Arquivo da tag: bolacha

Dia das Crianças: deliciosa torta de chocolate com cookies Marilan para festejar os pequenos

O Dia das Crianças no Brasil é comemorado hoje, 12 de outubro, e carrega a tradição dos pais e/ou cuidadores programarem um dia cheio de diversão e comidinhas especiais. Afinal, cozinhar é uma demonstração de afeto, carinho e amor por aqueles que enchem a vida de alegria e orgulho.

Convidar as crianças para ajudarem no preparo de um prato também pode ser ótima ideia de comemoração, além de reforçar os laços em família e apresentar as maravilhas da culinária. Pensando nisso, a Marilan separou a saborosa receita de torta de chocolate com os famosos cookies da marca, sucesso entre os pequenos.

Confira o modo de preparo e divirtam-se:

Torta de Chocolate com Cookies Marilan

Ingredientes
2 pacotes de Cookie Marilan (160g);
5 colheres (sopa) de água filtrada;
1 envelope de gelatina sem sabor e incolor;
2 latas de creme de leite sem soro;
5 colheres (sopa) de cacau em pó;
1 e meia xícara (chá) de açúcar;
1 colher (chá) de essência de baunilha;
Cobertura de chocolate, a gosto;

Modo de preparo
Forre o fundo de uma fôrma de aro removível (20 cm de diâmetro) e espalhe os biscoitos inteiros no fundo da fôrma. Dissolva a gelatina conforme instruções da embalagem. Em uma tigela, coloque o creme de leite, o cacau em pó, o açúcar, a essência de baunilha e a gelatina dissolvida e misture com ajuda de um batedor de arame. Despeje a mistura sobre a camada de biscoito e deixe na geladeira por três horas ou até endurecer. Desenforme a torta, decore com cobertura de chocolate, os Cookies Marilan e sirva em seguida.

Dica: forre a parte de fora da forma com papel filme para evitar que o líquido derrame.
Rendimento: 4 a 5 porções
Tempo de Preparo: 40 minutos

Fonte: Marilan

Dia da Sobremesa: três receitas incríveis para comemorar a data

Mil Folhas Romeu e Julieta, Forminhas Crocantes de Maçã e Torta de Caramelo Salgado e Chocolate vão adoçar qualquer momento especial

Elas podem ser uma receita tradicional de família ou uma aventura na cozinha, o fato é que as sobremesas deixam qualquer refeição muito mais especial. Não à toa, muitas vezes elas são usadas como um pretexto para adoçar a vida. E para homenagear a melhor parte da refeição, uma das datas mais gostosas do calendário, o Dia Nacional da Sobremesa, é celebrado hoje, 9 de outubro.

Bolos, tortas, pudins, mousses e outros quitutes… são tantas opções docinhas que fica difícil escolher. Mas, para ajudar nessa missão, a Marilan, marca especialista em biscoitos e a segunda maior fabricante da categoria no país, separou três receitas com biscoito Maizena Marilan para celebrar em grande estilo. Confira o passo a passo:

Mil Folhas Romeu e Julieta

Ingredientes
300g de goiabada;
3 colheres (sopa) de água;
1 sachê de requeijão tipo Catupiry (250g);
1 pacote de Biscoito Maizena Marilan (400g);
Raspas de limão a gosto.

Modo de preparo
Amasse a goiabada com o auxílio de um garfo e acrescente a água misturando até obter uma pasta cremosa. Forre uma forma de bolo inglês (de 11×21 cm e 6,5 cm de altura) com papel-alumínio ou filme plástico. Alterne camadas de biscoito Maizena Marilan, com finas camadas de goiabada e requeijão, sempre usando o Biscoito, goiabada, Biscoito, requeijão e Biscoito. Repita as camadas sucessivamente até terminar os ingredientes. Finalize com Biscoito e cubra a forma com papel-alumínio levando à geladeira por cerca de 2 horas. Desenforme e corte em fatias.

