Arquivo da tag: cupuaçu

Aprenda a preparar um delicioso bolo de cupuaçu

O cupuaçu é uma fruta dada por uma árvore tradicionalmente da região norte do Brasil. Bastante usado em preparos culinários doces e azedos, seu sabor se assemelha ao do chocolate, o que o torna uma das principais estrelas da gastronomia Amazônica. Pensando nisso, a Primor separou a receita de bolo de cupuaçu para você fazer e apreciar esse fruto da melhor forma. Confira:

Bolo Cupuaçu

Ingredientes
• ¼ xícara(s) de Margarina Primor Todo Dia
• 400 grama(s) de açúcar
• 400 grama(s) de polpa de cupuaçu congelada
• 6 unidade(s) de ovos
• 1 xícara(s) de leite de coco
• 2 xícara(s) de farinha de trigo

Modo de Preparo

Caramelo:
Em uma panela, leve o açúcar, em fogo brando, para derreter até que o açúcar adquira uma cor bem dourada. Retire o caramelo do fogo, espalhe rapidamente em uma forma com furo no meio e reserve.

Massa:
Ao liquidificador leve o cupuaçu, os ovos, o leite de coco, o açúcar e a Margarina Primor Cremosa para bater até obter um creme homogêneo. Despeje o creme em uma vasilha e acrescente a farinha de trigo aos poucos, misturando manualmente até obter uma massa lisa e homogênea. Coloque a massa do bolo na assadeira caramelizada e leve para assar em banho-maria, no forno preaquecido, à temperatura de 170ºC, por cerca de 1 hora e 30 minutos ou até que ao enfiar um palito no centro do bolo, este saia seco.

Rendimento: 10 porções
Tempo de preparo: 120 minutos
Dificuldade: Fácil

Fonte: Primor

Bombons Joy combinam chocolate OZ com recheio cremoso e proporcionam novas experiências

Com sabores exclusivos, inspirados na personalidade criativa e irreverente da empresa paranaense, os lançamentos estão disponíveis nas lojas Oz Home e Oz & Go

Comprometida com sua missão de sempre surpreender o consumidor com sabores exclusivos, a OZ quer proporcionar uma nova experiência para os fãs da marca com o lançamento dos Bombons Joy. Cobertos com chocolate ao leite, os primeiros integrantes da nova Coleção trazem quatro combinações cremosas com recheios que derretem na boca.

A linha tem desde a versão mais clássica que leva doce de leite e nozes até a combinação irresistível de marshmallow com biscoito negro, além de três criações recheadas com frutas e doces tradicionais brasileiros que despertam o sabor da infância.

A seguir, confira os detalhes de cada produto e mergulhe nessa viagem recheada de novos sabores!

Bombom Joy Doce de Leite e Nozes – feito com Chocolate ao Leite da OZ, esse bombom tem um toque aveludado, combinando a cremosidade do doce de leite de panela de pressão com o sabor marcante das nozes na medida certa para proporcionar uma deliciosa explosão de sabor.

Bombom Joy Black Marshmallow – ideal para quem é fã de biscoito de chocolate e de marshmallow, nessa versão os dois ingredientes se complementam numa mordida perfeita, cheia de crocância e cremosidade envolvida pelo chocolate da OZ.

Bombom Joy Castanha-do-Brasil – esta delícia tropical traz o sabor da Amazônia combinando o cremoso do chocolate OZ com crocância e sabor exclusivo da castanha brasileira.

Bombom Joy Cupuaçu – com o sabor mais azedinho e refrescante do cupuaçu, esse bombom combina o dulçor típico da fruta com chocolate trazendo à lembrança o sabor de panetone de fermentação natural.

Bombom Joy Cocada – a tradicional combinação de chocolate com coco ganha uma versão mais gostosa nesse bombom recheado de lembranças que só a exclusiva cocada cremosa da OZ pode proporcionar.

