Arquivo da tag: bio mundo

Outubro Rosa: um cardápio saudável contribui para prevenção do câncer de mama

Bio Mundo apresenta cinco alimentos para incluir no menu do dia a dia que ajudam no combate à doença e melhoram a qualidade de vida

De acordo com o Inca (Instituto Nacional do Câncer), o tipo que mais afeta as mulheres no Brasil é o câncer de mama, e cerca de 30% desses casos poderiam ser evitados com a adoção de hábitos alimentares saudáveis. Por isso, a Bio Mundo aponta os benefícios de manter um cardápio balanceado a favor da saúde feminina neste Outubro Rosa.

Uma dieta equilibrada é essencial para quem deseja maior qualidade de vida e seguir um menu rico em nutrientes, como os encontrados em legumes, verduras, frutas e cereais, é benéfico para o corpo. Mas lembre-se que é fundamental fracionar as refeições a cada três horas para que sejam feitas 5 ou 6 vezes diariamente.

É importante também não ficar sem comer por períodos prolongados, bem como fazer as refeições sem pressa, mastigar bem os alimentos, priorizar alimentos naturais e ingerir bastante líquido, pois todas essas dicas colaboram para a saúde da mulher. Em média, o ideal é beber ao menos dois litros de água por dia e evitar refrigerantes e bebidas alcoólicas.

Como cada pessoa possui necessidades específicas, a recomendação é consultar um nutricionista para ajudar a montar um cardápio completo e personalizado para refeições mais equilibradas e ricas em nutrientes. E seguir algumas dicas da Bio Mundo que, além de contribuírem para a prevenção do câncer de mama, deixam qualquer menu ainda mais saudável e gostoso, além de auxiliar na melhora da qualidade do sono, do sistema imunológico e no aumento da disposição e da qualidade de vida. Para receber novas dicas sobre o assunto, é só acessar as redes sociais da Bio Mundo.

• Frutas vermelhas

Possuem antocianina, um nutriente que retarda o desenvolvimento de células malignas. Incluir amora, morango, framboesa ou cranberry é uma ótima escolha para compor um cardápio saudável e que ajuda no combate do câncer de mama.

• Chia

Por ser rica em ômega 3, possui nutrientes antioxidantes e anti-inflamatórios, e é também rica em fibras, que auxiliam na redução e absorção de gorduras, evitando a formação de moléculas cancerígenas no intestino da mulher.

• Linhaça

Destaca-se por conter lignana, uma espécie de fitoestrógeno que auxilia no combate ao câncer, já que atua diretamente no combate às células cancerígenas. Por ser rica em fibras e ômega 3, a linhaça ainda oferece um importante componente nutricional para o corpo que evita o surgimento desordenado de células estranhas no organismo.

• Chá Verde

Possui uma quantidade considerável de antioxidantes e, por isso, é um excelente aliado na prevenção do câncer de mama, já que as vitaminas B, C e E dos chás verde, além da cafeína, magnésio, zinco e ferro, aumentam a imunidade.

• Aveia

Pixabay

Carregada de fibras, gera saciedade, melhora o funcionamento do intestino e protege do câncer nesse órgão e previne tumores nas mamas. O cereal pode ser consumido todos os dias com frutas, em vitaminas, tortas e bolos para fortalecer seus benefícios.

Fonte: Bio Mundo

Cinco alimentos que ajudam a diminuir os sintomas da ansiedade

Bio Mundo sugere opções naturais para regular os níveis de tensão e estresse que interferem nas sensações de relaxamento

Você sabia que os hábitos alimentares impactam diretamente na saúde mental? Segundo dados recentes da OMS (Organização Mundial da Saúde), o Brasil é o país com o maior número de indivíduos que sofrem de ansiedade e, dentre os inúmeros motivos para esse quadro, a má nutrição se destaca.

Como a ansiedade é uma resposta natural ao perigo iminente e envolve diferentes hormônios e neurotransmissores, os níveis de tensão e estresse aumentam quando alimentos ultraprocessados, ricos em açucares, carboidratos e conservantes são consumidos em excesso.

Por isso, a Bio Mundo – rede de lojas que busca promover saúde e bem-estar por meio de produtos saudáveis – apresenta cinco opções naturais que interferem diretamente nas sensações de relaxamento e podem ajudar a regular os sintomas da ansiedade. Mas antes de aderir a qualquer dieta, a recomendação é ter o acompanhamento de um profissional de psicologia e de nutrição para tratar a ansiedade.

1- Aveia e grãos integrais

Pixabay

Podendo ser incluída logo no café da manhã, a aveia oferece vitaminas do complexo B e ácido fólico, importantes reguladores do sistema nervoso. Já os grãos, presentes em alimentos como pão, arroz e massas integrais, disponíveis na Bio Mundo, possuem ômega-3, selênio e triptofano, que melhoram as funções cerebrais e os quadros de depressão. E, de quebra, estimulam a saciedade, o que é ideal para quem é ansioso e acaba descontando na comida.

2- Chocolates amargos e com 70% de cacau


Capazes de reduzir a neuroinflamação e melhorar o fluxo sanguíneo, os chocolates são ótimos aliados para reduzir a ansiedade, especialmente os amargos ou com pelo menos 70% de cacau. Por ser rico em flavonoides, antioxidantes e triptofano, um aminoácido presente na produção de serotonina, o chocolate proporciona ao organismo enorme sensação de prazer, felicidade e euforia e são encontrados nas lojas da Bio Mundo de todo o país.

