Arquivo da tag: dermatologista

Dicas para aproveitar quarentena e cuidar do couro cabeludo, tornando fios mais saudáveis

Manter a saúde do couro cabeludo em dia é fundamental para ajudar na beleza, nutrição e crescimento dos fios. Tricologista Kédima Nassif dá dicas de cuidados com o couro cabeludo para realizar durante esse período de reclusão devido ao Covid-19.
Os cabelos são a moldura do rosto. Não é à toa que perdemos tanto tempo cuidando deles para garantir que permaneçam bonitos. Porém, muitas pessoas esquecem que para conquistar madeixas perfeitas é preciso também cuidar do couro cabeludo.

“Os fios nascem do couro cabeludo, e, por consequência, herdam dele tanto as qualidades quanto os defeitos. Se a região estiver com oleosidade em excesso ou constantemente suja, não há como os fios não passarem pelo mesmo problema”, explica Kédima, dermatologista e tricologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Associação Brasileira de Restauração Capilar.

Por isso, vale a pena aproveitar a quarentena pela qual estamos passando devido à pandemia do Coronavírus para cuidar não só dos cabelos, mas também do couro cabeludo e assim evitar problemas como caspa, descamação, enfraquecimento, queda e retardo no crescimento dos fios. Para ajudar nesse momento, a especialista deu sete dicas para conquistar um couro cabeludo forte e nutrido, que realçará a beleza dos seus fios. Confira:

mulher lavando o cabelo

Escolha o tipo certo de xampu e condicionador: “Cada tipo de cabelo possui suas particularidades e, por isso, precisam de produtos feitos especialmente para suas características. Então, muitas vezes, xampus e condicionadores de qualidade e da mesma linha são uma boa forma de promover excelentes resultados em um curto espaço de tempo.”

mulher banho quente chuveiro

Atenção na hora de lavar: na hora de higienizar o couro cabeludo, fique atento à temperatura da água. “A água muito quente estimula as glândulas sebáceas da região, responsáveis pela produção da oleosidade, que trabalharão mais que o normal, favorecendo o aparecimento de caspa”, afirma Kédima. Além disso, é importante tomar cuidado na hora de aplicar o shampoo e o condicionador. “Enquanto o primeiro deve ser usado apenas no couro cabeludo, deixando que apenas a espuma escorra pelas pontas, que possuem pouca oleosidade natural, o condicionador deve ser aplicado somente no comprimento e nas pontas, pois, quando utilizado no couro cabeludo, o produto pode obstruir a raiz dos fios e causar uma série de danos, como queda e caspa”, explica. A dermatologista ainda ressalta que o couro cabeludo deve ser bem enxaguado, pois o acúmulo de produtos na raiz dos cabelos também pode entupir os folículos pilosos do couro cabeludo, prejudicando a nutrição dos fios.

Woman applying conditioner after the shower

Aposte na hidratação: muita gente sofre com o ressecamento do couro cabeludo, principalmente agora com a chegada das estações mais frias e a queda de temperatura, o que pode causar descamação do couro cabeludo. “Por isso, é importante investir em produtos específicos para hidratar o couro cabeludo sem deixá-lo com aspecto ensebado e nem obstruir os poros do couro cabeludo. Princípios ativos como a ureia e o lactato de amônio, por exemplo, têm alto poder emoliente. Mas tenha cuidado: os produtos que hidratam o couro cabeludo não são os mesmos usados para hidratar os fios”, diz a tricologista.

dormir cabelo molhado

Seque os cabelos antes de dormir: aproveite o tempo sobrando que você tem enquanto está em reclusão para enxugar bem os cabelos após o banho, pois dormir com o cabelo molhado não prejudica apenas a força dos fios, mas também pode levar a uma série de problemas ao couro cabeludo, incluindo caspa, dermatite e infecções fúngicas. “Os cabelos molhados criam um ambiente ideal para a proliferação de fungos. Além disso, pode ocorrer alteração no pH da região, provocando infecções como a dermatite seborreica, cujos sintomas vão desde a caspa até feridas graves no couro cabelo e quedas dos fios”, reforça Kédima.

secador de cabelo

Cuidado ao utilizar o secador e a chapinha: segundo a especialista, embora existam produtos que minimizam o sofrimento dos fios causados pelo calor do secador e da chapinha, não há produto capaz de atenuar o dano sofrido pelo couro cabeludo. Logo, a única solução é ter cuidado ao realizar esses procedimentos. “Mantenha o secador a uma distância mínima de 30 centímetros da raiz e a chapinha a cerca de um centímetro e meio do couro cabeludo. Além disso, a chapinha não deve ser usada com muita frequência, pois é uma forte agressora dos fios e do couro cabeludo”, alerta a médica. Vale a pena aproveitar o período em casa para dar uma pausa no uso da chapinha.

tingir os fios

Atenção aos produtos químicos: qualquer procedimento químico, se não for feito do modo adequado, pode detonar os fios. E o mesmo vale para o couro cabeludo. O ideal então é que os processos sejam feitos com profissionais competentes e que o teste de sensibilidade seja feito antes da aplicação dos produtos. Como no momento a recomendação é que se permaneça em isolamento social, o ideal é não realizar procedimentos químicos nos fios, principalmente em casa.

Alimentos-que-auxiliam-a-digestao

Tenha uma boa alimentação: de acordo com a especialista, os fios de cabelo são compostos por substâncias que absorvemos através da alimentação. Por isso, uma dieta adequada é fundamental para que os nutrientes cheguem ao couro cabeludo e constituam um belo fio. “Aminoácidos e proteínas (carne, ovos e leite), por exemplo, estimulam o crescimento e o fortalecimento dos fios. Já o zinco, presente em nozes, frutos do mar e levedo de cerveja, estimula o crescimento e reduzem a oleosidade”, destaca.

Por fim, é importante ressaltar que, caso você note seus cabelos caindo ou extremamente fracos, o ideal é consultar um profissional especializado para não correr o risco de cuidar do couro cabeludo de maneira incorreta, pois nem sempre os problemas são aparentes. “As raízes dos cabelos podem esconder problemas graves, como eczema – uma descamação que começa como uma alergia comum -, psoríase ou até mesmo alopecia areata, que é uma das causas da queda de cabelo”, finaliza Kédima.

Fonte: Kédima Nassif é dermatologista e tricologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica e da Associação Brasileira de Restauração Capilar. Graduada em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, possui Residência Médica em Dermatologia também pela UFMG; realizou complementação em Tricologia no Hospital do Servidor Público Municipal, transplante capilar pela FMABC e em Cosmiatria e Laser pela FMABC.

