Arquivo da tag: dia mundial do chocolate

Salve o chocolate: lugares para provar e receitas de doces e drinques

Amado e idolatrado por chocólatras em todo o mundo, o chocolate tem dia 7 de julho para chamar de seu. Confira 7 dicas para celebrar em São Paulo, na Mantiqueira, na Bahia, em Brasília e em casa, ao preparar receitas com chocolate!

Uma boa desculpa para mergulhar no universo de delícias feitas com chocolate, o dia mundial deste nobre ingrediente esta aí, pronto para ser vivido com as melhores guloseimas, seja na forma de bebida, ou sobremesas, e ainda, como receita para fazer em casa. Assim confira aqui algumas dicas para celebrar dia 7 de julho na companhia deste queridinho de quase todos nós, pois afinal, quem não gosta de chocolate que atire a primeira pedra…

Delizie di cioccolatto no Terraço itália (R$ 47) – uma torta fiorentina, servida com semifreddo de chocolate e morangos flambados, é uma das receitas do chef Pasquale Mancini para comemorar a data a 165 m de altura, neste cartão postal da cidade. Prove também: 2. Sfera di Cioccolatto (R$ 47) – esfera de chocolate artesanal meio amargo preparado na confeitaria do restaurante com sorvete de creme e frutas vermelhas para acompanhar. @terracoitalia

Choc! No Six Senses Botanique – no elegante hotel de montanha, no Triângulo das Serras, entre São Bento do Sapucaí, Santo Antonio do Pinhal e Campos do Jordão, prove no restaurante Mina essa deliciosa sobremesa (o restaurante atende passantes), enquanto desfruta de vista luxuriante para as montanhas da Mantiqueira. Leva brownie da casa, brigadeiro cremoso, caramelo salt, praliné de amêndoas, sorvete de chocolate com crocante e telha de chocolate de origem. (R$ 63,00) @sixsensesbotanique

Brigadeirão no Transamérica Comandatubaemblemático doce e figura cativa dos aniversários infantis, o Brigadeiro ganha versão robusta no resort Transamérica Comandatuba, servido em seus restaurantes no sistema all inclusive. Uma delicia que os confeiteiros do resort ensinam a preparar (confira abaixo como fazer) @transamericacomandatuba

Mozart Gold, o chocolate “engarrafado” e transformado em licor fino – este licor de chocolate ao leite cremoso e encorpado, feito artesanalmente apenas com ingredientes naturais, sem glúten e refinado com chocolate belga, é o primeiro licor do mundo realmente feito de chocolate, suave e cremoso. Vai muito bem com café, drinks, sorvetes, sobremesas, puro (deve ser consumido ligeiramente frio: 12 a 15o C) ou on-the-rocks. Preço Sugerido: R$ 229,00. E-commerce sugerido. Confira abaixo a receita do drinque Chocolate Expresso Martini @mozartchocolateliqueur

Macaron de chocolate do B Hotel Brasília o Chef Jean-Ives Poirey, do B Hotel, em Brasília, fera nas caçarolas e egresso da Cordon Bleu, ensina a preparar deliciosos macarons de chocolate. Confira abaixo a receita. @bhotelbrasilia

Licor 43 Chocolate: feito com cacau de origem sustentável, o Licor 43 Chocolate chega ao Brasil como um dos últimos lançamentos da Zamora Company no Brasil e passa a fazer parte da linha 43 ao lado do Licor 43 Original, Baristo e Horchata. É uma bebida perfeita para consumir gelada, com gelo ou em receitas de drinques e sobremesas. Preço sugerido: R$ 209,00. @licor43brasil Confira ao final como preparar o drinque Carajillo Chocolate.

Receitas

Macaron de chocolate do B Hotel Brasília

Ingredientes:
440 ml claras de ovo (de preferência mais líquidas)
900 g açúcar refinado
500 g açúcar impalpável
500 g farinha de amêndoas
160 g chocolate em pó
150 ml creme de leite fresco (35% de gordura)

Modo de preparo:
Para o merengue: Preparar uma calda simples com 200ml de água e 700 g de açúcar refinado. Deixar essa mistura chegar a 110° e reservar. Bater 240 g de clara em neve e adicionar a calda de açúcar ainda quente. Em um bowl, misturar a farinha de amêndoas, o açúcar impalpável e 60 g de chocolate em pó, peneirados. Somar os 200 g de claras restantes e incorporar o merengue com movimentos leves e sem retirar o ar incorporado. Encher a mistura em um saco de confeitar e dispor num silpat, círculos de 3 cm de diâmetro com a massa de macaron. Esperar a massa secar por fora por 30 minutos. Levar ao forno preaquecido a 135° C por 19 minutos.
Para o recheio de ganache: ferver o creme de leite com o restante do açúcar e o restante do chocolate em pó, até diluir. Resfriar em temperatura ambiente até obter uma massa cremosa.
Rechear os macarons com o ganache e unir as tampas. Esperar 24 horas para o consumo dos macarons, para que a massa fique hidratada pelo recheio e a massa fique macia por dentro.

Brigadeirão do Transamérica Comandatuba

Ingredientes:
360 g de manteiga derretida;
60 g de cacau em pó;
360 g de Nescau;
480 g de açúcar;
7 ovos;
5 gemas.

Modo de preparo:
Colocar em uma panela a manteiga pré-derretida, acrescente o cacau em pó, o achocolatado e o açúcar. Misturar bem sem deixar queimar. Acrescentar os ovos e as gemas misture até ficar homogêneo, sem deixar ferver. Untar uma fôrma (tipo de pudim) com manteiga e polvilhe com açúcar. Colocar para assar no forno 180°C, no banho-maria por aproximadamente 1 hora e meia. Após assado, deixe em refrigeração, ainda na forma, por duas horas. Desenforme e decore com morangos e chantilly.

Chocolate Expresso Martini

Ingredientes:
40 ml de Mozart Cream Chocolate Liqueur
35 ml de café expresso frio
25 ml de vodca
Grãos de café para decorar

Modo de preparo:
Misture todos os ingredientes com gelo em uma coqueteleira, coloque gelo no copo que será servido o drink para resfriar e sirva coado em copo baixo.

“Carajillo Chocolate”

Ingredientes:
50ml de Licor 43 Chocolate
50ml de café expresso
Gelo

Modo de preparo:
Em copo baixo coloque gelo, adicione os ingredientes e misture bem

Dia do Chocolate: marcas oferecem delícias para comemorar

Brasil Cacau dá desconto progressivo em linha de tabletes

A promoção pode chegar em até 25% de desconto e é válida até 10/07 em todas as lojas da marca no país

Hoje, 7 de Julho, é considerado o dia mais gostoso do ano, essa é a data escolhida para comemorar a existência de uma iguaria que faz sucesso em todo o mundo e agrada todas as faixas etárias: o chocolate.

Como a Brasil Cacau é de todo brasileiro e sabe bem que a nossa nação é uma das campeãs de consumo de chocolate, preparou uma promoção especial para celebrar a data: de 7 a 10 de julho, o consumidor poderá adquirir os tabletes da marca com descontos progressivos. Na compra de 2 unidades, ganha 15% de desconto, na compra de 3 unidades, 20%, e, se comprar 4 unidades, é 25% off, ou seja, o quarto tablete é totalmente de graça.

