Arquivo da tag: comportamento

Yoga hormonal: o que é e como funciona?

Por: Caroline Schwab

A yoga hormonal é uma forma energética de yoga em combinação com exercícios de energia tibetana. Destina-se a prevenir e neutralizar os sintomas da menopausa, mas também pode ajudar com outras formas de desequilíbrios hormonais.

A série de exercícios da yoga hormonal é composta de asanas (posturas) que atuam diretamente nas glândulas e órgãos produtores de hormônios femininos, como os ovários e a tireoide.

Os exercícios de respiração e a subsequente orientação energética às glândulas hormonais reforçam esse efeito.

Para que você possa entender mais sobre a yoga hormonal e como ela funciona, eu preparei o artigo de hoje sobre o assunto. Confira!

De onde vem a yoga hormonal?

A brasileira Dinah Rodrigues (nascida em 1927) desenvolveu a yoga hormonal. Ela é uma filósofa e psicóloga qualificada e pratica e ensina yoga há mais de 40 anos.

Graças à prática intensiva de hatha yoga, ela conseguiu superar a menopausa sem sintomas e, subsequentemente, desenvolveu a yoga hormonal em 1992.

Em 1993, ela conduziu um estudo para comprovar cientificamente os efeitos da yoga hormonal nos sintomas de desequilíbrio hormonal.

O estudo mostrou que essa terapia pode aumentar os níveis de hormônio em até 200% por meio da prática regular. Partes do estudo e estudos de caso podem ser encontradas em seu livro “Hormon-Yoga”.

Como funciona a yoga hormonal?

Pexels

A yoga hormonal funciona por meio de uma combinação inteligente de asanas, ou seja, posturas, respiração e gerenciamento de energia. Esta combinação muito especial e muito eficaz distingue claramente a yoga hormonal de outros estilos de ioga.

Essa terapia é baseada na orientação do Prana – a energia vital que flui pelo nosso corpo. Os exercícios hormonais de yoga ativam o prana e usam a visualização para direcioná-lo às glândulas hormonais, como a tireoide, as suprarrenais e os ovários.

Para este propósito, a respiração Ujjayi é praticada em asanas selecionados. A combinação de asanas e respiração ajuda a ativar a prana rapidamente e, ao mesmo tempo, a massagear e estimular as glândulas hormonais relevantes.

Os chamados bandhas, bloqueios corporais, são ajustados de forma que a energia liberada permaneça no corpo. Além disso, é usada uma forma tibetana de controle de energia, com a qual o prana é enviado especificamente para as áreas desejadas do corpo.

Como o estresse é muito prejudicial à produção dos hormônios femininos estrogênio e progesterona, os exercícios de relaxamento também são uma parte importante de qualquer prática de yoga hormonal.

Essa terapia hormonal é um sistema holístico e, além da produção de hormônios, tem um efeito positivo no metabolismo, no sistema imunológico e na circulação.

A longo prazo, o aumento da produção de hormônios também pode prevenir doenças como a osteoporose ou doenças cardiovasculares.

De fato, com a yoga hormonal, encontramos uma combinação de diferentes técnicas de diferentes tradições. Essa combinação é o que torna a yoga hormonal tão eficaz. A adição de técnicas de relaxamento e exercícios de meditação completam o sistema perfeitamente.

Quais são os benefícios?

Foto: Jenia Nebolsina/Pixabay

De fato, há uma grande variedade de motivações que levam as mulheres à essa terapia. As mulheres jovens muitas vezes fazem a yoga hormonal com o obejtivo de que a prática as ajude a engravidar ou para amenizar problemas menstruais ou de ciclo.

A yoga hormonal é adequada para muitas mulheres. Você pode recomendá-la para (quase) todas as mulheres a partir dos 35 anos, já que a produção natural de hormônios começa a diminuir.

Essa terapia é um caminho de exercício holístico e seu efeito é direcionado a diferentes níveis. Ela nos apoia tanto física quanto mentalmente, combinando exercícios corporais e respiratórios com técnicas de relaxamento e elementos meditativos.

Isso, por sua vez, é particularmente importante para as mulheres de hoje que desejam combinar família e trabalhar bem – senão perfeitamente -, já que nosso sistema hormonal é suscetível ao estresse, o que é particularmente perceptível em nossos tempos acelerados.

Yoga hormonal e menopausa

Pexels

Dinah Rodrigues desenvolveu a yoga hormonal para que as mulheres possam se preparar preventivamente para a menopausa e aliviar com eficácia os sintomas da menopausa de forma natural.

A menopausa significa o fim da menstruação e da reprodução, pois os ovários cessam gradualmente a sua atividade durante esta fase. A produção de hormônios femininos, como o estrogênio, diminui e os níveis hormonais caem.

A deficiência hormonal traz uma série de sintomas de intensidade variável em um nível físico e psicológico. Durante esta fase, as mulheres sofrem de sintomas físicos como queda de cabelo, dores de cabeça, fogacho, problemas nas articulações ou pele seca.

A queda dos hormônios também pode se manifestar no nível emocional, podendo causar desequilíbrios emocionais, inquietação, apatia geral e, em alguns casos, até depressão.

Por muito tempo, os médicos compensaram a queda do estrogênio tomando hormônios artificiais. A terapia de reposição hormonal, por um lado, não funciona para muitas mulheres e, por outro lado, muitas vezes tem efeitos colaterais prejudiciais, como um aumento do risco de câncer de mama ou trombose.

