Arquivo da tag: cyntia maureen

Deseja adotar uma dieta vegetariana? Conheça produtos que podem ajudar na transição

Entre queijos vegetais e produtos feitos à base de planta, Superbom explica como fazer a mudança de vida da forma mais natural possível

Com a forte presença de movimentos cruelty-free nas redes sociais nos últimos anos, as dietas vegetarianas e veganas – muitas vezes vistas como um estilo de vida – passaram a ser cada vez mais disseminadas e aceitas pela população em geral, conquistando cada vez mais adeptos e simpatizantes. Prova disso é que, enquanto em 2012 apenas 8% da população do Brasil se declarava vegetariana, em 2020, 14% dos brasileiros (ou cerca de 30 milhões de pessoas) afirmaram não consumir nenhum tipo de carne em suas refeições.

O estudo realizado pela Sociedade Vegetariana Brasileira ainda vai além, mostrando que 63% dos entrevistados gostaria de reduzir o consumo de produtos de origem animal em seu dia a dia. Os dados e estimativas indicam que as dietas veganas e vegetarianas, agora não sendo vistas sob uma perspectiva restritiva, tendem a seguir este crescimento e se estabilizar ainda mais no país até 2030.

Seja em dietas vegetarianas, veganas ou flexitarianas (quando a pessoa faz frequentes refeições sem produtos de origem animal, mesmo que não completamente), uma importante pauta é como realizar a transição alimentar de forma gradual e sem extremismos para que a mudança ocorra da maneira mais natural possível. Pensando nisso, a Superbom conta em seu catálogo com diversos produtos que podem facilitar na transição daqueles que desejam adaptar sua alimentação às dietas livres de produtos animais.

“Uma das nossas principais preocupações é oferecer alimentos saborosos e nutritivos que façam com que as pessoas sintam o mesmo prazer de comer carnes e queijos ‘tradicionais’. Nossos produtos vegetais plant-based passam por diversas etapas de curadoria e controle de qualidade que, quando chegam à mesa dos nossos consumidores, fazem com que eles percebam que dietas vegetarianas e veganas não são necessariamente sinônimos de restrição, mas sim de prazer e satisfação”, declara David Oliveira, Diretor de Marketing da empresa.

A Superbom conta em seu catálogo com diversos produtos como carnes plant-based e queijos veganos que são ideais para aqueles que desejam adotar a dieta, mas que têm dificuldade em desapegar de produtos de origem animal. Enquanto as carnes vegetais da marca têm cheiro, sabor e textura semelhantes à da carne tradicional, os queijos são compostos em grande parte por água, amido, óleo de coco e extrato de levedura, sendo livres de leite e qualquer componente animal.

Outra preocupação relatada muitas vezes ao adotar uma dieta vegetariana é ideia de que este estilo de vida pode levar a alguma deficiência nutricional, pois acreditam que os alimentos de origem animal são mais completos nutricionalmente. Cyntia Maureen, nutricionista da Superbom, explica, no entanto, que é importante atentar-se à inclusão de fontes de proteínas vegetais na dieta e, quando necessário, suplementar alguns nutrientes como a vitamina B12. Segundo a profissional, as leguminosas como feijões, grão de bico, lentilha e ervilha (presente nas carnes vegetais da marca) são uma ótima alternativa para substituições, proporcionando uma alimentação que favorece a saciedade e supre as necessidades do organismo.

“As pessoas estão percebendo cada vez mais que dietas vegetarianas e veganas podem ser tanto saborosas quanto nutritivas, trazendo benefícios ao nosso corpo quando feitas de forma balanceada e saudável. Assim como em toda alimentação, equilíbrio é a chave. Minha dica para aqueles que desejam se aventurar nas dietas livres de componentes animais é que fiquem atentos aos rótulos dos produtos e prefiram sempre aqueles que são feitos com alimentos naturais e sem aditivos químicos. Sendo feitos com base em alimentos de verdade, você terá uma alimentação equilibrada e saudável e realizará sua transição alimentar da melhor maneira possível”, finaliza a nutricionista.

Sugestão de produtos disponíveis no catálogo da Superbom para a transição alimentar:

Burger Gourmet Vegan da Superbom

O Burger Gourmet Vegan da Superbom é uma inovação no mercado vegetariano/vegano. Um burguer vegano com cheiro, sabor e textura semelhante ao de origem animal, no entanto, totalmente plant based por ser um hambúrguer à base de ervilha. Com 15g de proteína, esse hambúrguer vegano complementa o cardápio com facilidade, sendo o elemento que faltava para criar os melhores lanches com mais sabor e nutrição. Rico em proteínas vegetais, o hambúrguer de ervilha contém vitaminas A, B9 e B12 além dos minerais zinco e ferro, sendo uma ótima opção para substituir o hambúrguer de origem animal. O hambúrguer pronto sem carne animal da Superbom está disponível em embalagem com 227g.

