Arquivo da tag: drinque

A hora do rum

A “bebida dos piratas” ganhou destaque na coquetelaria internacional e passou a figurar nas cartas de drinks de bares de todo Brasil

É impossível assistir um filme ou ler um livro que retrate o universo dos piratas sem se deparar com a bebida favorita dos aventureiros dos mares: o rum. Seca e com gosto que lembra uma cachaça mais rústica, a bebida, com origem na cana-de-açúcar, virou a “queridinha” de mixologistas de todo o planeta nos últimos anos, sendo utilizada nos mais variados coquetéis. Agora, o Rum é a aposta de especialistas brasileiros para assumir o posto de produto-tendência na coquetelaria nacional, sendo o “destilado da vez” no país.

Para o premiado mixologista Igor Bispo, um dos grandes destaques da coquetelaria brasileira, responsável por cartaz de bares e restaurantes como King Temaki e Sirène, o grande destaque do Rum é sua versatilidade. “O Rum é uma bebida de muita personalidade. Hoje, ele tem várias vertentes e diversos fabricantes em todo Planeta. Tanto o branco quanto o envelhecido, trazem notas muito peculiares, que combinam muito bem com coquetéis tropicais, muito comuns no Brasil. Além disso, é uma bebida que tem um preço interessante, que possibilita que empreendimentos de todos os portes apostem em suas características”, comenta o especialista.

Produzido a partir do melaço, diferente da pinga que é feita do suco da cana, o Rum passa por processos de fermentação e destilação, podendo ser amadurecido por anos em barris de carvalho e até receber especiarias. “Esse envelhecimento torna o rum ainda mais peculiar, adquirindo notas muito interessantes e marcantes, trazendo ainda mais potência para os coquetéis”, detalha Bispo.

rum 2.jpg

No Clube Inbox, casa de música eletrônica que abriu recentemente as portas na cidade de Curitiba, traz ótimas opções desenvolvidas com rum, entre elas o coquetel Synth, preparado com rum, suco de limão, xarope francês de frutas vermelhas e schweppes citrus, finalizado com hortelã e limão desidratado. O drinque, assim como toda carta do empreendimento, foi desenvolvido pelo mixologista Romero Brito, premiado como Melhor Bartender do Sul do Brasil no Concurso Diageo World Class, maior competição de bartenders do planeta.

rum'.jpg

Outro empreendimento que dedicou parte de sua carta de drinques ao rum é o bar O Barba, que atua há 10 anos no mercado com a temática pirata. Entre os destaques da casa estão o clássico Mojito, que leva rum, hortelã, limão, água com gás e xarope de açúcar; o Daquiri de Morango, desenvolvido com rum, limão, morango e xarope de açúcar com infusão de canela; o Dark’n’Storm, com rum, limão, gengibre e água com gás; o Mata’n’Rum, preparado com chá mate natural e rum; e o Caribean Martini-Rum, com rum, purê de abacaxi, limão, hortelã e xarope de açúcar.

Drinks - King Temaki-3 (002)

“O Barba sempre foi conhecido por sua temática pirata, e quando resolvemos reformular nossa carta de drinques, lançada no primeiro semestre de 2019, percebemos que era a hora certa de apostar em drinques com rum. Notamos que o público consumidor, após a consolidação da coquetelaria no Brasil, estava preparado para novas experiências, que com o rum vão dos coquetéis clássicos aos complexos com muita versatilidade”, completa Rafael Vetter, administrador do empreendimento.

Conheça novo gim da Destilaria Beg e aprenda a receita de um drinque

O Beg Gin continua sendo o gim nacional mais premiado do mundo. E para manter esta liderança, uma novidade de peso se junta ao time, o Modern&Tropical. Com menos de dois meses de seu lançamento, ele já conquistou sua primeira medalha no The Gin Masters 2019 by The Spirits Business, um dos mais renomados concursos da indústria de bebidas destiladas mundo afora.

