Arquivo da tag: chef

Aprenda a preparar um delicioso pudim de coco com laranja

Geanderson Bertoldi dos Santos, da FIC Brasile, ensina o passo a passo dessa saborosa sobremesa

Geanderson Bertoldi dos Santos nasceu em família de cozinheiros, mãe italiana que trabalhava em lanchonetes e casas de comidas italianas e pai brasileiro, cozinheiro de raiz. Tornou-se chef patissier e boulanger (confeitaria e panificação) e hoje ministra há 16 anos cursos nessas áreas, formando milhares de alunos no Brasil e em outros países com cursos online e presenciais. Também desenvolve trabalhos e cursos sobre chocolates, pizzas e alimentação saudável.

Por meio dos cursos online, alcançou oito países, formando profissionais. Proprietário da rede Cozinhas e Sabores, é responsável pela divulgação e expansão dos cursos que ministra. Além disso, é proprietário do Italian Bistrô, estabelecimento especializado em pratos italianos como massas, pizzas e sobremesas.

Confira abaixo uma receita deliciosa do chef:

Receita de pudim de coco com laranja

Ingredientes:
6 ovos;
400 ml de leite de coco;
1 xícara de chá de açúcar demerara;
1 xícara de chá de suco de laranja;
1 colher de chá de extrato de baunilha;
1 pitada de sal
Framboesas ou morangos para decorar

Calda
1 xícara de açúcar;
1/4 xícara de chá de água quente.

Modo de preparo:
Inicie a calda. Adicione o açúcar em uma fôrma redonda com um furo no meio. Leve ao forno baixo para derreter o açúcar. Quando estiver dourado, adicione água e mexa. Deixe descansar. Enquanto isso peneire as gemas para tirar a película. Bata no liquidificador com os outros ingredientes. Despeje na fôrma e leve para assar em forno a 180 graus preaquecido em banho-maria por cerca de uma hora. Espere esfriar, desenforme, decore como quiser e sirva.

Chef Lidi Barbosa ensina lanches saudáveis para aproveitar o feriadão

Hábitos saudáveis adquiridos na infância garantem mais qualidade na vida adulta. Ok, isso todo mundo sabe, certo? O grande desafio muitas vezes é colocar isso em prática. Mas se nem sempre é possível convencer os pequenos a trocarem a batata frita pela maçã, que tal oferecer um pão mais natural ou um bolo de cenoura com ingredientes mais saudáveis?

Esta é a proposta da chef funcional Lidi Barbosa, que ensina cada vez mais famílias a mudarem seus pratos levando alimentação saudável, sabores e paladares e, principalmente, seu conhecimento em relação àquilo que colocam na dispensa com o seu Projeto Crescer e Semear.

“O objetivo é despertar o olhar dos pais por meio das crianças para uma alimentação mais saudável, pois acredito que o que se aprende nos primeiros anos de vida levamos para a vida toda. A criança não vai sozinha ao supermercado, não tem o poder de decisão e nem paga conta. As crianças têm vontades, assim como os adultos, mas cabe a nós oferecermos as opções mais saudáveis, ensinando que podemos comer bolos, biscoitos e muitas guloseimas de uma forma natural e saudável”, dia a chef.

Lidi garante que preparações integrais, sem glúten, sem leite, sem soja e se houver a necessidade, sem açúcar também, podem ser muito saborosas. Confira abaixo quatro receitas que com certeza vão fazer sucesso na hora do lanche.

Empanadas

Ingredientes:
500g de farinha de trigo integral
150g de manteiga ghee
180 ml de água quente
8g de sal marinho moído

Modo de preparo:
Em uma panela esquente bem a água e dilua o sal.Desligue o fogo e derreta a manteiga.Em um bowl peneire a farinha e acrescente aos poucos a mistura da panela. Incorpore bem.
Não precisa de muita sova, mas, precisa estar bem lisa e homogênea. Deixe a massa coberta por um plástico na geladeira por 1 hora. Abra bem a massa. Corte e círculo recheie com recheio de sua preferência e feche, com um garfo ou cortador. Faça furinho na lateral da massa para não explodir. Leve ao forno 200ºC por 10 minutos. Nós ainda colocamos um queijinho por cima.

