Arquivo da tag: economia

7 dicas para economizar nas compras de mercado

Essas e outras sugestões podem ser encontradas no e-book do programa Viver Bem, da Sodexo Benefícios e Incentivos, disponível para download gratuito

Com o avanço da inflação, manter o armário e a geladeira abastecidos com alimentos saudáveis e nutritivos tem se tornado um desafio diário para o trabalhador brasileiro que precisa agora, mais do que nunca, equilibrar seu orçamento doméstico. Mas como manter uma rotina alimentar saudável sem gastar muito? Muitas dessas respostas estão em técnicas de reaproveitamento e não desperdício de alimentos que podem ser encontradas no e-book Congelamento de Alimentos do Viver Bem, programa da Sodexo Benefícios e Incentivos, que promove ações de nutrição, saúde, bem-estar e qualidade de vida.

“Um exemplo muito comum de desperdício e que muitas vezes nem nos damos conta é aquela verdura que fica esquecida na gaveta da geladeira. Alimentos in natura como esses têm prazo de validade curto. Mas com algumas técnicas, eles podem ter seu prazo de vida estendido. E aquele dinheiro que você iria gastar com a reposição desse alimento pode ser disponibilizado para outro item”, conta Soraia Batista, nutricionista da Sodexo Benefícios e Incentivos e responsável pelo Viver Bem.

Nessa hora em que é preciso economizar, o benefício do cartão alimentação concedido pelas empresas aos seus colaboradores se torna também um grande aliado do orçamento, já que garante ao trabalhador acesso a uma alimentação de qualidade sem a necessidade do comprometimento de renda.

“É possível utilizar esse benefício para adquirir produtos de gêneros alimentícios em supermecados, açougues e mercearias”, conclui Soraia, destacando ainda dados da pesquisa O Futuro da Vida no Trabalho da Sodexo realizada em parceria com a Harris Intercative os quais mostram que em uma eventual troca de emprego, cerca de 16% dos profissionais consideram como mais importante, além de salário, cargo, responsabilidades e tempo de deslocamento, a oferta de benefícios, como seguro de saúde, creche, vale-alimentação e refeição.

Confira as dicas:

Cuidado com prazo de validade!
-Coloque na frente da geladeira os alimentos com prazo de validade mais curto, e tente mantê-los visíveis para ter acesso rápido durante o preparo, assim evita o vencimento dos produtos antes mesmo de consumi-los;
-Opte por legumes com maior durabilidade como: aipo, cebola, batata, batata doce, inhame, cenoura, abóbora e brócolis;

Congele e conserve os alimentos
-Com a rotina mais intensa, é fundamental planejar um momento para preparar e congelar diversos produtos que poderão ser consumidos ao longo do tempo. As práticas de congelamento facilitam o dia a dia, e garante a conservação dos nutrientes, reduzindo o desperdício;
-Frango, carne bovina e peixes congelados são ideais para planejamento do cardápio;
-Molhos de tomate fresco na geladeira tem a durabilidade de até 3 dias e congelado 30 dias;
-Feijão e leguminosas podem ser cozidos e congelados em porções familiares ou individuais.

Pxfuel

Aproveite ao máximo os alimentos
-Utilizar cascas, talos e sementes podem garantir receitas diferentes, evitando o desperdício;
-Após servir as refeições, os alimentos que estão na panela precisam ser armazenados em potes fechados na geladeira;
-Não lave as frutas antes de colocar na fruteira. Somente antes do consumo;
Ovos frescos devem ser armazenados em recipientes com tampa sob refrigeração.

Utilize a técnica do branqueamento
-A técnica consiste em colocar esses alimentos em água fervente para depois mergulhá-los imediatamente na água fria pelo mesmo período dando um choque térmico e evitando que os alimentos cozinhem demais;
-Após essa etapa, os legumes e verduras estarão prontos para serem acondicionados em potes herméticos ou sacos plásticos próprios para comida para serem congelados;

Organização nas compras
-Organize-se para ir às compras no máximo uma vez por semana e em horário de menor movimento.

Faça uma lista de compras
-Sair de casa com objetivos específicos facilitam e muito as compras no mercado. Os itens organizados em listas podem ajudar a focar em alimentos mais saudáveis.

Faça compras on-line
-Não precisa se deslocar para fazer as compras no mercado. Diversos aplicativos disponibilizam o serviço de forma on-line, o que acaba por trazer facilidades para o dia a dia na economia de tempo e evita aglomerações.

Para ter acesso às dicas na íntegra, baixe o arquivo do e-book neste link.

Fonte: Sodexo

Alimentos acessíveis para manter uma dieta saudável e equilibrada

Aprenda a escolher as opções corretas para comer bem, gastando pouco

A busca por bem-estar, muitas vezes, surge como algo difícil e custoso. Dietas restritivas ou alimentos caros aparecem como soluções para quem busca mais saúde no seu dia a dia. Mas, não necessariamente são as melhores opções.

A recente alta dos preços dos alimentos também acaba sendo outro dificultador. Segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), houve uma aceleração da alta dos preços de alimentos e bebidas de 1,95% em março para 2,25% em abril, deste ano. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o aumento foi ocasionado principalmente pelos produtos consumidos em domicílio, registrando um crescimento de 3%, fazendo com que itens essenciais para manter uma alimentação saudável, como leite, tubérculos, raízes e legumes, aparecessem no top 10 dos alimentos com maior variação de preço.

Diante deste cenário, surge a necessidade de encontrar uma alimentação balanceada e equilibrada que, além de ajudar a manter sua saúde e bem-estar, caiba no bolso. Sabendo disso, o WW Vigilantes do Peso, programa multinacional de emagrecimento sustentável que estimula mudanças de hábitos, de mentalidade e de estilo de vida, convidou Matheus Motta, responsável pelo programa no Brasil, para elencar alguns alimentos simples, nutritivos e com ótimo custo-benefício, que podem servir de alternativa para sua dieta. Confira!