Bombom Joy Banana Passa – dessa vez a OZ incluiu na sua linha de produtos um bombom recheado com ganache de chocolate branco e banana passa, intercalando as texturas do chocolate branco com a fruta numa versão adocicada, perfumada e muito saborosa.

Com 30 gramas, os Bombons Joy vêm completar o mix de produtos da OZ formado por suas barras de chocolate com mais de 70 sabores, pela linha Só Batata Super Onda oferecida em embalagens divertidas de 90g, pelos Snacks de Provolone e pela O Popz Crocante, uma pipoca caramelizada e colorida, embalada em potes de 65g e 240g.

Informações: Oz

Cinco receitas de drinques para curtir a despedida do Carnaval 2020

O Carnaval, oficialmente, acabou. Mas ainda há desfiles das campeãs e vários bloquinhos pelas cidades. Portanto, pular, dançar e se divertir. Quem quiser fugir da tradicional cervejinha, pode conferir algumas receitas de drinques que prometem deixar a festa muito mais animada e diferente. Veja:

Cachaça Julep

Em uma festa 100% brasileira, como o carnaval, nada melhor, portanto, que um drinque feito com a mais brasileira das bebidas, a cachaça. O coquetel faz parte da carta de Botanique Hotel & SPA.

Cachaca-Julep

Ingredientes:
8 folhas de hortelã
15 ml xarope de açúcar demerara
60 ml cachaça
Copo: Copo Rocks ou copo para Mint Julep (utilizar gelo bem quebrado no preparo)

Guarnição: 1 ramo de hortelã polvilhado com açúcar impalpável

Modo de preparo:
Em um copo Rocks coloque as folhas de hortelã, o xarope de açúcar e macere levemente. Preencha o copo com gelo bem quebrado, coloque a cachaça e misture bem com uma colher de bar. Complete o copo com mais gelo bem quebrado, guarneça com o ramo de hortelã e polvilhe açúcar impalpável sobre ele.

Iara

No folclore brasileiro a lenda da Iara retrata uma linda sereia, de cabelos longos e negros. Já no Cristalino Lodge, no Sul da Amazônia a senhora das águas virou drinque. A bebida leva suco de cupuaçu, Carpano Bianco e The Macallan Triple Cask 12 anos.

iara sendo preparadoIara, do Cristalino Lodge

Ingredientes:
50ml The Macallan Triple Cask 12 anos
35ml suco de cupuaçu
15ml Carpano Bianco
10ml xarope simples

Modo de preparo:
Bater com gelo na coqueteleira, coar duplamente e servir em taça Martini

Drinque com Tapioca 

Energia é palavra de ordem para quem vai seguir bloco, carro alegórico e os amigos durante a festa. O Shangri-La Tokyo tem o drinque perfeito para recarregar a bateria. Com tapioca, a receita é certa para a folia.

Cocoberry Milk

Summer-Cocktail- shangrila

Ingredientes
30ml de polpa de amora
10ml de licor de coco
30ml Limoncello
40 ml de leite
Tapioca

Modo de preparo
Em um copo coloque a tapioca no fundo, adicione a polpa de amora, o licor de coco, o Limoncello e o leite, misture. Decore com amoras frescas e raspas de coco.

Nola Fizz

Engana-se quem acha que o Carnaval é assunto brasileiro, Nova Orleans também tem umas das festas de carnavais mais conhecida do mundo, Mardi Gras. Para viajar sem sair do lugar que tal preparar a receita do Nola Fizz? O drinque criado pelo mixologista Rodolfo Bob, foi inspirado na capital do jazz e do Nola, no Caledonia Whisky and Co.

Nola Fizz

Nola-Fizz---Tales-Hideki
Foto: Tales Hideki

Ingredientes
45ml Licor Southern Comfort
10ml xarope de açúcar (1×1)
30ml limão siciliano
120ml club soda

Modo de preparo
Em um copo adicione gelo o Southern Comfort, limão sicilano, xarope de açúcar. Mexa com a bailarina, e por último coloque o club soda.