Não apenas antes, mas também durante a menopausa, a yoga hormonal pode ajudar a controlar as queixas físicas relacionadas aos hormônios.

Já aos 35 anos de idade, o nível de estrogênio nas mulheres começa a diminuir lentamente. Portanto, as mulheres podem se beneficiar com essa terapia nessa idade.

Gostou de saber mais sobre a yoga hormonal? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!

Fonte: Blog Evi Brasil

“Ser criança”*

“Ser criança é dureza-
Todo mundo manda em mim-
Se pergunto o motivo,
Me respondem “porque sim”.

Isso é falta de respeito,
“Porque sim” não é resposta,
Atitude autoritária
Coisa que ninguém gosta!

Adulto deve explicar
Pra criança compreender
Esses “podes” e “não podes”,
Pra aceitar sem se ofender!

Criança exige carinho,
E sim! Consideração!
Criança é gente, é pessoa,
Não bicho de estimação!”

Ilustração: clker-free pixabay

*Tatiana Belinky

Dia Mundial da Saúde Mental: uma das áreas mais negligenciadas da saúde pública

75% das pessoas com transtornos mentais, neurológicos e por uso de substâncias não recebem nenhum tratamento para sua condição

O Dia Mundial da Saúde Mental é celebrado em 10 de outubro de cada ano, com o objetivo principal de aumentar a conscientização sobre as questões de saúde mental em todo o mundo e mobilizar esforços em prol desta temática. O dia também oferece uma oportunidade para todas as partes interessadas (profissionais da saúde, gestores, legisladores, políticos e os usuários e seus familiares portadores de doenças psiquiátricas) falarem sobre seu trabalho e o que mais precisa ser feito para tornar a assistência à saúde mental uma realidade para as pessoas em todo o mundo.

Neste ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) endossa a campanha “Move for mental health: let’s invest” para chamar a atenção mundial para o subfinanciamento crônico que existe em todo mundo nesta área, uma vez que a saúde mental é uma das áreas mais negligenciadas da saúde pública. Para se ter uma ideia da dimensão nesta questão em números, de acordo com a OMS, cerca de 1 bilhão de pessoas vivem com um transtorno mental, 3 milhões de pessoas morrem todos os anos devido ao uso nocivo do álcool e uma pessoa morre a cada 40 segundos por suicídio.

Além disso, sabe-se que os transtornos mentais são as principais causas de incapacidade em todo o mundo, inclusive nos países de baixa e média renda – nesses lugares é menor a capacidade de suportar os encargos destinados à saúde mental nos sistemas públicos de saúde. Estima-se, por exemplo, que globalmente 264 milhões de pessoas sejam afetadas pela depressão. A esquizofrenia é outro transtorno mental grave que abrange 20 milhões de pessoas em todo o mundo; enquanto 45 milhões de pessoas mundialmente são acometidas pelo transtorno bipolar.

Apesar destes números alarmantes, em países de renda baixa e média, mais de 75% das pessoas com transtornos mentais, neurológicos e por uso de substâncias não recebem nenhum tratamento para sua condição. Os países gastam em média apenas 2% do seu orçamento de saúde em saúde mental. Apesar de alguns aumentos nos últimos anos, os recursos para a saúde mental nunca excederam 1% de toda a assistência ao desenvolvimento para a saúde.

“Isso apesar do fato de que para cada US$ 1 investido em tratamento intensivo para transtornos mentais comuns, como depressão e ansiedade, há um retorno de US$ 5 em melhoria da saúde e produtividade. Relativamente poucas pessoas em todo o mundo têm acesso a serviços de saúde mental de qualidade. Além disso, o estigma, a discriminação, a legislação punitiva e as violações dos direitos humanos ainda são comuns.Já no cenário brasileiro, as palavras insuficiente e pouco efetivo resumem bem o tratamento dado à saúde mental no Brasil, que está em crise”, afirma Alessandra Diehl, que também é vice-presidente da Associação Brasileira de Estudos Sobre o Álcool e Outras Drogas (ABEAD).

Fernanda Nedel, vice-presidente da Associação Paranaense de Psiquiatria (APPSIQ), acredita que a falta de investimentos na saúde mental, em relação às outras áreas da medicina é histórico. “No passado, havia poucas opções terapêuticas e os medicamentos causavam efeitos colaterais. Muitos pacientes com transtornos mentais eram isolados e esse estigma resiste até hoje. Muitos pensam que os remédios fazem os pacientes dormirem o dia todo. Esse preconceito está presente até nas famílias, que, muitas vezes, não apoiam o tratamento psiquiátrico por acreditaram que o problema está relacionado a questões como falta de fé, falta de vontade ou desvio de caráter”, pontua.

Além disso, as autoridades da saúde não conseguem vislumbrar e compreender a complexidade da doença psiquiátrica, direcionando os investimentos para outras áreas médicas em detrimento da psiquiatria. “Um infarto, por exemplo, parece um problema urgente e visível, quando a saúde mental também é. Em jovens, o suicídio já é a segunda causa de morte”, avalia Fernanda.

Dependência química e transtornos psiquiátricos

O Relatório Mundial sobre Drogas de 2020 aponta que 36 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem de transtornos por uso de substâncias. O Brasil é atualmente considerado o maior mercado mundial de crack do mundo. Cerca de 1,8 milhões de pessoas relataram o uso de crack durante a sua vida, e um milhão de pessoas consumiram a substância no último ano da pesquisa realizada pelo II Levantamento Nacional sobre o Consumo de Álcool e Drogas de 2012.