Apesar de usar os mesmo botânicos do beg tradicional, o Modern&Tropical é totalmente diferente, pois o tempo dos cortes da destilação é outro. Depois da produção neste formato, é feita a infusão da ervilha azul (blue pea) por 24 horas, junto com um pouco mais de flor de pitangueira, que traz um pouco mais de picância à receita. A ervilha azul, no meio ácido, muda de cor e fica rosa. Desta forma, como quase todo mixer usado hoje é ácido, consegue-se gerar essa experiência de consumo ao mudar a cor.

garrafa_begtropical

Arthur Flosi, Master Distiller da BEG, explica que os Gins Contemporâneos, caso do BEG Modern&Tropical, não têm mais o zimbro como protagonista, o que permite brincar com a composição e trazer outros botânicos oferecendo sensações diferentes. “Fazia um tempo que nós queríamos criar um gim floral, com este dulçor acentuado, agradável ao paladar de pessoas que buscam um gim com um aroma mais adocicado. Claro que não abrimos mão da receita do Beg Tradicional mais premiado do mundo, mas durante o processo esticamos o tempo de destilação, encurtamos o corte da cabeça e alongamos a cauda, ou seja: trazemos um cítrico mais intenso no início e um dulçor mais intenso no final, principalmente por conta da canela e da flor de sabugueiro que acompanham a receita”, conta.

Gim artesanal contemporâneo, o Modern&Tropical é cheio de surpresas com explosões de sabores florais seguidos de um equilíbrio surpreendente de frutado e cítrico. Além disso, possui aroma e sabor floral, seguido de frutado e cítrico, e tem seu perfect serve com o Tom Collins. A ervilha azul (Blue Pea Flower), cultivada na Destilaria Boutique de Beg, é a peça-chave para a receita do novo gim e é o elemento especial responsável por dar o sabor floral e tonalidade azul de forma 100% natural!

Abaixo, receita de Tom Collins com Beg Modern & Tropical

Tom Collins

gim blue.jpg

Ingredientes

50ml de Modern&Tropical
150ml de água com gás/club soda
20ml de suco de limão siciliano
10ml xarope simples
1 fatia de grapefruit

Modo de preparo

Juntar todos os ingredientes. Servir em copo Long drink.

Fonte: Beg Gin

Conheça o Loreta: drinque assinatura do Wafu Number 1

Wafu Number 1, localizado no bairro de Pinheiros, é a nova casa dos sócios do Restaurante Dô Culinária Japonesa, que são os 3 sushiman que estão no dia a dia Osmar Tanaka e Kazuo Ozaki (vieram do Dô Pinheiros), Marcel Sasaki (do Dô Jardins); e Marcelo Tanaka, que cuida da operação do Jardins.

Wafu significa: WA = japanese e FU = style. A cozinha moderna e efervescente do Japão oferece a mesma relação de sushis especiais do Dô, no entanto com uma pegada mais criativa e fusion, porém com opções diferentes, como com wagyu de Kagoshima, foie gras com figo, entre outras iguarias do Japão etc.

Possui uma junção única em um ambiente intimista, dividido em duas partes: Sushi bar e Izakaya. A área do Sushi Bar conta uma linha de sushis especiais muito criativa liderada pelo chef Marcel Sasaki. O espaço externo Izakaya dedica-se para os drinks e petiscos, com uma coquetelaria excepcional e variada, dividida entre clássicos e alguns drinks autorais assinados pelo barman Jackson Araújo.

Conta também com a inserção de pratos quentes inovadores, como WAFU Spaghetti, que são versões da massa italiana com estilo japonês, que levam ovas, algas, massagô, shisso, missô, ebi, cogumelos, carne de porco etc – que foi uma inspiração de uma viagem ao Japão. O Wafu tem a liberdade criativa de inserir pratos da Ásia inteira, como, por exemplo, o prato coreano Kimchi Bokkeum – Bap.