Gin Terraço

O Gin caiu no gosto de muitas pessoas e se tornou a bebida do momento em diversos lugares em São Paulo, não é à toa que o Terraço Itália renovou sua carta de drinques e incluiu o Gin Terraço, que já é um sucesso na casa.

Gin Terraço

gim terraço

Ingredientes
50ml do Gim de preferência
30ml de suco de limão
20ml de xarope de rosas
Espuma de gengibre

Modo de preparo
Em um copo baixo “on the rocks” adicione gelo em cubos. Na coqueteleira acrescente o gin, o xarope de rosas e o suco de limão e bata. Coe no copo com gelo e finalize com a espuma de gengibre (caso prefira, o drinque pode ser feito sem a espuma de gengibre).

 

Presentes Dengo Chocolates para o Dia dos Pais

Para celebrar o Dia dos Pais, a Dengo, marca brasileira que trabalha com pequenos e médios produtores de cacau do sul da Bahia e eleita o melhor chocolate pela revista Veja Comer & Beber 2018, preparou gifts para presentear de filh_ pra pai, os pais que são porto seguro, cuidam e encorajam para a vida.

As sugestões trazem o Dengo de Cacau (R$ 100,00) com nibs, pepita pó de cacau e mel de cacau; o Dengo de Café (R$ 114,00) com drágeas de café amargo, cerveja porter café e um pacote de café moído; e o Dengo Raízes (R$ 138,00) com drágeas de café amargo, quebra-quebra de cupuaçu e pepita pó de cacau.

dengo___dia_dos_pais_1091dengo___dia_dos_pais_1113

Para tornar o momento ainda mais especial, todas as unidades oferecem um cartão para escrever mensagens personalizadas.

Informações: Dengo

Aprenda a fazer bombons e trufas com sabor brasileiro

Pitanga, Tangerina, Cupuaçu, Feijão Manteiguinha e Coco são destaques dessas sugestões elaboradas com os chocolates da Harald

Chocolate vai muito bem com fruta permitindo a criação de uma infinidade de doces e sabores. Para que é fã dessa parceria deliciosa a Harald selecionou quatro sugestões de bombons e trufas que harmonizam o sabor tropical das nossas frutas com os chocolates de suas diversas marcas.

Uma das opções é um exótico Bombom de Pitanga, onde a fruta originária da Mata Atlântica aparece em forma de geleia harmonizada com o sabor do Unique Bahia 63%. Já, o Bombom de Santarém combina leite de coco, feijão manteiguinha e Unique 53%, sendo também uma opção para os veganos por não conter creme de leite em sua composição.

Para quem gosta de cupuaçu, a Trufa Brasileirinha harmoniza o sabor exclusivo dessa fruta nativa da floresta amazônica com Chocolate Meio Amargo Melken. Dentro ainda dessa linha mais “azedinha”, a Trufa Crispy de Tangerina é uma opção prática, elaborada com os chocolates da linha Confeiteiro.

Aproveite as sugestões e confira as dicas de preparo dos chocolates nos links abaixo.

Bombom de Pitanga

bombom_pitanga_1000x1000.jpg

Ingredientes:
Geleia de Pitanga:
300 g de pitanga in natura sem caroço ou polpa de pitanga
1 xícara (chá) de açúcar (160 g)

Ganache:
150 g de Unique Bahia 63%
4 colheres (sopa) de leite (60 ml)
1 colher (sopa) de glucose ou açúcar invertido (15 ml)

