Arquivo da tag: calor

RAR lança vinhos especiais para dias de calor

Rótulos apresentam suavidade e frescor. São duas opções produzidas com uvas como Chardonnay e Pinot Noir

Aproveitando a temporada de calor, a RAR, empresa idealizada por Raul Anselmo Randon, lança vinhos ideais para dias quentes, com dois rótulos desenvolvidos especialmente para a estação mais quente do ano, o Collezione Chardonnay e o Avvento Rosé Pinot Noir. Por serem refrescantes e leves, são as opções ideais para momentos de lazer, na praia ou piscina, além de eventos comemorativos, como happy hour e recepções.

Os rótulos já estão disponíveis em restaurantes, empórios, adegas e na loja virtual, e estão sendo comercializados a R$ 58,50 – Avvento Rosé – e R$ 81,00 – Collezione Chardonnay. Com esses novos vinhos a RAR incrementa seu portfólio e chega a 15 rótulos produzidos, com opções para os mais exigentes paladares.

O Collezione Chardonnay pode acompanhar saladas, carnes brancas, massas com molhos vermelhos ou brancos, pizzas, cárneos e queijos de massa mole.

Já o Avvento Rosé Pinot Noir é adequado para harmonização com aperitivos, acompanhando comidas leves como saladas, peixes e mariscos, e de média estrutura como carnes brancas de frango ou peru, queijos macios e embutidos com temperos leves.

Os vinhedos da RAR estão localizados na região dos Campos de Cima da Serra, um dos pontos mais elevados do Rio Grande do Sul, com aproximadamente mil metros de altitude. Localizada a uma latitude de 28°, a região conta com clima temperado, de verões amenos, com temperatura máxima média de 25°C e mínima média 15°C. Sergio Martins Barbosa, CEO da RAR, afirma que a expectativa é muito positiva com os Vinhos de Verão.

“O objetivo é ampliar nosso portfólio com essas novas opções, que são rótulos para diferentes paladares e com características únicas. Um dos vinhos da nossa linha Collezione, também produzido com a uva Pinot Noir, já recebeu medalha de menção honrosa, em uma competição internacional, em Londres. Da mesma forma, estes lançamentos vieram para encantar os consumidores que amam o universo dos vinhos”, declarou.

Quatro maneiras de refrescar a pele nestes dias quentes

O clima quente, típico da estação, faz com que a temperatura da pele também aumente. Para suavizar a sensação, a dermatologista Vanessa Perusso ensina 4 maneiras para manter o rosto mais fresco nos dias ensolarados.

É possível sentir a pele com aspecto pesado nos dias mais quentes. Quando a água e sabonete não forem uma opção, é preciso buscar alternativas práticas que tragam um refresh ao longo do dia. Por isso, a dermatologista Vanessa Perusso reuniu algumas dicas para refrescar a pele no verão. Confira:

  1. Beba bastante líquido

“A ingestão adequada de água ao longo do dia é fundamental para a saúde e beleza da derme, além de hidratar todo o organismo. No entanto, durante o verão esse hábito ajuda ainda a regularizar a temperatura da pele. Por isso, ingerir ao menos 2 litros de água ao dia também é uma maneira de refrescá-la”, conta Vanessa. A dermatologista comenta que outras bebidas também podem fazer parte dos líquidos a serem ingeridos, como chás gelados, água de coco e sucos naturais de frutas.

  1. Invista em produtos sprays ao longo do dia

“Para refrescar a pele de fora para dentro os produtos sprays são ótimas alternativas por conta da praticidade de aplicação. A bruma facial, por exemplo, é um ótimo produto para se ter sempre à mão no verão”, comenta Vanessa e explica, “a bruma facial é um líquido que, quando borrifado através de um frasco spray, forma uma espécie de nevoeiro com uma camada superfina que recobre o rosto. Depois de aplicado, seus ativos são capazes de revitalizar, hidratar e refrescar a pele, além de criar uma película protetora contra a poluição. E para a felicidade das amantes da pele fresquinha, as brumas podem ser aplicadas quantas vezes forem necessárias ao longo do dia.”

Bruma Facial Ricca – R$ 28,00

A Bruma Facial Ricca possui ativos em sua formulação que criam uma película protetora na pele, protegendo-a contra a poluição e a luz azul, além de refrescar e hidratar o rosto.

