Arquivo da tag: culinária francesa

Restaurante La Maison é novidade na Vila Mariana

Um sobrado de 100 m² na esquina na Rua Pirapora, na Vila Mariana, abriga o La Maison. A casa conta com duas varandas com teto retrátil, o que garante maior conforto aos clientes que podem apreciar tardes ensolaradas e noites estreladas com toda comodidade, e ao ar livre. Com salão amplo e cozinha à vista, destaque para decoração clássica, com parede toda em boiserie (tipo de moldura de parede), confortáveis sofás de capitonê e utilização de cores neutras, mobiliário de madeira e reforma assinada pelo arquiteto Marcelo Luis de Oliveira.

la maison

Por ser uma casa toda avarandada, tornou-se um lugar ideal para happy hour, eventos corporativos e confraternizações. O espaço é preparado para receber pets com água fresca à disposição. “A ideia é uma casa com cardápio variado que conta com clássicos, com opções para compartilhar e a preços justos, precisamos acabar com esse preconceito que comida francesa são pequenas porções e com altos valores”, afirma Bergamini.

Chef

thiago bergamini.jpg

Thiago Bergamini, tem 33 anos e há 15 trabalha com técnicas francesas em casas como Allez Allez!, Santa Anna Bistrô, Le Repas Bistrot e Hotel Bue Tree. Fez curso técnico em gastronomia na Escola Nicolau Rosa e também já atuou como personal chef.

Menu Executivo

Pratos como Picadinho Francês, Bife à Milanesa com Risoto de Limão Siciliano e Rúcula, peixe do dia com Ratatouille de Legumes, acompanha entrada e sobremesa no valor de R$ 42. É servido de segunda-feira a sexta-feira das 12h às 15h.

Entradas

salada com presunto parma

Salada com presunto Parma, figo fresco e redução de balsâmico R$ 38, salada de queijo brie, mel de vinho tinto (foto) R$ 36, salada com pera laminada, nozes e gorgonzola R$ 32 e a clássica sopa de cebola R$ 35.

Clássicos do menu

croquete.jpg

Croquete de Cordeiro (foto) R$42 , Arroz de Pato R$48 , Bavette au Poivre R$ 46, Tartar de Salmão R$ 58 , Cupim Mousseline de Mandioquinha R$ 51, File Dijonnaise R$ 52, Salmão ao molho provençal com palmito assado R$ 58, atum selado com crosta de gergelim e purê de wasabi R$ 50.

pastel quejo

Para compartilhar as opções são: Arroz de Pato R$ 48 individual R$ 72 compartilhado, Linguine de cogumelos R$ 42, individual R$ 68, compartilhado, Pastel de queijo Brie (foto) R$ 42, croquete de cordeiro R$ 42, queijo brie empanado R$ 36,Moules Frites R$ 52, Dadinho de Tapioca R$ 33, e palmito assado com cogumelos R$ 43.

Sobremesas

sorvete de coco.jpg

Mil folhas de chocolate branco com frutas vermelhas R$ 22, profiteroles com recheio de sorvete de coco e calda de chocolate (foto) R$ 21, degustação de sorvete :tangerina, coco, amora e Nutella) R$ 21 e Creme brúlée R$ 19.

Bebidas e Drinques

Cerveja Colorado Cauim 600ml R$19; Chopp Appia Colorado R$ 13; Clássica Gin Tônica R$ 27; Bresil samba (gin, caju, limão galego e tônica ) R$ 27; Douze (gin, xarope de amora, anis estrelado, cardamomo,tomilho e tônica) R$ 27; Caipirinhas R$ 24.