De acordo com Alessandra Diehl, que também é vice-presidente da Associação Brasileira Sobre Estudos de Álcool e Outras Drogas (ABEAD), entre as drogas ilícitas, a procura de tratamento por abuso e dependência de crack está entre as incidências que mais aumentaram nos últimos anos. Desse modo, a dependência de crack é a causa mais frequente de hospitalização relacionadas à cocaína.

“Em razão da imensa diversidade de questões envolvendo a dependência química, o tratamento exige múltiplas abordagens contemplando diferentes ambientes terapêuticos. Desse modo, devem estar disponíveis as mais variadas modalidades de tratamento em um processo contínuo de cuidados, mediante as necessidades de cada paciente naquele momento, respeitando-se uma trajetória de cuidados, segundo a evolução da gravidade da doença. Recursos que vão desde a prevenção primária até intervenções complexas em unidades de internação devem estar integradas, para uma política de assistência na área de álcool”, afirma Alessandra.

No setor de dependência química, por exemplo, tem havido recentes esforços de ampliação de 11 mil para 20 mil vagas com investimento de R$ 92 milhões em programas de Comunidades Terapêuticas. “No entanto, outros modelos e serviços da rede, principalmente os ambulatórios, também carecem de investimento e ampliação, comenta a psiquiatra”.

Ela salienta também que todas essas diretrizes estão contempladas na nota técnica de 2019, lançado pela Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas (CGMAD) do Ministério da Saúde (MS), que diz respeito às mudanças na Política Nacional de Saúde Mental (PNSM) e nas diretrizes da Política Nacional sobre Drogas (PNAD) no Brasil. “No entanto, percebe-se que muitos gestores de saúde, formuladores de políticas públicas, legisladores e até mesmo profissionais da saúde que atuam na área, ainda desconhecem ou negam a existência da nova normativa”, relata a psiquiatra.

Coronavírus x saúde mental

Se a saúde mental já era um problema de saúde pública, a chegada iminente do novo coronavírus apenas acentua a gravidade dessa questão. Alessandra chama a atenção para um estudo nacional, realizado em 2020, que entrevistou 45.161 brasileiros. Os resultados apontam que grande parte da população brasileira não saíra ilesa da pandemia da Covid-19.

“A pesquisa verificou que, durante a pandemia, 40,4% se sentiram frequentemente tristes ou deprimidos; 52,6% relataram se sentir ansiosos ou nervosos; 43,5% apresentaram início de problemas de sono; e 48% tiveram problema de sono preexistente agravado. Tristeza, nervosismo frequentes e alterações do sono estiveram mais presentes entre adultos jovens, mulheres e pessoas com antecedente de depressão”, conta.

Júlio Dutra, presidente da APPSIQ, reforça que apesar as entidades ligadas à psiquiatria já chamavam a atenção para um olhar mais cuidadoso das autoridades para a saúde mental. “No início da pandemia já verificamos o medo e aflição diante de uma possível contaminação. Essa é uma das sequelas que a Covid-19 vai nos deixar, com a chegada de novos pacientes e do retorno de antigos que estavam estáveis, mas que precisaram procurar novamente o psiquiatra. O Coronavírus é um gatilho para transtornos pós-traumáticos e processos de ansiedade exacerbados. A população e os gestores precisam ficar de olho na saúde mental, que nunca foi tão necessária. Quem de nós não vê na própria casa, na família e nas pessoas ao redor comportamentos de medo ou preocupação excessivos?”, reflete.

Dutra salienta que a pandemia apenas acentuou uma necessidade latente: os gestores precisam gerir melhor os recursos da saúde para os transtornos mentais. “Essa é uma realidade universal, que vai além da pandemia. A saúde mental é tão necessária quanto a cardiologia e a pneumologia. Temos mais de 1 bilhão de pessoas sofrendo com doenças psiquiátricas no mundo, que merecem todo respeito”, analisa o presidente da APPSIQ.

Alessandra ressalta ainda que, além de causar um impacto adicional na saúde mental das pessoas, com a Covid-19 o atendimento a pacientes que sofrem de transtorno mental foi interrompido ou reduzido em 93% dos países do mundo, segundo uma pesquisa da OMS, divulgada no início de outubro.

Dia Mundial da Saúde Mental

Sábado, 10 de outubro, quando se comemora o Dia Mundial da Saúde Mental, a OMS realiza um evento mundial e o foco será necessidade urgente de abordar o subfinanciamento crônico do mundo em saúde mental – um problema colocado em destaque durante a pandemia de Covid-19. A transmissão será nas redes sociais da entidade, das 11 às 16 horas.

Fonte: Associação Brasileira de Estudos Sobre o Álcool e Outras Drogas

A mulher de 50 nas organizações, por Monica Teófilo*

A mulher de 50, na sua maioria, foi criada para dar conta do trabalho, da casa, dos filhos. É a mulher polvo que fez jus à máxima de que “mulher dá conta de mais de uma coisa ao mesmo tempo”.

A mulher de 50 não foi convidada a entrar em contato com seus desejos profissionais no início de sua carreira, com seu propósito ou com seus sonhos. Foi incentivada a estudar e desbravar o mundo que se abria para o pensamento feminino. Um mundo que seria conquistado pelas mulheres que se relacionavam com os homens da era industrial em empresas mecanicistas – e hierárquicas.

123RF

A mulher de 50, que é mãe, está vendo seus filhos entrando na vida adulta ou na puberdade. Suas crias começam a ser independentes, a trilhar seus próprios caminhos e a alcançarem seus voos solos. São “crianças” colocando no mundo os valores já instalados pela maternidade gestacionada por essa mulher de 50.