  1. Aposte na água micelar

“Se a pele estiver com aquele aspecto pesado no meio do dia ou apresentar maior produção de sebo, a água micelar pode ser a melhor aliada para trazer um frescor e alívio imediato. Isso porque, além de tirar a camada de poluição, também ajuda a acalmar a pele, tonifica e realça seu viço naturalmente, graças à tecnologia de suas micelas – partículas que funcionam como um imã, atraindo resíduos de sujidades”, explica a expert.

Água Micelar Ricca – R$ 30,00

A Água Micelar Ricca é perfeita para remover a maquiagem e as impurezas da pele. Ela faz a remoção sem agredir e ainda hidrata e acalma, além de refrescar.

  1. Troque a textura dos cosméticos

“Para um ‘skinfresh’ no verão, o ideal é substituir alguns produtos por texturas mais leves como gel, spray e até líquidos que são mais confortáveis de aplicar nos dias quentes. Hidratantes faciais cremosos, por exemplo, podem carregar a pele deixá-la com aspecto pesado, mesmo depois de absorvido. Uma boa investida são os hidratantes faciais com textura aquosa que são superleves, espalham fácil e secam bem rapidinho.”

Hidratante Facial Ricca – R$ 22,00

O Hidratante Facial Ricca possui textura leve, ativos que estimulam a hidratação natural da pele e blend de berries.

Informações: Loja Belliz

Altas temperaturas e suor excessivo: o que fazer?

Nos dias quentes de verão, após a prática de atividade física ou mesmo em situações emocionais, a transpiração ganha a cena. O suor é uma reação importante do organismo para manter o controle de temperatura do corpo. No entanto, esse mecanismo pode ter um comportamento amplificado para quem sofre com a hiperidrose. Segundo a dermatologista do Hospital Edmundo Vasconcelos, Isis Veronez Minami, os pacientes que convivem com o quadro suam de forma excessiva até mesmo em repouso.

Uma das condições que define isso é o hiper funcionamento das glândulas sudoríparas – quadro que pode começar já aos primeiros sinais da adolescência e pode ser classificado como hiperidrose primária. Mas há outras causas para o excesso de suor, como uso de medicações ou o efeito de condições patológicas como a menopausa, infecções ou tumores. Nesses casos, a hiperidrose é do tipo secundária.

Apesar dos diferentes agentes desencadeantes do efeito, uma coisa é certa: a estação mais quente do ano é um momento difícil para os pacientes que convivem com o quadro. A dermatologista explica, que apesar de não existir cura, alguns hábitos e tratamentos são eficientes em amenizar os desconfortos causados pela transpiração abundante. “Nem sempre há como evitar a exposição às altas temperaturas, mas pode-se optar por roupas de tecidos naturais, procurar ambientes mais frescos e arejados, evitar ficar ao sol e até mesmo entender os fatores que pioram a condição, como o estresse, por exemplo, para evitar a situação”, comenta a médica.

Pinterest

Além da atenção às causas que desencadeiam o quadro, há diferentes tipos de tratamento para a condição, que variam conforme a intensidade do problema. Entre as alternativas medicamentosas há loções antitranspirantes, medicações para consumo por via oral ou injetável – como no caso da toxina botulínica – ou até mesmo a opção cirúrgica. “Há uma gama grande de possibilidades capazes de amenizar esse desconforto que pode causar em algumas pessoas constrangimento e ansiedade”, diz.

Alguns pacientes com hiperidrose podem sofrer com outra condição, a bromidrose – ou o mau cheiro causado pela colonização de bactérias nos locais de maior produção de suor. “É comum existir essa associação. Esse é um motivo de queixa muito ouvido em consultório. Mas é importante reforçar que esse é um quadro que pode ser facilmente solucionado. Muitas vezes, conseguimos melhorar a bromidrose mesmo com a pessoa mantendo a hiperidrose. Em outros casos, ambos os quadros são amenizados”, conclui.