Drinques autorais
Soleil – geleia de pimenta, maracujá, cravo-da-Índia, gin e tônica R$ 27
Blanc et Violet – uva, manjericão, limão, gin e tônica R$ 27
Heure du Thé – gin, chá mate, limão e água tônica (foto) R$ 22

Bebidas servidas em jarra

drinque.jpg
Clericot 1l R$ 89
Mojito 1l R$ 89
Aperol spritz (foto) 1l R$ 89

la maison2.jpg

Restaurante La Maison: Rua Pirapora, 218 – Vila Marian. Horário de funcionamento: Segunda-feira a sexta-feira no almoço, das 12h às 15h; terça-feira a quinta-feira, no jantar, das 18h às 22h; na sexta-feira, das 18h às 23h, sábado, das 12h às 23h, domingo, das 12h às 17h, e feriados, das 12h às 22h.

SP Lovers Coffee & Wine comemora Queda da Bastillha com autêntico churrasco à La Française

Casa abre as portas especialmente neste domingo com um cardápio preparado pelo chef francês Jacques Faure

Neste domingo, 14, o SP Lovers Coffee & Wine vai se transformar num pedacinho da França no Brasil por meio de um delicioso evento pilotado por um chef francês. A casa abre as portas para receber Jacques Faure, natural de Lyon e radicado no país, e que traz toda a sua bagagem como chef internacional, imprimindo seu estilo nos pratos que cozinha.

O feriado francês da Queda da Bastilha inspirou o menu do SP Lovers Coffee & Wine que terá o tradicional churrasco à La Française. De entrada, a salada lyonnaise (rúcula, bacon, ovos e croutons), sai a R$ 14,99; como prato principal o entrecôte com batatas fritas e três molhos para acompanhar (gorgonzola, pimenta do reino verde e mostarda), e que custa R$ 48,90; e de sobremesa, a famosa tarte tatin de maçã com sorvete de baunilha por R$ 14,99.

adega---bx.jpg

Para acompanhar, o sommelier da casa pode indicar vinhos franceses ou outras opções da adega, que conta com mais de 500 rótulos. Para quem preferir, pode apreciar por ali mesmo apenas uma taça (R$ 15,00) para acompanhar as comidinhas do enxuto cardápio, como tortas, quiches e saladas, antepastos e tábua de frios. E se preferir uma opção doce, as tortas e bolos estão entre as pedidas.

Festa-Francesa.jpg

Festa Nacional Francesa
Local: SP Lovers Coffee & Wine
Endereço: Rua Oscar Freire, 1921 – Pinheiros – São Paulo (SP)
Quando: 14/7, domingo
Horário: a partir das 12h30 até às 18h
Valor do menu completo por pessoa: R$ 78,88

Canaille completa quatro anos e celebra participando do Festival Goût de France

A gastronomia francesa está em festa! Isso porque esta semana marca o início das comemorações pelos quatro anos do Canaille, bistrô e bar de vinhos fundado por Fréderic Laplace em Pinheiros. Os clientes que visitarem o local entre os dias 19 e 24 de março poderão se deliciar com o menu especial elaborado pela chef, Luciana Gonzalez, que apresentará gastronomia francesa em grande estilo.

E tem mais novidade por aí: a partir do dia 21, os pratos também farão parte do circuito do Festival Goût de France 2019, iniciativa do Ministério Francês da Europa e Negócios Estrangeiros que prestigia anualmente a culinária francesa ao redor do mundo. Mais de 3.500 restaurantes distribuídos em 152 países e 5 continentes participam do evento.

Para a 5ª edição – sendo a terceira com participação do Canaille -, o tema escolhido foi ‘Provence’, região localizada no sudeste da França. O charme dos campos de lavanda, construções medievais e feiras ao ar livre somados à culinária camponesa – que inclui o famoso ratatouille, a salada niçoise e o excelente vinho rosé – torna o destino ainda mais apaixonante e digno de apreciação.

Estruturado em entrada, queijos franceses, prato principal e sobremesa, o menu do Canaille traduz o conceito do bistrô de trazer à mesa uma elegância francesa acessível, com todo o aconchego e sofisticação que a gastronomia francesa oferece. Há, ainda, opções de vinhos que não fazem parte da carta regular e que aterrissam ao Canaille para a ocasião.