Rendimento: 10 a 12 porções.
Tempo de Preparo: 15 minutos.
Tempo de Geladeira: 2 horas.
Dica: ao finalizar a preparação, aperte ligeiramente a superfície para acomodar bem os Biscoitos.
Variação: substitua a goiabada por geleia.

Forminhas Crocantes de Maçã

Ingredientes
1 embalagem de Biscoito Maizena (400g);
1 xícara (chá) de manteiga ou margarina sem sal (220g) gelada;
3 maçãs descascadas e picadas em cubinhos;
1/2 xícara (chá) de uvas passas (70g);
2 colheres (sopa) de açúcar, canela em pó e sorvete de creme para acompanhar.

Modo de fazer
Coloque os Biscoitos Maizena em um saco plástico limpo, estenda sobre uma superfície lisa e passe por cima um rolo de massa até que fiquem moídos. Misture a manteiga, esfregando entre as mãos para obter uma farofa solta. Unte com manteiga as forminhas redondas com fundo removível (7cm de diâmetro) e forre o fundo até atingir 1/3 da altura. Aperte levemente com os dedos para acomodar bem. Distribua os cubinhos de maçã, as passas, o açúcar, polvilhe canela e cubra com outra camada de farofa. Aperte novamente a superfície e leve ao forno preaquecido (180ºC) por cerca de 30 minutos ou até dourar.

Variação: se desejar, prepare esta receita em forma retangular (20 x 28cm) e, na hora de servir, corte em quadradinhos.
Dica: sirva quente, acompanhadas de sorvete.
Total Calorias: 5940 kcal.
Calorias por Porção: 297 kcal.
Rendimento: 20 forminhas.

Torta de Caramelo Salgado e Chocolate

Ingredientes

Massa
1 embalagem de Biscoitos Maizena Marilan (400g);
5 colheres (sopa) de margarina (100g);

Recheio
1 embalagem de leite condensado (395g);
Meia xícara (chá) de açúcar mascavo;
2 colheres (sopa) de margarina sem sal;
2 colheres (sopa) de mel;
1 colher (chá) de essência baunilha;
2 colheres (sopa) de castanha-do-pará picada;
Meia colher (chá) de flor de sal.

Cobertura
150 g de chocolate meio amargo picado;
Meia xícara (chá) de creme de leite;
2 colheres (sopa) de mel;

Modo de preparo:

Massa
Triture os Biscoitos Maizena Marilan até obter uma farinha não muito fina. Coloque em uma tigela. Reserve. Derreta a margarina e regue a farinha de biscoito reservada. Misture até ficar homogêneo. Forre o fundo e a lateral de uma forma de fundo removível (22 cm de diâmetro). Reserve.

Recheio
Em uma panela, junte o leite condensado, o açúcar, a margarina, o mel e a essência. Leve ao fogo baixo, mexendo sempre até atingir o ponto de brigadeiro ou começar a soltar do fundo da panela. Retire do fogo, acrescente as castanhas, a flor de sal e misture. Espalhe sobre a massa reservada. Deixe esfriar.

Cobertura
Derreta o chocolate conforme instruções da embalagem. Acrescente o creme de leite e o mel, misturando delicadamente até obter uma mistura homogênea e cremosa. Reserve.

Montagem
Espalhe a cobertura sobre o caramelo e leve à geladeira por, no mínimo, 2 horas. Desenforme e sirva em seguida.

Dicas: não deixe o caramelo muito tempo no fogo, ao esfriar, ele pode ficar muito consistente. Se desejar, prepare em forminhas individuais.
Rendimento: 8 porções.
Tempo de preparo: 1 hora.
Tempo de geladeira: 2 horas.
Tempo total de preparo: 3 horas.