Essa é uma oportunidade para se deliciar com a diversidade do portfólio da Brasil Cacau e conhecer as novidades que passaram a integrar o mix de produtos da marca: a linha Brasilidades, que conta com recheios brasileiros, como pão de mel, cocada, brigadeiro, paçoca e beijinho.

Kopenhagen faz seleção de produtos para comemorar a data

Os produtos estão disponíveis nas lojas físicas, e-commerce e aplicativos

Hoje é a data mais gostosa do ano, afinal, é comemorado o Dia Mundial do Chocolate, essa iguaria que atravessa o mundo e as gerações é tão especial que ganhou um dia em sua homenagem. No Brasil, de acordo com a Abicab (Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas), o sucesso é tanto, que cada brasileiro consome, em média, 2,6 kg de chocolate ao ano, resultando em um dos maiores mercados do mundo em volume de vendas de chocolate.

Tradicional nesse segmento, a Kopenhagen, que há 94 anos faz parte de diversos momentos dos brasileiro, selecionou alguns produtos especiais para quem quer saborear essa data.

Essa é uma ótima oportunidade para se deliciar com o portfólio de inverno da marca, que pela primeira vez lançou produtos especiais para a estação, a escolhida para essa estreia foi a icônica linha Língua de Gato, que foi desdobrada em itens de edição limitada para o inverno.

Nhá Benta Língua de Gato: a tradicional Nhá Benta ganhou um delicioso recheio de língua de gato, uma combinação perfeita de dois clássicos da marca para adoçar o Inverno. É possível encontrar o produto em sua versão unitária (50g) por R$ 16,90 e na caixa com 3 unidades (35g cada) por R$ 37,90.

Fondue Língua de Gato: o doce mais famoso da estação ficou ainda mais gostoso com o icônico chocolate ao leite Língua de Gato, a embalagem contém minitrufas maciças de chocolate ao leite para derreter no micro-ondas e línguas de gato para acompanhar (R$62,90).

Chocolate Quente Língua de Gato (200g): a bebida que resgata uma memória afetiva de dias frios ou chuvosos ganhou um sabor especial na versão de chocolate ao leite Língua de Gato. Para tornar a experiência de degustar um chocolate quente mais do que especial basta misturar 4 colheres do chocolate em pó ao leite quente. A caixa também acompanha colheres Língua de Gato para tornar o momento ainda mais delicioso (R$ 59,90).

Quem segue dietas com restrições de açúcar, glúten ou lactose também pode aproveitar esse período de temperaturas baixas na companhia de Língua de Gato. A Kopenhagen tem um portfólio dedicado a esse público, que cresce cada vez mais no país. A linha Soul Good, faz parte da plataforma de saudabilidade da marca, que oferece produtos com zero adição de açúcar, zero lactose, não contém glúten e sem adoçantes artificiais, com ingredientes naturais e fonte de fibras.
Bombons Língua De Gato Soul Good (160g): a sofisticada embalagem em forma de lata, vem recheada com 8 bombons de chocolate ao leite com recheio cremoso de sabor língua de gato. (R$ 59,90).
Língua De Gato Soul Good (85g): a tradicional Língua de Gato Kopenhagen em uma versão cheia de sabor e saúde. Perfeita para quem gosta de chocolate ao leite, mas busca por opções sem glúten, zero adição de açúcares e sem adoçantes artificiais. (R$ 33,90).
Creme De Língua De Gato Soul Good Spreads (165g): creme de Língua de Gato Soul Good Spreads, feito com creme de cacau para dietas com restrição de lactose. E ainda não contém glúten, adoçantes artificiais e é zero adição de açúcares. Perfeito para passar na torrada ou no pão. (R$43,90)
Para conhecer o portfólio completo, acesse site: http://www.kopenhagen.com.br ou baixe o app Kopenhagen, disponível para IOS e Android. Os produtos já estarão disponíveis para venda nas lojas físicas, site, aplicativo Kopenhagen e apps parceiros, como Rappi e iFood.

Brownie do Luiz traz rótulos do Fluminense, Flamengo e novos sabores Cookie – Blondie


Brownie do Luiz continua a apresentar novidades aos fãs de brownies. Só em 2021, a produção brasileira de chocolates cresceu 36% segundo a Abicab

O brasileiro fica com água na boca quando o assunto é cacau e o Dia Mundial do Chocolate está chegando amanhã (7/7) com novidades para todos os gostos. No Brasil, a indústria alcançou a marca de 693 mil toneladas de chocolates produzidos em 2021 – salto de 36%, em relação ao ano anterior – segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab), coletados pela consultoria KPMG.

Celebrando o apetite crescente brasileiro por chocolate, apresentamos as novidades deliciosas do Brownie do Luiz. Para os amantes do futebol, chegaram as latas exclusivas do Fluminense e do Flamengo, na versão do famoso “Veneno da Lata”, com 200g das famosas casquinhas de brownie em formato de tiras. Um dos produtos mais vendidos da marca, o Veneno também com rótulos da dupla Patati Patatá.

A marca também está lançando as versões unitárias dos sabores Cookie e Blondie, que leva chocolate branco na massa. Agora, eles podem ser comprados em embalagens que vem com pedaços de 40g e 50g, respectivamente. O consumidor ainda pode encontrar os famosos brownies unitários nas versões Avelã, Chocolate Branco, Doce de Leite, Limão, Maracujá, Tradicional e sem adição de açúcar.

Todo os sabores estão disponíveis nas lojas físicas do Brownie e plataforma digital com o envio para todo o país.

Dia Mundial do Chocolate: conheça mitos e verdades em torno do produto + receitas

Considerado um dos alimentos que mais combina com o inverno, o chocolate traz dúvidas sobre os benefícios e efeitos na saúde; a nutricionista do Oba Hortifruti, Renata Guirau, traz dicas de como ingerir o alimento da melhor forma, com receitas exclusivas

Hoje, 7 de julho, é comemorado o Dia Internacional do Chocolate. A data surge como uma oportunidade de conhecer ainda mais as propriedades deste alimento que, apesar de muitas vezes ser visto como vilão, possui diversos benefícios para a saúde e para o bem-estar, contrariando alguns mitos que se ouve por aí.

Como ingrediente principal, o cacau possui ação antioxidante e protege contra doenças vasculares. Um estudo publicado em 2021 pela Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos revelou que o consumo de chocolate amargo pode estar relacionado a melhores níveis de colesterol e controle glicêmico.

“Mas, como qualquer alimento, é muito importante saber ingeri-lo com equilíbrio. Por se tratar de uma fonte rica em açúcar, o ideal é o consumo esporádico. Caso seja diário, em geral, não deve ultrapassar 20 gramas. Mas essa recomendação deve ser observada individualmente sempre”, explica a nutricionista do Oba Hortifruti, Renata Guirau. A especialista destaca, ainda, que na hora de escolher um chocolate, o ideal é optar por opções com o mínimo possível de componentes.

Além dos benefícios, o cacau tem fama de ser afrodisíaco, por aumentar o fluxo sanguíneo em partes do corpo. Sua relação direta com o desejo sexual não é comprovada cientificamente, mas a feniletilamina presente no fruto, conhecida como “hormônio da paixão”, potencializa a sensação de bem-estar, podendo afetar o impulso sexual.

