Arquivo da tag: ceviche

Ají Cocina Bar funde culinárias peruana e brasileira

Além das criativas receitas desenvolvidas pelo chef peruano Julio Morillo Mora, a casa aposta também em drinques à base de pisco

Ají é o nome das pimentas típicas do Peru, que não são tão ardidas como os chilis mexicanos, mas são extremamente aromáticas e brilham nas receitas da culinária peruana em diferentes versões, como ají amarillo (delicadamente adocicado), ají colorado (famoso por sua alta picância), ají panca (com um toque defumado) e ají mirasol (de perfume intenso), entre outras.

Ají é também o nome dos dois restaurantes comandados pelos empresários Lucas Alencar e Eduardo Silva. O primeiro da “rede” é o Ají Inspiração Peruana, uma cevicheria que incorpora alguns conceitos da lanchonetes de fast food e que, desde janeiro de 2017, vem se consolidando como ponto de encontro para quem aprecia peixes e frutos do mar marinados em leche de tigre e vendidos a preços acessíveis.

O novo empreendimento de Lucas e Eduardo é o Ají Cocina Bar, que acaba de ser inaugurado a três quarteirões de seu xará, também no bairro de Pinheiros, mas com uma proposta inteiramente diferente: aqui os carros-chefes são os petiscos para compartilhar, os pratos quentes com pegada fusion, elaborados a partir de receitas peruanas, mas com ingredientes brasileiros e de outros países, as sobremesas criativas e os drinques caprichados.

“A gastronomia peruana já é bem conhecida entre os paulistanos, mas a nossa ideia aqui neste novo empreendimento é introduzir novos pratos, gerar combinações inusitadas de ingredientes e oferecer aos nossos clientes uma experiência ainda melhor”, afirma Lucas.

Quem comanda os trabalhos na cozinha é o chef limenho Julio Morillo Mora, que desenvolveu um cardápio com diversas opções perfeitas para quem quer só beliscar. Entre elas, o chef Julio sugere o Tiradito de Salmão & Melancia (com tiras de peixe temperadas com ají amarillo, pimenta dedo-de-moça, gengibre, cebola roxa, sucos de limão e de laranja, acompanhadas por vinagrete de melancia e paltamole – molho de abacate parecido com um guacamole), as Causas Tricolores (bolinhos de batata cobertos com camarão e molho de ají amarillo, com tartare de atum e beterraba ou com polvo e espinafre), os Taquenõs Mineiros (roll recheado de queijo Minas e da Serra da Canastra e molho de tamarindo), as Saltenhas de carne ou de queijo.

TRUTA PEABIRU
Truta Peabiru

Entre os pratos principais, são várias as opções que celebram esse encontro entre as culinárias do Peru e do Brasil. Não deixe de provar o Pulpo Severino (espetinhos de tentáculos de polvo com mandioca frita, pirão de camarão e um toque de azeite de dendê), a Truta Peabiru (grelhada e servida com vinagrete de manga e quinotto de banana da terra) ou o Chaufa Tierra & Mar, feito à base de arroz frito com cubos de filé mignon, frango, camarões, lulas e temperos chineses.

Para o vegetarianos, há opções como o Chaufa Veggie, de arroz frito com temperos orientais e cubos de tofu e o Ceviche Vegano (batata doce, champignon paris fresco, palmito, coentro e o leche de tigre feito com limão, laranja e leite de coco).

Sentiu falta dos ceviches? Pois saiba que o cardápio oferece várias esse clássico da culinária peruana em várias versões, inclusive algumas quentes – ideais para as noites mais frias desse outono-inverno paulistano. Vale muito a pena experimentar o Huancaíno (com cubinhos de saintpeter levemente cozidos na palha de milho com cebola roxa, coentro, limão, sal, pimenta dedo-de-moça, milho verde e molho à base de ajíamarillo, alho e queijo)ou ainda os Anticuchos de Ceviche – espetinhos de peixe marinado e empanado, acompanhados de quinoa vermelha, cebola roxa, alho, pimenta dedo-de-moça, limão, coentro, mandioca frita e salsa criolla.

