Arquivo da tag: cuidados

Cabelos brancos: como passar pela transição de forma tranquila?

Muitas mulheres vêm assumindo os fios grisalhos para valorizar suas características naturais e obter um visual mais elegante, maduro e, por vezes, bem moderno. Este é um movimento que está ganhando cada vez mais adeptas e requer dedicação e atenção para que a nova estrutura dos fios receba os cuidados necessários e se mantenha saudável, forte e bonita.

Getty Images

De acordo com a hairstylist, visagista e proprietária do salão de beleza Maison Rocha, Rosângela Rocha, à medida que as pessoas envelhecem, o estresse oxidativo do organismo eleva a produção e desenvolvimento de radicais livres que fazem com que os fios percam melanina e deem espaço a formação da canice ou cabelo branco.

“Quem optou pelo estilo grisalho e ainda está passando pela transição, deve, antes de tudo, procurar pelo acompanhamento de um bom profissional, pois somente ele saberá analisar a estrutura natural dos fios e indicar os procedimentos e tratamentos que tornarão esse processo de transformação mais tranquilo e menos conflituoso. Esse período de mudança exige paciência, pois o embranquecimento dos fios tem início na raiz e pode levar em torno de cinco anos para atingir todas as extremidades da haste capilar, dependendo do tamanho dos cabelos de cada pessoa. Além disso, os fios brancos são mais grossos, menos flexíveis e tendem a ser ressecados”, explica.

Existem diversas formas de acelerar a transição, uma delas é bem simples: cortar as madeixas. “É uma opção que garante um aspecto mais uniforme e harmonioso durante o processo de crescimento dos fios brancos. Outra alternativa é a realização de luzes até dois tons mais claros que a cor original dos cabelos junto da aplicação de um tonalizante louro médio com fundo acinzentado no restante dos fios. As pessoas que já têm mais da metade dos fios embranquecidos também podem apostar na elaboração de mechas em um tom o mais próximo possível ao natural dos cabelos”, recomenda.

Para combater o ressecamento e a porosidade dos fios brancos é interessante que as pessoas invistam na realização semanal de hidratações profundas com ingredientes emolientes e aminoácidos.

Pinterest

“Também é importante fazer uso de um condicionador sem enxágue para fechar as cutículas dos cabelos e de óleos vegetais para aumentar o brilho e a sedosidade. Com o tempo, os cabelos brancos ainda podem ficar amarelados devido a exposição a poluição, sol e produtos químicos, por isso é essencial a utilização de shampoos com pigmento violeta, uma ou duas vezes por semana”, conclui.

Fonte: Maison Rocha

Máscara AquaHair promove hidratação e recuperação intensiva de cabelos danificados

Formulada com ativos naturais e livre de componentes tóxicos, a máscara AquaHair, da Éclairé, é capaz de hidratar, proteger e fortalecer os fios enquanto reverte os danos causados pelos agressores externos, tornando os cabelos mais saudáveis, bonitos e sedosos

Assim como a pele, os cabelos também sofrem com uma série de danos causados por fatores como a exposição ao sol, poluição e vento e o uso de químicas, tinturas, chapinha e secador. Como resultado, a saúde dos fios é prejudicada, o que faz com que se tornem mais fracos, quebradiços e sem brilho. Mas é perfeitamente possível prevenir e reverter tais danos por meio do cuidado diário dos fios, principalmente por meio do uso de máscaras capilares, que proporcionam um tratamento intensivo dos cabelos.

Um ótimo exemplo é a máscara de hidratação capilar AquaHair, criada pela Éclairé. “Desenvolvida a partir de mais de uma década de estudos e pesquisas sobre saúde capilar, a máscara AquaHair possui uma potente fórmula capaz de proporcionar altíssima hidratação, fortalecer os fios e restaurar a saúde capilar para tornar os cabelos mais bonitos, sedosos e revitalizados, sendo assim especialmente indicada para o tratamento de fios fracos, ressecados, opacos, quebradiços e porosos”, explica Lucas Fustinoni, médico divulgador científico nas áreas de Tricologia e Estética e membro da World Trichology Society.

Segundo o especialista, a ação do produto deve-se a sua composição exclusiva, que traz ativos naturais com eficácia cientificamente comprovada na recuperação dos fios danificados, como a Cera de Abelha Branca, que possui alta propriedade hidratante, a Manteiga de Castanha do Brasil, que estimula o crescimento dos fios e previne a queda, e a Queratina Hidrolisada, que, por possuir baixo peso molecular, é capaz de penetrar profundamente na fibra capilar danificada, protegendo-a das agressões externas enquanto repõe os aminoácidos perdidos.

“Outro ativo de destaque no produto é o Óleo de Macadâmia, que tem grande similaridade com o sebo humano, permitindo assim o controle da produção de oleosidade pelas glândulas sebáceas, além de estimular a circulação sanguínea do couro cabeludo, melhorar a elasticidade dos fios, proteger contra a radiação solar e a perda d’água, promover ação calmante e regenerar os danos na estrutura capilar”, destaca o tricologista. Como se não bastasse, a máscara AquaHair ainda traz Aloe Vera e Óleo de coco em sua composição.

“Enquanto o Aloe Vera promove uma limpeza suave e eficaz da haste do cabelo, preservando sua integridade e estimulando a renovação celular para promover crescimento acelerado dos fios, o Óleo de Coco melhora a textura do cabelo, confere ação anti-inflamatória e retarda o crescimento de bactérias e fungos nocivos”, completa o médico.

Por meio da combinação sinérgica destes ativos, a máscara de hidratação AquaHair é capaz de corrigir os danos causados na cutícula e restaurar as proteínas perdidas devidos às agressões do dia a dia, além de fornecer componentes emolientes fundamentais para tornar os fios mais saudáveis, macios e brilhosos.