Frango Vegano em Pedaços à Base de Ervilha

O Frango Vegano à base de ervilha Superbom é uma inovação para o mercado vegetariano. Depois da versão ovolactovegetariana, demos um upgrade e apresentamos a versão de frango vegano que substitui o frango de carne animal.

Enriquecido com vitaminas A, B9 e B12, bem como dos minerais ferro e zinco, o frango vegano pronto é prático e permite excelentes combinações na elaboração de diferentes receitas, como aperitivos, saladas ou pratos quentes.

Com textura macia e sabor único, o frango sem carne animal vem em pedaços e está disponível em embalagem de 400g.

Steak à Base de Ervilha Sabor Frango

Crocante, delicioso e super saudável, os famosos empanados ganharam uma versão vegetariana, à base de ervilha. O Steak Vegetariano sabor Frango da Superbom é uma ótima opção para qualquer refeição. Contém vitaminas A, B9 e B12, e os minerais ferro e zinco. Vai ser difícil resistir!

Linguiça Tradicional à Base de Ervilha

A Linguiça Tradicional à Base de Ervilha Superbom é um alimento ovolactovegetariano pronto para o consumo. É fonte das vitaminas A, B9 e B12, bem como dos minerais ferro e zinco. Excelente combinação no preparo de aperitivos, acompanhamentos ou pratos mais elaborados. Sua textura é macia e, no paladar, é surpreendente.

Salsicha à Base de Ervilha

Excelente na elaboração de cachorro quente vegetariano, a salsicha à base de ervilha é versátil, podendo ser usada em muitas outras preparações.

Com a salsicha ovolactovegetariana seu hot dog nunca mais será o mesmo! A textura é macia e o sabor é surpreendente. Estando disponível em embalagem de 300g, a salsicha ovolactovegetariana substitui a salsicha de carne animal.

Vegan Cheese Mussarela 200g

O Queijo Mussarela Vegano da Superbom não possui leite e não tem nenhum componente de origem animal, além de ser um produto de grande versatilidade. Vegan friendly, esse queijo vegano é um alimento 100% vegetal. Escolha o prato e faço sucesso com deliciosas receitas com queijo vegano. É um produto livre de alergênicos e com um sistema abre e fecha, prático e fácil de armazenar – também disponível na versão 480g.

Vegan Cheese Gourmet Parmesão 200g

O Queijo Vegano sabor Parmesão Gourmet é um alimento 100% vegetal e vegan friendly. Esse queijo vegano é livre de alergênicos e e, em comparação ao queijo brie tradicional, possui baixo valor calórico.

Muito prático, o queijo vegano sabor parmesão não possui leite e não tem nenhum componente de origem animal, podendo ser consumido frio ou quente. Sirva como aperitivo ou prepare deliciosas receitas com queijo vegano.

Sanduíches, macarronadas, molhos ou até mesmo pizzas veganas e pão de queijo vegan agora ficaram bem mais fáceis de preparar e agradar!

Vegetale

A maionese vegana Vegetale é um alimento 100% vegetal, ou seja, não contém leite animal ou qualquer outro componente de origem animal, ou até mesmo que possa causar algum dano ao reino animal.

Sobre a Superbom

Prato colorido é mesmo sinônimo de alimentação saudável?

Nutricionista da Superbom desmistifica os conceitos da crença popular e explica os benefícios de uma refeição mais elaborada no dia a dia

Não é de hoje que o prato colorido é um dos conceitos mais discutidos na nutrição moderna. O incentivo à sua inclusão na alimentação das pessoas surgiu com força quando, em 1991, o programa “5 ao Dia” foi implementado nos Estados Unidos a partir da aliança de diversas instituições de saúde.

Apoiado pela Organização Mundial da Saúde, o programa que estimula o consumo diário de cinco porções de hortaliças, legumes e frutas de diferentes cores foi amplamente disseminado ao redor do mundo até chegar no Brasil, difundido pelo Instituto Brasileiro de Orientação Alimentar, é até hoje uma pauta em alta nos consultórios de nutricionistas.

Cyntia Maureen, nutricionista parceira da Superbom, marca alimentícia focada na produção de produtos saudáveis, explica que, quando fala-se em prato colorido, deve-se considerar principalmente os alimentos in natura como frutas, verduras e legumes. Segundo a profissional, além de nutrientes essenciais, esses alimentos contam também com compostos bioativos e fibras que são os responsáveis pela ação protetora do organismo, sendo ideal que em todas as refeições frutas ou vegetais crus tenham presença confirmada.

“Quando o prato é colorido naturalmente, e não com conservantes ou corantes alimentares, nós temos uma grande quantidade de nutrientes e substâncias funcionais que vão trazer diversos benefícios para nossa saúde. E isso inclui a prevenção do câncer e de doenças crônicas não transmissíveis, o aumento da imunidade e a melhora na qualidade de vida” explica Cyntia.

