Arquivo da tag: dormir

Insônia influencia no desempenho cognitivo e aumenta risco de Alzheimer

Dicas para ter um sono de boa qualidade e prevenir a doença

A insônia é o distúrbio do sono mais comum, atingindo entre 30% a 35% da população mundial. É mais frequente entre as mulheres, principalmente a partir da puberdade. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 40% das pessoas não dormem como gostariam.

Metade dos idosos relata ter dificuldade de iniciar o sono, despertando várias vezes à noite, havendo prejuízo no padrão de sono normal. As noites mal dormidas afetam o cérebro provocando cansaço, falta de concentração e diminuem o desempenho cognitivo. Sabe-se que uma das funções do sono é a consolidação da memória e pesquisas apontam que a insônia pode ser um fator de risco para a doença de Alzheimer entre outras que degeneram a capacidade cerebral.

Estudos realizados com pessoas saudáveis mostraram que as que sofrem de insônia apresentam alterações em algumas áreas do cérebro que também são afetadas nos estágios iniciais da doença de Alzheimer.

O sono de má qualidade também colabora para a queda da imunidade do corpo. “A pessoa que tem dificuldade para dormir pode adoecer com mais frequência. Por outro lado, dormir bem ajuda a aumentar as defesas do corpo, garantindo ao organismo mais proteção contra doenças”, afirma a médica e coordenadora do curso de Medicina da faculdade Pitágoras, Denise Priolli.

A médica ressalta que noites mal dormidas provocam uma série de problemas e mudanças no organismo. “Pessoas com insônia geralmente começam o dia já se sentindo cansadas, têm problemas de humor e falta de energia, obesidade, envelhecimento precoce, diabetes, ansiedade, Alzheimer entre outros. Mesmo as crianças podem ter seu desempenho prejudicado por causa deste distúrbio. Uma das causas pode ser a respiração noturna dificultada (apneia do sono). Caso não durma bem, consulte seu médico”, orienta Denise.

Para melhorar a qualidade do sono, a médica sugere a adoção de alguns hábitos simples. Confira:

-Crie um ambiente de sono sem luz;
-Desligue a televisão, celular e computador de uma a duas horas antes de se deitar para dormir;
-Não beba ou coma alimentos com cafeína ou guaraná à noite;

-Reduza as atividades com alto nível de estímulos físicos e mentais uma hora antes de se deitar para dormir;
-Tome um banho morno uma a duas horas antes de dormir;
-Faça atividade física diária;


-Descanse e cochile alguns minutos (15 a 30) no começo da tarde, isso pode ajudar na melhora da performance cognitiva no período da tarde.

Fonte: Faculdade Pitágoras

Dia mundial do Sono traz alerta para importância do cuidado na hora de dormir

Data chama atenção para problemas que afetam milhões de pessoas no mundo; healthtech rompe barreiras de acesso ao tratamento padrão ouro e auxiliando pacientes e profissionais de saúde

O Dia Mundial do Sono é uma data estabelecida pela Associação Mundial de Medicina do Sono, celebrada desde 2008, hoje (18). O objetivo em torno da data é conscientizar e chamar a atenção para a importância de se ter um sono com qualidade. Estima-se que milhões de pessoas no mundo sofram com insônia e o número de afetados pela apneia pode chegar a 1 bilhão.

São diferentes as causas e os problemas que podem afetar o sono de uma pessoa. As doenças mais comuns são a insônia e apneia, sendo a segunda uma das doenças mais subdiagnosticadas do mundo. Segundo a Associação Brasileira do Sono (ABS), 73 milhões de brasileiros sofrem de insônia. Na capital de São Paulo, onde o ritmo de vida é muito agitado, 45% da população se queixa de insônia ou alega dificuldade para dormir, segundo dados do Instituto do Sono (Episono).

Embora a insônia seja um problema que há tempos afeta milhões de pessoas, o tratamento ainda é subestimado. Muitos não buscam ajuda e, por vezes, passam a se medicar por conta própria, gerando dependência do medicamento.

Para Laura Castro, psicóloga e sócia-fundadora da Vigilantes do Sono, devemos olhar para a Terapia Cognitiva-Comportamental (TCC-I) como a solução. “Para o diagnóstico correto, é essencial buscar ajuda profissional. Quando falamos de remédios para dormir, estamos falando de medicamentos que podem causar dependência e que são difíceis de desmamar. A TCC-I, por sua vez, é uma terapia que já existe há 40 anos e que, por meio de métodos e hábitos, é extremamente assertiva para a insônia”, ressalta.

Ainda que a insônia seja um problema relacionado ao sono, o transtorno pode afetar a saúde mental como um todo, estando atrelado também a casos de depressão e ansiedade. De acordo com estudo realizado pela Vigilantes do Sono, primeiro programa digital de terapia cognitiva-comportamental para insônia (TCC-I) no Brasil, com 21 empresas e que reuniu 42 mil brasileiros em todo país, identificou que 52,9% dos entrevistados estão insatisfeitos com a qualidade do sono. Ainda segundo a análise, 47,5% dos participantes relataram sintomas de ansiedade e 21,4% depressão.