A mulher de 50 pode, agora, se sentir liberta, voltar a olhar pra si e se (re)conhecer com seus desejos e, quem sabe, sonhar com seus próprios sonhos.

A mulher de 50, mais madura hoje, pode refletir sobre o sentido da vida e seu legado, escolher as batalhas que quer entrar e, ao mesmo tempo, refletir sobre aquelas que deixou para trás e se questionar sobre qual o futuro quer viver no agora?

Quando mulheres de 50 estão dentro de empresas, não é raro se compararem aos seus pares e –pela comparação etária – sentirem que estão no local errado, que o tempo passou. Ou, até mesmo pela pressão do tempo e não pelo desejo genuíno, perceberem que precisam decidir seguir para um próximo passo, porque o mercado é implacável.

Se você é uma mulher de 50 e tem uma posição de liderança média, há uma cobrança da sociedade para que assuma uma posição executiva ou libere espaço para os mais jovens.

Se você é uma mulher de 50 na alta liderança de uma organização e decidiu não ter filhos, tem que lidar com o olhar dos que estão à sua volta questionando se é uma escolha ser líder ou ser mãe.

123RF

A mulher de 50 é jovem para ser avó. A mulher de 50 é velha para ser mãe.

Mas a verdade é uma só: a mulher de 50 tem idade para aprender, tem seu próprio ritmo de aprendizado e pode fazer isso das maneiras mais diversa. Mais: as mulheres de 50 são excelentes tecelãs de saberes, conectam as gerações e quando se dão contam e aproveitam desse seu poder pessoal, são excelentes transformadoras do ambiente organizacional.

*Monica Teófilo é psicóloga, mestranda, psicodramatista, consteladora sistêmica e cofundadora da Fator Diversidade, consultoria que une ciência e arte para o desenvolvimento de ambientes corporativos diversos e inclusivos

Dia das Aves: espécies podem retornar a regiões que se tornaram mais calmas e limpas

Políticas públicas em áreas urbanas e rurais precisam contribuir para com a preservação

Mudanças provocadas pela pandemia de Covid-19 em áreas urbanas e rurais ocasionaram redução da poluição e dos ruídos em algumas regiões. Uma consequência positiva é a volta de animais silvestres a locais dos quais eles haviam sido afugentados. Esta movimentação pode ser observada entre espécies de aves, cujo dia é celebrado em 5 de outubro.

Nos primeiros meses da quarentena, por exemplo, foram avistados patos silvestres em uma fonte em Roma e nos canais de Veneza, na Itália. Na Índia, um pavão foi flagrado circulando pelas ruas. Os registros foram noticiados por veículos de imprensa de diferentes países. Em bairros de cidades brasileiras, moradores passaram a avistar pássaros mais frequentemente, o que pôde ser observado em diversas postagens em redes sociais digitais.

Conforme explica Cristina Maria Pereira Fotin, membro da Comissão Técnica de Médicos-veterinários de Animais Selvagens do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP), essa circulação ocorre porque os animais procuram ambientes que ofereçam condições mais favoráveis, como abrigo seguro e alimento.

De acordo com a médica-veterinária, a sociedade pode contribuir ainda mais para que haja a presença das aves ao preservar árvores frutíferas que atraem pássaros e outros animais silvestres. “É fundamental manter a flora existente, fomentar programas de plantio e o consumo consciente para a redução da produção de lixo e resíduos.”

Cristina alerta, entretanto, quanto à importância de não oferecer alimentos ou água para atrair as aves, uma vez que esta prática pode provocar desequilíbrios na dieta de espécies e, ainda, atrair animais com potencial de transmissão de doenças, como ratos, mosquitos, entre outros.

Planejamento urbano e controle de queimadas são cruciais

Foto: Frank Magdelyns/Pixabay

Para a médica-veterinária Hélia Maria Piedade, que faz parte da Comissão Técnica de Animais Selvagens do CRMV-SP, a arborização urbana, incluindo espécies de plantas benéficas para alimentar e abrigar aves, deve fazer parte do planejamento das cidades.

“São fundamentais, ainda, medidas para manter os gatos domésticos restritos dentro das residências”, sinaliza Hélia, sobre uma ação de fomento à guarda-responsável que também reduz as chances de os felinos, com seu comportamento predador natural, atacarem aves jovens e ninhos.

Neste contexto, o controle da ocorrência de fogo em áreas verdes é outro tópico enfatizado pela médica-veterinária, cujos impactos são drásticos para toda a fauna silvestre. “Com o fogo, falta alimento, abrigo e parceiros, o que gera desequilíbrio de todo um sistema complexo das relações entre os animais, plantas e meio ambiente”, afirma a profissional.

Saiba o que fazer se encontrar uma ave ferida

Exoticvetclinic.com

É comum as pessoas encontrarem aves feridas nas ruas e estradas, em varandas e quintais das residências. Hélia orienta que a primeira medida é verificar se de fato há sinal de que a ave está machucada.

“Muitas vezes está apenas desorientada ou cansada. Nestas situações, geralmente, são filhotes inexperientes”, diz a médica-veterinária, que sugere observar se há outra ave da mesma espécie por perto ou algum ninho. “Caso o local não represente risco imediato ao animal, deixe que ele descanse”, explica Hélia.