Muitas pessoas relacionam o inverno com o desejo de doce. Segundo a nutricionista, apesar de não haver uma explicação comprovada para a sensação, as mudanças de temperatura tendem a despertar mais vontade por alimentos de maior densidade energética, como o chocolate.

Renata também pontua, que, mesmo com todas as propriedades benéficas, o chocolate deve ser evitado por algumas pessoas, como alérgicos ao cacau, por exemplo, à proteína do leite de vaca e portadores de algumas doenças específicas, como a fenilcetonúria.

Com o intuito de promover mais conhecimento sobre o alimento, a especialista desmistifica alguns mitos. Confira:

Mito ou verdade?

“É possível ficar viciado em chocolate, pois ele causa dependência”.
Mito.
O conceito de “vício” em relação a qualquer alimento é muito controverso na literatura científica.

“A pessoa com diabetes não pode comer chocolate”.
Mito.
Elas podem comer as versões sem adição de açúcar ou com teor de cacau elevado (acima de 85%).

“Chocolate alivia os sintomas da TPM”.
Mito.
Do ponto de vista de comida afetiva, podemos dizer que sim. Mas não há comprovação de que o chocolate em específico alivia sintomas de TPM.

“Chocolate causa acne”.
Verdade.
Pelo teor de gordura e por conter leite na composição, ele pode causar acne em pessoas com essa tendência.

“O chocolate amargo é mais saudável que o ao leite”.
Verdade.
Pois possui, em maior quantidade, os benefícios do cacau e, geralmente, menor teor de açúcar.

Para celebrar a data, Renata selecionou algumas receitas imperdíveis para quem não abre mão de consumir a iguaria. Não deixe de experimentar, também, a diversidade e os sabores dos chocolates Oba Bem, disponíveis no Oba mais próximo de você!

Cookie proteico

Ingredientes:
6 colheres de sopa de aveia
2 ovos
50 ml de água
2 colheres de sopa de leite em pó desnatado
2 colheres de sopa de cacau em pó
2 colheres de sopa de mel
1 colher de café de essência de baunilha
1 colher de café de fermento em pó

Modo de preparo:
Bata tudo na mão, com a ajuda de um fuê. Modele em formato de cookie e leve para assar em forno médio, em uma forma protegida com papel manteiga para não grudar. O tempo de cozimento é em média de 20 minutos ou até que os cookies fiquem crocantes.

Creme de maracujá com chocolate

Ingredientes:
Polpa de 1 maracujá
1 pote de iogurte natural
1 sachê de gelatina sem sabor
100 g de chocolate amargo
2 colheres de sopa de creme de leite

Modo de preparo:
Prepare a gelatina conforme as instruções da embalagem. Bata a gelatina com o iogurte natural e o maracujá. Sirva em taças e leve para gelar por cerca de uma hora. Derreta o chocolate em banho maria, misturando com o creme de leite. Cubra o creme de maracujá já firme e sirva em seguida.

Brigadeiro com pistache

Ingredientes:
1 lata de leite condensado
2 colheres de sopa de pasta de pistache
1 colher de sopa de cacau em pó
1 colher de sopa de manteiga

Modo de preparo:
Em uma panela, derreta a manteiga e a pasta de pistache. Acrescente o leite condensado e o cacau em pó e cozinhe em fogo baixo até desprender do fundo da panela. Faça bolinhas ou sirva em copinhos. Se desejar, enrole ou finalize com pistache triturado.

Pipoca doce de micro-ondas

Ingredientes:
4 colheres de sopa de água
4 colheres de sopa de açúcar
1 colher de sopa de cacau em pó
1 colher de café de canela em pó
½ xícara de milho para pipoca

Modo de preparo:
Em um refratário, misture a água junto ao açúcar, o cacau e a canela em pó. Acrescente o milho de pipoca e misture bem. Cubra o refratário com filme plástico e faça pequenos furos na superfície. Leve ao micro-ondas por 5 a 8 minutos, dependendo da potência do aparelho.

Pasta de avelã caseira

Ingredientes:
1 xícara de chá de avelãs sem casca
1 xícara de chá de tâmaras picadas
2 colheres de sopa de cacau em pó
½ colher de café de canela em pó
2 colheres de sopa de água

Modo de preparo:
Coloque as avelãs no liquidificador e bata até formar uma farinha grossa. Acrescente as tâmaras picadas, o cacau em pó, a canela e a água e bata novamente até chegar a uma consistência pastosa. Se necessário, acrescente mais água aos poucos.

Fonte: Oba Hortifruti

Dia Mundial do Chocolate: qual a relação da iguaria com a circulação de sangue?

Se você não resiste ao chocolate, saiba que dá para fazer boas escolhas: tudo vai depender da concentração de cacau. Enquanto chocolate ao leite e branco têm, respectivamente, pouco e nada de cacau (um poderoso antioxidante), chocolate amargo tem baixo teor de gorduras e melhora a circulação

Chocólatras de plantão: saiba que dá para escolher um bom chocolate sem adquirir ou piorar problemas de saúde. “O chocolate pode, sim, ser uma boa opção desde que você saiba consumir no tipo certo, com a concentração ideal de cacau e na porção diária correta”, explica a angiologista Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

Segundo a médica, a barra de chocolate ou bombons e doces podem ter vários componentes, como cacau, açúcar, gorduras e até oleaginosas como avelã, nozes e castanhas, que são fontes de vitaminas e minerais. “A concentração de cada um desses ingredientes é o que vai determinar o benefício ou malefício para o consumo”, afirma. A médica cita abaixo as diferenças principais entre eles:

Chocolate ao leite

Pixabay

Sem quantidade significativa de cacau, o chocolate ao leite não traz benefícios à saúde. E os exageros são perigosos: “O açúcar está relacionado com a obesidade e com a diabetes mellitus. Estudos mais recentes vêm apontando o carboidrato, o açúcar, como grande vilão também para o aumento de colesterol. Com o diabetes, podemos desenvolver problemas arteriais, causar um espessamento e acúmulo de placas de gordura dentro da parede das artérias, o que pode causar seu entupimento. Dependendo de qual lugar do corpo isso acontece (de qual artéria foi afetada), você pode manifestar um infarto, um derrame ou com aquele problema de claudicação – que é quando você vai caminhar e tem dificuldade de andar porque falta sangue nas pernas”, afirma. A gordura também favorece o aumento do colesterol e um processo de aterosclerose.

“O grande problema da lesão arterial principalmente é que às vezes é uma questão silenciosa: o colesterol aumentado pode não dar sintoma nenhum, só que aos poucos vai entupindo a sua artéria. Então às vezes a sua primeira manifestação vai ser um infarto ou um derrame, então você não tem muito o que fazer para prevenir. Eu falo que é uma doença que vem silenciosa e quando se manifesta já causa um problema sério”, alerta. Então esse tipo de chocolate deve ser consumido com parcimônia, em doses pequenas.

