Arquivo da tag: comida japonesa

Gael Cozinha Mestiça estreia novidades no cardápio

O restaurante ganha menu exclusivo de culinária japonesa para compor sua cozinha mestiça, além de carta de drinques autorais assinada por Alê D’Agostino

O charmoso Gael – Cozinha Mestiça, localizado em uma arborizada vila de Pinheiros, aproveitou o tempo fechado em função das restrições impostas pela pandemia para elaborar novidades que passam a integrar o cardápio. Reforçando a proposta de uma cozinha mestiça, acolhedora e que abraça toda diversidade possível por meio da comida, o restaurante lança um menu de comida japonesa.

Entre os inúmeros ambiente que compõe o Gael, um passou a ser dedicado a culinária japonesa, onde também é possível ter a experiência direto num pequeno balcão – ou no restante da casa, conforme escolha do cliente. De lá saem as criações do menu enxuto, executado com cuidado e qualidade, com duas sugestões.

Carpaccio de Atum, Salmão e Robalo

O Executivo (R$ 65,00) oferece Sunomono, Vinagrete Skin, Carpaccio, Niguirizushi do dia, Makimono e Jô; além de opções à la carte como: Carpaccio de Atum, Salmão e Robalo (R$ 42,00), Temaki – duas unidades (R$ 42,00), Niguirizushi (R$ 52,00) e Sashimi com molho Ponzu (R$ 65,00).

Mojito

Boas novas estão também na coquetelaria da casa. Buscando produzir com excelência coquetéis autorais e tradicionais, o Gael convidou o premiado bartender Alê D’Agostino para lançar uma carta que conta com drinques elaborados especialmente para a casa, como o Morte em Veneza, preparado com Campari, Lillet, espumante e laranja (R$ 28,00), o Mojito com Gin, com calda de açúcar, suco de limão, gin, hortelã, manjericão e espumante (R$ 28,00) ou, para paladares mais doces, o Hemingway Daiquiri, com suco de grappefruit, calda de açúcar, licor, rum e grappefruit (R$ 28,00), todos disponíveis já em maio.

Sobre Gael – Cozinha Mestiça

O Gael – Cozinha Mestiça abriu as portas em Pinheiros, no fim de 2019, para oferecer à região acolhimento e charme, seja no menu ou no ambiente. É o novo restaurante que traz a cozinha de casa, revisitada, com outros temperos e apresentações, mas sem pretensões. Assim como seu nome, de etimologia desconhecida, não segue apenas uma escola culinária ou referência gastronômica, mas sim apresenta uma curadoria de opções, realizada de forma coletiva, para se comer e beber bem. Traz aquele bolinho de arroz inesquecível da tia paulista, a bruschetta de tomate do avô italiano, a polenta com ragu de linguiça da casa da amiga caipira, a sopa de feijão e couve da fazenda.

Para abrigar sua proposta plural, o Gael só poderia estar em uma verdadeira vila de Pinheiros. Por trás do portão verde de estilo antigo, que carrega o número 322 na Ferreira de Araújo, está um corredor estreito que leva às três casas que compõe os quatro ambientes do restaurante. Mantendo a arquitetura tradicional do bairro, mostra em cada um deles diversidade de temperamentos, com o jardim arborizado com sua imensa pitangueira no centro, à Sala da Vovó, como é apelidado um deles, ou o lounge em frente ao bar, feito em cimento branco com almofadas coloridas. Para almoçar sozinho, comer entre amigos, beber em família, aproveitar um fim de tarde de bons drinks e petiscos. Como diz seu manifesto no cardápio: ‘o importante é ser saboroso’.

Gael: Rua Ferreira de Araújo, 322 – Pinheiros – São Paulo – SP. Telefone: (11) 3567-7145
Horário de funcionamento: segunda a sexta: das 12h às 15h e das 19h às 22h. Sábados: das 12h às 17h e das 19h às 22h. Domingos: das 12h às 18h. Delivery e take away: terça a domingo: 11h às 15h e das 18h às 21h.

Nobu lança menu vegetariano

O público vegetariano e vegano vem crescendo bastante no mundo inteiro, inclusive no Brasil. Muito mais que um movimento é considerado um estilo de vida. O renomado restaurante Nobu, nos Jardins, aposta nesta tendência com o lançamento de um cardápio exclusivamente vegetariano. A chef executiva Letícia Shiotsuka, que comanda a cozinha de São Paulo, elaborou opções que contemplam também a releitura dos pratos emblemáticos da casa.

