Arquivo da tag: colombia

Aprenda a fazer a sopa colombiana Changua

Adria mostra que é fácil surpreender com amor a família ao preparar uma refeição. Afinal, os detalhes fazem a diferença

Simples de fazer e uma delícia de saborear, esse prato é tradicional da região dos Andes da Colômbia, em particular na área de Boyacá e Cundinamarca, incluindo a capital Bogotá. É costume servi-la no café da manhã, mas nada te impede de prepará-la em outras ocasiões.

Feita com ingredientes que normalmente já temos em casa, o detalhe é espremer o limão siciliano na hora de finalizar. Veja abaixo o passo a passo da marca Adria.

Changua

Ingredientes:

1 pacote de Torrada Light Adria
2 xícaras de água
2 xícaras de leite
4 ovos
4 folhas de coentro fresco
2 cebolas longas
Sal a gosto

Modo de preparo:

Pique o coentro e a cebola finamente. Em uma panela grande, aqueça o leite com água, sal e cebola. Quando ferver, adicione os ovos crus sem deixar as gemas quebrarem e deixe ferver por um minuto- Sirva com fatias de Torrada Light Adria.

Maderoterapia é opção infalível para preparar o corpo para o Carnaval

Técnica colombiana fez sucesso na Europa e está em alta também no Brasil

A maior festa brasileira está chegando e, na hora da folia, milhares de pessoas querem arrasar nas fantasias e estar com a saúde e corpo em dia para curtir cada minuto. E no meio de tantas opções de tratamento, a maderoterapia, massagem colombiana, se destaca por ter uma vasta opção de acessórios.

maderoterapia instrumentos
Foto: Eatsy

“Essa é uma técnica completa e eficiente no estímulo da circulação sanguínea e linfática, da produção de colágeno, elastinas e liberação de endorfinas. Dessa forma, promove excelentes resultados como redução de medidas, melhora do aspecto da celulite, diminuição de inchaço e melhor funcionamento do intestino juntamente com sensação de relaxamento e bem-estar”, explica Gabriela Laubé, fisioterapeuta especializada em estética.

O procedimento utiliza ferramentas de madeira específicas e anatômicas para fazer uma remodelagem do corpo. Nesse caso, cada instrumento é utilizado para um determinado fim, substituindo o uso das mãos na execução de uma massagem modeladora. Para Gabriela, a vantagem está na facilidade que o profissional encontra em manter a intensidade e ritmo de manobras do início ao fim da sessão, tornando a técnica muito mais eficiente.

maderoterapia colombiana
Foto: Glamourfx

Os instrumentos usados são: o cogumelo, para ativar a circulação; a copa sueca, que forma um vácuo suave oxigenando os tecidos; rolo esfriado que ativa a circulação de forma mais intensa; rolo cubo para relaxamento muscular e por fim as famosas pantalhas, que além do amassamento, são excelentes para estimular a circulação venosa e linfática.

Sem dúvida, a maderoterapia é muito benéfica ao organismo, mas antes de pensar na estética vale lembrar que a saúde vem em primeiro lugar. “Para realizar o procedimento, é preciso estar atento às contraindicações. Não devem fazer a massagem modeladora com madeiras pessoas com: diabetes e hipertensão descompensadas, trombose, câncer, processos infecciosos, febre, lesões cutâneas e abdome gravídico”, relata Gabriela.

Gabriela Laubé

gabriela laube.jpg

Formada em fisioterapia pelo Centro Universitário São Camilo com pós-graduação em Acupuntura e Métodos Terapêuticos Chineses para Fisioterapeutas pela Universidade Cidade de São Paulo, Gabriela Laubé tem mais de 8 anos de experiência na área de estética. Em 2016, criou o Espaço Femme Fleur, local dedicado à estética facial e corporal, oferecendo uma nova frente de atenção à saúde e, ao mesmo tempo, proporcionando um momento de relaxamento pessoal. Gabriela Laubé possui uma vasta lista de cursos complementares, sendo eles: Limpeza de Pele 2.0; Pantalaterapia; Consultoria em Estética; Treinamento do Equipamento Dermotonus Esthetic e Slim; Participação e Qualificação Profissional no Workshop do Método Haguihara; Acupuntura na saúde da mulher, Fisioterapia em obstetrícia, Acupuntura estética, Massagem Modeladora com Toalhas Quentes, Quick Massage e Bambuterapia.

Evento gastronômico vai apresentar a culinária de refugiados em São Paulo

Amanhã,  10 de novembro, das 12h às 18h, a culinária e a cultura de povos refugiados poderão ser apreciadas na Festa da Open Taste, feira gastronômica e multicultural idealizada pela chef Patricia Lopes, da Cook it Here, com apoio da ONG Bab Sharki.

O evento, que será realizado no espaço Cook it Here, no Alto de Pinheiros, vai reunir chefs da Síria, Venezuela, Congo, Bolívia, México e Colômbia. Eles vão preparar pratos típicos de suas terras de origem, com direito a músicas, bebidas e artesanato típico de cada região.

comida siria
Revista Menu

“Nosso intuito é tornar a realidade dos refugiados mais conhecida e trazer à tona a necessidade de acolhê-los”, explica Patricia Lopes, da Cook it. “Muitos encontraram na gastronomia a sua sobrevivência aqui em nosso país, por isso divulgar a riqueza da história deles é tão importante”, completa.