“É importante que as pessoas observem se sentem dificuldade para dormir três ou mais vezes na semana. Caso esse seja o caso, é indicado que busquem ajuda profissional, uma vez que o problema pode afetar seu dia a dia e causar outros problemas de saúde mental”, aponta Laura.

Quando olhamos para a apneia, o quadro de pessoas com o transtorno aumenta. Isso porque a apneia é uma doença bastante subdiagnosticada e muitos não sabem que estão com o problema. “A apneia é um distúrbio respiratório do sono. Ela dificulta sua noite de sono, fazendo com que a pessoa desperte algumas vezes a cada interrupção de fluxo de ar na via aérea superior. Em alguns casos, os pacientes podem desenvolver a insônia junto com a apneia, que é um quadro ainda mais grave”, explica Caio Bonadio, médico psiquiatra da Vigilantes do Sono.

Atacando o problema

Com uma solução que alia Ciência Comportamental e Inteligência Artificial (AI), a Vigilantes do Sono é o primeiro programa digital voltado para pessoas com insônia no Brasil. A startup desenvolveu um aplicativo próprio, contendo o método que auxilia na mudança de comportamentos, proporcionando a quem tem dificuldades para dormir uma melhora efetiva na qualidade do sono, independente do uso de medicamentos.

O mercado de saúde vem ganhando cada vez mais tração para soluções voltadas ao sono. As ‘sleeptechs’ estão crescendo cada vez mais e com alta demanda por parte do público. Hoje a Vigilantes do Sono conta, em seu aplicativo, com aproximadamente 5 mil usuários ativos. A empresa já atendeu 40 mil pacientes, realizou cerca de 50 mil avaliações de insônia e acumula mais de 1 milhão de horas de sono recuperadas.

Para Lucas Baraças, CEO da Vigilantes, o compromisso da empresa é seguir oferecendo uma solução simples e efetiva para a insônia e atingir o maior número de pessoas possível. “Estamos constantemente aprimorando nosso app para que ele atenda as expectativas dos nossos usuários e os ajude a dormirem melhor. Temos a certeza de que a TCC-I aliada a Inteligência Artificial é o caminho para isso, como já observamos em insights do nosso aplicativo”, ressalta o executivo.

Cabelos: confira quatro regras para seguir antes de dormir

Os hábitos noturnos podem muitas vezes parecem despercebidos na correria do dia a dia, mas, para o Hair Stylist de São Paulo, Luigi Moretto, eles são essenciais para deixarem os fios daquele jeitinho que todo mundo ama. Com 4 dicas simples e práticas e mais um pouquinho de atenção aos fios antes de ir para a cama, podem garantir os cabelos dos sonhos.

Regra número 1: dormir com cabelo 100% seco
Ao dormir com o cabelo molhado, os fios ficam mais frágeis e predispostos à quebra por conta do atrito com o travesseiro, podendo trazer danos permanentes aos fios. “Além disso, é um ambiente propício para a proliferação de bactérias e fungos”, fala o especialista.

Regra número 2: hidratar com uma umectação noturna
Os óleos naturais são os melhores amigos de qualquer cabelo, principalmente dos fios cacheados. E tudo isso é tão importante porque é durante a noite que os produtos penetram no fio, dando mais nutrição e elasticidade ao cabelo. “Por isso, a dica é fazer a umectação e deixar o óleo agir nos fios enquanto dorme e assim que acordar, lavar com produtos adequados para o tipo de cabelo”, diz.

Regra número 3: abuse do cetim
Seja na touca ou na fronha, o tecido cetim é milagroso para acabar com o temido frizz. A tática ajuda para evitar que os fios fiquem amassados e sem definição. E porque não as tradicionais fronhas de algodão? Luigi revela que elas roubam a umidade do cabelo e a fricção dos fios resulta em fios sem definição no dia seguinte. A solução é trocar a fronha por uma de cetim ou usar uma touca do mesmo tecido. Ao contrário do algodão, o cetim tem dificuldade de absorver a oleosidade da raiz, não causa frizz e não desfaz a forma natural do cabelo.

wikiHow

Regra número 4: penteie e prenda
O hair stylist garante que além de desembaraçar e pentear, alguns penteados podem moldar os cabelos. Um simples coque pode garantir um efeito messy quando feito antes de dormir. “Pegue os fios e puxe para o alto, torça-os de maneira despretensiosa e prenda com um elástico. Finalize no dia seguinte com um spray texturizador e ajeite com os dedos os fiozinhos”, ensina ele.

As tranças também são boas alternativas para amarrar o cabelo antes de dormir, mas só para quem quer exibir ondas marcadas no dia seguinte. Se a ideia for manter o efeito de uma escova, por exemplo, esse penteado não ajuda, daí é melhor seguir com os fios lisinhos e soltos, ou na antiga touca feita com grampos.

Os rolinhos ou tranças, que podem ser presos com elásticos (sempre revestidos com tecidos), são formas tradicionais de evitar que os cabelos desmanchem. Com tranças maiores e mais grossas, os fios ficam com menos volume e se comportam bem no dia seguinte. As tranças menores formam cachos pequenos e formam aquele volume proposital, quase com o moderno efeito frisado.

