

Confira algumas peças:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Informações: Zattini

Designer fala um pouco da criação das joias da novela “Deus Salve o Rei”

Desde que estreou na TV Globo, o figurino da novela “Deus Salve o Rei” chama a atenção pela riqueza nos detalhes, que vão desde roupas e acessórios até, e principalmente, joias. Um dos designers chamados pela produção para criar peças que fossem ao encontro da demanda da novela foi Miguel Simek.

Não é a primeira vez que o artista cria para a Vênus Platinada. Isso já ocorreu em 2007, em “Paraíso Tropical”, quando havia um personagem que era joalheiro, e em 2009 em “Caminho das Índias”, tendo feito muitas das joias usadas por Juliana Paes, que encarnava a personagem Maya; e outros nomes do elenco, a pedido da figurinista Emília Duncan.

“Historicamente, sempre que a produção de arte ou o figurino tem tarefas mais complexas com relação às joias, sou procurado. Em Caminho das Índias, por exemplo, o figurino era bem complexo e a própria figurinista Emília Duncan me procurou 5 meses antes para pedir ajuda na elaboração das joias”, diz Simek.

Fernanda Nobre segura anel Simek
A atriz Fernanda Nobre segura o anel em uma cena da novela

AN353G

Já em “Deus Salve o Rei”, ele foi procurado pela produção de arte da novela para fazer peças que estavam no texto do autor, como um anel que tinha um papel importante na trama e peças de alto valor que seriam oferecidas como dote para uma princesa pedida em casamento. Durante o processo, ele foi procurado pelas figurinistas para usar outras joias nos personagens da realeza e solicitaram mais de 50 peças.

Tatá usa brinco Simek
A Atriz Tatá Werneck, que vive a rainha Lucrécia, usando um dos brincos do designer

AR125G

“No caso desta novela, me disseram que seriam para personagens da realeza, então tinham que ser peças ricas e opulentas que fossem compatíveis com reis, rainhas, príncipes e princesas”,  completa Simek.

As peças do joalheiro são feitas em prata e prata com banho de ouro. Para a novela, no entanto, usou zircônias no colar de diamantes, topázio azul no de safiras e quartzo verde na pulseira de esmeraldas, buscando dar mais realismo sem encarecer tanto o projeto.

Johnny Massaro com colar Simek
Johnny Massaro, o rei Rodolfo, segura o colar que foi oferecido à princesa Catarina

OT084G

“No caso do anel, que era um elemento central da trama, usamos rubis verdadeiros importados do Sri Lanka, para dar mais verossimilhança. Nas peças do figurino também usamos pedras verdadeiras, sobretudo granada, ônix, lápis-lazúli e esmeralda”, explica o joalheiro.

Há ainda peças que serão usadas em momentos importantes da trama, como o casamento de Catarina (Bruna Marquezine). Visto esse vasto material, Miguel Simek lançou no dia 6 de março, em sua loja virtual, a coleção “Medieval” com peças feitas especialmente para a história das 19h.

“Já costumo sempre estar antenado em diferentes culturas, porém, quando recebi a demanda da novela, fizemos uma ampla pesquisa de joias da época medieval e assim ampliei muito o leque de opções, que agora foram lançadas no site/’, diz Simek.

A coleção foi pensada em castelos, reinados, reis e rainhas, príncipes e princesas, armaduras, bailes e deslumbrantes vestimentas. A Idade Média é o período que divide a Antiguidade da Idade Moderna e marcou a passagem para um mundo de grandes revoluções.

“A obra de Tomás de Aquino, a pintura de Giotto, a poesia de Dante Alighieri e Chaucer, as viagens de Marco Polo e a edificação das imponentes catedrais góticas estão entre as mais destacadas façanhas deste período. A Coleção Medieval é fruto da releitura desta Era, trazendo nas joias toda a elegância, mistério e encantamento da rica Idade Média”, finaliza o designer.

Informações: Simek

 

Turquesa e verão, um casamento perfeito

A turquesa é uma pedra que casa com o verão, além de ficar linda quando combinada com a pele queimada do sol.