Atum Niçoise 6.jpg

Para começar, um clássico revisitado: fatias cruas de atum, rouille na tostada, tapenade, coulis de pimentão com um mix de folhas e rabanete relembram a salada niçoise na entrada. O vinho sugerido para harmonização é o rosé Chateau Sainte Croix Chameur.

Calamares e arroz negro 2

Como prato principal, calamares salteados no vinho branco e em ervas perfumadas de Provence explodem em sabor e levam arroz negro, tomate assado, legumes da estação e alho selvagem como acompanhamentos. A degustação pode ser potencializada pelo vinho tinto Valançay Signature Jean François Roy ou pelo branco Chatêau la Grande Métairie.

Tartelette Queijo Figo 1

O trio de queijos da Serra das Antas também se destaca no menu especial. Os tipos St Paulin, Saint Marcelin e Comté acompanham compota de manga e especiarias. Para le grande finale: a sobremesa de tartelette de queijo fresco caseiro, mel orgânico da Serra da Bocaina e figo fresco roti adoçam ainda mais essa experiência incrível que é degustar de pratos típicos da culinária francesa combinados à originalidade do Canaille – principalmente se vier acompanhado de uma taça de Domaine Brichot Parfum d’Automne.

O valor fechado do menu sem inclusão de vinhos é de R$ 95,00.

Reservas: Telefone (11) 3898-3102

Curitiba ganha restaurante francês especializado em crepe e tartare

A gastronomia francesa é mundialmente conhecida por sua delicadeza e suas composições exóticas de ingredientes e sabores. Assim como a moda e a arquitetura, a culinária vinda da França torna-se referência atemporal. Agora, os amantes da cultura e dos típicos preparos franceses com uma pegada descolada, inspirada nos bistrôs do tradicional bairro Marais, terão um novo endereço na cidade de Curitiba: o Juliette.

O restaurante, que funciona no Fresh Live Market, novo polo de entretenimento da capital paranaense, importou todo o charme da França e tem sua temática baseada em um dos pontos turísticos mais famosos do mundo: a Torre Eiffel. A decoração conta com grades que simulam as partes da torre, com luzes espalhadas pelo ambiente e uma bicicleta na entrada. Todo o projeto foi desenvolvido pela IMÃ Brands para transportar os clientes diretamente à França.

Juliette.png

O cardápio do Juliette traz diversos preparos típicos do país europeu, entre eles os tradicionais crepes franceses, que serão servidos em diversos sabores: nutella, salted caramel, caramelo artesanal com flor de sal, apple compote, compota de maçã verde e canela, banana and chocolate, banana flambada e ganache de chocolate, strawberry queen, geleia de morangos frescos, salted caramel and chocolate e caramelo salgado com ganache de chocolate e avelãs.

Crepe_2

O Juliette tem, também, os clássicos crepes salgados franceses, conhecidos como galettes, desenvolvidas com massas finas que lembram panquecas. Entre os destaques do cardápio estão galettes de ovos, queijo ementhal, presunto de parma e alho poró; ovos, peito de peru, queijo ementhal, cogumelos, azeite de trufas; pesto; ovos, queijo ementhal, tomate cereja confit e homemade pesto; ovos, salmão defumado, sour cream, cebolinha, alcaparras; e ovos, bacon crocante, catupiry e cebolinha.

Os galletes serão acompanhados por uma saborosa cidra orgânica desenvolvida no bistrô, que serão servidas em garrafas exclusivas para que os clientes tenham uma experiência única.

Tartare

Outro destaque do menu fica por conta do delicioso steak tartar, em diversas releituras, com destaque para o preparado com filé mignon angus cortado na ponta, brunoise de cebola roxa, alcaparras, amêndoas, picles de pepino, ceboulette, mostarda de dijon e azeite extra virgem. Além disso, o Juliette tem versões de Steak tartar com foie gras e, também, com mushroom. Para completar, o cardápio traz escargot, que será servido em porções de seis unidade, e ovas com souer cream apresentadas em potinhos com design especial, que poderão ser consumidos no local ou lavados para casa.

