Arquivo da tag: calor

Receita de suco detox com açai é a combinação perfeita para encarar o calor

Em alta durante os dias de calor, suco antioxidante do Mr. Fit pode ser saboreado também em casa

As elevadas temperaturas seguidas sendo registradas nos termômetros pedem, a tiracolo, uma bebida bem refrescante para manter o corpo hidratado! Nos dias quentes, para cuidar da saúde corporal, a rede Mr. Fit, franquia de fast-food saudável, revela uma deliciosa receita de suco antioxidante com açaí.

Com ingredientes simples e fáceis de encontrar em supermercados ou nas feiras, a bebida auxilia na prevenção de doenças, como o câncer, problemas no coração e enfermidades na pele, além de combater o envelhecimento precoce e ajudar no bom funcionamento das funções cerebrais.

Suco Antioxidante do Mr. Fit

Ingredientes
½ colher (sopa) de semente de linhaça (5g)
1 colher (sopa) de beterraba ralada (10g)
50 ml de suco de laranja
½ porção de polpa de limão (50g)
100g de açaí puro (sem adição de açúcar)
100 ml de água de coco gelada

Modo de preparo
Bater todos os ingredientes no liquidificador até formar uma mistura homogênea. Rende 300 ml.

suco açai

Informações: Mr. Fit

Oscilação de temperatura em um mesmo dia pode ‘estressar’ e desidratar a pele

Em um mesmo dia, a diferença de temperatura entre máximas e mínimas pode chegar a 15ºC. Isso faz com que a nossa pele fique estressada, pois recebe estímulos diferentes do meio ambiente. Dermatologista explica como prevenir problemas

Nos últimos dias, principalmente o sudeste do Brasil tem virado refém das oscilações de temperatura em um mesmo dia, de forma que o calor provocado pelo sol, em questão de horas, vence e é vencido pelo frio de inverno.

“Num intervalo de 24 horas, experimentamos temperaturas muito altas e muito baixas, com diferenças de máximas e mínimas que podem chegar a 15ºC. Isso é motivo de preocupação para a imunidade do nosso corpo e pode causar também problemas de pele, por conta desse estresse constante das oscilações”, diz o dermatologista Jardis Volpe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

antipoluicao pele mulher.png

“Quando falamos em estresse por conta das oscilações, estamos nos referindo aos estímulos que o meio ambiente dá à pele: enquanto o calor instiga a produção de oleosidade, o frio (juntamente com a baixa umidade do ar) retira até 25% da umidade da nossa pele, causando ressecamento”, completa o médico.

O dermatologista explica que, por meio do suor, o corpo regula sua temperatura, preservando calor durante temperaturas quentes e frias, respectivamente: “O problema é que as grandes variações em um mesmo dia podem confundir nosso corpo e aumentar o estresse fisiológico. Com isso, fisiologicamente nosso corpo tem dificuldade na regulação da ingestão de líquidos, resultando em desidratação, cãibras musculares e fadiga, que podem deixar a pele com aspecto cansado, sem viço e desidratada”.

O problema é que, no período noturno, geralmente o frio é mais rigoroso e algumas pessoas usam o aquecedor, como forme de ter uma noite menos “gelada”. “Mas esse aquecimento retira muita umidade da nossa pele, favorecendo ressecamento, vermelhidão, secura e irritação. A situação pode piorar se no dia seguinte o calor tomar conta, pois a pele ficará mais oleosa e não necessariamente mais hidratada, pois hidratação da pele é um equilíbrio entre água e óleo. Nesse caso, teríamos excesso de óleo e falta de água”, diz. Além de manter a pele hidratada, o dermatologista diz que o umidificador de ar pode ajudar.

Para enfrentar o problema, que também pode causar rachaduras na pele, levando a uma maior secura e sensibilidade, o dermatologista indica cremes reparadores e altamente hidratantes, com substâncias que promovam hidratação imediata e duradoura, como Hyaxel e Overnight Repair (que deve ser usado à noite). Outra boa dica é manter sempre por perto o hidratante com antioxidantes como Alistin, Exo-P e Vitamina C e o protetor solar.