“O produto é 100% natural e livre de componentes químicos, além de não ser testado em animais e não ter contraindicações, podendo ser utilizado por pessoas de qualquer idade”, ressalta o tricologista. Quanto ao modo de uso, Fustinoni recomenda que uma pequena quantidade da máscara AquaHair seja retirada da embalagem com o auxílio de uma colher de plástico, o que ajuda a manter a qualidade dos ativos, e, em seguida, aplicada no comprimento dos fios, evitando a raiz.

“Para maximizar os resultados, deixe o produto agir por cerca de 5 a 10 minutos, de preferência enquanto utiliza uma touca térmica, e enxágue abundantemente”, finaliza o médico.

Máscara de hidratação capilar AquaHair Éclairé – 500g – Preço: R$ 89,00

Informações: Éclairé – SAC: poderdabeleza@grupodenc.com.br

No BBB21 ou em casa: Avon dá dicas de como dar um up na pele após noite de festa

Entenda como alguns passos simples no ritual de beleza podem te ajudar a recuperar a pele após uma noite maldormida

Todo mundo ama uma festa, inclusive os brothers e sisters do BBB21. É o momento de caprichar na produção da maquiagem e de criar looks especiais para curtir a noite inteirinha. Entretanto, é muito comum, no dia seguinte, que a pele sinta os efeitos do uso de uma maquiagem mais pesada e de uma noite maldormida.

Como a rotina não pode parar – inclusive no BBB21 – a Avon preparou algumas dicas para você deixar a preguiça de lado e dar um up na pele para revitalizá-la e tratá-la depois de uma noitada, confira abaixo:

No dia da festa

Primeiro passo do ritual de skincare, a remoção da maquiagem deve ser feita antes de dormir, garantindo uma pele limpa, sem impurezas ou produtos. Uma excelente opção são os Lenços Micelares de Limpeza Facial Avon. Eles promovem uma limpeza suave e eficaz e são fáceis e rápidos de usar. Sua fórmula contém micelas, que agem como ímãs, atraindo e removendo a sujeira e a maquiagem do rosto, olhos e lábios de maneira eficaz. Remove todos os vestígios de maquiagem à prova d’água, inclusive o batom vermelho mais comentado dessa edição do programa, o Batom Líquido Power Stay, que possui fixação de até 16 horas.

Lenços Micelares de Limpeza Facial Avon (R$ 25,99)

Depois, é importante que a pele seja hidratada. Todo e qualquer tipo de pele – inclusive as oleosas – precisam de um espacinho especial na rotina de beleza para esse passo, e o ácido hialurônico pode ser um grande aliado nesse momento. Uma ótima opção é o Renew Triplo Ácido Hialurônico! Possui uma fórmula diferenciada, por ser um tratamento cosmético intensivo com concentração de 1.5% de triplo ácido hialurônico, uma combinação de três tamanhos de moléculas de ácido hialurônico que atuam desde a superfície até as camadas mais profundas da pele, onde as rugas surgem. Com textura em gel, ele é facilmente absorvido pelo rosto.

Renew Triplo Ácido Hialurônico (R$ 119,90)

No dia seguinte

Mesmo após a limpeza e hidratação, no dia seguinte a região do rosto ainda pode precisar de alguns cuidados extras. Uma boa dica é aplicar uma máscara facial multibeneficios após realizar a limpeza da pele pela manhã, como a Máscara Facial Detox com Argila Branca de Renew Pollution Protect+. Ela é antioxidante, purificante e reviltalizante, ajudando a desintoxicar e desobstruir os poros e reduzindo a oleosidade da pele.

Máscara Facial Renew Pollution Protect + com Argila Branca (R$ 46,90)

Por fim, para compor o look do dia seguinte e garantir uma pele incrível sem vestígios da noite anterior, use e abuse de um corretivo para cobrir as olheiras e imperfeições. O Corretivo Líquido Power Stay possui 18 horas de duração, oferece cobertura média a alta e proporciona um acabamento natural e confortável que acompanha o dia todo sem transferir ou escorrer.

Corretivo Líquido Power Stay (R$ 27,90)

Todos os produtos Avon podem ser adquiridos por meio das revendedoras Avon ou pelo e-commerce

SAC: 0800 708 2866, de segunda a sábado das 8h às 20h

Especialista dá dicas do que fazer, ou não, na hora de regar as plantas

Observar é um dos passos mais importantes para entender as necessidades de cada uma das espécies

Ter plantinhas em casa dá vida aos ambientes, deixa tudo mais alegre e com aquela atmosfera gostosa de lar de verdade. Mas muita gente desiste de ser “mãe/pai” de plantas porque, em algum momento, já deixou uma – ou algumas – morrer e acha que não tem vocação para isso. Sim, elas exigem cuidados, mas nada que um pouco de atenção e algumas dicas não resolvam.

Gabriela Heringer no Studio Lily

Por isso, a especialista em plantas Gabriela Heringer, uma das sócias do ateliê de cerâmicas e curadoria de plantas Studio Lily, dá informações preciosas do que deve e não ser feito na hora de regar. “Olhe de verdade para as suas plantas, aos poucos fica fácil identificar as necessidades delas por meio das folhas, que murcham ou caem. Vale lembrar também que a mudança não acontece do dia para a noite, então se você regar hoje e amanhã ela ainda não estiver muito bem, espere mais uma pouco porque ela pode reagir ainda”, explica Gabriela.