Juliette – Complexo Gastronômico Fresh Live Market – Alameda Doutor Carlos de Carvalho nº 1502, Batel, Curitiba. Horário funcionamento de segunda a quinta, das 11h às 23h; nas sextas e sábados, das 11h às 24h; e aos domingos, das 11h às 21h

Bistros Le Vin realizam noite francesa

Casas de São Paulo e Brasília participam da 4ª edição do evento mundial Goût de France

No próximo dia 21 de março o Le Vin Bistro participará da quarta edição do Goût de France, evento mundial que celebra a força da culinária francesa ao redor do mundo. Para a edição de 2018 as casas Le Vin de São Paulo e a unidade de Brasília terão menu especial trazendo pratos icônicos que representam a essência da França em terras brasileiras.

De entrada, fricassê de champignons com espuma de foie grãs, seguido pela receita clássica do cassoulet, a feijoada francesa, e encerrando com chave de ouro a delicada pera a belle Helene, servida com calda de chocolate quente e sorvete de creme. O menu será harmonizado com vinho Chateau Roque Peyre Bourdeaux safra 2014, ao valor de R$ 180,00 por pessoa.

caussolet 1
Foto Guto Seixas
caussolet 2
Foto: Rafael Wainberg
Pera a belle Helene
Foto: Giuliana Nogueira

Sobre Goût de France

Pelo quarto ano consecutivo, Goût de France / Good France tem sido uma divertida celebração da vitalidade da cozinha francesa, criando elos entre chefs em todo o mundo. No dia 21 de março, em 150 países, o Goût de France / Good France, organizado por iniciativa do Ministério da Europa e dos Negócios Estrangeiros, promove a visibilidade da gastronomia francesa nos 5 continentes do mundo. Da alta gastronomia à comida de bistrô de qualidade, os restaurantes participantes desta grande festa irão preparar uma refeição inspirada na culinária francesa.

“A cozinha –a cozinha francesa – representa alegria de viver, leveza, otimismo e prazer, idéias que são fundamentais para a imagem do destino França”, diz Alain Ducasse, criador do evento ao lado do Ministério da Europa e dos Negócios Estrangeiros.

Este evento internacional, que foi realizado pela primeira vez em 2015, segue a decisão da UNESCO de inscrever a “refeição gastronômica dos franceses” na lista de patrimônio cultural imaterial da humanidade.

Em 2017, mais de 2.100 restaurantes participantes em 150 países, 250.000 refeições e 8.000 convidados em 156 embaixadas. Vitalidade, modernidade, responsabilidade: a gastronomia será usada para mostrar os valores positivos da França, associando o aspecto caloroso e receptivo aos prazeres da boa comida.

Reservas e mais informações: São Paulo: 11 3081-3924 / Brasília: (61) 3028-6336 ou pelo site.

 

 

Macarons da Passion du Chocolat: alta gastronomia francesa

Fino, delicado, colorido e muito saboroso, o macaron caiu no gosto dos brasileiros e é tão apreciado por aqui que muita gente esquece que a origem desses doces é francesa. Mas, se antes, era necessário um passaporte para sentir a massa crocante e o ganache derretendo na boca, agora basta dar um passeio pelos shoppings de Curitiba em busca de uma das lojas da Rede Passion du Chocolat. Isso porque desde 2009 o empresário Lucas Malucelli, fundador da marca, iniciou a fabricação própria na Capital paranaense.

passion du chocolat

Em 2017, com cinco lojas em quatro estados do país (PR, SC, SP E MG), a marca se especializou em proporcionar a experiência ‘haute cuisine’ em seus produtos. Dos macarons, carro-chefe da marca, aos cafés, brigadeiros e doces gourmets, a elaboração e apresentação cuidadosa e artística dos doces, produzidos com produtos da mais alta qualidade, encanta à primeira vista.

macaron mirtilo

“Meu paladar estava acostumado a associar doce à chocolate. Quando provei os macarons da Passion senti uma variedade de texturas e sabores que transformou este doce na minha primeira opção. Além disso é incrível comer algo tão bonito e, como dizem por aí, a gente come mesmo com os olhos antes de qualquer coisa”, diz Adriane Sena, cliente da loja do Pátio Batel – onde a marca é a única paranaense a dividir o primeiro piso com grandes grifes como a Prada e a Tiffany & Co.