Bisnaguinhas Veganas

Ingredientes:
500g de farinha de trigo integral ou mix de farinha sem glúten
230g de bebida vegetal de castanhas ou coco
20g de fermento biológico
35g de açúcar mascavo
10g de sal marinho moído
80g de óleo de coco extravirgem
Melado de cana para pincelar

Modo de preparo:
Na batedeira coloque a farinha, o fermento seco e o açúcar. Acrescente a bebida vegetal e bata por 4 minutos em velocidade baixa e depois por 8 minutos em velocidade média. Acrescente o sal e o óleo de coco e bata 4 minutos na velocidade alta. Faça uma bola com a massa e deixe descansar em um bowl untado com óleo de coco. Cubra com plástico filme e faça furinhos no plástico. Deixe por 1 hora. Ao final desde tempo, enfarinhe a bancada e divida a massa em 14 porções iguais. Cubra com pano e deixe descansar por 15 minutos. Faça bolinhas com as mãos e já coloque em uma assadeira enfarinhada, deixe espaço entre eles. Pincele por cima melado de cana misturado com óleo de coco. Deixe descansar novamente por 1 hora. Asse em forno preaquecido a 180ºC por 20 minutos. Retire do forno, coloque em uma grade, espere esfriar.

Brigadeiro de Colher

Ingredientes:
500 ml de leite de coco ou qualquer leite que seja a matéria-prima e água
200g de chocolate 70% ou chocolate ao leite de coco sem açúcar refinado
20g de óleo de coco extravirgem

Modo de preparo:
Derreta o chocolate em banho maria com o óleo de coco e coloque em uma panela com o leite. Mexa bem até desgrudar do fundo da panela. Leve ao congelador por 30 minutos.

Bolo de Cenoura

Ingredientes:
2 cenouras médias
1 xícara de óleo de girassol (você pode usar coco extravirgem)
3 ovos
1 xícara de açúcar demerara ou 2 maças cozidas e processadas com casca
1 1/2 xícara de farinha de trigo integral
1 colher de sopa de fermento para bolo

Modo de preparo:
Bata as cenouras com o óleo e os ovos. Bata por 3 minutos. Acrescente as maçãs ou o açúcar. Bata mais 3 minutos. Peneira farinha em um bowl e misture a massa do liquidificador. Acrescente o fermento e leve ao forno 180ºC por 35 minutos. Coloquei uns chocolatinhos.

Fonte: Lidiane Barbosa trocou uma especialização com foco na carreira jurídica pelo curso de técnicas em gastronomia na Escola de Restauració I Hostalatge, de Barcelona, em 2002. Fez pós-graduação e outras especializações. Em 2015, teve a oportunidade de expandir seus conhecimentos estudando na Le CordonBleu, em Paris. Estudou no Natural Gourmet Institute, em Nova York, Escola Jamie Oliver, em Londres e Matthew KenneyCulinarySchool em Venice Beach. Presidente e Idealizadora do Projeto Crescer e Semear (desde 2015), realizado pela ONG – Instituto Alice Henrique de Campos Gonçalves, também presidido pela mesma.

Aprenda a preparar risoni ao molho rústico de cogumelos

Inverno pede comidinhas bem quentinhas. E nada melhor do que massas diferenciadas para variar o cardápio e combinar com a estação. Pensando nisso, o Chef Anderson Camargo, da Middleby, elaborou uma receita deliciosa: risoni ao molho rústico de cogumelos.

Abaixo, seguem os ingredientes e o modo de preparo. Confira o passo a passo.