Dermatologista dá dicas de cuidados com a beleza em casa durante quarentena

Hellisse Bastos dá dicas de procedimentos que podem ser feitos em casa para ficar com a beleza em dia mesmo estando em período de quarentena.

Com a pandemia do novo coronavírus, clínicas estéticas, spas e salões de beleza foram obrigados a encerrar as atividades temporariamente, seguindo recomendação do Ministério da Saúde, para garantir a segurança de todos. Além disso, muitas mulheres estão cumprindo a quarentena e evitando deslocamentos para fora de casa. No entanto, isto não é motivo para descuidar da beleza e da saúde.

Hellisse Bastos é dermatologista e especialista em estética afirma que mesmo sem poder ir à clínica ou spa, existem cuidados simples que podem fazer toda a diferença neste momento da quarentena para estar com a beleza e a saúde em dia: “cuidar da beleza também é cuidar da saúde, pois inclui hábitos de higiene, treinos físicos e nutrição, o que só faz bem. Além disso, a estética tem a ver com a saúde mental, a autoestima, o equilíbrio emocional de todas nós. Se sentir bem e confortável na própria pele é fundamental, corpo são e mente sã.”

Confira as dez dicas da médica para cuidar da sua beleza e da sua saúde em casa durante a quarentena, elevando a sua autoestima e cuidando do seu bem-estar:

1- Não durma mais que o necessário

mulher dormindo sono
Dar lugar à preguiça e dormir mais de 8h por dia traz desequilíbrio hormonal, leva a mal humor, causa edema facial e bolsas embaixo dos olhos. Ideal é ter de 6h a 8h de sono por dia e acordar de forma natural, ainda com algum sono. Após o almoço, é bom tirar uma soneca por no máximo 20 minutos.

2- Treine o seu humor

kate-kozyrka- mulher sorrindo dentes
Foto: Kate Kozyrka

As risadas têm propriedades neuroquímicas e fisiológicas que diminuem o estresse, assim como marcadores inflamatórios e tem o poder de aumentar sua energia e beleza.
Rir é um bom remédio para muitos males e libera serotonina no organismo, importante neurotransmissor que mantêm a saúde mental e o equilíbrio do humor. Logo, se permita rir e se divertir mesmo na quarentena, espantando o estresse e o mau humor, que elevam o cortisol e causam inchaço e retenção de líquidos.

3- Faça sua limpeza corporal com autoconsciência

chuveiro banho mulher rosto
Preste atenção a textura , cor e cheiro da sua pele, cabelo e unhas durante o banho. Não empregue força demais na hora de esfregar a pele do corpo e, caso queira fazer uma esfoliação, use materiais e produtos adequados para fazer isto. Pense na sustentabilidade na hora de fazer a higiene bucal e tomar o seu banho. Quando for retirar o esmalte da unha, tenha em mente a atenção de estar sempre limpando os cantinhos. Faça esfoliação dos pés com movimentos de automassagem.

4- Invista mais tempo cuidando de si

mulher corpo creme hidratação pinterest
Pinterest

Aproveite o confinamento para fazer tudo aquilo que talvez a sua rotina não permitisse fazer com frequência. Passe um bom hidratante após o banho no corpo, nos dedos e nas unhas fazendo auto massagem. Retire toda maquiagem e fique um tempo sem usá-la, para descansar a pele. Como não irá sair à rua, não precisa estar maquiada todos os dias. O uso contínuo da maquiagem obstrui os poros.

5- Movimente-se todos os dias para liberar o fluxo energético.

mulher exercicios
Foto: Morguefile/Bonnie Henderson

Água parada dá dengue e do mesmo modo nosso corpo não foi feito para ficar o tempo todo em repouso. É preciso manter o corpo em movimento para liberar o fluxo energético, ajudar na circulação, diminuir a retenção hídrica, eliminar toxinas e mantém o metabolismo em ordem. Diga não à tentação do sedentarismo durante a quarentena e procure uma atividade para fazer em casa, mesmo que de curta duração.

6- Crie rotinas
A quarentena pode ser um apelo tentador para o desleixo. Contudo, é preciso se doutrinar para enfrentar este período sem descuidar da saúde e da beleza. Costumo categorizar por letras do alfabeto as atividades.

mulher usando esfoliante pinterest
Pinterest

A: Corpo – autocuidado com pele, cabelos e unhas principalmente com:
Limpeza
Esfoliação
Hidratação

mulher lendo livro
Foto: GaborfromHngary/Morguefile

B: Mente – autoconhecimento
Leituras
Filmes
Jogos e atividades

yoga-jeviniya- pixabay
Foto: Jeviniya-Pixabay

C: Atividade física
Evitar o sedentarismo
Estar sempre em movimento

mulher dormindo sofá

D: Almoçar/ soneca
Tirar 20min de sono após o almoço
Evitar dormir demais durante a noite
Regrar horários de dormir e acordar

7- Preste atenção na sua alimentação

shutterstock mulher comendo doces
Shutterstock

Evite alimentos hipercalóricos, que sejam ricos em açúcar, assim como diminua o consumo de processados e industrializados . Esse hábito é altamente deletério para nossa saúde e beleza e provoca diversos processos inflamatórios, inclusive na pele e cabelos.

8 – Pratique o jejum intermitente

filetto_prato_raso
Estimula sua imunidade é super antioxidante e favorece processos anti-inflamatórios do corpo.

9- Acrescente chás relaxantes e desintoxicantes à sua rotina

beneficios-do-cha-de-carqueja_35728_l
Invista em acrescentar à sua alimentação a ingestão de chás tipo melissa, carqueja, dente-de-leão, lavanda e valeriana.

10- Faça procedimentos de renovação da pele

limpar lavar rosto agua
Adotar a esfoliação e a limpeza de pele ajuda e muito a melhorar não somente o aspecto, mas também a prevenir acne, manchas, poros, rugas.

Consulte um dermatologista e tenha um profissional especializado na saúde da sua pele para chamar de seu, que te acompanhe e cuide de você presencial ou telepresencialmente pela internet.

Fonte: Hellisse Bastos é dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e atende em Belo Horizonte.

Coronavírus pode viver em produtos de beleza? É mais seguro higienizá-los ou jogá-los fora?

Afinal, o que devemos fazer caso alguém dentro da mesma casa está infectado com o Novo Coronavírus e usou certo produto de beleza?