Quem tem plantinhas em lugares altos, de difícil acesso ou mesmo precisa sair durante alguns dias e não tem quem possa dar um pulo em casa para regar, existem alguns acessórios que podem ajudar. Um deles é o irrigador (fotos acima), com um recipiente onde é depositada uma quantidade de água, que vai sendo gotejada aos poucos na terra.

Confira seis dicas para saber o que fazer ou não na hora de regar plantas:

Borrifador: não usar o tempo todo porque a planta pode ficar “melada”. A água fica na superfície e não molha nem a terra, nem a raiz adequadamente.

Foto: Anna Waldl/Pixabay

Rega consistente: regar ao redor da planta, ao longo de toda a borda do vaso, até sair água pelos buraquinhos do vaso.

Foto: Pasja1000/Pixabay

Sol: regar no meio do dia, com sol quente, faz a água evaporar mais rápido, a raiz pode “cozinhar”. Então os melhores horários são de manhã ou ao entardecer.

Dissolve

Dedo: nada de regar todas as plantas nos mesmos dias e horários preestabelecidos por você. Para sentir a necessidade de cada uma basta usar o dedo. Isso mesmo. Coloque a metade do dedo na terra para sentir se está seca ou não e, só então, decidir se é o momento de regar.

Água da chuva: se tiver uma varanda ou local que possa colocar todas as plantinhas durante a chuva, elas vão adorar. Uma ideia, caso não dê movimentar os vasos, é usar um recipiente para recolher a água e depois utilizá-la para regar.

Luminosidade e local: isso faz toda diferença na hora da rega. As que estão perto da janela ou do ar-condicionado precisam de muito mais água do que as que estão em locais mais escondidos e com menos vento. Neles, a água evapora mais devagar e a terra fica mais úmida por mais tempo.

Fonte: Studio Lily

Eudora Skin Perfection traz lançamentos que unem maquiagem a cuidados com a pele

Por meio de componentes poderosos, os novos itens da linha possuem uma tecnologia inovadora que promove ação hidratante, prebiótica e antipoluição, além de oferecer uma cartela de cores estendida

Reiterando sua excelência quando o assunto é maquiagem, e caminhando sempre em direção à evolução de seu extenso portfólio, Eudora, do Grupo Boticário, traz novidades especiais para Skin Perfection: a linha, que já era um dos destaques da marca, passou por uma atualização para oferecer ainda mais qualidade e cuidados com a pele em seus produtos.

Por meio de uma nova fórmula vegana enriquecida com a inovadora Tecnologia 3X Protect, os novos itens possuem ação prebiótica, que nutre e preserva micro-organismos benéficos para a pele, e antipoluição, que atua como escudo de proteção contra danos provenientes das toxinas do cenário urbano. Aliadas à hidratação poderosa e à firmeza proporcionadas pelo ácido hialurônico, promovem um tratamento profundo para restaurar a pele e mantê-la saudável enquanto a maquia.

Para revolucionar a rotina de autocuidado e preparação de pele, a marca preparou dois lançamentos: o primer facial Glow Lifting (de R$ 64,99 por R$ 54,99, 15ml), com efeito luminoso e lifting imediato, e o PrimerFacial Matte (de R$ 64,99 por R$ 54,99, 35ml), com efeito aveludado e blur. Ambos possuem ação preenchedora, reduzindo a aparência de poros e linhas de expressão e prolongando a duração da make por até oito horas.

Sucesso entre as consumidoras, a base líquida Skin Perfection (de R$ 74,99 por R$ 59,99, 30ml) ganhou uma atualização e tornou-se ainda mais completa. Com nova embalagem, que incorpora a sofisticação da linha Glam, o item possui aplicador em pump para distribuir o produto na medida certa e agora conta com uma cartela de 20 tons, desenvolvidos para atender a diversidade brasileira.

Além disso, proporciona duplo tratamento, possibilitado pela combinação entre colágeno e ácido hialurônico, com efeito plumping que garante uma pele mais firme e preenchida. Com alta cobertura, longa duração e FPS 25/UVA ++, é super resistente à água e ao suor, não transfere e não deixa a pele oleosa durante o uso.

O pó solto matificante Skin Perfection (de R$ 64,99 por R$ 54,99, 20g), já conhecido por sua textura ultrafina como uma segunda pele e excelente controle de oleosidade, também passou por uma renovação e agora possui dois tons translúcidos, claro-médio e médio-escuro, e efeito Photo Finish, que não estoura no flash. Por possuir micropartículas leves, o produto permite a reaplicação no rosto sem pesar e disfarça linhas finas.

Para arrematar a maquiagem, Eudora apresenta também a Bruma Fixadora Efeito Lifting (R$ 49,99, 110ml). Além de revigorar a pele e prolongar a duração da make em até três vezes, o item pode ser utilizado para a preparação do rosto, promovendo sensação de refrescância e efeito lifting instantâneo, e para intensificar a pigmentação de sombras e iluminadores, umedecendo o pincel para aplicá-los.

Para dar vida aos lançamentos Skin Perfection, a marca traz a embaixadora da linha, a atriz Marina Ruy Barbosa, ao lado das modelos Fabiana Santana e Mariane Fassarela, em campanha dirigida pelo renomado diretor criativo Giovanni Bianco, que traduz visualmente toda a elegância e tecnologia de Eudora Glam.

Informações: Eudora – 0800 727 45 35

Redobre os cuidados com a pele durante a menopausa para combater os sinais do envelhecimento

Além dos sintomas como irritabilidade, cansaço, perda de massa muscular e calor causados pela queda do estrogênio, menopausa também torna a pele mais ressecada, fina, sensível e, consequentemente, mais propensa a sofrer com o envelhecimento precoce

O envelhecimento é um processo que ocorre com todos nós, sendo marcado por uma série de modificações no funcionamento do organismo. Por exemplo, uma das principais alterações que afetam o corpo da mulher devido ao envelhecimento é a menopausa.