Fonte: Hospital Edmundo Vasconcelos

Verão: aprenda a fazer três drinques refrescantes assinados por especialistas da coquetelaria

Criadas por bartenders brasileiros e internacionais, receitas são de fácil execução e refrescam em meio ao clima da nova estação

Sol, calor, praia e dias mais longos na estação queridinha pelos brasileiros. Para refrescar e brindar estes dias iluminados, confira três drinques não alcoólicos assinados por nomes da coquetelaria brasileira e internacional, como Marquinhos Felix, do grupo DRK, Thiago Carvalho, do Lar Mar e a húngara Koroknai Klári. Com ingredientes simples, as receitas são fáceis de fazer em casa, refrescam em meio à temporada de altas temperaturas e garantem uma energia extra nas férias. Confira:

Gitaya – por Thiago Carvalho

Ingredientes
50 ml de xarope de pitaya artesanal (receita abaixo)
30 ml suco de limão siciliano
1 lata de Red Bull Summer Edition Pitaya
Gelo

Modo de preparo:
Antes de iniciar a preparação, vale deixar o xarope de pitaya artesanal pronto. É simples: em uma panela, coloque 500ml de água, 500g de açúcar e 150g de pitaya in natura. Leve ao fogo e mexa até alcançar a consistência de xarope: nesse momento, seu xarope artesanal estará pronto. Após isso, em um copo alto, coloque 50ml do xarope, 30ml de suco de limão siciliano e mexa. Acrescente o Red Bull de Pitaya e adicione bastante gelo. Para finalizar, coloque uma rodela de limão siciliano fresco ou desidratado, se preferir.

Fresh Summer – por Koroknai Klári

Ingredientes
3 unidades de morango ou 5 unidades de framboesa
1 limão siciliano
4 ramos de hortelã
1 lata de Red Bull Summer Edition Pitaya
Gelo

Modo de preparo:
Em um copo largo, coloque os morangos ou framboesas (receita com ambos também pode ser feita). Esprema um pouco do limão e, na sequência, coloque as rodelas no copo. Complete com o Red Bull de Pitaya, novo sabor da linha especial e temporária Summer Edition. Para finalizar, coloque os ramos de hortelã por cima. Se preferir um sabor mais intenso, vale macerar as frutas juntamente com as ervas.

Pitaya do amor – por Marquinhos Felix

Ingredientes
25 ml de suco de limão siciliano
15 ml de xarope de gengibre
50 ml de suco de cranberry
Gelo
1 Red Bull Summer Edition – Sabor Pitaya

Modo de preparo:
Para o xarope de gengibre: bata bem no liquidificador 300g de gengibre descascado, 300g de açúcar cristal e 300ml de água filtrada. Quando estiver bem homogêneo (sem pedaços da especiaria), basta levar ao fogo, deixar ferver por cerca de 10 minutos, coar, e pronto! Em seguida, encha uma taça com gelo, adicione 15 ml de xarope de gengibre, 25 ml de suco de limão siciliano e 50 ml de suco de cranberry. Complete com Red Bull Summer Edition – Sabor Pitaya. Mexa delicadamente com uma colher. Finalize com folhas de hortelã frescas, um twist de limão siciliano e amoras.

Fonte: Red Bull

Confira quais são as melhores frutas para consumir no verão

Melancia, abacaxi e uva estão entre as opções recomendadas pela nutricionista parceira da Bio Mundo para ajudar na hidratação na estação mais quente do ano

O verão chegou com tudo, e a recomendação para dias quentes é a ingestão de alimentos mais leves, e as frutas são ótimas opções para manter o corpo saudável e hidratado, além de beber muita água. As frutas também são fonte importante de minerais, fibras e nutrientes.

Segundo a nutricionista Fernanda Larralde, parceira da Bio Mundo, franquia de alimentos naturais e saudáveis, é essencial a ingestão de frutas diariamente no verão. “O ideal é optar por frutas que tenham alta composição de água, como abacaxi, melão ou melancia. Coma de três a cinco porções por dia, principalmente, no café da manhã e lanches intermediários, entre uma refeição e outra”, indica a profissional.

Confira os benefícios das frutas mais recomendadas pela nutricionista, parceira da Bio Mundo:

Melancia
A fruta conta com 92% da composição de água, sendo uma excelente fonte de hidratação. É rica em vitamina A, C, importante para o sistema imunológico, e vitaminas do complexo B, além de ser anticancerígena e contribuir para a limpeza dos rins.