Loreta

O drinque Loreta leva rum, granadine, limão e mel, é exclusivo da Wafu Number 1. Levemente adocicado e perfeito para todas as estações, é possível pedi-lo no espaço externo Izakaya, que é dedicado aos drinques e petiscos, com uma coquetelaria excepcional e variada, dividida entre clássicos e autorais assinados pelo barman Jackson Araújo.

Screenshot-2019-09-23-Fotos-credito-Alex-Hirakawa---gastronominho---Google-Drive

Wafu Number 1 (Japanese Style): Rua Ferreira de Araujo, 323, Pinheiros, São Paulo-SP. Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 12h às 15h e das 18h30 às 24h. 
Sábado: das 13h às 16h e das18h30 às 24h. Domingo: fechado.

Stolichnaya ensina um coquetel delicioso para comemorar o Halloween

A vodca premium ensina a preparar um drinque inusitado para o Halloween, que leva abóbora em sua receita

Uma combinação mais que perfeita: Stoli e festas, afinal, desde o início do século 20, a Stolichnaya está presente em todos os grandes momentos e comemorações da humanidade.

Stoli-4.0-pack-shot-0.75L-no-abv-or-vol-11245

Sendo assim, a marca que é produzida a partir de cereais cultivados em Tambov, na Rússia, e engarrafada na Letônia, resultando na única vodca com o Certificado Alpha Grade Spirit – que é alcançado por meio de um exclusivo processo de tripla destilação e filtragem em quatro estágios, garantindo a mais alta pureza – não podia ficar de fora da próxima balada: o Halloween.

E, como forma de brindar a data que homenageia bruxas e abóboras, a Stoli ensina a receita de um drinque totalmente inusitado: The Stoli Pumpkin White Russian. Confira:

The Stoli Pumpkin White Russian

Ingredientes
2 doses de Stoli Premium
1 dose de Licor 43 Baristo
1 dose de abóbora batida (no mixer ou no liquidificador, consistência de purê)
1 dose de chantilly
Polvilhe com canela em pó

Modo de preparo
Misture a Stoli com o licor e a abóbora batida. Decore com chantilly e polvilhe a canela em pó para decorar.

Drink-Halloween

A Stoli é comercializada no Brasil pela Aurora Bebidas e Alimentos Finos e pode ser encontrada em empórios, lojas, e-commerces e supermercados.

Informações: Aurora

Aprenda a preparar o drinque de Vanilla do Alma Jazz Club

Com toque adocicado, bebida é um dos destaques da casa de jazz da cidade de Campinas

Localizado no Cambuí, bairro conhecido pela agitada vida noturna da cidade de Campinas (SP), o Alma Jazz Club traz todas as semanas diversos artistas do mundo do jazz para se apresentarem no palco da casa e também recebe o público da região com um cardápio variado de drinques, como o Vanilla Alma.

Preparado pelo bartender Daniel Claudino, o drinque é prático e traz um toque adocicado, criado para harmonizar com o clima da casa. Confira a receita:

Vanilla Alma

Ingredientes
50ml de vodca
50 ml de água de coco
50ml de Vanilla Syrup
50ml de limão siciliano
50 ml de caldo de amora
Amoras

Modo de preparo
Junte tudo em uma coqueteleira e bata por alguns minutos. Despeje em uma taça, decore com as amores e folhas de hortelã. Já pode ser consumido.

drinque vanilla alma jazz

E não se preocupe: para aqueles que vêm de fora da cidade ou querem beber durante a noite, o Alma Jazz Club possui uma estrutura de hostel, pensada justamente para atender esse público que quer desfrutar da noite na cidade sem a preocupação em dirigir. O hotel hospeda até 18 pessoas e ainda oferece café da manhã.

Alma Jazz Club: Rua Santo Antonio, 452, Cambuí, Campinas-SP. Horário de funcionamento: quarta a sexta, das 18 às 24h; sábado, das 10h às 24h e
domingo, das 10 às 17h

James Bar, de Curitiba, ensina a preparar o drinque Etta James

Que tal preparar o drinque queridinho de uma das casas noturnas mais conceituadas de Curitiba? O James Bar resolveu dividir os segredos do “Etta James”, nome de uma das maiores cantoras norte-americanas de blues, jazz e R&B. Trata-se de uma receita simples e que agrada a todos, um clássico da noite curitibana.