No entanto, ainda existe uma dúvida geral sobre quais alimentos de fato devem estar presentes em um prato colorido. Segundo a nutricionista, para que seja nutricionalmente equilibrado, ele deve conter vegetais crus ou cozidos e assados, carboidratos (de preferência os integrais) e proteínas animais e vegetais. No caso de uma alimentação vegetariana, é importante atentar-se ainda mais à inclusão de fontes de proteínas vegetais na dieta. As leguminosas como feijões, grão de bico, lentilha e ervilha são uma ótima alternativa para aqueles que não comem carne, proporcionando-os uma alimentação que favorece a saciedade e supre as necessidades do organismo.

Mas será que um prato tão elaborado e com tantos elementos é superior em valores calóricos? Segundo Cyntia, não necessariamente. Com mais vegetais e frutas, o prato colorido tende a ser até menos calórico, dependendo do que se coloca nele. Ela explica que folhas como couve e agrião, por exemplo, têm uma quantidade de nutrientes acima da média e valor calórico baixo, mas reitera a importância de não se prender apenas às calorias do alimento, mas focar principalmente nos nutrientes presentes nos mesmos.

Ainda segundo a nutricionista, a variedade de alimentos é fundamental para criar novos estímulos ao organismo, fazendo com que ele trabalhe da forma mais eficiente e protetora possível.

“Não tenha medo de ‘comida de verdade’! Desfrute das cores que a natureza nos oferece e ganhe a vida que está contida nos alimentos vivos. Cuidado com os produtos ultra processados que encontramos nos mercados, pois muitos dizem ser saudáveis, mas na realidade, não são. Fique atento aos rótulos e prefira sempre aqueles que são feitos com produtos naturais, como é o caso da Superbom. Estes são feitos com base em alimentos de verdade para que você tenha uma alimentação equilibrada e saudável!”.

Sugestão de produtos disponíveis no catálogo da Superbom para turbinar suas refeições:

Frango Vegano em Pedaços à Base de Ervilha

O Frango Vegano à base de ervilha Superbom é uma inovação para o mercado vegetariano. Depois da versão ovolactovegetariana, demos um upgrade e apresentamos a versão de frango vegano que substitui o frango de carne animal. Enriquecido com vitaminas A, B9 e B12, bem como dos minerais ferro e zinco, o frango vegano pronto é prático e permite excelentes combinações na elaboração de diferentes receitas, como aperitivos, saladas ou pratos quentes. Com textura macia e sabor único, o frango sem carne animal vem em pedaços e está disponível em embalagem de 400g.

Suco de Uva Integral 1 litro

O suco de uva integral Superbom é um produto 100% natural, produzido a partir de uma única variedade de uva: a Isabel. Tendo características próprias e extremamente marcantes dessa uva, esse saboroso suco de uva tem um sabor único desde 1925. Excelente como acompanhamento para refeições, lanches, também é indicado para pré e pós treino, o suco de uva integral Superbom é uma bebida saudável que oferece muitos benefícios à saúde e também está disponível em 300 ML ou 1 L.

Suco de Tangerina Integral 1 litro

O Suco de Tangerina Integral da Superbom é um suco produzido 100% da fruta, feito especialmente para quem deseja ter uma vida mais equilibrada. Saboroso, o suco de tangerina é uma bebida saudável feita a partir de frutas selecionadas que oferecem a doçura característica da tangerina somada ao valor energético da vitamina C, ajudando a prevenir inflamações no sistema respiratório.

Geleia de Amora

Além da qualidade, a geleia de amora dá um toque especial aos pratos, é fonte de fibras solúveis, importante na atuação reguladora do intestino. E para aqueles que praticam atividades físicas, também são excelentes fontes de energia. Geleia 100% fruta de amora com sementes.

Geleia de Morango com Chia

Além da qualidade, a geleia de morango com chia dá um toque especial aos pratos, é fonte de fibras solúveis, importante na atuação reguladora do intestino. E para aqueles que praticam atividades físicas, também são excelentes fontes de energia. Geleia 100% fruta de morango com chia.

Fonte: Superbom

 

Cinco perguntas sobre alimentação e doenças sistêmicas

Nutricionista responde dúvidas sobre formas de prevenir doenças sistêmicas com o auxílio da alimentação

Aos poucos os brasileiros estão tendo maior consciência sobre os benefícios que uma alimentação balanceada traz para a saúde, contribuindo na prevenção e controle de doenças que afetam todo o organismo como diabetes, hipertensão e problemas cardiovasculares.

Porém, de acordo com Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, ainda há muitas dúvidas sobre como escolher diariamente alimentos que ajudam a manter a saúde. Para ajudar a esclarecer o assunto, a nutricionista responde abaixo algumas perguntas:

O que significa adotar uma alimentação equilibrada no dia a dia?

alimentação-saciedade
Foto: Shutterstock

Diariamente, cada indivíduo precisa ingerir uma determinada quantidade de nutrientes para manter o bom funcionamento do corpo. Por isso, reduzir ou aumentar a quantidade de alimento ingerido, pular refeições ou adotar dietas sem acompanhamento do nutricionista nem sempre é sinônimo de saúde. “Uma alimentação equilibrada deve se basear em alimentos minimamente processados, ou seja, quanto mais natural melhor. A qualidade dos alimentos e sua variedade também são pontos de grande relevância. Se trata ainda de consumir as refeições em horários regulares e de forma moderada”, explica.

