Arquivo da tag: dietbox

Dicas para voltar à alimentação saudável após os feriados

Dietbox reúne dicas e sugestões para retomar a rotina alimentar após os exageros do feriado

Para muitas pessoas, resistir à tentação de abusar dos chocolates na Páscoa os de outras delícias dos feriados prolongados é um desafio. Por isso, quem sente que exagerou na dose pode ter essa sensação de que precisa retomar as rédeas o mais rápido possível. É aí que a maioria pensa em fazer um detox, mas cai no erro de apostar em receitas com promessas milagrosas que de divinas não têm nada.

“Nessa empreitada, que pode durar de alguns dias a semanas, não existe mágica. A chave para voltar aos seus hábitos saudáveis está no equilíbrio das refeições e numa boa hidratação. Por se tratar de um período pós refeições exageradas, o importante é nutrir o organismo com refeições leves, voltar a uma rotina ativa, além de fugir da sensação de culpa”

É o que afirma Julia Canabarro, nutricionista da Dietbox, startup de nutrição, que elaborou algumas dicas flexíveis e adaptáveis a diferentes tipos de rotina para serem colocadas em prática:

Botswanayouth

Mente limpa, corpo limpo
O primeiro passo para reequilibrar sua rotina é a base para qualquer mudança: não se culpar pelo exagero. O autoflagelo psicológico é, na verdade, uma armadilha para o cérebro que em algum momento vai buscar conforto na comida ou em outros vícios. Cuidar dos pensamentos, portanto, é uma das dicas mais importantes desta lista, já que uma mente saudável ajuda a manter o equilíbrio e a saúde física.

Fuja de comidas pesadas
Quando a páscoa acaba, compartilhar o chocolate restante até pode ajudar. Mas lembre-se que ao encher novamente a despensa, você deve focar em alimentos in natura e minimamente processados, como frutas, legumes e verduras, além de fugir dos industrializados.

Ingredientes essenciais
Após a retirada dos alimentos pesados das refeições, vem a fase de escolher os elementos certos, que farão parte da composição de sucos, chás e pratos. Hibisco, couve, cereais integrais, vegetais frescos, proteínas magras, como peixes brancos, ovos, frango e tofu. Estes são alguns exemplos simples, facilmente encontrados em qualquer mercado, e que quando somados e colocados em uma dieta, são responsáveis pelo bom funcionamento do metabolismo, ajudando o corpo a se recuperar depois de um período de exageros.

Fonte: Dietbox  

5 dicas para curtir a Páscoa de forma saudável

Nutricionista da Dietbox trazem dicas de como manter a dieta no feriado sem sofrimento

Tradicionalmente, o feriado da Páscoa se tornou uma das épocas de maior consumo de chocolates e doces, o que cobriu a data com o estigma de inimiga das dietas saudáveis. Nos últimos anos, empreendimentos que nasceram da necessidade de incluir mais diversidade ao feriado, vêm desconstruindo essa visão.

Com chocolates livres de glúten, açúcares e lactose, uma páscoa mais saudável se tornou uma realidade. Ainda assim, segundo Júlia Canabarro, nutricionista da Dietbox, startup de nutrição, “as dicas para uma páscoa saudável são atreladas diretamente aos hábitos.”

Cortar não é o caminho
Atualmente, sabe-se que cortar alimentos de uma dieta não é o caminho, já que a repressão leva à compulsão. O que cada vez mais nutricionistas estão agregando aos planos de seus clientes é a moderação e comer em quantidades equilibradas. Por isso, no lugar de ter pesadelos com a páscoa e o medo de ceder à tentação, experimentar comer os doces com controle é uma boa aposta.

Vai uma sobremesa?
Biologicamente, o sistema humano absorve mais rapidamente açúcares e gordura durante o jejum. Além disso, “quando o efeito do açúcar passa, a fome e a vontade de ingerir mais açúcar bate ainda mais forte. Prendendo a pessoa em um ciclo vicioso”, afirma a nutricionista. Por isso, o mais indicado ao degustar os doces, é fazê-lo depois das refeições.

iStock

Dividir
Às vezes a forma mais simples de não devorar um ovo de páscoa inteiro (atire a primeira pedra quem nunca o fez), é simplesmente dividir com quem está por perto. Cortar o doce em vários pedaços e compartilhar vai automaticamente diminuir a porção individual.

