Arquivo da tag: cava

Espumantes para quem está curtindo o carnaval em casa

Com muitas borbulhas e frescor, o espumante é a cara do carnaval. Dá para preparar deliciosos drinques e tem ainda a vantagem de ser uma das bebidas consideradas menos calóricas. Então, para quem gosta de curtir a folia de carnaval sem sair de casa e aproveitar o feriadão, a dica da Costazzurra são os espumantes importados da Espanha Cava Cristalino Demi SEC e Cava Cristalino BRUT que harmonizam perfeitamente com canapés, saladas e aperitivos em geral.

O Demi SEC tem aroma apetitoso, sugere notas florais de frutas brancas, pêssego e maçã verde. No paladar, apresenta balanço perfeito entre suavidade e vivacidade, com excelente acidez. Já o Brut tem coloração amarelo brilhante, levemente dourada. Intenso bouquet de frutas brancas como melão e maçã verde. No paladar é fresco, com excelente perlage e final persistente.

Preços sugeridos: Cava Cristalino Demi SEC ou Brut 750 ml R$ 50,00 cada.

Os produtos podem ser encontrados nas melhores delicatessen, empórios e lojas especializadas em vinho do Brasil.

Informações: Costazzurra – SAC (11) 3018-2300

Saiba por que os espumantes podem ser apostas ideais nos dias mais frios

Rótulos encorpados e com maior teor alcoólico são interessantes já que ajudam a aquecer a temperatura do corpo

Durante o inverno é normal ficarmos mais calmos e preguiçosos, pois o próprio corpo pede por conforto, aconchego, comida e, claro, uma boa taça de vinho. Com a queda das temperaturas a bebida ganha ainda mais espaço tanto em encontros românticos quanto em reuniões com familiares e amigos. Mas você sabia que os espumantes são grandes apostas durante as temperaturas mais baixas?

De acordo com Natália Cacioli, sommelière da Evino, quando o termômetro cai, o importante é se aquecer e comer bem. E existem espumantes mais encorpados – principalmente aqueles que passaram pelo método tradicional (o mesmo utilizado em champanhe). “Um espumante Nature Reserva, por exemplo, passa anos em contato com borras antes de ser comercializado, o que garante mais corpo e complexidade aromática”, pontua.

cava

Além disso, a estação também pede por pratos quentes como sopas, fondues, massas, risotos e carnes. Para acompanhá-los as bebidas indicadas são aquelas mais encorpadas. Como é o caso da seleção de espumantes espanhóis que a Evino acaba de importar com exclusividade no Brasil. São eles: Cava Heretat Sebartés Brut Reserva e Cava Heretat Sebartés Brut.

“Esses espumantes harmonizam muito bem com fondue de queijo, caldo verde, creme de mandioquinha e escondidinho de carne seca. Tudo que a gente adora comer no inverno. Eles chegam ao nosso portfólio para provar que, para celebrar, não existe tempo ruim” explica.

Vale citar que o cava é considerado o espumante favorito dos espanhóis e saem majoritariamente da região da Catalunha, no nordeste da Espanha. Eles são produzidos segundo o método tradicional, tipicamente com as uvas Macabeo, Parellada e Xarel-Lo.

“Cava é caracterizado pela excelente relação de custo-benefício e por funcionar como uma espécie de meio termo entre champanhe e prosecco. Isso porque ele herda características das leveduras, mas, como normalmente passa menos tempo em contato com elas na garrafa, retém aromas frescos de frutas e flores”, comenta.

espumante cava brinde.jpg

Assim como os champanhes, esse espumante é muito versátil quando o assunto é harmonização. Isso se deve especialmente à alta acidez dos rótulos e à presença do gás carbônico gerado no processo fermentativo do vinho e retido nele com condições especiais de temperatura e pressão.

Fonte: Evino

Conheça as principais diferenças entre os mais diversos tipos de espumantes

De acordo com Lana Ruff, sommelière da Evino, antes de tudo é preciso conhecer os métodos de vinificação para entender as principais diferenças entre Champagne, Prosecco e Cava

Que o espumante é considerado uma bebida clássica ninguém pode negar. Mas você sabe como definir as principais diferenças entre os seus diversos e conhecidos tipos? De acordo com Lana Ruff, sommelière da Evino, antes de tudo, é preciso entender os dois métodos principais de vinificação de espumantes, pois eles são responsáveis por orientar o estilo e o preço da bebida a ser produzida.

Método tradicional (conhecido como champenoise em Champagne): o líquido passa normalmente pela primeira fermentação (a alcoólica – aquela que transforma suco em vinho) e depois é engarrafado para ser submetido a uma segunda fermentação, onde surgirão as borbulhas. Neste caso, uma superfície maior da bebida permanece em contato com as leveduras responsáveis por esses processos fermentativos, o que dá ao vinho notas aromáticas de pão e brioche, além de uma textura cremosa.