Fonte: Luigi Moretto fez curso de aperfeiçoamento pela De La Lastra; Blond On Blond – ASK Academy Schwarzkopf; The Box Workshop Live com Rafael Bertolucci da Loreal Professionel Paris; AlennMJ Collection By Allen Mujagic – AlennMJ Academy Italy; Cinderella Hair Extensions (Alongamento capilar 3 métodos) – Cinderella Hair USA; Oil Treatments – Moroccanoil USA Best Tool; Salon Centric USA Highlights – Product Club USA; Colour Express ASK Academy; Schwarzkopf Arte da Tricologia – Loreal Paris; Princípios da Cor – Redken 5th Avenue NY Academy.

Mulheres paulistas têm mais chances de terem insônia, aponta estudo

Questões hormonais e culturais levam as mulheres a vivenciarem o distúrbio do sono com maior frequência do que os homens; tecnologia de startup do Supera Parque ajuda no tratamento

Quase o dobro, cerca de 18,1%, das mulheres paulistas têm insônia crônica se comparado aos homens na mesma situação, cerca de 10,7%, segundo estudo publicado, em 2020, na revista Sleep Health. Diversos estudos já comprovaram que os distúrbios do sono são muito comuns entre as mulheres e podem causar problemas de saúde física e emocional se não forem cuidados.

Diferentes fases da vida da mulher, como TPM, gestação, pós-parto e menopausa, têm relação com a insônia e não podem ser negligenciadas para não trazer problemas futuros. Por exemplo, durante a gravidez, 80% encaram alguma dificuldade para dormir e, na menopausa, esse percentual pode chegar a 60%.

Neide Souza, 55, é um desses casos. Ela dormia menos de quatro horas por noite e suas queixas já persistiam há mais de 15 anos. “Tomava dois comprimidos para dormir, mas não resolvia. Isso trouxe diversas consequências negativas para minha vida”, lembra.

A chefe do setor de sono da Mulher da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e pesquisadora do Instituto do Sono, Helena Hachul, comenta que questões hormonais tipicamente femininas associadas a condições psicossociais, questões sociais e ambientais influenciam diretamente no sono na mulher.

“São muitas questões que fazem com que a mulher tenha insônia e isso se reflete na vida, tanto pessoal como profissional, dela. Dentro desse cenário, as modificações hormonais ao longo da vida aumentam a vulnerabilidade a fatores estressantes e, consequentemente, aos riscos à saúde e ao bem-estar, corroborando para o aumento da prevalência de insônia na mulher”.

Riscos

A pessoa quem tem insônia não fica apenas mais irritada ou cansada. Noites maldormidas podem trazer outras complicações, como pressão alta, diabetes e aumento de peso, levando a mais problemas de saúde física e mental, principalmente quando se tornam um problema crônico.

“A insônia pode afetar performances cognitivas, como memória, humor e atenção, e o equilíbrio homeostático. Dessa forma, o sono tem efeito modulador na fisiopatologia de diversas doenças inflamatórias, autoimunes e alérgicas, podendo atuar como gatilho ao desenvolvimento e agravo destas e de outras inúmeras comorbidades em variados sistemas, inclusive o imunológico, com prejuízo na defesa do organismo”, destaca a especialista.

Tecnologia ajuda no tratamento

A tecnologia também é um aliado para melhorar a qualidade de vida das pessoas com problemas como a insônia. Terapia digitais, por exemplo, são muito úteis e outra para quem quer melhorar a insônia sem o uso de medicamentos.

Gabriel Natan Pires, pesquisador do Instituto do Sono e diretor de pesquisa da startup SleepUp, sediada no Supera Parque de Inovação e Tecnologia de Ribeirão Preto, explica que o uso de terapia digital para tratamento de insônia é uma realidade já comum nos EUA e Europa.

“Muitos estudos feitos nos Estados Unidos e na Europa já fazem uso da terapia cognitivo-comportamental para insônia (TCCi) virtual que é mais acessível e barata do que a TCC convencional. Os resultados mostram que a TCCi on-line é tão eficaz quanto a presencial para a maioria das pessoas”, afirma.

Pires ressalta que a SleepUp é pioneira em trazer essa técnica ao Brasil e 85% dos usuários do aplicativo são mulheres. “O TCCi é o tratamento de primeira linha que utilizamos”.

Maria Ane Dias, 36, é uma das usuárias do serviço. Ela tem insônia desde criança e passou por uma mudança de hábitos após iniciar em 2020 a terapia virtual. Ela intensificou a procura por orientações que pudessem ajudá-la.

“Comecei a usar o aplicativo da SleepUp por causa da calculadora de sono, que mede a eficiência do tempo que passo dormindo, e depois comecei a explorar outras funcionalidades. Tudo isso me trouxe mais consciência sobre mudanças de hábitos e ações práticas que melhoraram a minha insônia para não precisar ficar usando remédio”.

Dicas práticas

Para Helena, identificar se há outros problemas de saúde associados à insônia é essencial para tratar o distúrbio corretamente e que há outras técnicas de higiene do sono para seu tratamento não farmacológico.