Se realmente for necessário recolher o animal, Cristina explica que a ave deve ser envolvida com uma toalha e colocada em uma caixa ventilada e fechada, de forma a proporcionar sensação de segurança e diminuir o estresse. “Evite pressionar a região peitoral da ave, que controla a respiração. Do contrário, algumas espécies podem causar ferimentos com o bico ou garras na tentativa de se defenderem.”

Depois, é preciso levar o animal para atendimento em centros de reabilitação e fauna silvestre ou entregá-lo em um posto de polícia ou guarda ambiental, para que seja direcionado a pontos de tratamento especializado, os quais, posteriormente, farão a soltura do animal em local apropriado, quando a ave estiver preparada.

Hélia enfatiza a delicadeza da constituição física das aves. “Não é recomendo que pessoas não habilitadas façam algum tipo de manobra ou procedimento, tanto para preservar a ave, como para evitar que a pessoa se contamine por uma possível doença que possa ser transmitida.”

Permanecer com a ave não é permitido

Aves de vida livre são protegidas pela Lei Federal nº 9605/98, conhecida como “Lei de Crimes Ambientais”, que proíbe “matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente”.

Isso significa que não é permitido ao cidadão permanecer com a ave em casa. Todo animal silvestre que necessite de resgate deve ser encaminhado o mais breve possível para os locais autorizados pelo órgão ambiental competente.

Confira alguns órgãos que podem receber animais resgatados no Estado de São Paulo clicando aqui:

Fonte: CRMV-SP

Confira o que os astros reservam para esta semana

Entramos em outubro e o astrólogo Junior Moura faz suas previsões para esta nova semana. Confira:

Áries

Geral: o momento pede disciplina, pede que possamos trabalhar a aceitação e deixar as coisas fluírem. Quando compreendemos que não temos o controle de nada, as coisas tendem a fluir melhor. Olhe para esses temas com carinho nesta semana.
Amor: solte as amarras que te prendem ao passado. Permita reciclar suas emoções. Utilize esta semana para um bom detox emocional. E lembre-se: priorize-se. O outro só nos ama quando nos amamos primeiro.
Dinheiro: quando não temos o controle de nossas finanças, o dinheiro não flui. É importante saber exatamente quanto ganha e quanto gasta, a disciplina vai te ajudar nisso. Lembre-se, dinheiro é energia.

Touro

Geral: muitas vezes a vida pede que a gente celebre os bons momentos. Vamos robotizando a vida, não percebendo os presentes que ela nos dá. É hora de aplaudir todas as suas conquistas e abençoar o que já foi.
Amor: mais uma vez os taurinos sendo convidados a valorizar tudo que chegou. Todas as pessoas que aparecem em nossa vida são mestres, elas estão sendo nos auxiliando a não nos perdermos nos nossos propósitos e de não deixar de despertar o que planejamos.
Dinheiro: esta semana está linda para organizar não o nosso dinheiro e, sim, a nossa relação com o dinheiro. Reflita qual é o seu olhar do dinheiro, se ele flui em sua vida, se você consegue aproveitá-lo e, principalmente, se você não se torna dependente dele.

Gêmeos

Geral: somos parte de uma grande teia que abrange o universo. Cada pensamento, cada fala, cada gesto afeta a nós mesmos, é hora de olhar para isso. Interagir é agir com consciência, sabendo que tudo e todos são importantes em nossa jornada.
Amor: muitas vezes é preciso sair do mental e da razão e deixar as emoções fluírem. Quando nosso coração está pronto, os bons relacionamentos vêm. E, na dúvida, não pense demais…
Dinheiro: o foco para esta semana é trabalhar suas metas. Perceber sua visão e suas ambições, se elas estão andando junto com a prática, com a disciplina e a organização. É hora de trazer para o chão todos aqueles planos.

Câncer

Geral: todos aqueles sentimentos tão intensos que já são característica deste signo estarão ainda mais intensos. Porém, trabalhar a transparência no sentir, no pensar e no agir, é ter sempre o coração aberto.
Amor: quando pensamos que a pureza no sentir é se entregar, é deixar as coisas chegarem até você. Não se cobre tanto e não cobre tanto dos outros. É se permitir recomeçar sem medo de errar.
Dinheiro: pode se ter muito dinheiro, porém é importante viver com simplicidade, lembrar suas raízes, o que é sua base. Esse período também te convida a olhar para a sua abundância. Lembre que abundante é aquele que se vê assim.

Leão

Geral: desapegar, deixar ir, deixar partir, deixar fluir e se entregar sem tantos medos. Viver no presente é muito importante. Saber que somos passageiros, sem posses e sem culpas.
Amor: importante reforçar aqui que não temos o controle de nada. Por isso, não se permita ficar mal, triste e se sentindo culpado. Quando não estamos conectados com o nosso amor próprio, nos tornamos vulneráveis.
Dinheiro: o sol vem mostrar que você é capaz de mudar e ou melhorar sua relação com o dinheiro. Vem trazer vitalidade para você correr atrás daquilo que quer e deseja. Mas não esqueça da confiança no bolso.

Virgem

Geral: os astros vêm já há algumas semanas convidando os virginianos a olhar para a fé, para o acreditar e, principalmente, para o entregar. Quando confiamos, nos entregamos e nos sentimos mais leves. Importante lembrar que há uma inteligência muito maior que a nossa no comando de tudo.
Amor: quando você entende que suas relações são o tempero de sua vida, são o termômetro, o que coloca você no caminho certo, tudo fica mais fluídico. O outro vem para nossa vida para aprendermos.
Dinheiro: talvez seja um momento bom para relaxar um pouco. Para parar de pensar tanto em trabalho, em ter que entregar, cumprir e ser disciplinado. Estimule a leveza nessa fase, isso pode contribuir demais.