Etta James

@isabelanishijima_-116 (002)p@isabelanishijima_-121 (002)

Ingredientes:
• 50 ml vodca
• 15 ml Monin Morango
• 40 ml suco de limão.
• Uma lata de refrigerante de limão da sua preferência

Modo de preparo:
Em uma coqueteleira misture as bebidas e o gelo, bata até gelar. Sirva em um copo “long drink” e complete com refrigerante de limão. Para decorar você pode usar morangos em leque.

@isabelanishijima_-129 (002)_@isabelanishijima_-131 (002)

Fotos: Isabela Nishijima

James Bar: Alameda Doutor Carlos de Carvalho, Nº 680, Centro, Curitiba (PR). Horário de funcionamento: de quarta a sábado, das 22h às 6h

No Dia da Cachaça, desvende como produzir e degustar a bebida típica do Brasil

Especialista em cachaça, Delfino Golfeto explica como é feita a produção artesanal e quais fatores devem ser observados na degustação da bebida; tema é abordado em websérie da Água Doce, veiculada em suas redes sociais

Hoje, 13 de setembro, é comemorado o Dia Nacional da Cachaça. A data foi criada pelo Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac), em 2009. Pegando carona na celebração, a Água Doce Sabores do Brasil decidiu produzir uma websérie com um guia que traz preciosas informações sobre como plantar a cana-de-açúcar, produzir a cachaça artesanalmente e, principalmente, como degustar a mais típica das bebidas brasileiras.

Com quatro capítulos, a websérie está disponível redes sociais da rede de franquias e conta com dicas e recomendações concedidas por Delfino Golfeto, empreendedor, fundador do Grupo Água Doce – Sabores do Brasil e especialista que trabalha com cachaça há mais de 30 anos.

adoce_negroni

Tudo começa na roça, já que uma cachaça de qualidade depende do bom preparo do solo, rico e bem cuidado. Além disso, a fermentação precisa ser perfeita e a destilação deve ser realizada com muita atenção, principalmente com base no teor alcoólico. Segundo Delfino, a cana deve ser colhida no momento certo, quando a quantidade de açúcar atinge seu ponto máximo de maturação. “Na produção da cachaça artesanal tudo tem que ser feito com muito carinho, de pouco em pouco, por isso é importante que o transporte também seja feito em pequenas quantidades”, revela.

A próxima etapa é a fermentação, processo que transforma o açúcar da cana em álcool. É neste momento que definimos a qualidade da cachaça. Em seguida, chega o momento de efetuar a destilação. O resultado é uma bebida límpida, cristalina e incolor, ou seja, a famosa branquinha!

“Nesse momento, você já pode bebê-la, mas as branquinhas podem ser descansadas em barris de madeira neutra. Ou, se preferir, você pode também envelhecer a cachaça, em barris de madeiras nobres, tornando-a aromática e colorida”, revela o fundador da Água Doce. Enfim pronta, chegou a hora da degustação. Para isso, basta colocar a cachaça em um copo. Primeiro, sinta o aroma dela, dessa forma é possível identificar se ela é de boa qualidade, já que se agredir seu nariz, trata-se de uma cachaça muito ácida, e isso não é bom sinal. Outros fatores a serem avaliados são a presença de bolhas, transparência, oleosidade e frutosidade.

aguadoce060919_clip_image001.jpg

Para assistir aos vídeos do guia completo é só acessar Facebook da Água Doce Sabores do Brasil clicando em cada episódio: Episódio 1 / Episódio 2 / Episódio 3 / Episódio 4

Para saborear uma boa cachaça, a Água Doce Sabores do Brasil conta com o cardápio mais completo do País, com mais de 100 rótulos que podem ser degustadas nas unidades da rede.