Fonte: Marilan

Hoje é o Dia Nacional do Biscoito, comemore com receitas

Adria apresenta seis curiosidades sobre esta delícia

Sempre presente na mesa dos brasileiros, consumido puro ou compondo receitas doces e salgadas, o biscoito tem um dia só para ele: 20 de julho. Salgado, doce, recheado, integral, cookies ou rosquinhas, o biscoito pode apresentar diversos formatos e sabores. Adria reuniu seis curiosidades sobre este alimento repleto de detalhes que fazem a diferença:

• Segundo a Abimapi, Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados, existem hoje no mercado mais de 200 tipos de biscoito;
• Biscoito ou bolacha? Ambas as expressões estão corretas, porém, a diferença se encontra no modo de preparo. Os ingredientes são os mesmos, mas enquanto as bolachas são mais secas, os biscoitos podem ser secos ou úmidos.
• O termo bolacha vem de “bolo” (do latim “bulla”, que significa objeto esférico), com o sufixo “acha”, indicando diminutivo. A palavra holandesa “koekje” tem o mesmo significado, o que deu origem aos termos “cookie” e “cracker”.
• Cream Cracker e Água e Sal: tem diferença? Na verdade, não. O que realmente muda de um tipo para o outro é a quantidade de gordura, que é maior no cream cracker, tornando a versão mais cremosa e crocante;
• Os furinhos do biscoito água e sal são estratégicos, pois deixam o vapor escapar durante o processo de cozimento. Além disso, são responsáveis pela crocância e pelo formato achatado. A quantidade e posição dos furos irão depender do formato, tamanho e posição. Por exemplo, furos muito juntos podem gerar um biscoito mais duro e seco. Buraquinhos mais espaçados provocam bolhas na superfície do biscoito;
• Os biscoitos Tortinhas são recheados com uma casquinha extremamente crocante e formato irreverente: foi o primeiro biscoito recheado sem tampa. Além disso, é um ótimo produto para ser consumido no lanche da tarde ou para enfeitar doces.

Para te inspirar, a Adria ensina como fazer o delicioso Suflê Quente de Laranja e Chocolate com Biscoito Maizena. Confira:

Suflê Quente de Laranja e Chocolate com Biscoito Maizena

Sufle-Quente-de-Laranja-e-Chocolate-com-Biscoito-Maizena-Adria

Ingredientes:

Calda de Chocolate
1 xícara (chá) de creme de leite fresco
170 g de chocolate ao leite picado

Suflê
1 embalagem de Biscoito Maizena Adria (200 g)
½ xícara (chá) de suco de laranja
1 colher (sopa) de raspas de laranja
1 xícara (chá) de leite
1 colher (chá) de essência de baunilha
4 gemas
½ xícara (chá) de açúcar
100 g de chocolate ao leite em pedaços pequenos
4 claras em neve

Modo de preparo:

Calda de Chocolate
– Aqueça o creme de leite sem deixar ferver. Junte o chocolate e misture até derreter. Reserve.

Suflê
Bata o biscoito aos poucos no liquidificador até obter uma farofa. Reserve. Leve ao fogo o suco e as raspas de laranja até começar a ferver. Reserve. Ferva o leite com a essência de baunilha e deixe reservado. Bata as gemas e o açúcar com um batedor ou garfo, junte a farofa de biscoito e misture bem. Acrescente, aos poucos, o leite com a essência de baunilha, misture, junte o suco de laranja com as raspas e misture novamente. Acrescente o chocolate, as claras em neve e incorpore delicadamente. Distribua a massa em 8 potinhos para suflê pequenos e leve ao forno (médio) preaquecido por 25 minutos. Sirva a seguir com a calda de chocolate.

Marilan explica a origem dos nomes, revela o processo de fabricação e apresenta três receitas deliciosas

Com vários formatos, tamanhos e sabores, ele está presente no dia a dia de milhares de brasileiros. Além de indispensável na hora do café da manhã e lanche da tarde, esta delícia também sabe ser polêmica: afinal, o certo é biscoito ou bolacha? Para ajudar a esclarecer essa questão, a Marilan explica a origem dos nomes e conta um pouco do processo de fabricação.