Dentro do menu é possível encontrar o avocado tartar (R$ 25,00), versão do tradicional toro tartar com caviar; tofu tempura creamy spicy (R$ 36,00), inspirado no shrimp tempura com creamy spicy, além de ceviche de tomate e avocado (R$ 32,00); pupunha e aspargos noodles com salsa trufada e dry miso, acompanhado de cogumelos portobello gratinado (R$ 66,00) e quinoa, trufa e parmesão (R$ 37,00).

Confira o cardápio completo:
Avocado Tartar R$ 25,00
Tofu New Style R$ 26,00
Ceviche de Tomate e Avocado R$ 32,00
Baby Milho Yuzu Kosho R$ 28,00
Pupunha e Aspargos Noodles com Salsa Trufada e Dry Miso R$ 66,00
Tofu Tempura (creamy spicy, creamy jalapeño, butter ponzu ou 3 sauces) R$ 36,00
Toban de Tofu e Mix de cogumelos R$ 38,00
Quinoa, trufa e parmesão R$ 37,00
Nasu Miso R$ 34,00
Vegetais da Estação com Spicy Garlic R$ 36,00
Salada de cogumelos Salteados com Yuzu Dressing R$ 45,00
Couve-Flor assada com Jalapeño Salsa e Soy Salt R$ 34,00
Shojin Tempura R$ 38,00

nobu 2nobu

Nobu – Rua Haddock Lobo, 1573, Jardins, São Paulo – SP – Horário de funcionamento: domingo: das 12h30 às 16h. Segunda a quarta, das 19h às 23h30 (cozinha das 19h às 23h). Quinta a sábado, das 19h às 24h (cozinha das 19h às 23h30)

Taj Bar apresenta novo menu aos amantes da culinária japonesa

Taj Bar Curitiba apresenta um novo cardápio de sushi com elementos para deixar o menu ainda melhor. A casa é muito conhecida por sua inspiração na gastronomia asiática e trará muitas novidades este ano.

O chef Edson Suzuki trabalhou elementos sofisticados para o novo menu do Taj, criado com base em um estudo da população curitibana. Vieiras, azeite e salsa trufada, derivados das trufas negras são alguns dos novos ingredientes utilizados para incrementar os pratos e deixá-los mais aromáticos.

São diversas opções como carpaccio de polvo, feito com fatias finas de polvo com molho de azeitonas negras, tomate seco, azeite de oliva, limão siciliano, pangrattato e flor de sal; e o Asama Masago, composto por fatias de salmão recheado com camarão, kanikama e cream cheese, finalizado com salsa tartufada, ovas de masago e cebolete. O chef Suzuki ainda apresenta o Niguiri Especial do Chef, um combinado com seis tipos de sushi (Niguiri de Unagui, Vieira Masago, St. Peter Lemon, Tako Olivo e Truffle Tamago).

taj1taj2taj3taj4taj5taj6

O cardápio de pratos quentes também ganhou atualizações. De acordo com o chef Bruno Heller Mylla, a atualização do menu tem como principal objetivo dar ênfase às técnicas, montagem e roupagem contemporânea, além de permanecer com a influência asiática, agregando novas culturas. Dumplings tostados de carne de porco com molho ponzu, o Steak Truffled Risotto (um risoto de cubos de mignon com mix de cogumelos ao perfume de azeite de trufas) e Pistachio Crème Brûleé são alguns dos novos e saborosos pratos ofertados pela casa.

Taj Bar – Rua Bispo Dom José, 2302, Batel – Curitiba-Paraná. Aberto todos os dias, das 17h30 às 02h

Curso de comida japonesa ensina temaki e mais cinco pratos

Cozinheira Marlene Fukushima diz que até quem não tem experiência consegue preparar o cone de alga e peixe cru

No Japão, temaki (cone de alga com arroz, legumes e peixe cru) é um prato caseiro rápido, ideal para encontros com amigos em casa. Cada um faz o seu temaki e.. nhac! O Curso de Comida Japonesa Caseira, com a cozinheira Marlene Fukushima, vai ensinar os participantes a preparar o próprio temaki e mais 5 pratos caseiros no dia 10 de fevereiro, das 8h às 13h.

