Arquivo da tag: cuidados

Vai caminhar ou correr na rua? Médico dá dicas sobre como se prevenir de doenças graves

Além da máscara de proteção contra o novo coronavírus, especialista recomenda o uso de acessórios de compressão graduada em práticas como caminhadas e corridas de rua

Desde março, com o agravamento da pandemia do novo coronavírus e a orientação das autoridades sanitárias sobre a necessidade de se cumprir o isolamento social, muitas pessoas que costumavam fazer atividades físicas ao ar livre deixaram de praticar exercícios ou começaram a improvisar algumas atividades em casa.

No entanto, com o afrouxamento de algumas medidas de isolamento social em diversas cidades do país, muitos atletas amadores ou pessoas que gostam de praticar exercícios ao ar livre estão voltando a frequentar parques e praças para caminhar ou correr, por exemplo. Desde março, com o agravamento da pandemia do novo coronavírus e a orientação das autoridades sanitárias sobre a necessidade de se cumprir o isolamento social, muitas pessoas que costumavam fazer atividades físicas ao ar livre deixaram de praticar exercícios ou começaram a improvisar algumas atividades em casa.

O médico cirurgião vascular e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, Gustavo Solano, parceiro da Sigvaris Group — empresa suíça líder no mercado de acessórios de compressão graduada –, explica que fazer exercícios ao ar livre é muito saudável, mas o praticante deve se atentar a algumas dicas para evitar a contaminação pelo novo coronavírus. Além disso, o especialista recomenda alguns cuidados extras que podem melhorar, inclusive, a performance dos praticantes:

Dreamstime

=Mantenha distância das outras pessoas: um estudo feito pela Universidade Católica de Leuven, na Bélgica, e pela Universidade de Tecnologia de Eindhoven, na Holanda, mostra que a distância segura entre as pessoas durante a prática de exercícios é de pelo menos 20 metros, uma vez que quanto mais intensa é a respiração, maior a velocidade e a distância que as gotículas percorrem no ambiente.

Foto: Health Magazine

=Use máscaras de proteção: além do distanciamento, é necessário usar máscaras com tecido duplo e que, de preferência, tenham espaço para inserir filtros de papel. Dessa forma, reduz-se as chances de o vírus se espalhar no ambiente e contaminar outras pessoas. “O filtro de papel é fundamental também para evitar que se acumule umidade no tecido da máscara, o que permite que o usuário use o acessório sem perder o efeito protetor. É importante apenas se lembrar de trocar o filtro a cada duas horas”, diz o médico.

=Use meias ou canelitos de compressão graduada: em práticas como caminhadas e corridas, que têm um impacto maior sobre as pernas e pés, uma dica muito importante é o uso de meias ou canelitos de compressão graduada durante e depois do exercício. Os acessórios de compressão graduada agem favorecendo a circulação sanguínea e evitando a formação dos coágulos que provocam dores, inchaços e doenças venosas. Além disso, auxiliam na firmeza e recuperação muscular e promovem conforto durante e depois do exercício.

=Mantenha-se hidratada e tenha uma alimentação leve: durante e após a prática de exercícios, é necessário beber bastante água, a fim de manter a hidratação e auxiliar no bom funcionamento do organismo. A alimentação deve ser leve e balanceada, evitando-se gorduras e doces. Além disso, deve-se evitar o fumo e a ingestão de bebidas alcoólicas ou outras substâncias tóxicas ao organismo.

=Use filtro solar: muitas pessoas só usam filtro solar quando vão à praia ou a clubes, mas é importante o uso diário desse produto, pois ele impede a ação nociva da radiação ultravioleta do sol e previne doenças como o câncer de pele.

Visando auxiliar no combate ao coronavírus, a Sigvaris lançou a máscara reutilizável antiviral Sigvaris Care, feita de poliamida e elastano e com reservatório de filtro de papel. A máscara está disponível nos tamanhos P, M e G e nas cores verde, branca e preta. Além da versão tradicional (com alças que se encaixam atrás da orelha), a companhia lançou a Sigvaris Care Plus, com fechamento atrás do pescoço, para diminuir as chances de o acessório escorregar do rosto. Ambas contam com a tecnologia Amni Virus-BAC, um agente antiviral e antibacteriano capaz de bloquear a contaminação cruzada de vírus e bactérias, o que desativa a ação do novo coronavírus. Além disso, o tecido retém pouca umidade e tem ação antimicrobiana, o que inibe a proliferação de fungos.

Informações: Sigvaris Group

Óleo de Rosa Mosqueta: aliado da pele seca e ressecada

Essa composição ajuda a atenuar estrias, manchas na pele e previne o envelhecimento

No mercado, encontramos diversos tratamentos para clarear a pele, sendo o fisioterapeuta dermatofuncional e o dermatologista o profissional mais indicado para recomendar o melhor tratamento. No entanto, qualquer que seja o método escolhido para clarear a pele, é importante destacar e adotar alguns cuidados como, aplicar protetor solar todos os dias e evitar ficar muito tempo exposto ao sol.

A busca pela pele linda e com viço é um desejo tanto de homens quanto mulheres. E um dos itens que vem ganhando os holofotes na rotina de beleza são os óleos essenciais e vegetais. Apesar de já ser bastante difundido e conhecido em outros continentes há muitos anos, o público brasileiro começou a dar destaque muito recentemente.