Biscoito vem da junção das palavras em latim “bis” (duas vezes) e “coctus” (cozido). A técnica de assar o alimento duas vezes é o que garante suas características, como por exemplo, crocância e durabilidade. O termo bolacha surgiu de “bolo”, do também latim “bulla”, que tem significado de “objeto esférico”, com sufixo “acha”, que quer dizer diminutivo.

Uma curiosidade é que “biscoito” entrou primeiro na língua portuguesa, talvez por isso ele seja mais popular. No entanto, “bolacha” é muito utilizada no Sul e em São Paulo, mas ainda há regiões que convivem com as duas palavras. Segundo a empresa, as palavras são sinônimas, a preferência se dá por conta de regionalismos e costumes. Sua produção é feita com massa de farinha de cereal, que pode conter ou não açúcar, gordura ou levedura.

Independente do termo, a melhor maneira de comemorar o Dia Nacional do Biscoito é preparando uma receita com o seu tipo de biscoito favorito. Por isso, a Marilan separou três sobremesas especiais com cookies, tortinhas e wafers para celebrar esse dia em grande estilo. Fáceis de preparar e deliciosas. Confira:

Cookies ice cream chocolate cup

cookies ice cream

Ingredientes
1 pacote de Cookies Original Marilan com gotas de chocolate 80g
1kg de sorvete de creme ou chocolate branco
500g de chocolate amargo (derretido)
Folha de papel manteiga

Modo de preparo
Retire os Cookies com gotas de chocolate da embalagem de forma que não se quebrem.
Com a ajuda de um boleador, pegue o sorvete e espalhe sobre um cookie, coloque outro por cima e achate, mergulhe o chocolate até a metade e remova o excesso, coloque sobre uma folha de papel manteiga e leve rapidamente ao congelador. Sirva.

Cheesecake de chocolate

cheesecake tortinhas

Ingredientes
2 pacotes de Biscoito Tortinhas Chocolate Marilan (320g)
2 folhas de gelatina incolor (4g)
1 colher (sopa) de água quente
1 xícara (chá) de creme de leite fresco (240ml)
2 embalagens de cream cheese (300g)
3 colheres (sopa) de açúcar (30g)
Meia colher (chá) de essência de baunilha
Meia xícara (chá) de geleia de frutas vermelhas (100g)
3 colheres de cerejas ao maraschino picadas (45g)

Modo de preparo
Separe uma fôrma redonda de fundo removível (com cerca de 23cm diâmetro). Forre todo o fundo com os Biscoitos Marilan e depois coloque os biscoitos nas laterais com a parte recheada virada para fora (se sobrarem alguns biscoitos, acomode-os sobre os da base). Reserve. Hidrate as folhas de gelatina em água fria, esprema e dissolva na água quente. Misture e reserve. Retire da batedeira e reserve. Bata na batedeira o cream cheese com o açúcar até obter um creme homogêneo. Junte a essência. Retire da batedeira e acrescente a gelatina reservada e o chantilly, mexendo delicadamente para que não perca volume. Leve à geladeira por cerca de 4 horas ou até ficar firme.
Enquanto isso, aqueça a geleia com 1 a 2 colheres (sopa) de água. Deixe esfriar e distribua sobre a superfície da torta. Salpique com a cereja picada. Sirva gelada.
Dica: Para hidratar a gelatina, primeiro deixe as folhas de molho cobertas com água fria até amolecerem (a ponto de dobrarem), esprema e dissolva na água quente.
Variação: Substitua a geléia por chocolate meio amargo ralado.