Completam o cardápio o arroz para sushi, sunomono (conserva avinagrada de pepino), missoshiru (sopa de pasta de soja), kinpira takenoko (refogado de broto de bambu) e de sobremesa, hana ichigo (doce japonês com recheio de creme). No final, os participantes fazem um almoço de confraternização com todos os pratos do cardápio.

“É uma refeição tradicional japonesa, leve e saborosa para momentos de descontração”, diz Marlene. No Japão não existem temakerias, uma invenção brasileira.

A parte mais difícil do preparo do temaki é o do arroz, que depende do tempero certo e da temperatura adequada para que fique em condições ideais. “A intenção não é formar sushiman, mas mostrar que é possível preparar um bom temaki em casa”. Mesmo quem não tem experiência, pode participar do curso de comida japonesa.

Os demais pratos servem mais como “entradinhas” para o temaki, que é o prato principal do cardápio. O missoshiru e sunomono são encontrados em restaurantes japoneses com certa frequência. O kinpira takenoko é um típico prato sazonal, pois depende da colheita de brotos frescos de bambu.

arroz para sushi
Arroz para sushi

sunomono
Sunomono

Kimpira takenoko
Kimpira Takenoko

temaki
Temakis

Curso de Comida Japonesa Caseira
– Temaki (cone de alga com peixe cru)
– Arroz para sushi
– Missoshiru (sopa de soja) com quiabo
– Sunomono (conserva avinagrada) de pepino
– Kinpira takenoko (refogado de broto de bambu)
– Hana Ichigo (doce japonês com recheio de creme)

Data: 10 de fevereiro, domingo das 8h às 13h
Endereço: Rua Primeiro de Janeiro, 53 – Vila Clementino (ao lado do metrô Santa Cruz)
Inscrições: cursos@kaminaricomunicacao.com.br
Whatsapp: 11-97130-3335
Valor: R$ 330,00 (inclui ingredientes, apostila e almoço)
Informações: Eventbrite 

Famoso restaurante do chef Nobu Matsuhisa chega a São Paulo

O restaurante Nobu, ícone mundial da culinária japonesa, inaugurou em novembro sua primeira unidade na América do Sul, em São Paulo, após 24 anos de sucesso em diversas capitais do mundo. Criado em 1994, da parceria entre o chef Nobuyuki Matsuhisa e o ator norte-americano Robert De Niro, a marca da renomada cozinha nipônica foi lançada no bairro do Tribeca, em Nova Iorque, e hoje já conta com mais de 40 estabelecimentos em diferentes países.

Os sócios Fabiano Gomes, Ester Endo, Denis Endo e o gestor operacional Lucas Santi
Os sócios Fabiano Gomes, Ester Endo, Denis Endo e o gestor operacional Lucas Santi

Instalado no bairro do Jardins, na rua Haddock Lobo, a chegada da marca ao Brasil tem projeto encabeçado por Ester Endo, ao lado dos sócios Denis Endo, Fabiano Gomes e na gestão operacional, Lucas Santi. Com 1330 m², o novo endereço segue o objetivo da marca que, da culinária à arquitetura ambiente, tem como foco proporcionar uma experiência única aos seus clientes. O restaurante é um hotspot global, e recebe em todo o mundo uma clientela engajada e diversa que vai dos amantes da gastronomia a personalidades da moda, da arte e do entretenimento.

“Para mim, os fatores mais importantes são os consumidores e a paixão da criação. Digo sempre à minha equipe que não devemos nunca esquecer que a paixão e os desafios andam juntos – é assim que garantimos a satisfação dos clientes” declara o chefe Nobu.

toro tartare nobu
Toro tartare

Yellowtail Sashimi with Jalapeño nobu
Yellowtail Sashimi with Jalapeño

No Brasil, além dos tradicionais pratos da casa, como os clássicos Black Cod Miso e o Rock Shrimp Creamy Spicy, que estarão no menu do endereço brasileiro, o cardápio também conta com uma infusão de criatividade inspirada pela cultura brasileira, com a criação de alguns pratos exclusivos para o país, pois em cada região, Nobuyuki procura avaliar não apenas a qualidade mas também a diversidade dos peixes da região, se inspirando nos sabores locais.