3- Chás


Quentinhos ou frios, os chás, como o de camomila e o verde, são saborosas alternativas naturais para aliviar o estresse. Com propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e calmantes, a bebida é rica em flavonoides e aminoácidos que estabilizam o humor e relaxam os músculos, contribuindo para um sono de mais qualidade. Os chás também ajudam na hidratação corporal e fazem parte do completo mix que a Bio Mundo oferece.

4- Iogurte natural


É consenso entre os especialistas que a inflamação crônica causa grande parte dos quadros de tensão nervosa, ansiedade e depressão. Por isso, compostos lácteos, como o iogurte natural, que faz parte da gama de produtos da Bio Mundo, contribuem para evitar esses problemas, uma vez que são poderosos anti-inflamatórios. Para as mulheres, ele é ainda mais benéfico, pois ajuda a regular os hormônios durante a menopausa e a repor a massa óssea.

5- Suplementos


O uso de suplementos naturais à base de zinco, vitaminas do complexo B, triptofano, magnésio ou canela é um importante aliado para combater os sintomas da depressão e da ansiedade. Nas lojas da Bio Mundo é possível encontrar diversas opções saudáveis para o consumo diário.

Fonte: Bio Mundo

Sopas, chás, frutas e oleaginosas são opções para incluir no cardápio na estação mais fria do ano

Tire os agasalhos do armário, a estação mais fria do ano finalmente chegou. E com a temperatura baixa, uma grande oportunidade de variar o cardápio do dia a dia. São muitas opções de sopas e caldos, massas deliciosas e bebidas quentes, que entram com mais frequência na dieta de algumas pessoas. Mas o inverno também requer alguns cuidados especiais com a alimentação.

Durante os dias mais frios, o corpo precisa aumentar o consumo de energia para manter a temperatura corporal, o que faz com que as pessoas comam mais e optem por refeições mais calóricas. A nutricionista Ellen D’Arc da Bio Mundo, rede de lojas que busca gerar saúde e bem-estar por meio de produtos saudáveis, alerta para os possíveis problemas nos excessos que o inverno pode trazer e dá algumas dicas para conservar a saúde durante essa estação.

“Nesse período é importante redobrar a atenção com o que comemos. Ficamos propensos a cometer exageros nas refeições, ao mesmo tempo que ficamos vulneráveis à algumas doenças sazonais. Manter uma alimentação equilibrada será um bom aliado para evitar esses problemas”, comenta a nutricionista.

1 – Aproveite para variar nas sopas

Caldos e sopas são pratos típicos do inverno e ótimas opções para incluir no cardápio. Podem ser muito nutritivos e excelentes aliados da saúde quando bem preparados. “O uso de produtos integrais vai aumentar a sensação de saciedade, por causa das fibras, e evitar exageros. Além disso, o recomendado é combinar vegetais e legumes para deixar a refeição ainda mais nutritiva”, aconselha a especialista.

2 – Se beneficie das gorduras boas nas pequenas refeições

Lena Volkova/Unsplash

Um excelente item para incluir nas pequenas refeições do dia são as oleaginosas. São ricas em nutrientes e auxiliam no controle do nível do colesterol ruim e bom. “As vantagens dessas sementes são muitas. Por serem práticas vão ajudar a diminuir o consumo de doces e de salgadinhos que aumentam o nível do colesterol ruim”, destaca Ellen.
As formas de utilizar esses grãos e sementes nas refeições são muitas. “Salpique grãos sobre saladas de frutas, vitaminas, iogurtes, caldos e sopas, chia e linhaça são excelentes opções, tornando sua refeição mais saudável e nutritiva” sugere a nutricionista.

3 – Frutas são ótimas opções também

Pixabay

Para as refeições intermediárias, a especialista ainda sugere o consumo de frutas da estação. “Uma boa alternativa é optar por frutas secas e cristalizadas, elas são mais práticas para carregar e não vão deixar você perder os nutrientes e as vitaminas que elas oferecem”, diz a nutricionista.

4 – Não esqueça da hidratação no dia a dia
Com o clima frio a vontade de beber água pode não aparecer tanto quanto no verão, mas isso não quer dizer que no inverno diminui a necessidade de se manter hidratado. “Independentemente da estação do ano, a água desempenha um importante papel no organismo. Além de regular a temperatura corporal, auxilia no transporte de nutrientes, na digestão e em muitas outras reações do corpo humano. Por esses motivos, mesmo quando não sentimos sede, devemos nos hidratar durante todo o dia”, comenta.

5 – As bebidas são aliadas no inverno

A nutricionista destaca que esse é um período para aproveitar e beber chás e sucos de frutas naturais, principalmente as que são fonte de vitamina C, mas alerta sobre o uso do açúcar refinado. “Algumas dessas bebidas podem ajudar a reforçar o sistema imunológico, por serem ricas em vitaminas e nutrientes. Os chás ainda podem exercer a função de auxiliarem o sistema digestivo e no controle do peso. Mas é importante ficar atento na hora de adoçar e não cometer exageros, uma boa opção é o uso do açúcar de coco ou mascavo”, sugere a especialista.