Risoni ao Molho Rústico de Cogumelos

Ingredientes:
• 200g de massa tipo Risoni
• 150g de Shitake cortado em fatias finas
• 150g de Shimeji negro
• 200g de tomate cereja pelatti
• 200g de tomate Cherry Amarelo cortado ao meio
• 50ml de vinho branco
• 1 talo de alho porro
• ½ cebola picada
• 4 dentes de alho cortado em lâminas
• 1 colher de sopa de cebolinha em rodelas finas
• 2 colheres de sopa de azeite
• Sal
• Pimenta do Reino

Preparo
Em uma panela aquecer o azeite e acrescentar o alho em lâminas, deixe dourar. Agregar a cebola e fritar até dourar. Acrescentar os cogumelos e o alho porro e refogar por mais 3 minutos. Agregar o vinho branco e deixar evaporar por 2 minutos. Colocar o tomate cereja pellati e o tomate cherry amarelo e deixar em fogo baixo para o cozimento. Acertar o sal e a pimenta do reino. Reserve. Em uma panela com água, cozinhar a massa Risoni, ponto al dente. Junte a massa ao refogado e finalize com a cebolinha em rodelas. Prontinho só servir.

Chef Cecília Victorio sugere bolo com frutas caramelizadas para o Natal

Sugestão à base de maçãs é opção prática para presentear ou incrementar a renda

Natal é tudo de bom e também a oportunidade de preparar receitas especiais para deixar a Ceia mais gostosa, dar de presente ou até comercializar e ganhar um dinheiro extra no final de ano.

Para quem gosta da ideia de preparar uma receita prática e deliciosa, a Chef Cecília Victorio, criou o Bolo Natalino com Frutas Secas Caramelizadas, feito com mix de frutas frescas e secas que tem o sabor do Natal.

Confira a sugestão e aproveite para surpreender a família e os amigos com esse bolo muito saboroso.

Bolo Natalino com Frutas Secas Caramelizadas

Ingredientes da massa:
240g de ovos
90g de margarina sem sal
150g de açúcar refinado
100ml de leite integral
1 colher de sopa de canela em pó
220g de farinha de trigo

Modo de preparo da massa:
Bata na batedeira a margarina e o açúcar até ficar numa cor esbranquiçada e fofa. Com a batedeira ligada, acrescente os ovos, um a um. Bata pelo menos 5 minutos. Junte a farinha e a canela alternando com o leite. Adicione o fermento e mexa com o fuê somente para incorporar. Reserve.
*Para massa de chocolate, retire 20g de farinha e adicione 20g de chocolate em pó 50% cacau.

Ingredientes do mix de frutas:
40g de castanhas-do-pará picadas
40g de nozes picadas
40g de amêndoas picadas
40g de castanhas de caju picadas
40g de ameixas picadas
40g de uvas passas brancas
40g de damascos picados
40g de cranberries
40g de tâmaras picadas
2 maçãs médias sem o miolo cortadas em meia lua (fatias não muito finas)
80g de açúcar refinado
100ml de água fria potável
* Se quiser substituir as maçãs por peras, use as Williams

Montagem:
Unte com margarina uma forma redonda de 20cm. Espalhe o mix de frutas secas no fundo da forma. Sobre o mix, espalhe o açúcar. Sobre o açúcar espalhe a água. Forre com as maçãs cortadas, fechando os espaços. Por último, coloque delicadamente a massa com colheradas. Leve ao forno por 45 a 50 minutos a 180º C. Desenforme morno.

bolo_1_natal_cecilia

Informações: Bolo da Cecília

 

 

Chef Paula Stephan sugere três panetones de pote para surpreender neste Natal

Versões com Damasco, Ganache de Chocolate com Morangos e Beijinho são sobremesas que podem se transformar em deliciosos presentes

Para quem é apaixonado por panetone, quer surpreender os convidados na Ceia de Natal ou presentear familiares e amigos com um doce delicioso, a Chef Paula Stephan criou três receitas práticas que têm o pão natalino como grande protagonista.

As sugestões podem ser servidas em taças, como sobremesas, ou em potes para deixar a Ceia de Natal ainda mais charmosa. Para quem quer presentear ou incrementar a renda com essas opções, a chef sugere abusar de laços e enfeites natalinos na decoração dos potes para deixá-los cheios de estilo.