Libra

Geral: viver sem desperdícios, encantar-se com a magia escondida no dia a dia. Enxergar o belo nas pequenas coisas e compreender as leis do universo.
Amor: simplicidade no sentir. Valorize as pequenas coisas que você vive dentro das relações em geral. É bem importante lembrar de tudo que o outro fez de bom para você.
Dinheiro: o pouco e o muito são relativos. Talvez seja o momento de você pensar sobre esses dois polos. Não deixe as suas inseguranças afetarem sua relação com o dinheiro e com a sua prosperidade.

Escorpião

Geral: os astros pedem prudência nessa semana. Ouvir antes de agir, compreender os sinais, de ouvir o que sua alma diz. A intuição que já é forte estará ainda mais intensa nesse momento.
Amor: não atropele as coisas. Não deixe que sua intensidade faça com que você não sinta direito as coisas, que você não ouça o que a sua sabedoria te diz.
Dinheiro: às vezes só precisamos respirar e deixar que o grande pai Tempo nos mostre o caminho. Projetos precisam ser estruturados antes de sair querendo realizá-los.

Sagitário

Geral: o signo do bom humor estará ainda mais bem humorado essa semana. E se não estiver, não deixe que os desafios tirem isso de você. Veja alegria onde a vida parece triste. Lembre-se, tudo é da cor que pintamos.
Amor: o momento pede diversão junto daqueles que amamos. É hora de sair um pouco, de alimentar sua alma daquilo que realmente te faz bem. Não deixe a rotina e a pressão fazerem mal às suas relações.
Dinheiro: quando olhamos para a montanha que queremos conquistar com os olhos de vencedor ela se torna bem menor do que parece ser. Conecte-se com sua espiritualidade e diga: “Eu mereço tudo que é de melhor nesse universo”.

Capricórnio

Geral: fidelidade, uma atitude de respeito e amor por nós mesmos. Quando exercitamos a fidelidade estamos mais conectados com o crescimento do nosso caminho. Reflita nessa fase sobre o papel do outro em sua vida.
Amor: é hora de cuidar, de nutrir e de mostrar interesse ao outro. Os relacionamentos estão pedindo uma atenção especial. Compreenda que nosso caminho fica bem mais leve quando temos alguém de verdade ao nosso lado.
Dinheiro: o dinheiro tem que ser a chave para se abrir para as coisas que libertam, que fazem você crescer, que te trazem leveza, e não o contrário. Perceba se o dinheiro não está aprisionando você.

Aquário

Geral: cultive o prazer, o riso e a brincadeira sem medos. Talvez as cobranças estejam te fazendo mal. Você pode ser comprometido com as coisas e ter leveza e liberdade, valorize isso, se estiver tirando a sua paz não vale a pena
Amor: o outro também tem o papel de contribuir, de ajudar em seu crescimento. Olhe para o seu setor emocional essa semana. Se a relação virou ou está virando amizade, talvez seja o momento de transformar.
Dinheiro: sem alegria e, principalmente, prazer o dinheiro não só não flui como não tem sentido. Lembre-se disso, você é um espírito solto e precisa estar conectado com aquilo que ama para que o dinheiro flua.

Peixes

Geral: discernimento, entender e aceitar o que nos é verdadeiro e necessário aqui e agora. Olhe para frente, mas lembre-se de tudo que viveu e utilize disso como um trampolim.
Amor: quando permitimos que o outro chegue até nós, nosso coração se abre de uma forma mais orgânica. Às vezes, o que precisamos é estar realmente receptivos ao que a vida nos traz.
Dinheiro: quando deixamos de valorizar o nosso caminho e as nossas conquistas, o dinheiro passa a ter um tom bem diferente. Ajude ao outro, porém conectado com a sua jornada.

Junior Moura é astrólogo e alquimista com mais de 20 anos de experiência na área da espiritualidade. Realiza atendimentos presenciais e a distância em todo o mundo auxiliando diversas pessoas a descobrirem a própria consciência luminosa através da astrologia, numerologia, radiestesia, tarot, reiki e alquimia. Considera-se um profissional universalista, aplicando diversas filosofias em seu trabalho. Instagram: @consciencialuminosa

Dia do Idoso: é possível auxiliar a distância um que more sozinho?

Hoje é o Dia do Idoso, aproveitando a data,  uma novidade que pode ajudar muita gente: dispositivo inteligente permite que família acompanhe, em tempo real, os acontecimentos de um senhor que vive sozinho

Fernando Coutinho, 89 anos, compõe o grupo de 15,1% da população acima de 60 anos que vive sozinho. Segundo a filha, Catarina Coutinho, ele não quer mudar de casa e nem quer pessoas morando com ele, pois ainda é lúcido, ativo e independente. “A gente explica que seria mais seguro ele ficar com um cuidador ou vir morar conosco, mas ele não quer e temos que respeitar as vontades dele”, explica.

Procurando alternativas para conseguir estar sempre próxima ao pai, mesmo não morando na mesma casa, e ter informações diárias sobre ele, Catarina buscava na internet soluções que poderiam ajudar nessa tarefa e acabou encontrando a HelpBox, dispositivo inteligente, que otimiza o atendimento à pessoa idosa , com monitoramento 24 por 7, por meio de Inteligência Artificial.