Uma das opções que tem grande notoriedade por seus benefícios é o Óleo de Rosa Mosqueta. Ou também conhecido como rosa rubiginosa, cientificamente, é de origem oriental e nasce em clima frio e chuvoso. A sua extração é feita com auxílio de uma prensa e sua composição é rica em ácidos graxos insaturados como: ácido oleico, linoleico e linolênico, também chamados de ômega 9 e ômega 6. Possui também vitamina A, B, C, E e K, além de conter muitos minerais como o potássio, ferro, cálcio, magnésio, e fósforo.

Trata-se de um arbusto que pertence à família das rosáceas, com flores brancas, rosadas ou avermelhadas. Quando as flores caem nasce um fruto na planta, dentro do qual estão as sementes que dão origem ao Óleo de Rosa Mosqueta.

Annette Meyer/Pixabay

Por ser um óleo rico em ácidos e vitaminas essenciais para a nossa pele, sua ação é anti-inflamatória, antioxidante e hidratante. Todos elementos que beneficiam a barreira lipídica do corpo e rosto, principalmente quando se trata de peles ressecadas, promovendo uma ação regeneradora e cicatrizante. Pode ser utilizado em situações como: queimaduras e assaduras; cicatrizações de feridas; tratamento de cicatrizes; minimização de estrias e celulite; psoríase e outras doenças de pele; hidratação da pele; rejuvenescimento da cútis; suavização das rugas e linhas de expressão.

Para pessoas que sofrem com cabelos e unhas quebradiças, o Óleo de Rosa Mosqueta também é uma excelente saída. Ele ajuda a repor os nutrientes perdidos e a dar mais força para essas partes do corpo. Cabelos secos ou danificados por excesso de química também contam a hidratação promovida pelo óleo. Para esse tratamento você pode usá-lo puro, aplicando diretamente sobre os fios, ou ainda através de cremes e xampus de tratamento capilar.

A Use Orgânico, loja multimarcas referência no mercado de produtos saudáveis e sustentáveis, selecionou através de sua criteriosa curadoria óleos de rosa mosqueta de marcas confiáveis.

• Óleo Vegetal Seleção Exclusiva Rosa Mosqueta da WNF


Indicado para peles secas ou ressecadas e é contraindicado em peles oleosas, mistas e acneicas. Produto 100% natural, vegano, contém embalagem de vidro âmbar com conta gotas. É rico em ácidos graxos – como ácido oleico, linoleico e linolênico – além de vitamina A e alguns compostos cetônicos. Pode ser utilizado diretamente na pele em áreas ressecadas, como pés, mãos, rosto, cicatrizes, manchas e pontos específicos com ressecamento. É um excelente protetor labial, além de ajudar a atenuar estrias, queloides, cicatrizes e rugas e linhas de expressão na pele, possuindo um potente efeito regenerador e emoliente sobre a pele. Serve também para diluir Óleos Essenciais.

• Óleo de Rosa Mosqueta da By Samia


Indicado peles ressecadas e com sinais de envelhecimento. Produto 100% puro e natural, se destaca pela sua composição rica em 80% de ácidos graxos essenciais (linoleico e linolênico), além de ácido graxo oléico, vitaminas A e C, possuindo excelente propriedade regeneradora celular, atuando na redução de cicatrizes causadas por feridas, queimaduras ou acnes, manchas de sol e do envelhecimento, linhas de expressão e estrias. Tem ótima ação hidratante, formando uma barreira contra a perda de água transepidérmica. Sendo assim, é um óleo extremamente nutritivo, cicatrizante e antioxidante usado tanto na prevenção e tratamento de manchas, cicatrizes e rugas. Pode ser usado puro no corpo e rosto ou diluído com Óleos Essenciais.

• Óleo Vegetal de Rosa Mosqueta da Arte dos Aromas


Ele é totalmente puro, vegano e prensado à frio. Sua fórmula não contém aditivos ou conservantes. Muito usado para auxiliar no tratamento de rugas, estrias e manchas, é um poderoso regenerador, clareador e rejuvenescedor para a pele, sendo ainda ótimo para dar brilho aos cabelos. É indicado para tratar estrias, rugas, manchas na pele causadas pelo sol ou idade e cicatrizes. Contraindicado o uso em peles oleosas, mistas e acneicas.
Para atenuar manchas, estrias e cicatrizes: aplique o Óleo Vegetal de Rosa Mosqueta na pele preferencialmente à noite e massageie até ser absorvido. Pela manhã, lave o rosto com sabonete e aplique protetor solar. Não exponha a pele ao sol utilizando o produto.
Para o tratamento e prevenção de rugas: aplique o Óleo Vegetal de Rosa Mosqueta no rosto, pescoço e colo à noite e lave pela manhã.
Como carreador para Óleos Essenciais: utilize uma colher de sopa de Óleo Vegetal de Rosa Mosqueta para cada 5 gotas de Óleo Essencial de sua preferência.

Sobre Uso Orgânico:

A Use Orgânico é referência no mercado por ser transparente na sua operação em todos os momentos. O cuidado se dá na seleção dos produtos, na verificação dos certificados e selos dos fabricantes, na gestão sustentável da empresa e no compartilhamento de conhecimento, para que todos os dias mais e mais pessoas possam fazer melhores escolhas, alicerçadas na educação e no autocuidado.

Informações: Use Orgânico – SAC 11 4200-7780

 

Mapa da acne: entenda o que ela significa em cada região do rosto

Luzia Costa explica sobre o assunto e as causas das espinhas

Na adolescência ou na fase adulta, o aparecimento de cravos e espinhas é um problema que afeta homens e mulheres de todos os estilos de vida. Por isso é importante entender um pouco sobre o que pode influenciar no aparecimento deles em nosso rosto.