Quais são os vilões responsáveis pelo desenvolvimento de doenças sistêmicas?

açúcar

Sal, açúcar e óleos em excesso continuam sendo prejudiciais à saúde a curto e longo prazo. A nutricionista explica que o problema dessas substâncias no organismo está em consumi-los em uma quantidade exacerbada. Em alimentos industrializados, por exemplo, não é necessário adoçar produtos que já são adoçados. No caso dos óleos de girassol, de milho e outros utilizados em receitas também é importante dosar a quantidade colocada, optando sempre que possível por assar os alimentos a fritá-los. Em muitas preparações, o uso de óleos pode até ser dispensado. Temperos prontos também merecem atenção porque normalmente já vem com muito sódio em sua composição, devendo ser evitados quando falamos em uma alimentação saudável.

Existe alguma refeição mais importante que a outra?

20170822_00_alimentacao_prato_comida1
Foto: Visual Hunt/CC

Não. Todas as refeições do dia têm sua importância para a saúde, se obedecida a ingestão de nutrientes necessários em cada uma. No café da manhã, por exemplo, é importante incluir cereais integrais, frutas ou sucos (raramente) e castanhas, porque são alimentos com fontes de energia, vitaminas e fibras alimentares que quebrarão o jejum de uma noite inteira preparando o corpo para as atividades iniciais do dia. Já no almoço, o prato também deve conter nutrientes como proteínas, carboidratos, vitaminas e gorduras boas, porém, em quantidades moderadas, apenas para completar a necessidade energética do dia. O jantar pode seguir a mesma regra do almoço, porém em menor quantidade, devendo esta ser a refeição mais leve do dia.

Por que manter uma rotina na alimentação?

cafe da manhã relogio pixabay

Comer regularmente, em horários pré-estabelecidos, ajuda o cérebro a se acostumar com o momento certo de comer, garantindo maior saciedade em todas as refeições e evitando o consumo de doces, biscoitos e salgadinhos, fontes de açúcar e sódio em excesso. “Além disso, comer em horários desregrados prejudica o metabolismo dos nutrientes”, pontua.

Como começar a ter uma alimentação mais equilibrada?

maça fita metrica peso

A especialista esclarece que caso a pessoa esteja acima do peso e já apresente sinais de glicose, colesterol alto ou qualquer outro sintoma é essencial procurar ajuda médica para ter a orientação correta. “Porém, para a população geral, deve-se levar em conta que a prevenção é de grande importância para o nosso bem-estar. Faça substituições progressivas. Troque os produtos alimentares por opções mais saudáveis aos poucos, permitindo que o organismo se adapte ao novo hábito alimentar. Esteja atento aos sinais que o seu corpo emite e procure o auxílio médico quando necessário para manter a saúde em dia”, conclui.

Sugestão de produtos

Linha de proteínas à base de ervilha – Superbom

superbo,.jpg

A linha de proteínas congeladas e resfriadas da Superbom é saborosa e ótima opção para compor o prato do almoço ou jantar. São 10 opções ovolactovegetarinas, como linguiças, salsichas, mortadelas, mini empanados, hambúrgueres e o Filé de Frango em pedaços, e 3 produtos para o público vegano: Mini Empanado multigrãos sabor legumes, Burguer de quinoa e Steak multigrãos sabor legumes.

Sucos Integrais – Superbom

sucos.jpg

Sem conservantes, corantes artificiais ou aditivos químicos, os sucos integrais Superbom são excelentes opções para compor o café da manhã porque ainda são fontes de energia e vitaminas, trazendo benefícios à saúde.

Fonte: Superbom

Cinco benefícios das frutas vermelhas

Especialista fala sobre as propriedades desses alimentos e elenca as vantagens de inclui-los na dieta

Amora, morango, framboesa, mirtilo e cereja. Além dos tons avermelhados e o sabor marcante, essas frutas têm em comum algumas propriedades nutritivas como vitaminas, minerais e fitoquímicos, que desempenham funções antioxidantes para organismo, fortalecendo o sistema imunológico.

Também conhecidas como berries, essas frutas podem fazer parte das refeições diárias por meio de receitas, sucos, geleias ou in natura, trazendo benefícios para a saúde e praticidade para o dia a dia. Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, lista cinco benefícios das frutas vermelhas:

Beneficiam a visão

frutas vermelhas
Foto: Max Straeten

Por terem grandes quantidades de vitamina C, fósforo, cálcio e vitaminas do complexo B, as frutas vermelhas são aliadas à saúde dos olhos, melhorando a capacidade visual diurna e noturna.