Casquinhas:
250 g de Chocolate Unique Bahia 63%

Material:
saco de confeitar

Preparo:
Primeiro, faça a geleia de pitanga: leve ao fogo brando a pitanga e açúcar. Cozinhe por cerca de 10 minutos ou até a geleia tomar corpo. Para saber o ponto faça o teste do prato: pingue uma gota da geleia em um prato e vire-o verticalmente por 5 segundos. A gota deve descer cerca de 5 cm do ponto inicial, se descer mais do que isso precisa apurar por mais tempo. Se descer menos, acerte o ponto com um pouco de água. Desligue o fogo. Deixe esfriar e passe para um saco de confeitar. Faça a ganache: Derreta o Unique com o leite e a glucose. Misture com o mixer até obter uma ganache cremosa e brilhante. Espere amornar e passe para um saco de confeitar. Faça as casquinhas: Derreta e tempere o Unique 63%. Preencha as cavidades dos moldes com o chocolate e dê leves batidas sobre a mesa para retirar as bolhas de ar. Vire os moldes sobre a tigela contendo o chocolate para retirar o excesso e formar as casquinhas. Raspe com uma espátula. Leve os moldes emborcados para baixo encaixados sobre uma travessa para a geladeira até secar (cerca de 3 a 5 minutos). Retire e raspe novamente para formar as bordas. Recheie 1/3 das cavidades dos bombons com a geleia de pitanga. Preencha quase até o topo com a ganache (deixe um espaço de 1 a 2 mm para fazer o fundo). Se possível, espere o recheio endurecer dentro das cavidades para formar uma película que facilitará seu fechamento. Para fechar o molde, espalhe o restante do Unique 63% sobre a superfície dos moldes. Cubra completamente as cavidades, espalhando o chocolate com uma espátula. Retire o excesso. Leve para a geladeira por 20 minutos e desenforme os bombons.

Tempo de Preparo: 1 hora
Rendimento: 42 bombons de 12g cada

Bombom de Santarém (vegano)

vegano_1000x1000.jpg

Ingredientes:

Crocante de coco:
2 colheres (sopa) de açúcar (24 g)
3 colheres (sopa) de coco ralado queimado (24 g)
1 colher (chá) de óleo (de coco ou de girassol) (5 ml)

Ganache vegana:
50 g de purê de feijão manteiguinha de Santarém*
¼ de xícara (chá) de leite de coco integral (50 ml)
100 g de Chocolate Amargo Unique 53%

Montagem e banho:
250 g de Chocolate Amargo Unique 53%

Material:
Mixer
Cortador retangular (10 cm x 15 cm)
Folhas de papel-manteiga

Preparo:
Faça o crocante: leve ao fogo o açúcar e o coco até começar a caramelizar, adicione o óleo e passe para uma mesa de pedra até esfriar completamente. Quebre o crocante com uma faca.

Massa: processe com o mixer o purê de feijão com o leite de coco. Caso não esteja bem liso passe novamente pela peneira. Adicione o chocolate derretido e misture bem. Acrescente o crocante de coco (reserve 1 colher desse crocante para a finalização).

Montagem e banho: coloque uma folha de acetato ou papel-manteiga sobre uma placa e despeje sobre ela um pouco do chocolate derretido, fazendo uma fina camada. Disponha sobre a camada de chocolate um cortador retangular (10 cm x 15 cm) e despeje dentro dele a massa, espalhando-a bem. Deixe em geladeira de um dia para o outro para adquirir consistência. Depois, descole a ganache do cortador passando uma faca em suas laterais. Despeje sobre a parte superior da ganache outra fina camada de chocolate derretido (não precisa estar temperado), espalhando-o bem, e espere endurecer. Se necessário, leve à geladeira. Com o auxílio de uma faca aquecida, corte quadrados de 2,5 cm de lado. Derreta e tempere o restante do chocolate. Banhe os bombons no chocolate com o auxílio de um garfo, dê leves batidinhas na lateral da vasilha para retirar o excesso e passe-as para uma placa coberta com papel-manteiga. Antes de o chocolate secar, decore a lateral dos bombons com o crocante de coco reservado. Leve para a geladeira por cerca de 10 minutos para cristalizar completamente. Se necessário, nivele as bordas dos bombons com uma faca.

*Para fazer o purê: Cozinhe 1 xícara (chá) de feijão manteiguinha (80 g) com 3 xícaras (chá) de água na panela de pressão por 30 minutos, ou até os grãos ficarem macios. Esprema os grãos, sem a água, em uma peneira para obter o purê.