“Acnes podem ser sinais que o seu corpo envia para você se cuidar mais”, completa Luzia Costa, fundadora e especialista da Sóbrancelhas.

Confira abaixo o significado de espinhas em cada área do seu rosto:

Testa: área que possui maior concentração de glândulas sebáceas e também o contato com cosméticos como xampus e condicionadores, pode influenciar no aparecimento da acne.

Queixo: o aparecimento da acne está relacionado, em sua maioria, com alterações hormonais.

Nariz: existe uma predisposição para o surgimento de cravos e espinhas. Mas os índices de vitamina B podem estar baixos também.

Bochechas: a acne que surge nesta região pode estar relacionada com um alto consumo de açúcar. Esta área também está conectada aos seus pulmões, fique atenta.

Entre as sobrancelhas: este aparecimento pode apontar que sua dieta não é saudável e baseada principalmente em alimentos gordurosos.

Ao redor dos olhos: área ligada aos seus rins, portanto qualquer alteração, pode significar falta de hidratação no organismo.

Têmporas e sobrancelhas: pode ser agravada por resquícios de produtos na pele ou maquiagem, por isso é importante a remoção correta desses produtos sempre.

Lábios: prisão de ventre e excesso de alimentos fritos e apimentados podem causar a presença de acne neste local.

Para acompanhamento, visite um dermatologista e faça o acompanhamento do tratamento.

Fonte: Sóbrancelhas

Todos os tons de cinza: saiba tudo sobre os cabelos grisalhos

Getty Images

Diz-se que o cabelo de uma mulher é sua maior glória. Mais cedo ou mais tarde, essa coroa começará a ficar cinza. Ela, então, enfrentará uma decisão. Banir cabelos grisalhos com tintura ou balançar uma juba prateada? Seja qual for a escolha, conheça os fatos sobre os fios grisalhos para manter seu cabelo com a melhor aparência e toque.

Ciência dos grisalhos

Thinkstock

Os folículos capilares têm células pigmentares que produzem melanina, uma substância química que dá a cor ao cabelo. Conforme você envelhece, essas células começam a morrer. Sem pigmento, os novos fios de cabelo ficam mais claros e assumem vários tons de cinza, prata e, eventualmente, branco. Assim que o folículo parar de produzir melanina, ele não produzirá mais fios coloridos.

Quando e por que isso acontece

Gety Images

Você pode culpar seu trabalho estressante ou seus adolescentes indisciplinados por seus grisalhos. Mas são principalmente os seus genes que determinam quão cedo e com que rapidez isso acontece. Portanto, se algum de seus pais tiver cabelos fartos e grisalhos na casa dos 30 anos, há uma boa chance que você também terá.

Como a etnia desempenha um papel


Em média, os brancos começam a ficar grisalhos na casa dos 30 anos. Os asiáticos começam com quase 30 anos. E os afrodescendentes geralmente não vêem mudanças de cor antes dos 40 anos.

O que é grisalho prematuro?


Algumas pessoas ficam grisalhas dez ou mais anos antes do que a média. É prematuro se você for grisalho antes dos:

20 se você é branco
25 se você é asiático
30 se você é afrodescendente

Problemas de saúde tornam o cabelo grisalho?

Sim, podem tornar. Essas condições incluem:

=Falta de vitamina B-12
=Certas doenças tumorais hereditárias raras
=Doença da tireoide
=Vitiligo, condição que destrói as células produtoras de pigmentos no couro cabeludo
=A alopecia areata causa a queda de tufos de cabelo (geralmente aqueles com cor). Isso pode parecer um envelhecimento repentino porque os fios que restam são grisalhos ou brancos. Quando seu cabelo volta a crescer, ele poderá ser cinza, branco ou da cor normal.

O estresse faz você ficar grisalha?

Thinkstock

Não diretamente. Mas pode causar uma condição que faz com que seu cabelo caia cerca de três vezes mais rápido do que o normal. É possível que quando seu cabelo cresça de volta, ele esteja cinza em vez da cor original.

Cigarro

Thinkstock

Fumar afeta seu corpo da cabeça aos pés. Isso inclui o cabelo. Um estudo mostrou que os fumantes têm 2 e 1/2 vezes mais probabilidade de ficar grisalhos antes dos 30 anos do que os não fumantes. Também pode fazer com que o cinza prateado pareça amarelo.

Arrancar ou não …


Há um velho ditado que diz que se você arrancar um cinza, três crescerão de volta. Isso não acontece. Ainda assim, não arranque. Você está apenas atrasando o inevitável – outro fio cinza irá substituí-lo. Além disso, arrancar o cabelo pode danificar tanto os folículos que eles não geram mais cabelo. Isso pode fazer sua juba parecer fina com o tempo.

Grisalhos parecem diferentes?


O cabelo grisalho é mais fino do que o cabelo com cor natural porque sua cutícula é mais fina. Seu cabelo precisa de proteção natural contra água, raios ultravioleta do sol, umidade, produtos químicos e secador. Sem essa barreira, seu cabelo perde água. Portanto, seu cinza ficará seco, frágil e áspero. O cabelo afro tende a ser mais sujeito a danos, em comparação com o de asiáticos e brancos.

