Arquivo da tag: cacau

Com 8 sabores Doce de Leite Mantiqueira chega ao mercado

Produzidos com o mais puro leite da fazenda, o processo de cozimento é um dos diferenciais da marca

O mercado varejista e os apaixonados por doce de leite ganham uma nova linha gourmet do produto, o “Doce de Leite Mantiqueira”. A linha nasce com oito sabores: tradicional, doce de leite com ameixa, doce de leite com coco, doce de leite com café, doce de leite com cacau, doce de leite com figo turco, doce de leite com damasco e doce de leite com nozes.

A produção do Doce de Leite Mantiqueira é feita de forma que lembra bastante o processo de conservação do leite feita anteriormente em engenhos e fazendas do Brasil e da América Latina. O que antes tinha o objetivo de conservar, tem agora, um novo posicionamento. Tornou-se uma sobremesa típica da região. A mistura do açúcar, dosado de forma equilibrada, com o leite tirado na fazenda, traz para o paladar uma textura aveludada, cremosa e nutritiva.

Além de ter traços históricos e ser rico em nutrientes, a produção do Doce de Leite Mantiqueira também desenvolve a economia local. Como é produzido em uma fazenda na região da Serra da Mantiqueira, envolve a comunidade local na produção do alimento. Além disso, aborda a economia cooperativista, que está em crescimento no país. Dessa forma, é possível gerar renda ao homem do campo e o inserir em um processo produtivo. Gera renda para as fazendas, para a cidade e região, além de atrair visibilidade ao trabalho produzido no campo e desenvolver o turismo gastronômico local.

A região da Serra da Mantiqueira onde está localizada a produção do doce de leite também é conhecida como “Média Mogiana”. Essa região, além de ter atrativos turísticos e forte desenvolvimento, também é conhecida pela qualidade de seu café, apreciado internacionalmente. Um dos sabores mais elaborado da linha é o doce de leite com café, que apresenta as duas vertentes da região num único pote.

Os potes são de 440 gramas e o produto pode ser encontrado no e-commerce da marca e também nos melhores marketplaces do país.

Barras 70% cacau recheadas são novidades da Espírito Cacau

Marca capixaba combina seu chocolate com frutas e grãos em uma linha funcional e 100% natural

A Espirito Cacau está ampliando sua participação no segmento de produtos saudáveis com lançamento de novas barras que combinam seu chocolate 70% com frutas e grãos, aliando os benefícios do cacau com ingredientes diferenciados para proporcionar novas experiências para quem quer um chocolate saboroso, cremoso e natural.

Para lançar a nova linha, a marca capixaba aposta inicialmente nas versões Cranberry, Café e Flor de Sal, combinando as propriedades do cacau, rico em antioxidantes, minerais, fibras e flavonoides, com esses três ingredientes funcionais que, além de sabor, proporcionam vários benefícios à saúde.

Confira os diferenciais de cada barra:

70% Cacau com Cranberry

Nessa versão o chocolate ganha o sabor azedinho do cranberry, famoso por possuir vitaminas A, C, E e K, potássio, fósforo, magnésio, cálcio, fibras, zinco, flavonoides, polifenóis e substâncias antioxidantes. Além de reforçar o sistema imunológico a frutinha vermelha também ajuda a combater o diabetes, as doenças cardiovasculares, o câncer e infecções, principalmente do trato urinário.

70% Cacau com Café

Combinação perfeita de sabores intensos, essa versão alia os benefícios e a crocância dos grãos de café torrados e com as vantagens do cacau, proporcionando uma dose extra de energia. Além do efeito estimulante da cafeína, o grão possui compostos antioxidantes, vitaminas e minerais que trazem diversos benefícios à saúde. Capaz de acelerar o metabolismo e ajudar no emagrecimento, o café também previne o diabetes, ajuda a combater o câncer e a depressão melhora a memória, reduz o risco de AVC e retarda o avanço de doenças neurológicas como Parkinson e Alzheimer.

70% Cacau com Flor de Sal

Além de proporcionar uma experiência diferenciada em termos de sabor e textura, essa barra com um toque salgado traz os benefícios e a pureza da flor de sal, rica em zinco, magnésio, cálcio, potássio, ferro, cobre, flúor e iodo, nutrientes necessários à saúde e que fazem bem ao organismo.