Confira as sugestões:

Panetone com damasco, cream cheese e nozes

panetone 1

Ingredientes:
1 panetone de 500g
300 g de damasco
200 g de açúcar
2 xícaras de água
300 g de cream cheese
100 g de nozes

Modo de preparo:
Com as mãos retire delicadamente pedaços do panetone. Faça uma geleia hidratando os damascos em água por aproximadamente 30 minutos. Em seguida coloque em uma panela com 100g de açúcar e água e cozinhe em fogo baixo até desmanchar bem. Á parte, misture o cream cheese com o restante do açúcar até ele dissolver. Quebre as nozes grosseiramente. Monte o Panetone de pote, começando com a primeira camada de panetone, geleia, cream cheese e nozes e repita as camadas mais uma vez.

Rendimento: 6 potes médios

Chocotone no pote de ganache de chocolate com morangos frescos e em calda

chocotone no pote

Ingredientes:
1 Chocotone de 500g
500 g de chocolate em barra ou drágeas
200 ml de creme de leite fresco
2 caixinhas de morangos
1 xícara de açúcar

Modo de preparo:
Use uma caixinha de morangos para fazer a calda. Corte os morangos, coloque em uma panela, adicione o açúcar e cozinhe em fogo baixo até os morangos desmancharem. Se necessário, adicione um pouco de água. A outra caixa de morangos, você irá cortar em pequenos cubos e reservar. Prepare a ganache aquecendo o creme de leite. Quando ele estiver bem quente, despeje sobre o chocolate e mexa sem parar, até total derretimento. Com as mãos retire pedaços pequenos do Chocotone e coloque no fundo do pote. Cubra com uma camada de ganache, em seguida com uma camada é morangos frescos, depois com a calda de morangos, repita as camadas mais uma vez.

Rendimento: 6 potes médios

Panetone de pote de beijinho com Raffaello

beiijinho.png

Ingredientes:
1 Panetone de 500g
200 g de coco ralado (grosso)
2 colheres de manteiga
1 lata de leite condensado
1/2 lata de creme de leite
1 garrafinha de leite de coco
12 bombons Raffaello

Modo de preparo:
Em uma panela coloque o leite condensado, o coco ralado e a manteiga. Cozinhe mexendo bem até desgrudar do fundo. Acrescente o creme de leite e misture até incorporar bem. Despedace o panetone delicadamente com as mãos. Com uma faca corte os “raffaellos”. Em um pote coloque a primeira camada de panetone, em seguida, regue com leite de coco em pouca quantidade. Depois coloque uma camada de beijinho e, por último, alguns pedaços do Raffaello e repita as camadas mais uma vez.
Rendimento 4 potes médios

Sobre a chef Paula Stephan

paula stephan.png

Graduada pela Le Cordon Bleu, onde aprendeu técnicas francesas da alta gastronomia utilizadas em cozinhas do mundo todo, Paula Stephan ministra aulas e fornece consultoria para elaboração de cardápios, além de treinar equipes e organizar eventos.

Atualmente faz curso de Sommelier Profissional na Associação Brasileira de Sommeliers para atuar no mercado de vinhos e ministra cursos próprios e em parcerias com empresas.

Informações: Instagram

Hoje é Dia Mundial do Vegetarianismo, comemore com duas receitas deliciosas

Substituir parte dos ingredientes é alternativa para mudança de hábito, que deve contar com auxílio de nutricionista

Hoje, 1º de outubro, é o Dia Mundial do Vegetarianismo. A data foi instituída em 1977 pela Sociedade Vegetariana Norte-Americana, com o objetivo de mostrar os benefícios desse tipo de alimentação – baseada em vegetais – para a saúde e meio ambiente. Atualmente, 14% da população brasileira se declara vegetariana, o equivalente a quase 30 milhões de pessoas, segundo pesquisa Ibope encomendada pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB). A data também homenageia aqueles que decidiram retirar alimentos de origem animal das refeições diárias.