Domine essas madeixas


O tratamento de umidade e a oleosidade do cabelo podem combater os tons de cinza opacos e secos. Produtos anti-frizz também podem ajudar. O calor e a luz das lâmpadas ou do sol podem “descolorir” os cabelos grisalhos e torná-los amarelos. Pergunte ao seu cabeleireiro como evitar isso. Um xampu de tonalidade roxa pode ajudar a manter suas madeixas prateadas vibrantes.

Cuidado especial para cabelo afro


O cabelo das pessoas negras geralmente é mais fino, mais seco e quebra com mais facilidade, em comparação ao cabelo de pessoas de outras etnias. Portanto, penteie-o e trate-o com cuidado, especialmente se usar produtos químicos para relaxar os fios. Adicione a umidade com um condicionador leve que penetre nos fios do cabelo, em vez de lanolina ou outros tratamentos oleosos que simplesmente revestem os fios.

Camufle

Thinkstock

Se você tem apenas alguns fios de cabelo grisalhos, pode ocultá-los se for criativa. Use uma bela bandana. Ou mude seu penteado – divida-o onde houver menos cinza. Se você tem cabelo comprido, use um penteado para esconder as raízes grisalhas.

Ou pinte

Thinkstock

Você pode fazer isso sozinha. Procure produtos desenvolvidos para cabelos grisalhos. A tintura permanente cobre melhor as raízes teimosas do que a cor semipermanente. Se você puder pagar, opte por um tratamento em seu salão local. Se alguns dos seus tons de cinza não forem cobertos, tente usar um tom mais claro que se mesclará com os tons de grisalhos.

Henna

Getty Images

Se você se preocupa com os danos dos corantes químicos, considere o uso de henna natural. Ele pode adicionar brilho vermelho, marrom ou preto a qualquer textura de cabelo. Pigmentos em pó das folhas da henna podem funcionar bem para camuflar raízes cinzentas.

Ao natural

Getty Images

Se você estiver pronta para se livrar da tintura, pode ficar graciosamente cinza enquanto o cabelo cresce. Pergunte ao seu cabeleireiro quanto grisalho você realmente tem. Se for muito, você pode clarear os fios para minimizar. Ou você pode mudar de uma cor permanente para uma cor menos opaca, o que pode fazer com que seus fios cinza imitem luzes e se misturem melhor com o resto do seu cabelo.

Obtenha o corte certo


Faça um corte perfeito com muito estilo e textura, e faça isso a cada 6-8 semanas. As mulheres que são 100% grisalhas costumam usar cabelos curtos. Mas considere camadas longas. Eles podem ser bonitos e adicionar movimento ao cabelo saudável e saltitante.

Fonte: Stephanie S. Gardner (dermatologista)/WebMD

Menopausa: entenda os efeitos para a pele desta fase da vida

Com a chegada da menopausa, as mulheres sentem muitas mudanças físicas e também emocionais. Devido à diminuição dos hormônios femininos e colágeno, nesta fase o aparecimento de rugas e manchas é acelerado. Além das mudanças, é preciso também estar atentas a cada tipo de pele e o que cada uma necessita. O ideal é seguir um tratamento de acordo com as particularidades de cada pele.

Segundo Karla Lessa — médica e proprietária do Instituto Lessa, em Vitória (ES) —, após os 50 anos, a mulher começa a deixar de ovular, por isso os sintomas da menopausa e as alterações hormonais importantes começam a ocorrer. “Aos poucos, a produção de estrogênio e progesterona cai, diminuindo também a produção de fibras de elastina e colágeno. Isso gera um aumento da flacidez, perda de elasticidade e tônus”.

Essas mudanças resultam em uma pele mais fina, frágil e ressecada, devido a diminuição da renovação celular e da secreção sebácea. No entanto, mantendo uma boa rotina de saúde e beleza você pode diminuir a intensidade desses efeitos, para que a pele permaneça bonita por mais tempo.

Karla separou algumas dicas do que fazer neste período:

– Na higienização, opte por loções que proporcionam limpeza profunda, mantendo a umidade natural da pele;
– O uso de tônico facial ou água termal é importante. Eles equilibram o pH da pele além dos fatores antioxidantes;
– Os hidratantes devem ser em creme ou loção cremosa, de preferência associados a substâncias que tratem as principais necessidades: como agentes tensores, antioxidantes e clareadores;


– Os cremes para tratamento faciais nessa fase, devem conter elementos como: vitamina C e E, retinol, ácido glicólico, ácido lático, ácido hialurônico, fosfolipídios de caviar, niacinamida, pantenol, resveratrol, chá verde e coenzima Q10, que têm ação antioxidante ou provocam um efeito tensor e hidratante, melhorando também a textura da pele;
– Ativos específicos para a área dos olhos devem ser usados diariamente. A pele desta região é mais fina e delicada e, após os 50 anos, envelhece mais e precocemente, ficando mais flácida, menos elástica e com maior propensão às rugas;
– À noite, deve-se usar a água micelar como demaquilante diário;


– Sobre a proteção solar, os filtros solares com ação de barreira, preservando a nutrição da pele são os indicados.

Já os procedimentos complementares são: bioestimuladores de colágeno, peelings, toxina botulínica, preenchimento, fios de PDO, lasers e até cirurgia para lifting facial. A médica indica que eles podem ser recomendados com a finalidade de amenizar os sinais do tempo na pele e a flacidez.

Fonte: Karla Lessa é capixaba e especialista em saúde e beleza. Atualmente atende seus pacientes no Instituto Lessa, juntamente com seu marido, do qual é proprietária, em Vitória- ES.

Prótese de silicone: três situações que exigem a substituição

O cirurgião plástico Regis Ramos tira algumas dúvidas sobre o assunto e comenta qual é o momento certo para essa troca.