O doce na história

Nascido na Itália, o macaron se origina da palavra maccherone, que quer dizer massa fina. Pronuncia-se: macarrôn. No século XVI, o macaron foi levado para a França pela corte de Catarina de Médicis e sua receita era mantida em segredo, atendendo apenas à nobreza.

 

macaron chocolat passion

As primeiras a fazer os biscoitinhos na França foram as irmãs do convento Saint-Sacrement, da cidade de Nancy. Após a revolução francesa, em 1789, as congregações religiosas passaram a produzir macarons fora dos conventos. Inicialmente servido como um pequeno biscoito fino, o macaron recebeu a sua versão final no início do século XIX, quando o patisseur Pierre Desfontaines – da famosa Ladurée, de Paris – uniu os dois pequenos discos, colocando cremes especiais entre eles.

macaron passion du chocolat

De lá para cá, os macarons ganham novas cores e sabores a cada temporada e sua presença na mesa de doces é cada vez mais um sinônimo de requinte e sofisticação para qualquer ocasião.

Informações: Passion du Chocolat

Encontro gastronômico desafia chefs renomados com ingredientes exóticos

7ª edição do encontro Les Pantagruels se espalhará por cinco restaurantes da cidade de Búzios; intercâmbio e homenagem à cultura gastronômica brasileira são destaques

Grandes nomes da cozinha brasileira, renomados chefs franceses e muitos ingredientes inusitados, essa é a receita da 7ª edição do encontro gastronômico Les Pantagruels. O evento, que se inicia nesta terça-feira (24), e se estende até o sábado (28), em Búzios (RJ), irá homenagear a cultura gastronômica do Brasil, colocando à prova a criatividade e inventividade de 16 chefs das duas nacionalidades. A ideia é intensificar o intercâmbio entre a gastronomia dos países, colocando-os frente a frente com matérias primas nacionais pouco exploradas para a criação de pratos inéditos.

Pimenta de baniwa, jatobá do cerrado, banana de pacovão, maturi, licuri e outros produtos do Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil serão apresentados aos chefs. Com os ingredientes exóticos em mãos, eles unirão todo o requinte da cozinha francesa, que é considerada patrimônio imaterial da humanidade pela Unesco, e o tempero e inventividade da cozinha brasileira, para criações únicas, que serão apresentadas no jantar de encerramento, dia 28 de outubro. O pano de fundo deste encontro inusitado é Geribá, uma das mais belas praias do balneário, onde fica localizado o hotel Les Relais La Borie e o restaurante Chez Françoise, idealizadores e realizadores do Les Pantagruels.

“O Les Pantagruels surgiu, e é baseado, na amizade e na vontade de compartilhar o savoir-faire, o conhecimento de cada cultura. Aqui, os chefs podem aprender e trocar ideias, apresentar novidades, testar e experimentar, uns com os outros, antes de chegarem no resultado que será apresentado no jantar final. Isso tudo para continuarem fazendo o que mais gostam: encantar os paladares!” explica Nicolas Lindemann, diretor de marketing do hotel Le Relais La Borie, onde se localiza o restaurante Chez Françoise. Ele acrescenta que ”o clima é de total descontração. Tanto que, durante os jantares, após a confecção e serviço de cada prato, os chefs saem da cozinha e se juntam aos convidados para saborearem suas criações.”