6 – Substituir alguns alimentos


A nutricionista sugere a substituição de alimentos comuns por integrais. Eles são ricos em fibras e promovem benefícios como o bom funcionamento do intestino, controle de açúcar no sangue e colesterol. Também prolonga a sensação de saciedade. “Investir na qualidade das refeições e não somente na quantidade é uma dica valiosa para manter a saúde e o bem-estar em dia no inverno. Substituir alguns alimentos vão ajudar no dia a dia, como por exemplo, escolher uma massa integral quando bater aquela vontade de uma macarronada, ou optar pelos chocolates mais amargos ou alfarroba, um excelente substituto para o doce”, completa Ellen.

Fonte: Bio Mundo

Superalimentos: descubra as vantagens de incluir sementes na alimentação

Bio Mundo explica os benefícios dos grãos de abóbora, chia e de girassol para um cardápio mais saudável

Pequeninas no tamanho, mas cheias de nutrientes e fibras. As sementes merecem atenção especial quando o objetivo é deixar a rotina alimentar mais natural. Isso porque esses ‘superalimentos’ possuem grandes concentrações de vitaminas, minerais, gorduras boas e proteínas que equilibram o organismo e ajudam a prevenir problemas de saúde. E de quebra ainda podem ser consumidos em lanches, saladas ou misturados com frutas ou shakes, entre outras opções.

Para potencializar o cardápio e torna-lo mais funcional e nutritivo, a Bio Mundo explica as vantagens de incluir as sementes de abóbora, chia e de girassol na alimentação. Mas atenção: o consumo desses grãos não deve ultrapassar mais do que duas colheres de sopa ao dia e o recomendado é beber muita água para que as fibras deem aquela forcinha para o intestino funcionar corretamente. Por isso, é importante sempre consultar um especialista antes de mudar qualquer dieta.

Beneficie-se da semente de abóbora:

sementes-de-abobora-max-straeten
Foto: Max Straeten / Morguefile

Rico em proteínas, fibras, vitamina E e sais minerais, como ferro, zinco, manganês cobre e potássio, esse grão está disponível nas lojas da Bio Mundo em todo o país nas versões branca, com casca, ou verde, descascada. Na cozinha, a semente de abóbora pode ser consumida como aperitivo, óleo ou em forma de farinha e vai bem cozida ou moída para incrementar receitas doces e salgadas.

Incremente pratos com a semente de girassol:

SEMENTE GIRASSOL

Já esse grão é abundante em vitaminas E e B6, ácido fólico e minerais, como magnésio, ferro, selênio e potássio. Além disso, possui efeito antioxidante que proporciona à pele mais firmeza e retarda o envelhecimento precoce das células, inclusive as cerebrais. As sementes de girassol também têm valor antimicrobiano, anti-inflamatório, anti-hipertensivo e ajudam a reduzir o mau colesterol. O grão pode ser consumido em sucos, vitaminas, saladas, caldos e até doces.

Use a chia para fortalecer o corpo:

semente chia

Por último e, sem dúvidas, não menos importante, este grão é considerado um remédio natural e faz parte do variado mix que a Bio Mundo oferece aos seus consumidores. Fonte de ômega-3, proteínas e antioxidantes, a semente de chia diminui os índices glicêmicos e o colesterol. Quando colocada em água, cria um meio gelatinoso rico em fibras solúveis que auxiliam na sensação de saciedade e no funcionamento intestinal. Pode ser usada para dar um sabor extra em molhos, shakes, sucos e caldos.

Fonte: Bio Mundo

Aprenda a preparar pizzas mais saudáveis

Nutritivas, sugestões da Bio Mundo incluem versões veganas, sem glúten e low-carb

Quentinha ou amanhecida, salgada ou doce, tradicional ou incrementada. Seja como for, a pizza definitivamente é amada pelos brasileiros. Segundo a Associação de Pizzarias Unidas de São Paulo, o país está entre os cinco que mais consomem a iguaria italiana em todo o mundo. Entretanto, com a preocupação cada vez maior em ter e manter uma alimentação saudável e equilibrada, muitas pessoas acabam se privando de consumir o delicioso prato.

Por isso, a Bio Mundo apresenta quatro versões fit para quem não abre mão de degustar uma pizza. As receitas são saudáveis, nutritivas, práticas e, o melhor: extremamente saborosas.

Pizza vegana

pizza vegana

Ingredientes
• ¾ xícara de farinha de trigo
• ½ xícara de farinha de grão-de-bico;
• 1/3 xícara de farinha de linhaça
• ½ xícara de fécula de batata
• 1 colher de sopa de açúcar mascavo
• 1 colher de sopa de fermento biológico seco
• ¾ de xícara de água morna
• 1 colher de sopa de azeite
• sal a gosto

Modo de preparo:
Em um recipiente, acrescente todas as farinhas, o fermento e o açúcar. Misture bem e adicione a água até que a massa fique homogênea. Se precisar, coloque um pouco mais de água. A massa precisa ficar um pouco grudenta. Acrescente o azeite e o sal e incorpore. Tampe a massa com um pano de prato e deixe descansar até crescer e ficar com o dobro do volume. Vai levar entre 15 e 20 minutos. Modele a pizza em uma forma untada com óleo (aconselho untar a mão com óleo também) e asse em forno pré-aquecido a 180°C por aproximadamente 15 minutos. Retire do forno, coloque sua cobertura preferida e volte ao forno por mais uns 10 minutos. Sugestões de coberturas: cogumelos salteados no azeite, shoyu e salsinha; tomates picados; sementinhas e manjericão salpicados por cima.