Para potencializar ainda mais o efeito do hidratante, o médico indica evitar contato com poeira, poluição do ar e lugares lotados. “Lave as mãos frequentemente com sabão e água morna. E use um hidratante específico para as mãos. Também é importante manter-se hidratado, portanto beba muita água”, diz o médico.

mulher bebendo agua pixabay
Pixabay

Outro cuidado é com relação à dieta, de forma que é necessário comer bem durante o almoço e jantar para ajudar o corpo a lidar com as flutuações de temperatura e resistir a infecções. “Prefira alimentos quentes durante o período noturno e alimentos frescos durante o dia. Chá e café durante o dia devem ser evitados, pois eles ajudam a causar desidratação. Os nutracêuticos também podem ser aliados nesse processo, com substâncias como InCell e FC Oral, para promover nutrição e hidratação celular, de dentro para fora”, finaliza.

Fonte: Jardis Volpe é dermatologista; diretor clínico da Clínica Volpe (São Paulo). Formado pela Universidade de São Paulo (USP); Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia; Membro da Sociedade Americana de Laser, da SBD e da Academia Americana de Dermatologia; Pós-graduação em Dermatocosmiatria pela FMABC; Atualização em Laser pela Harvard Medical Scho

Doctor Feet lança tratamento quente para o inverno

Rede de podologia investe em novos produtos e passa a oferecer cremes quentes em todas as unidades

Com o mote da campanha “Xô Frio! Seus pés aquecidos e bem cuidados nesse inverno”, a Doctor Feet, maior rede de podologia do Brasil, lança no mês de julho seu mais novo procedimento. Com o objetivo de proporcionar maior conforto durante a sessão, o Tratamento de Podologia Quente, serviço desenvolvido exclusivamente pela rede e destinado para todos os públicos – homens, mulheres, atletas, idosos, crianças e gestantes -, já está disponível em todas as unidades de São Paulo/do país pelo valor promocional de lançamento de R$ 119,00, que corresponde ao atual tratamento tradicional completo.

Aplicado para assepsia e emoliência, momentos de higienização e preparo dos pés para posterior limpeza das cutículas, assim como desbaste de calosidades, o acondicionamento em equipamento apropriado o mantém em temperatura elevada, fator essencial para provocar a confortável sensação durante todo o procedimento. O lançamento vem para corroborar com a proposta da Doctor Feet de ser referência em tratamento para os pés e tornar cada vez mais agradável a experiência nas cabines de atendimento.

Doctor-Feet.jpg

Informações: Doctor Feet

Os tecidos mais indicados para se manter fresco e confortável no verão

Manter-se fresco em dias quentes não é uma tarefa fácil, principalmente para quem precisa se deslocar durante o dia. O sol escaldante e o tempo mais abafado incomodam e refletem na roupa. Muitos podem não perceber, mas o segredo para o bem-estar nesses dias está justamente no tipo de tecido das roupas.

Claro que as reações em relação ao calor variam de pessoa para pessoa, mas o tecido adequado e algumas dicas podem amenizar essa sensação de calor excessivo. Ricardo Monteiro, gerente operacional da rede Quality Lavanderia, explica quais são tecidos mais indicados, e conhecidos, para se manter fresco e confortável nesta estação:

Tecidos Naturais

pantacourt_linho_r__590_00_e_camisa_100__seda_pura____r_539_00

Opte por tecidos naturais e leves, que deixam o corpo respirar naturalmente, não impedindo o fluxo de ar circular. Há vários tecidos para isso, o algodão é o mais conhecido de todos. Mas também há as roupas compostas por seda, linho e cetim, apostas tão fáceis de encontrar quanto o algodão.