chef nobu
O Chef Nobuyuki Matsuhisa

Com uma onda de crescimento constante, o fundador passa dez meses do ano visitando todos os seus restaurantes, investigando novas matérias-primas, mantendo contato com seus funcionários e inovando o paladar da sua cozinha. Ao longo dos anos, esse trabalho já resultou em diversos prêmios e avaliações. O japonês que desenvolveu um status de deleite visual e culinário para sua marca, foi considerado um dos chefes mais influentes da década pela Madrid Fusion, recebeu diversas críticas positivas do Guia Michelin e foi premiado pelo ministério da agricultura, floresta e pesca do Japão.

lounge e bar nobusushibar nobusalao nobufachada nobu

Nobu: Rua Haddock Lobo, 1573, Jardins, São Paulo – SP – Dias e horários de funcionamento: terça-feira e quarta-feira, das 18h às 24h (cozinha das 19h às 23h).
Quinta-feira, sexta-feira e sábado, das 18h à 1h (cozinha das 19h às 24h). Domingo, das 18h às 24h (cozinha das 19h às 23h)

Kosushi oferece finalização de sushis com caviar

Perfeito para incrementar seus sushis, comer puro ou, ainda, levar para casa

O Kosushi trouxe uma novidade aos amantes do caviar que agora podem complementar seus sushis e tartar de bluefin toro com a iguaria. O restaurante japonês, que tem 30 anos de história e estrela do Guia Michelin em 2015, 2016, 2017 e 2018, oferece uma charmosa latinha (15g) – vendida à parte – para quem quiser dar um toque especial no sabor de cada preparo, saborear puro, compartilhar com os amigos ou até levar para casa.

“O gosto do caviar envolvido é único. Não tem nenhuma ova que faça essa perfeita harmonização e explosão do sabor”, comenta o sushiman e sócio do Kosushi, George Koshoji.

kosushi caviar

Kosushi: Rua Viradouro, nº 139 • Itaim Almoço: de segunda a sexta-feira, das 12 às 15 horas. Jantar: de segunda-feira a sábado, das 19h30 à 00h00; domingo, das 19 horas à 0h. Bar: diariamente, a partir das 18 horas

Ichi: culinária japonesa, coquetelaria e música

Ichi, palavra de origem japonesa que pode ser traduzida como o início de algo, começo ou, simplesmente, 1. Esse é o nome de uma das mais novas casas dedicadas à gastronomia japonesa em São Paulo, em endereço nos Jardins que já abrigou outro restaurante com a mesma culinária, do mesmo grupo de sócios, o UN restaurante (fechado em agosto de 2017).

Com cardápio tradicional e uma ampla carta de drinques, a casa tem funcionamento somente durante à noite, o ambiente de 240 m² é ocupado por um bar de drinques, um de sushis, o salão com mesas e um espaço para DJ. Tudo com decoração moderna e iluminação planejada, que muda de cor de acordo com o set list do DJ convidado, e que fica mais noturna com o passar da hora.

ichiichi 2

ichi 3
Fotos: Ale Virgilio

“A ideia é ser uma experiência de entretenimento completa na noite paulistana, com gastronomia, coquetelaria e música num único ambiente”, conta o empresário Denis Nicollini, à frente do novo empreendimento.

Gastronomia e coquetelaria prometem compartilhar a atenção dos clientes. A primeira tem a consultoria da chef convidada Alice Celidônio, que desenvolveu um cardápio com base tradicional e apresentação moderna, unindo as culinárias japonesa e peruana, que será executado pela equipe de profissionais da casa. Já a carta de drinques fica sob os cuidados dos especialistas Fernando Spolaor e Leonardo Massoni, que destacam entre as opções os drinques vintages, os autorais e as opções para dividir. Saquês, gin, tequila, vinhos e cervejas completam o leque.

Destaque do cardápio e da carta de drinques

Bun de salmão, tartar de salmão cru, cebolinha, abacate e maionese de wasabi
Bun de salmão, tartar de salmão cru, cebolinha, abacate e maionese de wasabi – Foto: Giuliano Agneli

shissô tempurá com spicy tuna
Shissô tempurá com spicy tuna – Foto: Giuliano Agnelli

barriga de porco e misso do ichi
Barriga de porco e missô – Foto: Giuliano Agnelli

Alguns itens de destaque da antiga casa foram mantidos, assim como o Crispy Rice (bolinho de arroz frito crocante, servido com tartar de atum / salmão temperado com creamy spicy, gochujang e cebolinha – R$ 22,00 / R$ 18,00). Entre as entradas, uma boa pedida também são as Endívias (Endívias, tartar de peixe branco, salsa de pera e trufa com molho cítrico – R$ 32,00).