“Geralmente ocorrendo após os 50 anos, mas podendo afetar algumas mulheres precocemente, a menopausa é caracterizada pela suspensão definitiva da menstruação com consequente queda na produção de estrogênio. Como resultado, a mulher passa a apresentar uma série de sintomas, incluindo irritabilidade, mudanças drásticas de humor, sudorese excessiva, cansaço intenso, ondas de calor e perda de massa óssea e massa magra”, explica Eloisa Pinho, ginecologista e obstetra da Clínica GRU Saúde.

Além disso, a pele também é afetada. Segundo Daniel Cassiano, dermatologista da Clínica GRU Saúde e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, devido à menopausa, ocorre uma diminuição na produção de ácido hialurônico e das fibras de colágeno e elastina. “Isso favorece o ressecamento do tecido cutâneo e acelera o surgimento dos sinais de envelhecimento da pele, incluindo rugas, linhas de expressão, flacidez e perda de firmeza, elasticidade e volume”, afirma o dermatologista.

A má notícia, de acordo com Eloisa, é que não existem métodos para se prevenir ou retardar a menopausa, visto que é definida geneticamente. Mas, quem deseja combater os efeitos da menopausa na pele, pode apostar no reforço da rotina skincare.

“Inicie pela limpeza, que, em peles maduras, deve ser realizada com produtos mais suaves que não causem agressões na pele ou removam excessivamente a barreira de proteção do tecido cutâneo, o que pode agravar ainda mais o ressecamento e tornar a pele mais suscetível a danos”, aconselha Cassiano. Em seguida, aposte na hidratação com produtos formulados com ativos capazes de fortalecer a barreira da pele e segurar a molécula de água no tecido cutâneo.

“É indicado também o uso de substâncias com propriedades antioxidantes e rejuvenescedoras, incluindo o retinol, a vitamina C, o resveratrol e os alfa-hidroxiácidos. Mas, mesmo durante a menopausa, o fotoprotetor segue sendo o principal método de combate ao envelhecimento cutâneo, lembrando que o produto deve conter FPS 30, no mínimo, e ser aplicado todos os dias pela manhã após o hidratante, com reaplicação necessária a cada duas horas”, destaca o médico.

Vale ressaltar ainda que, na menopausa, a pele da mulher é mais sensível por ser mais fina e ressecada. Então, o cuidado na escolha dos produtos deve ser redobrado, evitando aqueles cosméticos que possam causar irritação, vermelhidão, coceira e descamação do tecido.

“Entre as substâncias irritantes, as fragrâncias figuram entre as principais vilãs, já que favorecem a desidratação e comprometem a integridade da barreira protetora da pele”, alerta o especialista. “No geral, o recomendado é sempre escolher produtos hipoalergênicos e naturais, além de livres de fragrância. No geral, quanto mais forte o cheiro de um cosmético, maiores as chances de ele causar irritações, alergias e dermatites”, diz o médico

Além disso, é interessante investir em hábitos saudáveis que auxiliem na manutenção da saúde do organismo, amenizando os sintomas da menopausa não apenas na pele, como no organismo como um todo. “Por exemplo, invista em uma alimentação equilibrada rica em vegetais, frutas e legumes, principalmente aqueles com propriedades antioxidantes, e evite alimentos industrializados e o consumo excessivo de sal e açúcar. Além disso, tenha boas noites de sono, consuma pelo menos dois litros de água por dia, pratique exercícios físicos regularmente e evite fumar e ingerir álcool”, recomenda Eloisa.

Em mulheres que sofrem demais com a queda hormonal, é possível também apostar na reposição hormonal para reduzir os sintomas da menopausa. “Realizada através de administração vaginal, oral ou transdérmica, a reposição de estrogênio em baixas doses ajuda a restabelecer o equilíbrio do organismo para que a mulher se adapte mais facilmente ao período da menopausa. Porém, esse tipo de tratamento deve ser prescrito por um ginecologista, já que é contraindicado para pacientes com câncer em atividade, que possuem predisposição à doença ou que sofrem de alterações nas mamas”, alerta a especialista.

Por sua vez, mulheres que já passaram pela menopausa e apresentam sinais de envelhecimento acentuado podem apostar em procedimentos estéticos, como o preenchimento de ácido hialurônico, que, segundo Cassiano, confere volume ao rosto, reduz a aparência de rugas e linhas de expressão e estimula a produção natural da substância pelo organismo, tornando a pele mais hidratada e combatendo o ressecamento. “Os bioestimuladores de colágenos também são interessantes por hidratarem profundamente e estimularem a neocolagênese, aumentado assim a firmeza e a elasticidade da pele para combater flacidez e rugas”, afirma.

Por fim, é importante ressaltar que a menopausa é um processo natural do envelhecimento que ocorrerá em todas as mulheres em algum momento da vida. Por isso, ao notar os sintomas da queda hormonal, o mais importante é que você visite um médico ginecologista, que poderá dar orientações para que você passe por essa nova fase de sua vida da forma mais tranquila possível. Além disso, vale a pena também consultar seu dermatologista, que poderá rever as necessidades de sua pele para recomendar a melhor rotina de cuidados ou indicar os tratamentos mais adequados para combater os sinais do envelhecimento.