Entre as opções da Lis Marques Acessórios estão brincos e colares com banho de prata velha, com pedras na cor turquesa. As peças também têm um toque boho, ideais para transformar e dar um up to date nas produções femininas.

A turquesa sempre aparece em tendências de moda com inspiração resort, que são bem a cara do verão. As peças da marca são impactantes e agregam muito estilo para o visual feminino.

Brincos e colar com banho de prata velha Lis Marques Acessórios R$ 124,90 e R$ 88,90 Colar R$ 8990.JPG

Considerada pedra símbolo da Pérsia, já foi muito usada pelos antigos egípcios, astecas, povos mesopotâmicos, chineses e pelos índios americanos. Desde épocas remotas, a turquesa encanta pela beleza e também serve como proteção a energias externas. A mudança de sua tonalidade sinalizava o estado de saúde das pessoas.

A tonalidade da pedra, encontrada nos produtos da Lis Marques Acessórios, é uma combinação entre o azul e o verde, além de ser uma cor que tranquiliza. Relaxa o sistema nervoso, acalma a mente, e ainda oferece paz, harmonia e equilíbrio. É muito usada na moda e na decoração.

Informações: Lis Marques Acessórios

It Beach apresenta linha de acessórios para o verão

Para deixar a estação mais quente do ano sofisticada e glamourosa, a It Beach apresenta às consumidoras sua linha de acessórios. São colares diferentes e modernos, chapéus com cores alegres e vibrantes, lenços e cangas com estampas exclusivas que são a cara do verão.

Os acessórios complementam diversos estilos e prometem deixar os looks ainda mais bonitos, elegantes e modernos. Todos os produtos apresentam várias opções de cores, modelos e estampas. Confira abaixo:

Colares – preço sugerido R$ 199,00

itbeach.PNG
Chapéus 

itbeach chapeus.PNG
Lenços/cangas – preço sugerido R$ 89,90

itbeach cangas

Informações: It Beach

71ª Bijoias confirma a tendência máxi

Apresentando as principais trends para as festas de final de ano e o Alto Verão 2016, a 71ª Bijoias, Edição Glam Party, foi realizada nos dias 10 e 11 de novembro, em São Paulo

Verão, festas de final de ano, mood de celebração e corpos à mostra. A moda do Alto Verão 2016 está eclética e democrática, vale tudo na hora de compor os looks com bijuterias e acessórios. Para cada ocasião, uma trend diferente, que traz o espírito do tempo atual. A mulher contemporânea é sofisticada, poderosa, feminina e assume os mais diversos papéis, multifacetada e cheia de estilo, para mudar o visual em segundos, apenas trocando os acessórios.

Entre os modismos e as tendências para a estação, destaque para:

Brincos AC Prata
Brincos AC Prata

-Máxi é sempre mais – maxibrincos, colares, anéis, pulseiras, todos perfeitos para mulheres que gostam de brilhar;

Peças: Izolô Acessórios
Peças: Izolô Acessórios

-Mix de peças – misturar é divertido, dois ou mais colares usados juntos, brincando com comprimentos e materiais diferentes, várias pulseiras, iguais ou não, e anéis em todos os dedos;

Colar da coleção Côte D'Azur de Andréa Mader
Colar da coleção Côte D’Azur de Andréa Mader

-A imensidão é azul – tonalidades azuis, com predominância do turquesa, são a cara do verão, pois remetem ao oceano e às praias de lugares paradisíacos;

Peças: Juliana Manzini
Peças: Juliana Manzini

-Boho Chic – peças com inspiração étnica, sem serem folclóricas, com pegada vintage;

Peças: Clara Mila
Peças: Clara Mila

-All in Gold! – peças douradas para mulheres poderosas;

-Novo minimalismo – nada de peças pequenas, a nova onda minimalista traz peças geométricas, arquitetônicas, orgânicas;

Peças: Jerusa Gomes
Peças: Jerusa Gomes

-Pedrarias – cristais e pedras coloridas em diversos tamanhos e acabamentos;

-Skinny Rings – anéis fininhos para serem usados juntos;

-Good Vibes – peças esotéricas, místicas e com mensagens positivas para brindar o ano novo com muita energia positiva.

Informações: Bijoias