Método Charmat: após a fermentação alcoólica, o vinho é mantido em cubas para passar pela segunda fermentação. Só depois disso ele é engarrafado. O contato com as leveduras é pouco, mas as características varietais (aquelas próprias da uva) são mantidas, o que confere ao vinho notas aromáticas frutadas e florais.

vinho champanhe

O famoso Champagne, por exemplo, é o espumante elaborado somente e exclusivamente na região de Champagne, no norte da França. O método utilizado deve ser o tradicional e somente três uvas são permitidas: Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier. “Devido ao método champenoise, em que o vinho passa por uma segunda fermentação já dentro da garrafa, é comum sentir aromas que lembram pão, torrada, brioche e manteiga”, explica.

Prosecco_taça

Já o Prosecco é o espumante elaborado somente na região do Vêneto, no nordeste da Itália. O método de vinificação utilizado é o charmat – em que o vinho sofre a segunda fermentação em grandes cubas e, portanto, retém suas características primárias, de frutas e flores. “A única uva usada também leva o nome de Prosecco, embora recentemente tenha sido reapelidada de Glera. Em geral, os espumantes Proseccos tendem a ser refrescantes e oferecem abundância de borbulhas”.

cava elcarbonwww

Não podemos esquecer o Cava. Pouco conhecido pela grande maioria, ele é considerado o espumante favorito dos espanhóis e sai majoritariamente da região da Catalunha, no nordeste da Espanha. De acordo com a sommelière, são produzidos segundo o método tradicional, tipicamente com as uvas Macabeo, Parellada e Xarel-Lo. As uvas Chardonnay e Pinot Noir também podem ser utilizadas e, para os rosés, estão permitidas Garnacha, Monastrell e até Cabernet Sauvignon.

“Cava é caracterizado pela excelente relação de custo-benefício e por funcionar como uma espécie de meio termo entre champagne e prosecco. Isso porque ele herda características das leveduras, mas, como normalmente passa menos tempo em contato com elas na garrafa, retém aromas frescos de frutas e flores”, pontua.

champanhe espumante pixabay
Pixabay

De acordo com Lana, todos os exemplos citados acima são considerados espumantes. “Para ser espumante basta ter perlage (conjunto de borbulhas). A borbulha é simplesmente o gás carbônico gerado no processo fermentativo do vinho e retido nele com condições especiais de temperatura e pressão”. Para ela as principais diferenças entre os mais diversos tipos de espumantes são consideradas fatores culturais que motivam métodos de produção diferentes.

“Nem sempre é fácil distinguir um tipo de espumante de outro. Um aspecto que nos traz dicas e permite diferencia-los é o aroma. Champagnes cheirarão a pão e brioche em virtude do maior contato com leveduras enquanto os espumantes Charmat oferecerão uma característica mais frutada e, em geral, cítrica”, finaliza.

Fonte: Evino

el Carbón brindará Dia das Mulheres com uma taça de cava

Conhecido como espumante espanhol, a bebida é tradicional na região da Catalunha, na Espanha, e será servida às mulheres que almoçarem ou jantarem na casa neste dia

Com ambiente próprio para comemorações, o espanhol el Carbón, localizado no mais novo rooftop de São Paulo – Jardim Pamplona Shopping, fará mais uma grande comemoração no Dia Internacional da Mulher. Todas as clientes que passarem pela casa em 8 de março, ganharão uma taça de Cava, bebida tradicional da região de Catalunha, Espanha, para celebrarem o seu dia.

Atum Carbón selado no carvão com purê de batatas roxa e vinagrete de manga
Atum Carbón selado no carvão com purê de batatas roxa e vinagrete de manga – Foto: Bernardo Martins

Segundo os catalães, sempre há uma boa harmonização para um Cava. Sendo assim, o Chef Martino recomenda algumas sugestões, como a Salada de Pupunha com queijo de cabra no carvão, mix de folhas com molho de mostarda e mel (Pequena: R$ 39,00 |Grande:R$ 55,00); o delicioso Atum Carbón: selado no carvão com purê de batatas roxa e vinagrete de manga (R$ 75,00) e um delicioso Brownie com calda Toffe e sorvete de caramelo com flor de sal (R$ 25,00).

delicioso Brownie com calda Toffe e sorvete de caramelo com flor de sal
Brownie com calda Toffe e sorvete de caramelo com flor de sal – Foto: Bernardo Martins

Além disso, para embalar as comemorações, assim como já está se tornando tradicional na cidade, o el Carbón traz sempre um DJ convidado às quintas, a partir das 20 horas e, no Dia Internacional da Mulher, não poderia ser diferente. Na data, o DJ Rodolpho Freitas estará a partir das 20 horas animando os clientes do restaurante.

cava elcarbon.png

el Carbón: Rooftop (4º andar) do Jardim Pamplona Shopping – Rua Pamplona, 1704, Jardim Paulista. Horário de Funcionamento:Segunda a Quinta – das 12h às 15:30 e das 18h30 às 23h / Lounge – das 12h às 23h. Sexta – 12h às 15:30 e 19h à 0h / Lounge – das 12h às 24h. Sábado – das 12h às 24h / Lounge – das 12h às 24h. Domingo – 12h às 22h / Lounge – das 12h às 22h

Fim de ano: champanhe, prosecco, cava ou espumante?