Ingredientes

Para aguçar a criatividade dos chefs, ingredientes minuciosamente selecionados integrarão a lista das matérias-primas a serem utilizadas. Entre alguns dos mais exóticos estão: as sementes de cumaru, o maxixe, o jatobá do cerrado e a pimenta de baniwa, entre muitos outros específicos de cada região do Brasil. Tudo para despertar os sentidos e a criatividade dos nossos mestres-cucas, sejam os brasileiros ou os franceses. Tudo para que o resultado final, no jantar de encerramento, seja uma experiência única aos presentes.

“A pimenta de baniwa, por exemplo, é o pó obtido a partir da desidratação de uma mistura de pimentas da Amazônia. É um tempero que é elaborado pelas mulheres de comunidades indígenas ao norte do estado do Amazonas. Dizem que é bem ardida, mas que atua de forma lenta, proporcionando um sabor gradativo delicioso. São produtos assim que queremos trazer para os chefs poderem pensar em cima”, conta Nicolas.

Circuito Les Pantagruels

Chefs Pantagruels 2016 2.jpg

Nesta edição, participarão, também 4 outros restaurantes da cidade. Escolhidos por sua excelente e renomada cozinha, além de representarem pontos emblemáticos de Búzios, Cigalon Restaurant (Rua das Pedras), Taverne 67 (Rua Turíbio), Donna Jô (Porto da Barra) e Bar do Zé (Orla Bardot), receberão o Circuito Pantagruels no dia 27 de outubro. Os chefs participantes criarão um menu exclusivo, composto de 3 passos, para levar ao público, e ao coração do balneário, essa integração entre as duas culturas gastronômicas. E, no mesmo dia, o Chez Françoise receberá o já tradicional jantar pantagruélico. Confira a programação completa abaixo.

Programação

Os dias 24 e 25 de outubro, os dois primeiros dias do evento, serão dedicados a uma profunda análise dos ingredientes disponibilizados aos chefs. Um primeiro contato e troca de técnicas, enriquecendo o conhecimento sobre as culturas e métodos utilizados na cozinha. Cada dia contará com um jantar para convidados, no qual os chefs poderão iniciar o entrosamento que se intensificará nos dias seguintes.

No dia 26 de outubro, acontece a abertura oficial do encontro. Os chefs apresentarão pratos que representam sua região de origem ou atuação, possibilitando aos convidados uma verdadeira viagem gastronômica por terras tupiniquins e francesas.

Já no dia 27 de outubro, além do tradicional jantar pantagruélico realizado no Chez Françoise, os chefs visitarão as cozinhas de restaurantes parceiros, nos pontos turísticos mais marcantes de Búzios, que receberão um menu degustação de 3 passos, fruto dos primeiros dias do intercâmbio de sabores entre os chefs dos dois países. O Circuito Pantagruels, como foi denominado, levará ao público, e ao coração da cidade de Búzios, essa integração entre as duas culturas gastronômicas. Entre os restaurantes participantes, estão: Cigalon Restaurant (Rua das Pedras), Taverne 67 (Rua Turíbio), Donna Jô (Porto da Barra) e Bar do Zé (Orla Bardot).

O sábado, 28 de outubro, será o grand finale! Um jantar celebrando a alta gastronomia de Brasil e França, com o melhor do que foi pensado e criado durante o intercâmbio. Um menu de 5 passos, onde os chefs terão a oportunidade de colocar em prática sua criatividade para surpreender os presentes com um menu inédito.

Os Chefs
1. Nicolas Frion: Sudoeste da França (1 Estrela Michelin);
2. Olivier Briand: Norte da França (eleito melhor bistrô em 2006);
3. Bruno Capellari: Sul da França (Bib Gourmand Michelin);
4. Humberto Marra: Chef embaixador do Centro-Oeste do Brasil;

Natacha Fink.jpg
5. Natacha Fink: Chef embaixadora do Norte do Brasil;

Roberta Ciasca.jpg
6. Roberta Ciasca: Chef embaixadora do Sudeste do Brasil;
7. Marcones Deus: Chef embaixador do Nordeste do Brasil;
8. Philippe Brye: Francês residente no Rio de Janeiro (Pâtissier do Sofitel);

