Arquivo da tag: cantu

Brinde o verão com um espumante

Os espumantes formam um pequeno universo no mundo dos vinhos e são ideias para os dias mais quentes. Desde o tipo da uva ao estilo das garrafas, não faltam detalhes para deixar qualquer um com dúvidas na hora de escolher o rótulo ideal. Por isso, Manuel Luz, wine intelligence da Cantu, dá algumas sugestões para você escolher o melhor para o seu verão.

A primeira delas é o champagne Lanson Black Label Brut. Elaborado pelo tradicional método champenoise, o champanhe repousa pelo menos três anos nas caves até chegar a preciosas notas minerais e frutas frescas. A francesa Lanson faz parte do mais prestigiado châteaux da Champagne que tem o Royal Warrant de fornecedor oficial da família real britânica desde 1860. É também uma das mais antigas Maison da região de Champagne, datada em 1760, uma das quatro vinícolas fundadoras da região, fornecedora oficial da família real britânica, e a champagne oficial do torneio de Wimbledon. O Lanson Black Label Brut harmoniza de forma perfeita a elegância francesa com o rigor e qualidade britânicos.

lanson-black-label-brut-imagem

Lanson Black Label Brut: uvas Pinot Noir (50%), Chardonnay (35%), Pinot Meunier (15%)
Região: Champagne, França. Álcool: 12,5%. Preço: R$ 329,00

Já para os amantes de um bom prosecco, a sugestão ideal é o La Pieve Le Coste DOCG, um premium luxo da região de Valdobbiadene, na Itália, com traços marcantes de lichia e camomila no paladar. O sabor animado, vivo e cremoso deste prosecco se integra perfeitamente com seu aroma de maçã verde, pêssego e erva doce. Produzido pelo método Charmat longo, sua estimativa de guarda é de quatro anos.

le-coste-prosecco-docg-imagem

La Pieve Le Coste DOCG: uvas Prosecco (100%). Região: Valdobbiadene, Itália. Álcool: 11%
Preço: R$133,10

Por sua vez, uma sugestão de prosecco mais acessível é o La Pieve Pergolo DOC. Criado na região de Valdobbiadene, na Itália, o rótulo premium é um prosecco elaborado pelo método Charmat longo. Com notas de frutas frescas, é também ideal para harmonizar com frutos do mar, peixes e comida japonesa e uma ótima pedida para uma comemoração mais descontraída.

la-pieve-pergolo-doc-imagem

La Pieve Pergolo DOC: uvas Prosecco (100%). Região: Valdobbiadene, Itália.Álcool: 11%
Preço: R$ 78,54

Uma outra opção, de ótimo custo-benefício, é o Veuve Devienne Brut. De notas frutadas, o rótulo tem todo o charme de um espumante francês luxo, e é um blend de uvas Ugni Blanc, Chenin e Chardonnay. O Veuve Devienne Brut é elaborado cuidadosamente através do método Charmat, e segue para estágio de adega por três meses. De cor amarelo palha, tem um aroma nítido de frutas tropicais e um sabor cremoso, cheio de borbulhas.

veuve-devienne-brut

Veuve Devienne Brut: uvas Ugni Blac (⅓), Chenin (⅓), Chardonnay (⅓). Região: Sul de France, França. Álcool: 11,5%. Preço: R$65,45

Para quem gosta de um espumante de sabor mais suave, a dica é o argentino Novecento Extra Brut. Elaborado em Mendoza através do método Charmat, o espumante tem notas de frutas brancas extremamente delicadas e faz parte de uma linha em que estão os melhores vinhos borbulhantes de estilo prosecco no país platino. Produzir espumantes foi um desafio numa zona conhecida por seus tintos potentes e negros, e os resultados foram muito bons – o Novecento Extra Brut é prova disso.

novecento-extra-brut-novo

Novecento Extra Brut: uvas Ugni Blanc (50%) e Chenin Blanc (50%)
Região: Mendoza, Argentina. Álcool: 11,5%.Preço: R$51,48

*Os preços são equivalentes à média praticada na cidade de São Paulo – SP .