Minipizza de berinjela

pizza beringela

Ingredientes
• 1 berinjela média
• 200g de mozarela light
• 100g de tomate cereja
• ½ de molho pronto
• sal a gosto

Modo de preparo:
Fatie a berinjela (com a casca) com mais ou menos 1,5cm de largura, e coloque numa assadeira levemente untada com margarina. Uma pitadinha de sal por cima de cada fatia cai bem. Depois, em cada fatia coloque uma colher cheia de molho. Cubra com a mozarela e os tomatinhos cereja cortados ou não. Uma ótima dica é cortá-los para incorporar mais o sabor. Por fim, salpique o orégano, e leve ao forno preaquecido a 180º por 30 minutos.

Pizza sem glúten

pizza sem gluten

Ingredientes
• 1 maço de couve-flor
• 1 ovo
• ½ xícara de mozarela ou queijo parmesão
• sal, pimenta do reino e orégano a gosto

Modo de preparo:
Primeiro, separe a couve-flor em buquês (somente a parte crespa) e lave em água corrente. Em um processador de alimentos, processe a couve (se preferir pode picar bem com uma faca). Depois de picada, leve ao micro-ondas por 3 minutos. Espere esfriar e misture a mozarela ralada ao ovo. Tempere com o sal, pimenta do reino e o orégano. Unte bem uma assadeira e modele a massa no formato de um disco de pizza. Leve para assar em forno preaquecido (230º) por aproximadamente 10 minutos ou até as bordas começarem a dourar. Por fim, retire do forno, cubra com os ingredientes de sua preferência e volte ao forno apenas para derreter o queijo.

Pizza doce integral

pizza banana sweden trip
Imagem meramente ilustrativa – Foto: Sweden Trip

Ingredientes
• 1 tablete de fermento biológico
• 1 pitada de açúcar demerara
• 1 e meia xícara (chá) de farinha de trigo integral
• 1 xícara (chá) de farelo de aveia
• meia xícara (chá) de água (100 ml)
• 3 colheres (sopa) de leite
• meia colher (sopa) de óleo de coco
• 1 pitada de sal do himalaia

Cobertura:
• 1 gema
• 1 colher (sopa) de manteiga Ghee
• meia xícara (chá) de açúcar demerara
• 4 colheres (sopa) de amido de milho
• 1 e meia xícara (chá) de leite (300 ml)
• 4 bananas-nanicas, maduras, cortada em rodelas
• meia colher (chá) de canela em pó

Modo de preparo:
Para a massa, em um recipiente grande coloque o fermento biológico e o açúcar, misturando até dissolver. Junte a farinha de trigo integral, o farelo de aveia, a água, o leite, o óleo e o sal. Amasse com as mãos até ficar homogêneo. Divida em 2 partes iguais, molde esferas e deixe-as descansar por 30 minutos, cobertas com um pano de prato limpo. Em uma superfície lisa, abra cada parte da massa entre dois plásticos com o auxílio de um rolo, em círculos de 25 cm de diâmetro. Transfira para duas formas de pizza, fure a superfície com um garfo e leve ao forno médio (180 graus), preaquecido, por 10 minutos. Para a cobertura, coloque em uma panela média a gema, a margarina, o açúcar, reservando 1 colher (sopa) para polvilhar, o amido de milho. Cozinhe em fogo baixo, por 10 minutos, mexendo sem parar ou até encorpar. Retire do fogo e espere esfriar. Depois, espalhe sobre as massas, cubra com a banana e polvilhe com a canela previamente misturada ao açúcar reservado. Por fim, leve ao forno médio (180 graus), preaquecido, por 10 minutos. Retire do forno e sirva em seguida.

Nutricionista ensina opções de pizzas saudáveis para fazer em casa

 

Renata Guirau, nutricionista do Oba Hortifruti explica como deixar o tradicional prato italiano mais leve e como inserir na alimentação sem medo

Quem resiste a uma saborosa pizza? Um dos pratos favoritos para ser dividido entre a família ou os amigos é tão apreciado aqui no Brasil que até ganhou um dia para chamar de seu: 10 de julho! E para quem quiser comemorar a data da melhor maneira, a nutricionista do Oba Hortifruti, Renata Guirau, orienta sobre como inserir a iguaria de forma equilibrada na alimentação e ensina o preparo de dois tipos de massas de pizzas caseiras saudáveis: a de batata doce e a de tapioca com aveia.

Apesar das pizzas serem pratos ricos em carboidratos e com valor calórico aumentado, de acordo com a nutricionista, quando consumidas de maneira correta, podem fazer parte da alimentação sem culpa. Renata explica que o segredo está na quantidade e na frequência do consumo.

“Dentro de um contexto em que a maioria das refeições são mais leves e ricas em vegetais, a pizza será muito bem-vinda de forma esporádica. A quantidade ideal varia de acordo com a pessoa, mas o indicado sempre é não cometer exageros e comer para saciar a vontade”, ressalta.

Entre as sugestões mais saudáveis da especialista para serem feitas em casa estão a pizza à base de batata doce e a pizza com massa de aveia e tapioca. “Essas duas ideias são ricas em fibras, que vão ajudar na sensação de saciedade, e ainda são livres de glúten, podendo ser consumidas por quem precisa evitar esse componente”, indica a profissional.