Abacaxi
O abacaxi faz parte das frutas cítricas, juntamente com a laranja e o limão. A fruta conta com 86% de composição de água, um ótimo complemento para a hidratação do organismo. Além disso, é rica em vitaminas A e C e contribui para a digestão.

Uva
Tanto a uva verde, quanto a uva roxa, contam com excelentes nutrientes para consumir durante a estação mais quente do ano. Fonte de energia, também previne problemas cardíacos e ajuda a controlar a pressão arterial.

Moritz320/Pixabay

Pera
A pera é uma fruta rica em fibras, como o potássio, magnésio e cálcio, que auxiliam no funcionamento do intestino. Além disso, possui também vitaminas A e C, e alguma do complexo B, como a niacina, conhecida como B³.

Thinkstock

Pêssego
Rico em fibras, carboidratos e sais minerais, o pêssego possui vitaminas A, C e do complexo B. Por ser uma fruta pouco calórica, é uma excelente opção para consumo nos lanches intermediários entre as refeições.

Fonte: Bio Mundo

Suco de pêssego para refrescar sua tarde

E o verão chegou com tudo, e as altas temperaturas pedem bastante líquido para hidratar. Que tal juntar o útil ao agradável e preparar um suco de pêssego refrescante, receita da Água Doce para aproveitar a estação. Confira:

Suco de Pêssego Refrescante

Ingredientes
400ml de água filtrada
2 polpas de pêssego
50g de pêssego em calda
4 colheres (sopa) de leite condensado
2 colheres (sopa) de creme de leite
2 colheres (sopa) da calda do pêssego

Enfeite
100g de açúcar para bordar
50ml de groselha para bordar
Calda de morango para decorar

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes do liquidificador. Molhe a boca de um copo de aproximadamente 800ml com a groselha e passe no açúcar em seguida. Decore o copo por dentro com 4 lances de calda de morango nas laterais. Despeje o líquido e sirva.

Tempo de preparo: 10 minutos

Grau de dificuldade: fácil

Rendimento: 1 copo de 800ml

Fonte: Água Doce Sabores do Brasil

Fragrâncias da estação: Hinode sugere algumas que combinam com o verão

O calor chegou e com ele o tão esperado verão. Na estação mais quente do ano, a dica é apostar em fragrâncias frutadas, florais e cítricas trazendo a leveza e o alto astral da época para o dia a dia. Por isso, a Hinode, marca de fragrâncias, maquiagem e cuidados pessoais, traz dicas e opções para diferentes gostos.

Confira abaixo as fragrâncias femininas que vão deixar a nova estação ainda mais perfumada!

Spot Sunset For Her:  a fragrância transmite toda a vibração e boa energia das festividades ao pôr-do-sol. Brilhante e explosiva a saída com notas de frutas licorosas, manifestam-se no corpo as sofisticadas notas de jasmim e gardênia proporcionando o brilho das tardes luminosas. No fundo, notas de caramelo e rum formam a fragrância quente para a mulher que sabe celebrar a vida.

Dazzle: a fragrância traz uma explosão de frutas vermelhas, framboesa, morango e cereja, que causam um frescor sustentado por um acorde de bergamota. As notas de seu corpo foram selecionadas à base da flor de laranjeira, jasmim e rosa vermelha; já as notas de fundo – sândalo, baunilha, âmbar, musk e fava tonca – revelam com graciosidade a fragrância Dazzle.

H/PE Street Art For Her: um floral frutal com notas de flor de cassis, agnólia e âmbar, que juntas formam uma combinação exótica em uma fragrância exclusiva e fresca para mulheres.

H/PE For Her: com saída cítrica e frutal, seguida de um buquê florale flor de amendoeira, a fragrância é descolada, jovem e moderna. Perfeita para a geração de pessoas livres e contagiantes.

Grace: combinação perfeita de notas de flores exóticas, cítricas e musk branco. Foi inspirado nas mulheres que passam pelos tapetes vermelhos em grandes festas e celebrações.

Eterna Blue: elaborada para destacar a personalidade envolvente e que com delicadeza deixa sua marca por onde passa. A fragrância traduz o charme e a alegria através de sua saída irreverente das frutas frescas aquosas como pêra, maçã, tangerina e maçã verde combinadas com flores modernas, como a frésia e o lírio.