“As fibras naturais vegetais, como o algodão, linho e viscose, respiram e deixam o corpo transpirar normalmente. Permitem tanto a penetração do ar externo como a saída do calor do nosso corpo, ou seja, é possível se sentir mais confortável”, ressalta Monteiro.

uma_18798_tricot_zupa

Nesse sentido, também há os tecidos naturais como lã e seda, de acordo com Monteiro, e as roupas oriundas desses materiais são mais indicadas para os dias frios. “Os tecidos naturais animais, lã e seda, são ótimos para o frio, pois, diferentemente dos tecidos naturais vegetais, bloqueiam a saída do ar quente do corpo e a entrada do ar frio, protegendo da sensação fria causada no inverno, por exemplo.”

Tecidos Sintéticos

suor2

Existem vários tecidos sintéticos que permitem o corpo respirar, como a poliamida e o polipropileno. A respirabilidade é a propriedade que um tecido tem de transportar o vapor (suor) para o lado externo da roupa, fundamental para manter o equilíbrio térmico do corpo. Vale ressaltar que algumas roupas unem em sua composição as matérias-primas sintéticas e naturais, o que auxilia também nesse processo de respirabilidade da peça.

Monteiro ainda destaca que “as fibras sintéticas são umas das mais importantes propriedades das roupas para aventuras e esportes. E podem casar perfeitamente com fibras naturais, mantendo o mesmo conforto. Porém, a utilização ou escolha incorreta de uma fibra não respirável deixará a roupa menos confortável, por isso é preciso estar atento à etiqueta.”

Tecidos para evitar são poliéster e acrílico, por serem mais ‘fechados’, isto é, o ar não passa pelo tecido, evitando a transpiração e até possibilitando o mal cheiro.

Uma sugestão para controlar o excesso de suor e as marcas nas camisetas, principalmente para quem usa roupa social, é vestir uma camiseta branca, de algodão, por baixo. Isso absolve o suor e evita que transpareça na roupa principal.

Tecido com cor escura interfere na sensação de calor?

vestido preto mulher

Não é mito que se deve evitar usar roupa preta no verão. As cores escuras, principalmente o preto, absorvem e seguram mais o calor, tanto o externo, como o interno, deixando assim o corpo mais quente.

“Quanto mais escuro o tecido de uma roupa, maior o FPU (Fator de Proteção Ultravioleta), isso ocorre porque o pigmento ajuda a absorver os raios ultravioleta. Por causa disso, a cor escura pode aumentar o FPU do tecido em até cinco vezes, sendo as roupas claras as mais indicadas para serem usadas sob o sol, pois esquentam menos, são mais confortáveis e ajudam a proteger contra a insolação”, esclarece Monteiro.

“As condições climáticas afetam o metabolismo e a transpiração do corpo. O calor e o frio, associados a roupas inadequadas reduzem o nível de proteção e conforto térmico, por isso, seguindo essas indicações é possível passar o verão de maneira confortável sem perder o estilo”, conclui Monteiro.

Fonte: Quality Lavanderia

Frutos do mar estão entre os alimentos que mais causam alergias

Calor, praia e frutos do mar são a combinação perfeita para aproveitar o verão. Mas é preciso ficar atento, pois o camarão está entre os principais alimentos causadores de alergias. Mesmo a pessoa que nunca apresentou nenhuma reação pode se tornar alérgica. As alergias são imprevisíveis e podem ocorrer em qualquer fase da vida.

No Brasil não há estatísticas oficiais, porém, a prevalência parece se assemelhar com a literatura internacional, que mostra cerca de 8% das crianças, com até dois anos de idade, e 2% dos adultos com algum tipo de alergia alimentar.

camarão

“O fato de já ter comido camarão e nunca ter apresentado reação não significa que, em algum momento da vida, a pessoa não possa ter alergia por este alimento. Indivíduos com asma, rinite e dermatite atópica são um pouco mais predispostos do que a população geral, mas isso não é uma regra”, alerta Renata Cocco, Coordenadora do Departamento Científico de Alergia Alimentar da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai).