“Algumas dicas que podem ser facilmente inseridas no cotidiano para o tratamento não farmacológico da insônia são: fazer a última refeição até às 20h; evitar alimentos ricos em xantinas e cafeína (chás pretos, café, refrigerantes à base de cola); estabelecer uma rotina do sono e evitar praticar atividades físicas com regularidade após às 18h”, finaliza.

Sobre o SleepUp

Aplicativo que oferece atendimento integrado para insônia, com tratamento virtual e personalizado por profissionais de saúde e monitoramento contínuo com tecnologias vestíveis. Foi fundada em 2019. O aplicativo está disponível para aparelhos com sistema Android e, em breve, também para IOS.

Nova linha Cuide-se Bem Boa Noite, do Boticário, proporciona relaxamento para o ritual noturno

A linha de cuidados pessoais traz produtos com fragrância relaxante, promovendo o conforto e bem-estar para uma noite de sono tranquila

As preocupações e responsabilidades do dia a dia, refletem diretamente na qualidade do nosso sono. Quando o estresse e a inquietação tomam conta, temos a sensação de que, mesmo ao dormir, não recarregamos as energias. É pensando nestas pessoas que o Boticário, lança Cuide-se Bem Boa Noite, uma linha completa de produtos para um ritual de banho e sono, com fragrância relaxante para uma noite tranquila.

Os produtos para o corpo, além de hidratar e revitalizar a pele, trazem o segredinho da camomila, conhecida por suas propriedades calmantes, auxiliando no conforto e bem-estar durante toda a noite. A linha conta com alguns produtos exclusivos e inovadores para o portfólio da marca, o aromatizador de travesseiro e o sabonete em mousse.

O aromatizador de travesseiros e tecidos proporciona um cheirinho relaxante e confortável para roupa de cama. Sua fórmula não mancha os tecidos, por isso pode ser utilizada sem medo no momento de perfumar as roupas. Outro lançamento é o sabonete em mousse, com textura macia e espuma ultra cremosa como o abraço de uma nuvem fofinha. Ele é ideal para um banho relaxante antes de dormir, limpa suavemente a pele, deixando-a hidratada e sem ressecar.

Também faz parte da linha, a loção hidratante, em três versões, sendo uma 200ml, a de 400ml e a opção refil. Com cinco vezes mais camomila em sua formulação*, é o hidratante perfeito para utilizar antes de dormir. A fórmula tem rápida absorção, hidrata e revitaliza a pele, promovendo uma sensação de bem-estar e conforto.

“Percebemos que cada vez mais as pessoas estão buscando por métodos alternativos para dormir melhor, com a correria do dia a dia e o trabalho em casa, a qualidade do sono diminuiu e as preocupações aumentaram. Foi pensando nesse público que lançamos Cuide-se Bem Boa Noite, a linha de cuidados que vai trazer tranquilidade, relaxamento e um momento de autocuidado antes de dormir”, explica Vanessa Machado, Gerente de Cuidados Pessoais, do Boticário.

O portfólio traz ainda outras duas apresentações de sabonete, em barra e líquido esfoliante. O primeiro, deixa a pele macia e perfumada durante e após o banho. Já o sabonete líquido esfoliante é ideal para renovar e hidratar a pele, deixando-a macia e lisinha.

Completando a rotina de cuidados e relaxamento, o body splash, que possui fragrância floral musk assim como o restante da linha é ideal para quem não abre mão de se sentir perfumado mesmo à noite. Por fim, a nécessaire ovelhinha – para transportar os produtos favoritos da linha com muito estilo.

As embalagens da linha possuem atributos sustentáveis, como plástico verde e papel reciclado pós consumo, além disso todos os produtos são veganos.

Cuide-se Bem Boa Noite Sabonete em barra, 2 unidades Preço Sugerido: R$ 14,90 

Não resseca a pele;
Com camomila;
Deixa a pele macia e perfumada durante e após o banho;
Espuma cremosa;
Vegano;
Papel PCR 100% reciclável na embalagem.

Cuide-se Bem Boa Noite Sabonete em barra, 4 unidades – Preço Sugerido: R$ 24,90 

Não resseca a pele;
Com camomila;
Deixa a pele macia e perfumada durante e após o banho;
Espuma cremosa;
Vegano;
Papel PCR 100% reciclável na embalagem.

Cuide-se Bem Boa Noite Sabonete Líquido Esfoliante 200ml – Preço Sugerido: R$ 39,90 

Renova e hidrata a pele;
Com camomila;
Deixa a pele lisinha e macia;
Espuma cremosa;
Vegano e embalagem de plástico vegetal.

Cuide-se Bem Boa Noite Sabonete em Mousse 150ml – Preço Sugerido: R$ 39,90

Textura ultracremosa e confortável;
Pele macia e perfumada;
Com camomila;
Proteção contra bactérias;
Limpa suavemente sem ressecar;
Vegano;
Remove impurezas e excesso de oleosidade.

Cuide-se Bem Boa Noite Loção Hidratante, 200ml – Preço Sugerido: R$ 36,90 

Contém 5x mais camomila*;
Pele protegida;
Pele macia e perfumada a noite inteira;
Hidrata e revitaliza;
Absorve rapidinho;
Vegano e embalagem de plástico vegetal.