Escolher o produto
Como já foi dito anteriormente, chocolate não é mais necessariamente um inimigo das dietas saudáveis. Os produtos disponíveis no mercado vão de opções sem glúten, sem lactose ou açúcar e feitos de produtos naturais sem aromatizantes sintéticos. Portanto, saber escolher também pode ser uma boa estratégia para quem tem medo de exagerar na dose.

Páscoa fitness
Agora, se a meta é passar uma páscoa livre de qualquer indício de chocolate, apostar em doces fits com frutas é uma ótima opção. Hoje em dia existem centenas de receitas saudáveis que prometem saciar igualmente à vontade por açúcar, além de valer para qualquer época do ano.

Fonte: Dietbox  

Alimentos que não podem faltar no verão


Segundo nutricionista da Dietbox, refeições leves, frutas e verduras ajudam na digestão e na manutenção do metabolismo nesta época do ano

Porém, além dos cuidados para evitar estes problemas de saúde, a alimentação precisa de uma atenção especial, uma vez que boa parte das pessoas aproveita o verão para tirar férias e, com isso, a rotina alimentar também pode ter alterações.

Bettina Del Pino, nutricionista da Dietbox, startup de nutrição, lembra que é necessário apostar em alimentos que facilitem a digestão e contribuem para o melhor funcionamento do organismo nesta temporada.

“No verão, o essencial é se hidratar, principalmente, com água, mas sem deixar de lado os sucos naturais e a água de coco. Frutas, saladas e carnes magras também devem fazer parte do cardápio no verão porque são mais leves, de fácil digestão e não causam aquela sensação de mal-estar após as refeições”, comenta Bettina.

Escolher os alimentos

“Antes de definir quais alimentos são os mais indicados para o verão, é importante conhecer a procedência deles. Procure dar preferência aos não industrializados, de origem orgânica e in natura como os produtos frescos, sem conservantes e adição de açúcar e sal, além dos alimentos com menos gordura trans”, pondera a profissional.

Leveza e substituição

Para deixar o prato leve e não sucumbir à moleza e má digestão depois de um almoço em dias muito quentes, alimentos com gordura monoinsaturada, que reduzem o colesterol como o abacate e as castanhas, são boas opções. Também é recomendado evitar frituras e outras porções com muita gordura,

Anti-inflamatórios

Para evitar inchaços, os ingredientes anti-inflamatórios são as melhores alternativas. Fonte de ômega-3, os peixes grelhados no azeite, acompanhados de verduras e hortaliças, além de frutas vermelhas na sobremesa, são alternativas interessantes para a dieta.

Frutas cítricas

A nutricionista também recomenda as frutas cítricas que contribuem com o sistema imunológico por fornecerem boas quantidades de vitamina C. Frutas cítricas como laranja, abacaxi, acerola e limão são as mais indicadas para o verão.

Fonte: Dietbox

Entenda a relação da alimentação na prevenção de doenças

Acompanhamento nutricional pode diminuir o risco de doenças infecciosas e crônicas

Manter uma alimentação saudável proporciona diversos benefícios para a saúde, mente e corpo. Pensando nisso, a nutricionista Júlia Canabarro, da Dietbox, startup de nutrição, reforça as vantagens de adotar hábitos saudáveis. “Com uma alimentação balanceada, rica em vitaminas e minerais, os benefícios para a saúde são imensos, proporciona o fortalecimento do sistema imunológico e prevenção de diversas doenças”, afirma Júlia.

“Incluir frutas e verduras na rotina, consumir a quantidade ideal de água, evitar o consumo exagerado de doces e frituras e reduzir o consumo de bebidas alcoólicas, são alguns hábitos essenciais para manter a saúde em dia”, completa a profissional.

Júlia lista os principais benefícios de uma alimentação saudável:

Garante mais energia

A primeira mudança aparente após a mudança dos hábitos é o aumento da energia e disposição para realizar as atividades do dia a dia e também para prática de atividades físicas, o que ajuda a fortalecer o sistema imunológico.

Diminui o risco de doenças crônicas

Uma dieta rica em vitaminas, minerais e fibras ajuda a regular os níveis de colesterol e de açúcar no sangue, prevenindo doenças cardíacas e diabetes.

Previne doenças infecciosas

Botswanayouth

Uma alimentação saudável e equilibrada promove a melhora da função do sistema imunológico, ajudando a prevenir e combater infecções de forma mais eficaz.

Regula a produção de hormônios

Envato Elements

Atua na prevenção de doenças relacionadas à tireoide e fertilidade.