Torta gelada limão e maracujá

torta gelada

Ingredientes
2 embalagens de Biscoitos Wafer Limão Marilan, cortados ao meio

Recheio
1 lata de leite condensado e raspas de 1 limão
5 colheres (sopa) de suco de limão
½ xícara (chá) de creme de leite (100ml)

Marshmallow
2 claras
2 colheres (sopa) de açúcar
½ xícara (chá) de creme de leite (100ml) e sementes de 2 maracujás

Modo de preparo
Forre o fundo e a lateral de uma assadeira redonda e desmontável (21 cm de diâmetro) com os Biscoitos Wafer de Limão, cortados. Em seguida, prepare o recheio de limão.
Numa tigela funda, misture bem o leite condensado, as raspas, o suco de limão e o creme de leite. Despeje o recheio sobre os biscoitos. Prepare o marshmalow, misture bem em uma panela pequena o açúcar com ½ xícara (chá) de água e deixe ferver em fogo baixo, sem mexer até obter uma calda em ponto de fio fraco. Bata as claras em neve e despeje a calda aos poucos sem parar de bater até esfriar a mistura. Junte o creme de leite e mexa delicadamente. Espalhe o marshmallow sobre o recheio de limão, regue com as sementes de maracujá e leve à geladeira por no mínimo 2 horas. Sirva gelada.

Variação: caso o maracujá esteja muito azedo, leve as sementes ao fogo com 1 colher (sopa) de açúcar por 1 ou 2 minutos. Deixe esfriar e aplique sobre a torta.
Dica: Se desejar, aplique o marshmallow com saco de confeitar.

Halloween: “Terra de Minhoca” leva mousse, bolacha e bala de gelatina

Doces ou travessuras? O Halloween, tradicional festa temática norte-americana, vem conquistando cada ano mais os brasileiros, por aqui, o dia 31 de outubro já é popularmente conhecido como Dia das Bruxas.

As comemorações costumam ser divertidas, com fantasias assustadoras, brincadeiras e receitas, tudo sempre muito temático. Para entrar no clima, se você vai dar uma festa ou até mesmo para se divertir com as crianças ou os amigos em casa, a chef Camila Waechter, do Fazzenda Park Hotel, de Gaspar (SC), preparou uma receita deliciosa, divertida e assustadora para esse dia. Anote aí:

Terra da Minhoca

Ingredientes:
– 1 pacote de bolacha de chocolate sem recheio
– 1 pacote de balas de gelatina com formato de dentes de vampiro
– 1 pacote de balas de gelatina com formato de minhocas coloridas
– 1 mousse de sua preferência já pronta (a chef sugere de chocolate branco, preto ou maracujá)

Modo de preparo:
Comece fazendo a mousse seguindo as instruções da embalagem e colocando em uma travessa para gelar. Pegue as bolachas de chocolate, sem o recheio, triture e reserve. Quando a mousse estiver pronta, coloque na travessa para servir. Cubra a mousse com a bolacha triturada, de forma que dê a impressão de ser “terra”. Coloque as balas de gelatina espalhadas por todo o doce. Para dar mais realismo, a dica é colocar algumas das balas de minhoca escondidas entre os farelos das bolachas, como se a minhoca estivesse saindo da terra.

Foto_2019 (Receita de _Terra de Minhoca_) Halloween Fazzenda Park Hotel

Fonte: Fazzenda Park Hotel

Hoje é o Dia do Biscoito

Afinal, é biscoito ou bolacha? A Abimapi separou algumas curiosidades sobre o alimento, que de tão popular ganhou uma data no calendário em sua homenagem

É biscoito ou bolacha? Este é um dos questionamento mais frequentes e curiosos entre os brasileiros, que já viralizou, inclusive, com um vídeo protagonizado pela youtuber e influencer digital Julia Tolezano, também conhecida como JoutJout. Em alusão ao Dia do Biscoito, 20 de julho, a Abimapi (Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados) vai, enfim, acabar com essa dúvida.