De sobremesa, o menu como destaques o Queso Dulce (doce de quinoa com calda de maracujá), o surpreendente Dulce Pareja (pão de queijo de chocolate com sorvete de frutas vermelhas e farofa de quinoa crocante) e o Quadrado de Queso (waffle de queijo da Serra da Canastra com doce de leite e sorvete de baunilha).

De terça a sexta, a casa serve no almoço um almoço executivo a R$ 39,90 com duas opções de entrada, três de prato principal e duas sobremesas. O cardápio muda a cada quinze dias.

MACHU PICCHU
Drinque Machu Picchu
AJI TONICA
Drinque Aji Tonica

No bar, a carta de drinques é assinada pelo mixologista Novaes Cotta e privilegia os coquetéis à base de pisco Vargas. Enxuto, o cardápio tem sete opções autorais elaboradas com este precioso destilado peruano e mais três com Gin, além de clássicos tais como, – Negroni, Mojito, Blood Mary, MoscowMule, AperolSpritz e, claro, Pisco Sour! No balcão, o atendimento é feito por Novaes Cotta, que já trabalhou no Boa Praça e no Lilú. Os drinques são servidos todas as noites e de sexta, sábado e domingo, a partir do horário do almoço.

Instalado em um sobrado no quarteirão mais hipster de São Paulo, o Ají Cocina Bar é um lugar para quem quiser explorar e conhecer outras possibilidades da rica gastronomia peruana, para além dos ceviches. Aprenda mais sobre os ajís e torne-se um ajiano, um membro da nossa confraria!

Sobre os sócios

Nascido em Minas Gerais, Lucas Alencar já acumula mais de 20 anos de experiência nas áreas de Eventos e Moda. Foi dono da marca de roupas masculinas Drow e trabalhou para grifes como Cavalera, Handbook e Lacoste. Recentemente, descobriu a gastronomia peruana e, numa visita a Machu Picchu, teve uma epifania e foi orientado por um xamã a investir nessa sua nova paixão. Assim nasceram os restaurantes Ají Inspiração Peruana e Ají Cocina Bar.

Já Eduardo Silva é publicitário de formação, mas há décadas atua como profissional do mercado de telecomunicações. Também se apaixonou pela cultura e pela gastronomia peruana e estava junto com Lucas naquela louca viagem a Machu Picchu, regada a ayahuasca.

Sobre o chef Julio Morillo Mora

No Brasil há 16 anos, este chef peruano formou-se em Gastronomia em uma das primeiras turmas da unidade limenha da renomada escola francesa CordonBleu. Em São Paulo, atuou como professor no Atelier Gourmand, trabalhou em buffets como o Arroz de Festa e o ViKo Gastronomia (do banqueteiro Viko Tangoda) e passou pela cozinha de bares como o Exquisito! e o Pé de Manga e de restaurantes como o Brooklyn, o NikNik e o Si Señor. Mais recentemente, tem prestado consultoria para restaurantes e hotéis, além de dar aulas na Accademia Gastronomica. Julio é, sem dúvida, um grande divulgador da culinária peruana no Brasil.

aji cucina.jpg

Ají Cocina Bar: Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 177, Pinheiros – Horário de funcionamento: terça à quinta-feira, das 12h às 16h / 19h às 23h. Sexta, das 12h às 16h / 19h às 24h.  Sábado, das 12h às 24h. Domingo, das 12h às 17h.

Dia das Mães: restaurantes prepararam mimos e pratos especiais para a ocasião

Um dos dias mais celebrados do ano merece uma comemoração com quem raramente se coloca em primeiro lugar e dedica boa parte da vida aos filhos.