Cuide-se Bem Boa Noite Loção Hidratante, 400ml – Preço Sugerido: R$ 46,90 

Contém 5x mais camomila*;
Pele protegida;
Pele macia e perfumada a noite inteira;
Hidrata e revitaliza;
Absorve rapidinho;
Vegano e embalagem de plástico vegetal.

Cuide-se Bem Boa Noite Loção Hidratante Refil, 400ml – Preço Sugerido: R$ 46,90 

Contém 5x mais camomila*;
Pele protegida;
Pele macia e perfumada a noite inteira;
Hidrata e revitaliza;
Absorve rapidinho;
Vegano.

Cuide-se Bem Boa Noite Body Splash, 200ml – Preço Sugerido: R$ 52,90 

Perfuma e protege a pele;
Fragrância floral musk relaxante;
Vegano.

Cuide-se Bem Boa Noite Aromatizador de Travesseiro e Tecidos, 60ml – Preço Sugerido: R$ 36,90 

Com camomila;
Para 100 noites tranquilas;
Deixa sua cama com um cheirinho delicioso e confortável;
Sensação de relaxamento durante o sono
Perfuma tecidos;
Não mancha;
Vegano.

Cuide-se Bem Boa Noite Nécessaire – Preço Sugerido: R$ 45,90 


Ótimo espaço interno;
Material fofinho;
Edição limitada

*5x mais camomila comparado aos demais itens da linha.

Cuide-se Bem Boa Noite estará disponível a partir de 25 de janeiro, em todas as lojas do Brasil e no e-commerce da marca, pelo app do Boticário, disponível para as versões Android e iOS. Também é possível fazer pedidos pelo WhatsApp 0800 744 0010 diretamente na plataforma do dispositivo. Basta o cliente contatar a marca por esse número para verificar a disponibilidade na sua região. Há ainda a opção de contatar um revendedor da marca pelo endereço clicando aqui .

Como o envelhecimento afeta seu sono

Conforme você envelhece, é provável que surjam mudanças em seus padrões de sono. Você pode achar mais difícil dormir – e ficar assim – do que antes. Você pode se sentir cansado durante o dia e querer tirar uma soneca. Você não está sozinho: muitos homens e mulheres com mais de 50 anos têm problemas para dormir. Muitas coisas podem afetar a qualidade do seu descanso e, às vezes, há mais de uma causa em jogo.

Dor

Artrite, problemas nas costas, DRGE (doença do refluxo gastroesofágico), diabetes e outras doenças relacionadas à idade podem causar dores que o acordem. Em alguns casos, a fisioterapia ou a cirurgia podem ajudar com dores nas costas. Caso contrário, seu médico poderá tratá-lo, bem como outras doenças subjacentes. Os analgésicos de venda livre podem diminuir a dor e a inflamação.

Doença Neurológica

Parkinson

Esses tipos de doenças causam problemas com sinais elétricos no cérebro e no sistema nervoso. A doença de Parkinson pode causar movimentos que o acordem ou perturbem seu sono de outras maneiras. E o Alzheimer perturba e agita algumas pessoas bem na hora em que normalmente vão dormir. Seu médico pode ajudá-lo a tratar os sintomas dessas doenças.

Remédios

Medicamentos para doenças cardíacas, hipertensão, Parkinson e problemas de tireoide – todos mais comuns com o aumento da idade – podem interromper seu sono. E a idade pode tornar os efeitos de alguns medicamentos mais propensos a mantê-lo acordado, como o estimulante pseudoefedrina em descongestionantes de venda livre. O seu médico pode ajustar ou alterar a sua medicação se ela parecer afetar o seu sono.

Acordando para fazer xixi

Se isso acontecer mais de uma vez por noite, seu médico pode concluir que seja noctúria. Isso tende a acontecer mais conforme você envelhece e pode ser devido a doenças, como diabetes, insuficiência cardíaca ou infecção, inflamação e outros problemas de bexiga relacionados à idade. Pode ajudar a evitar cafeína e álcool no final do dia. Seu médico pode prescrever comprimidos de água (diuréticos) para ajudá-lo a fazer xixi no início do dia, ou outros medicamentos que diminuem a necessidade de ir ao banheiro.

Menopausa


À medida que você para de menstruar na meia-idade, seu corpo lentamente para de produzir os hormônios progesterona e estrogênio. Isso geralmente causa ondas de calor em que uma onda de adrenalina a acorda. Isso pode acontecer muitas vezes por noite. Elas podem fazer você ficar muito quente e suar – às vezes muito. Seu médico pode prescrever hormônios para interromper esses flashes e ajudá-la a dormir.

Mudanças no ritmo do sono


Conforme você envelhece, você tende a ficar com mais sono no início da noite e acordar mais cedo. Pode ajudar ouvir seu corpo conforme isso muda, para que suas horas de sono estejam mais em sintonia com os ritmos naturais de seu corpo. Você pode ir para a cama com uma rotina relaxante à noite. Leia um livro ou ouça uma música suave. Um banho ou ducha quente e alguns exercícios leves de alongamento também podem causar sonolência.