Fontes:

Eloisa Pinho é ginecologista e obstetra, pós-graduada em ultrassonografia ginecológica e obstétrica pela Cetrus. Parte do corpo clínico da clínica GRU Saúde, formada pela Universidade de Ribeirão Preto, realiza atendimentos ambulatoriais e procedimentos nos hospitais Cruz Azul e São Cristovão. Faz parte do corpo clínico dos hospitais São Luiz, Pró Matre, Santa Joana e Santa Maria.
Daniel Cassiano é dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica. Cofundador da clínica GRU Saúde, formado pela Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e Doutorando em medicina translacional também pela Unifesp. Professor de Dermatologia do curso de medicina da Universidade São Camilo.

Cinco passos simples para adotar uma rotina skincare em 2021

Aproveite o início do ano novo para incluir uma série de cuidados em seu dia a dia que vão melhorar a aparência e a saúde da sua pele, tornando-a mais jovem, hidratada e bonita.

Um ano que começa é sinônimo de novas metas, novos sonhos e até mesmo um novo estilo de vida, afinal, não há momento melhor para mudar e adicionar hábitos em nossa rotina. Por exemplo, um ótimo hábito para adotar em sua rotina em 2021 é o skincare.

“Cuidar da pele diariamente é a melhor maneira de prevenir o envelhecimento precoce. Para se ter uma ideia, peles mais espessas tendem a demorar mais para apresentarem rugas, flacidez e linhas de expressão. Em contrapartida, peles ressecadas tem maior tendência a essas alterações”, explica a cirurgiã plástica Beatriz Lassance, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da Isaps (International Society of Aesthetic Plastic Surgery).

Mas, caso você ainda não saiba como cuidar da sua pele, fique tranquilo. Reunimos um time de especialistas que apontaram as etapas que não podem faltar em sua rotina skincare. Confira:

Foto: wiseGEEK

Limpeza: comece a rotina skincare realizando a higienização da pele, o que deve ser feito com sabonetes específicos para o seu tipo de pele. “Por exemplo, quem possui pele oleosa deve optar por sabonetes líquidos formulados com ativos seborreguladores, enquanto quem possui a pele mais ressecada precisa realizar a limpeza com mousses mais hidratantes”, explica a dermatologista Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Uma excelente opção na hora da limpeza para diversos tipos de pele é a Acqua Micellare, da Ada Tina Italy, uma solução micelar com alto poder demaquilante e purificante, sendo capaz de remover com facilidade a maquiagem mais resistente, a oleosidade e os resíduos de poluição e outras impurezas que se aderem à pele ao longo do dia.

Pinterest

Esfoliação: de uma a duas vezes por semana, após a higienização, é interessante apostar na esfoliação da pele. “Além de retirar o excesso de sebo acumulado nos poros, ajudando a proteger a pele de cravos e espinhas, a esfoliação estimula a renovação celular e melhora a textura da pele. Como se não bastasse, essa etapa ainda potencializa a capacidade de absorção dos cosméticos pela pele, deixando-a preparada para o uso de cremes”, destaca Paola.

Tonificação: após a limpeza e, dependendo do dia, a esfoliação, é a hora de tonificar a pele. “As loções tônicas devem ser aplicadas com algodão por toda a extensão do rosto e pescoço. Esses produtos complementam a limpeza, desobstruindo os poros e ajudando a equilibrar o pH da pele, além de poderem possuir características hidratantes, seborreguladoras e calmantes, o que vai depender dos ativos utilizados na formulação”, diz o dermatologista Abdo Salomão Jr, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Com relação aos tônicos, é interessante investir em produtos como a Loção Tônica, da Buona Vita, que restabelece o pH da pele normal, mista ou seca, acentuando sua renovação, pois contém em sua formulação emolientes naturais.

Hidratação: é uma das etapas mais importantes da rotina skincare e, ao contrário do que muitos pensam, deve ser realizada por todos os tipos de pele. “A barreira cutânea é fundamental para preservar a saúde da pele, mantendo-a livre de infecções e inflamações. Além disso, uma pele bem hidratada envelhece mais devagar”, explica Daniel Cassiano, dermatologista da Clínica GRU Saúde e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. No entanto, cada tipo de pele deve receber hidratantes específicos. Por exemplo, quem possui pele oleosa deve optar por produtos mais fluidos em gel ou sérum, como o HydraGel, da Buona Vita, que hidrata, controla a oleosidade e reduz o brilho e a irritação, além de ajudar na renovação celular. Já quem tem a pele mais seca pode apostar nos produtos em creme, como o Compative Balm 10, da Ada Tina Italy, um potente hidratante capaz de proporcionar reparação profunda dos danos causados por agressores externos, além de possuir ação calmante, reduzindo a vermelhidão enquanto protege contra o ressecamento e o envelhecimento precoce.

Fotoproteção: para finalizar a rotina skincare, é indispensável a aplicação de um fotoprotetor. “O fotoprotetor é o creme antienvelhecimento mais importante, pois preserva as estruturas da pele por meio da proteção contra os danos cumulativos da radiação solar, que acelera o envelhecimento precoce, podendo causar manchas, rugas, flacidez e até doenças sérias como câncer”, destaca Daniel. Mas é importante que o produto possua, no mínimo, FPS 30 e amplo espectro de proteção solar, para combater a radiação UVA e UVB, além de dever ser reaplicado a cada duas horas. Além disso, o fotoprotetor também deve proteger contra a luz azul. “A luz azul também penetra em nossa pele e aumenta a produção de radicais livres, que geram um processo chamado de oxidação, favorecendo o envelhecimento da pele”, afirma o farmacêutico Maurizio Pupo, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Ada Tina Italy. A proteção contra a luz azul pode ser obtida através da escolha de produtos que contenham cor, que age como uma barreira física contra esse tipo de radiação, ou que sejam formulados com ativos antioxidantes, que vão atuar no combate aos danos causados pela luz azul. Uma ótima opção é o Biosole BB Cream FPS 60, da Ada Tina Italy, um protetor solar com cor e ação antioxidante que uniformiza o tom da pele com alta cobertura homogênea, reduz o surgimento de manchas e confere alta proteção contra UVA, UVB, Luz Azul e Luz Visível.