A anafilaxia é a reação alérgica mais grave e pode ser fatal, caso a pessoa não seja imediatamente tratada com adrenalina. Vários fatores podem desencadear uma crise de anafilaxia, entre elas ferroadas de inseto, alimentos, medicamentos, exposição ao látex etc.

anafilaxia alergia

Os sintomas da anafilaxia são urticária gigante, geralmente acompanhada de angioedema (inchaço), comprometimento respiratório (como falta de ar, chegando à insuficiência respiratória), sintomas gastrointestinais (cólicas, vômitos e diarreia agudos) e comprometimento cardiocirculatório, com hipotensão e choque, sendo que em questão de minutos o paciente pode evoluir para morte.

“Quem já teve qualquer tipo de reação alérgica pode apresentar outra crise ainda mais grave em uma outra exposição e o uso de anti-histamínicos ou corticoide prévios não previne o aparecimento de sintomas”, comenta a especialista da ASBAI, que aponta abaixo algumas dicas que ajudam na prevenção de uma possível reação alérgica causada por alimentos:

mulher checando embalagem rotulo

– Para quem já sabe que é alérgico a determinado alimento, a regra é evitá-lo.
– Leia os rótulos de produtos industrializados (alimentares ou não) para ter certeza se os ingredientes não contêm a substância que causa a alergia.
– Cuidado com restaurantes, especialmente os por quilo, pois há muita contaminação cruzada (ex.: arroz mexido com a mesma colher do camarão).
– O consumo de frutos do mar com álcool (ex: a “caipirinha na praia”) pode aumentar a absorção intestinal e o risco de reações.
– Para quem já apresentou reações graves anteriormente, tenha sempre por perto a adrenalina autoinjetável, já que pode acontecer exposição acidental.

Primeiros-socorros no caso de anafilaxia

A única forma de salvar uma pessoa em crise de anafilaxia é com a aplicação da adrenalina autoinjetável.

“Aplique a medicação e, em seguida, corra para o hospital mais próximo. A aplicação da adrenalina autoinjetável é simples e mesmo pessoas não habilitadas conseguem utilizar a medicação com segurança”, explica a médica.

adrenalina autoinjetavel newsmedicalnet
NewsMedicalNet

O dispositivo usado para a aplicação da adrenalina ainda não é comercializado no Brasil e só pode ser obtido via importação ou nos prontos-socorros.

Fonte: Associação Brasileira de Alergia e Imunologia

Quatro dicas para manter a alimentação saudável no verão

Na estação mais quente do ano, manter a saúde demanda alguns cuidados com a alimentação. No calor, o corpo perde muita água e minerais, além de deixar aquela sensação de mal-estar e inchaço. Mas para evitar esses problemas, quais são as precauções que devemos tomar?

A nutricionista Larissa Miriam, da Bio Mundo, rede de lojas que busca gerar saúde e bem-estar por meio de produtos saudáveis, traz algumas dicas para ajudar a tornar o seu verão ainda mais saudável.

“Beba muita água”

water

De acordo com a nutricionista essa dica pode até parecer simples, mas é de grande importância para manter o bom funcionamento do organismo, já que cerca de 70% do nosso corpo é composto por água. “Ela tem o papel de regular a temperatura corporal, ajudar no transporte e absorção dos nutrientes, auxiliar na desintoxicação, além do papel de hidratação”, explica Larissa.

“Muitas pessoas substituem a água por sucos, refrigerantes e chás, nesses casos é muito importante ficar alerta também para a quantidade de açúcar que estamos ingerindo. Ainda mais no caso das bebidas não naturais, que podem trazer substâncias que prejudicam a saúde”, alerta a nutricionista.

“Troque frituras por assados”

quibe-assado

Ninguém está pedindo para deixar de comer seus alimentos favoritos, mas já pensou em mudar a forma de preparo deles? Larissa explica que trocar a imersão em óleo pelo forno pode retirar em média 150 Kcal da refeição. “Alimentos muito gordurosos atrapalham a digestão, o que traz a sensação de inchaço e desconforto. Para o verão, o ideal é manter uma alimentação mais leve e balanceada, o que trará mais disposição. Os alimentos assados, grelhados e cozidos são as melhores opções”, explica. Aproveite para diminuir o consumo de sal e evitar produtos industrializados, que têm alto teor de sódio.