Em resposta à pandemia de Covid-19, o CDC (Centers for Disease Control and Prevention) – órgão americano para controle e prevenção de doenças – divulgou diretrizes para higienizar quase todas as superfícies, baseado em um estudo recente que dá respaldo à tese de que o novo coronavírus consegue viver até três dias em alguns materiais.

maquiagem annca pixabay
Pixabay

Mas e nossos produtos de maquiagem e cuidados diários? Será que nossa rotina é tão suscetível à infecção quanto nosso corpo? “Ainda não sabemos muito sobre como o SARS-CoV-2 (o vírus que causa a Covid-19) persiste em produtos de beleza”, diz a dermatologista Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

“Os vírus precisam de uma célula hospedeira para se replicar, para que geralmente não durem fora do hospedeiro por semanas, ao contrário das bactérias”, continuou ela. A resposta da indústria da beleza a essa pandemia variou bastante. Enquanto a Sephora cancelava os serviços nas lojas e incentivava os clientes a fazer compras on-line, oferecendo frete grátis, algumas marcas proibiram clientes e funcionários de usar testadores de produtos.

Mas a Covid-19 não é o primeiro surto viral a levantar problemas de saúde na indústria da beleza. Em 2013, uma mulher do Harlem processou a MAC Cosmetics depois de ter alegadamente contraído herpes oral após testar um batom no estande da marca durante um concerto. Mas o que isso significa para os produtos que já temos em casa e usamos diariamente?

Embora não esteja claro exatamente por quanto tempo o coronavírus permanece ativo fora do corpo, estudos relataram atividade entre duas horas e três dias, dependendo da superfície. “A principal orientação é: se você contrair o coronavírus, evite usar qualquer produto e, definitivamente, não compartilhe o seu com outras pessoas”, diz a médica.

Quando há algum paciente infectado com o novo coronavírus dentro de casa, é recomendável a criação de duas áreas distintas em sua casa: uma zona de contaminação e uma zona limpa.

“Quando você voltar para casa, deixe todos os itens contaminados (roupas, sapatos, bolsas, etc.) na ‘zona contaminada’. Depois de lavar as mãos, esterilize todos os itens que você trouxer para a “zona limpa”. No entanto, atualmente a recomendação é de que todas as pessoas fiquem em casa o máximo possível para reduzir o risco de propagação da comunidade”.

Quanto à desinfecção dos produtos que você já tem em casa, as recomendações de limpeza se aplicam à embalagem externa. “Você pode limpar um frasco de loção ou tubo de batom com álcool 70 ou isopropílico ou ainda detergente. Mas uma vez que o produto estiver potencialmente contaminado ele só se tornará seguro novamente se não for tocado por vários dias. Portanto, não há necessidade de jogá-lo fora, embora dependendo do produto isso seja o mais prudente, para evitar que o esquecimento faça você usá-lo novamente. Detergentes e produtos com alto teor alcoólico, como produtos de limpeza e tônicos, tornam o vírus inativo. Mas como os cremes geralmente são formulados com menos álcool, eles poderiam, em teoria, ser mais suscetíveis à contaminação”, diz a médica.

Outra dica importante é não negligenciar a higienização de suas ferramentas de beleza. “É necessário lavar pincéis e esponjas de maquiagem regularmente. Não mergulhe os aplicadores na maquiagem depois que ela tocar sua pele”, sugere a médica.

Além disso, limpar a bolsa de maquiagem e quaisquer produtos usados fora de casa, como brilho labial e rímel, é uma boa ideia. Também é necessário tomar cuidado com os home devices, aparelhos estéticos de uso domiciliar. “Eles precisam ser completamente higienizados, principalmente se mais de uma pessoa dentro da mesma casa usá-los”, explica a dermatologista.

cosmeticos

Portanto, lave as mãos por 20 segundos, pare de tocar em seu rosto, desinfete todas as superfícies de maneira diligente e frequente. E quando tudo estiver terminado, você ainda poderá usar seus produtos de cuidados com a pele e maquiagem de edição limitada.

Fonte: Paola Pomerantzeff é dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), tem mais de 10 anos de atuação em Dermatologia Clínica. Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina Santo Amaro, a médica é especialista em Dermatologia pela Associação Médica Brasileira e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Saiba como hidratar o corpo dos pés à cabeça

A pele é o maior órgão do corpo inteiro, mas nem por isso ela tem as mesmas características e necessidades em cada parte. Por exemplo, a pele da pálpebra e área dos olhos é extremamente fina, enquanto nos pés o tecido é mais grosso. Mas não é por isso que a hidratação é necessária apenas no rosto: o corpo também pode sofrer com o ressecamento.

“A hidratação é fundamental para a saúde da pele, pois recupera as características normais do tecido, equilibrando e mantendo a concentração de água em suas diferentes camadas, o que resulta em uma pele mais viçosa e saudável. Além disso, a hidratação adequada mantém a barreira cutânea em funcionamento, protegendo contra a perda d’água e a ação de germes, micro-organismos e substâncias irritantes ou alergênicas”, explica o dermatologista  Jardis Volpe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

E, apesar de termos acabado de sair do verão, os dias continuam quentes e os cuidados com a desidratação e ressecamento da pele devem ser redobrados, pois fatores como a transpiração excessiva, as mudanças de umidade do ar e a exposição prolongada ao sol e ao ar-concionado podem ressecar a pele ainda mais. Por isso, confira abaixo as recomendações do médico para hidratar cada área do corpo:

mulher lavando o cabelo

Cabelos – não apenas a pele, mas os cabelos também sofrem com a desidratação. Logo, a hidratação da fibra capilar é fundamental, pois vai unir a cutícula do fio, promovendo a melhora do brilho e aparência do cabelo. “Xampus sem sulfato junto com uma máscara hidratante são ótimos para manter o cabelo hidratado e protegido contra agressões. Condicionador e pré-xampu com alta propriedade hidratante também podem ser usados para melhorar o estado de ressecamento dos fios”, recomenda o médico. Entre os ativos, é importante investir em Liponutrium Hair, Capixyl, Arct-Alg e, se o cabelo sofreu algum processo químico, o uso de ReparAge é fundamental para recuperar o diâmetro do fio.

pele rosto hidratante3

Rosto – a face é mais sensível que o restante do corpo, por isso necessita de maior atenção e cosméticos específicos. O mais importante é sempre usar o produto adequado para as suas necessidades, podendo conter, além de substâncias hidratantes, princípios ativos antienvelhecimento, calmantes ou que estimulem a produção de colágeno. Entre os ativos mais recomendados, estão: Hyaxel, Arct-Alg, Progenitrix, Sculptessence e Epidermosil. “Peles mais oleosas necessitam de produtos com secagem rápida, oil free, geralmente em séruns e loções; enquanto para as peles mais secas o mais indicado é o uso de cremes ricos em ômegas”, afirma o médico. O mesmo cuidado com o rosto pode ser estendido ao pescoço e colo.