Apneia do sono

É quando você ronca tão intensamente que interrompe repetidamente a respiração enquanto dorme – às vezes centenas de vezes por noite. Pode afetar qualquer pessoa, mas é mais provável depois dos 40 anos. Você pode perceber que está grogue no dia seguinte por falta de sono. Às vezes é porque você está com alguns quilos a mais, mas nem sempre. Um médico pode fazer exames para ver se você tem e ajudá-lo a tratá-lo.

Síndrome das pernas inquietas

Medical Images

Faz com que suas pernas se movam quando você não quer. Pode mantê-lo acordado com sensações estranhas nas pernas: elas podem formigar, ou você pode sentir sua pele se arrepiar ou ter uma sensação de “alfinetes e agulhas”. Quando inclui os braços, é chamada de distúrbios do movimento periódico dos membros, ou DMPM. Cerca de 20% das pessoas com 80 anos ou mais têm SPI. Mais do que isso, têm alguma forma de DMPM. O seu médico pode ajudá-lo a controlar os seus sintomas.

Saúde mental

Foto: Shutterstock

Novos problemas de saúde mental, como depressão, podem surgir com a idade. Pessoas com depressão, transtorno bipolar e outros transtornos do humor têm maior probabilidade de ter problemas de sono. Pode ser um evento repentino ou um período difícil em sua vida. Ou pode ser que os eventos do dia a dia comecem a preocupá-lo mais do que antes (ansiedade). Fale com o seu médico se as preocupações ou o seu humor parecem interferir no seu sono.

Cochilos

Depositphotos

Conforme você envelhece, pode ter mais tempo extra para cochilar durante o dia, seja por acaso ou propositalmente. Mas se você não está dormindo à noite, cochilos podem não ser uma boa ideia, especialmente no final da tarde ou à noite. Você pode não se sentir cansado na hora de dormir ou dormir bem. Isso pode levar a um ciclo que perturba sua rotina normal de sono e tornar mais difícil o acordar de manhã.

Problemas de coração

Getty Images

Falta de ar por insuficiência cardíaca, dor no peito por angina, pulso acelerado por fibrilação atrial: todos esses problemas cardíacos podem interferir no seu sono. E menos sono pode piorar esses problemas cardíacos, o que leva a um ciclo infeliz. Converse com seu médico sobre qualquer um desses sintomas. Se você tiver uma doença subjacente, descubra como pode controlá-la com mudanças no estilo de vida, medicamentos, cirurgia ou outros tratamentos.

Ajude seu sono: faça uma lista

Getty Images

O sono pode ser difícil se sua mente estiver ocupada com todas as coisas que você precisa fazer amanhã. Você pode reduzir esse estresse se dedicar apenas alguns minutos para organizar seus pensamentos em uma lista de “tarefas a fazer”. Isso pode ajudá-lo a dormir melhor esta noite. E também fornece um guia pronto sobre como agir no dia seguinte.

Ajude a dormir: desligue o celular

A luz artificial após o anoitecer pode atrapalhar seu sono. A luz azul de dispositivos eletrônicos como smartphone e laptop é especialmente ruim porque reduz os níveis de melatonina. Telas especiais podem filtrar parte dessa luz. Alguns dispositivos têm configurações de “turno noturno” que ajudam a removê-lo. Mas a melhor coisa a fazer é desligar eletrônicos o mais cedo possível.

Ajude seu sono: menos álcool

WebMD

Você pode sentir sono depois de um ou dois drinques, mas, mais tarde, isso pode acordá-lo continuamente durante a noite. Ele perturba o importante estágio REM do sono e pode interferir na respiração. Também faz você urinar mais, o que significa que pode ter que se levantar e ir ao banheiro. Beber menos no final da tarde e à noite antes de dormir pode ajudar.

Ajude seu sono: menos cafeína


Não é apenas no café e no chá. Está em refrigerantes, chocolate, bebidas energéticas e analgésicos de venda livre. Pode dificultar o sono. Também pode diminuir a quantidade ou a qualidade do seu sono, especialmente à medida que você envelhece. Mesmo seis a oito horas antes de dormir pode ter um efeito. Fique longe dela à tarde e à noite, principalmente se tiver problemas para dormir.

Fonte: WebMD

Ciência explica como dormir de forma confortável no frio

Saiba por que escolher o pijama e as cobertas mais quentes para as noites frias nem sempre é o mais indicado para ficar confortável

Durante o inverno, dormir de forma confortável pode ser um desafio, devido às baixas temperaturas de madrugada. Muitas pessoas separam os pijamas mais quentes e os cobertores mais grossos para tornar o sono mais agradável e, ainda assim, às vezes, não é o suficiente.

mulher dormindo cama

A termodinâmica, área da física que estuda variações de temperatura, causas e efeitos das trocas de calor e transformação de energia, explica que, quando está muito frio, pensamos que, quanto mais quente e cobertos ficarmos, dormiremos melhor. No entanto, devido às trocas de calor naturais do organismo, não é exatamente assim que acontece.

O corpo pode perder calor de várias maneiras: através da transpiração quando suamos, por condução ao ter contato com superfícies e substâncias de diferentes temperaturas, pela convecção, que é quando o ar quente tenta subir e, para isso, “rouba” o calor do corpo humano, e pela radiação infravermelha, quando o corpo troca calor com o ar de temperatura menor do que 20ºC.