Na hora de escolher os recheios, optar por um molho de tomate de qualidade vai garantir mais sabor e elevar a qualidade nutricional da receita. “Quem busca mais praticidade e saúde, pode utilizar a passata de tomate no processo, pois é um molho mais encorpado, sem grandes quantidades de conservantes e que preserva os nutrientes do tomate”, acrescenta Renata.

E para os demais complementos, a nutricionista recomenda utilizar alimentos mais naturais, como frango desfiado, tomate, rúcula, brócolis, manjericão, cogumelos, cebola e orégano fresco, no lugar de embutidos e ultraprocessados, para deixar a receita caseira mais equilibrada.

“Outros elementos, embora processados, mas que são interessantes de acrescentar no recheio são as azeitonas, o atum, o tomate seco, bacon artesanal e queijos em geral”, finaliza a especialista.

E quem não quiser literalmente colocar a mão na massa, pode comemorar o Dia da Pizza com a família saboreando as opções de pizzas da linha Oba Bem Querer, disponíveis em todas as unidades da rede.

Confira o passo a passo das receitas propostas pela nutricionista e bom apetite:

Massa de pizza sem glúten

Pizza com massa de aveia e tapioca (002)

Ingredientes
2 ovos
30mL de leite desnatado
1 xícara de tapioca
2 col de sopa de parmesão ralado
2 col de sopa de farinha de aveia
1 col de chá de fermento em pó
½ col de café de sal

Modo de preparo:
Misture tudo até formar uma massa homogênea. Coloque em uma forma untada e leve ao forno preaquecido a 200 graus por cerca de 15 minutos. Acrescente o recheio e leve ao forno por mais 10 a 15 min. Sugestões de recheios: queijo mussarela com manjericão.

Pizza à base de batata doce

Pizza com massa de batata doce (002)

Ingredientes
2 xic de chá de batata doce cozida e amassada
2 col de sopa de farinha de arroz
½ col de café de sal
1 col de sopa de azeite de oliva

Modo de preparo
Misture tudo até formar uma massa homogênea. Coloque em uma forma untada e leve ao forno preaquecido a 200 graus por cerca de 15 minutos.  Acrescente o recheio e leve ao forno por mais 10 a 15 min.

Dia Mundial do Chocolate: descubra mitos e verdades sobre esta delícia

Bio Mundo desvenda alguns segredos e sugere versões mais saudáveis e nutritivas para consumir o doce sem culpa

Amado por tantas pessoas, os chocolates são verdadeiras fontes de prazer. Afinal, o derivado do cacau possui propriedades que estimulam a produção de endorfina e serotonina no organismo, causando uma sensação de bem-estar, autoestima e felicidade. Os bons motivos para incluir uma porção ou outra do doce no dia a dia vão além, mas alguns mitos sobre o alimento acabam, por vezes, privando as pessoas de se deliciarem com essa iguaria.

No Dia Mundial do Chocolate, que tal esclarecer as dúvidas comuns sobre ele? Por exemplo: se faz bem à saúde ou se o chocolate diet é mais saudável do que a versão tradicional. A Bio Mundo desvenda alguns segredos sobre os chocolates. E ainda dá dicas para degustar a iguaria sem culpa, sem necessariamente aumentar uns quilinhos na balança e, principalmente, sem abrir mão de uma alimentação nutritiva e saudável.

1 – Chocolate faz bem à saúde?
Verdade: a iguaria possui flavonoides que reduzem o risco de doenças cardiovasculares, pois propicia a melhora do fluxo sanguíneo e reduz a pressão arterial e melhora os níveis de colesterol ruim.

only4

Um exemplo é a Barra de Chocolate 70% Only 4 Puro Vegana e 100% Natural. Totalmente puro, natural, sem lactose e proteína do leite, essa delícia tem um sabor marcante, equilibrado e intenso de cacau. E apresenta alto teor de antioxidantes, minerais e aminoácidos que proporcionam sensações de saciedade, bem-estar e prazer.

2 – Chocolates causam acne ou prejudicam a pele?
Mito: não há nenhuma relação científica entre o consumo do alimento e a produção de espinhas, pois elas estão relacionadas principalmente a um desequilíbrio hormonal. Quando consumido sem excessos, os chocolates trazem benefícios à pele porque o cacau contém antioxidantes que previnem o envelhecimento precoce.

chocolate belga

Por isso, não deixe de provar esse delicioso Bombom de Chocolate Belga Branco e Creme de Amendoim Zero Açúcar, da Be Alive. Com whey protein e colágeno em sua composição, que contribuem para a elasticidade e firmeza da pele, o aperitivo é uma verdadeira explosão de sabores para degustar com moderação e sem peso na consciência.

3 – Chocolate faz bem ao cérebro e à memória?
Verdade: os flavonoides, antioxidantes presentes naturalmente no chocolate, aumentam o fluxo sanguíneo para a região do cérebro que promove funções cognitivas, como o raciocínio e memória. Além disso, o alimento impende o envelhecimento precoce das células cerebrais.

bombom

Uma prova disso é esse Bombom Chocolate Ao Leite Recheado de Avelã e Cacau Extra, da Flormel. Fonte natural de antioxidantes, a iguaria possui 33% de cacau, é livre de açucares artificiais e é uma ótima opção de doce para quem busca por uma alimentação equilibrada.