Tempo de Preparo: 1 hora e 30 minutos
Rendimento: 24 unidades
Dica: o feijão manteiguinha de Santarém é típico do baixo amazonas, é bem miúdo e possuí sabor amanteigado, faz um purê consistente.

Trufa Crispy de Tangerina

trufacrispie_1000x1000

Ingredientes:
300 g de Cobertura Fracionada ao Leite Confeiteiro picada
½ xícara (chá) de suco concentrado de tangerina
200 g de Cobertura Fracionada ao Leite Top
50 g de Cobertura Fracionada Branca Top derretida

Preparo:
Coloque em um refratário o Confeiteiro ao Leite picado, juntamente ao suco de tangerina e faça a ganache. Cubra e leve à geladeira por 6 horas. Enrole as trufas em bolinhas e deixe-as secar. Banhe-as colocando na palma das mãos pequenas porções de Top ao Leite derretido e envolvendo cada trufa. Coloque o Top Branco derretido em um cone de papel-manteiga e faça riscos em toda a superfície das trufas. Leve-as à geladeira por 5 minutos ou até que os riscos sequem. Coloque-as em caixinhas de papel ou monte uma embalagem para presente.

Tempo de Preparo: 30 minutos
Rendimento: aproximadamente 30 unidades.

Trufa Brasileirinha

trufa_brasileirinha_1000x1000

Ingredientes:

Ganache:
600 g de Chocolate Meio Amargo Melken picado
200 g de polpa de cupuaçu
¼ de xícara (chá) de creme de leite (50 g)

Casquinha:
400 g de Chocolate Meio Amargo Melken picado e temperado

Material:
Peneira grossa de arame

Preparo:

Ganache: misture a polpa de cupuaçu com o creme de leite e faça a ganache. Cubra e leve à geladeira até adquirir consistência firme para enrolar. Retire, enrole bolinhas, disponha-as sobre uma folha de papel-manteiga e reserve.

Casquinha: banhe as bolinhas de cupuaçu mergulhando-as no chocolate temperado e passe-as para uma peneira grossa de arame. Dê algumas batidas sobre o próprio chocolate para eliminar o excesso do banho e movimente a peneira de um lado para o outro para formar irregularidades, deixando a superfície crespa. Passe as trufas para uma forma forrada com papel-manteiga e leve à geladeira por cerca de 10 minutos ou até que seque completamente. Acomode-as em forminhas de papel ou caixinhas para bombons. Variação: substitua a polpa de cupuaçu por acerola, tamarindo ou graviola.

Tempo de Preparo: 1 hora
Rendimento: 80 unidades
Dica: Você também pode fazer as pontinhas crespas com o auxílio de um garfinho ou palito de dente, usando as pontas para puxar o chocolate ainda úmido.

Técnicas das receitas:
Derretimento de chocolates e coberturas 
Têmpera do chocolate 
Fazendo Ganaches

Fonte: Harald

Harmonização paraense: cachaças artesanais e aperitivos que surpreendem

A versatilidade dos sabores típicos do Pará é indiscutível, e serve para composição de vários preparos de alimentos e até de bebidas. Pensando na valorização da matéria-prima da maior floresta tropical do mundo, a Daju Artesanal desenvolveu cachaças artesanais nos sabores açaí, jambu, cupuaçu e pimenta.

“As cachaças artesanais são consideradas exclusivas, uma vez que mesclam a destilação do caldo de cana-de-açúcar fermentado com a adição de frutas, folhas ou ervas da Amazônia, proporcionando uma experiência única de sabores e aromas”, revela Júlia Bentes, engenheira química e produtora das bebidas Daju Artesanal.

Os sabores da Amazônia já não são mais restritos ao Brasil, possuem admiradores espalhados por todo o mundo. De acordo com o chef Eduardo Amaral, que detém ampla expertise em harmonização de bebidas artesanais, a combinação entre cachaças e alimentos pode seguir a mesma linha de vinhos e outras bebidas. “Cachaças de sabor intenso combinam com pratos de sabor da mesma intensidade. Já as cachaças com sabores mais suaves harmonizam com alimentos mais leves”, explica.