Levá-las para conhecer um restaurante bacana e poupá-las do trabalho e preparativos em casa para receber a família no Dia das Mães é uma boa opção para homenagear e celebrar a data.

Abaixo, dois restaurantes com prato especial ou mimos para as mães neste domingo:

arroz de pato 2

O chef Carlos Henrique Pallas do tradicional restaurante Bacalhau, Vinho & Cia, preparou para o domingo um prato especial para o almoço, – Camarão às Natas – camarões descascados e batatas em cubos, cozidos em molho à base de natas e catupiry, gratinados no forno. Acompanha arroz abacaxi, R$ 120,00 o prato para duas pessoas, e R$ 180,00 para até três pessoas. As mães também ganharão uma caixinha com um Pastel de Santa Clara e um Pastel de Belém.

tiradito 3ramo a mi flor

Já o Suri Ceviche Bar, oferecerá para todas as mamães a entrada, Poisson Cru – tiradito de corvina marinada em suco de limão com leite de coco, cebola, pepino, cenoura, alho e cebolinha e o drinque Ramo a mi flor – mel de flor de laranjeira, flor de sabugueiro e limoeiro, flor de hibiscos e camomila em pó -, para finalizar o dia.

Bacalhau, Vinho & Cia: Rua Barra Funda, 1067 Barra Funda, São Paulo – SP

Suri Ceviche Bar: Rua Mateus Grou, 488 – Pinheiros – São Paulo – SP

Receita de ceviche com biscoito de arroz integral

A chef Madelaine Seagram, da Fit Food, desenvolveu uma receita especial e de fácil preparo: ceviche com biscoito de arroz integral. Além de prática, a receita é extremamente saudável e saborosa, ideal para quem precisa de uma refeição leve e proteica.

Ceviche com biscoito de arroz integral

Ingredientes:

– 1/2 pacote de biscoitos de arroz integral Fit Food
– 300g de St. Peter fresco cortado em cubos
– 1/2 cebola roxa cortada em rodelas finas
– 1/2 pimenta dedo-de-moça bem picadas
– 1 punhado de coentro pré-lavado picado
– Suco de 6 limões tahiti
– 2 colheres de sopa de azeite
– Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:

Em uma tigela grande, misture todos os ingredientes do ceviche. Deixe descansar na geladeira por 1 hora. Quando for servir, retire da geladeira e sirva imediatamente acompanhado dos biscoitos de arroz integral Fit Food.

Fitfood-Receita5-7

Porção para 1 pessoa

Fonte: Fit Food

Mar e terra inspiram novo menu do chef Rolando Limo do QCeviche!

Terra e mar se unem no novo cardápio do restaurante QCeviche! São Paulo (com unidades na Faria Lima e Barra Funda). Após uma breve temporada de pesquisa no Peru, sua terra natal, o chef Rolando Limo retorna à cozinha do restaurante com releituras de pratos tradicionais tanto da costa quando das montanhas de seu país.

qceviche4
De entrada: A trilogia de causa – frango, camarão e vegetais – Foto: Marco Pinto
tiradito de pescado marco pinto
Tiradito de Pescado – Foto: Marco Pinto

Do mar, o ceviche chalaco (peixe branco marinado em leche de tigre e ají vermelho) vem se unir aos outros do menu (de pescado, nikkei, marino e vegano); a parihuela, tradicional sopa de frutos do mar, peixe, mandioca e pimenta dos Andes; e o tiradito de pescado clássico (finas lâminas de peixe marinadas em leche de tigre e ají amarelo).

qceviche3
Ensalada grelhada de vegetais – Foto: Pallatta
qceviche2
Mix de batata e banana-da-terra – Foto: Pallatta

Da terra, os destaques são a ensalada grelhada de vegetais; a chaufa QCeviche! (arroz, frango, omelete, ervilha-torta, broto de feijão e vermicelli frito); e o chicharrón de respecto (porco pururuca, purê de mandioquinha e chalaquita de cebola picante), perfeito para beliscar, assim como o mix de batata e banana-da-terra, ambas em longas fatias fritas e molho do chef.

qceviche
Um poquito de cada (pudim de quinoa, suspiro limeño e alfajor) – Foto: Marco Pinto

Entre as sobremesas, um poquito de cada (minipudim de quinoa, suspiro limeño e alfajor).