4 – Chocolates engordam
Mito: essa é uma questão clássica que assombra a vida de muitas pessoas, principalmente as mulheres, porém não é verdade. Na realidade, o doce acelera as funções metabólicas e auxilia até na perda de peso. Isso mesmo, mas para isso, os tipos recomendados são os feitos com mais de 50% cacau, que têm menos gordura em sua composição. Consumir em pouca quantidade ajuda a controlar a saciedade, tornando o alimento um verdadeiro amigo da balança.

chocolift

Então não deixe de degustar esse Chocolate Chocolift Puro Cacau Sem Glúten e Sem Lactose 70%. O delicioso chocolate gourmet é feito com óleo de coco, fibras probióticas, adoçantes naturais e é livre de conservantes. A iguaria torna-se ainda mais especial e nutritiva com o puro cacau belga.

5 – Chocolate alivia os sintomas da TPM
Verdade: a iguaria libera serotonina que deixa a mulher mais animada durante a tensão pré-menstrual, quando ela está mais sensível. Para não exagerar na quantidade nesse período, a dica é separar uma quantidade pequena para degustar nesses dias.

gold co

 

 

 

 

 

Um exemplo é o Chocolate Ao Leite Gold & Ko Zero Açúcar. O delicioso doce é bem-humorado e cheio de personalidade, e tem a vantagem de ser zero açúcar.

Todos os  chocolates citados estão disponíveis no site e nas lojas Bio Mundo em todo o país.

 

Verão pode ser a época ideal para iniciar a vida fitness

Nutricionista da Bio Mundo dá dicas para aproveitar o calor e ficar em dia com a balança

A estação mais quente do ano proporciona bons momentos de lazer e descanso. Porém, durante o verão, é importante não descuidar da saúde e ficar atento com a alimentação e a rotina neste período em que alguns excessos podem aparecer. Adotar hábitos saudáveis, que combinam atividades físicas, práticas de esportes e manter uma alimentação leve e equilibrada é uma excelente ideia nesta época do ano.

A nutricionista Ellen D’arc da rede de lojas Bio Mundo dá orientações para aproveitar a época de muito sol sem deixar o cuidado com o corpo de lado. Os dias de calor fazem com que nosso metabolismo desacelere e produza menos energia. Em decorrência disso, é normal que a digestão seja mais lenta e a desidratação mais rápida.

“Algumas adequações são necessárias nessa fase. O aumento no consumo de água é fundamental para o bom funcionamento do metabolismo e manter-se hidratado no calor dessa estação”, pontua a nutricionista.

Cardápio de verão

oleaginosas mixto pixabay

Assim como os líquidos, as refeições dessa época devem ser compostas por alimentos leves tais quais frutas, verduras e legumes. Couve, brócolis, agrião, pepino, limão, abacaxi e gengibre são ótimas opções, visto que seus efeitos detox no corpo – decorrentes da ação diurética – aceleram o metabolismo e promovem a queima de gorduras. “Na escolha dos snacks, as oleaginosas devem ser protagonistas. Castanhas, nozes e amêndoas são fontes de ômega 3 e 6, ademais possuem ação protetora contra raios UV”, complementa.

Aproveite o tempo livre

exercicio-cao_20161027161923

Uma caminhada na praia, jogar vôlei com os amigos, correr com o cachorro, surfar e andar de bike são atividades que podem ser feitas durante o período de lazer e ajudam a queimar as calorias indesejadas. “Entretanto, devemos ter atenção com os horários que essas práticas serão feitas. O ideal é no começo do dia ou final da tarde, quando o sol é mais ameno” reforça a especialista. Repor os nutrientes e sais minerais perdidos no processo de transpiração também é fundamental para um bom resultado.

Novos hábitos são bem-vindos 

whey

Uma vez que a atenção ao corpo é redobrada nessa parte do ano, muitas pessoas sentem a necessidade de cuidados mais específicos e usam essa motivação para criar novos costumes, como ir à academia regularmente. Outro investimento é o uso de suplementos alimentares, dentre eles: whey protein, albumina, creatina e BCAA. “São aliados na procura por resultados físicos mais efetivos. É válido ressaltar que a orientação de um profissional é indispensável nesse processo” finaliza a especialista.

Fonte: Bio Mundo

Gordura: vilã ou aliada?

Necessário para o desenvolvimento do sistema nervoso central e cerebral, o nutriente é fundamental desde os primeiros minutos de vida

Assim como um grande vilão dos filmes, a gordura é vista como um alimento completamente maléfico e que costuma assombrar a saúde das pessoas. Mas afinal, ela merece a fama que tem? De fato, o consumo desse nutriente em excesso pode trazer problemas para o organismo, mas isso não é diferente de qualquer outro alimento quando ingerido mais que o recomendado. Então por que essa má fama?

Desconstruindo alguns mitos, a nutricionista Ellen D’arc, da Bio Mundo , explica os benefícios e as melhores formas de se incluir a boa gordura em uma dieta balanceada. “O que poucos sabem é que os lipídios devem compor de 20 a 30% da nossa alimentação diária. O que vai impactar na qualidade dessa gordura, na realidade, é a origem dela”, explica.

De antemão, é necessário entender que nem toda gordura é igual e se dividem em três grandes grupos: saturadas, trans e insaturadas.

castanhas pexels
Pexels

A gordura saturada, presente em carnes gordas e manteiga, deve ser consumida moderadamente, visto que seu excesso aumenta o colesterol ruim (LDL), bem como as chances de doenças cardiovasculares. Ao passo que a gordura trans é majoritariamente artificial, presente em alimentos industrializados como bolachas, sorvete e salgadinhos, e deve ser evitada.