Por fim, lembre-se que, para garantir que os cuidados com a pele sejam realmente eficazes, o melhor é consultar um dermatologista. “O médico poderá realizar uma avaliação para identificar as principais necessidades e características da sua pele, indicado assim a rotina e os produtos mais adequados para você”, finaliza Abdo Salomão Jr.

Erros de higienização que as pessoas ainda cometem no combate à Covid-19

A pandemia de Covid-19 alterou uma série de comportamentos em todo o mundo. Familiares, amigos, colegas de trabalho e de escola foram separados pela necessidade do distanciamento social. O uso de máscara se tornou indispensável para conter o avanço do vírus e, até mesmo dentro de casa, as pessoas precisaram rever procedimentos de higiene pessoal e de higienização dos ambientes.

Mas, embora o novo coronavírus já não seja assim tão novo, muita gente ainda se confunde na hora de estabelecer protocolos de desinfecção de superfícies e objetos. Com o vírus circulando, não basta que os espaços estejam limpos, é preciso que eles estejam devidamente higienizados.

“Muitas pessoas imaginam que estejam seguras porque estão constantemente utilizando álcool e lavando as mãos, mas é preciso ter ainda mais cuidados para garantir a própria saúde e a dos outros. Não adianta passar um paninho com álcool por cima das compras, por exemplo, porque o coronavírus pode estar presente nas reentrâncias das embalagens”, explica o coordenador dos cursos de limpeza profissional da Fundação de Asseio e Conservação, Serviços Especializados e Facilities (Facop) Mário Guedes, doutor em Ciências Biológicas.

Ele enumera nove erros que as pessoas ainda cometem, mesmo depois de tanto tempo de convivência com a pandemia.

  1. Uso do celular com máscara

Não é só por causa da Covid-19 que o celular se tornou um objeto com altas taxas de contaminação. De acordo com um estudo feito na Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, um aparelho celular pode ter dez vezes mais bactérias que o assento sanitário. Com o coronavírus à solta e o indispensável uso de máscaras, o problema se tornou ainda maior. “O indicado é não falar ao telefone de máscara porque a parte externa da máscara é onde existe a contaminação. Se você encosta o celular nela e, mais tarde, no seu rosto, pode estar se contaminando”, detalha Guedes.

Foto: Technology and Us

O conselho do especialista é de só falar ao telefone sem a máscara. Sempre que precisar usar o aparelho, higienize as mãos, tire a máscara, higienize as mãos de novo e use o telefone. Depois, higienize as mãos mais uma vez, coloque a máscara e, por fim, higienize as mãos e o celular. “É preciso lembrar que suas mãos e sua máscara podem estar contaminadas. Além disso, o celular não pode ficar largado por aí ou mesmo carregar em qualquer lugar, porque as superfícies possivelmente estão contaminadas e você estará contaminando seu telefone”, diz o professor. Por isso, sempre que apoiar o celular em algum lugar, lembre-se de higienizá-lo. É importante retirar a capinha para isso, porque a umidade que fica nos espaços entre o aparelho e a capinha costuma ser favorável para que o vírus sobreviva por mais tempo.

  1. Desinfecção das compras

Sabe aquela máquina de luz ultravioleta que alguns supermercados disponibilizam para higienizar suas compras? Não há comprovação de que elas funcionem em qualquer situação, de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “O ideal é realizar as compras e, passando ou não por essa luz, higienizar tudo antes de guardar e consumir. Latas e pacotes impermeáveis podem ser lavados com água e sabão ou deixados de molho em solução de hipoclorito de sódio (conhecido popularmente como água sanitária). Deixe um espaço separado no seu veículo para acondicionar apenas as compras, de preferência o porta-malas”, afirma Guedes.

  1. Ao entrar nas residências
Foto: Site Conexão Decor

Teoricamente sua casa está livre do vírus, a menos que você a contamine. Por isso, o cuidado deve ser para que ele não passe da porta. Mas como fazer isso? Segundo o biólogo, “todas as superfícies de alto toque, como maçanetas, corrimãos, teclados de computador, entre outras, têm que ser higienizadas depois de serem tocadas – e é importante que as mãos sejam higienizadas antes de encostar nessas superfícies. Também é importante arrumar um espaço para separar uma ‘área suja’, onde devem ser deixados calçados, compras e roupas que chegam da rua”.

Foto: Heydo

Animais de estimação também precisam ter suas patinhas higienizadas antes de entrar em casa. Para isso, é indicado usar detergente neutro. Um erro comum é estar com pressa e esquecer esses cuidados ou pular etapas, bem como abrir exceções. O especialista lembra que bolsas e mochilas, por exemplo, costumam ser levadas para espaços como a cabeceira da cama. Esse tipo de comportamento contamina ambientes da casa que, em teoria, deveriam estar sem o vírus.

  1. Sapatos em casa
Foto: Nuzree/Pixabay

Diferentemente do que muitos acreditam, os sapatos não são grandes transmissores de coronavírus, de acordo com a Anvisa. No entanto, o professor alerta que tapetes higiênicos não funcionam porque, geralmente, o líquido utilizado neles é desativado pela sujeira. “O desinfetante desses tapetes não vai agir da maneira correta porque não tem o tempo necessário de contato com os sapatos e dificilmente estará com a diluição adequada”, explica Guedes. O ideal, então, é retirar os sapatos quando se chega em casa e lavá-los com água e sabão antes de guardá-los.