Antoine Patrick Caestecker.jpg
9. Antoine Patrick Caestecker: Francês residente em São Paulo (Membro da Academie Culinaire de France);
10. Sébastien Laurent Michaut: Francês residente em São Paulo;

Frederic Monnier.jpg
11. Frederic Monnier: Francês residente no Rio de Janeiro (Chef Maître Cuisinier de France);
12. Frederic de Maeyer (restaurante Eça – H STERN – Rio de Janeiro);
13. Sonia Persiani: Argentina residente em Búzios – Chef embaixadora de Búzios (Cigalon);
14. Joana Gallo: Chef embaixadora de Búzios (Donna Jô);
15. Frank Gérard: Francês residente em Búzios – Chef embaixador de Búzios (La Taverne 67);
16. Leandro Ferreira: Chef embaixador de Búzios (Bar do Zé);
17. Paulo Cezar Cordeiro: Chef residente do Les Pantagruels (Chez Françoise).

Resumo

17 grandes chefs, sendo eles: 3 franceses vindos da França; 4 franceses residentes no Brasil; 1 belga residente no Brasil; 4 chefs brasileiros embaixadores de regiões do país; 5 chefs residentes de Búzios, embaixadores do balneário.

Cotelettes D'agneau por Nicolas Frion
Cotelettes D’agneau por Nicolas Frion
Cigale por Nicolas Frion
Cigale por Nicolas Frion

Agenda do encontro

· 24 e 25 de outubro (terça-feira e quarta-feira):
– Jantar no Chez Françoise, restaurante do hotel Le Relais La Borie, para os hóspedes e convidados com menu de 4 passos elaborado pelos chefs;
· 26 de outubro (quinta-feira):
– Coquetel de abertura para convidados do evento com especialidades de cada chef;
· 27 de outubro (sexta-feira):
– Circuito Pantagruels – Além do Chez Françoise, 4 Restaurantes de Búzios receberão chefs participantes para elaboração de um menu de 3 passos;
· 28 de outubro (sábado):
– Jantar final Les Pantagruels no Chez Françoise, restaurante do Hotel Le Relais La Borie. Menu gastronômico harmonizado com 5 passos. Chefs trabalharão em conjunto para criar pratos inéditos que homenageiem a cozinha brasileira.

Entrada Criada no Pantagruels 2014 2
Entrada Pantagruels

Les Pantagruels

Les Pantagruels tem como inspiração a reprodução do espírito criado pelo escritor François Rabelais em suas histórias. Ou seja, um encontro de amigos, em total descontração, onde se degusta das melhores comidas num clima fraternal. O evento foi idealizado pelo casal francês Paul e Françoise Lindemann, com a intenção de ser um tempo de boa vivência acompanhada pelo melhor da gastronomia francesa e brasileira. Já participaram em outras edições do festival grandes nomes da gastronomia francesa, como: Marc Meurin, duas estrelas no guia Michelin; Patrick Gauthier, uma estrela no guia Michelin; Emmanuel Ruz, uma estrela no guia Michelin; Didier Aniés, uma estrela e chef MOF (Meilleur Ouvrier de France) entre muitos outros.

Michaut
Criação de Sébastien Laurent Michaut
Humberto Marra
Sobremesa criada por Humberto Marra
Festival Gastronômico Les Pantagruels 2014
Sobremesa criada por Les Pantagruels

Parceiros Les Pantagruels


Entre as marcas parceiras do evento, participam importantes nomes de diferentes segmentos. Renault, Tok di Kasa, Casa Valduga, Champagne Brimoncourt, Água Platina, Cachaça Magnífica, Carmen Steffens e Tramontina. A decoradora Raquel Goulart e a Art Frame Búzios também são apoiadores do encontro