“Para quem deseja mudar os hábitos e tonar-se vegetariano, a primeira recomendação que dou é ir a um nutricionista e tirar todas as dúvidas. Nunca deixe faltar equilíbrio no prato, que deve ter grãos, vegetais e sementes sempre. Se sentir vontade de comer carne, o que no início da transição é normal, consuma tofu defumado ou bacon vegano, que você encontra em casa de produtos naturais ou até mesmo à venda na internet. Para quem tem fácil acesso, procure comprar carnes veganas, como o bife de soja. Um tempero muito saboroso é a fumaça líquida, que vai deixar seu prato com aquele sabor mais defumado”, conclui a chef Camila Botelho, que é membro da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB).

Pensando em inspirar a mudança de hábito para uma alimentação vegetariana, Camila compartilha abaixo duas receitas. Os ingredientes são pensados para criar uma experiência saborosa. A quinoa é uma das principais fontes de proteínas do mundo vegetal, e fica ainda melhor nesta primeira receita. Confira:

Risoto de Quinoa

RISOTTO-DE-QUINOA

Ingredientes
– 2 xícaras de quinoa
– 1 cebola
– pimenta-do-reino
– sal
– alho-poró
– 1 batata-doce roxa grande
– cheiro verde a gosto
– nutritional yeast (tempero à base de levedura nutricional) a gosto, opcional (ou queijo vegano)
– cogumelos de sua preferência (indicação da chef: paris, shitake ou eryngui)
– molho barbecue
– semente de girassol
– semente de abóbora

Modo de preparo
Deixe a quinoa de molho por 8 h, depois descarte a água e cozinhe a quinoa (e xícaras de quinoa com 1 ½ xícara de água). Cozinhe a batata e, depois, bata-a com pouca água para ficar cremosa. Refogue a cebola e o alho-poró. Acrescente a quinoa, as sementes, os temperos e a batata, reserve. Coloque os cogumelos crus em uma assadeira untada, pincele com bastante molho barbecue com um pouquinho de sal. Leve ao forno 180 graus por 20 minutos. Coloque por cima do risoto ainda quente e sirva.

Brownie

BROWNIE

Ingredientes
– 1 ½ kg de batata-doce
– ½ xícara de farinha de amêndoas
– ½ xícara de chocolate em pó
– ½ xícara de melado ou açúcar demerara
– 1 colher de café de bicarbonato de sódio
– ½ xícara de óleo de coco
– 50g de chocolate 50% cacau (em barra)
– Amêndoas picadas para decorar

Modo de preparo
Cozinhe as batatas até ficarem na textura de purê. Bata no processador com todos os demais ingredientes. Leve ao forno preaquecido a 180 graus. Desenforme quando as bordas estiverem bem sequinhas (quando sair do forno vai parecer que não deu certo, mas depois de gelado fica lindo). Deixe na geladeira por duas horas. Derreta o chocolate 50% cacau, em banho-maria, e jogue-o ainda quente por cima do brownie. Decore com as amêndoas picadas. Não sirva gelado, espere ficar na temperatura ambiente. Acompanhe com sorvete para uma combinação divina.

Fonte: Chef Camila Botelho, membro da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB)

Um pouco da história da chef Danielle Dahoui e do Bistrô Ruella

Brasileira de coração e cidadã do mundo de alma. Nascida em Pernambuco em 1968, Danielle Dahoui cresceu entre Rio e Petrópolis, com uma rápida passada pela moda de 1987 até 1990, onde foi proprietária de uma confecção, já empreendendo.

chef-dahoui
Foto: Rogerio Voltan

O destino a levou para o sul da Bahia em 1991 e lá descobriu seu dom de cozinhar, servir e compartilhar conhecimento com sua barraca de frente para a praia. Em 1992, foi atrás de conhecimento gastronômico na França, com seu passaporte francês por parte de pai, com quem teve muito pouco contato. E lá foi ela para mais uma aventura: sem dinheiro, sem falar francês e sem conhecer ninguém, na cara e na coragem. Na França, passou por muitas histórias de superação e por vários restaurantes, nos quais aprendeu tudo da clássica cozinha francesa com a mão na massa, sem nunca ter estudado.