  1. Cuidados com o espaço de trabalho
Freepik

O problema dos espaços de trabalho é o volume de pessoas que os frequentam. Todos precisam ter cuidado com tudo o que entra nesses ambientes, assim como acontece em casa. “Não adianta tirar a mochila, colocar no chão do carro – onde você pisou ou colocou as compras – e, depois, levar a mochila para o espaço de trabalho. Tudo o que entra nesse espaço pode ser contaminante: chave de carro, mochilas, bolsas, sacolas, entre outros”, alerta Guedes.
Para ele, um dos erros é confiar em um protocolo de limpeza colaborativo, em que há um profissional de limpeza uma ou duas vezes por semana, mas, ao longo dos dias, os próprios trabalhadores higienizam suas áreas de trabalho.

“Temos as mais variadas opiniões políticas e, muitas vezes, por não acreditar na Covid-19, as pessoas não higienizam o ambiente. Isso expõe não apenas elas mesmas, mas também quem compartilha a bancada com elas, por exemplo”, destaca. Então, é fundamental fazer uma higienização rigorosa com produto desinfetante e, de preferência, com panos e papéis descartáveis, porque assim eles não se tornam mais uma fonte de contaminação.

Outro alerta é para quem costuma comer no espaço de trabalho, o que não é recomendável. Se possível, sempre que chegar e antes de sair deve-se trocar a máscara, bem como higienizar objetos, como fones de ouvido e óculos, com solução desinfetante adequada. Os óculos, aliás, precisam ser higienizados sempre que trocar a máscara ou conversar com outra pessoa. Telefones e outras ferramentas que possam ser compartilhadas precisam ser higienizados antes e após o uso.

  1. Manuseio de dinheiro e cartão

Dinheiro, cartões e outras formas físicas de pagamento são grandes fontes de contaminação. Por esse motivo, é preciso higienizar as mãos antes e depois de pegar nas cédulas ou cartões. “O papel retém o coronavírus por um longo período de tempo. Há pesquisas que falam em 48 horas, 72 horas ou até mais tempo, como uma semana. O melhor é não utilizar o cartão e, se utilizar, higienizá-lo antes de colocar de volta na carteira. No entanto, cuidado com o produto a ser utilizado para isso, porque produtos corrosivos, como o cloro, comprometem o chip. O melhor é usar desinfetante de uso geral e, em seguida, após o tempo de ação indicado pelo fabricante do produto, secar o objeto. Ou então usar um lenço umedecido desinfetante”, ensina Guedes.

  1. Uso e lavagem de máscaras
Conger Design/Pixabay

Embora as máscaras já façam parte do cotidiano da maioria das pessoas, muita gente ainda não sabe a forma correta de usá-la e, principalmente, de fazer a higienização dessas peças. Em primeiro lugar, o professor lembra que o tecido escolhido precisa ser o correto. “Mesmo com o verão chegando, tecidos muito finos ou máscaras sem camada dupla não garantem proteção alguma contra o coronavírus”, ressalta.

“Não existe máscara com íons de prata que matam o coronavírus na superfície. Não há nada comprovado sobre isso. Aquelas máscaras que têm um filtro e você troca apenas o filtro, sem higienizar a máscara, também podem não funcionar. É preciso lavar as máscaras com detergente neutro, deixar de molho por dez minutos, passar por desinfetante de uso geral, deixar de molho por dez minutos, enxaguar e secar”, pontua o especialista.

  1. Nos meios de transporte

Da mesma forma que a residência, o carro está livre do coronavírus até que alguém o contamine. Se abrir a porta e tocar no volante, no câmbio, no rádio, entre outros lugares, sem higienizar as mãos, a pessoa está espalhando contaminação nessas superfícies. As maçanetas do carro e do porta-malas, bem como a chave do veículo, têm que ser higienizadas antes de entrar no carro. “O segredo é higienizar as mãos a cada passo. Antes de pegar na chave, depois de abrir a porta, antes de sair do carro e depois de fechar a porta”, diz o coordenador dos cursos da Facop. Uma dica importante é ter sempre à mão álcool em gel 70% e lenços umedecidos desinfetantes.

Por sua vez, carros utilizados por várias pessoas, como os veículos corporativos, precisam ser higienizados entre um turno e outro, sem esquecer de botões de abertura e fechamento de vidros, trincos das portas, rádio, botão de ligar e desligar seta e tudo aquilo em que os usuários encostam. Ao andar de ônibus e outros meios de transporte coletivos também é fundamental tomar alguns cuidados. O primeiro deles é nunca encostar no rosto e, se possível, não usar o celular, fones de ouvido, óculos, no interior do veículo. Sempre que for tocar o rosto, é preciso higienizar as mãos. E não retirar a máscara por motivo algum. “Mantenha as janelas sempre abertas, mesmo com chuva, e não apoie a bolsa em lugar algum”, orienta.

  1. Em espaços coletivos

Os espaços pelos quais passam muitas pessoas todos os dias oferecem muitos riscos de contaminação pelo coronavírus. Nesses lugares, não se pode abrir mão do distanciamento social e da máscara. “Em restaurantes só se deve retirá-la na hora de comer, mas atenção: não a coloque sobre a mesa. A forma correta de fazer isso é colocá-la em um pacotinho. Ao final da refeição, higienize as mãos e coloque uma máscara limpa”, indica.

Já em recepções de prédios e ambientes semelhantes, a orientação é respeitar sempre as marcações de distância no piso e as faixas de delimitação, não abaixar a máscara e não se aproximar demais das pessoas. “Geralmente você precisa encostar em catracas ou no leitor de senhas, então, é importante higienizar as mãos antes e depois de fazer isso. O mesmo vale para elevadores e corrimãos. Tente não usar as mãos, mas os cotovelos e, no caso das catracas, a cintura”, finaliza Guedes.