“Abuse das saladas e faça refeições leves”

salada-primavera

Outra dica da nutricionista é o de preparar as refeições com muitas verduras e legumes, já que são alimentos menos calóricos e com muita vitamina e minerais. “Esses serão seus principais aliados na hora de manter uma alimentação saudável no verão. Escolha sempre os alimentos naturais e frescos”, comenta Larissa.

Fazer pequenos lanches entre os intervalos das principais refeições do dia vai ajudar a manter a sensação de saciedade do corpo, evitando alimentação em excesso. “Aproveite para ingerir alimentos que contenham gordura boa, como as oleaginosas, e que ainda são ótimas fontes de ômega 3 e 6. Importantes para o bom funcionamento do organismo, ainda protegem contra o sol. Aproveite, então, as castanhas, nozes, amêndoas, entre outras”, explica a nutricionista.

“Na hora da sobremesa, escolha as frutas”

salada_de_frutas

As frutas também devem compor seu cardápio no verão. “Para manter uma alimentação saudável no calor, as frutas, assim como as verduras e os legumes, devem ser os protagonistas em todas as refeições. As frutas, além de refrescantes, desempenham papel de proteção para o organismo, por serem fontes de vitaminas, minerais, carboidratos e fibras”, comenta a nutricionista.

“No verão é normal nos sentirmos indispostos na hora de comer algo, escolhendo esses alimentos mais leves conseguimos nos manter mais hidratados e nutridos”, completa. Seguindo essas dicas, você poderá ter um verão muito mais saudável.

Fonte: Bio Mundo

 

Como dormir bem no verão

As altas temperaturas do verão podem, muitas vezes, prejudicar a qualidade do sono e dificultar ou até inviabilizar um descanso adequado. No entanto, existem algumas medidas simples para possibilitar uma noite tranquila e dormir como um anjinho.

dormir geladeira aberta mulher.jpg

Como afirma Mauricio da Cunha Bagnato, pneumologista e Diretor do Departamento Científico de Sono da Associação Paulista de Medicina, tudo começa com uma ambientação correta. Ambiente ventilado, silencioso e com baixa luminosidade são medidas extremamente importantes. Recomenda-se reduzir a luminosidade inclusive dos aparelhos de Led e dos aparelhos de celular também, além de janelas com black out.

Espaços mais escuros facilitam a produção de melatonina no organismo e, consequentemente, a indução de sono. O nível ideal de escuridão ocorre quando não se pode ver as próprias mãos.

Outro complicador ao sono é a prática de atividades que geram excitação ou agitação ao corpo, assim como o consumo de bebidas como cafeína e álcool , e exercícios físicos noturnos. Uma boa hidratação é sempre bem-vinda.

Não é aconselhável ainda que a temperatura apresente grandes variações, devendo permanecer entre os 24 e 25 graus. Existem umidificadores de ar que auxiliam no controle de umidade e temperatura, também ventiladores e aparelhos de ar condicionado.

Para o ressecamento nasal pode-se aplicar soro fisiológico comum e também na forma de gel para proteger contra o ressecamento das vias aéreas principalmente em noites quentes e secas.

mulher domindo cama sono c_scott pixabay
Foto: C_Scott/Pìxabay

“A densidade do colchão deve estar de acordo com o peso de cada pessoa para melhor adaptação corporal. Usar travesseiros de apoio e dormir de lado também é benéfico”, pontua o médico.

Não permitir às crianças dormirem na cama dos pais é uma medida que contribui na qualidade do sono de toda a família.

Fonte: Associação Paulista de Medicina

 

Alimentação úmida pode ser uma alternativa para nutrir e refrescar pets no verão

No primeiro mês do ano, as altas temperaturas têm chamado a atenção. E não são só as pessoas que sofrem com o calor. Assim como nós, os animais também sentem a mudança de temperatura do verão.

Uma das principais consequências é uma maior predisposição a perda de líquidos e, por isso, é necessário reforçar a oferta de líquidos para mantê-los hidratados. Mas aumentar o consumo de água de um pet nem sempre é uma tarefa fácil.