Produzidas com amêndoas de cacau selecionadas, as novas barras de 80g não contém glúten, lactose e conservantes, podendo ser consumidas por veganos, vegetarianos, esportistas e pessoas que buscam uma alimentação mais saudável.

Especializada no cultivo de cacau fino, a Espírito Cacau usa apenas massa e manteiga de cacau, açúcar demerara orgânico e lecitina de girassol para produzir chocolates de origem, sem utilizar aromatizantes e aditivos químicos em suas formulações.

Dentro do seu portfólio, a marca capixaba Cacau também oferece produtos zero açúcar, adoçados com stevia e maltitol, uma linha funcional que une os benefícios do cacau com os do leite de coco e bombons recheados com Avelã, Castanha do Brasil e Amendoim.

Os lançamentos e toda linha de produtos estão disponíveis na loja online, em redes varejistas, distribuidores, empórios e lojas de produtos naturais, entre outros estabelecimentos.

Receita de Pudim de Chia, uma deliciosa sobremesa para o lanche da tarde

A empresária Amélia Whitaker mostra como fazer um delicioso Pudim de Chia para o lanche da tarde. No preparo foi usado Creme de Avelã com Cacau da Flormel que é sem adição de açúcares, sem glúten e adoçado naturalmente com taumatina. O produto é fonte de cálcio e fibras, além de ser saboroso e muito versátil para acompanhar diferentes refeições. Uma delícia. Confira o passo a passo.

Pudim de Chia

Ingredientes:
3 colheres (sopa) de chia;
300g de bebida vegetal da sua preferência;
3 colheres (sopa) creme de avelã @flormeloficial;
1 colher (sopa) de mel @flormeloficial;
1 colher (sopa) de canela em pó;
1 pitada de noz-moscada ralada;
50g de castanhas-de-caju torradas, sem sal.

Modo de preparo:
Bata no processador ou liquidificador a bebida vegetal com creme de avelã e as especiarias. Passe o líquido para um recipiente de vidro e acrescente as castanhas-de-caju já picadas em pequenos pedaços e a chia. Misture bem e leve à geladeira por aproximadamente 2 horas. Sirva com frutas frescas picadas.

Fonte: Flormel

Bio Mundo lança linha de composto de mel com diversos benefícios

Propostas para complementar a alimentação de um jeito mais saudável, opções são combinadas com nibs de cacau, própolis e eucalipto, malva ou romã

Conhecido como um super alimento, o mel é uma poderosa fonte de energia e antioxidantes. Composto de potássio, magnésio, cálcio, sódio, ferro, enzimas e vitaminas, entre outros nutrientes, é importante para uma alimentação saudável e balanceada. Além disso, possui também ação antiviral, antifúngica e antibacteriana, tornando-o um aliado para o sistema imunológico, sendo capaz de combater micro-organismos e protegendo o organismo de várias patologias.

Quando combinado com outros alimentos, também ricos em vitaminas e nutrientes, oferece ainda mais benefícios à saúde. Atendendo a isso, a Bio Mundo , franquia de alimentos naturais e saudáveis, lança uma linha de compostos de mel com quatro combinações diferentes – com nibs de cacau, com própolis e eucalipto, com própolis e malva e com própolis e romã. Confira os lançamentos e seus benefícios abaixo:

Composto de mel com nibs de cacau

Fonte de antioxidantes que atuam no retardo do envelhecimento precoce da pele e na prevenção de doenças do coração. O mel e o cacau possuem propriedades que ajudam a proteger o coração e a manter a pele saudável. Pode ser consumido com iogurtes, saladas de frutas e sorvetes.

Composto de mel com própolis e eucalipto

Auxilia no fortalecimento do sistema imunológico e possui ação expectorante. O própolis e o eucalipto possuem funções estimulantes de anticorpos, ou seja, estimulam a produção dos mesmos, fortalecendo o corpo e aumentando sua resistência contra doenças e infecções. Pode ser tomado junto a chás e outras bebidas quentes.