Amargo

O chocolate com, no mínimo, 70% de cacau tem efeitos anti-inflamatórios, propriedades antioxidantes, atividades antiplaquetárias, com melhora da função vascular e, além disso, está ligado, segundo estudos, a uma melhora na disposição, funcionamento cerebral e redução da vontade de comer doces. “Ele atua contra os danos no DNA celular, tem ação vasodilatadora e previne a formação de placa de gordura dentro das artérias”, explica a médica. “Por conta dos flavonoides presentes no cacau – e sua ação antioxidante com benefícios comprovados para a circulação, há a redução dos riscos de doenças vasculares, redução do mau colesterol (LDL) e aumento discreto do bom (HDL), além da diminuição do risco de doenças vasculares e melhora no envelhecimento da pele”, afirma. Mas atenção: a porção diária recomendada é de 30g ao dia, portanto uma barra de chocolate pode ser ingerida, em média, em uma semana para aproveitar ao máximo os benefícios.

Meio amargo

Com concentração significativa de cacau (acima de 40%), esse chocolate tem mais açúcar que a versão amarga, mas também traz benefícios antioxidantes. “É uma opção interessante e mais saborosa para quem não gosta do chocolate amargo. As versões com avelã, nozes ou castanhas fornecem vitaminas e minerais importantes, que têm ação antioxidante e melhoram a circulação sanguínea.” Também é necessário ficar de olho na porção diária, também de 30g.
Branco

Pixabay

Produzido com manteiga de cacau, a gordura obtida das sementes durante a fabricação do chocolate, esse chocolate é mais calórico e rico em gorduras. Mas cuidado, alguns chocolates brancos sequer têm algum resquício de cacau na composição. “Esses são produzidos apenas com óleos vegetais hidrogenados, cujo consumo resulta no aumento dos níveis do mau colesterol (LDL) e na redução do bom colesterol (HDL). Por isso, mesmo se você optar por esse tipo de chocolate, vale a pena dar uma olhada no rótulo”, afirma. Como é rico em açúcar e gordura, o chocolate branco também favorece a inflamação, o que pode retardar a circulação e colaborar para o aparecimento de doenças circulatórias. É um tipo de chocolate que deve ser consumido com muita restrição.

Diet

Os chocolates Diet também apresentam um risco, pois trazem maior quantidade de gordura, segundo a médica. Por isso, seu consumo deve ser indicado para quem tem diabetes e mesmo assim uma boa olhada no rótulo é essencial.

Com oleaginosas

Apesar de adicionar mais calorias ao chocolate, as castanhas, nozes, avelã e o amendoim, entre outros, são ricos em ômega 3, que favorecem o sistema circulatório e melhoram a qualidade da circulação, porque esse ômega diminui o colesterol ruim e aumenta o colesterol bom. “No caso dos chocolates com esses componentes, tudo vai depender do tipo de chocolate, mas com certeza as oleaginosas podem ‘enriquecer’ o benefício nutricional do produto”, finaliza.

Fonte: Aline Lamaita é cirurgiã vascular, membro da diretoria (comissão de marketing) da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV). Membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia, do American College of Phlebology, e do American College of Lifestyle Medicine. Curso de Lifestyle Medicine pela Universidade de Harvard. Possui título de especialista em Cirurgia Vascular pela Associação Médica Brasileira / Conselho Federal de Medicina. Instagram: @alinelamaita.vascular

Dia do Chocolate: sobremesas e bebidas para celebrar a data

Um dos ingredientes mais amados e essenciais no universo da confeitaria tem uma data exclusiva para chamar de sua. Hoje, celebramos o Dia Mundial do Chocolate. Seja doce, amargo, branco, preto, ao leite; com pimenta ou castanhas; em bolos, tortas, bombons, sorvetes, (e ainda em bebidas!) ele aparece nas mais diversas formas de adoçar a vida.

Há quem diga, inclusive, que uma sobremesa sem chocolate não pode ser considerada como tal. Polêmicas à parte, temos uma boa notícia aos choco lovers de plantão! Indicamos aqui uma lista com sugestões para comemorarem esse dia como deve ser: se esbaldando com opções chocolatudas.

No Santo Grão, Brownie com Ganache de chocolate e sorvete de creme (R$ 24,00) faz a vez.

Foto: Carolina Keiko

No restaurante japonês By Koji, a dica fica por conta da Torta de Chocolate (R$ 16,00) com caramelo salgado, finalizada com flor de sal, assinada pela confeiteira Karina Mithy.

Para os que possuem afinidade com bebidas que levam o ingrediente celebrado, há o sofisticado licor austríaco Mozart Dark Chocolate (R$ 229), da Aurora Fine Brands. Um licor de chocolate único, criado a partir de chocolate ligeiramente amargo e 87% de cacau puro macerado, que não só se torna um componente fixo de receitas de coquetéis criativos, como também substitui com segurança muitas sobremesas.

Foto: Wellington Nemeth

Já no Terraço Itália, com menu assinado pelo chef Pasquale Mancini, ele aparece em diversas opções: Torta fiorentina e semifreddo de chocolate com morangos flambados (R$ 42,00) e a Esfera de chocolate com gelato de creme e calda de frutas vermelhas (R$ 42,00), são algumas delas.

Receitas para degustar o Dia Mundial do Chocolate sem muito trabalho

Dia Mundial do Chocolate é comemorado hoje, 7 de julho, e esta delícia não poderia significar nada menos do que alimento dos deuses, tradução da palavra que tem origem grega. Dificilmente encontramos pessoas que não se rendem a um bom chocolate depois do almoço e, para o time de fãs de carteirinha, seguem algumas receitinhas fáceis e práticas de fazer com o auxílio da tecnologia dos produtos Mallory, como a Airfryer, o Mixer e a repaginada Máquina de Cupcakes da Disney.

Para quem tem criança em casa, uma boa pedida são os tradicionais cupcakes no lanche da tarde. Confere aí uma receita prática e fácil de bolinhos de chocolate:

Cupcake de Chocolate

Foto meramente ilustrativa – Matthias Böckel/Pixabay

Ingredientes:
3 colheres (sopa) de manteiga amolecida;
2 colheres (sopa) de cacau em pó;
¾ de xícara (chá) de açúcar;
¾ de xícara (chá) de farinha de trigo;
1 ½ colher (chá) de fermento em pó;
1 pitada de sal; 1 ovo;
½ xícara (chá) de leite.

Modo de preparo da massa:

Preaqueça o forno a 180ºC (temperatura média). Coloque 12 forminhas de papel próprias para assar (não precisa untar) dentro da fôrma de cupcake. Na batedeira, coloque a manteiga, o cacau em pó, o açúcar, a farinha, o fermento e o sal. Atenção: a manteiga não pode estar nem derretida nem dura, mas em ponto de pomada. Retire da geladeira com antecedência e deixe sobre o forno para começar a amolecer ou coloque no micro-ondas, com muito cuidado para não derreter, em rodadas de 10 segundos. Na velocidade baixa, bata até que fique com textura de areia úmida. Numa tigela, bata o ovo com o batedor de arame e em seguida misture o leite. Acrescente metade dessa mistura à batedeira e aumente a velocidade ao máximo, até que a massa fique lisa e cremosa. Diminua a velocidade e junte o restante do líquido aos poucos, até incorporar totalmente. Transfira a massa para um saco de confeitar sem bico e preencha ¾ de cada forminha. Leve ao forno para assar por cerca de 35 minutos. Faça o teste do palito: insira um na massa, se sair limpo está pronto.