Os pratos passam pelo Hamachi com salsa de pera e trufa (fatias de olhete, salsa a base de pera, trufa negra e açúcar mascavo, cebolete e finalizado com molho à base de yuzu e shoyu – R$ 34,00), o Risoto de Ouriço (Arroz, ouriço do mar e parmesão, temperados com shoyu e katsuobushi – R$ 75,00) e a Barriga de porco e missô (Barriga de porco cozida lentamente e marinada em missô servida com arroz, batata doce glaceada e acelga chinesa – R$ 45,00).

Para encerrar o jantar, a aposta pode ser no tradicional Trio de choux (Carolinas recheadas com doce de leite e nozes, caramelo, chá verde e creme pâtisserie – R$ 20,00) ou então, no Whiskey cappuccino (Crumble de café, sorvete de nata, crème brulée de café e espuma de whiskey – R$ 18,00).

Os drinques autorais contêm referências diretas da cultura milenar japonesa, com itens que remetem ao Japão místico. Entre os de assinatura está o Ahashima (R$ 32,00), que leva J.W. Double Black, Sake Ju Daiti, Norishiroppu, Daidai, Supaishina awa (espuma de gengibre com wassabi), guarnecido com katsuobushi e smoke bitter.

cherry blossom
Cherry Blossom – Foto: Giuliano Agnelli

japanese cocktail
Japanese Cocktail – Foto: Giuliano Agnelli

million dolar
Million Dollar – Foto: Giuliano Agnelli

Já os  drinques vintages apresentados são inspirados no pai da coquetelaria japonesa, o alemão Louis Eppinger, se referem a coquetéis clássicos criados em solo japonês ou com a intenção de homenagear a troca de culturas com outros países. Por exemplo, o Bamboo Cocktail (R$ 36,00), combina vinho Jerrez, Noilly Prat, orange bitter, angostura bitter e twist de limão siciliano. O Million Dollar (R$ 36,00), outra indicação de Massoni e Spolaor, leva Gin Tanqueray, Carpano Clássico, Noilly Prat, abacaxi, clara de ovo e abacaxi desidratado.

Ichi: Rua Padre João Manoel, 1.050 – Cerqueira César, São Paulo. Horário de funcionamento: terça-feira a sábado das 19:30 à 1:00. Domingo das 19h30 às 24h

Receita tradicional de Nabeyaki Udon do restaurante Kitchin para o inverno

Referência na gastronomia japonesa, o restaurante Kitchin oferece para o inverno o tradicional Nabeyaki Udon. Ótima opção para aquecer os dias mais frios, a receita leva macarrão de trigo espesso (udon), frango, shitake, vegetais e é finalizado com tempurá de camarão e ovo.

Na cultura nipônica, é um prato coletivo que reúne as famílias em volta da mesa em um momento acolhedor e leva este nome por conta dos alimentos serem cozidos e servidos na própria panela, mantendo a temperatura quente e confortante. Isso porque, na língua japonesa, Nabe significa “panela” e, Yaki, “cozido”.

Chef do Kitchin, Denis Watanabe, ensina o passo a passo:

Ingredientes do caldo (dashi)
500 ml de água
1 pedaço de 5 cm de alga
½ xícara de lasca de peixe bonito curado e seco
2 colheres de sopa de sakê licoroso
1 unidade de shitake seco
95 ml de shoyu

Modo de preparo do caldo
Em uma panela, introduza a água, o shitake seco e a alga. Leve a panela ao fogo mínimo, e, quando surgirem bolhas em volta dos ingredientes, retire-os.
Acrescente as lascas de peixe, o sakê licoroso e shoyu. Coe cuidadosamente e reserve.

Ingredientes tempurá de camarão
100 ml de água gelada
4 colheres de sopa de tempurako (massa para tempurá)
1 camarão (tamanho pode ser escolhido a gosto)
Óleo de girassol
Farinha de trigo para empanar

Modo de preparo tempurá de camarão
Misture a água e o tempurako até formar uma massa homogênea, não muito grossa;
Passe o camarão na farinha de trigo e, depois, na massa. Frite em imersão de óleo de girassol, até ficar dourado. Reserve.