Foto: Pablo Merchan Montes/Unsplash

Ajuda a prevenir o envelhecimento precoce

Uma alimentação rica em antioxidantes contribui para melhora da pele e previne o aparecimento dos sinais de envelhecimento, as tão temidas rugas.

Fonte: Dietbox  

O papel da alimentação na prevenção do câncer de mama

Nutricionista explica que dieta deve ser rica em frutas, vegetais e leguminosas

Um levantamento realizado pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) mostra que 29% dos tumores malignos registrados anualmente no Brasil são de câncer de mama. Muitas vezes, os riscos estão relacionados a fatores genéticos, porém, o mesmo estudo aponta que 30% destes tumores poderiam ser evitados com hábitos de vida saudáveis, como evitar o consumo de alimentos processados, gordurosos e ultraprocessados.

Júlia Canabarro, nutricionista da startup de nutrição Dietbox, explica que, além dos exames periódicos, como o autoexame e a mamografia, a alimentação contribui na prevenção da doença. Frutas, verduras, legumes, cereais integrais e leguminosas podem prevenir novos casos de câncer. “Uma dieta equilibrada, à base de hortaliças e frutas, pode atuar preventivamente em casos onde a possibilidade de desenvolver a doença é maior, pois estes alimentos possuem antioxidantes e outras substâncias que ajudam a combater os radicais livres, fortalecendo o organismo”, comenta Júlia .

Freepik

O Outubro Rosa, mês dedicado à conscientização sobre a importância da detecção precoce do câncer de mama, tem o objetivo de compartilhar informações e contribuir com a redução do número de mortes.

“As mulheres que estão passando por tratamento de câncer de mama precisam seguir um cardápio que permita a ingestão de nutrientes que fortaleçam o organismo. É importante lembrar que cada organismo reage de uma maneira à quimioterapia e, por este motivo, o acompanhamento de um nutricionista é fundamental para que os resultados sejam satisfatórios”, observa a nutricionista.

Alimentos que ajudam a combater o câncer de mama

Frutas vermelhas: são potentes antioxidantes que combatem os radicais livres podendo retardar o crescimento ou desenvolvimento de um tumor.

Fruchthandel_Magazin/Pixabay

Romã: é um alimento aliado ao combate ao câncer de mama. Pesquisam demonstram que os fito químicos presentes na fruta podem inibir a ação do estrogênio – hormônio considerado o principal combustível para o câncer de mama.

Cenoura: estudos mostram que consumir cenoura regularmente pode reduzir significativamente a probabilidade de desenvolver a doença.

Brócolis: é um alimento rico em vitaminas e antioxidantes, assim pode ajudar a prevenir o aparecimento de tumores malignos no organismo, além de auxiliar pacientes que tratam algum tipo de câncer.

Feijão, ervilha e lentilha: estudos indicam que o consumo de alimentos ricos em proteínas e fibras, como leguminosas, pode estar associado a um risco reduzido de cânceres específicos, como câncer de mama, colorretal e de próstata.

Fonte: Dietbox 

Entenda a importância da alimentação na prevenção de doenças

Criada para conscientizar sobre a importância da educação sanitária e o valor da saúde, o Dia Nacional da Saúde, comemorado ontem, 5 de agosto, ganhou forte notoriedade. É importante se cuidar o ano todo, mas para evidenciar a data em especial, a nutricionista Júlia Canabarro, da Dietbox, startup de nutrição, reforça as vantagens de adotar hábitos saudáveis.

“Com uma alimentação balanceada, rica em vitaminas e minerais, os benefícios para a saúde são imensos, proporciona o fortalecimento do sistema imunológico e prevenção de diversas doenças”, afirma Júlia.

“Incluir frutas e verduras na rotina, consumir a quantidade ideal de água, evitar o consumo exagerado de doces e frituras e reduzir o consumo de bebidas alcoólicas, são alguns hábitos essenciais para manter a saúde em dia”, completa a profissional.

Júlia lista os principais benefícios de uma alimentação saudável:

Envato Elements

Garante mais energia
A primeira mudança aparente após a mudança dos hábitos é o aumento da energia e disposição para realizar as atividades do dia a dia e também para prática de atividades físicas, o que ajuda a fortalecer o sistema imunológico.

Diminui o risco de doenças crônicas
Uma dieta rica em vitaminas, minerais e fibras ajuda a regular os níveis de colesterol e de açúcar no sangue, prevenindo doenças cardíacas e diabetes.