Ingredientes do buttercream:
6 colheres (sopa) de manteiga amolecida;
3 colheres (sopa) de cacau em pó;
2 xícaras (chá) de açúcar de confeiteiro;
3 colheres (sopa) de leite e confeitos coloridos a gosto para decorar.

Preparo do buttercream:
Na batedeira, coloque a manteiga (em ponto pomada), o cacau e o açúcar de confeiteiro. Bata em velocidade baixa até misturar e, em seguida, aumente e bata até formar um creme. Junte o leite, de colher em colher, batendo bem entre cada adição. Aumente a velocidade para o máximo e bata por 5 minutos até o glacê ficar cremoso e fofinho. Coloque o glacê no saco de confeitar com um bico pitanga grande (de aproximadamente 1 cm de diâmetro). Cubra cada cupcake com o buttercream fazendo um movimento circular, de fora para dentro. Decore polvilhando com os confeitos coloridos e sirva a seguir.

Bolo Integral de Chocolate na Airfryer

Ingredientes
1 copo americano de farinha de aveia integral ou farelo de aveia;
2 bananas ou maçãs médias;
2 colheres de sopa de uva passa;
2 colheres de sopa de pasta de amendoim integral;
2 colheres de sopa de mel,
açúcar de coco ou açúcar mascavo;
1 colher de sopa de fermento para bolo;
2 ovos e gergelim para polvilhar (opcional).

Modo de preparo
Bata no liquidificador os ovos com a pasta de amendoim, o mel, açúcar de coco ou açúcar mascavo, e as bananas ou maçãs (se usar maçã não esqueça de descascar e tirar o caroço). Acrescente a aveia e bata bem até misturar. Por último, acrescente a uva-passa e o fermento e misture com uma colher. Coloque a massa do bolo saudável numa forma untada e enfarinhada que caiba dentro da cesta da AirFryer. Se quiser polvilhe gergelim e, por fim, asse o bolo integral na AirFryer a 180ºC, durante 25 minutos. Retire, deixe esfriar um pouco e sirva acompanhado de suco detox de laranja e linhaça.

Chocolate Gelado Cremoso

Foto meramente ilustrativa – Steve Buissinne/Pixabay

Ingredientes
1 xícara de leite;
6 cubos de gelo;
1 colher cheia de amido de milho;
3 colheres de achocolatado.

Modo de preparo
Dissolva o amido de milho no leite e leve ao fogo baixo, misturando sempre até engrossar; no liquidificador, coloque a mistura já fria,o gelo e o achocolatado; bata até triturar todo o gelo e sirva.

Chocolate quente cremoso do Divino Fogão é opção para comemorar

Para quem quer algo mais quentinho, a opção da rede Divino Fogão é uma receita simples de chocolate quente cremoso. Confira:

Chocolate Quente Cremoso

Ingredientes

300ml de leite
2 colheres (sopa) de chocolate em pó
2 colheres (sopa) de açúcar
½ colher (sopa) de amido de milho
1 caixa de creme de leite

Modo de preparo
Em uma panela, coloque o leite, o chocolate em pó, o açúcar e o amido de milho. Misture tudo e leve ao fogo médio. Mexa constantemente até levantar fervura e ficar com uma consistência cremosa. Desligue o fogo, acrescente o creme de leite e misture até ficar bem cremoso e encorpado. Sirva.

Tempo de preparo: 20 minutos
Rendimento: 2 pessoas

Espírito Cacau comemora Dia Mundial do Chocolate de forma mais saudável

Three to bar, empresa oferece barras com diferentes teores de cacau, sem glúten, lactose e versões zero açúcar para veganos e pessoas com restrições alimentares

Hoje, 7 de julho, é o Dia Mundial do Chocolate e nada melhor do que comemorar a data saboreando um produto 100% natural, puro e cheio de sabor. Essa é a proposta da Espírito Cacau que oferece barras com diferentes teores de cacau, sem glúten e lactose.

Considerada uma das pioneiras na produção cacau de origem do Brasil, a empresa capixaba usa apenas massa e manteiga de cacau e açúcar demerara para fazer sua linha de produtos composta pelas versões 44% Cacau ao Leite, 61% Cacau, 65% Cacau, 70% Cacau, 85% Cacau e 85% Cacau com Nibs.

Já, para quem não quer consumir açúcares, a marca oferece as opções 61% Cacau Zero Açúcar e 70% Cacau Zero Açúcar adoçadas com stevia e maltitol, dois adoçantes naturais.

Preocupada com a saúde e bem-estar do consumidor, a Espírito Cacau também produz barras funcionais que combinam os benefícios do cacau com os do leite de coco nas versões Chocolate ao Leite de Coco 42% Cacau e Chocolate Branco ao Leite de Coco 33% Cacau.

Com certificação de origem, os chocolates Espírito Cacau são produzidos com massa e manteiga de cacau, açúcar demerara e lecitina de girassol, sem conservantes ou aditivos químicos. A única barra que leva leite é a versão 44% Cacau ao Leite, enquanto os outros produtos podem ser consumidos também por vegetarianos e veganos.

Para produzir seus chocolates a Espírito Cacau utiliza grãos cultivados em fazendas próprias instaladas na região de Linhares (ES) que possuem Identificação Geográfica (IG) do cacau registrada e certificação UTZ que garante as práticas de sustentabilidade ambiental de suas fazendas e indústria.

Com baixas calorias e oferecidos em barras de 80g, 25g, 5g e 1kg, os chocolates Espírito Cacau são fontes de antioxidantes, fibras e proteínas, além de possuírem alta concentração de flavonoides que auxiliam no controle da pressão arterial, reduzindo os riscos de AVC.

Os chocolates Espírito Cacau ajudam ainda a prevenir a aterosclerose e a anemia, por serem ricos em ferro, a reduzir o risco de diabetes e a prevenir problemas como demência e derrames, por melhorar a circulação sanguínea, cognição e a memória.

Com altos teores de cacau, também auxiliam no combate a depressão e a ansiedade, aumentando a produção de serotonina, dopamina, endorfina e ocitocina, considerados os hormônios do bem-estar. Também atua na prevenção do câncer e na saúde respiratória, combatendo doenças como asma e falta de ar .

Disponíveis em grandes redes de varejo e e-commerce, a Espírito Cacau abriu sua primeira franquia na Av. Rozendo Serapião de Souza Filho, em Vitória (ES), onde o consumidor encontra barras, bombons, sorvetes, bolos, drinques e deliciosas sobremesas elaboradas com os produtos da marca.

Dia Mundial do Chocolate: benefícios comprovados cientificamente da versão amarga

Revisão publicada no de 2019 no International Journal of Environmental Research and Public Health destaca chocolate como a “comida dos deuses” e enumera 8 benefícios com comprovação científica daqueles com maior concentração de cacau

Não só o sabor, mas também a história e seu encanto fazem do chocolate uma paixão mundial que vem desde os tempos mais antigos: os maias por exemplo consideravam o chocolate (bebida de cacau preparada com água quente) o “Alimento dos Deuses”. De lá para cá, os processos industriais adicionaram pelo menos dois ingredientes ao cacau: gordura e açúcar. Surgiram também versões brancas do chocolate sem a massa de cacau e contando apenas com a manteiga do fruto juntamente com açúcar.