Estive na unidade Barra Funda em março, antes das novidades, e simplesmente adorei os pratos. Indico com muito entusiasmo a casa.

QCeviche!
Faria Lima = Rua Tavares Cabral, 61
Barra Funda = Avenida Marquês de São Vicente, 1619
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 12h às 15h e das 19h às 22h30; sábados, domingos e feriados, das 12h30 às 15h e das 19h às 22h30

Chef Executivo do Hilton Copacabana ensina a preparar ceviche

Pablo Ferreyra, chef Executivo do Hilton Rio de Janeiro Copacabana, compartilha sua receita de tango de ceviches para tornar qualquer encontro ou festa ainda mais especiais.

Leve e refrescante, o ceviche caiu no gosto dos brasileiros e é uma excelente opção gastronômica. O argentino Ferreyra começou sua carreira em 2001 e acumula passagens pela Europa e Américas. Atua como Chef no Hilton Copacabana desde o princípio da operação do hotel, há mais de um ano.

Tango de Ceviches

Ingredientes Ceviche Branco
1kg de cherne (ou peixe branco de carne firme)
1 pimentão vermelho
1 pimentão amarelo
50ml (5 colheres de sopa) de suco de limão
1 colher de chá de tabasco
30ml de leite de coco
1 colher de sopa de coentro picado
2 pimentas dedo de moça sem sementes
Sal (e/ou flor de sal) e pimenta do reino a gosto
1 cebola roxa pequena
30ml (1 colher de sopa) de vinagre de vinho tinto
5g (1 colher de café) de açúcar

Modo de preparo
Cortar a cebola em fatias e, numa vasilha, cobri-la com o vinagre, temperando com o açúcar e pitada de sal e deixar marinar por uma hora. Cortar o peixe em cubos e temperar com sal, misturando até que a carne aglutine. Neste ponto, acrescenta-se o suco de limão, os pimentões cortados bem pequenos e as pimentas dedo de moça. Acerte o sal, inclua o tabasco e deixe descansar por 5 minutos.

Finalização e montagem
Escorrer a cebola marinada e servir o ceviche com ela por cima.

Ingredientes Ceviche Vermelho
1kg de atum fresco em cubos
6 rodelas de pepino por porção desejada
1/2 limão Taiti por porção desejada
Raspas de 2 limões sicilianos
Coração de alface americana (4 alfaces por kg de peixe)
Suco de 5 limões Taiti
Wasabi em pasta (1 colher de chá por porção)
10ml de azeite de oliva
Estragão e Ciboulette picados a gosto
Sal (e/ou flor de sal) e pimenta do reino a gosto
200ml de shoyu
500ml de vinagre de vinho branco
100gr de açúcar
3 pepinos japoneses

Modo de preparo
Misturar o shoyu com vinagre e açúcar, levando ao fogo baixo e adicionando os pepinos em rodelas assim que levantar fervura. Retire do fogo assim que mergulhar os pepinos e deixe esfriar.

Finalização e montagem
Escorrer o excesso de caldo dos picles de pepino, e servir o ceviche com ele por cima.

ceviches

Rendimento: 10 pessoas
Custo médio da receita: R$ 96,96

Fonte: Hilton Rio de Janeiro Copacabana

QCeviche! – uma casa para conhecer e voltar sempre

Hoje vou falar sobre uma experiência gastronômica que tive ontem (13) e que foi simplesmente maravilhosa. Fui convidada a conhecer o QCeviche!, restaurante especializado em culinária peruana. Em São Paulo as duas casas estão instaladas em unidades do íbis Styles, uma na Faria Lima e outra na Barra Funda. Há uma também em Curitiba.