Têm ação anticancerígena e desintoxicante

frutas-vermelhas

Essas frutas são ricas em antocianinas, substância responsável pela coloração avermelhada/arroxeada desses alimentos, que combatem a inflamação e a ação dos radicais livres, sendo, portanto, anticancerígenas e antioxidantes. “Elas proporcionam maior proteção aos órgãos e aos tecidos do corpo, retardando a temida ação do tempo sobre todas as células, como as da pele, por exemplo“, conta.

São ricas em fibras

frutas vermelhas skyangel

A grande quantidade de fibras presente nas berries é ótima para quem procura melhorar o trabalho do sistema digestório. “É bom lembrar que além de beneficiar o intestino, as fibras são aliadas de quem quer reduzir os níveis de colesterol e glicose no sangue”, destaca.

Aumentam a saciedade

frutas vermelhas pixabay
Mais uma vez as fibras desses alimentos caem no gosto de quem quer ficar em dia com a balança. A alta quantidade da substância nas frutas vermelhas dá uma sensação de maior saciedade quando elas são ingeridas, diminuindo a vontade por doces ou snacks pouco saudáveis nos intervalos das refeições principais.

Combatem a anemia

frutas vermelhas

Frutas desse grupo quando consumidas com algum alimento rico em ferro, auxiliam e promovem uma maior absorção do mineral no organismo. “Por apresentarem bastante vitamina C, que facilita a assimilação do ferro no corpo, são ideais para quem sofre de anemia ou ainda para quem quer evitá-la”, pontua.

Sugestão de produtos

Geleias

geleia superbom

As geleias da Superbom são saborosas e ricas em nutrientes como vitaminas D, E, ferro e cálcio, opção ideal para rechear pães e torradas. Disponíveis nos sabores: morango com chia, amora, frutas vermelhas com chia, e uva.

Suco Antiox

Suco-Antiox-1L

Suco 100% fruta com misto de maçã, blueberry, cranberry, romã e cenoura roxa, frutas com alto poder antioxidante. São diversos flavonoides e polifenóis que auxiliam na prevenção do envelhecimento celular causado pela oxidação natural do organismo.

Fonte: Superbom

Alimentos essenciais para a saúde da mulher

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher nutricionista elenca nutrientes benéficos para o organismo feminino

Infância, adolescência, adulta e 3ª idade. Em cada uma dessas fases da vida o organismo feminino tem necessidades nutricionais diferentes. Para auxiliar mulheres de diferentes idades que buscam uma alimentação balanceada, Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, explica em quais alimentos é possível encontrar os nutrientes essenciais para cada faixa etária.

Infância: depois do aleitamento materno exclusivo até seis meses de idade, conforme recomendado pelo Ministério da Saúde, as crianças precisam de alimentos que tenham, principalmente, ferro, zinco, vitaminas C, A e D. “O ferro, por exemplo, ajuda na formação do cérebro e suas funções neuromotoras. Enquanto as demais vitaminas ajudam na absorção do ferro, no fortalecimento do sistema imunológico e na saúde dos ossos, respectivamente”, esclarece. Frutas variadas, legumes, feijões, grão de bico e banho de sol são recomendados.

Adolescência: nesta fase, a especialista explica que os hábitos alimentares saudáveis devem incluir muitos alimentos que tenham vitaminas do complexo B, ferro e zinco, para reporem a possível perda de nutrientes com a menstruação e dar mais energia para as jovens durante as atividades. Os pais ainda devem ficar atentos para que elas não sigam dietas da moda na tentativa de imitar padrões de beleza da mídia, pois estas podem ser prejudiciais a saúde e desenvolvimento da adolescente. Logo, é importante basear a alimentação em alimentos de verdade, evitando fast foods e aumentando o consumos dos alimentos naturais e castanhas.

frutas vermelhas e roxas pixabay

Adulta: durante a vida adulta nutrientes como vitamina A, C e ácidos graxos essenciais, ou seja, que não são produzidos pelo organismo, são importantes porque regulam as variações hormonais, ansiedade e inchaço, considerados os sintomas mais comuns da TPM. Quanto mais colorida de vegetais e frutas, maior será a quantidade de antioxidantes ingeridos, favorecendo a saúde das células e evitando o envelhecimento precoce delas.

3ª idade: com a chegada da menopausa a mulher passa por muitas transformações hormonais e fica mais suscetível a desenvolvimento de problemas como câncer de mama e no sistema reprodutor. Por isso, é importante consumir alimentos ricos em isoflavona, substância com um efeito parecido ao estrogênio no organismo feminino, além da vitamina E, que ajuda a minimizar as ondas de calor típicas da menopausa.