De fato, a localização geográfica de Belém do Pará é privilegiada em vários aspectos e, hoje, é destaque no quesito paladar. Conhecida pelo forte caráter nativo brasileiro, incluindo raízes, folhas, frutos e sementes que são encontrados em abundância, fatores que despertam interesse de especialistas em gastronomia.

Para quebrar tabus sobre harmonização entre cachaças e petiscos, o chef  faz sugestões interessantes de combinações entre receitas leves de petiscos. Ele garante que os encontros entre as cachaças e os alimentos são capazes de promover uma verdadeira explosão de sabores.

Cachaça de Cupuaçu

cachaça cupuaçu

A mística desta cachaça começa pelo sabor que apesar de azedo, é muito suave. Porém, o processo de destilação a torna adocicada e leve, o que proporciona sessões de degustação e harmoniza perfeitamente com o o peixe popularmente conhecido com Filhote, considerado um nobre da culinária Amazônica. Além disso, é considerado extremamente suculento.

Cachaça de Açaí

cachala açai

O diferencial dessa cachaça está no frescor e na concentração do sabor do açaí, que deixa a bebida marcante. Ao harmonizar com o peixe dourada (precisa ser frita). A crocância e sabor delicado do peixe é o casamento perfeito com a cachaça de açaí.

Cachaça de Jambu

cachaça de jambu

Quase indescritível é o sabor da cachaça de jambu. Prevalece a sensação de dormência que toma conta da boca, nas que, ao mesmo tempo, consegue ser suave e saborosa com um leve salgado. O camarão no bafo preparado com limão consegue extrair a função cítrica. A junção desses sabores ao combinar com a cachaça de jambu causa uma espécie de salivação. Sensação considerada uma verdadeira explosão de sabores.

Cachaça de Pimenta de Moça

cachaça pimenta de moça

Considerada peculiar, a cachaça de pimenta é capaz de agradar os paladares mais apurados. O álcool da cachaça consegue extrair o ardor da pimenta e, ainda, gerar sabores deliciosos. Por ter um sabor marcante e predominante, a cachaça harmoniza de forma singular com o peixe pirarucu, um dos maiores peixes de águas doces do mundo, com carne suave, macia e sabor único.

Dica do Chef Eduardo Amaral

eduardo amaral

“Outra aguardente que pode ser harmonizada com o peixe pirarucu, é a famosa Cachaça do Índio, uma vez que os ingredientes predominantes na bebida são gengibre, milho, caldo de cana e rapadura. A mistura agridoce realça o contraste com o salgado”, explica o chef.

As cachaças possuem 38% de volume alcoólico. Os processos aplicados para produção de bebidas, como a apuração, saborização e engarrafamento, são feitos de forma artesanal para valorizar a essência e sabor da bebida.

“Essas características suaves e marcantes presentes nas cachaças as tornam propícias para acompanhar vários tipos de aperitivos”, conclui Amaral.

Sobre a Daju Artesanal

Há mais de quatro anos presente no mercado paraense, a marca se destaca por preservar o sabor natural das folhas, ervas e frutas da Amazônia na produção 100% artesanal de cachaças e licores. A linha de cachaças tem seis sabores: jambu, açaí, cupuaçu, jenipapo, pimenta e índio. Já a linha de licores se destaca em 17 sabores: gengibre, jenipapo, laranja, tangerina, lima da pérsia, tamarindo, cupuaçu, bacuri, açaí, cacau, castanha-do-pará, araçá, jambu e as novidades em chocolate, chocolate com pimenta e paçoca. Em 2018, recebeu o Troféu Imprensa Marajoara, com a melhor cachaça de jambu, e única contemplada no segmento de bebidas.