Para não ter erro: quando falamos em benefícios do chocolate nos referimos à constituição da massa do cacau (de cor escura), portanto quanto maior o percentual dele no chocolate, mais escuro e saudável o alimento é. Para se ter uma ideia, uma revisão publicada no final de 2019 no International Journal of Environmental Research and Public Health enumera oito benefícios dos chocolates mais amargos.

“O cacau, o ingrediente básico do chocolate, contém uma quantidade significativa de gordura (40-50% em manteiga de cacau, com aproximadamente 33% de ácido oleico, 25% de ácido palmítico e 33% de ácido esteárico). Ele também contém polifenóis, que constituem cerca de 10% do peso seco de um feijão inteiro. O cacau é uma das fontes mais conhecidas de polifenóis na dieta, contendo mais antioxidantes fenólicos do que a maioria dos alimentos. Três grupos de polifenóis podem ser identificados nos grãos de cacau: catequinas (37%), antocianidinas (4%) e proantocianidinas (58%); esses flavonoides são os fitonutrientes mais abundantes no cacau e responsáveis por seus benefícios com relação à ação anti-inflamatório, antioxidante e de melhora na circulação”, afirma a médica nutróloga Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran).

Seria ótimo se o nosso paladar fosse educado ao cacau 100%. No entanto, a amargura causada pelos polifenóis torna os grãos de cacau não processados bastante desagradáveis. “Os fabricantes, portanto, desenvolveram técnicas de processamento para eliminar o amargor, criando chocolates com menor teor de cacau (ao leite, com oleaginosas, meio amargo e o branco). Tais processos reduzem o conteúdo de polifenóis em até 10 vezes: para os consumidores, o produto é marcadamente diferente, principalmente devido ao baixo teor de polifenóis e às outras substâncias adicionadas durante a fase de processamento (por exemplo, açúcar, emulsificantes como lecitina de soja)”, diz a médica.

“Os polifenóis estão associados a efeitos benéficos; portanto, o cacau (rico em polifenóis) e o chocolate escuro (com alta porcentagem de cacau e mais antioxidantes fenólicos e compostos antioxidantes comparados às outras variedades de chocolate) assumiram importância significativa e podem ser adicionados à dieta com efeitos nutritivos benéficos”, diz a Dra. Marcella. Abaixo, listamos os oito benefícios do chocolate amargo:

Efeitos cardiovasculares – uma série de efeitos benéficos no sistema cardiovascular pode ocorrer após a ingestão regular de alimentos e bebidas que contenham cacau. “Os chocolates com maior concentração de cacau têm ação vasodilatadora, melhoram a função vascular e contam com atividades antiplaquetárias, prevenindo a formação de placa de gordura dentro das artérias”, explica a cirurgiã vascular Aline Lamaita, membro da diretoria (comissão de marketing) da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV). “Esses benefícios têm forte relação com a presença dos flavonoides, que são anti-inflamatórios e antioxidantes. Em adultos jovens e saudáveis, uma ingestão diária de 20g de chocolate de cacau mais alto (90%) por um período de 30 dias melhorou a função vascular, reduzindo as pressões da artéria braquial central e promovendo o relaxamento vascular. Um estudo prospectivo sueco relacionou o consumo de chocolate com menor risco de infarto do miocárdio e doença cardíaca isquêmica”, afirma Marcella. Segundo o estudo, uma revisão sistemática sugeriu que o uso regular de chocolate pode estar associado a um risco cardiovascular reduzido, e que a dose mais adequada de consumo de chocolate foi de 45g por semana, uma vez que níveis mais altos podem contrariar os benefícios à saúde devido a efeitos adversos associado ao consumo elevado de açúcar.

Antidiabético – os componentes do cacau oferecem importante ação como agentes antidiabéticos, especialmente com diabetes mellitus tipo 2 (T2D). “Esse aspecto é de particular relevância devido à emergente epidemia mundial de síndrome metabólica, incluindo obesidade, diabetes e dislipidemia. O cacau e seus flavonóis melhoram a homeostase da glicose, retardando a digestão e absorção de carboidratos no intestino”, afirma a médica nutróloga. O cacau e seus flavonóis melhoram a sensibilidade à insulina, regulando o transporte de glicose e as proteínas sinalizadoras de insulina nos tecidos sensíveis à insulina (fígado, tecido adiposo e músculo esquelético), prevenindo esses efeitos oxidativos e danos inflamatórios, segundo o estudo.

Contra obesidade: recentemente, alguns estudos investigaram os efeitos preventivos ou terapêuticos do cacau e de seus constituintes contra a obesidade e a síndrome metabólica. Na revisão, os autores citam estudos que observaram uma diminuição da expressão de vários genes associados a ácidos graxos, além de aumentar a expressão de genes associados à termogênese. “Em um estudo clínico, o cheiro de chocolate amargo foi avaliado para avaliar a resposta do apetite. O chocolate produziu uma resposta de saciedade, reduzindo o apetite; portanto, poderia ser útil na prevenção do ganho de peso. Além disso, os flavonoides podem produzir eventos metabólicos que induziram a lipogênese e lipólise (quebra de gordura); tais eventos reduzem a deposição lipídica e a resistência à insulina”, afirma a médica. O chocolate escuro também pode funcionar em combinação com outros nutracêuticos e ter efeitos positivos no perfil lipídico. Um ensaio cruzado de 4 semanas entre 31 adultos com sobrepeso ou obesos determinou que o consumo diário de amêndoas (42g / dia) sozinho ou combinado com chocolate escuro foi benéfico para o colesterol total, colesterol de lipoproteína de baixa densidade (LDL). Os autores concluíram que incorporar amêndoas, chocolate amargo e cacau em uma dieta sem exceder as necessidades energéticas poderia reduzir o risco de doença cardíaca coronária.Melhora da microbiota intestinal – Nos últimos anos, há um interesse crescente no estudo da microbiota intestinal e suas alterações como resultado de uma dieta específica. O intestino humano colhe a microbiota intestinal, uma enorme coleção de micróbios com papel fundamental no armazenamento de energia e distúrbios metabólicos. “Em um estudo de intervenção humana, projetado para investigar a influência da alta ingestão de flavonoides de cacau no crescimento da microbiota fecal humana, os autores avaliaram que a ingestão de 494 mg de flavonoides de cacau/dia por quatro semanas teve um efeito significativo no crescimento da microbiota intestinal”, explica Marcella.

Melhora do sistema imunológico: estudos in vivo e in vitro mostraram que o cacau possui propriedades regulatórias nas células imunes implicadas na imunidade inata e adquirida. “Os efeitos positivos dos flavonoides de cacau no sistema imunológico (relacionados a vários mecanismos alérgicos) são conhecidos, como a redução da liberação de mediadores, a restauração do equilíbrio das células e a regulação negativa de produção de imunoglobina”, diz a médica.