Foto: Ceeline/Pixabay

-Frutas, legumes e verduras da época: busque por frutas, legumes e verduras da safra, quando estão mais baratas e mais saborosas também. Pelas condições favoráveis ao crescimento, muitos vegetais possuem uma época do ano em que a produção é maior e por isso ficam mais baratas. Procure por feiras locais, você consegue preços mais em conta e também consegue negociar alguns produtos.

Stocksy

-Fontes de proteína: procure por cortes de carne de segunda — eles tendem a ser mais baratos. O peito de frango é uma ótima fonte de proteínas magras — pouca gordura — e mais em conta que a carne vermelha — mais cara e com mais gordura saturada. Feijões, lentilha, grão-de-bico e ervilha são boas fontes de proteínas e fibras — podem servir como acompanhamento, como um incremento em saladas ou em pastas como homus. O ovo também é uma boa opção de fonte de proteínas mais barata.

Getty Images

Outra dica para ajudar na hora das compras é o planejamento. Organizar antecipadamente o que você vai comer ao longo da semana, além de programar quando e como vai preparar esses alimentos, para encaixar melhor na sua rotina. Assim, é possível pesquisar melhor em feiras e mercados, ter vantagens em preço e evitar desperdícios. Ter uma lista de substituições pode auxiliar na hora de driblar os preços altos. Por exemplo, ter uma relação de seus tipos de grãos favoritos, seja feijão, lentilha ou grão de bico; e os carboidratos, como arroz, batata, mandioca entre outros, facilita a procura na hora da compra para comparar preços e safras.

Adobe Stock

É importante também não esquecer de beber água. Ingerir, pelo menos, 2 litros por dia aumenta a disposição e hidrata a pele, além de melhorar o funcionamento do intestino e dos rins. Uma boa dica é, sempre que possível, ter uma garrafinha por perto para ajudar a lembrar do consumo. Se houver dificuldade com o volume recomendado, experimente saborizar a água com limão ou hortelã, por exemplo, além de refrescantes, essas combinações ficam uma verdadeira delícia. Simples e muito práticas. Vale a pena experimentar.

Fonte: WW Vigilantes do Peso

Cardápio econômico de Natal: substitua ingredientes sem deixar a ceia menos gostosa

Manter o orçamento do mercado equilibrado tem sido uma tarefa cada vez mais difícil para os brasileiros. Com a constante alta dos preços dos alimentos, as visitas ao mercado estão exigindo planejamento e controle financeiro.

O fato é que o Natal já está batendo à nossa porta e não podemos deixar a data passar em branco. Afinal, com grande parte da população já vacinada, as famílias estão mais confiantes e planejando o reencontro após dois anos evitando aglomerações. Mas lembre-se! A pandemia ainda não acabou e devemos manter os cuidados já conhecidos por todos nós.

Para driblar a inflação e montar uma ceia ou almoço mais econômicos, sem deixar nada a desejar no sabor e na qualidade, o professor e chef do curso de Gastronomia do Centro Universitário Internacional Uninter, Rafael de Andrade, preparou um cardápio com inspirações clássicas natalinas, adaptado com ingredientes mais baratos. Na proposta, ele utilizou legumes da estação que podem ser encontrados com melhor valor; pão reaproveitado; além da carne suína, que está saindo mais em conta que outros cortes.

O cardápio é composto por prato principal, acompanhamentos e sobremesa. Confira as receitas completas com quantidades suficientes para 10 a 12 pessoas.

Copa Lombo Assada com Especiarias e Mel

Ingredientes:
1 peça de copa lombo suíno (aproximadamente 2kg)
Quanto bastar de pimenta do reino
Quanto bastar de mostarda em grão
Quanto bastar de coentro em grão
Quanto bastar de erva doce
Quanto bastar de pimenta caiena
Quanto bastar de canela em pó
Quanto bastar de sal
Quanto bastar de alecrim fresco
2 cebolas roxas picadas
300 ml vinho branco
300 g mel
200 ml óleo de girassol
Amêndoas tostadas e cebolinha para decorar

Modo de preparo:
Em um pilão ou processador, moa o mix de especiarias até ficarem bem picados ou pó.Retire o excesso de gordura da carne, e tempere com o mix de especiarias deixe marinar por aproximadamente 30 minutos, então adicione a cebola roxa picada, o alecrim, e esfregue bem na carne. Adicione o vinho branco e deixe marinar para o dia seguinte.No dia seguinte, tire a carne da marinada, pincele um pouco de mel e óleo, e envolva bem com um plástico filme, e por cima envolva bem em papel alumínio.Leve para assar em forno preaquecido a 200°C por aproximadamente 2h30.Retire o papel alumínio, retire o plástico filme, pincele mel e volte ao forno até dourar. De pouco em pouco pincele mais mel e um pouco de óleo. Após assada, corte em fatias para servir, ou deixe inteiro. Sirva com o molho que se formar no fundo da forma, decore com amêndoas tostadas e cebolinha picada.

Observações: cuidado para não deixar nenhum pedaço do plástico filme aparente para não derreter no forno. O tempo pode variar de acordo com o tamanho de sua peça de copa lombo.

Tomates Recheados

Ingredientes:
8 a 10 tomates médios
500g de ricota
100g farinha de rosca
60g nozes picadas
80g castanha-do-pará picada
80g amêndoas inteiras
Quanto bastar de tomilho
Quanto bastar de azeite
Quanto bastar de sal
Quanto bastar de pimenta do reino
Quanto bastar de cebolinha picada
150g parmesão ralado fino

Modo de preparo:
Corte a tampa dos tomates, e retire a polpa. Tempere o interior com azeite, sal e pimenta, e deixa virado de cabeça para baixo em um pano para escorrer o excesso de umidade. Salteie as oleaginosas em uma frigideira para dourar levemente, reserve. Esfarele a ricota, misture a farinha de rosca, as castanhas, e tempere com tomilho, cebolinha picada, azeite e sal. Recheie os tomates com a mistura, e por cima salpique um pouco de parmesão. Acomode-os em uma travessa, regue um pouco de azeite e leve para assar por aproximadamente40min a 200°C até gratinar. Sirva com as tampinhas dos tomates inclinado por cima.