Composto de mel com própolis e malva

Auxilia no fortalecimento do sistema imunológico, possui ação descongestionante e contribui para melhora da sinusite. Esse resultado acontece pois os ingredientes juntos dão forças ao organismo para combater doenças virais e aumentam a imunidade do corpo.

Composto de mel com própolis e romã

Auxilia na melhora da imunidade, possui ação anti-inflamatória e pode auxiliar em quadros de dores de garganta. A Romã é uma fruta rica em vitamina C, proteínas, vitamina K, ácido fólico, potássio e fibras, e ainda possui ácido elágico que atua como antioxidante e anti-inflamatório, ajudando em quadros de dores de garganta. Além disso, auxilia também no processo de detox, promovendo a eliminação de toxinas do organismo e contribuindo para o bom funcionamento do corpo.

Informações: Bio Mundo

Aprenda a preparar terrine de chocolate com calda de frutas vermelhas e sorvete de cacau

Quer aproveitar a gastronomia do Itacaré Eco Resort sem sair de sua casa? Aprenda a preparar a deliciosa “Terrine de chocolate com calda de frutas vermelhas e sorvete de cacau” presente no cardápio do resort.

Concebida por Jandes Morais, novo Chef do Resort, a receita é uma deliciosa sugestão para os dias mais quentes. Confira a seguir o passo a passo.

Terrine de chocolate com calda de frutas vermelhas e sorvete de cacau

Ingredientes:

Terrine
500g de chocolate meio amargo
150g de manteiga
6 ovos
4 colheres de sobremesa de açúcar
6 colheres de sobremesa de farinha de trigo

Modo de preparo
Derreter o chocolate com a manteiga no banho maria. Bater os ovos na batedeira, juntar o açúcar, acrescentar ao chocolate derretido. Peneirar a farinha e juntar ao restante da mistura e mexer. Untar uma forma de terrine com manteiga e farinha de trigo. Assar a 150° por 40 minutos.

Para a calda
500 g de frutas vermelhas congeladas
300 g de açúcar
500 ml de água
1 limão

Modo de preparo
Juntar todos os ingredientes com o suco do limão e ferver por 10 minutos. Bater metade da calda no liquidificador

Para o sorvete
1 kg polpa de cacau
500 ml creme de leite fresco
200g de açúcar
50g de glucose
5g de emulsificante
20g de liga neutra

Modo de preparo
Misturar todos os ingredientes e bater no liquidificador. Colocar no refrigerador por duas horas
Bater na batedeira e voltar ao refrigerador até endurecer.

Dica: sirva quente
Rendimento: 12 fatias

Fonte: Itacaré Eco Resort

Alimentação pode ajudar no controle dos sintomas de ansiedade

Nutricionista da Dietbox elenca grupos alimentares que aumentam a produção de serotonina, hormônio responsável pela nossa felicidade

A ansiedade pode não ser temida pelo público geral como a depressão – a chamada “doença do século” -, mas seu impacto negativo na vida daqueles que sofrem com ela não deve ser negligenciado, principalmente quando se observa um aumento no número de pessoas que sofrem com o transtorno.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 9,3% dos brasileiros foram diagnosticados com o distúrbio só em 2020, número impulsionado pela pandemia da covid-19 e o isolamento social, tornando a população do país a que mais sofre com o mal ao redor do mundo. Entre os principais sintomas da doença, pode-se elencar a preocupação e medo desmedidos, angústia, dificuldade de concentração e até mesmo sinais físicos como inquietação, enjoo e coração acelerado.

Pensando nisso, Bettina Del Pino, nutricionista da Dietbox, startup de nutrição, listou alguns alimentos ricos em propriedades e nutrientes, que convertidos em serotonina, geram a consequente diminuição da ansiedade. A profissional explica: “Acrescentar alguns alimentos na dieta pode ajudar no controle do transtorno, principalmente quando damos preferência àqueles ricos em probióticos, triptofano, magnésio, ômega-3, e vitamina C. Esses nutrientes ajudam a regular a flora intestinal e aumentam a produção de serotonina, hormônio conhecido por ser o responsável pela nossa felicidade”.