As duas expressões estão corretas e equivalentes no que diz respeito à legislação. A diferença está no modo de preparo. Ambos são feitos com massa de farinha de qualquer cereal, com ou sem açúcar, gordura ou levedura. Normalmente as bolachas são secas, enquanto os biscoitos podem ser secos ou úmidos. Apesar da pluralidade em seus formatos, as bolachas distinguem-se dos biscoitos por serem planas.

biscoitos formato gato

A palavra biscoito vem do latim bis (duas vezes) + coctus (cozido) e chegou ao português pela palavra francesa “bescuit”, que surgiu no século 12. O nome vem da prática de assar o alimento duas vezes para que ficasse menos úmido e durasse mais sem estragar. Bolacha vem de “bolo” (do latim “bulla”, objeto esférico) com o sufixo “acha”, que indica diminutivo. A palavra holandesa “koekje” significa a mesma coisa e gerou termos como “cookie” e “cracker”.

“Existe uma diferença regional e cultural para o uso das palavras, gerando até uma brincadeira saudável entre a população. De todo modo, nós, representantes da indústria, utilizamos o termo biscoito” explica Claudio Zanão, presidente-executivo da Abimapi.

Maria ou maisena? Cream-cracker ou água e sal?

crackers biscoito bolacha agua e sal

O Brasil é o quarto maior produtor mundial de biscoitos, com 1,15 milhão de tonelada fabricada por ano. Entre os cerca de 200 tipos disponíveis nas gôndolas dos mercados, os mais consumidos foram os biscoitos secos doces, com 39% do total, correspondente a 452,4mil toneladas. Em seguida, aparecem os salgados, com 33% (382,9 mil toneladas) e os recheados, com 19,5% (225,6 mil toneladas).

Já que estamos falando sobre os segmentos mais populares, você sabe a diferença entre Maria e maisena? E cream-cracker e água e sal? Na comparação entre as versões, não existem grandes diferenças: o Maria é um biscoito redondo de formulação tradicional com leve sabor de baunilha e leite, enquanto o maisena tem o formato retangular ovalado, com formulação tradicional e aromas de baunilha, laranja e limão.

Em relação aos salgados, a verdade, não existe diferença de ingredientes. O que muda de um para o outro é a quantidade gordura, que é maior no cream craker do que no do biscoito água e sal. Isso é necessário para deixar a massa do craker mais cremosa e crocante.

Afinal, por que alguns biscoitos têm furinhos?

bolachas
Foto: Xandert/Morguefile

A questão não é estética. Na verdade, se não fosse por esses furinhos, eles não assariam da forma correta. Os furos são feitos para que o vapor possa escapar enquanto a massa é assada, o que permite que os biscoitos continuem achatados e sem muitas bolhas de ar. Além disso, ajudam para que fiquem mais crocantes.

A distribuição dos furos nos biscoitos também não é feita de forma aleatória: a quantidade de furinhos depende muito do tamanho e do formato da massa. Muitos furos bem próximos uns aos outros, resultaria em biscoitos mais secos e duros, enquanto buraquinhos mais espaçados que o normal fariam com que bolhas (que são responsáveis por esfarelamento mais fácil) surgissem na superfície.

Fonte: Abimapi

Bolacharia gourmet traz sabor e qualidade impecáveis

Quem prova as bolachas da Dona do Doce dificilmente esquece do sabor, do cuidado com que são embaladas e do carinho com que são servidas. Carinho e afetividade, aliás, são pilares dessa marca, que surgiu a partir do desejo que as amigas Paula Maldonado e Luciana Maciel tinham de trabalhar juntas em um projeto que despertasse paixão e, ao mesmo tempo, fosse prazeroso.