Observações: pode variar o recheio com o que tiver as mãos para utilizar, mas necessita ser um recheio mais seco tipo uma farofa.

Salada de Folhas com Beterraba Marinada

Ingredientes:
2 alfaces americana
1 maço rúcula
3 beterrabas inteiras
80 ml de vinagre de vinho branco
Suco de 2 limões
3 colheres sopa de melado
100 g nozes
80 g açúcar

Modo de preparo:
Comece enrolando a beterraba em papel alumínio e deixe a assar até ficar macia. Após, deixe esfriar.Descasque a beterraba, e corte em cubos.Faça uma marinada com o vinagre, suco de limão, e o melado, misture as beterrabas e deixe marinando por pelo menos 30 min.Adicione o açúcar em uma frigideira com as nozes em fogo baixo e vá mexendo até caramelizarem, reserve.Monte as folhas em uma travessa, misture as beterrabas e decore com as nozes por cima.

Observações: pode-se utilizar outros tipos de alfaces para deixar ainda mais colorido e saboroso.

Ratatouille de Forno

Ingredientes:
4 dentes de alho picados
2 cebolas picadas
6 tomates sem semente picados
Quanto bastar de água
Quanto bastar de alecrim
Quanto bastar de tomilho
Quanto bastar de manjericão
Quanto bastar de sal
Quanto bastar de pimenta-do-reino
3 abobrinhas fatiadas finas
3 berinjelas fatiadas finas
2 tomates em fatias finas
1 pimentão vermelho em rodelas finas
1 pimentão amarelo em rodelas finas
½ pimentão verde em rodelas finas
2 cebolas comuns em rodelas
1 cebola roxa em rodelas
Quanto bastar de azeite

Modo de preparo:
Refogue o alho e a cebola em uma panela com um pouco de azeite, após refogue o tomate picado até começar a desmanchar. Adicione as ervas a gosto, e deixe cozinhar por aproximadamente 30 minutos. Acrescentando um pouco de água de vez em quando para não secar. Quando os tomates já estiverem bem cozidos e o molho ter uma textura mais grossa e seca, desligue o fogo, e acerte o tempero. Tempere as fatias de abobrinha e berinjela com um pouco de sal, e reserve para soltar um pouco do líquido, escorra. Espalhe o molho ao fundo de um refratário para forno, e vá montando as camadas dos vegetais um ao lado do outro, completando toda a fôrma. Nos pequenos espaços que forem ficando, pode preencher com um pouco de molho e pedaços menores dos vegetais. Tempere com sal, pimenta do reino, tomilho, regue azeite e leve ao forno até murchar levemente e dourar (aproximadamente 45 minutos).

Farofa Sable

Ingredientes:
10 pães francês amanhecidos
150g de manteiga
Quanto bastar de azeite
4 dentes de alho picado
2 cebolas cortadas em fatias finas
½ maço de salsinha picada
Quanto bastar de sal
Quanto bastar de pimenta-do-reino

Modo de preparo:
Rasgue os pães grosseiramente e leve ao forno até secarem.Esfarele o pão torrado em migalhas finas e reserve.Aqueça a manteiga com um pouco de azeite, frite a cebola até começar a dourar, frite o alho, e adicione o pão. Salteie até dourar e ficar crocante. Acerte o sal, pimenta do reino, e adicione a salsinha picada.

Observações: “sable” quer dizer “areia” em francês, a farofa se assemelha à consistência de uma areia grossa. Quanto mais velho o pão, mais crocante será a farofa. Se preferir pode adicionar bacon em cubos pequenos, e/ou amêndoas tostadas.

Arroz à Grega

Ingredientes:
½ bandeja vagem picada
1 pimentão vermelho em cubos pequenos
1 pimentão amarelos em cubos pequenos
1 cenoura ralada
1 lata de milho escorrido
100g uvas passas pretas
½ maço de cebolinha
800 g arroz cozido
80 g amêndoas tostadas
Quanto bastar de azeite
Quanto bastar de sal
Quanto bastar de pimenta do reino preta

Modo de preparo:
Aqueça um pouco de azeite em uma panela, adicione os pimentões e refogue até estarem macios adicione a vagem e continue mexendo para cozinhar no calor, a cenoura ralada, as passas, e refogue rapidamente. Adicione o arroz cozido e misture tudo. Acerte o sal e a pimenta no final, e então adicione as amêndoas e a cebolinha.

Observação: pode-se utilizar bacon em cubos pequenos, ou presunto também.

Salpicão de Frango

Ingredientes:
1 peito de frango com osso
3 dentes de alho
Quanto bastar de páprica defumada
Quanto bastar de cominho
Quanto bastar de pimenta-do-reino
Quanto bastar de azeite
Quanto bastar de vinagre de vinho branco
5 ramos de tomilho
Quanto bastar de sal
2 cenouras cortadas em tiras finas
2 talos de salsão em fatias finas
3 maçãs verdes em tiras
2 batatas grandes em cubos
½ xícara de uvas passas branca de molho em cachaça, rum, conhaque, ou apenas água se preferir
200 g maionese
2 copos de iogurte natural
1 maço cebolinha picada
120 g castanha-do-pará picada grosseiramente
Suco de 2 limões
Quanto bastar de azeite

Modo de preparo:
Tempere o frango esfregando bem os temperos, mantenha-o com a pele, e leve para assar por aproximadamente 40 min em forno preaquecido a 180°C, coberto com papel alumínio, após, deixe resfriar para o uso.Corte a maçã e deixe em uma solução de água com suco de limão até a hora da montagem. Corte os outros ingredientes e misture com a maionese e o iogurte, adicione o frango, e tempere a gosto.

Observação: o frango assado com a pele se mantém mais suculento devido a gordura.