Foto: Alisa Farov

Previne doenças infecciosas
Uma alimentação saudável e equilibrada promove a melhora da função do sistema imunológico, ajudando a prevenir e combater infecções de forma mais eficaz.

Regula a produção de hormônios
Atua na prevenção de doenças relacionadas à tireoide e fertilidade.

Ajuda a prevenir o envelhecimento precoce
Uma alimentação rica em antioxidantes contribui para melhora da pele e previne o aparecimento dos sinais de envelhecimento, as tão temidas rugas.

Fonte: Dietbox

Alimentação pode ajudar no controle dos sintomas de ansiedade

Nutricionista da Dietbox elenca grupos alimentares que aumentam a produção de serotonina, hormônio responsável pela nossa felicidade

A ansiedade pode não ser temida pelo público geral como a depressão – a chamada “doença do século” -, mas seu impacto negativo na vida daqueles que sofrem com ela não deve ser negligenciado, principalmente quando se observa um aumento no número de pessoas que sofrem com o transtorno.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 9,3% dos brasileiros foram diagnosticados com o distúrbio só em 2020, número impulsionado pela pandemia da covid-19 e o isolamento social, tornando a população do país a que mais sofre com o mal ao redor do mundo. Entre os principais sintomas da doença, pode-se elencar a preocupação e medo desmedidos, angústia, dificuldade de concentração e até mesmo sinais físicos como inquietação, enjoo e coração acelerado.

Pensando nisso, Bettina Del Pino, nutricionista da Dietbox, startup de nutrição, listou alguns alimentos ricos em propriedades e nutrientes, que convertidos em serotonina, geram a consequente diminuição da ansiedade. A profissional explica: “Acrescentar alguns alimentos na dieta pode ajudar no controle do transtorno, principalmente quando damos preferência àqueles ricos em probióticos, triptofano, magnésio, ômega-3, e vitamina C. Esses nutrientes ajudam a regular a flora intestinal e aumentam a produção de serotonina, hormônio conhecido por ser o responsável pela nossa felicidade”.

Abaixo, a nutricionista comenta em quais alimentos esses nutrientes podem ser encontrados:

Probióticos

Foto: BenefitsHeader

Podem ser encontrados em alguns iogurtes, leite fermentado, alguns queijos e kombucha. “Eles favorecem a saúde intestinal, melhorando a absorção de nutrientes”, declara Bettina Del Pino.

Triptofano

“O triptofano é um aminoácido essencial e, por não ser produzido pelo nosso organismo, precisa ser obtido pelos alimentos”. Exemplos se dão com ovos, leite e derivados, peixes, oleaginosas, cereais integrais, banana e cacau.

Magnésio

“O magnésio participa no processo que converte o triptofano em serotonina, e pode ser encontrado em alimentos como carnes, peixes, vegetais verde-escuros, leite, cacau, cereais e oleaginosas”.

Ômega 3

Pixabay

“Ele é um tipo de gordura benéfica para o nosso organismo e possui a capacidade de atenuar as respostas inflamatórias, por meio da redução da produção de citocinas”. Segundo a profissional, o Ômega 3 está presente em alguns peixes como sardinha, atum, salmão, e em alimentos como linhaça e chia.

Vitamina C

Essa vitamina possui propriedades antioxidantes que combatem o estresse oxidativo. “Mais popular na laranja, a vitamina C também está presente em frutas como tangerina, goiaba, acerola, e limão e algumas hortaliças como brócolis e pimentão”.

Bettina Del Pino, nutricionista da Dietbox, alerta que a dieta, apesar de amenizar os sintomas da ansiedade, não deve substituir o acompanhamento psicológico, e sim complementá-lo. É recomendável consultar um psiquiatra caso os sintomas persistam.

Fonte: Dietbox  

Com a chegada do inverno, conheça cinco frutas ideais para consumir na estação

Nutricionista da Dietbox elenca as melhores escolhas na hora das compras para os dias mais frios do ano

Adobe Stock


O inverno se iniciou no Brasil na última segunda-feira (21) e, com a chegada da nova estação, uma dúvida paira no ar: quais frutas estão em seu melhor momento de plantação e colheita? Júlia Canabarro, nutricionista da Dietbox, startup de nutrição, explica que é nessa época que frutas como kiwi e morango – ricas em vitamina C – marcam presença nas feiras e mercados e escolher consumi-las em sua devida estação, além de beneficiar a saúde, garante alimentos mais saborosos e nutritivos.