Um dia experimentaram uma deliciosa bolacha caseira que nunca tinham visto igual. A partir daí, foram em busca da fórmula para criar a bolacha perfeita. Mas o que poderia ser tão especial para se destacar entre tantas que existem no mercado? A resposta: um produto que pudesse lembrar o gosto da infância, daquele doce caseiro feito pela avó. E foi justamente com a ajuda da avó de uma das sócias que, há quatro anos, elas transformaram o sonho em realidade.

dona-do-doce

A delicadeza incomparável ao manusear cada ingrediente tem sido o segredo do sucesso da Dona do Doce. As primeiras bolachas foram desenvolvidas com recheios de doce leite, goiabada e limão. Hoje, são dez sabores fixos e oito especiais no portfólio da primeira bolacharia gourmet do Brasil. O processo de preparo e produção das bolachas é acompanhado por uma nutricionista responsável por manter impecável a qualidade do produto. As embalagens, por sua vez, conservam e mantém o sabor das bolachas, além de serem colecionáveis.

A essência do gourmet está no cuidado extremo que se tem na preparação do que será servido ao cliente, além da utilização de ingredientes selecionados. Unindo qualidade, sofisticação e delicadeza no atendimento ao cliente, o resultado é a bolacharia gourmet referência no mercado. Dona do Doce é a combinação de intuição e talento de pessoas que são apaixonadas pelo que fazem.

dona-do-doce-4

As bolachas são vendidas no ateliê da marca em São Caetano do Sul ou na loja itinerante, com a qual as sócias circulam em áreas nobres da cidade de São Paulo e participam de grandes eventos e desfiles de moda. São três tamanhos: pequeno, médio e grande.

dona-do-doce-3

Lista de sabores:
Doce de leite
Doce de leite com coco
Goiabada
Limão siciliano
Ganache de chocolate
Café
Amendoim
Brigadeiro
Beijinho
Caipirinha

Sabores especiais:
Doce de leite com nozes
Creme de avelã com chocolate
Strawberry
Pistache
Panetone
Três Leches
Milho
Amarula

dona-do-doce-5

Informações: Dona do Doce

Você sabe o quanto tem de açúcar naquela bolacha doce preferida?

Segundo pesquisadores do Centro de Pesquisa em Alimentos (Food Research Center – FoRC), em uma medida geral, duas bolachas ou biscoitos doces equivalem a duas colheres de sopa de açúcar. Um pacote inteiro, normalmente com dez unidades, contém o equivalente a dez colheres de sopa de açúcar.

Apesar da praticidade na hora de fazer um lanchinho, o fato é que as bolachas ou biscoitos contêm quantidades exageradas de açúcar refinado. E o consumo exagerado de açúcar está relacionado à obesidade e ao diabetes. Além disso, a quantidade de carboidrato de um pacote de bolacha ou biscoito é equivalente a CINCO pães franceses. Você comeria cinco pãezinhos no seu lanchinho?

Outro problema é a qualidade da gordura presente nessas guloseimas. A maioria das bolachas ou biscoitos contém gordura trans, associada a diversas doenças do coração. E mesmo quando o rótulo indica “zero gordura trans”, não se engane: isso se refere a uma porção de apenas dois biscoitos e meio. Se avaliarmos o rótulo direitinho, vamos ver que existe um outro componente, a gordura hidrogenada, o que prova que existe, sim, gordura trans na bolacha. Só que, para uma porção de dois biscoitos e meio, ela acaba rotulada como ‘zero’.

biscoitos natalinos

O que nos leva a crer que o nome, aqui, não importa muito. Mas, a título de curiosidade, do ponto de vista etimológico, a palavra “biscoito” entrou primeiro na língua portuguesa, embora os dois termos sejam equivalentes no tocante à legislação e ao modo de produção desse alimento, largamente consumido no Brasil.

De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados, cada brasileiro consumiu, em 2015, pouco mais de 6 quilos de biscoitos e/ou bolachas. Somos o quarto maior produtor mundial, atrás de China, EUA e Índia.

Portanto, se quer um conselho, o ideal é variar no lanchinho. Bolacha e/ou biscoito devem ser consumidos com moderação e jamais devem se constituir a principal fonte de carboidratos de sua dieta. Muito menos da dieta das crianças.

Fonte: Alimentos Sem Mitos