Por fim, a insaturada é necessária para o bom funcionamento do corpo. Proveniente de castanhas, sementes, alguns tipos de peixe, vegetais, é popularmente conhecida como “gordura do bem”, e são capazes de reduzir os níveis de triglicérides e de possibilidade de infarto.

“Além disso, auxiliam na absorção vitaminas lipossolúveis: A, D, E e K, já que essas são lipossolúveis. Também armazenam energia; protegem os órgãos internos; liberaram ácidos graxos, sais biliares e produzem hormônios” enfatiza a nutricionista, que selecionou alimentos para incluí-las nas refeições corretamente.

Para nutrir as manhãs

maionese de abacate california avocado commission
Foto: California Avocado Comission

Apesar de parecer improvável, é possível incluir as “gorduras do bem” logo no café da manhã por meio de alimentos como: abacate, iogurtes e linhaça. Extremamente saudáveis e saborosos, podem ser combinados entre si e com outras comidas, possibilitando a criação de diversas receitas.

Melhores opções para o almoço e jantar

Salmão_queridinho_Brasileiros

Salmão, sardinha, trutas, azeite de oliva e carnes vermelhas magras podem compor o menu de refeições maiores. “Uma outra dica é procurar não acrescentar outras gorduras no preparo desses alimentos. Assados e grelhadas são sempre uma boa pedida”, aconselha a nutricionista. Incremente sua salada com sementes de girassol e tempere com azeite de oliva extravirgem, vinagre de maçã e gotas de limão.

Deu fome de tarde?

oleaginosas castanhas
Pixabay

E até como “snack” as gorduras insaturadas são as queridinhas dos nutricionistas. Capazes de controlar a saciedade, são indicados para os intervalos entre as refeições alimentos como mix de castanhas: castanha-do-pará, castanha de caju, amêndoas, nozes, semente de girassol, de linhaça e até chia. “Quando introduzida de maneira correta, as boas gorduras auxiliam até no processo de emagrecimento”, conclui a especialista.

Fonte: Bio Mundo

Conheça os benefícios da spirulina, a “alga azul”

Fonte de nutrientes e proteínas, ela diminui os níveis de colesterol e auxilia no funcionamento do metabolismo

Popularmente conhecida como a “alga azul”, a spirulina é, na realidade, uma cianobactéria, rica em nutrientes e que é capaz de realizar a fotossíntese. Seus inúmeros benefícios vão do auxílio no tratamento da osteoporose até à prevenção do envelhecimento precoce. Além disso, é um importante aliado no processo de emagrecimento, nutrição e saciedade do corpo.

Eleita pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como “alimento do milênio,” por conter mais de 50 nutrientes fundamentais ao organismo, a spirulina traz grandes vantagens para quem incluí-la em uma dieta balanceada. Ela é rica em proteína, aminoácidos, vitamina A (dez vezes mais que qualquer alimento), vitamina do complexo B, vitamina E, minerais e ácidos fenólicos.

A nutricionista Ellen D’arc, da Bio Mundo , rede de lojas que busca promover saúde e bem-estar por meio de produtos saudáveis, explica os benefícios do suplemento no dia a dia. “O consumo recomendável diário fica entre 500mg duas vezes ao dia, dependendo da necessidade de cada um. Já quem busca consumir o produto são desde atletas até pessoas que buscam melhorar a qualidade de vida”, explica.

Abundante em proteína

spirulina

Indicada até mesmo como complemento alimentar para atletas, a spirulina é composta de até 70% de proteínas. “A abundância desse componente é essencial para o organismo, visto que o nosso corpo não consegue produzi-lo sozinho e só o obtém por meio da própria nutrição. Pode ser uma grande parceira para quem está introduzindo uma alimentação restrita à carne”, destaca a especialista.

Parceira do coração

coracao

Querida pelos cardiologistas, a spirulina previne e reduz os níveis de LDL – colesterol ruim ao corpo – através de seus ácidos graxos. “Ela atua na dilatação dos vasos sanguíneos e na diminuição da pressão arterial”, explica Ellen.

Poderoso anti-idade e anti-inflamatório

mulher-rosto

A spirulina combate os radicais livres por meio da sua grande quantidade de antioxidantes, além de vitaminas B1 e E, dos minerais, magnésio, ferro, manganês e betacaroteno, presentes em menor quantidade em frutas e legumes. Esses componentes estimulam na renovação da pele, cabelo e unha; além de auxiliarem na recuperação de processos inflamatórios e prevenir doenças degenerativas.

Ferro para o corpo

insonia cama mulher sono cansaço pixabay

Se comparado ao espinafre, a spirulina oferece mais que o dobro de ferro. O mineral é capaz de aliviar sintomas como dor de cabeça, cansaço e estresse por meio do aumento da oxigenação celular. “Claramente, a prevenção da anemia também é uma das vantagens, o ferro é fundamental para isso”, completa a nutricionista.

Cuidado de dentro para fora

spirulina alga azul pixabay
Pixabay

O sistema imunológico é fortalecido a partir da enorme quantidade de vitamina E e de Zinco que a spirulina fornece. O componente estimula a produção das chamadas “células T” – responsáveis pela identificação de invasores no organismo – e aminoácidos capazes de fazer renovação celular.