Chega ao país cinco rótulos da Farnese, um dos maiores grupos de vinhos da Itália

Cantu traz ao Brasil cinco rótulos da Farnese, um dos maiores grupos de vinhos da Itália

A Cantu Importadora traz ao Brasil pela primeira vez rótulos da vinícola Vigneti Del Salento, do grupo Farnese. A empresa italiana, que existe desde o século 16, é conhecida mundialmente por sua charmosa sede no castelo de Caldora e une a qualidade do clima italiano com a tradição vinícola de cinco regiões diferentes do país (Abruzzo, Puglia, Basilicata, Campania e Sicília). Atualmente, a Farnese produz 13 milhões de garrafas por ano e exporta para mais de 70 países. A empresa é patrocinadora oficial da equipe de ciclismo da Itália e do Tour d’Italy.

O objetivo da Cantu é incrementar sua oferta de vinhos italianos, que hoje já conta com produtores excelentes como Rivetto, Montresor, Firriato e Folonari. “Hoje a Cantu representa no Brasil alguns dos maiores grupos vinícolas do mundo, com nomes como Sutter Home, Viña Ventisquero e Yellow Tail. Estamos sempre investindo em nosso mix de produtos para que possamos trazer o que há de melhor nas principais regiões vitivinícolas do planeta”, afirma Tiago Dal Pizzol, diretor da Cantu Importadora.

Todos os vinhos do grupo Farnese passam por um controle de qualidade com tecnologia própria. No processo de produção dos vinhos da Vigneti Del Salento, as uvas são maceradas por vários dias para depois fermentarem em inox. A Cantu traz ao Brasil cinco rótulos premium e super premium da vinícola.

O I Muri Negroamaro IGP é um premium de corpo médio e bem equilibrado entre o frescor e álcool, com boa duração na boca. O sabor é intenso, picante e frutado, com notas de groselha preta, amora, figos e alecrim.

puglia negroamaro

Vinho: I Muri Negroamaro IGP. Região: Manduria, Puglia – Itália
Uvas: Negroamaro (100%). Álcool:13,5%. Preço: R$ 73,50*
Já o I Muri Primitivo IGP é um premium tânico de corpo grande e pronto para o consumo, com sabor bem frutado e doce, o que agrada o paladar brasileiro. A cor rubi intensa e com reflexos roxos casa com as notas de cassis, frutas silvestres e cogumelo.

puglia primitivo

Vinho: I Muri Primitivo IGP. Região: Manduria, Puglia – Itália.
Uvas:Primitivo (100%). Álcool:13,5%. Preço: R$ 73,50*.

Vigne Vecchie Negroamaro IGP é um super premium de profundo rubi com reflexos vermelho-granada, aroma intenso e complexo e com notas vermelho-picantes e bem frutadas. Tem notas de amora, canela e erva-doce. O vinho, que passa um ano em barricas de carvalho, vem numa embalagem inovadora com tons de ouro que destacam os melhores rótulos da Farnese. É um rótulo de muitos prêmios, dentre os quais o Chalange International du Vin 2015 e medalha de prata no Vigne Vecchia Negroamaro Puglia Igp 2012.

vignevecchie_negroamaro
Vinho: Vigne Vecchie Negroamaro IGP. Região: Puglia – Itália. 
Uvas:Negroamaro (100%). Álcool:13,5%. Preço: R$ 299,50*.

O Vigne Vecchie Primitivo di Manduria IGP passa um ano na barrica de carvalho francês e americano e tem potencial de guarda de 10 anos. O sabor deste super premium é picante e torna o vinho suave para a boca, com finalização de notas de cereja, pimenta-preta e chocolate amargo. Sua cor é de um vermelho rubi intenso com roxo na borda. O rótulo também recebeu muitos prêmios, como o Sydney International Wine Competition, 2016 Australia Vigne Vecchie Primitivo di Mandura Dop, 2012 Gold Medal Japan Wine Challenge, entre muitos outros.

vignevecchie_primitivo02
Vinho: Farnesse Vigne Primitivo di Manduria IGP. Região: Manduria, Puglia – Itália.
Uvas:Primitivo (100%). Álcool:14%. Preço: R$299,50*.

O Zolla Primitivo di Manduria é um premium luxo que passa de 6 a 8 meses na barrica de carvalho francês e americano e tem potencial de guarda de 8 a 10 anos. Zolla significa torrão de terra, e a ideia é passar todo o terroir para o vinho. Sua cor rubi equilibra-se com um aroma altamente frutado e o sabor tânico, com notas de frutas vermelhas e grande persistência. O rótulo foi premiado no Sydney International Wine Competition, 2016 Australia Vigne Vecchie Primitivo di mandura Dop, 2012 Gold Medal Japan Wine Challenge entre muitos outros.

zolla primitivo di manduria
Vinho: Farnesse Zolla Primitivo di Manduria. Região: Manduria, Puglia – Itália.
Uvas:Primitivo (100%). Álcool:14%. Preço: R$137,50*.