Abaixo, a nutricionista comenta em quais alimentos esses nutrientes podem ser encontrados:

Probióticos

Foto: BenefitsHeader

Podem ser encontrados em alguns iogurtes, leite fermentado, alguns queijos e kombucha. “Eles favorecem a saúde intestinal, melhorando a absorção de nutrientes”, declara Bettina Del Pino.

Triptofano

“O triptofano é um aminoácido essencial e, por não ser produzido pelo nosso organismo, precisa ser obtido pelos alimentos”. Exemplos se dão com ovos, leite e derivados, peixes, oleaginosas, cereais integrais, banana e cacau.

Magnésio

“O magnésio participa no processo que converte o triptofano em serotonina, e pode ser encontrado em alimentos como carnes, peixes, vegetais verde-escuros, leite, cacau, cereais e oleaginosas”.

Ômega 3

Pixabay

“Ele é um tipo de gordura benéfica para o nosso organismo e possui a capacidade de atenuar as respostas inflamatórias, por meio da redução da produção de citocinas”. Segundo a profissional, o Ômega 3 está presente em alguns peixes como sardinha, atum, salmão, e em alimentos como linhaça e chia.

Vitamina C

Essa vitamina possui propriedades antioxidantes que combatem o estresse oxidativo. “Mais popular na laranja, a vitamina C também está presente em frutas como tangerina, goiaba, acerola, e limão e algumas hortaliças como brócolis e pimentão”.

Bettina Del Pino, nutricionista da Dietbox, alerta que a dieta, apesar de amenizar os sintomas da ansiedade, não deve substituir o acompanhamento psicológico, e sim complementá-lo. É recomendável consultar um psiquiatra caso os sintomas persistam.

Fonte: Dietbox  

Dia Mundial do Chocolate: benefícios comprovados cientificamente da versão amarga

Revisão publicada no de 2019 no International Journal of Environmental Research and Public Health destaca chocolate como a “comida dos deuses” e enumera 8 benefícios com comprovação científica daqueles com maior concentração de cacau

Não só o sabor, mas também a história e seu encanto fazem do chocolate uma paixão mundial que vem desde os tempos mais antigos: os maias por exemplo consideravam o chocolate (bebida de cacau preparada com água quente) o “Alimento dos Deuses”. De lá para cá, os processos industriais adicionaram pelo menos dois ingredientes ao cacau: gordura e açúcar. Surgiram também versões brancas do chocolate sem a massa de cacau e contando apenas com a manteiga do fruto juntamente com açúcar.

Para não ter erro: quando falamos em benefícios do chocolate nos referimos à constituição da massa do cacau (de cor escura), portanto quanto maior o percentual dele no chocolate, mais escuro e saudável o alimento é. Para se ter uma ideia, uma revisão publicada no final de 2019 no International Journal of Environmental Research and Public Health enumera oito benefícios dos chocolates mais amargos.

“O cacau, o ingrediente básico do chocolate, contém uma quantidade significativa de gordura (40-50% em manteiga de cacau, com aproximadamente 33% de ácido oleico, 25% de ácido palmítico e 33% de ácido esteárico). Ele também contém polifenóis, que constituem cerca de 10% do peso seco de um feijão inteiro. O cacau é uma das fontes mais conhecidas de polifenóis na dieta, contendo mais antioxidantes fenólicos do que a maioria dos alimentos. Três grupos de polifenóis podem ser identificados nos grãos de cacau: catequinas (37%), antocianidinas (4%) e proantocianidinas (58%); esses flavonoides são os fitonutrientes mais abundantes no cacau e responsáveis por seus benefícios com relação à ação anti-inflamatório, antioxidante e de melhora na circulação”, afirma a médica nutróloga Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran).

Seria ótimo se o nosso paladar fosse educado ao cacau 100%. No entanto, a amargura causada pelos polifenóis torna os grãos de cacau não processados bastante desagradáveis. “Os fabricantes, portanto, desenvolveram técnicas de processamento para eliminar o amargor, criando chocolates com menor teor de cacau (ao leite, com oleaginosas, meio amargo e o branco). Tais processos reduzem o conteúdo de polifenóis em até 10 vezes: para os consumidores, o produto é marcadamente diferente, principalmente devido ao baixo teor de polifenóis e às outras substâncias adicionadas durante a fase de processamento (por exemplo, açúcar, emulsificantes como lecitina de soja)”, diz a médica.