“Fazia dias que estava buscando algo que pudesse me auxiliar no cuidado diário e ao me deparar com a HelpBox, enxerguei que era uma opção viável, interativa, de fácil acesso e por um preço que cabia no bolso. Pesquisei mais um pouco, para ter certeza, e fechei. Não me arrependo nem um pouco da decisão”, afirma Catarina.

A HelpBox é um conjunto de equipamentos que inclui uma caixa de resposta por voz e uma pulseira inteligente que permite o acompanhamento das atividades dos idosos em tempo real. Com fácil instalação e manuseio intuitivo, o senhor Fernando aprendeu rapidinho como colocar a pulseira, como se comunicar com a caixa e, também, como manusear os dois dispositivos.

Além de ter uma interação em tempo real com o idoso, a HelpBox também oferece um aplicativo, que permite a Catarina acompanhar, em tempo real, o que acontece com seu pai. “Com a visibilidade dos relatórios semanais que a empresa nos passa e, também, com o aplicativo, tenho a sensação que estou muito mais próxima dele e que ele está sendo muito bem cuidado, sem perder a independência que tanto ama”, comenta. “Eu descobri, com a ajuda da tecnologia, que ele andava dormindo muito tarde e eu não saberia dessa informação antes, pois ele não me contaria. Como toda filha, já peguei no pé dele”, afirma rindo.

Auxílio no Cuidado

O sistema da HelpBox é o único com monitoramento em tempo real, respeitando a privacidade e autonomia do idoso. Ele identifica se o paciente estiver muito agitado, realizar ou sofrer algum movimento brusco.

Ele também consegue analisar, em tempo real, a frequência cardíaca acima ou abaixo do esperado, medir a pressão para arterial garantindo o bem-estar do idoso e identificar se a pessoa saiu da normalidade aferindo se houve variações no seu histórico de atividade.

Para passar o máximo de informação possível para a família, o sistema também é capaz de mostrar a qualidade do sono, a temperatura corporal que ajuda a identificar doenças como, por exemplo, Covid-19, H1N1, influenza, entre outras e faz a medição do nível do oxigênio no sangue, visando identificar e prevenir doenças pulmonares.

Com o intuito de oferecer o melhor serviço e deixar a família despreocupada, o serviço de atendimento funciona 24 horas com monitoramento em tempo real. E, se algo acontecer com o paciente, o sistema consegue captar, mas o idoso também pode apertar o botão de emergência.

Situações de emergência

Hipertensão e diabetes são doenças que rodeiam a vida dos idosos e, com o senhor Coutinho não é diferente. Por conta delas, ele tem que tomar remédios todos os dias, mas, como qualquer pessoa, às vezes acaba esquecendo.

Em um dia que ele esqueceu, começou a se sentir tonto, se desequilibrou e acabou caindo. Por meio da identificação de atividade, que a pulseira inteligente consegue captar, a equipe da HelpBox percebeu que algo tinha acontecido com ele e entrou em contato, imediatamente.

Apesar da queda, ele estava lúcido e a equipe de atendimento conseguiu tranquilizá-lo enquanto ligava para a filha Catarina avisando do pequeno acidente. Ela, ao saber, se deslocou rapidamente à casa do pai para levá-lo ao hospital.

“Ele está bem, foi levado ao hospital, mas nada de grave. Apenas alguns hematomas no joelho. Mas, se não fosse a HelpBox, poderia ter sido bem pior, pois em nenhum momento ele acionou o botão de emergência, o sistema que identificou a queda por meio do aumento da frequência cardíaca e agiram rapidamente”, relata Catarina.

Após essa situação, a equipe da HelpBox implementou no sistema de inteligência artificial alguns comandos para lembrar Coutinho de tomar os seus remédios todos os dias e, assim, continuar ajudando a cuidar e prevenindo situações mais graves.

“Foi uma das melhores descobertas de 2020. Saber que tratam meu pai com carinho, que cuidam dele e dão toda atenção necessária é muito bom. Mas, melhor ainda é saber que ele está bem e vivendo com saúde e independência”, finaliza Catarina.

Sobre a HelpBox

A HelpBox é uma startup que fez a união entre conhecimentos de tecnologia e a área da saúde para ajudar a cuidar das pessoas. O objetivo da empresa é criar e desenvolver dispositivos inteligentes que otimizam o atendimento à pessoa idosa e, por meio da Inteligência Artificial, fornecer dados essenciais para a manutenção do cuidado e bem-estar do idoso.

Informações: HelpBox

Confira o horóscopo para esta semana

Confira as previsões para esta semana (28/9 a 3/10) feitas pelo astrólogo Junior Moura:

Áries
Geral: tudo aquilo que você já sabe fazer, como liderar, ser imprevisível e forte estará ainda mais intenso nesta semana. Deixe o guerreiro vir à tona com mais ênfase.
Amor: atritos, impaciência e ansiedades podem trazer desconfortos para as relações em geral. Procure exercitar a flexibilidade.
Dinheiro: é hora de arregaçar as mangas e correr atrás. Não deixe nenhum desânimo tomar conta de você com relação ao dinheiro.

Touro
Geral: a terra seca não tem vida. É preciso adubar, molhar e colocar bastante fé. Por isso, é hora de aterrar os projetos, alicerçar os objetivos e acreditar que colheitas vêm em breve.
Amor: não deixe o comodismo tomar conta de suas relações. Traga o novo, o movimento e a força da mudança.
Dinheiro: se não estiver aterrada, a casa cai, não é mesmo? Este ciclo pede ajustes, manutenção e reforço para aquilo que você acredita ser sua estrutura.