Manjar de Coco com Calda de Ameixa

Ingredientes:
1 L de leite integral
200 ml leite de coco
50 g coco ralado (preferencialmente sem açúcar)
75 g açúcar
60 g amido de milho
200 g ameixa seca
80 ml cachaça
150 g açúcar
200 ml água
150 g castanha-do-pará

Modo de preparo:
Unte a fôrma com água.Adicione uma parte do leite, o leite de coco, o coco ralado e o açúcar em uma panela e misture bem para dissolver o açúcar.Em uma tigela dissolva o amido no restante do leite. Leve a panela ao fogo, e quando começar a ferver abaixe o fogo o junte a mistura do amido, vá mexendo até formar um creme grosso. Desligue o fogo, e continue mexendo para baixar um pouco da temperatura. Tire do fogo e transfira o creme para a forma untada, nivele com uma colher, e cubra com plástico filme em contato.Deixe amornar mais, e após coloque na geladeira, e deixe esfriar pôr no mínio3 horas. Hidrate as ameixas na cachaça por pelo menos 30 minutos.Misture a água com o açúcar em uma panela até dissolver, então adicione as ameixas com a cachaça de molho, e deixe cozinhar até ficarem macias. Caso precise, adicione um pouco mais de água. Desenforme o manjar e sirva com a calda por cima, e as castanhas raladas.

Fotos: Felipe Gobbo Bordon

Fonte: Centro Universitário Internacional Uninter

Dicas para uma ceia mais econômica – por Mauricio Lopes*

Com a pandemia e esse momento de tantas incertezas que ainda estamos vivendo, preparar as festividades do final de ano continua sendo um desafio para conseguir equilibrar o orçamento. Procurar novas alternativas de ingredientes, apresentações e técnicas de preparo é o segredo para vencer esse desafio de garantir a comemoração com cara de festa sem estourar os custos.

As ceias de Natal por todo Brasil ainda têm como preparação principal proteínas e frutos importados, caros para o momento. Mas é possível buscar opções mais baratas e tão saborosas quanto. O tender, o bacalhau, o peru, a castanha, ameixas e outros ingredientes típicos dessa época podem ser substituídos ou ter sua participação reduzida no cardápio, em quantidades mais modestas, sem abrir mão da identidade festiva.

Anchovas – Pixabay

O bacalhau, por exemplo, pode ser trocado por filé de pescada, anchova, tainha, entre outros pescados, que podem ser preparados desfiados, assados, em saladas, cremes ou combinados com frutos do mar, resultando em uma apresentação mais nobre.

Outra boa saída é o preparo de tortas utilizando esses pescados e frutos do mar. É uma forma de fazer render esses ingredientes mais caros, trazendo novos sabores e uma bela apresentação para a mesa natalina.

O peru tem destaque nas mesas natalinas principalmente por seu tamanho família e apresentação festiva. Pode ser substituído por uma ave à altura como o chester, que foi criado para isso, mas com um sabor mais popular e peito farto para uma boa apresentação. As frutas natalinas podem ser substituídas por frutas da época como abacaxi, figo, ameixa, melancia e podemos também montar mesas mesclando as frutas da época com itens importados que normalmente encontramos neste momento como castanha, amêndoa, noz, cerejas e ameixas vermelhas. Com certeza esse mix vai deixar sua mesa mais econômica e tão linda quanto.

Esse é também um momento para brindarmos, com as bebidas em posição de destaque. Hoje o Brasil é destaque no mundo com seus espumantes de ótima qualidade e custo baixo. Encontramos bons produtores e safras consagradas com facilidade no mercado, bastando procurar uma loja especializada e seguir as dicas e recomendações dos profissionais que normalmente estão disponíveis no estabelecimento. Na maioria das vezes, é melhor do que se arriscar em supermercados populares com opções mais baratas, mas com pouca qualidade.

Também vale brindar com drinques e coquetéis preparados com destilados, frutas, sodas, tônicas e sucos. São mais econômicos, rendem mais e são mais refrescantes para o clima quente do momento, além de permitir muita criatividade na hora do preparo.

É importante neste momento ficar atendo ao desperdício. Podemos sim preparar uma mesa farta e linda, mas sempre calculando quantidades e número de pessoas envolvidas na comemoração para que não tenham muitas sobras no final. Uma festa bem calculada evita excesso de sobras que podem estar contaminadas para serem reaproveitadas, tempo perdido no preparo e dinheiro que poderia ser usado de forma mais consciente. O ideal, e até mesmo inevitável, é que as sobras sejam em pequena quantidade, devendo ser separadas para produções de reaproveitamento para o almoço do dia seguinte, que na maioria das casas já virou tradição.

*Mauricio Lopes é chef formado em Gastronomia e Eventos, atua como docente na Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) nos cursos de graduação, pós-graduação e de educação continuada, complementou sua formação com cursos no Culinary Institut of America, no Institut Paul Bocuse, na Universidad Peruana de Ciências Aplicadas e em oficinas na Catalunha (azeites) e na Itália (panificação). Trabalha ainda com consultoria, treinamento e planejamento de eventos.

Trocar carne por ovos traz economia e garante nutrientes, diz Proteste

Um dos alimentos mais completos em termos de vitaminas, gorduras boas e minerais, o ovo está sempre presente no cardápio do brasileiro e pode ajudar consumidor a economizar

Antes considerado um vilão para a saúde, o ovo é um dos alimentos mais completos em termos de vitaminas, proteínas, gorduras boas e minerais. Além de ser saboroso, fácil de preparar e muito versátil. E o melhor, segundo a especialista em Nutrição da Proteste, Fernanda Taveira, que coordenou um teste exclusivo com as principais marcas de ovos no mercado, é que ele pode substituir diversos tipos de carne e garantir a ingestão diária necessária de nutrientes, com economia no bolso do consumidor no fim do mês.

As proteínas presentes tanto na carne quanto nos ovos são consideradas “proteínas completas”, uma vez que possuem todos os aminoácidos que o organismo necessita e não produz. Portanto, na ausência da carne, é possível substituir pelo ovo, sim. Todavia, o consumo de uma unidade não alcança a mesma quantidade de proteína que um bife de 100 g possui.