Segundo dados da Sociedade internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS, na sigla em inglês), em 2018, o Brasil realizou 1.498.327 procedimentos estéticos, seguido de Estados Unidos, Alemanha e Itália, tornando assim um dos líderes em número de cirurgias plásticas no mundo. A pesquisa mostra que a demanda das mulheres por mudança é muito maior do que a dos homens, elas representam 87,4% dos pacientes.

A cirurgia de implante para aumento de mamas foi a mais procurada e realizada em 2018 de acordo com o levantamento global. No total, foram 1.841.098 procedimentos feitos com silicone para os seios. Embora seja um desejo de muitas mulheres, quem deseja aumentar os seios deve estar atenta não somente ao pós-operatório, mas também ao prazo de validade do silicone.

De acordo com Regis Ramos, Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, próteses antigas devem ser revisadas no prazo de 10 a 15 anos. “Diferente das próteses atuais que, com a evolução da tecnologia na fabricação, proporcionou aos pacientes um período de durabilidade maior, podendo desde que faça um acompanhamento periódico com o médico permanecer sem a necessidade de troca ou seja a vida toda”, explica.

Segundo o especialista, é necessário um acompanhamento anual com cirurgião plástico, ginecologista ou mastologista para avaliação como o exame físico e exames de imagem, ultrassonografia de mama, mamografia ou ressonância magnética para evitar ou detectar possíveis anormalidades. Um dos pontos mais importantes é avaliar se há contratura capsular, ruptura e/ou rippling, que é quando a prótese dobra ou cria uma ondulação na região superior da mama.

Os pacientes devem ficar atentos em alguns sinais, destaca o médico:

Pexels

1- Endurecimento das mamas que chamamos de contratura cápsula que pode apresentar diferentes graus;

2- Ruptura da prótese que apesar de ser rara pode acometer 1% das pacientes;


3- Observar nas primeiras semanas de cirurgia se a vermelhidão das mamas e se apresenta aumento da temperatura corporal (febre).

Hoje a maioria das trocas de prótese de mama acontecem pela mudança do corpo. “Como aumento do peso, insatisfação com o tamanho ou pela flacidez da mama ou em casos de complicação, como contratura cápsula ruptura da prótese ou infecção”, finaliza Ramos.

Fonte: Regis Ramos é Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Natural de Uberlândia-MG, desembarcou no Rio de Janeiro em 1998 para cursar medicina e realizar seu sonho de ser cirurgião plástico, após fazer sua residência na capital por 6 anos. Consagrado pelas cirurgias realizadas em grandes nomes no meio artístico. Atende e opera no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.

Pecados capitais de beleza que envelhecem e tornam a pele mais vulnerável

Com a flexibilização da quarentena, tome cuidado com esses descuidos na rotina porque eles podem deixar sua pele mais suscetível aos danos externos (e ambientais), o que leva ao envelhecimento precoce

Muitas pessoas ainda ignoram os cuidados com a pele e, mais cedo ou mais tarde, sofrem as consequências. Mas mesmo quem já tem uma rotina skincare pode enfrentar alguns problemas, por falta de informação (ou indicação adequada), preguiça ou ansiedade em ver resultados rápidos. É necessário ter cuidado e cautela, pois alguns desleixos ou abusos podem ser considerados pecados capitais contra a sua pele: e eles favorecem o envelhecimento precoce. Consultamos os melhores experts em beleza e saúde da pele para listar os pecados que, definitivamente, você deve evitar.

mulher usando protetor solar

Não usar filtro solar no frio, em dias nublados ou chuvosos – pode parecer fora de realidade, mas as queimaduras solares também acontecem em dias nublados, no outono e no inverno. E além disso, menos visível que os danos das queimaduras, há alterações subcutâneas que nem sempre percebemos na hora – apenas quando os anos passam. “Isso ocorre porque as nuvens absorvem por volta de 10% da radiação ultravioleta, ou seja, apesar do dia não estar ensolarado, ele tem praticamente a mesma intensidade de radiação ultravioleta que um dia megaensolarado”, destaca a dermatologista Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). A dermatologista lembra que o índice mínimo de filtros solares recomendado é FPS 30. “Mas, para algumas peles muito sensíveis ou com manchas, o ideal é abusar de um FPS mais alto, porque há, sim, diferença de proteção entre FPS. E o protetor deve garantir proteção contra UVA, radiação ultravioleta A, um tipo de radiação que atinge a pele mais profundamente, causa o fotoenvelhecimento, aparecimento das rugas e manchas”, afirma. O fotoprotetor deve ser usado todo dia e repassado após três horas em exposição direta e após quatro horas em ambientes fechados.