Mercearia do Conde lança sobremesa comemorativa de 26 anos a R$ 26,00

Sabores brasileiros e espumante para brindar com clientes e amigos. Em clima da festa de aniversário, a Mercearia do Conde serve, no dia 30, uma taça de espumante cortesia para celebrar seus 26 anos. A colorida casa de esquina, entre a Joaquim Antunes e a Sampaio Vidal, no Jardim Paulistano, zona oeste de São Paulo, ainda estende a comemoração, durante todo o mês de dezembro, oferecendo a Torta Merengue de Cupuaçu com Queijo de Cuia, que ficará disponível, por R$ 26,00, tanto no almoço quanto no jantar.

A sobremesa especial leva a fruta amazônica cupuaçu, de sabor marcante, e o queijo do tipo Reino. Em Belém, devido ao formato, leva o nome de “queijo cuia”. A receita está no livro “Viagem Gastronômica Através do Brasil”, de Caloca Fernandes, que é pesquisador de cozinha patrimonial e jornalista, além de ser tio da restauratrice Maddalena Stasi, sócia da Mercearia do Conde. Rica em informações de folclore e história, a obra recupera receitas da culinária nacional, trazendo uma verdadeira viagem gastronômica pelo país.

fachada_mercearia do conde_créditos Romulo Fialdini
A fachada do tradicional restaurante, no Jardim Paulistano, também está entre as novidades e ganhou mais alegria com tons vibrantes de laranja e azul anil. Foto: Romulo Fialdini

Novidades nas cores da fachada e no restauro interno do salão também fazem parte da comemoração. A charmosa casa de esquina ganhou cores vivas na fachada, com tons vibrantes de laranja e azul anil, em restauro coordenado pelo arquiteto Carlos Tavares. No salão, os azulejos decorados que remetem aos tempos de armazém foram restaurados e o piso de cimento queimado retoma o seu tom original.

“Tudo começou de maneira despretensiosa sobre um balcão de mármore azul. A intenção era oferecer um bom armazém de secos e molhados, até então, em falta no bairro. Do pequeno balcão de frios começaram a sair sanduíches com os pães que vendíamos na casa. Aos poucos, meio sem querer, fomos virando um restaurante e começamos a servir tortas, saladas e depois alguns pratos. Os sacos de cereais deram lugar aos balcões improvisados onde atendíamos os clientes, que vinham cada vez em maior número. E lá se vão 26 anos! Já estamos atendendo à segunda geração de muitas famílias do bairro”, comemora Maddalena Stasi.

torta merengue de cupuaçu_mercearia do conde_créditos Romulo Fialdini
A Torta Merengue de Cupuaçu com Queijo de Cuia, do pesquisador Caloca Fernandes, faz parte da comemoração dos 26 anos da Mercearia do Conde. Foto: Romulo Fialdini.

A casa conta também com uma charmosa saleta de eventos, anexa ao salão principal, onde realiza pequenos casamentos, aniversários e outros eventos sociais e corporativos. O restaurante lançou recentemente o serviço de delivery e de atendimento a domicilio para festas e coquetéis.

Mercearia do Conde: Rua Joaquim Antunes, 217 – Jardim Paulistano Horário de funcionamento: de segunda a quinta, das 12 às 16h para almoço e das 19h às 23h30 para jantar. Sexta: das 12h às 0h30, sem intervalo. Sábado: das 12h30 às 0h30, sem intervalo. Domingo: das 12h30 às 23h, sem intervalo

Picolés nos sabores do Brasil como tamarindo e cupuaçu

Marca oferece gelados artesanais elaborados com frutas brasileiras difundindo a diversidade da natureza de diferentes regiões do país

Com a proposta de resgatar os sabores do Brasil e garantir a preservação e valorização da nossa flora destacando sua biodiversidade, a Frutos do Cerrado produz sorvetes artesanais com frutas típicas e exóticas encontradas em nosso país.

Para elaboração dos seus picolés e sorvetes, a marca utiliza, tanto frutas cultivadas em fazendas, como opções raras, encontradas em locais de mata nativa que a empresa ajuda a preservar através de reflorestamento e conscientização de pequenos agricultores sobre as melhores práticas de cultivo.