Dazzle Color Champagne: é a combinação de notas florais do jasmim, da pênia e dos lírios com um toque frutal da cereja. No fundo é possível sentir a presença de notas envolventes que contribuem para tornar a fragrância descolada com um toque de sofisticação.

Dazzle Color Fúscia: irreverente e alegre em uma explosão de notas florais com um fundo quente formado pela fava tonka e o musk.

Joyful: com notas de maçã, mandarina e pêssego, a fragrância é uma explosão deliciosa de notas florais e frutais que a tornam leve e descontraída. Além disso, a embalagem apaixonante inspira felicidade.

Ella Dream of Me: sua composição floral-frutal traz a sofisticação com notas cremosas de jasmim e violeta. A combinação ajuda a revelar toda a sensualidade da mulher moderna

Grace Midnight Hinode: A Fragrância Feminina Grace Midnight Hinode representa o lado doce da vida e exala toda a exuberância do universo feminino. Desenvolvida especialmente para mulheres sensuais e envolventes, reúne cheiros doces e notas suculentas e uma fragrância intensa e envolvente.

Todos os itens da marca podem ser encontrados no e-commerce ou com consultores oficiais.

Diarreia no verão: cuidados básicos previnem este mal que afeta até 15% da população

Dores abdominais, cólicas, gases, náuseas e vontade contínua de usar o banheiro. Esses são alguns sintomas característicos de diarreia. Em crianças somam-se a esses febre, vômitos, falta de apetite e muitas vezes até fraqueza. Mas para ser considerada diarreia aguda, ela geralmente segue um padrão de várias evacuações por dia (no mínimo três), alterações na consistência, sendo frequentemente mais líquida por mais de dois dias.

No verão, casos como esses costumam ser ainda mais frequentes: cerca de 15%, de acordo com estimativas clínicas, já que não há existência de estatísticas oficiais. Isso porque as temperaturas mais altas favorecem o crescimento de microrganismos que podem ser potencializados por condições sanitárias ineficientes. E o resultado dessa combinação são alimentos contaminados, seja pela falta de higiene ou por serem manuseados em água não potável, deixando a população menos protegida e mais propensa a diarreia.

Dados do Unicef (Fundo das Nações Unidades para a Infância) mostram que a diarreia é a segunda maior causa de mortes de crianças abaixo de cinco anos de idade. Dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) revelam que 88% das mortes pela doença no mundo são causadas pelo saneamento básico inadequado. As crianças correspondem a 84% dessa triste estimativa.

A diarreia aguda pode ser causada por diferentes microrganismos infecciosos, como bactérias, vírus e outros parasitas, como os protozoários. Esses microrganismos geram a gastroenterite (inflamação do trato gastrointestinal), que afeta o estômago e o intestino. Ou seja, a infecção tanto pode ser desencadeada pelo consumo de água e alimentos contaminados, contato com objetos contaminados, como pode ocorrer pelo contato com outras pessoas, por meio de mãos contaminadas, e contato das pessoas com os animais.

Na maioria dos casos, não é necessário exame de fezes para confirmar a causa exata da diarreia. “Porém, o mais importante é a reposição de fluidos e sais perdidos. Esse é o único tratamento necessário. Geralmente é feito por terapia de reidratação oral. Nos casos mais graves, ou prolongados, recomenda-se procurar um médico que pode orientar a terapia de reidratação por via venosa”, explica Nanci Utida, gerente médica da Cellera Farma.

Nas crianças, cuidados redobrados

Pixabay

Se a criança desenvolver a diarreia, o ideal e mais importante, segundo os especialistas é de imediato promover a hidratação adequada. “Orienta-se manter a alimentação da criança mais rotineira possível, com prioridade para o consumo de amidos, cereais, frutas e legumes. Recomenda-se restringir da dieta alimentos ricos em gordura, devido à sua tendência de retardar o esvaziamento gástrico, bem como o de alimentos ricos em açúcares simples, pelo efeito osmótico”, explica a médica.