mulher cosmetico serum

Abusar do uso de retinoides – nenhum retinoide (retinol ou ácido retinoico) deve ser usado sem que haja a prescrição de um dermatologista! Dito isto, vamos entender por que isso acontece: “Estamos falando de um ácido (vitamina A ácida), que pode provocar irritabilidade, hipersensibilidade, até uma queimadura, quando mal utilizado, em concentração acima do que a pele pode suportar, ou muitas vezes sendo utilizado de uma maneira inadequada, sem orientação médica”, diz a dermatologista Claudia Marçal, professora-fundadora do Dermacademy MB e membro da SBD. Outro problema que pode surgir na pele, com o excesso desse ácido, são os vasinhos: “Quando fazemos peeling ou usamos ácidos, estamos criando um processo inflamatório, ‘queimando a pele’ para ela descamar. Se esse processo for excessivo, abusivo, pode gerar, sim, os vasinhos no rosto”, argumenta Aline Lamaita, angiologista e cirurgiã vascular, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular. De acordo com a Dra. Claudia, geralmente os retinoides são prescritos no inverno e não devem ser usados de maneira contínua, pois a pele fica mais fina, avermelhada e delicada, o que a deixa susceptível a agressores ambientais, como mormaço, calor, luz visível, poluição e especialmente o sol. “Seu uso é obrigatoriamente noturno, e o ideal é começar com a aplicação de duas a três vezes por semana, intercalados com nutritivos adequados à pele, como Overnight Repair, Progenitrix, Vitamina C e nutriomega 3, 6, 7 e 9”, diz a dermatologista. E lembre-se: no dia seguinte, é necessário lavar o rosto e usar um filtro solar potente.

mulher usando serum pele

Usar bons produtos na hora errada – quando usamos produtos noturnos durante o dia, corremos o risco de fotossensibilização. Um dos principais erros, nesse sentido, é fazer uso de ácidos de manhã. “Esses produtos podem fazer a pele descamar e deixá-la mais sensível, o que é um perigo tendo em vista que a radiação solar e a poluição podem causar muito mais danos”, explica Isabel Piatti, especialista em Estética e Cosmetologia, conselheira do Comitê Técnico de Inovação da Buona Vita, embaixadora do CIA – Centro e Instituto Internacional de Aprimoramento e Pesquisas Científicas, e Membro do Conselho Científico da Academia Brasileira de Estética Científica – ABEC. Então é importante que esses produtos, quando prescritos pelo dermatologista à noite, ou quando é possível observar no rótulo os posicionamentos “over night”, “creme para noite”, “night cream”, sejam utilizados de fato à noite. “Durante a noite a pele vai experimentar um período de reparação celular, então, os cremes devem ajudar a pele a renovar as células”, afirma Isabel. É o caso do Tenso Active, que é o anti-idade noturno da linha Day & Night da Buona Vita. O creme combate as rugas e minimiza as linhas de expressão e flacidez. Por outro lado, durante o período matutino, a fotoproteção da pele é essencial, então além do filtro solar, devemos apostar em ativos antioxidantes com ações específicas contra poluição e outras agressões ambientais. O Gel Creme Nanocápsulas, creme diurno da linha da Buona Vita, traz Vitamina C para ação antioxidante e FPS 30 para proteger a pele.

cotovelo pele cuidados

Negligenciar as “áreas esquecidas” – na rotina de beleza diária da pele, muitas pessoas concentram-se no rosto, afinal é a região onde surgem rugas e linhas de expressão. “Porém, outras regiões do corpo, como joelhos e cotovelos, também sofrem igualmente, e às vezes até mais (por conta das características da pele da região), com os danos externos que levam ao processo de envelhecimento precoce. Logo, necessitam de cuidados tanto quanto o rosto”, diz a dermatologista Kédima Nassif, membro da SBD. Além disso, não podemos esquecer do pescoço e colo, que também demonstram sinais do envelhecimento. No caso dos joelhos e cotovelos, abuse da vitamina E e óleos naturais. Para o pescoço, colo e a área atrás da orelha, o ideal é estender os cuidados do rosto, com hidratantes associados a antioxidantes com Vitamina C, Alistin e Hyaxel, além da fotoproteção. “Também é necessário usar cremes específicos para área dos olhos e lembre-se de usar um fotoprotetor, já que, nos últimos anos, a incidência de câncer de pele aumentou em 10% nas pálpebras. Vale a pena também apostar nos óculos escuros com proteção UV”, acrescenta Kédima.

envelhecimento pele mulher

Acreditar que a pele é “imutável” – é um erro comum insistir em cosméticos e fórmulas que foram boas e deram resultados 10 anos atrás. Conforme vão mudando as características da pele, os cuidados que devemos ter com ela se modificam também. Como na adolescência, em que a pele tem tendência a ser mais oleosa, na faixa dos 50 anos há cada vez mais um ressecamento cutâneo. Para fugir do básico na hora de hidratar a pele, o ideal é oferecer ao tecido cutâneo algo a mais, como os peptídeos. Existem centenas de diferentes peptídeos, que são feitos a partir de diferentes combinações de aminoácidos. Eles estimulam a comunicação e proliferação celular, no geral. Segundo o farmacêutico Maurizio Pupo, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Ada Tina Italy, os peptídeos agem na pele quase como se fossem medicamentos: “Eles penetram, vão ao encontro do receptor, ligam-se à célula e produzem determinado efeito. Existem peptídeos que estimulam produção de elastina, ácido hialurônico e agem na cicatrização da pele. Eles são realmente muito importantes”, diz o diretor da marca, que tem dois produtos com peptídeos pró-colagênicos, que trabalham fortemente para estimular colágeno: Collagen Peptide e Sustent C Pro-Collagen. Os produtos agem de maneira eficiente no estímulo ao colágeno, deixando a pele mais jovem.

shutterstock botox

Acreditar que procedimentos fazem milagres – é muito comum que as pessoas procurem por procedimentos para rejuvenescer acreditando que sairão do consultório quase que irreconhecíveis. “Porém, não existem procedimentos que rejuvenescerão o rosto em uma única sessão de maneira rápida e simples, pois é impossível reverter de uma única vez todos os danos do envelhecimento causados ao longo de anos”, diz a cirurgiã plástica Beatriz Lassance, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). “O ideal então é conversar com seu médico para verificar a possibilidade da combinação de diferentes procedimentos que, realizados em uma determinada sequência e ao longo de um certo tempo, potencializarão os resultados esperados”, recomenda a cirurgiã. Após a cirurgia, também é preciso adequar alguns hábitos, como parar de fumar, diminuir a quantidade de açúcar e sal na alimentação e ter muito cuidado com bebidas alcoólicas.

