Arquivo da tag: dor de dente

Dor de dente: o que fazer quando não é possível ir ao dentista imediatamente?

Saiba quais cuidados devem ser realizados em casa ao sentir incômodo e como prevenir  

Podendo ser ocasionada por diversos fatores, a dor de dente, além de desconfortável, costuma gerar uma série de transtornos no dia a dia, chegando a afetar a alimentação, o sono e outras atividades habituais. De acordo com o último levantamento realizado pelo Ministério da Saúde, aproximadamente 25% dos adultos, adolescentes e crianças sentiram o incômodo nos seis meses anteriores à pesquisa.
  Na maior parte das vezes, não é possível prever quando a dor de dente irá aparecer, o que acaba impedindo a ida imediata ao odontologista. “Nesses casos, há algumas medidas que podem ser tomadas em casa para aliviar o desconforto, dependendo da origem do sintoma. Porém, todos esses cuidados não dispensam a consulta com o dentista, que deve ser agendada o quanto antes para tratar adequadamente. A dor pode ser um sinal de urgência.”, afirma Raul Silva, consultor da GUM, marca americana de cuidados bucais.
  Como a dor de dente indica que algo não está funcionando de forma correta, é extremamente importante o diagnóstico de um profissional. Normalmente, o desconforto é causado por infecções, cáries, inflamações, dente do siso, sensibilidade, gengivite, entre outras complicações.
  Para amenizar o incômodo, é possível realizar bochechos com água morna e sal, pois a inflamação é um dos principais motivos que ocasionam a dor na arcada dentária. Essa técnica ajuda, uma vez que as propriedades do sal funcionam como agente para minimizar a inflamação e a água morna drena os fluídos e acalma o tecido. É recomendada quando junto da dor, ocorre inchaço dentro ou fora da boca, ou um sinal de pus. Outra possibilidade é aplicar uma compressa com gelo nas bochechas, em casos de dor causadas por cirurgias, que além de reduzir o fluxo sanguíneo do local, auxilia no inchaço.
  Queren reforça que, mesmo que a dor passe, é importante investigar os motivos para sua ocorrência e para que as causas sejam resolvidas com a medicação e tratamento ideais indicados por um profissional da área para que o problema não volte a acontecer. “Como forma de prevenção desse e de outras questões relacionadas a área bucal, o mais indicado é ir ao dentista de seis em seis meses para consultas de rotina. A dor é um sinal de que o problema já passou da hora de ser tratado. Além disso, manter a higienização dos dentes em dia, com escovação após todas as refeições e limpeza interdental, ajuda a manter a boca saudável”.
  A seguir, confira os produtos da GUM essenciais para ter uma higiene bucal adequada:
  Escova De Dente a bateria GUM Deep Clean Sonic Power
A escova dental Sonic Deep Clean atende você que procura por uma escova dental com ótimos resultados na escovação diária e apresenta um design durável e elegante. Ela vibra até 12 mil vezes por minuto, além de possuir cerdas com pontas afiladas que associadas à vibração, permitem uma limpeza eficiente mesmo abaixo da linha da gengiva, favorecendo a saúde gengival e a limpeza no espaço entre os dentes.
Flossers Múltipla Ação GUM
 
O fio dental com cabo da GUM tem Vitamina “E” e Flúor, que trazem mais benefícios para a saúde da gengiva. O formato ergonômico também facilita o alcance de espaços de difícil acesso de modo mais prático do que o fio dental tradicional. Além de ter sabor menta.
Soft-Picks Original GUM


  632LT4
São inovadores, confortáveis e fáceis de usar para a limpeza entre os dentes, a remoção da placa bacteriana e de partículas de comida entre os dentes e ao redor de coroas, pontes, implantes, próteses e aparelhos ortodônticos. Produto número um recomendado pelos dentistas nos Estados Unidos. 
Soft-Picks Advanced GUM


650LT
Palitos interdentais de borracha com design curvo que são adaptados para acompanhar o formato da mandíbula, para dar uma melhor, mais rápida e eficaz limpeza completa da boca, incluindo as áreas posteriores de difícil acesso.
 Escova Interdental Proxabrush GUM — Fino Cilíndrico 1314A
Como uma alternativa popular e eficaz ao fio dental, as escovas interdentais GUM Proxabrush são seguras e fáceis de usar para limpar os dentes naturais e ao redor de coroas, pontes, implantes dentários e aparelhos ortodônticos. Medida: Fino Cilíndrico 0.8mm
  Escova Interdental Proxabrush GUM — Fino 1414D
As escovas interdentais GUM Proxabrush tem uma cabeça manufaturada de forma precisa com cerdas únicas triangulares que são comprovadamente mais eficientes na remoção da placa dental se comparadas as cerdas redondas convencionais. Medida: Fino 1.1mm
Escova Interdental Proxabrush GUM — Ultra Fino 1312D
As escovas interdentais GUM Proxabrush foram clinicamente desenvolvidos por dentistas para remover a placa dental das áreas entre os dentes mais comumente não alcançadas pela escovação. Medida: 0.6 milímetros