Ela lembra que as crianças com diarreia podem ficar desidratadas mais rapidamente do que adultos e os pais devem ficar atentos aos sinais e sintomas de desidratação moderada a grave que necessitem de auxílio médico, como diarreia sanguinolenta, febre e vômitos persistentes. Nas crianças, especialmente até os dois anos, a infecção por rotavírus é a principal causa de gastroenterite. Os adultos também podem apresentar diarreia causada por esse vírus, mas com menos frequência e os sintomas tendem a ser mais leves.

Existem probióticos específicos para a diarreia

Os probióticos não são iguais. A eficácia e a segurança de cada probiótico devem ser estudadas separadamente, pois têm efeitos diferentes. Os efeitos clínicos de qualquer probiótico, seja ele único ou de combinação de probióticos não devem ser extrapolados para outros probióticos. “O Lactobacillus rhamnosus GG, por exemplo, é a cepa probiótica mais estudada do mundo, com estudos clínicos em crianças e adultos na prevenção da diarreia do viajante, diarreia associada ao antibiótico e diarreia aguda em crianças em creches e hospitais. Sendo que seu uso diário pode ser realizado com segurança”, afirma Nanci.

Outras formas de prevenção à diarreia

-Leve as mãos com frequência. E, quando não puder, passe álcool em gel
-Evite manusear alimentos com as mãos sujas.
-Certifique-se que a caixa d’água de sua casa esteja limpa. Procure lavá-la pelo menos uma vez ao ano.
-Higienize muito bem frutas, legumes e verduras. Lave-os em água corrente usando uma escovinha ou esponja própria para eles.

-Beba água mineral, filtrada ou fervida.
-Evite consumir alimentos em locais cujo cuidados com a higiene são suspeitos.
-Procure não comer frutas e vegetais crus fora de casa.
-Para prevenir esse mal em bebês e crianças deve ser dada maior atenção à lavagem das mãos e limpeza de mamadeiras, chupetas e principalmente incentivar a amamentação.
-Não consuma nada com gelo fora de casa, pois ele pode ter sido produzido com água não potável.

Pixabay

-Evite o consumo de carne e frutos do mar crus ou malcozidos. Leite não pasteurizado, laticínios e maionese estão associados ao aumento do risco de diarreia, assim como alimentos e bebidas comprados de vendedores ambulantes.

Ao final, vale lembrar que o uso de probióticos em situações em que ocorre disbiose intestinal foi bem estudado para prevenção e tratamento de diarreia aguda. “Os probióticos têm mecanismos de ação diversos: morte direta de patógenos, destruição de toxinas patogênicas, interferência de adesão a células-alvo ou regulação do sistema imunológico”, explica a médica.

Fonte: Cellera Farma

Receita de sorvete três cores

Chefe de cozinha cadastrada no GetNinjas explica como fazer a sobremesa em casa de maneira rápida e fácil

Dias de calor como estes primeiros do outono nos trópicos propiciam saborear alimentos mais leves. E não tem como esquecer do sorvete quando as temperaturas estão lá em cima. Para aproveitar bem, a chefe de cozinha Bárbara Dovânia, que atende pelo GetNinjas, maior aplicativo de contratação de serviços da América Latina, preparou uma receita fácil para você fazer o seu próprio sorvete em casa. Confira abaixo:

Sorvete três cores

Ingredientes
1 caixinha de gelatina sabor morango
2 caixinhas de gelatina incolor
2 colheres de chocolate em pó
3 caixinhas de leite condensado
3 latas de creme de leite
Essência de baunilha

Modo de preparo
Hidrate a gelatina de morango em 250ml de água quente, depois acrescente mais 250ml de água fria. Repita o mesmo processo com os pacotes de gelatina incolor (250 ml de água quente e 250 ml de água fria para cada caixinha). Na sequência, transfira cada gelatina para o liquidificador e acrescente 1 caixa de leite condensado e 1 de creme de leite. Você vai bater cada gelatina separadamente, para não interferir no sabor de cada uma delas. Para fazer o sorvete de chocolate, além do leite condensado e do creme de leite, acrescente também 2 colheres de chocolate em pó. Caso queira dar mais sabor ao sorvete de creme, acrescente na mistura meia colher de chá de essência de baunilha. Bata entre 2 a 3 minutos até cada mistura ficar homogênea. Transfira cada um dos líquidos para uma assadeira e os leve para o freezer, separadamente. Retire-os da geladeira quando estiverem totalmente congelados, corte em pequenos pedaços e, separadamente, bata na batedeira entre 10 a 15 minutos ou até que formem um creme fofo e espumoso. Finalizada esta etapa, em um pote comum de sorvete de 2 litros, faça as camadas com os três sabores na ordem da sua preferência. Leve ao freezer e sirva quando estiver congelado.