Ingredientes

Confira abaixo os mais inusitados ingredientes que serão apresentados aos chefs franceses pelos chefs brasileiros, e que estarão presentes em alguns dos pratos que serão criados:
– Licuri: é um coquinho pequeno que dá em grandes cachos de uma espécie de palmeira, que é abundante no norte de Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Sergipe e Alagoas. Pode ser comido cru e, quando maduro, pode ser torrado para ser utilizado receitas;
– Maxixe: muito utilizado em ensopados, moquecas e cozidos da culinária popular do Norte e Nordeste. É um fruto de casca verde, ovalado e que possui pequenos espinhos moles;
– Maturi: castanha de caju verde, utilizada em pratos da culinária nordestina, como por exemplo a moqueca de maturi. No livro Tieta do Agreste, de Jorge Amado, é citado no prato “frigideira de maturi”;
– Jatobá do Cerrado: seu fruto tem uma polpa farinácea, sendo utilizado no preparo de pães, bolos e mingau. Presente no Centro-Oeste brasileiro, também é comum seu uso na produção de geleias e licores.
– Jenipapo: essa fruta era utilizado pelos índios para pintar seu corpo. Toda a planta pode ser utilizada para o consumo. Consumida naturalmente é ácida, porém é matéria-prima para doces, vinhos, licores e xaropes. Tem uma polpa suculenta e aromática.
– Tamarindo: originária da África e Índia, mas que se adaptou ao solo goiano. Essa fruta pode ser utilizada como especiaria e tempero em diversas receitas, além de molhos, sucos, geleias e doces. Suas flores e folhas ainda podem ser consumidas como em saladas e sopas.
– Jambu e suas flores: da mesma família do agrião, o jambu tem uma característica única: possui alta concentração de espilantol. Essa substância, quando em contato com as papilas gustativas, causa um sensação anestésica na língua. Utilizado para o preparo do molho de tucupi, típico da região Norte.
– Banana Pacovão: espécie muito utilizada na culinária da região Norte. As frutas chegam a atingir 50 centímetros, e podem ser utilizadas nas mais variadas receitas, em diferentes estágios de seus amadurecimento.
– Outros ingredientes: farinha uareni, aviú, semente de cumaru, pimenta muruoi, tucupi, pequi, castanha de baru, magaba, cagaita, cajazinho, flor de coco, queijo coalho, azeite de dendê, macaxeira, entre muitos outros.

Festival Gastronômico Les Pantagruels 2014Festival Gastronômico Les Pantagruels 2014

Chez Françoise
Valor do menu harmonizado da sexta (27): R$ 380,00 por pessoa
Valor do menu harmonizado da sábado (28): R$ 450,00 por pessoa
Reserva por meio de consulta no telefone (22) 2620-8504

L’Entrecôte de Paris: referência em gastronomia francesa

O restaurante L’Entrecôte de Paris é reconhecido por oferecer apenas um prato: o noix d’entrecôte, corte francês da parte nobre do contrafilé, acompanhado de fritas e molho de receita secreta que leva 21 ingredientes e 36 horas para ficar pronto.

A unidade do bairro do Itaim Bibi, em São Paulo, recebeu recentemente o prêmio “BIB Gourmand” do Guia Michelin, uma das mais tradicionais e importantes publicações gastronômicas do mundo. Com isso, a casa criada por Olivier Anquier que deu origem à marca L’Entrecôte de Paris, alcança também o marco histórico de ser o primeiro estabelecimento membro de uma franquia brasileira a ser referendado pelos especialistas do Guia.

O selo atribuído à unidade paulistana é destinado aos locais que oferecem as melhores condições na relação custo/benefício. Criado em 1900, o Guia Michelin elege os melhores restaurantes ao redor do mundo. Em 2015 a publicação ganhou sua primeira versão brasileira que também marca a estreia na América do Sul.

Atualmente, o L’Entrecôte de Paris está com 24 franquias comercializadas e uma nova unidade em São Caetano do Sul acaba de ser inaugurada.

Gostaria de ter uma franquia? Veja aqui mais informações.