De volta ao Brasil em 1996, pela primeira vez em São Paulo, criou, buscou investidores e fez acontecer o seu primeiro bistrô, o Ruella, em uma época em que só existia a nouvelle-cuisine francesa no Brasil. Ela serviu uma cozinha de bistrô franco-brasileira com toques orientais.

Risoto de Pato
Risoto de Pato

Ali continuou a ter muito jogo de cintura como chef mulher, autodidata e jovem para montar uma equipe em um meio supermachista e fechado. Chegou 100% sem conhecimento e por meio de muita dedicação e investimento em estudo escolar, transformou a equipe em grandes profissionais, e muitos estão com ela até hoje. Criando líderes e uma equipe sólida e feliz.

Mignon de Avestruz
Mignon de avestruz

Na época não existiam faculdades e cursos de gastronomia, só o Senac em Campos de Jordão. Ela não parou por aí: criou, fez acontecer e comandou mais seis restaurantes de sucesso, entre São Paulo e Rio, de 1998 até 2015, criando experiências únicas aos seus clientes com seu jeito de ser, de decorar, de cozinhar e receber a todos como se estivessem em casa de amigos.

Dahoui enxergou que compartilhando seu conhecimento, poderia transformar a vida das pessoas e, há 23 anos, dá aulas, palestras de empreendedorismo e de sustentabilidade no terceiro setor. Em 2001, começou a fazer mini-wedding, sendo pioneira mais uma vez.

Além de ser mãe, chef, empreendedora, alquimista, decoradora de seus sete bistrôs, Dahoui é a única mulher no mundo a apresentar o reality show Hell’s Kitchen, em 2016, sem maltratar e, sim, criando um ambiente de troca e admiração. Desde então é jurada do BBQ Brasil, no qual usa sua criatividade em assados inusitados, mostrando que tudo pode ser feito na brasa. Ambos os programas no SBT.

Apaixonou-se pela TV e decidiu vender dois de seus restaurantes em dezembro de 2018, ficando apenas com o Ruella da Vila Olímpia, ‘seu primogênito’. Assim terá mais tempo para se dedicar a criar conteúdo para programas de TV como showrunner. Mais uma vez ousando recomeçar em uma nova profissão aos 50 anos.

_O4A8132 ©rogerio voltan
Foto: Rogerio Voltan

Em 2020, estará com um programa sobre empreendedorismo feminino, nesse como showrunner e apresentadora. Seus alicerces e dicas para criar uma experiência aos seus clientes vêm de uma equipe feliz com investimentos constantes, ajudando seus pequenos fornecedores de anos a serem responsáveis com o meio ambiente, criando assim verdadeiros parceiros.

Serve uma comida saborosa, plural e confortável sem mimimi, em ambientes inusitados, com uma gestão e RH pró-ativos, onde a equipe vem em primeiro lugar. O resultado são clientes de todas as idades e estilos felizes, e a casa lotada todos os dias há 23 anos.

A empreendedora humanista está sempre se reinventando, enfrentando as adversidades com criatividade, força e resiliência, criando laços com equipe e parceiros. “Afinal, sucesso é ser feliz, se divertir e fazer o bem sem importar a quem”, diz Danielle.

bistro-ruella

Ruella Bistrô: Rua João Cachoeira, 1507 – Vila Olímpia – São Paulo. Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 19h às 24h. Sábados e domingos, no almoço apenas para mini-wedding e eventos.

Conheça um pouco da história do chá

A origem do chá, ainda hoje não é muito precisa. Porém, a China é considerada, por muitos estudiosos, país de origem da bebida. Diz a lenda que o Imperador chinês Shen Nong, foi o responsável por descobrir a bebida. Em 2737 a.C., ele estava descansando embaixo de uma árvore enquanto seus servos ferviam a água.