Rendimento: 20 porções
Tempo de preparo: 30 minutos
DicaNinja: sirva com farofa de castanhas, paçoca triturada ou com bananas caramelizadas

Fonte: GetNinjas

Altas temperaturas aumentam riscos de doenças vasculares e circulatórias

Cuidados com alimentação e prática de atividades físicas ajudam a evitar o acúmulo de líquido e inchaço no corpo, sinais de alerta do sistema circulatório

Com a chegada do verão, é comum sentirmos as pernas mais pesadas, os pés e mãos inchados e a sensação constante de cansaço provocada pelo calor excessivo. De acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), o período mais quente do ano provoca um aumento de 30% na incidência de doenças vasculares.

A condição, somada às altas temperaturas, é fomentada pelo acúmulo de líquidos em espaços ao redor dos tecidos e órgãos. “O inchaço, embora seja mais frequente no verão, é sempre um sinal de alerta em qualquer época, principalmente se há persistência após algumas horas de repouso, pois demostra uma sobrecarga no sistema circulatório”, destaca Paulo Eduardo Bochio, cirurgião vascular da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

MedicalNewsToday

Ele explica que esta sobrecarga pode ser provocada por uma condição fisiológica, como a dilatação das veias destas áreas, e também pode ser um indício de trombose venosa profunda. “Sendo assim, inchaços persistentes necessitam de avaliação médica.” Segundo o especialista, as mulheres são as que mais sofrem com os problemas vasculares durante o verão. E esclarece que os hormônios femininos, principalmente o estrógeno, estão associados à piora dos sintomas de doenças vasculares, como peso, cansaço e inchaço.

“Em alguns casos, o uso de medicamentos com estrógenos pode até causar ou agravar a própria doença, como em pessoas com predisposição genética ou fumantes, seja piorando os sintomas e aspecto do membro, ou mesmo levando à trombose venosa, principalmente em mulheres acima dos 35 anos”, explica.

E frisa que, normalmente, a principal queixa das pacientes durante esta estação é sobre os inchaços nas pernas, um dos principais sintomas da insuficiência venosa crônica, que acomete um número significativo de pessoas da população geral e principalmente do sexo feminino: “Este problema, na maior parte das vezes, é benigno, quando tratado de maneira adequada.”

Para pessoas que têm problemas vasculares prévios, como insuficiência venosa crônica (varizes), o médico pede atenção às altas temperaturas, assim como nas doenças arteriais para as baixas temperaturas. “As varizes dos membros inferiores são veias dilatadas e tortuosas, incapazes de conduzir adequadamente o sangue das pernas para o coração. No sistema superficial de veias, essa dificuldade de retorno se chama estase venosa, e facilita o aparecimento de edema e até flebites (inflamação aguda da veia)”, ressalta.

De acordo com o especialista, em casos mais graves, principalmente quando há acometimento do sistema venoso profundo, como no caso de pacientes que já tiveram trombose, podem aparecer úlceras varicosas ou novos episódios de trombose.

Trombose

Getty Images

A pandemia de Covid-19 impôs à população muitas mudanças de comportamento e estilo de vida. “Essas mudanças fizeram com que muitos deixassem um pouco de lado os cuidados com a saúde, aumentando o risco, principalmente agora no verão, de ocorrência de doenças como a trombose”, relata o cirurgião vascular.

A trombose é um problema de circulação, causado pela criação de um coágulo em locais em que não ocorreram qualquer tipo de sangramento. “Em condições normais, a formação do trombo (coágulo) é um mecanismo fisiológico do sistema circulatório que cessa qualquer tipo de sangramento, por exemplo no caso de um ferimento. Porém, com a trombose, esse trombo se forma dentro de um vaso, dificultando ou impedindo a circulação sanguínea na região ou em um órgão específico”, afirma o especialista.