Uma opção para complementar os potinhos de água fresca espalhados pela casa é oferecer a alimentação úmida, encontrada nas versões lata ou sachê. O ideal é procurar por uma opção completa e balanceada, para garantir todos os nutrientes que o seu pet precisa.

“Os alimentos do tipo úmido têm em sua composição entre 60% a 90% de água, contribuindo não somente com a ingestão hídrica, mas também com a manutenção da saúde do trato urinário dos gatos e cães. Outra vantagem é que é altamente digestível e palatável”, afirma Natália Lopes, Coordenadora de Comunicação Científica da Royal Canin.

O alimento úmido completo e balanceado pode ser oferecido sozinho ou em combinação com o alimento seco – a quantidade ideal está indicada na embalagem ou pode ser consultada com o médico-veterinário.

cachorro racao

Confira os principais benefícios da alimentação úmida:

· Baixa caloria: uma maior porção com menos calorias auxilia na manutenção do peso. Isso ocorre devido a diluição calórica pelo alto teor de água.
· Saciedade: apetite saciado devido ao volume maior da porção, que favorece a repleção do estômago, ativando os receptores que sinalizarão ao sistema nervoso central os sinais de saciedade.
· Alta palatabilidade: aroma mais evidente e atrativo, associado a uma textura diferente do alimento seco.

Como oferecer ao seu pet:

Exclusivamente: é possível nutrir seu pet somente com a versão úmida. Porém, a quantidade correta do alimento precisa ser seguida de acordo com as recomendações da embalagem, que deve indicar também ser um alimento completo e balanceado.

Mix com alimento seco: a alimentação úmida também pode ser fornecida para o seu animal de estimação em conjunto com a ração seca. As quantidades também precisam ser adaptadas conforme orientadas na embalagem.

gato-comendo-comida-umida-vetstreet

É importante saber que, se o seu pet nunca teve contato com um alimento úmido, essa inserção deve ser feita de maneira gradativa, inicialmente misturando a ração seca até que ele esteja totalmente confortável com a mudança. E, após fornecido no comedouro, deve ficar disponível por um período de uma a duas horas, e então descartado, para evitar alterações das características do alimento. A Royal Canin possui opções de alimentação úmida para cães e gatos completa e balanceada.

Informações: Royal Canin

Produtos de cozinha que ajudam a sobreviver ao calor intenso

Durante o verão, principalmente nos dias em que a temperatura ultrapassa os 30 graus, a sensação térmica ainda maior faz todo mundo procurar formas e alternativas de alívio para minimizar o desconforto. Afinal, nem sempre é possível estar num ambiente com ar-condicionado.

Além dos ventiladores e climatizadores, a tendência nesta época é consumir bebidas geladas e alimentos mais leves e frescos. Para ajudar a manter tudo isso em temperatura agradável, não basta contar apenas com o refrigerador. É preciso garantir que tudo permanecerá refrescante, mesmo durante o transporte, em viagens, na praia ou no campo.

A Multicoisas – rede especializada em produtos que trazem soluções para o dia a dia, preparou algumas sugestões para minimizar os efeitos do calor e trazer mais praticidade na hora de preparar alimentos mais frescos, leves e saudáveis:

Bebidas sempre geladas:

gela lata.png

Gela Lata Termogel
Ganhe espaço substituindo a caixa de isopor cheia de gelo por esse produto, que deixa as bebidas em lata sempre geladas. Com capacidade para armazenar até 15 latas, possui gel interno à base de celulose vegetal que não solta água ao descongelar e pode ser utilizado inúmeras vezes sem perder suas propriedades de conservação.

Refrescando a criançada:


Forma para paletas mexicanas e forma para 6 picolés
Para sobreviver ao calor intenso da estação, picolés são ótimas pedidas. Para isso, a forma única para 3 paletas mexicanas (R$ 16,90) com divisões e base para encaixe dos palitos e a forma para 6 picolés (R$ 12,90) são ótimas aliadas. Faça sorvetes caseiros e artesanais para todos os gostos.