Chef Rolando
Chef Rolando Limo / Divulgação

Eu fui conhecer a da Barra Funda, cuja localização é mais próxima para mim. O menu é muito variado, colorido e delicioso. Quem o assina é o chef peruano Rolando Limo. O ambiente é  sem muita frescura, nas paredes há lousas com artes do também peruano Adrian Ilave.

milho peruano

Limo mistura tradição com modernidade e seus pratos são bem autorais. Fui com um amigo e, logo ao sentarmos, nos foi dado um bowl com aqueles milhos gigantes peruanos como aperitivo. Muito bom.

marino4marino3

Em seguida, como entrada, pedimos ceviche, que é a estrela da casa. O escolhido, para compartilharmos, foi o Marino. Ele é composto por uma mistura de cubos de peixe branco, polvo, lula e camarão. Tudo temperado com limão e leite de tigre e servido com batata doce e milho verde. Absolutamente delicioso.

Ah, sim, para quem não sabe, o leite de tigre não vem de nenhum felino. Trata-se do caldo resultante da marinada do ceviche. Ele é feito com especiarias, limão e cebola roxa. E faz toda a diferença no prato.

jalea mista

Já como prato principal, novamente compartilhado, optamos pela jalea mixta (filé de peixe branco, com camarões crocantes, anéis de lula, mandioca, acompanhado de saladinha de cebola e tomate). Novamente, uma explosão de sabores maravilhosos.

sobremesa qceviche

Já na hora da sobremesa, como tenho intolerância a lactose, não pude experimentar algumas delícias, que levam leite. Por isso, optei pelo não menos gostoso Doceviche, feito com frutas da estação, marinadas em limão e laranja e cobertura com uma ganache sensacional.

helado

Já meu amigo optou pelo Helado de Quinoa, sorvete feito à base de quinoa e leite, servido com calda de uva rubi. Não aguentei e experimentei. Muito bom!

espumante-terra-serena-gran-cuvee-brut-750ml-D_NQ_NP_626133-MLB28638334615_112018-O.jpg

Para bebermos, como estamos no verão e a noite estava quente, escolhemos um espumante, Terra Serena Gran Cuveé Brut, que acredito combinou muito com o que degustamos. O que chama a atenção é que os preços dos pratos são muito acessíveis, o que vale também para as bebidas. O vinho mais caro sai por R$ 115,00.

pisco sour.jpg
Reprodução Facebook

Claro, há os drinques típicos peruanos, muitos criados com Pisco (aguardente feita de uvas), como o Pisco Sour, mas optamos por uma bebida que pudéssemos dividir e que acompanharia o jantar todo. O que é importante frisar é que você tem um custo-benefício muito bom. Aprecia uma culinária de alto padrão, afinal, há três restaurantes peruanos entre os 50 melhores do mundo, dois deles entre os 10 primeiros colocados, mas sem ficar no vermelho.

Se eu iria novamente? Com certeza. Indico com muito prazer. Vale a pena conhecer, e voltar e voltar, especialmente porque o menu muda sempre, portanto, muitas novidades virão para conferirmos.

Fotos: Ricardo Botelho

Endereços

São Paulo
=Av. Marquês de São Vicente, 1619 – Barra Funda
=R. Tavares Cabral, 61 – Pinheiros
Horários de funcionamento: segunda a domingo: das 12h às 15h (almoço); das 17h às 19h (happy hour); e das 19h às 22h30 (jantar)

Curitiba
=Rua Dr. Pedrosa, 288 – Batel – Horário de funcionamento: segunda a domingo: das 12h às 14h30 (almoço); e das 19h às 22h (jantar). Bar (bebidas e lanches) – 24 horas

Informações: QCeviche!