Patricia adianta, ainda, que nos próximos meses outros projetos parecidos devem sair do papel: “A intenção é que a ‘nossa casa’ seja base para alguns cursos e eventos junto aos refugiados. Entre os nossos planos está o de agregar a essas pessoas, oferecendo conhecimento, por meio da arte culinária”.

Além de comida boa garantida, a programação conta também com um bate-papo com o badalado chef Guga Rocha. Também haverá uma espécie de “jogo de panelas”, onde o público vai eleger as três melhores receitas.

Cook it Here é um espaço de gastronomia compartilhada, seja para chefs, gourmets, microempreendedores gastronômicos ou para quem é fã da arte de cozinhar.

guga rocha

Programação:
12h às 13h – Abertura do evento
13h às 13h45 – Bate-papo sobre gastronomia e cultura com o Chef Guga Rocha
13h45 às 15h – Testing Board – eleição dos três melhores pratos

open taste

Open Taste – feira gastronômica e multicultural idealizada pela Cook it Here
Local: Cook it Here
Endereço: Rua Pio XI, 2.019, no Alto de Pinheiros, SP
Horário: das 12 às 18 horas

Entrada: R$ 15,00, sendo que R$ 10,00 poderão ser consumidos. Os outros R$ 5,00 serão destinados ao projeto Open Taste.
Informações: Sympla

Durante a Copa, saboreie cafés da Costa Rica, Colômbia e Brasil

Todo mês a rede de franquias Sterna, conhecida por trazer cafés de vários países, apresenta aos clientes um grão diferente de alguma parte do mundo. Durante todo o mês, quem passar pelas unidades da marca localizadas em São Paulo, Grande ABC, Campinas e Belo Horizonte, poderá apreciar blends de países de outras seleções. Cada unidade terá um grão surpresa.

Os melhores cafés da Costa Rica, Colômbia e Brasil poderão ser apreciados em vários métodos de extração para que as notas e aromas sejam totalmente explorados. Será possível escolher entre os métodos Hario V60 ou o Frech Press, por exemplo. Ambos conseguem preservar ainda mais o sabor original de cada grão.

sterna café.png

O grão da Costa Rica tem corpo médio, leve acidez e suave sabor de chocolate. O café colombiano traz corpo e acidez média com notas de nozes e chocolate. Já o brasileiro é um grão premiado com notas sensoriais de caramelo, cacau e frutas amarelas.

E aí? Em qual time vai jogar?

Sterna Café – Rua Artur de Azevedo, 1.436 A – Pinheiros – São Paulo

 

Starbucks destaca café colombiano entre os grãos vendidos no Brasil

Cultivado na Cordilheira dos Andes a 1.800 metros de altitude, o Café Colombia pode ser encontrado nas lojas da Starbucks Brasil

A Colômbia é um país que, assim como o Brasil, produz um café mundialmente famoso e apreciado pelo seu povo. A Starbucks, maior rede global de cafeterias, valoriza os grãos cultivados neste país e conta com eles para garantir a seus clientes uma variedade de sabores provenientes de diversas partes do mundo.

Com grãos 100% arábica cultivados a 1.800 metros de altura, na Cordilheira dos Andes, o Colombia nasce em solo vulcânico, fator que contribui de forma especial para suas características. Considerado uma iguaria, este grão colombiano tem um paladar marcante, prova de sua sólida origem.

Com torra média, os grãos são lavados e torrados separadamente para depois se juntarem no que se chama de blend, a mistura de diferentes grãos. São em processos como esses, a colheita e a pós-colheita, em que o café colombiano se diferencia do brasileiro. No caso do blend Colombia, o resultado é uma bebida de sabor robusto, com um final seco e marcado por notas balanceadas e toques de nozes que combinam de forma harmônica com chocolate ao leite e nozes pecan.

Assim como os grãos, a embalagem do Colombia também traz muito da história e da cultura que o envolve: o pássaro que ilustra o pacote é estilizado com estampas geométricas inspiradas na rica arte colombiana.

Terra natal destes grãos especiais, a Colômbia produz um café excepcional e conhecido ao redor do mundo. O país possui mais de 1 milhão de hectares, com plantações localizadas entre 200 e 2.000 metros de altitude, condição essencial para o cultivo de café arábica.

Assim como todos os outros cafés da rede, o Colombia é plantado e colhido de acordo com as técnicas de Fair Trade da Starbucks, que possibilita que pequenos produtores organizados em cooperativas invistam em suas fazendas e comunidades, protegendo o meio ambiente e desenvolvendo as habilidades comerciais necessárias para competir em um mercado global.

Para ajudar estes pequenos fazendeiros, a Starbucks abriu em 2012 um Centro de Apoio a Fazendeiros em Manizales, Colômbia para fornecer treinamento e apoio para os produtores de café colombiano. Esse centro vai ajudar mais de 25 mil trabalhadores no país. A Starbucks também está trabalhando com a Fundação Grameen e Coocafisa Cooperativa de Salgar para promover a adoção de melhores práticas de agronomia entre os produtores de café dos pequenos produtores da Antioquia, Colômbia usando tablets e tecnologia móvel.

café

A Starbucks também aposta em Práticas de Equidade na Produção do Café (C.A.F.E Practices), que abrangem quatro áreas: qualidade do produto, responsabilidade econômica, responsabilidade social e liderança ambiental. Em 2015, a Starbucks atingiu uma grande meta em direção a estes objetivos: 99% de todo seu café comprado mundialmente estava adequado a tais práticas da empresa.

Informações: Starbucks