Gelo sempre pronto, sem bandeja:

bolinhas coloridas gelo.png

Gelo reutilizável em bolinhas coloridas – 40 unidades
Acabaram as brigas para descobrir quem esqueceu de abastecer a bandejinha de gelo! As bolinhas vêm com gel dentro e, após o congelamento, podem ir direto para o copo ou jarra.

Alimentação leve e mais prática:

descascador

Apontador ou descascador?
Este descascador de legumes em formato de apontador de lápis pode ser levado para qualquer lugar, sem ocupar muito espaço. Ideal para agilizar o preparo de saladas e receitas leves.

Frutas, sucos e receitas fresquinhas:

descascador abacaxi.jpg

Descascador e fatiador de abacaxi em inox
Uma das frutas fresquinhas da estação, o abacaxi muitas vezes deixa de fazer parte da lista de compras para a viagem, devido à dificuldade e demora para remover a casca. Agora, basta levar este acessório.

Kit Fruta 14 peças e 10 funções

kir fruta.png
Para que usar diversos utensílios para cortar, esmagar, ralar e espremer frutas? Este criativo Kit Fruta faz tudo isso num piscar de olhos e receitas saudáveis são feitas rapidamente, para curtir ainda mais os dias de verão.

Informações: Multicoisas

Cardiologista alerta: calor também demanda cuidados com o coração

Hipertensos e portadores de diferentes cardiopatias estão cientes de que, durante às épocas mais frias do ano, é preciso redobrar a atenção com a saúde cardíaca. Porém, o que poucos deles sabem é que, com a chegada das altas temperaturas, o cuidado com o coração também é indispensável.

No calor é natural que as artérias fiquem mais dilatadas e ofereçam mais espaço para que o sangue circule entre elas. “Portanto, hipertensos e cardiopatas que utilizam medicamentos vasodilatadores devem ficar atentos para evitar sofrer eventuais crises de hipotensão, ou pressão baixa, como dizemos popularmente, já que o problema pode desencadear não só tontura ou vista embaçada, mas também desmaios e até distúrbios nas artérias coronárias”, explica o cardiologista e coordenador do Programa de Infarto Agudo do Miocárdio do HCor, Leopoldo Piegas.

Electrocardiograph and heart shape object

Segundo o cardiologista do HCor, o primeiro passo para evitar a queda de pressão entre os pacientes que necessitam de vasodilatadores, é passar por uma reavaliação médica. “Pacientes idosos são mais sensíveis às mudanças de temperatura do que os mais jovens. Porém, uma consulta é fundamental em ambos os casos, já que, dependendo do problema, pessoas mais novas talvez precisem alterar o tipo de medicação que utilizam também”, explica.

“Inclusive é muito importante ressaltar que qualquer mudança na ingestão de um determinado tipo de medicamento deve ser sempre prescrita por um médico, após a realização de todos os exames necessários e, nunca, por conta do próprio paciente”, orienta Piegas.

Cuidado com a desidratação

coconut-with-coconut-water
Foto: Kamdora

Piegas acrescenta que um outro fator capaz de interferir na pressão arterial durante o calor é a desidratação. Ele explica que em dias quentes o corpo perde uma grande quantidade de líquido e sais minerais. Quando essas substâncias não dão as repostas adequadamente, o organismo tem dificuldade para funcionar, o que resulta em cansaço excessivo e também em queda de pressão.

“Para evitar esse quadro, é fundamental repor as perdas geradas pelo suor por meio da ingestão constante de água, sucos naturais e, com a devida orientação médica, bebidas isotônicas”, sugere.

“Vale lembrar que o consumo de comida gordurosa também deve ser evitado nesta época do ano. Isso porque alimentos desse tipo contribuem para que o fluxo sanguíneo fique concentrado no sistema digestivo, o que pode gerar insuficiência circulatória em outras regiões do corpo e uma bela congestão”, alerta o cardiologista do HCor.

Fonte: HCor