mulher madura rosto creme olhos grisalha

Pensar que os cremes mais caros serão a salvação da sua pele – para quem fica muito ligado em novidade, é bom saber que nem sempre comprar um produto inovador vai ser a salvação. “Essa paciente precisa ter a orientação de um especialista, de seu dermatologista. Porque muitas vezes esse produto não é adequado para o tipo de pele, época do ano, fototipo e condições naturais genéticas daquela pele”, afirma Claudia. Além disso, os cremes não fazem milagres. “Quando falamos sobre investimento em anti-aging, isso tem de partir da mudança da qualidade de vida dessa pessoa, pois nós sabemos que a genética é importante, mas ela não responde pela maior parte, quando falamos em equilíbrio e longevidade e com qualidade de vida. Então, os tripés de sustentação como alimentação, atividade física e proteção à ação danosa da radiação ultravioleta. Além disso, ter uma vida com menos estresse é fundamental”, diz a médica. “Muitas vezes, essa paciente precisa de nutracêuticos como Exsynutriment, InCell e Bio-Arct para promover, de dentro para fora, um estímulo às proteínas de sustentação da pele. E hoje temos muitas tecnologias em consultório que podem ser indicadas para um tratamento completo e eficaz do paciente”, finaliza a médica.

 

Vult apresenta linha de cosméticos voltada aos cuidados da pele

O foco é proporcionar uma rotina completa de cuidados em poucos passos

Sabemos que a maquiagem é uma grande aliada das mulheres, mas uma boa make exige, antes de tudo, uma pele bem cuidada. Pensando nisso, Vult desenvolveu um ritual completo de cuidados, que entrega resultados eficazes de maneira descomplicada.

Os produtos da linha de cuidados Vult foram pensados a partir dos principais desejos das mulheres em relação ao cuidado com o rosto. Entre os ingredientes e ativos, estão os que são tendência e desejo para essa categoria.

A linha traz uma plataforma de séruns com ácido hialurônico puro e vitamina C na concentração de 10% – que ajudam na produção de colágeno e no combate aos radicais livres, evitando o envelhecimento e a mantendo a elasticidade e a hidratação da pele. Os ativos ainda contribuem para suavizar a aparência de manchas. Além disso, todos os produtos são veganos, produzidos sem testes em animais, livre de parabenos e vêm em embalagens feitas de plástico verde.

A proposta da linha é oferecer cuidado e tratamento em apenas 3 passos – limpar, tratar e hidratar. Deixando de lado a ideia de complexidade e necessidade de muitos produtos para uma rotina de pele saudável.

ÁGUA-MICELAR-FRONTAL

A etapa da limpeza é o primeiro passo para uma rotina de cuidados. Deve-se remover a maquiagem e as impurezas do rosto. Para isso, a linha conta com três produtos: uma água micelar com extrato de camomila, que demaquila, limpa e acalma a pele;

DEMAQUILANTE OIL FREE

um demaquilante oil free com alga marinha e extrato de aloe vera, indicado para remoção da maquiage;

TÔNICO FACIAL HIDRATANTE

e o tônico facial com extrato de aloe vera e pantenol, que complementa a limpeza, ajudando na eliminação das impurezas mais difíceis, enquanto ajuda a equilibrar o ph da pele, auxiliando na eficácia dos produtos de tratamento e hidratação usados posteriormente.

vult vitamina c

Na etapa de tratamento, o sérum de vitamina C pura tem a função de deixar a pele mais firme e radiante. O produto tem eficácia comprovada, trazendo resultados visíveis após 15 dias de uso. Indicado para uso noturno, previne o envelhecimento da pele, estimula a produção de colágeno, além de melhorar a aparência de manchas.

vult acido hialuro

Para complementar a rotina diurna, Vult também lança o sérum preenchedor ácido hialurônico puro, com resultados visíveis na pele a partir do 28º dia de uso. O produto possui ácido hialurônico e probióticos, deixando a pele hidratada, auxiliando na firmeza e preenchendo rugas e linhas de expressão.

vult mascara detox

Para os amantes de máscara, a detox de carvão, com tecnologia prebiótica, mistura de extratos vegetais e carvão ativado, tem com o objetivo de acalmar, suavizar, hidratar e reduzir a vermelhidão da pele. É a escolha ideal para acrescentar na sua rotina duas vezes por semana.

bb primer vult

Para trazer mais benefícios e praticidade no seu dia a dia, o bb primer, completa a rotina diurna. É um produto multifuncional que além de preparar a pele para a make, hidrata, tem efeito blur e auxilia na produção de colágeno.

vult lips on

Para os lábios, o Lips On é um gloss labial que proporciona efeito espelhado e sensação de refrescância, além de ser enriquecido com ácido hialurônico que é reconhecido pelo seu poder hidratante.

Informações: Vult– SAC: (11) 4736-8890 – sac@vult.com.br

Plantas e jardim em casa: conheça quatro dicas de cuidados no inverno

Os cuidados, apontados pela empresa Vertical Garden, são simples e preparam a planta para a nova brotação na primavera

O inverno chegou. E, em parte do nosso país, ele vem de verdade, ou seja, as temperaturas realmente caem e o tempo de incidência da luz solar passa a ser menor. Por isso, nesta estação do ano o cuidado com as plantas, seja em ambientes internos ou externos merece atenção.