A trombose acontece em diferentes tipos de vasos sanguíneos, podendo se apresentar como:

  • Trombose venosa profunda: afeta principalmente as veias nos membros inferiores, geralmente na região das coxas e panturrilhas, podendo acometer outros vasos, como os abdominais. Sua principal e mais temida complicação é a embolia pulmonar, quando o trombo é levado pela corrente sanguínea e entope a circulação dos pulmões, causando grande risco à vida.
  • Trombose arterial: forma-se nas artérias, os sintomas principais são causados pela falta de suprimento sanguíneo adequado, ao órgão ou região acometida, por exemplo, no coração, angina ou infarto, no cérebro, um AVCI (acidente vascular cerebral isquêmico, causado pela) nas pernas: frialdade, arroxeamento e alteração da sensibilidade, com risco de perda do membro.

As doenças arteriais normalmente têm sua maior incidência no inverno e, como principais fatores de risco, diabetes, hipertensão, tabagismo e colesterol elevado. A obesidade e o sedentarismo são fatores de risco tanto para a doença venosa como para a arterial.
Outra preocupação, apresentada pela SBACV, foi a identificação da doença em pacientes que tiveram Covid-19.

“A doença pode ser grave em pacientes que já tinham algum fator de risco prévio, como obesidade ou tabagismo. No entanto, estamos observando o aparecimento de trombose em pacientes previamente saudáveis. Ao que parece, o processo inflamatório extremo causado pela Covid- 19 está intimamente relacionado à trombose”, destaca o cirurgião vascular. Alguns dos fatores que, segundo a especialista, podem causar a trombose são: período de gravidez, uso de anticoncepcionais e a permanência na mesma posição por longos períodos.

“Ficar muito tempo de pé ou sentado, durante o horário de trabalho ou em viagens, dificulta o retorno do sangue e líquidos ao coração, já que a musculatura e o próprio movimento em si têm um papel fundamental na circulação”, explica Bochio, que dá algumas recomendações para as pessoas que passam muito tempo em pé ou sentadas, mesmo que não tenham insuficiência venosa:

  • Levantar-se pelo menos uma vez a cada hora;
  • Caminhar por cerca de 5 minutos;
  • Sentado ou em pé, fazer movimentos circulares com os pés;
  • Elevar as pernas próximo ao nível do coração, algumas vezes ao dia;
  • Utilizar meias elásticas, caso haja recomendação médica.

As dicas acima podem ajudar no bom funcionamento da circulação sanguínea e contribuem significativamente para a melhora dos sintomas e prevenção de complicações.

Cuidados

Segundo Lígia dos Santos, nutricionista da Rede, outros fatores que mais causam problemas vasculares durante o verão são a desidratação e a preexistência de doenças associadas à obesidade e ao sobrepeso, como o diabetes e a hipertensão.

“Esses são elementos que atrapalham a circulação e podem agravar quaisquer inflamações presentes nos vasos sanguíneos, levando o corpo a reter líquidos para diluir o mineral, como o sódio, e inchar”, explica a especialista. Ela também pontua que alguns alimentos muito consumidos, como os industrializados e ultraprocessados, são prejudiciais por possuírem altos níveis de sais e açúcares em sua composição.

Para evitar a má circulação, ela recomenda uma dieta balanceada, com a presença de alimentos diuréticos como melancia, melão, pepino e abóbora, além da ingestão de água pura, que ajuda a evitar a retenção de líquidos e a repor o potássio que é eliminado pelo suor.
“Muitos acreditam que os inchaços são causados pela quantidade de líquido ingerido, mas a hidratação, pelo contrário, é o que evita a retenção e favorece o funcionamento intestinal. A desidratação pode favorecer o aparecimento do edema.”

Daniel Reche/Pixabay

Por fim, Lígia recomenda realizar regularmente atividades físicas. O ideal, segundo ela, é se exercitar antes das 10 horas ou na parte da noite (se isto não tirar seu sono), para evitar a exposição ao calor. “Realizar exercícios físicos ou caminhadas são essenciais para evitar inúmeras doenças, principalmente a trombose, pois são as formas mais eficientes de combater os incômodos causados pela má circulação. Lembrando que a atividade física deverá ser orientada por um profissional”, finaliza.

Fonte: Rede de Hospitais São Camilo