A Vinho & Ponto, rede de wine stores que aposta na democratização do consumo de vinhos, possui uma seleção exclusiva de champanhes, proseccos, cavas e espumantes para as celebrações neste final de ano.

“Frescos, festivos e versáteis, espumantes, champanhes e proseccos têm lugar garantido nas festas de Natal, Ano Novo e confraternizações realizadas nesta época. No portfólio da Vinho & Ponto temos diversas sugestões e produtos exclusivos para variados paladares, bolsos e estilos”, comenta o sommelier-chefe da Vinho & Ponto, Eliton Bertoli.

Será que o consumidor entende as diferenças entre as ‘bebidas borbulhantes’? Através de suas 35 lojas em todo o Brasil, a Vinho & Ponto busca empoderar o apreciador fornecendo informações – e ampla variedade de produtos – para auxiliar na hora da escolha do rótulo.

Eliton Bertoli resumiu as diferenças em um guia prático e rápido que dialoga com os consumidores “entrantes” e aqueles que já acumulam carimbos no passaporte de degustações. Todos os produtos indicados podem ser encontrados na loja online da wine store.

Champanhe

Espumante branco ou rosè elaborado na região de Champagne, nordeste da França, à base das uvas Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier e sob o método Champenoise, que consiste em uma segunda fermentação da bebida na própria garrafa para eliminar resíduos e expandir os gases, resultando em espumantes mais complexos e elegantes, com uma perlage (borbulhas de gás carbônico) fina e constante. Só podem ser chamados de Champanhe os fermentados de uva da região francesa, por isso a indicação vai para duas opções da icônica Cattier, produtora ‘trè chic’ de vinhos finos.

cattier

O Cattier Brut Icone (R$ 823,00) – em sua versão de 1.5 L perfeita para grandes famílias – champanhe fresco e vivaz, traz ao paladar uma mistura de aromas florais e tropicais, e é ideal para as celebrações na praia, no campo ou à beira da piscina. Para quem prefere a sutileza dos rosès, o Cattier Glamour Rose (R$ 431,00), champagne com aroma de morangos, cerejas e groselhas, vai ser a escolha perfeita.

Os Champagnes Cattier são perfeitos para acompanhar os snacks pré-ceia, como frutas, canapés e queijos, por sua leveza, cremosidade e maciez.

Prosecco

Prosecco é todo vinho efervescente originário da região de Vêneto, especificamente das denominações de origem Valdobbiadene e Conegliano, que leva somente a uva Glera em sua composição. Diferente dos champagnes, o espumante italiano é elaborado pelo método Charmat, que consiste na segunda fermentação realizada em tanques de aço inox.

Para brindar a bella Itália, a dica é abrir o Costaross D.O.C. Prosecco Treviso Brut (R$ 78,00), espumante com aroma de frutas brancas (pêras, maçãs etc.) e boa intensidade; fresco e com sabor agradável e harmonioso que promete agradar até os mais difíceis paladares.

costaross

Do mesmo produtor, mas indicado para os que preferem mais taninos e complexidade, o Costaross D.O.C.G. Prosecco Valdobbiadene Superiore Extra Dry (R$ 106,00), é um espumante de aromas delicados e frutados, com paladar intenso e final prolongado.

Os borbulhantes italianos são muito indicados para harmonizar com canapés, saladas e, inclusive, com o bacalhau da ceia.

Cava

Nesta categoria entram os espumantes produzidos exclusivamente na Espanha, com as uvas Parrelada, Xarelo e Macabeo. Também elaborado sob o método Champenoise (segunda fermentação da bebida na própria garrafa), o Cava oferece uma excelente relação custo-benefício, por ser uma alternativa mais acessível em comparação com os borbulhantes franceses.

Das terras espanholas, serão bem-vindos à ceia dois rótulos da centenária Castellblanch, uma das vinícolas pioneiras na produção de Cavas. O primeiro é o Castellnou Cava Brut (R$ 82,00), opção fresca e revigorante que combina as três uvas para resultar em um vinho dotado de frescor e com sabores cítricos, de melão maduro e pêssego. Perfeito para acompanhar o tradicional tender por contrapor carnes untuosas com seu paladar seco e acidez suave.

semi seco

A segunda indicação é o Castellnou Cava Semi Seco (R$ 82,00), com paladar ligeiramente amargo, mas muito agradável por levar uma sensação de doçura à boca. Fresco e equilibrado, traz aromas de fruta madura e sabores cítricos, com uma persistente efervescência de finas bolhas, altamente indicadas para acompanhar receitas com bacalhau e saladas.

Espumante

Também conhecido como sparkling wine, o espumante é todo vinho branco (ou rosè) efervescente, por conter gás carbônico, elaborado em diferentes regiões do mundo. O indicado para quem busca uma opção de espumante de alta qualidade é o Orfila Brut (R$ 39,90), da argentina Bodega Orfila. Com borbulhas finas, delicadas e persistentes, o elegante vinho traz aromas de flores brancas e notas de pêssego. No paladar, é equilibrado e tem leve acidez, combinação perfeita para acompanhar com o tradicional Panetone.

orfila brut

Informações: Vinho & Ponto