Quantos ovos são necessários ingerir para substituir um bife?

Por exemplo, um bife de 100 gramas possui em média 23 gramas de proteína. Enquanto que 100 gramas de ovo, cerca de 11 gramas de proteínas. Ou seja, seria necessário consumir aproximadamente 200 gramas – o equivalente a três unidades – de ovos para alcançar a quantidade de proteínas que um bife fornece.

Durante muito tempo, o ovo foi visto como o vilão do colesterol. Sua ingestão diária é saudável?

Pixabay

No passado, existia a clássica associação do consumo de ovos com o aumento de colesterol e o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Mas hoje em dia não se fala mais nisso. No estudo que conduzimos na Proteste, inclusive, verificamos a presença de nutrientes essenciais para a saúde do coração, sugerindo assim que o ovo pode atuar na prevenção dessas doenças também.

Qual é a recomendação de ingestão diária de gorduras?

A recomendação de consumo de gorduras pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 10% das calorias ingeridas no dia. Já para pessoas com risco cardíaco, esse valor cai para 7%. Portanto, se alguém consumir dentro dessa recomendação, não há motivo para evitar o consumo de ovos. Mas é sempre importante consultar antes um nutricionista para calcular a quantidade de proteínas e gorduras necessárias ao longo do dia e ajustar o consumo do ovo no planejamento alimentar.

Quais os tipos de gorduras presentes no ovo e por que são boas para a saúde?

O ovo possui gorduras saturadas, mono e poliinsaturadas em sua composição. Sabe-se que a gordura saturada está relacionada ao depósito de gorduras nas artérias. Mas se o consumo estiver dentro do recomendado, contribuirá para a produção de hormônios e transporte de vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K). Além disso, o ovo possui gorduras consideradas boas como as mono e polinsaturadas. Essas são anti-inflamatórias e essenciais para a redução do colesterol ruim (LDL) e dos níveis de triglicerídeos, além de proteger o coração e diminuir a pressão arterial sanguínea.

Quanto o consumidor pode economizar substituindo a carne pelos ovos?

Fotos: FreeFoodPhotos

É possível economizar em torno de R$ 1,80 em cada substituição feita em uma refeição. Ou seja, se uma pessoa consome 200g de carne por dia, ela pode obter uma economia de mais de R$ 100. Isso porque 100 g de patinho, por exemplo, custam R$ 3,00, enquanto que três ovos, R$ 1,20. Se compararmos com o frango, a economia é menor, mas também existe, levando em conta o custo de R$ 1,40 por 100 g.

Quais são as possibilidade de variações de preparo mais saudáveis?

Foto: Scibosnian

Os ovos são saborosos, fáceis de preparar e versáteis. Podem ser consumidos de várias maneiras: desde preparações simples como cozido, poché, mexido, omelete e como ingrediente de diversas receitas (bolos, tortas, suflês, etc.). O fato é que os ovos estão sempre presentes no cardápio do brasileiro, com a exceção, dos alérgicos. A Proteste inclusive, vai lançar em breve um e-book de receitas com ovos de galinha. São deliciosas, saudáveis e fáceis de preparar.

Fonte: Proteste

Conheça o jeans produzido com um copo d’água

Malwee dá um novo passo em direção a um jeans com menor impacto para a natureza, com redução de 98% de água no processo fabril

Anunciado no fim do ano passado, o reposicionamento de marca da Malwee, Moda Sem Ponto Final, defende uma moda mais durável, versátil, sustentável e consciente. Com o Lab Malwee Jeans, a primeira lavanderia 5.0 da América Latina, a marca produz todos os jeans com redução de mais de 80% de água no processo de fabricação. Agora, o jeans mais sustentável do Brasil evoluiu. Em 20 de maio último, Dia Mundial do Jeans, a Malwee lançou oficialmente, nas lojas físicas e online, as primeiras peças produzidas com um único copo d’água, que equivale a uma redução de 98% deste líquido.

São dois modelos de calça; skinny feminina e slim masculina, que chegam ao mercado com o preço semelhante aos demais produtos da marca. “O fato de ser produzida com tecnologia que permite tamanha economia de água, não significa que o valor do produto será elevado. Elas custam o mesmo preço de uma calça jeans produzida da forma convencional. Além disso, todas as peças são confeccionadas com a mesma garantia flex jeans, trazendo, além da sustentabilidade, o conforto e a qualidade do jeans que não laceia”, explica Jaqueline Devegili, Coordenadora de Estilo do Jeans da Malwee.

O processo fabril do novo jeans da Malwee apresentou uma economia de mais de 7 milhões e 600 mil litros de água na produção de 127 mil peças. Essa quantidade de água seria suficiente para abastecer uma família de três pessoas pelo período de 63 anos. Sobre a tecnologia utilizada, Luiz Thiago de Freitas, Gerente Industrial Têxtil da Malwee, explica que esse resultado pôde ser alcançado a partir da junção de diferentes processos.

Tecnologia ditando tendências

“Ao contrário do modo tradicional de produzir o jeans, no qual muitos processos químicos usam água para obter os efeitos de lavagem, puídos e rasgos na peça, no Lab Malwee Jeans esses efeitos são produzidos com laser. Eles são desenhados em um software e aplicados por um equipamento de alta precisão. Os feixes de laser, nessa fase do processo, substituem grande parte da água e os químicos nocivos, que seriam utilizados num processo convencional”, afirma Freitas.

Já no processo úmido, a água é substituída por ozônio para obter os efeitos de clareamento das peças. A aplicação de amaciantes é feita através de uma tecnologia de nanobolhas, que ao invés de aplicar o produto com água, o aplica diretamente na peça por meio de uma nuvem de nanopartículas. Além disso, toda a água usada nesse processo é tratada internamente por um equipamento chamado H2Zero, para então voltar ao sistema. “Essa água fica num circuito fechado e é reaproveitada na produção de novas peças. A reposição necessária é feita apenas pela perda em evaporação”.