Leandro Russovski Tessler, professor de Física da Unicamp, explica que o corpo humano normalmente está acima da temperatura ambiente. Por isso, faz com que ele perca calor todo o tempo. ‘’Essa perda de calor também é fundamental para garantir que o corpo se mantenha dentro de um intervalo bem restrito de temperaturas, algo exigido para a manutenção da nossa vida”, complementa.

mulher dormindo

Pijamas e cobertores grossos funcionam como uma barreira, limitando a perda e a troca de calor. Por serem feitos de materiais como, por exemplo, lã e tecidos sintéticos que são maus condutores de temperatura e energia, atrapalham a perda de calor por condução. Ao manter o ar quente perto do corpo, com um material que impede a passagem de calor, o processo de convecção também é afetado. “A ideia é evitar os processos de evaporação, radiação, condução e convecção”, segundo Tessler.

A combinação de pijamas e cobertas mais quentes pode aquecer mais do que o desejado, fazendo o corpo transpirar. Entretanto, ao tirar o cobertor para amenizar o incômodo, você sentirá frio, devido à umidade causada pelo suor, gerando um ciclo vicioso. “Uma vez que não existe a troca de calor suficiente entre o corpo e o ambiente, ele começa a esquentar, podendo ficar acima da sua temperatura normal. Neste caso, há a sensação de desconforto”, explica Adriano Alencar, professor de Física do Corpo Humano da USP.

VIRT-CAMI-PLUC-CHCO-LILAS-2590E-LIL-48-10042605409-C1

Dormir com pijamas de tecidos leves ou roupas íntimas, como lingerie, que é menos quente, por baixo dos cobertores, podem ser opções mais agradáveis. Deste modo, o corpo vai se manter aquecido, sem limitar as trocas naturais e saudáveis de calor. Para quem optar por não usar pijama, a dica é deixar um roupão ou peças de roupas leves por perto, caso precise levantar para ir ao banheiro ou buscar água durante a noite, para evitar o desconforto e o choque térmico com o ar frio ao sair das cobertas.

Projeto Músicas Para Relaxar é focado em meditação e relaxamento

Formado por 3 álbuns, o intuito é diminuir a ansiedade e estresse, potencializados neste momento de pandemia

A Sony Music disponibilizou o projeto “Músicas Para Relaxar”, formado por um pack de três álbuns para ajudar a diminuir a ansiedade e estresse, potencializados neste momento pela pandemia do coronavírus.

O projeto seguiu um estudo da gravadora, que identificou o aumento pela procura de músicas neste perfil. Todas as 50 faixas foram compostas pelo maestro Ricardo Itaborahy Soares, de Minas Gerais. Foram usados sons reais da natureza com linhas melódicas para a composição de cada canção.

O primeiro álbum, que conta com 20 faixas, é todo em inglês e recebeu o nome de “Meditate And Relax To The Sounds Of Nature”. Já o segundo disco, “Música Pra Dormir Relaxar e Meditar”, traz 15 músicas. Para fechar, mais 15 canções com o título de “Barulho da Natureza”.

mulher ouvindo musica na cama fone de ouvido

Tracklist (para acessar clique no nome do álbum):

Meditate and Relax to the Sounds of Nature
1) Forest Blue – 3:04
2) Whales in the sea – 3:08
3) Free Birds – 3:01
4) Light Wind – 3:25
5) Bright Forest – 2:55
6) Sea Shore – 2:50
7) Calm River – 3:02
8) Tree and Birds – 3:16
9) Rainning – 3:03
10) Beach and nature – 3:11
11) Small waterfall – 3:06
12) The Coast Wind – 3:25
13) Rain in the Forest – 2:58
14) Waterfall Green – 3:33
15) Crickets in the Silence – 3:07
16) Rainning in the ocean – 2:58
17) Live Nature – 2:35
18) Gentles Birds – 3:23
19) Red Beach – 3:07
20) Beatifull River – 3:06

Música Pra Dormir Relaxar e Meditar
21) Natureza Calma – 2:59
22) Flauta na Floresta – 3:14
23) Recanto – 3:00
24) Sinfonia de Pássaros – 2:22
25) Sossego das Águas – 3:14
26) Passarinho no Rio – 3:16
27) Pássaros da Noite – 3:24
28) Manha na Roça – 3:17
29) Mar dos Passarinhos – 3:50
30) Gaivotas – 3:24
31) Maré – 3:17
32) Mar Tranquilo – 3:20
33) Descanso dos Pássaros– 3:35
34) Dentro das Roças – 3:42
35) Floresta Clara – 2:56

Barulho da Natureza
36) Esperança das Águas – 3:22
37) Pássaros na Gruta – 3:13
38) Um Rio na Gruta 2:31
39) Chovendo na Floresta – 3:14
40) Chove na Cachoeira – 3:21
41) Maré Doce – 3:29
42) Silêncio no Pier – 3:16
43) Som da Mata – 3:17
44) Ambiente Natural – 2:57
45) Barulho da Natureza – 3:28
46) Vento na Floresta – 3:06
47) Ventando no Oceano – 3:00
48) De noite no Rio – 3:26
49) Cachoeirinha – 3:05
50) Beleza Natural – 3:02