Para saber mais sobre a casa, leia esta matéria postada meses atrás.

Suri Ceviche Bar criou um drinque que é a cara do Carnaval

Novidade nas coqueteleiras do Suri Ceviche Bar, drinque encarna o espíritola  carnavalesco e o fervo que se verá pelas ruas da cidade nos próximos dias

Das alegorias fantásticas que se verão pelas ruas e pelos sambódromos do país, espera-se muita loucura e criatividade dos carnavalescos de plantão, com seus adereços fantásticos e personas mirabolantes para surpreender ou simplesmente divertir quem assiste ou participa, seja nas ruas, de camarote ou na TV, pelas redes sociais, dentro de casa ou nos bares e restaurantes da cidade.

Um drinque que combina com o espírito da folia e que é novidade exclusiva dessa temporada de samba, marchinha ou frevo no pé, é o La Pola, do Suri Ceviche Bar, em Pinheiros. Preparado com Rum Havana, rum Appleton Estate, limão, calda de frutas vermelhas, maraschino e vermout rosso, custa R$ 32,00 e é uma boa pedida para acompanhar os novos e deliciosos ceviches da casa.

picadito playero

Peça o Azteca, feito com peixe branco, molho de pimentões, cebola roxa, coentro, cubos de abacate e totopos (R$ 43,00) ou o Picadito Playero: ceviche de atum sobre patacones (foto acima).

Muito além de um novo cardápio

Ainda mais atrativo, o Suri passou recentemente por um processo de ampla renovação que vai além das novidades em pratos. Os ambientes foram repaginados e concebidos de forma a trazer mais autenticidade para esta que é considerada a “queridinha” das cevicherias da cidade.

Assim, o vermelho de antes dá lugar a uma nova paleta de cores que traz mais leveza e frescor. Na varanda, foram adicionados mais lugares para o desfrute de uma atmosfera agradável e convidativa. No segundo andar, foi criado um novo espaço exclusivo para amigos se reunirem em atmosfera charmosa e intimista.

suri ambiente 2

Suri Ceviche Bar: Rua Mateus Grou, 488 – Pinheiros. Horário de atendimento: terça a sábado, das 19h às 24h e de sexta a domingo, das 11h às 16h

Receita de ceviche com cerveja Gose

O chef e sommelier de cervejas Guilherme De Rosso, proprietário do Boteco Simples Assim e supervisor do curso de Beer Sommelier do Centro Europeu, ambos de Curitiba (PR), criou uma releitura de ceviche preparado com cerveja do estilo Gose: Ceviche Gose. A receita é uma ótima opção para os dias quentes que estão chegando.

Receita Ceviche Gose, por Guilherme De Rosso

Ceviche1

Para o leite de tigre
· Suco de 2 laranjas
· 40 g de cebola cortada em brunoise
· 2g de gengibre moagem
· 355 ml de cerveja estilo Gose (nesse caso usei Jabutigose, nova cerveja da Way Beer)
· 100 ml de suco de limão Taiti
· Sal e pimenta do reino a gosto.

Modo de preparo
O preparo do leite de tigre é muito simples, basta misturar os ingredientes e depois ir ajustando o sal a gosto.

Para o ceviche
· 1 kg de filé de tilápia sem espinhos cortado em tiras
· 1 cebola roxa grande cortada julienne finamente
· Pimenta dedo de moça sem semente cortada julienne a gosto
· Pimenta chilli a gosto
· Sal marinho a gosto
· 200g de batata doce roxa
· Açúcar cristal
· 1 banana da terra verde
· Folhas de coentro a gosto

Modo de preparo
Cozinhe a batata roxa até que ela fique macia e reserve. Com a ajuda de um fatiador, corte a banana fina longitudinalmente e frite em óleo quente até ficar crocante, reserve. Corte a batata em rodelas, salpique um pouco de açúcar e com um maçarico deixe o açúcar caramelizar. Caso não tenha um maçarico, esse processo pode ser feito em uma panela. É só colocar o açúcar, deixar caramelizar e colocar em cima das batatas. (Cuidado na hora de manusear o caramelo, ele é extremamente quente). Num bowl, coloque o restante dos ingredientes e o peixe deixando marina no leite de tigre entre 15 – 30 minutos. Em um prato, coloque as batatas caramelizadas, a marinada e finalize com o coentro e a banana crocante.