Para produzir as roupas em jeans com um processo muito mais sustentável que o convencional, a Malwee investiu 9 milhões de reais e montou um laboratório de desenvolvimento, que conta com tecnologia inédita na América Latina, embarcada da Espanha e desenvolvida pela empresa Jeanologia. Segundo a companhia, além da Malwee, apenas outras quatro empresas no mundo possuem esse tipo de processo completo para a fabricação de jeans, conhecido como “Lavanderia 5.0”.

A Moda Sem Ponto Final da Malwee

Todo esse investimento tem como objetivo viabilizar o desenvolvimento de práticas mais sustentáveis, e possibilitar que a moda seja feita de forma mais limpa e com menos impacto para o planeta. O Lab Malwee jeans é mais uma iniciativa que busca revolucionar o jeito de fazer jeans, possibilitando o consumo de um produto pelo mesmo preço de antes, mas feito de uma forma completamente diferente. “Água é vida e sem esse recurso não há futuro. A indústria da moda precisa buscar alternativas para desenvolver produtos com menos impacto e, mais do que isso, buscar formas de conscientizar os consumidores para um novo jeito de vestir”, diz Guilherme Moreno, Gerente de Marketing da Malwee.

As calças jeans da Malwee produzidas com apenas um copo d’água estão disponíveis nos tamanhos 34 a 48 no modelo feminino e do 36 ao 48 no modelo masculino. Elas podem ser encontradas no e-commerce da marca e nos mais de 20 mil pontos de vendas do Brasil, entre multimarcas e lojas fidelizadas Malwee.

Receitas econômicas, ideais para o fim do mês

A última semana do mês chegou e nessa época o nosso bolso sempre fica um pouco mais apertado. Mas não se preocupe, há receitas incríveis que são baratinhas. Para te ajudar a entrar nessa missão, a Gomes da Costa separou três receitas maravilhosas, saudáveis e que cabem no seu bolso para você fazer hoje mesmo. Bom apetite.

Macarrão com Atum à Minha Moda

Ingredientes:
1 pacote de macarrão tipo penne ou fusilli (500g)
2 latas de Atum Sólido em Óleo Gomes da Costa (340g)
2 colheres (sopa) de azeite
6 dentes grandes de alho fatiados
1 cebola cortada em pétalas
Meia xícara (chá) de azeitonas pretas com caroço
2 tomates maduros e firmes picados
1 xícara (chá) de buquês de brócolis cozidos
1 vidro de Aspargos Verdes ou Brancos Gomes da Costa (345g)
1 colher (sopa) de salsa picada
Sal e pimenta dedo de moça cortada em rodelas a gosto
Queijo parmesão ralado ou em lascas para polvilhar

Modo de Preparo:
Cozinhe o macarrão conforme recomendação da embalagem. Escorra e envolva a massa no Óleo do Atum Gomes da Costa. Reserve em local aquecido. Aqueça o azeite e doure aí o alho. Junte a cebola e refogue até ficar transparente.Acrescente a azeitona, o tomate, o brócolis e cozinhe em fogo brando, panela tampada até os tomates começarem a desmanchar. Junte o macarrão reservado, o Atum Gomes da Costa, o Aspargo Gomes da Costa escorrido e cortados grosseiramente e a salsa.Tempere com sal e pimenta a gosto. Distribua a preparação numa travessa e sirva salpicada com queijo. Sirva em seguida.

Ensopado de Grão-de-Bico e Sardinha

Ingredientes:
¾ xícara (chá) de grão-de-bico (150g)
1 cebola (média) cortada em gomos (80g)
2 dentes de alho picados (4g)
1 colher (sopa) de azeite (15ml)
Cerca de 3 xícaras (chá) de água fervente (720ml)
1 cenoura pequena cortada em rodelas (100g)
1 lata de Sardinha Baixo Sódio em Molho de Tomate Gomes da Costa (125g)
Pimenta do reino a gosto
1 colher (sopa) de cheiro verde picado (15g)

Modo de Preparo:
De véspera deixe o grão-de-bico de molho em água. Doure a cebola e o alho no azeite. Junte o grão-de-bico escorrido e a água. Tampe a panela e cozinhe em fogo baixo até o grão-de-bico estar quase cozido. Acrescente a cenoura e continue o cozimento até cenoura e grão-de-bico ficarem macios. Junte a Sardinha Gomes da Costa com seu molho, a pimenta do reino e o cheiro verde. Misture. Sirva em seguida.

Dica de chef: para acelerar a demolhagem do grão-de-bico use água morna.
Variação: substitua a cebola por alho-poró fatiado ou pimentão.

Atum Xadrez

Ingredientes:
1 colher (sopa) de amido de milho (8g)
Meia xícara (chá) de água (120ml)
¼ xícara (chá) de molho de soja tipo shoyu (60ml)
2 latas de Filés de Atum em Azeite da Gomes da Costa (250g)
2 cebolas cortadas em cubos médios (160g)
1 pimentão vermelho sem sementes, cortado em cubos médios (135g)
1 pimentão verde sem sementes, cortado em cubos médios (135g)
1 pimentão amarelo sem sementes, cortado em cubos médios (135g)
Meia xícara (chá) de Champignons Gomes da Costa fatiados (100g)
Sal a gosto
2 colheres (sopa) de amendoim torrado (24g)

Modo de Preparo:
Dissolva o amido na água e no molho de soja. Misture e reserve. Numa panela aqueça o azeite do Filé de Atum Gomes da Costa e refogue aí a cebola até murchar. Acrescente os pimentões e refogue mais um pouco em fogo baixo, até começarem a cozinhar e ficarem al dente. Junte os Champignons Gomes da Costa e o amido dissolvido. Cozinhe mexendo sempre até começar a encorpar. Acrescente os Filés de Atum Gomes da Costa cortados ao meio. Tempere com sal se necessário. Sirva a preparação numa travessa e salpique amendoins pela superfície.

Fonte: Gomes da Costa

Especialista dá dicas para auxiliar quem está perto de se aposentar

2020 foi o ano com maiores taxas de aposentadorias já concedidas

O número de aposentados no Brasil tem crescido significativamente. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), em 2019 o Brasil somava o número de 30,7 milhões de aposentados, nos últimos sete anos, o aumento foi de 19%.