Quando foi tomá-la, folhas da árvore Camellia sinensis caíram dentro da bebida e o imperador resolveu experimentar. Ele, então, ficou encantado com o sabor da mistura e resolveu difundir a bebida pelo país.

Muitos séculos depois, entre os anos de 618 e 906 d.C., o chá foi nomeado a bebida nacional da China. Inclusive, em 780 d.C, o poeta e monge budista chinês Lu Yu escreveu um manual sobre a bebida. Na obra, ele indica formas de cultivo das plantas e descreve as cerimônias e tradições relacionadas ao chá.

Da China para o Reino Unido, passando por Portugal

chá quente pixabay
Pixabay

Tempos depois, os benefícios e os sabores do chá começaram a ficar populares além da China e acabou chegando ao Ocidente por meio da Rússia e da Ásia Central. No entanto, apenas no século XVI, quando os portugueses chegaram no Extremo Oriente, que o chá foi levado para a Europa e começou a ser comercializado.

É curioso destacar que o Reino Unido, famoso pela tradição do “Chá da Tarde”, só o conheceu por volta de 1662, com a princesa portuguesa Catarina de Bragança. Casada com o Rei Carlos II da Inglaterra, ela fazia “Tea Parties” (Festas do Chá), onde as mulheres começaram a tomar a bebida.

Porém, foi só no século XIX que nasceu o costume do “Five O’Clock Tea” (Chá da Tarde), impulsionado pela sétima Duquesa de Bedford de Londres. Antes dela, o chá era consumido, por homens e mulheres, em qualquer momento do dia.

A cultura do chá

Após ganhar o mundo, a bebida faz parte da cultura e tradição de diversos países além da da China e do Reino Unido. A Índia é o segundo país que mais produz chá no mundo, sendo o “chaai” uma bebida muito consumida pelos indianos , do café da manhã até o jantar. Lá, no entanto, a bebida é acrescida de leite e açúcar.

No Japão, é famoso o ritual do chá, tradição que existe desde o século XII, mas que ganhou os contornos atuais só no século XVI. Nessa cerimônia, os japoneses tomam o chá verde (matcha).

Em outros países o chá também é muito popular. Como, por exemplo, podemos citar a Argentina e no Sul do Brasil onde o mate faz parte do dia a dia e também os Estados Unidos, onde são muito populares os chás gelados (sun tea).

Sabor e saúde

É possível encontrar diversos sabores de chá nos mercados. E vários deles, além de saborosos, podem trazer efeitos positivos para a saúde, como, por exemplo:

cha--hibisco

– Diurético: hibisco, rosa mosqueta, cavalinha, chá verde;

beneficios-do-cha-de-carqueja_35728_l.jpg
– Laxante: carqueja;

chá erva cidreira
Foto: Rickyy Sanne/Morguefile

– Calmante: melissa, camomila, folhas de maracujá, erva cidreira, alfazema;

chá erva deoce fresh design pedia
Foto: fresh design pedia

– Digestivo: erva-doce, gengibre, boldo;

chá de hortelã
– Antigripal: equinácea, hortelã, anis verde.

Mas atenção: use sempre as ervas com sabedoria, especialmente se sofrer de alguma doença. Na dúvida, converse com seu médico, pois só ele poderá te dizer se você deve ou não tomar determinado chá e em qual quantidade.

Dicas para saborear melhor o seu chá preferido

chá pixabay
Pixabay

– Prefira tomar seu chá sem adoçante, pois ele altera o sabor da bebida;
– Leite ou gotinhas de limão ficam uma delícia no chá preto;
– Evite os chás de saquinho, prefira sempre comprar as ervas a granel. O cloro presente no papel do sachê pode alterar o gosto da bebida;
– O chá preto, guardado em latas fechadas e bem longe de umidade, pode durar até 3 anos, já o chá verde, nas mesmas condições, 2 anos;
– Para acompanhar seu chá, nada melhor do biscoitinhos amanteigados e bolos.

achef-bianca-folla.jpg

Fonte: Chef Bianca Folla é Formada em Direito pela PUC/SP e Gastronomia no Senac/SP é personal chef e atua na área desde 2005. Seu currículo é recheado de muitos cursos e concursos no Brasil e exterior. Foi vencedora do Concurso Petybom “Seu Talento Faz Sucesso”. Teve seu primeiro contato com a alta gastronomia no Restaurante La Vecchia Cucina do Chef Sergio Arno. Participou de aula na conceituada escola de gastronomia Madame Aubergine e na Escola Recipease do Chef Jamie Oliver, em Londres. Participou e venceu o Reality Show A Batalha do Food Truck no GNT. Idealizadora do A Chef em Casa.