labios-boca

Lábios – muitas pessoas esquecem de hidratar os lábios, mas, assim como o resto do corpo, os lábios também podem sofrer com ressecamento, inflamações e envelhecimento precoce. Mulheres que usam batons levam vantagem, pois muitos possuem propriedade hidratante. Porém a melhor opção para a hidratação dos lábios são os Lip Balms. “Incolores ou não, os balms labiais possuem manteigas hidratantes, óleos, antioxidantes, vitamina E, colágeno e outras substâncias que ajudam a hidratar rapidamente os lábios. Os melhores promovem fotoproteção também. O ideal é levar o produto sempre com você, para passar diversas vezes ao dia”, afirma o dermatologista. “É importante ficar de olho no rótulo, pois estes produtos não devem conter fragrâncias ou petrolato em sua fórmula.”

cotovelo pele cuidados

Mãos e cotovelos – além da desagradável sensação de aspereza ao toque, a falta de hidratação nas mãos pode causar fissuras e até descamamentos na superfície da pele. Por isso, é importante investir em um hidratante específico para mãos, que deve ser aplicado não apenas uma, mas várias vezes ao dia. Segundo o médico, o ideal é que estes cosméticos contenham substâncias à prova d’água, pois assim o hidratante não sairá totalmente quando você lavar as mãos. “É importante também que o creme hidratante para as mãos possua ureia em sua formulação, pois este ativo promove uma espécie de proteção para que as mãos não percam muita água e mantenham-se hidratadas. Além disso, a ureia é um ótimo esfoliante, auxiliando na diminuição da espessura da pele e colaborando para a melhor penetração dos ativos”, completa. O mesmo creme pode ser passado nos cotovelos.

mulher corpo banho beautyheaven
BeautyHeaven

Corpo – a pele do corpo tem uma quantidade menor de glândulas sebáceas e, por isso, é mais seca, podendo assim receber loções e cremes mais espessos e pesados, mas vale a pena investir também em ativos como o ácido hialurônico DSH CN e Hydroxyprolisilane CN. O uso de hidratantes no corpo evita o aparecimento de marcas como estrias e manchas. “Existem produtos que permitem que a hidratação do corpo seja feita dentro do banho, logo após o enxague do sabonete. Os In-Shower, como são chamados, são ótimos, principalmente para quem não tem problemas de pele seca, pois promovem uma hidratação eficaz e evitam que você tenha que passar inúmeros cosméticos depois”, afirma o médico. Se você optar por não usar um hidratante durante o banho, o ideal é que você passe imediatamente após o banho, pois é o período de maior aproveitamento do efeito do cosmético. Com a pele úmida, os poros têm maior capacidade de absorver os ativos do produto.

pés

Pés – apesar de terem a pele mais espessa e resistente em relação a outras áreas do corpo, os pés também precisam de cuidados diários, pois o uso constante de sapatos, botas, saltos e sandálias e a menor quantidade de glândulas sebáceas na região facilitam o ressecamento e o espessamento da pele. “A pele da planta dos pés fica mais áspera, espessa e esbranquiçada por causa do acúmulo de queratina. Como a queratina é uma proteína morta, quando a pele está seca sem a boa e adequada formação de água e lipídios, ela pode ser tornar esbranquiçada, em um sinal de perda da integridade da barreira cutânea”, destaca a médica. Para prevenir este problema o ideal é apostar em produtos que proporcionam hidratação, relaxamento, proteção contra fissuras, descamações e contaminações por fungos e bactérias. “Já para evitar o espessamento do tecido o recomendado é evitar sapatos muito apertados, que causem atrito ou feridas em determinada área dos pés, e utilizar calçados mais confortáveis com meias de algodão, que facilitam a respiração da pele. O uso de palmilhas e protetores também é interessante para reduzir as chances de o problema surgir”, completa o dermatologista.

Para garantir que a pele permaneça hidratada, alguns outros cuidados e observações são importantes. Por exemplo, o uso excessivo de sabonetes é prejudicial, pois pode retirar o manto hidrolípidico, camada de água e óleo necessários para manter a integridade da pele. “O ideal é que sejam utilizados sabonetes líquidos específicos para peles mais sensíveis na quantidade de uma colher de sopa, que já é suficiente para remover a sujeira do corpo todo”, destaca o dermatologista.

mulher jovem corpo hidratação

O médico ainda alerta sobre a importância de verificar os ativos presentes na formulação antes de escolher o hidratante, evitando sempre produtos que possuam álcool, fragrâncias e parabenos, que podem causar alergia. Outra forma de manter a pele hidratada é por meio de vitaminas orais, como FC Oral, Bio-Arct e In.Cell, que melhoram o funcionamento celular e o transporte de nutrientes para garantir uma barreira cutânea mais saudável. “Porém, é de extrema importância que você consulte um dermatologista regularmente. Apenas ele saberá quais os melhores métodos de hidratação para cada tipo de pele”, finaliza o médico.

Fonte: Jardis Volpe é dermatologista; Diretor Clínico da Clínica Volpe (São Paulo). Formado pela Universidade de São Paulo (USP); Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia; Membro da Sociedade Americana de Laser, da SBD e da Academia Americana de Dermatologia; Pós-graduação em Dermatocosmiatria pela FMABC; Atualização em Laser pela Harvard Medical School.

Por que o cabelo muda de textura com o tempo?

O cabelo muda de textura naturalmente algumas vezes ao longo do tempo. Porém, a mudança pode estar relacionada a diversos fatores. Kédima Nassif explica os casos mais frequentes e traz alguns conselhos

O tempo passa para tudo e todos, inclusive para os fios de cabelo. Por isso, com o passar dos anos, é comum notar mulheres que se queixam de que a estrutura do cabelo mudou, tornando-se mais ralo e sem forma.

cabelos longos mulher jovem

“O cabelo possui diversas fases. Quando nascemos, nossos primeiros fios são muito finos e sem pigmento. Ao longo do nosso crescimento, nossos fios geralmente passam a ter pigmentação e o nosso cabelo adquire maior volume. A partir dos 50 e 55 anos iniciam um processo de afinamento e após os 60 o cabelo retorna a sua origem, tornando-se cada vez mais ralo e sem volume”, explica Kédima Nassif, Dermatologista e Tricologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica e da Associação Brasileira de Restauração Capilar.

Como sabemos, além do envelhecimento natural, as mudanças hormonais também influenciam na mudança das características dos fios; como exemplos, temos a puberdade e a menopausa.