Informações: Facop

Limão: mocinho ou vilão para os dentes?⁣

⁣A dentista Daniela Yano da algumas dicas para continuar consumindo a fruta sem danificar os dentes.

Já sabemos que ele tem inúmeros benefícios à saúde, mas quando falamos dos dentes precisamos tomar alguns cuidados para que ele não se torne um vilão.⁣

Quando a boca fica muito ácida , os “poros” dos dentes ficam mais abertos podendo provocar sensibilidade dentária. Outra característica dessa situação é deixar os dentes mais susceptíveis aos desgastes , provocando o envelhecimento precoce. Sendo assim, seguem algumas dicas para você que já colocou o limão na sua rotina:⁣

=Após a ingestão do limão, faça bochechos com água para neutralizar o pH da boca⁣⁣

=Aguarde pelo menos meia hora para fazer a escovação dentária ⁣⁣

=Use e abuse dos produtos neutralizadores de pH bucal⁣

iStock

=Fique atento no surgimento e acompanhamento de retrações gengivais ⁣e desgastes dentários

=De preferência, use canudinhos ⁣


=Não bocheche a água com limão ⁣

⁣ =Se surgirem sintomas de sensibilidade, desgastes dentários ou retrações procure um dentista

Fonte: Daniela Yano é graduada em Odontologia pela Unesp, Pós-Graduada em Ortodontia pela NEO. Pós-Graduada em Ortopedia Funcional dos Maxilares pela Cetao. Pós-Graduada em Cirurgia Oral-Menor pela APCD. Pós-Graduada em Estética Dental /Planejamento e Comunicação Interdisciplinar/ Fotografia Odontológica Digital- DSD (Digital Smile Design)
Pós-Graduada em Human Body Total Care (HBTC)- Regulador de Função Aragão. Pós-Graduada em Ortodontia pela Unicsul

Dermatologista lista cinco cuidados essenciais com a pele negra

Com textura oleosa no rosto e mais ressecada nas outras partes do corpo, a pele negra tem características marcantes. Pela facilidade de produção de melanina, por exemplo, ela mancha com facilidade por qualquer ponto inflamatório. Acne, arranhões e picadas de insetos podem pigmentar mais nesse tipo de pele.

Justamente por apresentar essas propriedades, a dermatologista Gina Matzenbacher, da Clínica Leger, aconselha evitar qualquer tipo de atrito e hiperpigmentação: “Não manipule lesões, tente não coçar picadas de mosquito e nem espremer espinhas para evitar deixar a pele marcada. Além disso, procure manter a hidratação do corpo, e no rosto tenha cuidado com substâncias muito cremosas porque elas podem provocar acne”.

Com tantos produtos disponíveis no mercado, como escolher uma rotina de skincare para esse tipo de pele? A dermatologista Gina Matzenbacher responde a seguir as cinco principais dúvidas sobre o tema. Confira:

Como deve ser a rotina de skincare da pele negra?

Shutterstock

Pela manhã, a dermatologista sugere lavar o rosto com um sabonete adequado para este tipo de pele. Se ela for oleosa, vale a pena apostar em um de controle de oleosidade suave. Na sequência, use um tônico matificante. Caso saia de casa, não se esqueça de usar filtro solar fluído, para que a pele não fique esbranquiçada, ou um filtro solar com cor, se for do agrado da pessoa. Para o skincare noturno, a sugestão é o uso de algum ácido para renovação celular. Caso a pele fique muito irritada, inclua um hidratante nessa rotina e alterne com o ácido. “Vale destacar a importância de consultar um dermatologista para avaliar o seu tipo de pele. Como mencionei, é mais comum peles negras serem oleosas, mas também existem as ressecadas e, se for esse o seu caso, será necessário inverter todos esses cuidados. Por isso, a avaliação do dermatologista é fundamental”, afirma Gina.

Pele negra também precisa de protetor solar?

Sim. Filtro solar é indispensável. Nesse caso, há menor chance de queimadura solar, mas maior propensão a manchas, melasmas e hiperpigmentação pós-inflamatória.

Como clarear as manchas na pele negra?

“Podemos realizar tratamentos com clareadores, mas devemos ter muito cuidado com a Hidroquinona – um agente despigmentante eficiente, mas que quando manipulado de forma errada, pode clarear muito a pele. Apesar de ser um medicamento de venda livre, devemos tratar sob os cuidados de um médico, já que pode provocar lesões semelhantes ao vitiligo ou ocronose, que é o escurecimento acinzentado da pele”, diz a dermatologista. Além disso, ela lembra que existem outros protocolos clareadores, como o glicólico, o ácido mandélico, o ácido salicílico, a vitamina C e o ácido azelaico. O importante é não deixar de usar o filtro solar pela manhã para não pigmentar essas lesões.

Quais são os ativos indicados para cuidar da pele negra?

ThatSister

Os mesmos que usamos nas peles branca e amarela. Há o ácido glicólico, o ácido lático, o ácido mandélico, o ácido ferrúlico, todos os agentes matificantes, a nicotinamida, o ácido retinóico, o retinol. Nos hidratantes, temos o ácido lático, a ureia, o ácido hialurônico. O único que devemos ter mais cuidado, como já foi mencionado, é a hidroquinona.

A pele negra também fica ressecada?

“Sim. Por isso, temos que manter a hidratação, especialmente nas áreas do joelho para baixo, que é a região mais seca do corpo. Quando o ressecamento acomete, é importante combatê-lo com o produto adequado, que evite o surgimento da acne”, finaliza a médica.

Fonte: Clínica Leger