 

Tetto Bar tem novo chef e menu inspirado na culinária fusion

Inspiração surgiu com base no desenvolvimento de releituras de pratos tradicionais adaptados ao paladar do brasileiro mesclando ingredientes nacionais

Tetto bar, primeiro espaço a trazer para São Paulo um conceito inspirado nas mais prestigiadas coberturas de Nova York, anunciou em julho Eric Lima como novo chef da casa. Lima assume a cozinha e traz a criação de um novo menu inspirado na culinária fusion, conceito gastronômico que mescla os sabores do ocidente e oriente.

“A inspiração surgiu com base no desenvolvimento de releituras de pratos tradicionais adaptados ao paladar do brasileiro mesclando produtos clássicos com ingredientes nacionais”, pontua o chef.

linguini.jpg

As receitas são divididas em “Para Compartilhar”, “Pratos Principais” e Sobremesas. Os destaques ficam com o Linguini Al Gambieri preparado com tomates assados, abobrinha, azeite e manjericão fresco (R$ 73), Confit de Pato com mandioquinha assada e molho de cereja (R$ 89), além do clássico Shoulder Steak de Wagyu Puro em uma combinação especial com palmito pupunha assado e manteiga noisette com tomilho (R$ 165).

carpaccio de peixe branco.jpg

Outras novidades disponíveis no menu são o Carpaccio de Peixe Branco com vinagrete de limão siciliano com cebolete e gergelim (R$ 51), Croquetas de JámonSerrano com maionese de páprica (R$ 38), Dim Sum preparado com guioza de porco e legumes no vapor com molho ponzu (R$ 30).

creme de chocolate branco.jpg

Sobremesas: Mousse de Framboesa com iogurte caseiro, suspiro e pimenta rosa (R$ 27), Creme de Chocolate Branco com tuile e manga flambada (R$ 27) e Torta de Limão Siciliano com merengue e compota de limão (R$ 27).

TettoBar: Av. Rebouças, 955 – Jardins – Horário de atendimento: terça-feira, das 20h às 2h.  Quarta-feira (Jazz Live), das 20h às 24h. Quinta-feira (Dining Club), das 20h à 1h. Sexta-feira e sábados: das 20h às 2h

 

Aprenda a fazer biscoito de polvilho

Hoje comemoramos o Dia do Biscoito. E a chef funcional Lidiane Barbosa ensina a fazer biscoitos de polvilho. Acompanhe o passo a passo a seguir:

Biscoito de Polvilho

Ingredientes:

500g de polvilho doce
500g de fubá
3 copos de água quente
3/4 de copo de óleo de coco
Sal marinho moído
6 ovos
Sementinhas à vontade

Modo de preparo:

Misture as farinhas. Escalde com a água quente. Leve os ovos à batedeira, bata até dobrar de volume. Coloque a mistura das farinhas e bata também, a massa precisa ficar na consistência mais molinha que um pão de queijo, se necessário, coloque mais água! Vá variando, colocando chia, linhaça (mas coloque o polvilho e uma farinha sem nutrientes, portanto, necessário colocar fibras), dá para fazer com coco e também trocar o sal pelo açúcar de coco. Rende bastante. Coloque a massa em um saco com bico de confeitar e modele no formado que desejar. Coloque direto em uma forma untada. Forno 180º por 25 minutos. Depende da textura que você quer e se você gosta dele moreninho ou não.

biscoito de polvilho.jpeg