O INSS informou que em 2020, mesmo com a pandemia, foi o ano com maiores taxas de aposentadorias concedidas desde 2017. Em média, o aumento foi de 4% em relação ao ano anterior.

“Apesar do assunto ser conhecido por grande parte da população, algumas dúvidas ainda são presentes na vida de quem está prestes a se aposentar e elas precisam ser respondidas antes do início do processo no INSS. A solicitação da aposentadoria precisa ser feita com muita cautela e responsabilidade no planejamento”, comenta Átila Abella – cofundador da plataforma Previdenciarista – site de consultoria especializado em Direito Previdenciário para advogados.

Por isso, para auxiliar os futuros aposentados, o advogado especialista em direito previdenciário, separou abaixo algumas dicas que podem ser úteis para quem pretende entrar com o processo de aposentadoria.

Freepik

1 – Planejar-se com antecedência
Antes de entrar com o pedido da aposentadoria, é necessário verificar se o valor do benefício naquele momento contempla todos os gastos necessários para sustentar o padrão de vida adotado. Custos básicos como saúde e moradia devem ser calculados, para evitar transtornos futuramente, principalmente quando o aposentado estiver sem condições de trabalhar para buscar complemento da renda.

2 – Fazer uma poupança
Seguindo o pensamento da primeira dica, Abella diz que nem sempre é possível se sustentar com o valor pago pelo INSS. Por isso, é necessário poupar uma quantia mensalmente, evitando gastar com itens supérfluos. Também é recomendável separar um valor para guardar em poupanças ou investir em aplicações conservadoras.

3 – Conhecer como funciona o sistema do INSS
Muitas pessoas não sabem detalhes do serviço que o INSS presta. Alguns tópicos pouco conhecidos são importantes para o contribuinte. Por exemplo, trabalhadores autônomos devem ser contribuintes por meio do recolhimento como contribuinte individual, enquanto desempregados e pessoas que não realizam atividades remuneradas podem optar pelo recolhimento na condição de contribuinte facultativo para acesso à aposentadoria.

Mabel Amber/Pixabay

4 – Estar atento às novas regras de aposentadoria
Abella alerta que a Reforma da Previdência, ocorrida em 13 de novembro de 2019, modificou muito as regras e os cálculos de benefícios do INSS, inclusive alterando a idade para que as mulheres tenham direito à aposentadoria por idade, que a partir de 2023 será de 62 anos, enquanto os homens permanecem tendo direito aos 65 anos e pelo menos 15 anos de contribuição. Para homens que tiverem seu primeiro vínculo após a reforma, a exigência de tempo mínimo passou para 20 anos de contribuição.

Fonte: Previdenciarista

Uma doença contemporânea, a Brasilíase*

Popularmente conhecida como deadlock ou a angústia do Dia da Marmota

Este artigo reproduz um diagnóstico de um médico. Munido de várias informações o médico emite o parecer sobre a doença do paciente. Meu paciente é um continente de 8,5 milhões de quilômetros quadrados; 210 milhões de habitantes; com larga miscigenação biológica e dissimulada segregação racial e social; com uma burocrasília alienada das necessidades nacionais. Paciente amigo e fraterno no convívio diário, indisciplinado e procrastinador das exigências republicanas e cidadãs.

O prontuário do paciente mostra muitas escolhas históricas e seus encadeamentos nefastos, muitas trocas e intercâmbios excludentes das elites, inúmeras sutilezas culturais e comportamentais pouco producentes. Com esse quadro, o paciente foi acometido de um profundo deadlock, e da comorbidade do Dia da Marmota, doença conhecida como Brasilíase.

A palavra deadlock, entendida em pedaços, chega a ser autoexplicativa: dead – morto, lock – trava, fechadura. Indica o momento em que um processo, para continuar a funcionar, precisa de outro processo para avançar, mas este, por sua vez, depende do anterior. Inércia histórica.

No Dia da Marmota, no filme Feitiço do Tempo, a repetição é eterna. Muitas marielles assassinadas, sergios moros virando suco, balas perdidas, número de assassinatos de país em guerra, anões do orçamento/mensalões/lavas jatos, sergios cabrais, prefeitos falando “não roubei tanto quanto o outro aí”.

Os sintomas são claros: as instituições se agridem e fazem debates vazios; os sofrimentos se repetem, a revolta é permanente; ódios, gritos e agressões no trânsito, na Internet, nas relações pessoais.

Angel Glen/Pixabay

Todos estão exaustos de viver no eterno Dia da Marmota. O paciente não aguenta mais. Essa angústia é clara. O paciente está aturdido, tonto, sem rumo. Só ouve quando alguém grita frases bombásticas sem sentido. A racionalidade do paciente está dopada.

Mas o paciente fará uma tomografia logo. Haverá eleição municipal. Após essa tomografia saberemos se o paciente quer um tratamento sério ou se quer placebo sem nenhum esforço. Saberemos se ele escolherá novas lideranças que tenham bagagem técnica, ética e política para gerir o tratamento.

O candidato que deixar claro que o tratamento será longo e exigirá muito esforço de todos será eleito? Ou os clássicos enroladores serão eleitos? O paciente escolherá competência e comprometimento e muito esforço próprio ou propostas mágicas e falsas? Ele realmente quer se curar da Brasilíase ou escolherá mais alguns anos de candidatos falastrões, prometedores de nada? Bons de papo e com zero de resultado.

Paciente que quer se curar tem que participar ativamente do tratamento, que exigirá muito esforço, tempo e sacrifícios para sair da letargia. Os remédios não serão doces e saborosos. Nosso deadlock histórico está preso à nossa procrastinação em assumir os próprios erros e fraquezas. Brasilíase tem cura? Precisamos esperar a tomografia.