Sugestão de produtos

Pratos prontos à base de proteína de soja – Superbom

enlatados.jpg

A linha de pratos veganos prontos da Superbom são feito à base de proteína da soja, grão rico em isoflavona, responsável por diminuir os sintomas da menopausa. Disponíveis nas versões: almôndegas ao sugo, medalhão ao molho madeira, molho bolonhesa, cubinhos ao molho mexicano, jardineira ao molho caseiro e escalope ao molho caseiro.

Geleias – Superbom

geleia superbom2geleia superbom1

As geleias da Superbom são ricas em vitaminas D, E e ferro, que contribuem para a saúde da mulher de diversas faixas etárias. Disponíveis nos sabores: damasco, goiaba, uva, morango com chia, amora e frutas vermelhas com chia.

Fonte: Superbom

Ovolactovegetariano, vegano e vegetariano: qual a diferença?

São muitas as classificações para quem decide levar um tipo não convencional de dieta, ou estilo de vida, que exclua a carne animal do cardápio. Segundo Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, a preocupação crescente com a saúde, o meio ambiente e o respeito aos direitos dos animais, faz com que o cuidado com a alimentação seja tratado com cada vez mais atenção.

Confira as principais diferenças listadas pela consultora da Superbom:

Ovolactovegetariano

ovos fritos com alecrim e tomate Depositphotos
Depositphotos

De acordo com a especialista, o ovolactovegetarianismo costuma ser o passo de entrada na dieta vegetariana e é também o que reúne o maior número de adeptos. “A pessoa exclui proteína animal do cardápio, ou seja, não come nenhum tipo de carne, mas continua comendo ovos, laticínios e outros derivados dos animais”, pontua a consultora da Superbom.

Uma dúvida frequente é em relação aos peixes e frutos do mar, porém, embora brancos, são carne e, portanto, estão excluídos. Assim como a salsicha, o presunto, a mortadela e outros embutidos. Conclui-se então que os ovolactovegetarianos excluem, necessariamente, todas as carnes da dieta, sem exceção.

Vegetariano Estrito

vegetariano

Esse tipo de vegetarianismo representa um passo a mais em direção ao veganismo. Os vegetarianos estritos excluem de sua alimentação, além das carnes, qualquer produto que seja de origem animal, ou seja, leite e seus derivados, ovos e etc.

Veganos

CARNE VEGANA

Trata-se de um estilo de vida mais complexo que os anteriores, já que tem mais restrições. No caso dos veganos, nenhum derivado animal é aceito, nem mesmo o mel e, além disso, também não consomem nada que seja testado em animais ou possuem alguma matéria prima animal, como certos remédios, sabonetes, maquiagens, sapatos, cosméticos em geral, entre outros. “Ser vegano não está relacionado apenas com a alimentação, mas, sim, com um estilo de vida, que procura evitar a exploração de animais para a fabricação de produtos, sejam eles alimentícios ou não”, comenta a nutricionista e consultora da Superbom.

Cyntia Maureen ainda destaca que o fato de não comer carne ou nada de origem animal não implica necessariamente em uma alimentação saudável, até porque essas dietas não excluem alimentos com baixo valor nutricional ou excesso de açúcar, por exemplo.

Então, para que a substituição da carne seja feita com sucesso, o segredo é uma ingestão equilibrada de verduras, grãos, leguminosas. “Uma alimentação vegetariana ou vegana de baixa gordura, e grandes quantidades de fibras, ferro, cálcio e vitaminas resulta diretamente na queda dos índices glicêmicos e na redução do colesterol, o que auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares, além de diminuir o risco de desenvolvimento de câncer”.

Informações: Superbom

 

 

Cinco oleaginosas para incluir nas refeições

Fonte de fibras, minerais, vitaminas e gorduras boas – monoinsaturadas e poli-insaturadas –, que protegem o coração e têm efeito anti-inflamatório, as oleaginosas atuam na prevenção de doenças como o câncer e o Alzheimer. Além de contribuírem para o aumento do colesterol HDL, conhecido como “colesterol bom”.

Inclui-las no cardápio diário é fácil e prático, uma vez que podem ser adicionadas a receitas ou consumidas cruas. Para auxiliar na escolha, Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, lista cinco oleaginosas e seus benefícios:

Amêndoas

amendoas JasonGillman
Foto: Morguefile/Jason Gillman

Ricas em vitamina E, fósforo, cálcio e magnésio, as populares amêndoas são ótimas para prevenção de queda de cabelo e doenças degenerativas. Também são fortes aliadas para o bom funcionamento do cérebro e do coração. É possível consumi-las in natura ou combiná-las em saladas e massas integrais.

Castanha-do-pará

castanha do brasil
Fonte de selênio, comer duas unidades por dia já é o suficiente para equilibrar os níveis do mineral, que é responsável pelo combate ao câncer, desenvolvimento cognitivo e pela saúde capilar e das unhas.

Nozes

nozes
Altamente nutritivas, as nozes auxiliam na prevenção do câncer de próstata, mama e cólon. Além disso, são ricas em ômega 3 e 6, responsáveis pelo controle do colesterol e pelo bom funcionamento do sistema cardiovascular.