“Os polifenóis estão associados a efeitos benéficos; portanto, o cacau (rico em polifenóis) e o chocolate escuro (com alta porcentagem de cacau e mais antioxidantes fenólicos e compostos antioxidantes comparados às outras variedades de chocolate) assumiram importância significativa e podem ser adicionados à dieta com efeitos nutritivos benéficos”, diz a Dra. Marcella. Abaixo, listamos os oito benefícios do chocolate amargo:

Efeitos cardiovasculares – uma série de efeitos benéficos no sistema cardiovascular pode ocorrer após a ingestão regular de alimentos e bebidas que contenham cacau. “Os chocolates com maior concentração de cacau têm ação vasodilatadora, melhoram a função vascular e contam com atividades antiplaquetárias, prevenindo a formação de placa de gordura dentro das artérias”, explica a cirurgiã vascular Aline Lamaita, membro da diretoria (comissão de marketing) da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV). “Esses benefícios têm forte relação com a presença dos flavonoides, que são anti-inflamatórios e antioxidantes. Em adultos jovens e saudáveis, uma ingestão diária de 20g de chocolate de cacau mais alto (90%) por um período de 30 dias melhorou a função vascular, reduzindo as pressões da artéria braquial central e promovendo o relaxamento vascular. Um estudo prospectivo sueco relacionou o consumo de chocolate com menor risco de infarto do miocárdio e doença cardíaca isquêmica”, afirma Marcella. Segundo o estudo, uma revisão sistemática sugeriu que o uso regular de chocolate pode estar associado a um risco cardiovascular reduzido, e que a dose mais adequada de consumo de chocolate foi de 45g por semana, uma vez que níveis mais altos podem contrariar os benefícios à saúde devido a efeitos adversos associado ao consumo elevado de açúcar.

Antidiabético – os componentes do cacau oferecem importante ação como agentes antidiabéticos, especialmente com diabetes mellitus tipo 2 (T2D). “Esse aspecto é de particular relevância devido à emergente epidemia mundial de síndrome metabólica, incluindo obesidade, diabetes e dislipidemia. O cacau e seus flavonóis melhoram a homeostase da glicose, retardando a digestão e absorção de carboidratos no intestino”, afirma a médica nutróloga. O cacau e seus flavonóis melhoram a sensibilidade à insulina, regulando o transporte de glicose e as proteínas sinalizadoras de insulina nos tecidos sensíveis à insulina (fígado, tecido adiposo e músculo esquelético), prevenindo esses efeitos oxidativos e danos inflamatórios, segundo o estudo.

Contra obesidade: recentemente, alguns estudos investigaram os efeitos preventivos ou terapêuticos do cacau e de seus constituintes contra a obesidade e a síndrome metabólica. Na revisão, os autores citam estudos que observaram uma diminuição da expressão de vários genes associados a ácidos graxos, além de aumentar a expressão de genes associados à termogênese. “Em um estudo clínico, o cheiro de chocolate amargo foi avaliado para avaliar a resposta do apetite. O chocolate produziu uma resposta de saciedade, reduzindo o apetite; portanto, poderia ser útil na prevenção do ganho de peso. Além disso, os flavonoides podem produzir eventos metabólicos que induziram a lipogênese e lipólise (quebra de gordura); tais eventos reduzem a deposição lipídica e a resistência à insulina”, afirma a médica. O chocolate escuro também pode funcionar em combinação com outros nutracêuticos e ter efeitos positivos no perfil lipídico. Um ensaio cruzado de 4 semanas entre 31 adultos com sobrepeso ou obesos determinou que o consumo diário de amêndoas (42g / dia) sozinho ou combinado com chocolate escuro foi benéfico para o colesterol total, colesterol de lipoproteína de baixa densidade (LDL). Os autores concluíram que incorporar amêndoas, chocolate amargo e cacau em uma dieta sem exceder as necessidades energéticas poderia reduzir o risco de doença cardíaca coronária.Melhora da microbiota intestinal – Nos últimos anos, há um interesse crescente no estudo da microbiota intestinal e suas alterações como resultado de uma dieta específica. O intestino humano colhe a microbiota intestinal, uma enorme coleção de micróbios com papel fundamental no armazenamento de energia e distúrbios metabólicos. “Em um estudo de intervenção humana, projetado para investigar a influência da alta ingestão de flavonoides de cacau no crescimento da microbiota fecal humana, os autores avaliaram que a ingestão de 494 mg de flavonoides de cacau/dia por quatro semanas teve um efeito significativo no crescimento da microbiota intestinal”, explica Marcella.