Sobre a GUM
Lançada há 50 anos nos Estados Unidos, a GUM é a principal marca de cuidado bucal da Sunstar, empresa de origem japonesa, sediada na Suíça, que está presente em mais de 90 países ao redor do mundo e é reconhecida pela fabricação e distribuição de produtos inovadores para saúde bucal. Na América Latina, a Sunstar possui operação direta no México, Argentina, Colômbia e Brasil. Presente no País desde 2014, o portfólio GUM conta com linhas diferenciadas para cuidado bucal diário e especializado. A marca atua em quatro categorias: limpeza interdental, linha ortodôntica, adulta e infantil. Seus produtos podem ser encontrados nos principais mercados e farmácias do país.

Confira cinco mitos e verdades sobre cárie

Mudança constante de rotina durante isolamento não pode ser fator para deixar cuidados de lado; estima-se que mais de 2,5 bilhões de adultos e crianças sofram de cáries no mundo

Escondida pelas máscaras, a saúde bucal não pode ser esquecida durante a pandemia e a rotina de cuidados diários é essencial para evitar problemas como a cárie. Com o vai e vem de home office e ensino remoto ou presencial, os horários podem ficar bagunçados e processos básicos como a escovação, o fio dental e o flúor acabam ficando de lado. Tanto para adultos, quanto para crianças e adolescentes. E isso tem preocupado dentistas.

Já se sabe que a cárie é uma das doenças mais comuns no mundo. Segundo o Global Burden of Disease Study 2017, estima-se que, globalmente, mais de 2 bilhões de pessoas sofram de cárie nos dentes permanentes e mais de 530 milhões de crianças têm cáries nos dentes de leite. Para o especialista em Saúde Coletiva e dentista da Neodent, João Piscinini, é fundamental esclarecer alguns mitos sobre a doença. “Muitas pessoas acham que a cárie é uma doença transmissível, por exemplo. E só o conhecimento pode levar à prevenção do problema”, comenta. Confira, então, alguns mitos e verdades sobre a cárie dentária:

Shutterstock

Cárie é contagiosa
Mito. A cárie não é transmissível. A doença causa a destruição dos tecidos devido a um ácido liberado pelas bactérias que consomem o açúcar que fica nos dentes. Por conta disso, Piscinini explica que muitas pessoas acreditam que a cárie é contagiosa, por envolver um microrganismo, porém, não é. “A cárie é uma doença comportamental que, para se desenvolver, depende dos seus hábitos alimentares e da sua higiene. Então preveni-la só depende de você, mantendo um consumo controlado de açúcar e carboidratos em geral; uma boa escovação, com pasta dental contendo flúor; e o uso diário do fio dental”, afirma.

Manchas brancas podem ser cáries
Verdade. Muitas pessoas acreditam que a cárie só aparece como um pontinho preto. Porém, o dentista explica que a doença tem vários estágios e na fase inicial aparece como uma mancha branca. “Ao perceber a presença de manchas nos dentes é indicado ir a um especialista para ver se não se trata de um início de cárie e, dessa forma, interromper o avanço o mais rápido possível”, alerta.

Dores podem indicar um avanço da doença
Verdade.
A cárie pode demorar semanas ou meses para se desenvolver. Durante esse tempo, a mancha branca pode evoluir para um buraquinho. Com isso, a dor pode surgir ou intensificar. “Se o paciente sentiu dor é porque, muito provavelmente, a cárie já esteja avançada. Sendo assim, é essencial ir ao dentista com frequência para que a cárie possa ser tratada no estágio inicial e não cause dor”, aconselha o especialista em Saúde Coletiva.

Pacientes que usam aparelhos podem ter mais cáries
Verdade.
As pessoas que estão realizando tratamento ortodôntico, principalmente com aparelhos convencionais, precisam ter mais atenção com a higiene bucal. “Os alimentos ficam presos facilmente nos aparelhos ortodônticos. Assim, quando a escovação dos dentes não é correta ou o paciente deixa de usar o fio dental por ser mais trabalhoso, o risco de ter cárie aumenta”, destaca o dentista.

Cárie não surge mais, caso tenha uma vez
Mito.
Na maior parte dos casos, o tratamento de uma cárie é feito com materiais restauradores. Caso não haja o cuidado bucal, o dente tratado ainda pode desenvolver uma nova cárie e inclusive atingir a polpa e precisar de um tratamento de canal. “A orientação é a escovação dos dentes e uso de fio dental todos os dias para evitar que o problema retorne”, explica.

O especialista reforça ainda a importância de ir ao dentista regularmente, pois, assim, o tratamento pode ocorrer de forma mais simples e prática quando realizado no início. “Nas consultas você pode receber orientações de dieta, aprender a melhorar sua escovação e ter diagnósticos precoces”, finaliza Piscinini.

Fonte: Neodent