Para celebrar a data em grande estilo

Coquetel_carnaval - agua doce

Desde as raízes há quase 30 anos, a Água Doce tem dedicado um carinho especial à bebida genuinamente brasileira. Como parte das festividades, a rede promove um concurso que premiará um cliente com uma garrafa de Havana, uma das cachaças mais caras do mundo. Para participar, basta os clientes tirarem uma foto em um dos restaurantes da Água Doce, com uma combinação entre cachaça e algum prato ou porção. Em seguida, é preciso postar a imagem no Instagram com a hashtag #CombinaComCachaça. O grande vencedor será o consumidor que efetuar a harmonização mais criativa. Vale ressaltar que o Instagram precisa estar em modo público para que a foto possa concorrer e que é proibida a participação de menores de 18 anos.

Sobre a Água Doce

aguadoce mojito

Os restaurantes da Água Doce são destino para famílias e grupos de amigos que buscam fazer de almoços, jantares, happy hours e confraternizações variadas um momento especial de entretenimento. O cardápio é extenso, repleto de delícias da culinária brasileira servidas em fartas porções e pratos. Além do extenso menu de cachaças e drinques, a casa é reconhecida pelo melhor escondidinho do País, presente nas versões tradicional (carne de sol), camarão, frango e bacalhau.

Explorando o conceito rústico, os restaurantes proporcionam espaço aconchegante aos clientes, com música ao vivo e espaço kids, mais conhecido como Doce Cantinho. Atualmente, são 75 unidades em nove estados. Além do conceito de restaurante completo, a rede lançou duas marcas com modelos mais enxutos voltados para shopping centers, centros empresariais, supermercados e locais com alta movimentação de pessoas: Água Doce Express e Rei do Escondidinho.

Drinques com goiabada: originais e deliciosos

Doce usado normalmente em sobremesas e bolos pode ser ingrediente para bebidas deliciosas e surpreendentes

predilecta

Tomar um drinque gostoso no final da tarde ou no fim de semana é sempre uma ótima pedida. Para quem gosta de inovar no cardápio e surpreender o paladar dos convidados, a Predilecta preparou duas receitas super-rápidas de drinques com goiabada: o Coquetel Sem Álcool Mineirinho e o Drinque Alcoólico Goiabada Maluca. Confira as receitas:

Coquetel Sem Álcool Mineirinho Predilecta

coquetel mineirinho

Ingredientes:
1 copo de café gelado
1 colher de sopa de requeijão
1 colher de sopa de Goiabada Cremosa Goiabada Predilecta
Açúcar a gosto
Cubos de gelo ou gelo picado

Modo de Preparo
Misture bem a goiabada, o requeijão e o açúcar em um copo grande de plástico ou outro recipiente em que você possa misturá-los bem. Com a ajuda do mixer, misture os ingredientes (caso não tenha mixer, pode usar um fue ou garfo). Despeje o café sobre essa mistura. Coloque num copo de drinque e acrescente o gelo.

Goiabada Maluca

goiabada maluca.jpg

Ingredientes
2 colheres de sopa de leite condensado
1 copo de água gelada
1/2 copo de vodca (pode ser substituída por saquê)
Goiabada Cremosa Predilecta à vontade

Modo de Preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador e bata até ficar bem homogêneo;
Coloque num copo com gelo e sirva.

Fonte: Predilecta

Boteco Todos os Santos ensina a preparar drinque especial de inverno

A bebida – à base de vodca – conta com licor de guaraná combinado com fatias de abacaxi e promete aquecer até os mais friorentos

Que o inverno deixa as pessoas mais bonitas e elegantes já sabemos, mas a novidade é que, desta vez, até os sabores vão passar por um upgrade. O Boteco Todos os Santos, um dos mais famosos bares de São Paulo, localizado no coração da Vila Madalena, criou um drinque especialmente para as temperaturas mais frias, o Flame.