Melhora do sistema imunológico: estudos in vivo e in vitro mostraram que o cacau possui propriedades regulatórias nas células imunes implicadas na imunidade inata e adquirida. “Os efeitos positivos dos flavonoides de cacau no sistema imunológico (relacionados a vários mecanismos alérgicos) são conhecidos, como a redução da liberação de mediadores, a restauração do equilíbrio das células e a regulação negativa de produção de imunoglobina”, diz a médica.

Sistema Nervoso Central – existem evidências de algum fator benéfico no sistema nervoso central. “Os polifenóis do chocolate preto podem atuar no sistema nervoso central (SNC) e nas funções neurológicas através da produção de óxido nítrico. Vasodilatação e aumento do fluxo sanguíneo cerebral fornecem oxigênio e glicose aos neurônios, levando ao aumento da formação de vasos sanguíneos no hipocampo. Além disso, o potencial antioxidante dependente do polifenol pode contribuir para a melhora de alguns distúrbios neurodegenerativos”, afirma a médica.

Aspectos psicológicos – segundo estudos, a ingestão de chocolate está ligada ao aumento na síntese cerebral de serotonina, o famoso hormônio da felicidade e que produz uma sensação de energia e prazer. Mas é necessário ter cautela no consumo de chocolates com teor maior de açúcar, uma vez que os carboidratos também estão envolvidos nesse processo em um primeiro momento, mas seu excesso também pode causar distúrbios metabólicos e elevar a sensação de culpa.

Aspectos sexuais – o chocolate exerce vários efeitos sobre a sexualidade humana, atuando principalmente como afrodisíaco. “O cacau em pó e o chocolate contêm substâncias que, em conjunto com outros componentes do chocolate (como cafeína e teobromina), produzem uma sensação transitória de bem-estar. “O principal componente da excitação sexual é a vasocongestão periférica dos tecidos genitais; assim, a serotonina, com produção aumentada após o consumo de cacau, pode estar envolvida no processo de estimulação sexual”, diz a médica.

Mas atenção: mesmo que você opte pelo chocolate amargo é importante tomar cuidado com o consumo excessivo, pois, independentemente da concentração de cacau, o chocolate ainda tem açúcar e gorduras saturadas. No final das contas, é importante controlar o consumo diário. O ideal é consumir de 25g a 50g de chocolate por dia, dando preferência às opções com maior concentração de cacau, como o chocolate amargo e o chocolate rosa. “Feito a partir da semente do cacau rubi, esse chocolate distingue-se dos demais devido a sua coloração rosada natural, não possuindo corantes artificiais em sua composição. O chocolate rosa se destaca pelo seu sabor diferenciado, sendo mais cremoso, frutado e adocicado, com um leve toque cítrico. Além disso, o chocolate feito a partir do cacau rubi possui uma quantidade maior de polifenóis do que o chocolate convencional, pois os flavonóis presentes no ingrediente são mantidos até o produto final devido ao processo de fermentação especial pelo qual as sementes passam para que não percam o sabor e a coloração natural”, explica Marcella.

O único problema do chocolate rosa é o seu preço, pois tende a ser bem mais caro do que o chocolate amargo. Seguindo essas dicas, a guloseima pode ser consumida sem culpa, não havendo necessidade de estratégias para inibir o apetite antes do consumo ou para diminuir o índice glicêmico do alimento. “Isso porque, no geral, o chocolate possui baixo índice glicêmico e, se composto por mais de 65% de cacau, também é um alimento funcional, possuindo índice glicêmico ainda mais baixo”, finaliza Marcella.