“Na puberdade, devido ao estímulo dos andrógenos sobre as glândulas sebáceas, o couro cabeludo adquire maior oleosidade do que em qualquer outra fase da vida. Isso faz com que os cuidados com os cabelos nesse período tenham suas peculiaridades, dependendo do tipo, do estilo de vida e do estilo do cabelo. Já a menopausa é marcada pela redução da produção do hormônio estrogênio, o qual contribui para o crescimento do fio do cabelo e ajuda na hidratação e no brilho dos fios. Por isso, é comum nessa fase ficar com os fios mais finos, menos hidratados e, por consequência, quebradiços e mais opacos”, destaca Kédima.

mulher meia idade grisalho

Porém, além dessas mudanças inevitáveis, o estilo de vida também influencia. A mudança de textura das madeixas pode ser causada por motivos como calor, dieta e maus cuidados. “O calor excessivo aumenta a oleosidade e a exposição solar intensa pode fazer com que os fios pareçam mais secos e se tornem mais frágeis. Por isso, o ideal é, sobretudo nesse período do ano, hidratar o cabelo com frequência, evitar o uso contínuo de bonés e chapéus em lugares fechados, além de utilizar um protetor capilar”, afirma.

A dieta também pode desempenhar um papel na textura do cabelo, como explica a dermatologista e tricologista: “Como o cabelo é composto principalmente de proteínas e os aminoácidos são os blocos de construção de seus fios, não ingerir proteína suficiente pode causar temporariamente o crescimento de fios fracos e quebradiços. O ferro também é crucial para manter sua textura natural; um baixo nível do nutriente é um dos principais motivos do crescimento de fios curtos e finos, principalmente nas têmporas e laterais.”

Outro fator que agride os fios é o excesso de tratamentos químicos, como descolorações e alisamentos. “Esses procedimentos, feitos da forma incorreta, também podem alterar a estrutura dos cabelos de um modo negativo, causando ressecamento, quebra e opacidade a longo prazo. Além disso, a densidade dos fios também pode diminuir, fazendo com que os cabelos fiquem sem balanço ou movimento”, alerta.

Por fim, Kédima recomenda: “Ao lidar com qualquer problema de cabelo, lembre-se do essencial: cada cabelo possui suas particularidades. Para evitar um tratamento ineficiente ou que agrave os problemas dos fios, o ideal é buscar auxilio com um profissional capacitado. Ele saberá qual o tratamento ideal para o seu cabelo”, finaliza.

Fonte: Kédima Nassif é dermatologista e tricologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica e da Associação Brasileira de Restauração Capilar. Graduada em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, possui Residência Médica em Dermatologia também pela UFMG; realizou complementação em Tricologia no Hospital do Servidor Público Municipal, transplante capilar pela FMABC e em Cosmiatria e Laser pela FMABC. 

Lavar o rosto no chuveiro faz mal? Confira a melhor forma de limpar a pele

Paola Pomerantzeff desmistifica algumas questões relacionadas ao assunto e dá dicas de como higienizar a pele corretamente.

Sabemos que para uma pele impecável no rosto a higienização é uma das partes mais importantes, não é? E é muito provável que você já tenha ouvido que o rosto deve ser lavado na pia, nunca no chuveiro. Certo? Mas isso é realmente prejudicial? Segundo a Dra. Paola, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), não existe lugar certo ou errado para lavar o rosto.

“Lavar o rosto no chuveiro remove a sujeira, o sebo, a maquiagem, os detritos e a poluição, assim como seria caso fosse lavado em uma pia, por exemplo. Se a lavagem está sendo feita da forma adequada, não existe diferença”, afirma a médica.

banho cabelo agua chuveiro pixabay

Outras duas questões que circundam o tema são a regra dos 60 segundos e a temperatura ideal da água. “A regra dos 60 segundos não possui fundamento: não é necessário ficar por um minuto esfregando o rosto para que a pele fique limpa e hidratada. Se você estiver sendo cuidadosa e utilizando os produtos corretamente, não precisa ficar contando o tempo de lavagem do rosto, contanto que não haja fricção exagerada”, afirma.

E quanto à temperatura da água? Segundo ela, a água quente não necessariamente é responsável por abrir os poros, ao passo que a água fria não consegue fechar poros. Pior: uma temperatura muito quente pode desidratar a pele. “Para limpar as impurezas do rosto, o melhor é a água fria a morna. A água fria pode beneficiar quem sofre de vermelhidão ou inflamação na pele, já que ajuda a acalmar e reduzir a irritação ao contrair os vasos sanguíneos”, destaca.

Sobre a quantidade de vezes que devemos lavar o rosto por dia, Paola afirma que o ideal é duas vezes – de manhã e à noite. “Em nenhuma hipótese devemos dormir sem lavar o rosto, principalmente se fizermos uso de maquiagem. Isso por que a camada que se forma na sua pele ao longo do dia pode obstruir os poros, causando aumento da oleosidade e inflamações que se transformam em espinhas. Depois de dormir alguns dias de maquiagem pode acontecer o efeito contrário: a pele se tornar mais ressecada”, explica.

A lavagem pela manhã, segundo a médica, é tão importante quanto a noturna, principalmente para quem aplica cremes antes de dormir ou algum produto antienvelhecimento como é o exemplo do retinol.

“Lavar pela manhã remove os produtos noturnos, deixando a pele renovada para os produtos da manhã e para a aplicação da maquiagem, mas cuidado com os excessos. Se você costuma usar agentes muito secativos à noite, como retinoides, e faz a maioria dos tratamentos – máscaras, esfoliantes químicos, etc. – no período noturno, é necessário limpar o rosto pela manhã com um produto menos abrasivo”, complementa.

chuveiro banho mulher rosto

Por fim, a médica ressalta que só a lavagem não é suficiente para manter a pele firme, bonita e saudável. “Cada pele possui suas próprias demandas. Por isso, é ideal que as escolhas dos produtos utilizados na rotina de skincare sejam tomadas em conjunto com um dermatologista”, finaliza.

Fonte: Paola Pomerantzeff é dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), tem mais de 10 anos de atuação em Dermatologia Clínica. Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina Santo Amaro, a médica é especialista em Dermatologia pela Associação Médica Brasileira e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, e participa periodicamente de Congressos, Jornadas e Simpósios nacionais e internacionais.

Como tratar pequenas manchas que surgem com a idade devido à exposição solar

Dermatologista Abdo Salomão dá dicas de prevenção e tratamento para as melanoses solares, manchas escuras que surgem na pele conforme envelhecemos

Com o passar dos anos, nossa pele sofre com uma série de mudanças devido ao processo de envelhecimento, que são, em sua maioria, provenientes dos danos causados ao longo da vida por fatores como poluição e exposição solar desprotegida. Entre as alterações mais comentadas causadas por esses agressores estão as rugas, as linhas de expressão e a flacidez. Porém, é muito comum também que, com a idade, apareçam pequenas manchas escuras conhecidas popularmente como manchas senis.