 

Não consegue dormir? Entenda se pode ser um quadro de insônia agudo ou crônico

O problema, que atinge 73 milhões de brasileiros, está afetando cada vez mais pessoas, principalmente em função do isolamento social e da pandemia

Atualmente, está difícil dormir. A incerteza sobre o futuro, a crise econômica e sanitária, o medo, a ansiedade… Tantas sensações e sentimentos acabam por atrapalhar um dos principais termômetros da saúde: o sono.

mulher insonia sono horario de verao

“O impacto na qualidade do sono vem sendo notado desde o início do isolamento social, principalmente pela procura por profissionais especializados na área”, afirma o otorrinolaringologista do Hospital Cema, Gustavo Mury. Mas, como descobrir se há um quadro de insônia em curso ou é apenas uma situação ocasional?

“A insônia é a dificuldade para pegar no sono e manter-se dormindo por horas suficientes, apesar das condições ideais. Ela pode ser aguda, e durar menos de três semanas, ou crônica. Nesse último caso, ocorre pelo menos três vezes na semana, em períodos superiores a um mês”, explica o médico.

As causas mais comuns da insônia aguda são os fatores estressores, como mudança no ambiente de dormir, alterações no turno de trabalho, uso de substâncias estimulantes (como cafeína e nicotina), estresses psicológicos intensos, entre outros. Já a insônia crônica tem como principal causa a má higiene do sono, e, em menor frequência, pode estar ligada a doenças neurológicas, como mal de Parkinson ou doença de Alzheimer. No Brasil, são cerca de 73 milhões de brasileiros sofrendo de insônia, segundo dados da Associação Brasileira do Sono.

Tendo em vista que a má higiene de sono é uma das principais causas da insônia, o que seria, então, uma boa higiene? O otorrinolaringologista do Hospital Cema lista abaixo alguns hábitos importantes para melhorar a qualidade na hora de dormir:

268605_555127_sono_web_

– Estipular um horário para deitar-se e acordar, criando um ritual de horários de sono e despertar;
– Evitar sestas e cochilos ao longo do dia;
– Não consumir bebidas alcoólicas e cigarros, alimentos e bebidas com cafeína por pelo menos quatro horas antes de dormir;

Fitness female woman with muscular body, workout with dumbbells
Foto: FreeGreatPictures

– Praticar exercícios físicos regularmente, mas evitá-los duas horas antes de dormir;
– Fazer refeições leves ao jantar, evitando comer em excesso. Evitar os alimentos pesados, muito temperados e muito gordurosos;
– Deixar amena a temperatura do quarto, por volta de 21ºC;

mulher dormindo quarto escuro
– Promover um ambiente silencioso e com pouca luz no quarto;
– Desligar dispositivos como celulares, TVs, relógios digitais ou telas azuis no quarto na hora de dormir.
– Evitar trabalhar ou fazer refeições na cama;

mulher comendo iogurte
– Ter hábitos saudáveis, como alimentar-se bem e praticar atividades físicas.

Fonte: Cema

Para relaxar: três sugestões de presentes para o dia das mães

I wanna sleep traz produtos que variam de R$ 50,00 a R$ 169,90

Escolher o presente de dia das mães não é uma tarefa fácil, mas este ano com o fechamento de alguns estabelecimentos ficou ainda mais difícil. Mesmo assim, ainda existem várias opções, entre elas estão os produtos do setor de sono e relaxamento.

A i wanna sleep, retail tech focada nesse segmento, traz uma variedade de produtos, que além de possuírem um design inovador, trazem todo o cuidado e afeto que queremos retribuir a elas na data, afinal, este é um momento de cuidado com quem amamos.

Para te ajudar a escolher o presente ideal, abaixo estão três sugestões, todas estão disponíveis aqui.
Pillow Mist

home-spray-dreams1-b341677c29cc3dfa4b15853663612115-640-0
Para ajudar as mães a relaxarem, aqui está um aromatizador para travesseiros e lençóis, composto por um blend de óleos essenciais, deixando a roupa de cama com cheirinho de aconchego e tranquilidade. Uma ótima opção de presente para as mães que precisam dormir melhor ou que têm alguma dificuldade com o sono. Valor R$ 50,00. Disponível aqui.

Chinelo massageador I wanna sleep

chinelo-iws-laranja-rosa-124-21-de2993e423660df7b415853454151135-640-0
Disponíveis nas versões rosa/verde,roxo/verde, laranja/rosa e roxo/rosa, o chinelo é super confortável, massageia e esfolia os pés por meio das fibras sintéticas 100% recicláveis, oferecendo uma sensação duradoura de descanso para os pés. Valor: R$ 74,90. Compre aqui.

Pijamas

pijamas

Para as mães que gostam de dormir mais confortáveis, há duas opções de pijamas. A Camisola ou conjunto, ambos disponíveis nas cores azul marinho e cinza. Confeccionados em Malha Modal, um material de origem natural, de toque altamente macio, leve e fresco. Valor da camisola R$ 149,90 e do conjunto R$ 169,90.

Todos os produtos, assim como endereços e informações sobre estoque e lojas físicas e online estão aqui.