Auxilia no processo de emagrecimento

lipoaspiracao corpo barriga fita metrica

E até para quem busca diminuir os números na balança, a spirulina dá essa “mãozinha”. A sensação de saciedade, fornecida pela fenilanina, faz com se coma menos. O suplemento também favorece na limpeza e desintoxicação do organismo, já que sua ação depurativa acelera o metabolismo. “Uma pessoa com síndrome metabólica, por exemplo, pode se beneficiar da ação anti-inflamatória da alga, refletindo na diminuição do tecido adiposo” finaliza a especialista.

Fonte: Bio Mundo

Seis dicas para manter a alimentação saudável no inverno

Sopas, chás, frutas e oleaginosas são opções para incluir no cardápio na estação mais fria do ano

Tire os agasalhos do armário, a estação mais fria do ano chegou. E com ela uma grande oportunidade de variar o cardápio do dia a dia. São muitas opções de sopas e caldos, massas deliciosas e bebidas quentes, que entram com mais frequência na dieta de algumas pessoas. Mas o inverno também requer alguns cuidados especiais com a alimentação.

Durante os dias mais frios, o corpo precisa aumentar o consumo de energia para manter a temperatura corporal, o que faz com que as pessoas comam mais e optem por refeições mais calóricas. A nutricionista Ellen D’Arc da Bio Mundo, rede de lojas que busca gerar saúde e bem-estar por meio de produtos saudáveis, alerta para os possíveis problemas nos excessos que o inverno pode trazer e dá algumas dicas para conservar a saúde durante essa estação.

“Nesse período é importante redobrar a atenção com o que comemos. Ficamos propensos a cometer exageros nas refeições, ao mesmo tempo que ficamos vulneráveis à algumas doenças sazonais. Manter uma alimentação equilibrada será um bom aliado para evitar esses problemas”, comenta a nutricionista.

1 – Aproveite para variar nas sopas

lena-volkova-osMNIBPQzcI-unsplash
Foto: Lena Volkova

Caldos e sopas são pratos típicos do inverno e ótimas opções para incluir no cardápio. Podem ser muito nutritivos e excelentes aliados da saúde quando bem preparados. “O uso de produtos integrais vai aumentar a sensação de saciedade, por causa das fibras, e evitar exageros. Além disso, o recomendado é combinar vegetais e legumes para deixar a refeição ainda mais nutritiva”, aconselha a especialista.

2 – Se beneficie das gorduras boas nas pequenas refeições

oleaginosas mixto pixabay.jpg

Um excelente item para incluir nas pequenas refeições do dia são as oleaginosas. São ricas em nutrientes e auxiliam no controle do nível do colesterol ruim e bom. “As vantagens dessas sementes são muitas. Por serem práticas vão ajudar a diminuir o consumo de doces e de salgadinhos que aumentam o nível do colesterol ruim”, destaca Ellen. As formas de utilizar esses grãos e sementes nas refeições são muitas. “Salpique grãos sobre saladas de frutas, vitaminas, iogurtes, caldos e sopas, chia e linhaça são excelentes opções, tornando sua refeição mais saudável e nutritiva” sugere a nutricionista.

3 – Frutas são ótimas opções também

frutas secas cristalizadas pixabay
Pixabay

Para as refeições intermediárias, a especialista ainda sugere o consumo de frutas da estação. “Uma boa alternativa é optar por frutas secas e cristalizadas, elas são mais práticas para carregar e não vão deixar você perder os nutrientes e as vitaminas que elas oferecem”, diz a nutricionista.

4 – Não esqueça da hidratação no dia a dia

water

Com o clima frio a vontade de beber água pode não aparecer tanto quanto no verão, mas isso não quer dizer que no inverno diminui a necessidade de se manter hidratado. “Independentemente da estação do ano, a água desempenha um importante papel no organismo. Além de regular a temperatura corporal, auxilia no transporte de nutrientes, na digestão e em muitas outras reações do corpo humano. Por esses motivos, mesmo quando não sentimos sede, devemos nos hidratar durante todo o dia”, comenta.

5 – As bebidas são aliadas no inverno

chá emily beeson
Foto: Emily Beeson / Morguefile

A nutricionista destaca que esse é um período para aproveitar e beber chás e sucos de frutas naturais, principalmente as que são fonte de vitamina C, mas alerta sobre o uso do açúcar refinado. “Algumas dessas bebidas podem ajudar a reforçar o sistema imunológico, por serem ricas em vitaminas e nutrientes. Os chás ainda podem exercer a função de auxiliarem o sistema digestivo e no controle do peso. Mas é importante ficar atento na hora de adoçar e não cometer exageros, uma boa opção é o uso do açúcar de coco ou mascavo”, sugere a especialista.

6 – Substituir alguns alimentos

alfarroba-1 carbo

A nutricionista sugere a substituição de alimentos comuns por integrais. Eles são ricos em fibras e promovem benefícios como o bom funcionamento do intestino, controle de açúcar no sangue e colesterol. Também prolonga a sensação de saciedade. “Investir na qualidade das refeições e não somente na quantidade é uma dica valiosa para manter a saúde e o bem-estar em dia no inverno. Substituir alguns alimentos vão ajudar no dia a dia, como por exemplo, escolher uma massa integral quando bater aquela vontade de uma macarronada, ou optar pelos chocolates mais amargos ou alfarroba, um excelente substituto para o doce”, completa Ellen.

Fonte: Bio Mundo