“No inverno as plantas entram em um estado vegetativo mais lento, como se fosse uma hibernação prévia à primavera”, explica Bruno Watanabe, paisagista da Vertical Garden, empresa referência em paisagismo corporativo e residencial no país. “Há a troca parcial das folhas, o que explica o aspecto amarelado da folhagem, perfeitamente normal na estação. Ele indica que a planta está se preparando para a nova brotação, que normalmente acontece ao final do inverno” diz Watanabe.

No entanto, é preciso prestar atenção na rotina de regas. “O inverno é também um período propício para a poda e adubação”, diz o paisagista. Acompanhe abaixo quatro dicas principais da Vertical Garden para o cuidado com as plantas na estação mais fria do ano.

jardim sustentável markusspiske pixabay 2

Sol – se suas plantas estão em vasos pequenos e médios, de fácil deslocamento, esse é o momento de deixá-las mais próximas do local da sua casa onde a incidência da luz solar é mais duradoura. “Não hesite em arrastar seus vasos para mais próximo de janelas ou varandas nessa época do ano”.

jardim jardinagem regar regador mulher idosa pasja1000 por Pixabay
Foto: Pasja1000/Pixabay

Rega – com a queda das temperaturas e também do metabolismo da planta, as regas no inverno podem ser mais espaçadas. “Isso não significa que a rega será suspensa, mas ao invés de uma rotina diária de rega você pode alterná-la dia sim, dia não”.

mulher fertilizando jardim plantas freepik
Freepik

Adubação –  inverno é a estação da adubação. É possível usar adubos orgânicos, como a terra orgânica, ou os químicos. “Afofe a terra e, se optar pelo adubo químico, que quase sempre contém nitrogênio, tenha o cuidado de colocá-lo mais distante do tronco da planta”.

mulher podando plantas jardim poda leek garden
Leek Garden

Poda – o inverno também é a estação mais propícia para a poda. É importante retirar folhas secas e respeitar o tronco da planta na poda. Uma dica é realizar o corte com tesoura apropriada e cerca de 10 cm acima de cada nó da planta. “Pode parecer muita coisa mas não é. Essa poda vai fortalecer a planta para a brotação na primavera”.

Segundo Watanabe, o cuidado com as plantas é um hábito que favorece muito a nossa saúde física e mental. E estar em contato com o verde têm efeitos benéficos sobre a sensação de bem-estar.

jardim

“Há pesquisas, como a da Universidade de Chibra, no Japão, que atestam que o contato com as plantas reduz em até 16% os índices de cortisol, o hormônio relacionado ao estresse; em 4% a frequência cardíaca, e em 2% a pressão arterial”, finaliza o paisagista.

Fonte: Vertical Garden

Médica dá dicas de como sair da quarentena de maneira segura

O anúncio da possível flexibilização da quarentena progressiva no estado de São Paulo não permite que o sinal de alerta da população seja desligado. Conforme afirmado pelas autoridades, a retomada só será possível nas cidades e regiões que apresentarem redução consistente do número de casos.

Para isso, é extremamente necessário um esforço consciente de toda a população. Para ajudar nessa missão, a da médica nutróloga Ana Luisa Vilela, de São Paulo, dá algumas dicas para reabrir a economia sem prejudicar a saúde.

mulher usando mascara cirurgica health magazine
Foto: Health Magazine

• Jamais esquecer ou deixar de lado os cuidados rigorosos com a higiene como usar máscaras sempre sem tocar nas mesmas e trocando-as a cada 2 horas de uso;
• Fazer uso do álcool 70% frequentemente na ausência de torneiras com água e sabão para lavar as mãos;
• Não tocar olhos, nariz e boca enquanto estiver na rua;

depositphotos mulher banho cabelo chuveiro
Depositphotos

• Assim que chegar em casa, continua sendo essencial lavar as mãos, higienizar os sapatos, tomar banho e lavar toda a roupa que foi para a rua;
• Os que podem sair precisam ter atenção com as crianças e idosos, que devem contar com ajuda para conseguirem se manter em casa seguros. O mesmo vale para pessoas com saúde debilitada ou doenças crônicas, que devem se manter em isolamento;
• Não interromper tratamentos e uso de medicações – mesmo que eles não tenham nenhuma ligação com o vírus do momento. Os cuidados com outros problemas de saúde não podem ser negligenciados;

mulher bicicleta mascara freepik
Freepik

• Movimente-se mais, sem se unir ou provocar aglomerações;
• Tente reduzir os quilos a mais que foram adquiridos durante a quarentena com dieta regrada e saudável – sem restrições e nem exageros;
• Mantenha-se sempre em um ambiente arejado, mesmo nos dias mais frios;

mulher mascara oculos touca sol ivabalk por Pixabay
Ivabalk/Pixabay

• Tome banho de sol em horários recomendados para se nutrir de vitamina D.

Fonte: Ana Luisa Vilela é graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de Itajubá – MG, especialista pelo Instituto Garrido de Obesidade e Gastroenterologia (Beneficência Portuguesa de São Paulo) e pós graduada em Nutrição Médica pelo Instituto Ganep de Nutrição Humana também na Beneficência Portuguesa de São Paulo e estágio concluído pelo Hospital das Clinicas de São Paulo – HCFMUSP.