Gêmeos
Geral: perceba se você está sendo justo com você mesmo e com os outros. Lembre-se sempre que existem inteligências cuidando de nós e nos trazendo aquilo que acreditamos merecer.
Amor: não deixe de sonhar e de acreditar que tudo que você deseja nesse sentido vai acontecer. Quando desapegamos, as coisas acontecem naturalmente.
Dinheiro: expansão nos ganhos, mas não deixe a zona de conforto te pegar. Um rei só se faz rei porque se vê como um.

Câncer
Geral: este mês está bem intenso para os cancerianos. As emoções, o passado e as relações com a família estão bem fortes, pedindo atenção e acolhimento.
Amor: este signo tem tanto amor pra dar que às vezes pode sufocar. Por isso, cuidado e tente trazer equilíbrio para as relações.
Dinheiro: perceba se o seu dinheiro não está muito relacionado com a sua família. Tudo em excesso faz mal.

Leão
Geral: é hora de diminuir o ritmo. Exercite sua ansiedade e o nervosismo. Perceba como está seu temperamento nestes tempos. Procure técnicas para se trabalhar.
Amor: às vezes, alimentamos relações que não acrescentam nada. Reveja seus comportamentos em relação ao que você espera do outro e tenha menos expectativas.
Dinheiro: centralização e ego são questões bem importantes de trabalhar nesta semana em sua relação com o dinheiro. Os leoninos se transformam com dinheiro, observe isso.

Virgem
Geral: este signo tem uma preocupação imensa com a saúde e, neste momento, é bem importante cuidar disso. O trabalho pode sofrer bastante transformações, não tema e deixe fluir.
Amor: mudanças e ajustes são sempre necessários, até mesmo nas relações. Quando as mudanças deixarem de acontecer, aí, sim, fique atento.
Dinheiro: como tudo, o dinheiro é pura energia. Alimente essa energia em seu ser, visualize abundância e prosperidade, saia do medo de faltar.

Libra
Geral: este signo ama se cuidar, ama a beleza e o bom gosto. Esta semana isso estará ainda mais forte para os librianos. O céu mandando crescimento e oportunidades, fique atento.
Amor: as relações sempre são um desafio para librianos. Se deixar, mal acaba uma relação e já começa outra. É muito importante descobrir também o prazer de estar só, mesmo vivendo uma relação.
Dinheiro: momento bem propício para oportunidades, ganhos e promoções. Valorize as chances que te oferecem e exercite a gratidão.

Escorpião
Geral: analisar, sentir, observar e questionar. Os resultados dependem de sua postura, de seu posicionamento e de sua força.
Amor: utilize todo seu charme e, principalmente, seu poder de conquista e seu olhar fatal. Conquistar é com você mesmo, mas cuidado! Da mesma forma que você atrai, também repele.
Dinheiro: cuide do que você conquistou até agora. Traga bastante atenção ao seu dinheiro, poupe, esconda e invista em novas oportunidades.

Sagitário
Geral: a fertilidade está bem forte neste mês para os sagitarianos, até mesmo em relação à gravidez. Gerar novas oportunidades, sensações novas e caminhos novos.
Amor: quando o amor te pega, não te larga. Mas cuidado com os exageros e com os extremismos. É hora de cuidar e ser cuidado.
Dinheiro: seu dinheiro está diretamente ligado com o prazer de fazer o que gosta. Se isso não acontece, veja se você realmente gosta do que faz. Alinhe seus ideais, talvez a prosperidade more aí.


Capricórnio
Geral: ventos novos, movimentação e energia para essa semana. Todo aquele conforto que ama vai ser movimentado pela intensidade e os novos rumos.
Amor: quando não é bem direcionado ou bem claro, o amor não flui. É uma vontade de viver algo grande, mas não querendo mudar ou perder a liberdade.
Dinheiro: sua prosperidade pode estar onde você menos espera. Os astros orientam a trazer mais flexibilidade para os ganhos. De repente, você descobre uma nova forma de ganhar dinheiro.

Aquário
Geral: o universo pede foco em você, no seu desenvolvimento, nos estudos e no centramento. Busque alinhamento com o seu setor espiritual.
Amor: quando as coisas não fluem no sentir, isso não quer dizer que você precise se isolar. Essa necessidade de se sentir livre pode trazer problemas no amor.
Dinheiro: aprimore seus conhecimento para que seus ganhos sejam melhores. Se não tiver movimentos novos, o dinheiro não flui.


Peixes
Geral: este signo vem de um movimento bem sensível e os astros pedem que os piscianos redobrem a atenção com a relação com as energias. Se cuide: banhos, rezas e terapias vão contribuir demais para manter seu padrão energético bom.
Amor: se você está vivendo uma relação não fique falando sobre ela. Não poste nas redes sociais e cuide do que é seu. Inveja está predominando nesse período.
Dinheiro: peça ao universo caminhos novos, o céu está querendo movimentos novos relacionados aos seu ganhos. Cuide do seu setor espiritual, ele precisa estar sempre ativo para não influenciar o seu caminho.

Fonte: Junior Moura é astrólogo e alquimista com mais de 20 anos de experiência na área da espiritualidade. Realiza atendimentos presenciais e a distância em todo o mundo auxiliando diversas pessoas a descobrirem a própria consciência luminosa através da astrologia, numerologia, radiestesia, tarot, reiki e alquimia. Considera-se um profissional universalista, aplicando diversas filosofias em seu trabalho. Instagram: @consciencialuminosa