Rendimento: 5 porções

Cerveja estilo Gose

Ceviche2

Uma cerveja que nasceu em 1332, na cidade de Goslar e recebeu o nome do rio da cidade, que era levemente salgado devido ao acúmulo de sais minerais no rio. A cerveja, segundo a tradicional receita, leva coentro e sal, e além da levedura de alta fermentação também tem a adição de bactérias lácticas. É uma cerveja refrescante, levemente salgada e azeda.

O estilo quase desapareceu, mas graças a um cervejeiro alemão encontrou a antiga receita e a trouxe de volta ao cenário cervejeiro. No Brasil, algumas cervejarias já trabalham com o estilo, adicionando frutas e outros ingredientes típicos brasileiros à receita. É uma cerveja perfeita para harmonizações refrescantes, com frutos do mar, saladas e pratos leves.

Salvar

QCeviche!: restaurante revisita clássicos peruanos

Desde maio, os restaurantes QCeviche! introduziram novidades no cardápio, assinado pelo chef peruano Rolando Limo, com passagens pelo restaurante-escola Don Ignácio, em Lima. O ceviche segue como a estrela da casa, em suas cinco versões – pescado (de peixe branco), nikkei, marino (com frutos do mar), vegano (de manga, abacate e cogumelos) e de frutas –, mas ganha uma degustação especial (R$ 54,00), na qual o cliente pode experimentar três sabores.

qceviche
Ceviche Marino

Entre as novidades estão a jalea mixta (filé de peixe branco, com camarões crocantes, anéis de lula, mandioca ou batatas fritas, acompanhado de salada de cebola e tomate, R$ 54,00); o filé mignon em salsa anticuchera (medalhão com molho de pimenta dos andes, batatas sauté, R$ 42,00); o risoto de lomo saltado (R$ 38,00); a salada pallares, típica do sul do Peru (fava branca cozida, cebola, tomate, pimenta dedo-de-moça e queijo branco, R$ 19,00); e a sopa criolla (carne, cebola, tomate, pimenta dos andes, cabelo de anjo, torrada e ovo poché, R$ 17,00), prato tradicional da costa peruana.

qceviche5
Jalea mixta
qceviche3
Filé mignon em salsa anticuchera
qceviche4
Risoto de lomo saltado
qceviche 2
Sopa Criolla

Para a happy hour (entre as 17 e 19 horas), há novos pratos para compartilhar, como o lomo al jugo con papas rusticas (asinhas de frango cozidas em baixa temperatura e cobertas por molho agridoce com batatas fritas, R$ 36,00) e a trilogia de tequenos (pastéis peruanos recheados com ceviche quente, lomo saltado e aji de galinha, servidos com guacamole e salsa huancaína, R$ 29,00), ambos combinam bem com os drinques da casa, como o pisco sour (R$ 22,00), nuestro chilcano (R$ 22,00), que leva milho roxo em sua composição.

QCeviche –  Faria Lima – Rua Tavares Cabral, 61, Pinheiros. Barra Funda -Rua Marquês de São Vicente, 1619, Barra Funda – Horário de funcionamento: das 12 às 15 horas e das 19 às 22h30 (em ambas as unidades)

Vivenda do Camarão ensina três receitas para homenagear as mães

A rede Vivenda do Camarão ensina a receita de três pratos deliciosos para que os filhos preparem para as mães neste domingo. Confira abaixo o passo a passo de cada uma.