Fontes:
Marcella Garcez é Médica Nutróloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da Abran. A médica é Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologiado Hospital do Servidor Público de São Paulo.
Aline Lamaita é Cirurgiã vascular, membro da diretoria (comissão de marketing) da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV). Membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia, do American College of Phlebology, e do American College of Lifestyle Medicine, especialista em Cirurgia Vascular pela Associação Médica Brasileira / Conselho Federal de Medicina.

Tapioca de Cacau do Txai Resorts Itacaré: deliciosa sugestão para o café da manhã

Quer aproveitar a gastronomia do Txai Resorts Itacaré sem sair de sua casa? Aprenda a preparar a deliciosa “Tapioca de Cacau” presente no cardápio do resort.

Confira a seguir o passo a passo:

Tapioca de Cacau

Ingredientes:
250g de fécula de mandioca
250g de cacau orgânico em pó
1 copo de água
Geleia de cacau
Coco ralado para polvilhar
Nibs de cacau para decorar

Modo de preparo
Misture a fécula de mandioca com o cacau orgânico em pó. Acrescente o copo de água para hidratar e deixe descansar por 10 minutos. Com uma peneira, faça uma camada com a tapioca de cacau em uma frigideira e leve ao fogo. Quando estiver firme, espalhe uma colher de sopa de geleia de cacau, polvilhe coco ralado e dobre ao meio. Sirva quente com alguns nibs de cacau.

Rendimento: 1 porção

Fonte: Txai Resort Itacaré Rodovia Ilhéus – Itacaré/Bahia BA 001 – km 48

Intestino: como cuidar do nosso “segundo cérebro”

Além de possuir um sistema independente, o órgão está diretamente relacionado ao controle das nossas emoções e humor – o que rendeu o apelido de “segundo cérebro”

Nutricionista do Oba Hortifruti, Renata Guirau, indica quais alimentos contribuem para a boa saúde intestinal e ensina receitas simples e saborosas para serem incluídas na rotina: suco digestivo, panqueca de banana com cacau e creme de iogurte com geleia de fruta

Você já reparou que em alguma situação de estresse ou tensão pode acontecer das pessoas sentirem alterações intestinais (frio na barriga, vontade de ir ao banheiro ou constipação)? É que o intestino possui neurônios que se comunicam diretamente com o sistema nervoso central – o que rendeu ao intestino o apelido de segundo cérebro.

De acordo com a nutricionista do Oba Hortifruti, Renata Guirau, o trato gastrointestinal tem um sistema chamado Sistema Nervoso Entérico (SNE), que possui milhões de neurônios que trabalham na transmissão de informações dentro do organismo, inclusive, com o cérebro. Esse contato é feito pelo nervo vago, uma estrutura que percorre todo o tórax e liga o intestino à cabeça.

“Outro ponto a ser levado em consideração é que a flora intestinal é responsável por ajudar na absorção de nutrientes que se relacionam com funções cerebrais, como a memória, a concentração e, ainda, na produção adequada de neurotransmissores.”, comenta a nutricionista.

Além disso, as células nervosas intestinais também operam de forma independente. Isso significa que o intestino possui os próprios “mensageiros químicos” que conduzem o processo de digestão e excreção.

“Um intestino saudável ainda tem influência na imunidade e na produção de cerca de 90% da nossa serotonina – que atua regulando o humor, a sensibilidade, as funções cognitivas, entre outras tarefas”, comenta Renata.

Alimentos para a saúde intestinal

Se você quer investir em uma dieta equilibrada e que beneficie, em especial, o intestino, a nutricionista do Oba Hortifruti orienta que a alimentação seja composta, principalmente, por produtos frescos e não processados. Segundo Renata: “é muito importante o consumo diário de frutas, legumes e verduras. Esses alimentos oferecem fibras, vitaminas e minerais fundamentais à saúde intestinal”.

A nutricionista ainda acrescenta que cereais integrais (arroz integral e aveia), fontes de triptofano (cacau e proteínas), de magnésio (frutas em geral), alimentos probióticos e água, também devem estar presentes na dieta. E, para quem sofre com o chamado “intestino preguiçoso”, vale destacar o mamão papaya, fruta bastante conhecida por acelerar o trânsito intestinal.