“Durante os dias mais frios e secos do ano, é natural que nosso organismo fique mais suscetível a vírus como gripes, resfriados e outras doenças respiratórias. Para isso, nada melhor que priorizar o consumo de frutas que fortaleçam nossa imunidade. Vale deixar isso em mente: além de saudáveis, alguns alimentos estão em seu auge no inverno e podem ser encontrados com mais facilidade, a um preço mais acessível e, claro, com ainda mais sabor”, acrescenta a profissional.

Abaixo, Júlia elencou cinco opções que não podem ficar fora da lista de compras na hora de fazer a feira:

Avocado

Famoso por sua versatilidade, o avocado é rico em gorduras boas, como a ômega-3 e as vitaminas C, E e K. O fruto pode ser utilizado tanto em preparos de receitas salgadas – como a famosa guacamole – quanto doces, saladas de frutas e vitaminas. A nutricionista explica: “O avocado conta com propriedades antioxidantes perfeitas para o fortalecimento do sistema imunológico nos dias mais frios. Priorizá-lo no inverno, quando nosso organismo ‘pede’ por alimentos mais gordurosos, é uma ótima opção.”


Kiwi

O kiwi costuma ser consumido in natura no café da manhã, mas suas possibilidades vão além: sucos, vitaminas e até mousses podem ser preparados com a fruta. A nutricionista da Dietbox explica seus benefícios: “Assim como o abacaxi, laranja e limão, ele fortalece a imunidade por ser rico em vitamina C. É um bom aliado para ajudar a proteger o organismo nos três meses de inverno”.


Morango

AlexasFotos/Pixabay

Além de fortalecer a imunidade por sua alta taxa de vitamina C, o morango ajuda na diminuição de inflamações, por ser rico em compostos anti-inflamatório. Por ser um “coringa”, adquiri-lo no inverno é o momento certo para morangos mais maduros, doces e saborosos. “O melhor de tudo é que, além de saudável, ele é o rei das receitas doces. Afinal, é difícil dizer não a sobremesas como tortas e bolos de morango. Mas, vale lembrar que equilíbrio é a chave para uma alimentação balanceada”, pondera Júlia.

Caqui

Foto: Ceeline/Pixabay

A fruta, rica em vitaminas A, C e fibras, se destaca por seu sabor adocicado. Bom para os dias frios por fortalecer a imunidade, o caqui também combate o estresse e é indicado para o bom funcionamento do intestino, pois evita a prisão de ventre. A nutricionista acrescenta: “o melhor de tudo é que, além de mais saborosa, seu preço durante o inverno é o mais baixo do ano. Junto disso, a fruta é rica em antioxidantes, auxiliando na diminuição de radicais livres.”

Carambola

Pixabay

Por último, conhecida por seu popular formato de estrela, a carambola conta com uma baixa quantidade de calorias sendo indicada para aqueles que desejam consumir alimentos mais leves. A fruta ainda é rica em antioxidantes, combatendo o envelhecimento e ajudando na proteção das células do corpo. “A carambola também auxilia na hidratação por seu alto teor de água, além de ser muito saborosa. Para os dias mais frios que nos esperam, ela é uma ótima pedida para compor uma salada de frutas por sua grande quantidade de vitamina C”, finaliza Júlia.

Fonte: Dietbox  

Namorados: faça você mesma pratos saudáveis e gostosos para comemorar

Com opções de entrada, prato principal e sobremesa, receitas prometem deixar a data dos casais ainda mais especial

Comemorado neste sábado (12), o Dia dos Namorados é considerado por muitos como o dia perfeito para declarações de amor, trocas de presentes e, claro, jantares românticos. E em um momento onde a ida a restaurantes continua incerta – e para fugir dos tradicionais deliveries de comida -, Júlia Canabarro, nutricionista da Dietbox, startup de nutrição, sugere um menu completo composto de entrada, prato principal e sobremesa. As indicações, além de saudáveis e saborosas, são ótimas para colocar as mãos na massa, sair da rotina e criar momentos que vão ficar gravados na memória.

Para o cardápio, a profissional separou três opções: salada de quinoa, quiche de legumes e brownie integral. A quinoa, rica em magnésio, dá um ar mais sofisticado ao prato, fugindo do convencional. Já o brownie, feito com farinha de aveia, açúcar mascavo e cacau, promete fechar o jantar com chave de ouro, estimulando ainda mais a sensação de bem-estar.