*Os preços são equivalentes à média praticada na cidade de São Paulo – SP

Informações: Cantu Importadora

Linha de vinhos Crios, de Susana Balbo, ganha rótulos vintage

Os vinhos Crios de Susana Balbo ganharam um novo visual em seus rótulos. A modificação no design deu lugar a uma versão vintage que reflete a experiência de 30 anos da enóloga argentina e seu espírito inquieto por novas criações.

Quem anda pelas prateleiras do supermercado e das adegas pode também se surpreender com as cores das garrafas, que mudam de acordo com o tipo de vinho. Uma curiosidade é que o rótulo vem com a assinatura da própria Susana Balbo e com as sugestões de harmonização na parte de trás da garrafa. O Crios tem uma excelente relação custo-benefício e se conecta tanto a um público mais jovem, ávido por outras experiências, quanto aos tradicionais enófilos.

A linha é um dos raros casos de vinho que foi feito em homenagem aos filhos de uma viticultora. “O desenho do rótulo mostra o contorno da mão da Susana em volta de duas pequenas mãos de seus dois filhos, hoje executivos da vinícola Domínio del Plata, ao lado da mãe”, explica Manuel Luz, sommelier e consultor de Wine Intelligence da Cantu Importadora.

Com sete versões diferentes, há um rótulo de Crios para cada tipo de paladar, sendo que todos são fáceis de harmonizar e produzidos com uvas colhidas em áreas específicas do Valle de Uco e Salta.

Susana Balbo foi pioneira na evolução de vinhos à base da uva Torrontés, transformando este varietal característico na uva branca emblemática da Argentina. Sua primeira colheita quebrou as regras tradicionais, criando um estilo de Torrontés premium que se distingue por suas elegantes notas de flores brancas, pera e pêssego maduro, com perfeita combinação do frutado e acidez.

Crios Torrontes.png

Por sua vez, a versão Rosé de Malbec, mais delicada, tem bom corpo e concentração, e é uma verdadeiro convite à segunda taça. É um vinho único, com notas de morango, cerejas vermelhas e estrutura amigável.

Crios Rosé.png

O clássico Cabernet Sauvignon de Crios vem numa versão elegante e equilibrada, comparável aos vinhos das melhores regiões do mundo. Susana confiou em seus instintos e fez do Cabernet Sauvignon um dos principais varietais de sua adega, com notas de ameixa, chocolate e baunilha picante.

As versões Malbec e Red Blend são ótimas para quem prefere os tintos – com toque frutado e de especiarias, ambas garantem momentos inesquecíveis e harmonizam com carnes vermelhas, queijos e massas . E ainda fazem parte da linha Crios as versões Pinot Noir e Syrah-Bonarda, que reúnem a qualidade internacional das criações de Susana Balbo e sua capacidade de inovar.

Crios MalbecCrios Red Blend.png

Fichas Técnicas*

CRIOS TORRONTÉS
Uvas: Torrontés (100%)
Região: Salta e Mendoza
Álcool: 13,9%
Preço: R$ 57,00

CRIOS ROSÉ DE MALBEC
Uvas: Malbec (100%)
Região: Mendoza
Álcool: 13,8%
Preço: R$ 54,90

CRIOS CABERNET SAUVIGNON
Uvas: Cabernet Sauvignon (95%) e Malbec (5%)
Região: Mendoza
Álcool: 14%
Preço: R$ 61,00

CRIOS MALBEC
Uvas: Malbec (95%) e Bonarda (5%)
Região: Mendoza
Álcool: 13,8%
Preço: R$61,00

CRIOS RED BLEND
Uvas: Malbec (40%), Bonarda (40%), Tannat (15%) e Sirah (5%)
Região: Mendoza
Álcool: 13,9%
Preço: R$ 61,00

CRIOS PINOT NOIR
Uvas: Pinot Noir (100%)
Região: Mendoza
Álcool: 14%
Preço: R$ 61,00

CRIOS SYRAH-BONARDA
Uvas: Syrah (50%) e Bonarda (50%)
Região:Mendoza
Álcool: 13,5%
Preço: R$ 61,00

c r i o s.jpg

Informações: Cantu Importadora