Arquivo da tag: dia da psoriase

SBD faz campanha de conscientização sobre a psoríase

Ação anual é mais uma oportunidade para informar pacientes e população sobre a doença, que é lembrada mundialmente no mês de outubro

Hoje, 29 de outubro, é Dia Mundial da Psoríase, e a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) começou mais uma campanha de conscientização para a população. Neste mês de outubro, são divulgadas informações sobre esta doença crônica inflamatória, não contagiosa e que tem tratamento, apesar de ser recorrente.

Coordenada pelo médico dermatologista Ricardo Romiti, a iniciativa tem como objetivo orientar e esclarecer as dúvidas da população. Este ano, a campanha foi pensada para dar dicas, as #TopTipsemPsoríase, para pacientes com a doença. A psoríase provoca alterações na pele, nas unhas, no couro cabeludo e até nas articulações (artrite psoriásica).

“No Brasil, a prevalência da doença é de 1,3%, variando entre 0,9 a 1,1% nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste e 1,9% no Sul e Sudeste. Acomete qualquer faixa etária, com maior incidência entre 30 e 40 anos e 50 e 70 anos, sem distinção quanto ao gênero”, afirma Sérgio Palma, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Psoriasis Hand

Os sintomas mais frequentes da psoríase são manchas vermelhas e descamativas que persistem por semanas. No caso da artrite psoriásica são comuns as fortes dores nas articulações. Como os sinais da psoríase na pele se parecem com os de outras doenças, como alergias e micoses, a SBD orienta a busca por um médico dermatologista para uma avaliação correta. Além disso, formas mais extensas e graves de psoríase podem estar associadas a outras alterações sistêmicas do organismo, como pressão alta e obesidade.

“Ao notar os primeiros sintomas, a recomendação é procurar um médico dermatologista para diagnóstico preciso e prescrição dos tratamentos mais adequados. É importante evitar a automedicação ou receitas caseiras com a intenção de eliminar lesões”, explica Palma.

As causas da psoríase ainda são desconhecidas, mas sabe-se que envolvem questões autoimunes e genéticas. Também já está confirmado que alguns fatores externos podem causar o surgimento ou a piora das lesões, como o tempo frio, as infecções e o estresse. O hábito de coçar ou de mexer nas lesões e os banhos quentes e prolongados pioram o quadro, provocando, muitas vezes, até ressecamento e coceiras da pele. Por isso, os bons aliados no tratamento diário da psoríase são os cremes hidratantes sem perfume, shampoos neutros, banhos curtos e mornos, alimentação saudável e banhos de sol por tempo limitado e sob a orientação do dermatologista. Evitar o uso de sabonetes abrasivos ou esfoliantes que ressecam a pele é um cuidado importante no dia a dia.

Quanto aos tratamentos disponíveis para controle da psoríase, eles são prescritos levando em consideração o grau e o tipo da lesão. Para a psoríase leve o tratamento engloba cremes, loções e shampoos. Já para lesões moderadas a graves são indicados tratamentos sistêmicos que envolvem a fototerapia (exposição a radiação ultravioleta UVA E UVB), medicamentos orais e, em casos mais graves, as medicações injetáveis, os biológicos (ou imunobiológicos), que foram incorporados recentemente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

“Apesar de não ter cura, atualmente dispomos de medidas bastante eficazes para o controle dessa dermatose. Lembramos de que mesmo durante a pandemia de Covid-19, os tratamentos da psoríase não devem ser adiados ou interrompidos, a não ser que o paciente desenvolva sinais da infecção”, afirma Ricardo Romiti, coordenador da Campanha Nacional de Psoríase da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Mesmo não sendo contagiosa, os pacientes com a doença sofrem muito preconceito por causa das lesões aparentes na pele. O impacto da doença não fica restrito ao corpo e também pode causar depressão, ansiedade e ganho de peso. “Um acompanhamento multidisciplinar é importante para a melhora da qualidade de vida do paciente”, reforça Romiti.

A ação deste ano conta com o apoio e patrocínio da AbbVie, Janssen e Novartis e mais uma vez será integrada com as Regionais da SBD, buscando alcance em todo o território nacional. E assim como nos anos anteriores, as atividades realizadas serão divulgadas no site e redes sociais da SBD Nacional.

Não deixe de procurar um médico dermatologista para diagnóstico e tratamento no site da SBD ou nas unidades do Sistema Único de Saúde (SUS).

Informações: Psoríase Tem Tratamento

Dia Mundial da Psoríase: dermatologista orienta sobre como manter a pele a salvo de lesões

Hoje, 29 de outubro, é o Dia Mundial da Psoríase. A data foi estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2004, para divulgar informações sobre a doença e sobre a melhor qualidade de vida de seus portadores

A médica especializada em dermatologia clínica e cirúrgica Carla Bortoloto explica que a psoríase é uma doença crônica que atinge em torno de 3% da população mundial. “Trata-se de uma doença não contagiosa, mas a maior preocupação em relação a ela é o aumento da probabilidade de um paciente evoluir para outras patologias, como diabetes, hipertensão arterial ou problemas cardiovasculares, uma vez que ela não apresenta cura, apenas controle”, comenta a especialista.

A seguir, a médica enumera alguns cuidados que os portadores de psoríase devem ter para manter a saúde da pele:

Banho

MyMedicineBox

O ideal é que o banho seja rápido, não ultrapassando 10 minutos, com água em 37˚C. O sabonete deve apresentar pH neutro e ser glicerinado. Já o uso de buchas não é indicado, uma vez que pode agredir a pele. Para se secar, opte por toalhas macias e não “esfregue”, principalmente nas áreas lesionadas.

Hidratação

Foto: OnHealth

Hidratar a pele é fundamental para quem tem psoríase, principalmente nas regiões mais acometidas pelas lesões. Uma dica para aumentar a penetração do hidratante é aplicá-lo logo após o banho, quando os poros estão mais dilatados, devido à temperatura da água. Para reduzir o risco de alergias, prefira os produtos sem perfume ou cor. Evite, ainda, cremes e loções que possuam ureia em sua formulação, uma vez que o ativo pode irritar as áreas da pele em processo de cicatrização.

Esfoliação

Foto: LiveAbout

Não é recomendado que pacientes com psoríase realizem esfoliações. O ato pode lesionar a pele, desencadeando uma nova crise.

Exposição ao sol

Os raios solares atuam como anti-inflamatório sobre as lesões. Para aproveitar desse benefício, deve-se tomar de sol – até às 10h ou após as 16h – cerca de 10 a 15 minutos, ao dia. Depois do banho de sol, o hidratante deve ser aplicado, para evitar o ressecamento da pele.

Depilação

Royalt Free Images

A depilação pede atenção especial. Quando a psoríase está controlada e a pele livre de lesões, qualquer método de depilação – lâmina, cera, a laser – pode ser empregado, desde que não irrite sua pele. Por outro lado, se a pele estiver inflamada, o recomendado é trata-la antes de realizar qualquer tipo de depilação para que o quadro não se agrave.

Vestuário

Prefira as roupas mais soltas e de tecidos naturais, como algodão, linho e seda, permitindo que a pele possa respirar, impedindo a proliferação de bactérias e fungos.

Fonte: Carla Bortoloto é médica especializada em Dermatologia clínica e cirúrgica, tricologista, professora da Pós-Graduação em Dermatologia das Faculdades BWS, Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Clínico Cirúrgica (SBDCC) e da American Academy of Dermatology (AAD).