Sistema Nervoso Central – existem evidências de algum fator benéfico no sistema nervoso central. “Os polifenóis do chocolate preto podem atuar no sistema nervoso central (SNC) e nas funções neurológicas através da produção de óxido nítrico. Vasodilatação e aumento do fluxo sanguíneo cerebral fornecem oxigênio e glicose aos neurônios, levando ao aumento da formação de vasos sanguíneos no hipocampo. Além disso, o potencial antioxidante dependente do polifenol pode contribuir para a melhora de alguns distúrbios neurodegenerativos”, afirma a médica.

Aspectos psicológicos – segundo estudos, a ingestão de chocolate está ligada ao aumento na síntese cerebral de serotonina, o famoso hormônio da felicidade e que produz uma sensação de energia e prazer. Mas é necessário ter cautela no consumo de chocolates com teor maior de açúcar, uma vez que os carboidratos também estão envolvidos nesse processo em um primeiro momento, mas seu excesso também pode causar distúrbios metabólicos e elevar a sensação de culpa.

Aspectos sexuais – o chocolate exerce vários efeitos sobre a sexualidade humana, atuando principalmente como afrodisíaco. “O cacau em pó e o chocolate contêm substâncias que, em conjunto com outros componentes do chocolate (como cafeína e teobromina), produzem uma sensação transitória de bem-estar. “O principal componente da excitação sexual é a vasocongestão periférica dos tecidos genitais; assim, a serotonina, com produção aumentada após o consumo de cacau, pode estar envolvida no processo de estimulação sexual”, diz a médica.

Mas atenção: mesmo que você opte pelo chocolate amargo é importante tomar cuidado com o consumo excessivo, pois, independentemente da concentração de cacau, o chocolate ainda tem açúcar e gorduras saturadas. No final das contas, é importante controlar o consumo diário. O ideal é consumir de 25g a 50g de chocolate por dia, dando preferência às opções com maior concentração de cacau, como o chocolate amargo e o chocolate rosa. “Feito a partir da semente do cacau rubi, esse chocolate distingue-se dos demais devido a sua coloração rosada natural, não possuindo corantes artificiais em sua composição. O chocolate rosa se destaca pelo seu sabor diferenciado, sendo mais cremoso, frutado e adocicado, com um leve toque cítrico. Além disso, o chocolate feito a partir do cacau rubi possui uma quantidade maior de polifenóis do que o chocolate convencional, pois os flavonóis presentes no ingrediente são mantidos até o produto final devido ao processo de fermentação especial pelo qual as sementes passam para que não percam o sabor e a coloração natural”, explica Marcella.

O único problema do chocolate rosa é o seu preço, pois tende a ser bem mais caro do que o chocolate amargo. Seguindo essas dicas, a guloseima pode ser consumida sem culpa, não havendo necessidade de estratégias para inibir o apetite antes do consumo ou para diminuir o índice glicêmico do alimento. “Isso porque, no geral, o chocolate possui baixo índice glicêmico e, se composto por mais de 65% de cacau, também é um alimento funcional, possuindo índice glicêmico ainda mais baixo”, finaliza Marcella.

Fontes:
Marcella Garcez é Médica Nutróloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da Abran. A médica é Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologiado Hospital do Servidor Público de São Paulo.
Aline Lamaita é Cirurgiã vascular, membro da diretoria (comissão de marketing) da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV). Membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia, do American College of Phlebology, e do American College of Lifestyle Medicine, especialista em Cirurgia Vascular pela Associação Médica Brasileira / Conselho Federal de Medicina.

Sorvetes Rochinha traz lançamentos com chocolate Bean To Bar de pequenos produtores

Festival Chocolates do Brasil conta com produtos de massa. Chocolate 70% da Bahia com nibs de cacau e Chocolate 71% do Pará são feitos com matéria prima de pequenos produtores

Amanhã, 7 de julho, é o Dia Mundial do Chocolate, que mais do que uma iguaria, é um alimento que promove benefícios à saúde desde que consumidos de maneira adequada e com escolhas mais saudáveis.

Entre suas vantagens para a qualidade de vida estão a sensação de bem-estar que ele proporciona, a melhora no fluxo arterial com consumo moderado, seu poder de hidratação da pele, além de reduzir o estresse e aliviar dores.

“O cacau é o principal ingrediente do chocolate, obtido por meio de fermentação de suas sementes, que posteriormente são torradas e se transformam em barra. É uma fruta riquíssima em polifenóis, que são potentes antioxidantes que ajudam na prevenção de doenças cardiovasculares, ou seja, têm uma função protetora às células devido a neutralização dos radicais livres, com capacidade de baixar a pressão arterial, aumentar o HDL e diminuir o LDL, por exemplo. Lembrando sempre que a alimentação deve ser balanceada”, explica a nutricionista Patrícia Loiola, da Sorvetes Rochinha.

Alimento milenar que tem o cacau como matéria prima, o chocolate ganhou destaque nos últimos anos com a produção de linhas premium e gourmet – como o Bean To bar – ou seja da amêndoa do cacau à barra. Mais do que uma tendência, os chocolates Bean To Bar vieram para ficar. Ele é feito normalmente por pequenos produtores, que acompanham todo o processo cacaueiro – desde o cultivo, colheita, secagem até a barra pronta para venda.

De olho nesta nova forma mais sustentável de consumir chocolates, a Sorvetes Rochinha, marca tradicional do litoral norte paulista – lançou três sabores de Cacau Bean To Bar em parceria com Instituto Auá. Os lançamentos exaltam o Cacau nacional produzido em dois estados: Bahia e Pará, nos sabores de Chocolate 70% da Bahia com nibs de cacau e Chocolate 71% do Pará e Chocolate 71% com Carimbó – sorvete de castanha do Pará com doce de Cupuaçu. Os produtos de massa estão disponíveis nas 23 lojas da marca em São Paulo – capital, litoral e interior – Paraná, Santa Cataria e Angra dos Reis (RJ).

Os sabores seguem a tendência Bean To Bar, ou seja, da colheita do fruto à transformação da amêndoa em chocolate. O processo é conduzido de maneira sustentável. A amêndoa do cacau tem manejo feito de maneira natural (colhidos com as mãos) e passam pelas etapas de colheita, quebra, transporte, fermentação, secagem natural e armazenamento até se tornar a barra na agroindústria.

Todo cuidado na preparação da amêndoa do cacau selvagem e na produção dos chocolates garante maior qualidade das barras, normalmente feitas por pequenos produtores certificados. Essa característica da origem da matéria-prima e a composição dos ingredientes na produção do chocolate, sem conservantes e sem gorduras trans atesta aos consumidores um produto saudável, bom, limpo e justo.

Os chocolates escolhidos pela Sorvetes Rochinha são de dois microempreendedores parceiros do Instituto AUÁ: o Bahia Cacau – da Cooperativa de Ibicaraí – e Amazônia/Pará, dos Cacau River. Os três lançamentos são produzidos a partir do chocolate com teor de 70% e 71% cacau de pequenos fornecedores. Com isso a marca fortalece sua identidade de valorizar as riquezas e a história do cacau brasileiro, além de ampliar seu compromisso de fomentar a economia sustentável, iniciado em 2020.