São em regiões como o Cerrado, Caatinga e Floresta Amazônica que brotam frutas como Araticum, Buriti, Açaí, Cupuaçu, Graviola, Mangaba, Pequi, Jabuticaba, Amora, Cajá-manga, Tamarindo, Gabiroba e Taperebá, utilizadas para preparar os produtos da empresa. Nessas áreas, elas são colhidas manualmente e de forma sustentável por produtores ou moradores locais para garantir a manutenção dessas espécies e do ecossistema local.

Além de se preocupar com a qualidade de seus produtos e preservação das características de cada fruta, a Frutos do Cerrado segmenta suas linhas conforme a composição de cada sorvete, entre Zero Glúten, Zero Lactose e Zero Açúcar – esta última adoçada com sucralose, derivado da cana-de-açúcar que não deixa sabor residual. Em suas embalagens, a marca também destaca, através de selos informativos, os sais minerais e vitaminas encontrados em cada sorvete.

A Frutos do Cerrado oferece uma linha de picolés com mais de 40 sabores, disponíveis conforme a sazonalidade. Para aproveitar o melhor de cada fruta, há o cuidado para que elas sejam colhidas na época adequada para preservar seu sabor e benefícios nutricionais.

Confira alguns dos picolés da marca e os benefícios proporcionados por cada fruta:

Rica em pectina, a Jabuticaba diminui a velocidade de absorção dos alimentos. É indicada nos casos de hipoglicemia e diabetes, pois contribui para manter os níveis adequados de glicose no sangue.

jabuticaba_pack_shot_web_

O Tamarindo tem alto teor de ácido tartárico. É rico em Cálcio, Fósforo e Ferro. Possui propriedades laxativas que estimulam o funcionamento do intestino.

tamarindo_web_

A Lichia é rica em Vitamina C, fortalece o sistema imunológico e é antioxidante.

lichia_web_

Picolés Zero Glúten

A Amora possui vitamina C e pectina, fibra que ajuda a reduzir os níveis de colesterol no sangue.

frutos_do_cerrado___amora___mini_web_

O Cupuaçu é rico em proteínas, Cálcio e Fósforo. Possui vitaminas A, B1, B2 e C e alta concentração de pectina.

frutos_do_cerrado___cupuacu___mini_web_

A Tapioca, preparada com mandioca, é pouco calórica, auxilia na circulação e é rica em Potássio, Vitamina K, Ferro e Cobre. Melhora a digestão, ajuda a regular o trânsito intestinal e a saciar a fome, evitando que se coma em excesso.

frutos_do_cerrado___tapioca___mini_web_

Picolés Zero Açúcar

O Coco apresenta bom teor de sais minerais (Potássio, Sódio e Fósforo) e fibras importantes para o estímulo da atividade intestinal.

frutos_do_cerrado___coco_branco_zero_pack_shot_mini_web_

Feito com cacau, o Chocolate é rico em flavonoides, que tem ação antioxidante e auxiliam na saúde cardiovascular. Possui teobromina, que ajuda o sistema muscular, e cafeína, estimulante do sistema nervoso central.

frutos_do_cerrado___chocolate_zero_pack_shot_mini_web_

A Graviola contém fibras, vitaminas e anonacina, composto com efeitos anticancerígenos. É considerada fonte de vitaminas do complexo B, importantes para o metabolismo de proteínas, carboidratos e gorduras.

frutos_do_cerrado___graviola_zero_pack_shot_mini_web_

Disponíveis no varejo, os picolés Frutos do Cerrado custam entre R$ 4,00 e R$ 4,50.

Além da linha de sorvetes no palito, a marca também oferece uma grande variedade de Sorvetes de Massa em embalagens de 1,5l e 2l para o varejo e de 5l e 10l para o segmento de food service, Também disponibiliza polpa de Açaí em copos ou potes de 220g, 500g, 1,02kg e 3,6kg.

Informações: Frutos do Cerrado