Camarão à Provençal

Camarão à Provençal

Ingredientes:
– 20 camarões grandes com casca
– 100 g de manteiga
– 50 ml de óleo de oliva
– 2 dentes de alho bem picados
– 3 colheres (sopa) de herbes de Provence (mistura de tomilho, alecrim, louro, manjericão)
– 1 cálice de Pastis (bebida típica da Marselha, à base de anis)
– 3 colheres (sopa) de salsinha crespa picada
– 3 colheres (sopa) de ciboulette ou cebolinha francesa picada
– Sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de Preparo:
– Lave bem os camarões;
– Leve uma frigideira ao fogo. Quando estiver quente, derreta a manteiga junto com o óleo de oliva;
– Jogue os camarões e deixe-os dourar em fogo médio, por cerca de 3 minutos de cada lado;
– Tempere com sal, pimenta e junte o alho;
– Acrescente as ervas de Provence e deixe de 2 a 3 minutos no fogo;
– Coloque o Pastis e flambe;
– Por último, polvilhe a salsinha e a ciboulette sobre os camarões e sirva imediatamente.

Brandade de Bacalhau

Brandade de Bacalhau

Ingredientes:
– 400 g de bacalhau desfiado
– 500 g de batata
– 2 dentes de alho
– 1/4 maço de salsinha
– 1/2 xícara (chá) de creme de leite fresco
– sal e pimenta-do-reino a gosto
– noz-moscada a gosto
– 2 colheres (sopa) de azeite de oliva
– 50 g de queijo parmesão ralado

Modo de Preparo:
Se o bacalhau estiver salgado, coloque-o numa tigela com bastante água, na geladeira, troque a água da tigela de 1 em 1 hora, durante 5 horas, ou até que o sal seja retirado. Cozinhe o bacalhau, escorra a água, retire a pele, desfie e reserve. Cozinhe as batatas, em água fervente, por 30 minutos ou até que estejam macias. Retire do fogo e escorra a água. Deixe esfriar o suficiente para conseguir manusear. Descasque as batatas e amasse com um garfo ou passe pelo espremedor. Preaqueça o forno a 180ºC (temperatura média). No processador de alimentos, coloque o purê de batatas, o bacalhau desfiado, o alho descascado e o creme de leite. Tempere com sal, pimenta-do-reino moída e noz-moscada ralada. Bata em velocidade alta até obter uma massa homogênea. Transfira a massa para uma travessa refratária. Salpique o queijo parmesão ralado e leve-a ao forno preaquecido. Deixe assar até dourar. No momento de servir, regue com um “fio” de azeite e salpique a salsinha picada. Sirva quente.

Rende: 6 porções

Ceviche de Camarão

Ceviche de Camarão

Ingredientes
– 200g. de camarões médios, limpos e frescos
– 2 limões tahiti espremidos
– 1 cebola roxa pequena em rodelas finas
– 1 colher de chá de pimenta calabresa desidratada
– 1 colher de chá de gengibre ralado
– 1 colher de sopa de coentro ou salsa frescos
– Pimenta do reino a vontade

Modo de Preparo
Em uma panela colocar água e deixar levantar fervura, colocar os camarões e aferventar por 2 minutos, para que eles fiquem cozidos. Reservar e deixar esfriarem.
Em uma tigela, junte o caldo de limão com a cebola, a pimenta e o gengibre e tempere com pimenta do reino. Acrescente os camarões, misture bem e cubra com plástico filme antes de levar à geladeira para marinar por mais ou menos 30 minutos. Antes de servir, escorra o caldo e finalize com o coentro ou a salsinha. Você pode servir em um refratário grande ou então montar copinhos ou tacinhas individuais. Outra opção é montar canapés com torradinhas ou rodelas de pão tostado.

Rendimento: 2 porções
Tempo de preparo: 1h

Fonte: Vivenda do Camarão