“O mamão possui uma grande quantidade de fibras, água e também de papaína, uma enzima natural que ajuda na digestão. Isso é importante porque o intestino constipado apresenta uma maior produção de toxinas, tem a produção de neurotransmissores reduzida e sofre com o crescimento de bactérias fermentativas, que aumentam a sensação de inchaço abdominal e da flatulência”, ressalta a nutricionista do Oba.

Confira agora as receitas práticas, saudáveis e muito saborosas que Renata separou para facilitar a rotina e deixar a saúde do intestino sempre em dia:

Suco laxativo

Ingredientes
200 ml de suco de laranja sem coar
1 fatia de mamão formosa
2 ameixas secas sem caroço
50 ml de água

Modo de preparo:
Bata tudo no liquidificador ou mixer e beba sem coar.

Panqueca de banana com cacau

Ingredientes
1 banana nanica amassada
1 ovo
1 colher de sopa rasa de farinha de aveia
1 colher de café de cacau em pó

Modo de preparo:
Misture tudo até formar uma massa homogênea. Cozinhe em frigideira antiaderente previamente aquecida.

Creme de iogurte com geleia de fruta

Ingredientes
1 pote de iogurte natural
1 sachê de gelatina sem sabor
4 gotas de essência de baunilha
2 colheres de sopa de geleia 100% fruta

Modo de preparo:
Prepare a gelatina sem sabor conforme instruções da embalagem. Bata no liquidificador com o iogurte e a essência de baunilha. Coloque em duas taças, cubra com a geleia de fruta e leve para gelar por pelo menos 1 hora antes de servir.

Fonte: Oba Hortifruti

Para celebrar o aniversário, Txai Resorts cria o drinque “Txai 20”

Elaborado pelo bartender Lucas Mota, bebida leva ingredientes regionais

O Txai Resorts nasceu há 20 anos para acalmar os corações mais acelerados com ajuda do som das ondas, o calor do sol e a brisa que impulsiona o voo dos pássaros. Situado na Costa do Cacau em uma área de 92 hectares em meio à uma região de proteção ambiental e na rota de passagem de baleias, golfinhos e tartarugas marinhas em Itacaré, na Bahia, o Txai reúne o que há de luxuoso no que diz respeito a lazer, a hospedagem e a gastronomia.

Com 38 acomodações, entre apartamentos geminados e bangalôs construídos sob um deck de madeira suspenso, o resort é certificado pelo seleto grupo de hotéis de luxo Relais & Châteaux e é a opção de hospedagem para quem quer desbravar a natureza exuberante do Nordeste brasileiro.

Foto: Matias Ternes

A gastronomia também merece um destaque. Os restaurantes Orixás e Praia apresentam versões sofisticadas da culinária baiana, além de reunir técnicas internacionais e valorizar os ingredientes regionais com destaque para o cacau, o coco, o cajá, o cupuaçu, a graviola, o dendê e os frutos do mar.

Para celebrar os 20 anos, o resort contou com a expertise de Lucas Mota, bartender da propriedade há 9 anos, para criar o drinque “Txai 20”. No processo de criação, Lucas inspirou-se no clima quente da região para conceber um drinque frozen e utilizou-se de ingredientes locais como o coco, a cachaça e o cacau: “Os hóspedes do Txai amam drinques que tenham coco e cacau. Muitos deles, assim que fazem o check-in, já nos pedem uma bebida que tenha esses ingredientes para se refrescar”.

Confira a seguir o passo a passo:

Txai 20

Ingredientes:
50 ml de cachaça em infusão com coco
20 ml de suco de limão siciliano
200 gramas de poupa de cacau
2 colheres de açúcar
Canela em pó e nibs de cacau para decoração

Modo de preparo
Coloque no liquidificador a poupa de cacau, o suco de limão, a cachaça e o açúcar.Bata todos os ingredientes.Separe uma taça de dry martini e deixe-a resfriando. Passe um pouco de limão na borda da taça, seguido da canela em pó. Coloque o drink na taça e finalize-o com nibs de cacau.

Rendimento: 1 drinque

Txai Resort Itacaré: Rodovia Ilhéus – Itacaré/Bahia BA 001 – km 48
Telefone: (11) 3040-5010 / (73) 2101-5000
Email: central.reservas@txairesorts.com e