Ingredientes Nabeyaki Udon
1 porção de macarrão Udon
1 shitake fresco
1 ramo de shimeiji
1 talo de cebolinha
1 folha pequena de acelga
30 gramas de frango cortado em tiras
1 lâmina de kamaboku (massa de peixe)
1 lâmina de tikuwa (massa de peixe)
1 camarão (tempura)
1 ovo

Modo de preparo
Em uma panela específica para o Nabeyaki, coloque o macarrão previamente cozido, os demais ingredientes – exceto o ovo e camarão – e o caldo até cobri-los. Leve ao fogo. Após a cocção dos ingredientes, acrescente o ovo e finalize com o tempurá de camarão.

nabeyaki udon.png

Kitchin JK – Shopping JK Iguatemi – Avenida Juscelino Kubitschek, 2.041 – Piso Térreo – Loja 104B
Kitchin Itaim – Rua Iaiá, 83, Itaim, São Paulo – SP

Restaurante: as melhores escolhas para cada situação

Do italiano ao japonês: aprenda a fazer boas escolhas para não atrapalhar o processo de emagrecimento

Para quem deseja perder peso, sair de casa para ir ao restaurante sempre é um teste para o autocontrole. São nesses momentos que perdemos o controle da situação e nos rendemos às tentações que estão bem ali à nossa disposição. Por outro lado, o segredo do emagrecimento saudável está justamente em aderir a hábitos saudáveis de longo prazo – a famosa reeducação alimentar.

O primeiro passo é ter determinação para querer de fato transformar seus hábitos alimentares. Sabe aquele ditado de que quantidade não é qualidade? “Essa frase resume o conceito básico da reeducação alimentar, pois se trata de escolher nutrir o corpo com alimentos de qualidade, e não em quantidade” resume Juliana Mauri, nutricionista da Cia. da Consulta.

O processo exige uma mudança no estilo de vida, motivo pelo qual muitas pessoas desistem no meio do caminho. “Não é fácil, mas contribui para a perda de peso e ainda traz inúmeros benefícios para sua saúde”, completa a especialista. A causa para a demora em obter resultados pode estar na presença de hábitos inofensivos do nosso dia a dia, mas que são capazes de sabotar o processo de emagrecimento. Além disso, não podemos nos isolar totalmente de uma vida social e o segredo é saber fazer boas escolhas independentemente da situação. Confira a seguir as dicas da nutricionista:

No restaurante Italiano

Hábito ruim:
· Comer massas com recheios.
· Optar por molhos gordurosos, como o de queijo e o branco.
· Utilizar queijo ralado em excesso.

massas-1

Solução
Prefira as massas sem recheio.
Priorize pratos com molho vermelho.
Controle o consumo de queijo ralado.

Na churrascaria

Hábito ruim:
· Comer carnes gordurosas e em excesso, mesmo que já esteja satisfeito.

CampCarne

Solução
· Fuja da típica frase “vamos fazer valer o dinheiro que foi pago pelo rodizio”.

Inicie a refeição pela salada.
Prefira as carnes magras com menor teor de gordura, como maminha ou alcatra.
Opte também por peixes e peito de frango sem pele.
Evite alimentos fritos.
Peça uma salada de fruta para a sobremesa.

Na hamburgueria

Habito ruim:
· Pedir lanche com mais de um hambúrguer.
· Incluir condimentos, como queijo e molhos.
· Optar por acompanhamentos como batata frita e refrigerante.

07_mcchicken_1
McDonalds

Solução
Peça sanduíche de frango ou peixe.
Evite molhos e queijos.
Prefira tomar água.

No restaurante japonês

Hábito ruim:
· Consumir arroz em excesso, pois o arroz japonês pode conter açúcar em seu preparo.
· Optar por frituras em excesso.
· Tomar suco de fruta durante ou após a refeição.

comida japonesa alimentação

Solução
Prefira consumir o temaki sem arroz.
Priorize o sushi de peixe, pois o de camarão é gorduroso e mais calórico.
Evite as frituras.
Peça um picolé de fruta para a sobremesa.
Beba água para acompanhar a refeição, pois os sucos são calóricos.