Confira abaixo as receitas completas preparadas pela nutricionista da Dietbox:

Entrada: Salada de Quinoa com Legumes


Ingredientes:
– 1 xícara de quinoa em grãos
– 1 abobrinha pequena ralada crua
– 1 cenoura pequena ralada
– 1/2 cebola picada
– 1 dente de alho
– Azeite
– 1 tomate picado
– Sal, pimenta do reino e salsinha picada a gosto

Modo de preparo

Refogue rapidamente a cebola e o alho com um pouquinho de azeite. Acrescente a quinoa e 2 xícaras de água. Adicione uma pitada de sal e tampe a panela, cozinhando a quinoa em fogo baixo por aproximadamente 15 minutos ou até que a água seque. Quando a água estiver quase secando, acrescente os legumes ralados e o tomate picado por cima da quinoa e abafe até a água secar completamente. Incorpore os legumes e a salsinha na quinoa e regue de azeite quando estiver pronta.

Prato principal: Quiche de Legumes

Ingredientes

  • 1 xícara de farelo de aveia
  • 2 ovos inteiro + 1 clara
  • 1 colher de café de óleo de coco (caso prefira, pode substituir por manteiga)
  • 4 colheres (sopa) de queijo cottage
  • 1 alho-poró cortado em rodelinhas
  • 1 cebola pequena picada
  • 1 tomate pequeno picado
  • 1 cenoura ralada
  • 1/2 abobrinha picada

Modo de preparo

Para a massa, misture todos os ingredientes até ficar homogenia. Despeje-a em uma forma untada e asse em forno preaquecido por 10 min. Após, retire para colocar o recheio. Para o recheio,misture o ovo com o queijo cottage e reserve. Em um fio de óleo, refogue os demais ingredientes e tempere conforme sua preferência (pimenta, sal, ervas). Adicione o refogado à mistura reservada. Cubra a massa com o recheio e decore como quiser. Retorne ao forno a 200ºC e asse por 20 min ou até dourar.

Sobremesa: Brownie Integral

Ingredientes

  • 2 ovos
  • 1 xícara de farinha de aveia
  • 3 colheres (sopa) de manteiga
  • 3 colheres (sopa) de açúcar mascavo
  • 2 colheres (sopa) de cacau em pó
  • Quadradinhos de chocolate

Modo de preparo

Misture todos os ingredientes e distribua em uma fôrma pequena untada. Leve ao forno por 15 a 20 minutos.

Fonte: Dietbox 

Dicas de como evitar mau hálito com a ajuda da alimentação

Maçã, pepino e gengibre auxiliam na manutenção da saúde bucal

A halitose, ou mau hálito, é um problema presente na vida de milhares de pessoas. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), aproximadamente 40% da população mundial sofre com este incômodo. A higiene bucal, com o uso de fio dental e a escovação completa, é essencial, porque previne o acúmulo das bactérias responsáveis pelo mau cheiro, além de evitar cáries e tártaros. Mas, a alimentação também pode ser uma forte aliada, segundo Bettina Del Pino, nutricionista da Dietbox, startup de nutrição.

“Alguns hábitos alimentares ajudam a regular nosso organismo e, com isso, ajudam a combater o mau hálito. Além disso, é importante entender que alimentos gordurosos e industrializados, pela digestão mais lenta agravam o problema. Como, por exemplo, carnes gordurosas, pele de frango, fritura, queijos amarelos, doces e refrigerantes”, pondera Bettina Del Pino.

A especialista da Dietbox orienta sobre algumas dicas de alimentação para evitar o mau hálito. Confira:

Evite jejuns prolongados

Quando há um período prolongados de jejum, pode aumentar a produção de substâncias que são eliminadas por meio da respiração, causadoras do odor desagradável.

Mantenha-se hidratada

Ingerir no mínimo 2 litros de água por dia é um dos fatores mais importantes, pois estimula as glândulas salivares.

Opte por carnes magras

Uma troca inteligente é evitar carnes mais gordurosas e ter como preferência carnes magras, como: peixes e peito de frango.

Coma maçã, cenoura e pepino

Esses alimentos fazem uma limpeza dental quando comidos crus e, assim, evitam o acúmulo de bactérias que podem causar mau hálito.

Canela, gengibre e hortelã

Pixabay

Os três alimentos facilitam e estimulam a digestão, além de terem ação antioxidante, adstringente e termogênica.

Alerta

O mau hálito pode indicar algum problema estomacal ou de higiene dental, por isso recomenda-se procurar um médico ou dentista. Os alimentos citados são dicas e não substituem o atendimento profissional.

Fonte: Dietbox