“As manchas senis, também conhecidas como melanoses, são marcas acastanhadas do tamanho de uma lentilha que surgem em locais como mãos, braços, rosto e pescoço, sendo causadas principalmente devido a radiação solar, visto que essa estimula a produção de melanina, pigmento que dá cor à pele, levando assim a formação de manchas”, explica o dermatologista Abdo Salomão, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

melanose pele mancha scielo

Mas, apesar de serem constantemente relacionadas ao processo de envelhecimento, as manchas senis podem surgir em qualquer momento da vida, até mesmo nos mais jovens. Porém, por dependerem de fatores como exposição solar, tipo de pele e predisposição genética, é realmente mais comum que as melanoses surjam a partir dos 40 anos em pacientes de fototipo alto e após os 50 anos em pacientes de peles mais escuras.

“De qualquer forma, ao perceber o surgimento dessas manchas é importante buscar o auxílio de um dermatologista para tratá-las, pois, apesar de inicialmente não representarem nenhum risco à saúde, causando no máximo desconforto estético ao paciente, existe o risco das melanoses solares evoluírem para problemas mais sérios, como queratose actínia e câncer de pele”, alerta o dermatologista.

O ideal, no entanto, é prevenir o aparecimento dessas alterações, o que pode ser feito através da fotoproteção eficiente durante a vida. Para isso, é importante que, diariamente, você aplique um protetor solar com, no mínimo, FPS 30 e amplo espectro de proteção, ou seja, que proteja contra todos os tipos de radiação, inclusive da luz visível. De acordo com o especialista, é fundamental também que você reaplique o filtro solar ao longo do dia, se possível a cada duas horas, e evite se expor ao sol entre as 10h e as 16h, investindo também na proteção por meio do uso de chapéu e óculos de sol.

Tratamentos

Porém, se você já sofre com as manchas causadas pelo sol é possível clareá-las através da realização de tratamentos em consultório, como a aplicação do laser Vektra Microtarget, da plataforma Solon. “Trabalhando com comprimentos de onda muito curtos, na faixa de nanossegundos, o laser do tipo Q-Switch age diretamente no alvo, fragmentando o pigmento que dá com a pele em pequenas partículas que são imediatamente absorvidas e eliminadas pelo organismo”, afirma o médico.

Segundo o médico, as melanoses também podem ser tratadas com o auxílio da luz intensa pulsada Expert Light, que possui alta performance no clareamento de manchas, pois atua em diferentes profundidades da pele, sendo capaz de concentrar fótons em comprimentos de onda específicos que agem diretamente na melanina. “É possível ainda associar essas tecnologias ao drug delivery, aplicando diretamente na pele substâncias como o ácido tranexâmico, que age diretamente nos comunicadores celulares responsáveis pela pigmentação, bloqueando assim os processos inflamatórios relacionados a essas manchas”, destaca.

manchas_senis

O tratamento também pode ser feito em casa com o uso de dermocosméticos clareadores formulados com ativos como vitamina C, ácido retinoico, ácido glicólico, ácido kójico, ácido tranexâmico e niacinamida, que vão uniformizar a pele por meio da renovação celular, garantindo assim melhora na aparência das manchas.

“Porém, antes de optar por qualquer um desses tratamentos, o ideal é que você consulte um dermatologista. Apenas ele poderá realizar uma avaliação e indicar o melhor tratamento para o seu caso, seja no consultório ou em casa”, finaliza Salomão.

Fonte: LMG – Laser Medical Group 

Febre entre asiáticas, óleo de limpeza limpa profundamente a pele sem agredir tecido

Entenda como funciona o Cleasing Oil para limpeza da pele que vem ganhando cada vez mais espaço nas prateleiras dos aficionados por cosméticos

A limpeza da pele é um cuidado diário que precisamos ter com o tecido cutâneo e que deve ser realizado por todas as pessoas, independentemente do tipo da pele. “Isso por que o hábito é o responsável por remover as sujidades que se acumulam na pele durante o dia, incluindo a maquiagem, resíduos de hidratantes e fotoprotetores, células mortas e, principalmente, partículas de poluição, que, através do estímulo da formação de radicais livres, colaboram com o envelhecimento precoce”, explica a dermatologista Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

oleo_de_limpeza mulher pele

Existem diversas formas de se realizar essa higienização, sendo que, com o avanço das pesquisas na área dos dermocosméticos, surgem cada vez mais inovações para se realizar esse cuidado da forma mais eficaz possível. Um exemplo é o cleansing oil (óleo de limpeza), que é a mais nova moda entre as sul-coreanas quando o assunto é a limpeza da pele.

De acordo com a dermatologista, os produtos do tipo cleasing oil possuem uma combinação de óleos de limpeza em sua composição que se ligam com as impurezas, partículas de poluição, maquiagem e oleosidade presentes na pele, levando-as embora ao serem removidos.

“A vantagem desses produtos está no fato deles limparem a pele de forma extremamente suave, sem agredi-la ou alterar seu pH, além de também hidratarem, mantendo assim intacto o manto lipídico, que é responsável por evitar a desidratação e proteger o tecido cutâneo. Logo, não há de efeito rebote, que ocorre quando as glândulas sebáceas da pele passam a produzir mais óleo na tentativa de neutralizar o efeito de secagem geralmente causado por sabonetes e tônicos mais agressivos”, destaca a médica.

Dessa forma, os cleansing oils são ideais para pessoas com pele normal ou sensível. O que não quer dizer que esses produtos não possam ser usados por pessoas de pele oleosa ou seca. “Mas, nesses casos, é importante consultar um dermatologista antes de utilizá-los, pois a pele de cada um de nós possui necessidades muito diferentes umas das outras. Então, às vezes, peles mais oleosas poderão sentir falta também da aplicação de um tônico antioleosidade, assim como pessoas de pele extremamente seca precisarão de um hidratante extra”, recomenda a médica.

 

Sobre o modo de uso, Paola explica que esse tipo de produto deve ser aplicado e espalhado por toda a pele da face com movimentos de massagem para que haja interação entre os óleos presentes na composição e as partículas de sujeira acumuladas na pele. Em seguida, deve-se remover o produto com uma toalha de rosto úmida.