Fonte: Cia da Consulta é uma clínica que oferece serviços médicos de alta qualidade a preços acessíveis. Disponibiliza consultas em mais de 32 especialidades, entre elas clínica geral, cardiologia, ginecologia, oftalmologia, além de check ups, exames e cirurgias

 

 

Toro Sushi mescla referências orientais e contemporâneas

Oferecer a excelência em sushi, o prato mais tradicional da culinária japonesa, quase um trabalho de ourives. Essa especialidade conquistou clientes e críticos da revista Go Where Gastronomia, que elegeram a rede Toro Sushi, de São Paulo, como o melhor da culinária oriental da cidade em 2017.

Com unidades em Moema e na badalada Oscar Freire, nos Jardins, em São Paulo, o Toro Sushi traz já no nome sua peculiaridade. O torô ou “otoro” é a fatia mais nobre do peixe bluefin, o rei dos atuns, de carne macia, textura lisa e sabor adocicado. Criada pelos empresários, os amigos Fernando Alvarez e Luiz Carlos Passos, a rede está também no seleto roteiro do Guia Michelin, principal publicação gastronômica do mundo.

ambiente_toro sushi_jardins_créditos Anderson Silva
Unidade Jardins, recém-inaugurada, possui um ar de bistrô com influências japonesas. O projeto mescla referências orientais e contemporâneas, sofisticação e despojamento –  Foto: Anderson Silva

Pelas hábeis mãos dos chefs Jyun Kaduoka (ex-Kinoshita, Osaka, La Brasserie Erick Jacquin e Culinart, em Hong Kong), no comando do dia a dia da unidade Jardins, e Bié (ex-Yabany e Sushi Deck), no comando da unidade Moema, peixes frescos e variados (robalo, carapau, sardinha, cavalinha, enguia) e frutos do mar (polvo, ostra, camarão baby, ouriço) transformam-se em obras de arte e de sabor, com sushis, sashimis, niguiris e enrolados. “O Toro Sushi é um lugar sofisticado e eclético, perfeito para reunir famílias, amigos e amantes da culinária japonesa. Reunimos ingredientes frescos, variedade, preço justo e atendimento diferenciado”, destaca Fernando Alvarez, sócio da rede.

O sushi, o prato mais tradicional do Japão, se tornou uma especialidade do Toro Sushi. A origem do sushi está no sudeste da Ásia, onde os pescadores usavam o gohan (arroz cozido) para preservar os peixes crus durante o transporte, o que garantiria a qualidade por mais tempo. Esse mesmo processo foi adaptado no Japão no século VII e tornou-se um ícone da culinária japonesa.

No restaurante, são servidas diversas variedades do prato, que vão dos mais simples, como o Maguro Akami (preparado com atum vermelho, R$ 11,00 a unidade), o Tobiko (feito com ovas de peixe voador, R$ 12,00 a unidade), aos mais elaborados, como o Gunkan Shiitake (trio de gunkan de salmão recheado com shiitake salteado ao molho teriyaki, R$ 29,00) e o Nigiri Shake Trufado (trio de sushi de barriga de salmão, azeite trufado, raspas de limão-siciliano e flor de sal, R$ 36,00).

Maguro Spicy Misso_toro sushi_créditos Anderson Silva
Um dos destaques do Toro Sushi é o Maguro Spicy Misso, preparado com seis fatias de atum selado e chantili de shoyu com crocantes de raiz de lótus ao molho sumissô picante – Foto: Anderson Silva

No menu, ainda é possível experimentar entradas, como o Hotate Truffle Cream (três vieiras temperadas com creme de manteiga trufada, black massago e flor de sal, R$ 39,00) e o Shake Spice Brie (salmão marinado recheado com queijo brie e geleia de pimenta e flambado com especiarias, R$ 28,00), pratos quentes, como o Yakissoba de Carne (preparado com filé, cenoura, brócolis ninja, ervilha torta e acelga com macarrão japonês frito e molho especial, R$ 46,00) e o Shake Missoyaki (salmão marinado no amamisso, aspargos e shimeji grelhados ao molho teriyaki, R$ 45,00). Para finalizar com doçura, a dica é o inusitado Petit Arigatou (ganache de chocolate ao leite, lâminas de chocolate branco e crocante de biscoito sembei, R$ 22,00).