*Luiz Jurandir Simões de Araújo é professor de Atuária na FEA/USP e na Unifesp; e Diretor Administrativo FapUnifesp (Fundação de Apoio à Unifesp)

Como inserir o macarrão na rotina alimentar?

Dá para substituir o arroz pelo macarrão? Nutricionista lista 10 motivos para incluir as massas na dieta

Pode ser espaguete, penne, fusilli, talharim, conchiglione, farfalle, entre tantos outros formatos. Não importa qual o tipo ou a combinação do molho, uma coisa é certa: a famosa macarronada é um dos pratos mais tradicionais na mesa das famílias.

Mas como inseri-lo dentro de uma alimentação equilibrada? De acordo com Isabela Lorizola, consultora em nutrição da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias, Pães & Bolos Industrializados (Abimapi) é fundamental que se abra um leque de possibilidades em relação ao que se coloca no prato.

“Dentre a infinidade de alimentos que temos disponíveis no mercado, o arroz e o feijão fazem parte do cotidiano do brasileiro. Nesse sentido, para variar, podemos citar além do arroz, o macarrão como ótima fonte de carboidratos para inserir no dia a dia. Os dois inclusive oferecem uma quantidade deste macronutriente muito semelhante, 27g de carboidrato/100g de macarrão e 30g de carboidrato/100g de arroz polido”, explica a nutricionista.

O macarrão é um dos alimentos mais apreciados. Sua crescente popularidade em culturas ao redor do mundo pode ser atribuída não só à sua deliciosa versatilidade, mas também às suas contribuições nutricionais, por ser um carboidrato complexo nutritivo que combinado com vegetais e proteínas é uma das opções de refeição mais práticas e saudáveis.

“Um efeito positivo das massas é a baixa resposta glicêmica pós-ingestão, que é uma consequência da estrutura e do tipo de amido, aumentando a sensação de saciedade e melhorando a sensibilidade à insulina, regulando a microbiota intestinal. Além disso, a massa integral pode contribuir para o consumo diário de fibras alimentares”, ressaltou Isabela.

A especialista listou 10 motivos para você se entregar às delícias de uma boa massa. Confira:

1. Macarrão é sinônimo de saúde

O macarrão é fonte de carboidratos e deve fazer parte de uma dieta equilibrada. Segundo a recomendação do Guia Alimentar para População Brasileira, do Ministério da Saúde, de 55% a 75% do total de calorias ingeridas diariamente devem ser provenientes do carboidrato, ou seja, de cinco a seis porções diárias.

2. Macarrão não engorda

Um dos maiores mitos sobre o alimento é que ele engorda por ser rico em carboidrato. Considerando que a alimentação diária é dividida em cinco refeições – café da manhã, lanche, almoço, lanche da tarde e jantar – uma porção de macarrão, equivalente a quatro colheres de sopa (105g), pode estar presente no almoço ou no jantar e fornece aproximadamente 180kcal. Os acompanhamentos consumidos com a massa é que podem acrescentar muitas calorias, portanto, é importante ficar atento ao tipo de molho utilizado. Evite os que são à base de queijo e creme de leite, prefira os molhos de tomate.

3. Macarrão é fonte de energia

O carboidrato é a principal fonte de energia para o organismo humano em todas as fases da vida. Para quem pratica atividades físicas, recomenda-se o consumo de macarrão antes e após os treinos para dar força ou repor o gasto calórico.

4. Macarrão favorece a dieta equilibrada

O macarrão é o perfeito aliado de alimentos fundamentais para uma dieta equilibrada, como legumes e verduras. Esfriou o tempo? Coloque o macarrão na sopa de legumes junto com uma proteína magra e aproveite a refeição. Esquentou e não quer comida quente? Uma salada de macarrão com frango desfiado também é muito saborosa. Seja o chef, use a criatividade e crie sua própria receita.

5. Macarrão é sinônimo de praticidade

Não existe refeição mais prática e rápida de fazer do que as feitas à base de macarrão. O tempo de cozimento varia de acordo com o tipo de massa, mas geralmente ficam prontas em até dez minutos quando preparados com água fervente.

6. Macarrão é versátil

O macarrão pode ser servido quente, frio, em sopas, saladas, como prato principal, acompanhamento e até como sobremesa. Massas para rechear são um bom exemplo de refeição completa feita apenas com macarrão. Com um molho simples, à base de tomate, alho e óleo, pode acompanhar uma carne assada, frango ou peixe. Como protagonista da refeição, pode ser feito com receitas elaboradas como uma lasanha, por exemplo.

7. Macarrão é acessível

Myriam Zilles/Pixabay

O macarrão é um alimento econômico, acessível ao “bolso” da grande maioria de famílias do país. É um dos itens que compõem a cesta básica e está presente em 99,9% dos lares brasileiros. Um pacote de 1kg de massa mais 400g molho de tomate possibilita o preparo de uma refeição para uma família de oito pessoas. Computando os valores da massa, do molho e até mesmo da água e do gás, esta refeição individual sairá pelo valor de aproximadamente R$ 1,80.

8. Macarrão tem ótimo rendimento


Um pacote 1kg de macarrão rende 2kg de alimento – já que a massa, quando cozida, praticamente dobra de peso devido à hidratação. Além disso, o produto é fácil de ser encontrado e seus diferentes tipos podem ser comprados em mercados em todo o país.

9. Macarrão agrada a todas as idades 

O macarrão é um alimento universal, que agrada desde as crianças até pessoas mais velhas. Basta adaptar o tipo de massa, o formato e o molho aos diversos públicos que a receita certamente vai agradar.

10. Macarrão é fácil de variar


Existem cerca de 600 formatos diferentes de macarrão no mundo todo. Entre os mais conhecidos estão espaguete, parafuso, gravata, lasanha, penne, ninho entre outros. Além da forma em si, as massas também se diferenciam pelos tipos e ingredientes: secas, de grano duro, à base de ovos ou não, integrais, coloridas com adição de vegetais, frescas e instantâneas. Com tantas opções é impossível cair na monotonia alimentar.

Fonte: Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias, Pães & Bolos Industrializados (Abimapi)