Outras formas de higienizar a pele

Resveralife-Wash-and-Exfoliate
Resveralife

Além dos cleansing oils, existem muitas outras formas de se higienizar a pele, sendo que cada uma delas deve ser utilizada levando em consideração uma série de fatores que vão ser diferentes de pessoa para pessoa. Entre os produtos para a higienização do tecido cutâneo, os sabonetes faciais tendem a ser os mais utilizados, pois são os que possuem maior ação de limpeza na pele.

“Podendo apresentar-se em forma líquida, em barra, creme, gel ou espuma, estes produtos possuem diversos princípios ativos, sendo usados para higienizar desde a pele seca até a mais oleosa, dependendo da composição de cada um”, afirma a especialista. Outra opção na hora de lavar o rosto são as loções de limpeza, que são higienizadores faciais mais suaves, pois contém menos ou nenhum surfactante. “Dessa forma, são mais indicadas para pessoas que sofrem de pele sensível ou para ajudar a remover a maquiagem, por exemplo”, completa a dermatologista.

medico-consulta

De qualquer forma, saber exatamente qual tipo de sabonete facial é o mais indicado para você é algo difícil, pois, como citado, além da enorme quantidade de produtos disponíveis no mercado para este fim, a escolha depende das características especificas da pele de cada um. “Logo, a maneira mais fácil de descobrir qual o sabonete facial ideal para você é por meio da consulta com um dermatologista. Apenas ele poderá realizar uma avaliação completa da pele e indicar o produto mais adequado para seu caso”, finaliza Paola.

Fonte: Paola Pomerantzeff é dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), tem mais de 10 anos de atuação em Dermatologia Clínica. Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina Santo Amaro, a médica é especialista em Dermatologia pela Associação Médica Brasileira e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, e participa periodicamente de Congressos, Jornadas e Simpósios nacionais e internacionais. 

Carnaval: tinta guache, glitter, maquiagem e spray no cabelo danificam a pele?

Todo o brilho do carnaval requer alguns cuidados. E para aproveitar os dias de folia sem reações alérgicas, saiba como fugir dos problemas

Carnaval combina com fantasias, brilhos, tintas, sprays, lantejoulas, glitters e purpurinas. Tudo muito colorido. Mas alguns dos adereços que ficam em contato com a pele podem causar reações alérgicas. Seja para você ou para seus filhos, é preciso alguns cuidados com a folia.

Por esse motivo, a dermatologista Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia, explica os principais cuidados com maquiagens e adereços usados para compor ou incrementar as fantasias dos foliões. “O risco mais comum é o de reação alérgica e os sintomas não são necessariamente imediatos. O inchaço e vermelhidão podem aparecer até 24 horas depois da exposição ao produto”, explica a dermatologista. Saiba mais sobre os riscos:

space-buns-com-glitter

Tinta no cabelo – os sprays de tinta de cabelo devem ser usados com cuidado. “Eles contam com pigmentos temporários e de fácil remoção, mas apesar disso podem causar reação alérgica”, diz a médica. “O recomendado é fazer um teste antes de usar, passando um pouco do produto na região anterior ao antebraço. Além disso, logo após a folia, lave bem o couro cabeludo e os fios”, orienta a dermatologista. Caso a tinta não seja bem removida, ela pode ressecar o couro cabeludo e causar descamação. “Pessoas com tendência à dermatite seborreica devem evitar a tinta em spray no cabelo”, conta.

maquiagem carnaval guache
Pinterest

Tinta guache – algumas substâncias não são próprias para a pele e podem causar alergia. Por isso, Claudia orienta evitar tinta guache e pincéis atômicos – como as canetas usadas para quadro branco -, já que não são próprios para a pele. “Se a tinta for imprópria para ser usada na pele, há o risco de um quadro alérgico que, além de dermatite, pode prejudicar até mesmo a parte respiratória da pessoa”, afirma. Pessoas que já possuem alergia a um determinado tipo de substância devem verificar o rótulo do produto antes de utilizá-lo, evitando assim as reações alérgicas mais graves. “Opte por maquiagens aprovadas dermatologicamente e que estejam, principalmente, dentro da validade”, diz. O uso do demaquilante e sabonete de limpeza é obrigatório ao final do dia, para retirar os resquícios de maquiagem e tintas próprias para a pele.

glitter maquiagem make carnaval

Glitter – pode ser aplicado em todo o rosto e corpo, mas dê preferência aos específicos de maquiagem, que são feitos de plástico não-tóxico. “A cor deles não irrita e não mancha a pele e esse glitter cosmético é mais fino”, conta a especialista. Mas é necessário ter cautela ao aplicar na região dos olhos: “Evite aplicar muito próximo aos olhos, pois são mais sensíveis e para que não grudem nos cílios, evitando pequenas lesões nas córneas e conjuntivite”, afirma. Outro cuidado é com relação a como colar o produto: “Use maquiagem, como corretivos e sombras cremosas, como cola para glitter, esse é o segredo para não irritar a pele.” Áreas com feridas ou irritadas também não devem receber o glitter, pois há risco de contaminação e piora da lesão. Ao final do dia, é necessário usar um removedor de maquiagem à base de óleo específico para a região dos olhos, e limpar de dentro para fora, para diminuir o risco de cair no seu olho. “Use um disco limpo de algodão a cada passada, até que o brilho tenha sido removido”, sugere.

make carnaval 2

Purpurina e lantejoulas – também fazem parte da composição das fantasias carnavalescas, mas segundo a médica, quando compramos esses enfeites, deixamos guardados por muito tempo, não observando a validade do produto quando se vai usar novamente. “Por isso, fique atenta a esse fato para não sofrer com alergias”, afirma.

adesivos

Adesivos – nesse período, muita gente experimenta novos produtos no rosto e, para evitar o problema, procure por adesivos e tintas que são específicos para a face ou teste o produto em um pequeno espaço de pele com antecedência.

spray-de-espuma-no-carnaval-fique-atenta-60-869-thumb-570

Neves artificiais – outro cuidado importante, que não é aplicado na pele, mas pode ter contato com ela, é com relação às neves artificiais. “Seu uso requer cuidados, devido às substâncias que, em contato com a pele, podem causar reações alérgicas e urticárias, e irritações nos olhos e garganta. As crianças são as mais propensas a desenvolver esse tipo de reação, pois brincam com a espuma e levam as mãos no rosto. Antes de comprar, sempre cheque se o produto possui liberação da Anvisa para ser comercializado”, recomenda. As espumas não devem ser inaladas, ingeridas nem expostas a calor excessivo (mais de 50º C). “Também se deve evitar o contato do produto com os olhos e mucosas. Em caso de ingestão, não provoque vômito e procure imediatamente um centro de intoxicações mais próximo ou o médico, levando o rótulo do produto”, diz a médica.