No sushibar, a dica é acompanhar, de perto, um menu-degustação e surpresa, o “omakase”, literalmente, a experiência de entregar-se “às mãos do chef”. Um voto de confiança dado pelo cliente ao chef, responsável pela escolha das receitas. São duas as opções: o Omakase (R$ 188,00), que reúne 7 pratos e 1 sobremesa e o Omakase Sushi (R$ 198), que reúne de 20 a 25 peças e 1 sobremesa. O Omakase conta com entradas de mariscos e pescados, ussuzukuri (fatias de robalo acompanhada com shimeji confitado no azeite extra-virgem, brotos de rúcula, raspas de limão-taiti e flor de sal, ao molho ponzu), sashimis, sushis, grelhados e até opções fritas. Já o Omakase Sushi apresenta uma sequência de nigiri sushi (feita tradicionalmente e moldada à mão com uma fatia de peixe cru sobre uma pequena porção de arroz e um leve toque de wasabi), preparada com uma grande variedade de produtos. O prato conta, primeiramente, com pescados brancos, mais leves, como o pargo ou o robalo. Os peixes brilhantes, mais fortes, como carapau e sardinha, vêm em seguida, junto de inúmeras opções de mariscos, frutos do mar e ovas.

Décor

ambiente_toro sushi_moema_créditos Lufe Gomes
Na unidade Moema, a original e pequena casa térrea deu origem a um restaurante acolhedor e com ambiente minimalista, criando uma mistura entre o rústico e o moderno – Foto: Lufe Gomes

As casas foram projetadas pelo premiado arquiteto Naoki Otake, que já assinou o design de casas como Nakka Jardins e Kinoshita, em São Paulo. Na unidade Moema, a original e pequena casa térrea deu origem a um restaurante acolhedor e intimista. O telhado e a estrutura de madeira aparentes, piso de cimento queimado e paredes com massa grossa pintadas na cor preta refletem no ambiente uma intenção minimalista, criando uma mistura entre o rústico e o moderno. Na entrada, um deque de madeira recepciona os clientes, com mesas e um sofá em estilo japonês para a espera.

Na parede do salão, um painel de madeira clara remete à arquitetura japonesa e o sushibar traz dois diferenciais: o balcão é mais baixo, na altura de uma mesa, com poltronas ao invés de bancos, para trazer maior conforto aos clientes. Simples e elegante, o espaço conta ainda com uma área reservada para a natureza, com um jardim vertical e iluminação zenital (técnica utilizada que permite que a luz natural penetre no ambiente através de pequenas aberturas na cobertura da edificação).

A unidade Jardins, recém-inaugurada, possui um ar de bistrô com influências japonesas. De fachada discreta, surpreende pelo pé-direito altíssimo, e projeto que mescla referências orientais e contemporâneas, sofisticação e despojamento, Tóquio com Nova York. Na entrada, na área pet friendly, é possível sentar nas mesinhas ao ar livre, ao lado de seu pet preferido, enquanto se observa o movimento da badalada rua Oscar Freire. No salão principal, um painel com nichos com cerâmicas criadas pela ceramista Kimi Nii.

A madeira de demolição dá o tom do ambiente, seja nas mesas, piso, detalhes do bar e parede. Na parede um painel de madeira, num formato de pequenas frestas, garante a contemporaneidade do lugar. O espaço conta com investimentos dedicados a mobiliário e iluminação, que resultam em um local sofisticado, sem abrir mão da simplicidade. No segundo piso, fica o sushibar: o local mais importante do restaurante, onde o chef faz do balcão um palco às vistas dos clientes. Prova de que no décor e no menu, o oriental e o contemporâneo convivem harmonicamente.

Toro Sushi

Unidade Jardins: Rua Oscar Freire, 512 Cerqueira César – São Paulo – Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 12h às 15h e das 19h à 0h; sábado, das 13h às 16h e das 19h à 0h; e domingo, das 12h às 17h. Fecha às segundas-feiras.

Unidade Moema: Alameda dos Anapurus, 1430Moema – São Paulo – Horário de funcionamento: segunda, das 19h à 0h; de terça a sexta, das 12h às 15h e das 19h às 00h; sábado, das 12h às 16h e das 19h à 0h; domingo das 13h às 17h. Abre todos os dias.