A Sorvetes Rochinha busca reforçar sustentabilidade como base da marca, valorizando a biodiversidade brasileira e fomentando o ecomercado – de quem planta e vende até a indústria, gerando emprego e renda para microprodutores.

Com a segunda campanha em parceria com o Instituto Auá a Sorvetes Rochinha acredita que é possível potencializar os pequenos negócios e contribuir com a preservação dos biomas brasileiros de maneira sustentável e, ao mesmo tempo, lucrativa para todas as esferas do desenvolvimento socioeconômico.

Os sorvetes de chocolate Bean To bar da Rochinha são feitos com dois fornecedores: a Cacau River, da comunidade de Mocajuba do Pará, e da Bahia Cacau – do Sul da Bahia. O uso de chocolates regulamentados e de pequenos produtores, além da excelente qualidade, proporciona emprego e renda nas comunidades.

“O Bean To Bar é totalmente rastreável. Além de investirmos em um produto 100% brasileiro desde a fruta com qualidade única, nossa escolha em apoiar o microprodutor gera emprego, renda e dignidade com trabalho e sustentabilidade. Nós acreditamos nisso não só como tendência, mas como escolhas que transformam vidas. Entendemos que o consumidor está atento à isso também”, reforça Lupercio Moraes, CEO da Sorvetes Rochinha.

A Cacau River, explica como é feita a colheita, a secagem e a transformação do cacau amazônico 71% da marca. Segundo ele, a diferença do cacau começa na colheita. “Nossa colheita é de cacau selvagem, de fazendas regulamentadas de pequenos produtores às margens do Rio Tocantins, no município de Mocajuba (PA), onde estão as bases de fermentação nas comunidades Tauaré e Costa da Santana. Ele não é perfurado e na escolha, triamos os que não estão amassados, por exemplo. Isso garante melhor fermentação da fruta e sua secagem, em tupés amarrados de palha, pelo menos cinco dias. Isso dá origem ao nibs sem amargor”, Mário Sampaio, responsável pela marca.

Osaná Crisostomo do Nascimento, diretor presidente da Coopfesba, conta as particularidades da produção do chocolate Bahia Cacau, marca da cooperativa que conta com mais de 60 famílias de pequenos agricultores associados. O estado da Bahia foi por anos referência na produção de Cacau entre os anos de 1970 e 1990, quando chegou a praga da Vassoura de Bruxa. Hoje, o desafio é reerguer a tradição do cacau de maneira sustentável, e consciente e duradoura.

“Vivemos um novo momento. O manejo do cacau selvagem hoje é sustentável, consciente e que preserva o meio ambiente. Nós prezamos pela qualidade desde a colheita. Para que essa amêndoa tenha o melhor caramelo. Nosso chocolate tem mais cacau e menos leite e açúcar. Buscamos seu estado mais puro e com mais saudabilidade”, revela Nascimento.

Foto: Diego Correa

As novidades estarão nas franquias da marca em São Paulo – capital, litoral e interior, Matinhos e Guaratuba (Paraná), Itapema (Santa Catarina) e Angra dos Reis (RJ), além da Food Kombi. Confira endereços no site da marca. Preço Sugerido por quilo: a partir de R$ 99,90.

Cinco drinques diferentões para fazer em casa no Dia Mundial do Chocolate

Leandro Dias e João Almeida, proprietários da Middas Cachaça, ensinam como preparar algumas receitas que fogem do óbvio

middas

Combate o estresse, ajuda no raciocínio e até melhora o humor. Esses são apenas alguns benefícios que o chocolate oferece, além do seu sabor irresistível e único. Para celebrar sua existência, hoje, 07 de julho, é comemorado o Dia Mundial do Chocolate. Sobre a origem da data, não existe ao certo um motivo que justifique a comemoração, porém, alguns acreditam que marque a introdução do chocolate na Europa, por volta do século XV.

Hoje em dia é possível encontrar o doce desde sua versão clássica em barra, ou em bolos, pratos mais elaborados ou até mesmo bebidas. Sim, existem drinks que levam chocolate em sua composição ou até remetem ao sabor dessa iguaria e podem ser uma ótima opção para descobrir novas formas de apreciá-lo. Para brindar essa data, Leandro Dias e João Almeida, proprietários da Middas Cachaça, ensinam como preparar alguns drinks inusitados, confira:

Caipi Stout de Café

caip stout

Ingredientes
1 limão siciliano cortado em cubos
3 colheres de chá de açúcar
50 ml de café expresso frio
50 ml de cachaça envelhecida em toneis da madeira bálsamo
Grãos de café torrado
Cerveja Stout para completar
Gelo

Modo de preparo
Em uma caneca própria para cerveja, macere o limão, o açúcar. Coloque o gelo, adicione a cachaça, o café expresso, complete com a cerveja Stout, decore com grãos de café e sirva.

Chocolate quente com cachaça

hot-chocolate

Ingredientes
4 colheres de sobremesa de chocolate em pó
1 colher de sobremesa de açúcar mascavo
250 ml de leite
30 ml de cachaça branca
Canela em pó a gosto
Chocolate ao leite ou meio amargo, picado

Modo de preparo
Aqueça bem em uma panela o leite com o chocolate em pó e o açúcar, misturando os três. Coloque no fundo da xícara um pedaço de chocolate, e adicione a dose de cachaça. Na sequência, acrescente o chocolate quente. Por fim, polvilhe a canela em pó sobre a bebida.

Batida de chocolate

batida

Ingredientes
450 ml de cachaça
1 caixa de creme de leite
1 barra de chocolate meio amargo
1 lata de leite condensado

Modo de preparo
Derreta o chocolate em uma vasilha de vidro no micro-ondas por um minuto, acrescente o creme de leite e mexa. Em um liquidificador bata o leite condensado, a medida de cachaça e a mistura do creme de chocolate. Bata por aproximadamente cinco minutos.
Depois, coloque em uma garrafa pet de dois litros, e deixe no congelador por 12 horas. Após seis horas de congelamento, retire para chacoalhar a garrafa, afim de acentuar o sabor, e volte a congelar o restante do período. Sirva com gelo, para deixar mais líquido e gelado.

Martini de chocolate com pimenta

martini de chocolate

Ingredientes
85 ml de cachaça
Pimenta-do-reino a gosto
115 ml de licor de chocolate ou licor de cacau

Modo de preparo
Misture a cachaça e o licor escolhido em uma coqueteleira e com pedras de gelo a gosto. Depois, coloque em uma taça e acrescente raspas de chocolate e pimenta-do-reino moída na hora.

Drink de creme de avelã com cacau

drinque creme avelã-shutterstock-138798467
Shutterstock

Ingredientes
1 colher sopa de cacau
3 doses de cachaça
2 doses de licor de chocolate
200ml de leite
2 colheres sopa de creme de avelã com cacau

Modo de preparo
Coloque em uma panela o cacau, o creme de avelã com cacau e o leite. Leve ao fogo e mexa até conseguir uma mistura homogênea. Deixe um tempo na geladeira.
Em um pote com tampa cheia de gelo bata metade da cachaça, metade do licor de chocolate e metade da mistura de creme de avelã com cacau até ficar gelado. Sirva em uma taça de martini e repita o processo com o restante dos ingredientes.

Fonte: Middas