carnaval1

Escolha das maquiagens – para a dermatologista, justamente por causa do suor, as makes à prova d’água são as mais indicadas. “Elas evitam que a maquiagem escorra e atinja os olhos ou irrite as regiões do pescoço e nuca. Além disso, a textura oil-free também é uma ótima alternativa, já que confere mais aderência à pele e evita o brilho extra”, explica. Após a limpeza da pele para retirar a maquiagem, hidratantes com ativos calmantes e água termal podem ser usados.

mulher usando protetor solar

Preparação da pele – Carnaval é folia, mas é necessário ter cuidados. O filtro solar é o item mais importante – e ele pode ser de toque seco, para controlar a oleosidade excessiva, e ainda ter cor de base. “Procure limpar a pele com solução micelar, que não desidrata, antes de começar a se maquiar. Após esse passo, você pode aplicar um primer, que ajuda o make a aderir melhor à pele. Por fim, o filtro deve ter no mínimo FPS 30 para evitar os danos provocados pelas radiações solar”, explica.

Por fim, a dermatologista lembra que, se o paciente notar irritação na pele, urticária (vergões vermelhos) ou qualquer anormalidade, deve procurar imediatamente o médico. “A gravidade das reações varia de pessoa para pessoa, mas é necessário a consulta médica para que o tratamento seja rápido e evite complicações”, finaliza.

Claudia Marçal é médica dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), da American Academy Of Dermatology (AAD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD). É speaker Internacional da Lumenis, maior fabricante de equipamentos médicos a laser do mundo; e palestrante da Dermatologic Aesthetic Surgery International League (DASIL). Possui especialização pela AMB e Continuing Medical Education na Harvard Medical School. É proprietária do Espaço Cariz, em Campinas – SP.

Alergias de carnaval: o perigo das tintas, sprays e maquiagens

Já é tempo de fantasias, samba no pé e rostos pintados para esquentar os tamborins para as festas de carnaval, mas os cuidados com a pele não tiram folga e, se não forem feitos corretamente, podem causar alergias, irritações e envelhecimento precoce

A médica Ana Carolina Rocha, que tem mais de 17 anos de experiência em rejuvenescimento, doutoranda em preenchimento, professora de cosmiatria e palestrante internacional revela que, ao utilizar maquiagem irregular ou produtos não apropriados como glitter, tintas, lápis não adequados para pintura facial, entre outros, há uma grande tendência da pele absorver substâncias tóxicas, acumular resíduos irritadiços, e desenvolver irritações e até mesmo alergias graves.

A orientação da médica é usar produtos hipoalérgicos de uso testado para a face ou cabelos, protegendo-os, e não esquecer de usar sempre uma água termal e/ou hidratante leve ao menos dez minutos antes da aplicação.

“Na hora de fazer uma pintura diferente, é essencial usar esponjas e lápis macios (o que pode ser feito com sabão de coco) e sem esquecer de observar a validade dos produtos”, aconselha.

carnaval mulher

O grande perigo é que os sintomas de reação alérgica com alguns produtos raramente são imediatos. “O inchaço e vermelhidão costumam aparecer com o uso cumulativo, associação com medicamentos e/ou exposição à luz. Sinais e sintomas podem aparecer até 24 horas depois do uso”, explica Ana Carolina, que acrescenta: “Se o paciente notar irritação na pele, vergões vermelhos (pode ser urticária ou dermatites diversas) deve procurar imediatamente o médico, já que, como toda lesão em medicina, agrava com o tempo e alguns hábitos (como exposição à luz, coceira e outros)”.

A gravidade das reações varia de pessoa para pessoa, e também do tipo de química ao qual foi exposto. Crianças possuem a pele mais fina e sensível à intoxicação e irritação por estes químicos presentes em cosméticos e tinturas inadequadas, e é necessário consultar-se com agilidade para que sejam tomadas as devidas providências para cada caso”, destaca.

Outro vilão da folia são os sprays de espuma artificial. “A composição do produto apresenta substâncias que, em contato com a pele, podem causar reações alérgicas e urticária, além de irritações na garganta e nos olhos. Além disso, o gás utilizado para fazer com que o mecanismo de spray funcione é derivado de petróleo altamente inflamável. Além das reações alérgicas, caso haja contato direto do spray com alguma parte do corpo, a recomendação é lavar bastante o local com água corrente. Persistindo os sintomas, o folião deve procurar atendimento médico”, alerta.

E as recomendações não param por aí, mesmo a maquiagem segura e indicada para você pode prejudicar a oxigenação, ressecar a pele, e causar acne e alergias, seja por uso indiscriminado, em local não indicado, ou sem limpeza adequada. Ana Carolina dá algumas dicas:

1- Excesso de lápis preto na linha d’água dos olhos

olho maquiagem carnaval flickr
Foto: Pumpkincat210 on Visual hunt/CCBY

O lápis preto na linha d’água em excesso, pode deixar o olhar pesado e intensificar a área das olheiras, que podem ficar mais escuras e marcadas.

2- Pesar a mão na base de cobertura

Beautiful woman with health fresh skin applying female makeup cream on her face

No intuito de esconder todas manchinhas, espinhas e cravos, muita gente acaba exagerando na quantidade de produto, predispondo a acúmulo de resíduos e acne. O ideal é usar uma cobertura líquida (penetra menos que o pó) e de origem mineral, prescrita pelo seu médico. E lavar com frequência a esponja e/ou pincéis. Várias camadas de produtos sequencialmente irão “saturar” e conferir aspecto craquelado à pele, que precisa de um tempo (ao menos 10 min) pra absorver cada produto.

3- Batom acumulado ou craquelado nos lábios

boca

Deixar o produto acumular ou deixa a pele dos lábios ressecada e com aparência envelhecida. Quando a mulher aplica o batom e não consegue um delineado linear, pode ser por necessitar de preenchimento labial (a atrofia destrói o contorno).

4- Sobrancelhas muito marcadas ou preenchidas envelhecem o olhar

sobrancelha_web_

Sobrancelhas grossas e bem preenchidas têm sido queridinhas das mulheres e realmente entregam um olhar mais sedutor, mais amplo e mais aberto. Mas exagerar no contorno e no preenchimento dos fios pode dar um aspecto falso e deixar o olhar muito pesado.

Fonte: Ana Carolina Rocha é graduada em Medicina pela Universidade Gama Filho-UGF (2002), em Dermatologia pela Academia Brasileira de Dermatologia – ABD com 4 pós-graduações, mestrado e doutorado concluídos pela Universidade Federal de Goiás. Fellow internacional do Texas Institute of Dermatology – San Antonio – Texas – EUA.