Com sabor doce e delicado, a bebida foi criada com exclusividade pelo barman do estabelecimento, Bruno Luiz dos Santos Souza, que está há 3 anos no comando das garrafas da casa. Os clientes poderão aproveitar a novidade durante todo o inverno, mas para quem deseja aquecer antes mesmo de chegar no estabelecimento, o Boteco Todos os Santos disponibiliza a receita do drinque que, além de surpreender, vai garantir um inverno mais ardente para os todos:

Flame

Ingredientes:
50 ml de vodca
30 ml de licor de açaí com guaraná
2 rodelas de abacaxi
açúcar cristal
suco de laranja
gelo

Modo de preparo:
Adicione a vodca e as rodelas de abacaxi a uma coqueteleira, com a ajuda de um socador, amasse bem para soltar o suco da fruta, chacoalhe e reserve. Em uma superfície, despeje açúcar cristal, e coloque uma taça dry de ponta cabeça, para que a sua borda fique coberta pelo açúcar, passando suco de laranja para que o conteúdo seja fixado. Coloque o licor de guaraná na taça, acrescente a bebida da coqueteleira e sirva com gelo, uma boa opção é decorar com frutas.

drinque flame.jpg

Boteco Todos os Santos – Rua Aspicuelta, 585 – Vila Madalena – São Paulo

Jungle Gin apresenta coquetéis excelentes para o inverno

Receitas fazem parte da carta de drinques do Axado Bar e são ótimas opções para espantar o frio

A marca de gim nacional mais premiado internacionalmente, Jungle Gin, está presente na receita de três saborosos e elegantes drinques que são servidos no Axado Bar, localizado no boêmio bairro da Vila Madalena. Coquetéis com amêndoas, mezcal e até com infusão de ismênia fazem parte das receitas feitas pelo renomado bartender Márcio Silva.

Entre os coquetéis temos o Zazulejo, que leva Jungle Gin com infusão de ismênia, licor dry curaçao, hibiscos e limão. O Pizón, outro drinque bem conhecido, é feito à base de Jungle Gin com infusão de gengibre, amêndoas, hortelã, limão e bitter angostura.

E, por último, o Inconfidente, à base de Jungle Gin com tangerina e mel, mezcal, limão e especiarias. Todos os drinques acima saem por R$ 31 e estão disponíveis na carta de drinques da casa.

Outro famoso coquetel de Jungle Gin é o negroni engarrafado. Feito em parceria com a Bitter&Co, o mais famoso entre os drinques feitos com gim, vem pronto para beber. Basta apenas adicionar um gelo de qualidade e um twist de laranja para ter em mãos a receita mais clássica da coquetelaria. O Negroni está a venda no Carrefour por R$ 129,90 e em breve estará no Grupo Pão de Açúcar, Walmart, St Marche e Mambo.

Levando chocolate e gim como base, o Drunk Bunny foi feito como uma opção deliciosa para tomar em dias frios por se tratar de uma bebida mais encorpada. “A canela defumada e as notas da especiaria presentes na receita de Jungle fazem uma combinação incrível e saborosa para aproveitar o inverno”, diz David Twardovski, bartender e embaixador de Jungle Gin. Aprenda a fazer:

Drunk Bunny

Ingredientes:
Caneca com borda de chocolate
50 ml de Jungle Gin
50 ml de licor de marula
50 ml creme de leite UHT sem soro
Finalizar com raspas de chocolate e canela defumada

Modo de preparo:
Derreta chocolate ao leite e mergulhe a borda da caneca. Em uma coqueteleira, bata o gim, a amarula e o creme de leite, para que fiquem homogêneos. Ao finalizar, raspe chocolate em cima do drink e acrescente um pau de canela defumada. A canela defumada pode ser feita com o auxílio de um maçarico, usando um pegador de material não condutor de calor e colocando fogo, até que comece a sair fumaça.

drinque.png

Axado Bar: Rua Dep. Lacerda Franco, 478, Vila Madalena- São Paulo. Horário de funcionamento: terça a quinta, das 18h às 23h; sábado, das 15h30 às 2h e aos domingos das 15h30 às 23h30