Linhaça

linhaça
Fontes de fibra solúveis, ômega 3 e proteínas, a inclusão de uma colher de sopa da semente oleaginosa na dieta pode ser benéfica no controle da pressão arterial. São ótimas para serem consumidas com frutas ou sucos.

Castanha-de-caju

castanha de caju pixabay
Pixabay

Além de ser rica em ômega 3, vitaminas e minerais, a castanha contribui para amenizar os sintomas da TPM e da menopausa, pois auxilia no relaxamento, induz o bom humor e contribui para um sono de melhor qualidade.

Sugestões de produtos

superbom.jpg

Empanados Vegan sabor Legumes: empanados multigrãos da Superbom são feitos à base de proteína de ervilha e possuem linhaça na composição, além de serem enriquecidos com vitaminas A, B9 e B12, e dos minerais ferro e zinco.

granola.jpg

Granola Premium da Superbom: um mix de cereais composta por frutas secas, grãos, oleaginosas como amêndoas e adoçantes naturais. Disponível na versão de 500 gramas e 1 quilo.

Informações: Superbom

 

 

 

Hoje é o Dia Mundial do Veganismo

Em celebração à data, nutricionista esclarece dúvidas sobre a transição alimentar e sobre o estilo de vida

Comemorado em várias partes do mundo, 1º de novembro é dedicado ao Dia Mundial do Veganismo, estilo de vida que exclui o consumo de qualquer produto de origem animal. No Brasil, 55% da população têm interesse em consumir mais produtos veganos, de acordo com pesquisa realizada pelo IBOPE Inteligência e encomendada pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB).

Além da mudança de hábitos relacionada ao consumo de roupas, acessórios e cosméticos, por exemplo, a transição da alimentação também requer cuidado e atenção, para que o organismo se adapte ao novo cardápio.

Segundo Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, é fundamental que essa mudança seja feita de forma gradual, eliminando os produtos de origem animal das refeições em um dia da semana e depois, estender para outros dias aos poucos.

Confira abaixo mais cinco dicas que podem facilitar o processo de transição:

nutritionista e paciente

Orientação profissional: a especialista pontua que é importante procurar avaliação médica e realizar exames periódicos, além de consultar sobre como fazer as substituições corretas e evitar deficiência nutricional. “A vitamina B12, por exemplo, é encontrada em carnes, ovos e laticínios, e sua ausência pode causar anemia e distúrbios sanguíneos, por isso é importante consumir diariamente outros alimentos que possuem essa vitamina como cereais integrais e proteínas à base de soja e de ervilha”, explica.

mulher alimentação 2

Substituições: além de incluir alimentos ricos em nutrientes como feijão, lentilha e grão-de-bico nas principais refeições, a nutricionista aponta que também é válido procurar por snacks saudáveis e sem insumos de origem animal, como uma solução para aquela fome repentina.

alimentação-saciedade
Foto: Shutterstock

Fazer as próprias refeições: uma maneira de se adaptar ao novo hábito alimentar é preparar as refeições, aprendendo a ter ideias de pratos veganos e saudáveis, para diversificar o cardápio, redescobrir o próprio paladar e ainda ter um controle maior da qualidade dos alimentos consumidos. “Outro ponto essencial é que os pratos saciem a fome. Assim, é possível evitar a vontade por mais comida logo após as refeições”, indica.

hamburguer vegano

Escolher comércios veganos: com o aumento da procura por comidas veganas, tem crescido o número de restaurantes, padarias e cafés que possuem opções saudáveis voltadas para esse público, principalmente nas grandes cidades. Por isso, a dica é procurar por lugares que ofereçam essas alternativas no cardápio.

Depositphotos mulher cama celular
Foto: Depositphotos

Compartilhar ideias: “Há muitos grupos nas redes sociais e sites dedicados ao universo vegano que fornecem dicas de receitas, produtos, lugares e eventos. Essas notícias são extremamente úteis para auxiliar na transição. Até mesmo compartilhar a própria experiência de mudança com outras pessoas pode contribuir na otimização do processo e encontrar amigos que compartilham do mesmo estilo de vida”, conclui.

Fonte: Superbom

Seis frutas típicas da primavera que só fazem bem

Confira quais frutos estão em alta durante os próximos meses e os benefícios para o organismo

É primavera! Além das flores e do clima mais quente, a estação mais florida do ano representa também a temporada de muitos frutos como a jabuticaba, a manga e a ameixa. Cada um apresenta diferentes benefícios para o organismo e podem ser aproveitados em várias receitas nutritivas e balanceadas.

Para explorar ao máximo o sabor e as funcionalidades que os alimentos da época trazem, Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, elenca abaixo seis frutas e os respectivos benefícios:

jabuticaba pixabay
Pixabay

Jabuticaba: por possuir propriedades antioxidantes a fruta 100% brasileira auxilia no combate à inflamações, favorece a desintoxicação do organismo, é antioxidante e contribui até para a prevenção de doenças como o câncer. “A jabuticaba é muito versátil e pode ser aproveitada de várias formas como em sucos, smothies, doces, sorvete e até molho para acompanhar carnes”, indica.

caju pixabay
Foto: Giovanni42/Pixabay

Caju: é um forte aliado na perda de peso por ter poucas calorias e gorduras boas que aceleram o metabolismo. A nutricionista aponta que ajuda a reduzir a vontade por doces, sem alto ganho de calorias. Além disso, é rico em vitamina C, melhorando a imunidade e saúde da pele.

manga
Manga: devido a presença de fibras, seu principal benefício é a melhora da digestão, auxiliando na regulação do intestino. Pode ser consumida desde a fruta in natura a ingrediente de mousses, sucos e saladas. “Porém, por ser muito doce, pessoas com diabetes precisam evitar o consumo exagerado”, alerta.

abacaxi pippalou - morguefile
Abacaxi Pérola: a ação mais conhecida é a de eliminar toxinas do organismo que favorecem o inchaço e o acúmulo de gorduras ruins, por isso é bastante usada nos populares sucos detox. Além dessa vantagem, o abacaxi é rico em vitamina C, que contribui para o fortalecimento da imunidade.

ameixa max straeten 2
Ameixa: além de favorecer o funcionamento do intestino, esta fruta também apresenta vantagens para quem pretende perder peso porque tem baixo teor calórico, traz uma sensação de saciedade maior e ajuda a regular o nível de glicose no sangue. “Muitos consomem somente a fruta in natura ou seca, mas pode ser utilizada em receitas de sobremesas como pavês, manjar, mousses e tortinhas”, pontua.

nectarina-max-straeten
Foto: Max Straeten/Morguefile

Nectarina: auxilia no combate à obesidade devido a presença de substâncias como ácido clorogênico, antocianinas e catequina, que contribuem para regular doenças associadas à obesidade como colesterol ruim, diabetes e alguns problemas cardíacos.

Sugestão de produtos

Sucos Frutt’s Superbom

Suco_Frutts_de_Manga_1_L.jpg

Suco de manga produzido com frutas selecionadas para manter o sabor e a qualidade, com alto teor de polpa da fruta, sendo uma excelente opção para hidratar o corpo, sem conservantes ou corantes artificiais e livre de glúten.

Fonte: Superbom

Dicas para alimentação saudável isenta de carne animal

Em primeiro de outubro comemoramos o Dia Mundial do Vegetarianismo, hábito alimentar que exclui a ingestão de todos os tipos de carne animal. De acordo com pesquisa feita pelo Ibope Inteligência, em abril deste ano 14% da população brasileira declarou-se vegetariana, enquanto 60% afirmaram ter interesse em consumir produtos veganos se tiverem o mesmo valor dos itens que já estão habituados a comprar.

Com o objetivo de ajudar pessoas que estão reduzindo o consumo de carne animal, Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, elenca dicas importantes para manter uma alimentação saudável sem proteínas de origem animal:

getty_rm_photo_of_woman_asking_a_nutritionist_about_lactose_intolerance

=Acompanhamento nutricional: para os que estão reduzindo ou eliminando todos os tipos de carne animal do cardápio e estão inseguros quanto à alimentação, a especialista aconselha o acompanhamento com nutricionista, profissional capacitado para avaliar e orientar cada paciente.

leguminosas

=Substituições: ao diminuir o consumo de carne animal é necessário substituí-la por alimentos que ofereçam propriedades nutritivas semelhantes como leguminosas, cereais integrais, soja, quinoa e chia, para evitar deficiência de nutrientes que acarretam em problemas de saúde. “Feijões, ervilhas, lentilhas e verduras de folhas mais escuras são ricos em ferro, por isso é muito importante incluí-las no cardápio vegetariano”, indica.

pressão medir sbh

=Benefícios para saúde: o vegetarianismo, quando adotado de forma saudável, é muito benéfico para a saúde, reduzindo o risco de doenças cardiovasculares e outras como obesidade, diabetes, pressão alta e alguns tipos de câncer, doenças associadas diretamente a hábitos alimentares ruins.

cozinhando comida fogão stocksnap pixabay
Foto: Stocksnap/Pixabay

=Alimentação orgânica e caseira: outra dica da nutricionista para os que buscam a redução do consumo de proteína de origem animal é elaborar a própria refeição, pelo menos uma vez por semana. “Quando preparamos o que vamos consumir passamos a entender melhor o que se adequa ao nosso paladar e a compor um prato com quantidade certa de proteína, carboidrato, vitaminas e sais minerais, facilitando as escolhas alimentares também”, argumenta.

pai crianças café

=Faixa etária: por fim, Cyntia Maureen pontua que qualquer pessoa pode adotar o vegetarianismo, desde que as necessidades nutricionais correspondentes a cada faixa etária sejam supridas pelo novo hábito alimentar.

Fonte: Superbom