Arquivo da tag: fernanda larralde

Conheça alguns alimentos que ajudam a potenciar tratamentos estéticos

Carboidratos, fibras e minerais são essenciais para manter a boa forma neste verão

Manter uma rotina saudável pode ser uma tarefa difícil, demanda dedicação, foco e disciplina para alcançar os resultados desejados. Muitas vezes, é preciso adaptar o cardápio e introduzir alimentos saudáveis, evitar exageros e manter uma rotina regular de exercícios físicos, principalmente, para potencializar os resultados de tratamentos estéticos. 

Pensando nisso, a Bio Mundo, franquia de alimentos naturais e saudáveis, em parceria com a nutricionista Fernanda Larralde, listou alguns alimentos ricos em fibras, nutrientes e minerais, que são indispensáveis na rotina alimentar, importantes para garantir um bom funcionamento do organismo e manter o corpo em forma. Confira: 

Amendoim

Além de saboroso, o amendoim é um alimento muito nutritivo e rico em fibras, proteínas e minerais. Possui ômega 3, que contribui para diminuição da inflamação no corpo e previne o surgimento de doenças cardiovasculares.
 

Abacate

Foto: Szafirek/Morguefile

O consumo da fruta é uma ótima opção para o café da manhã, pois é fonte de gordura boa e fibras, e possui vitaminas A, C, E e K e complexo B. O abacate é um alimento indispensável para aqueles que desejam manter a boa forma ou até mesmo emagrecer, diminui o colesterol, previne de doenças cardiovasculares e esteticamente ajuda a combater o aparecimento de acnes e rugas. 

Coco

O coco é uma fruta rica em gorduras e fibras. Ajuda no emagrecimento, contribui para um bom funcionamento intestinal, fortalece o sistema imunológico e a água de coco repõe os minerais perdidos durante as atividades físicas. 

Castanha-do-pará

Pixabay

Rica em selênio, fibras, cálcio e vitaminas A, E e do complexo B. Além disso, o fruto diminui o colesterol, previne alguns tipos de câncer e contribui para a melhora do sistema imunológico. 

Fonte: Bio Mundo

Confira quais são as melhores frutas para consumir no verão

Melancia, abacaxi e uva estão entre as opções recomendadas pela nutricionista parceira da Bio Mundo para ajudar na hidratação na estação mais quente do ano

O verão chegou com tudo, e a recomendação para dias quentes é a ingestão de alimentos mais leves, e as frutas são ótimas opções para manter o corpo saudável e hidratado, além de beber muita água. As frutas também são fonte importante de minerais, fibras e nutrientes.

Segundo a nutricionista Fernanda Larralde, parceira da Bio Mundo, franquia de alimentos naturais e saudáveis, é essencial a ingestão de frutas diariamente no verão. “O ideal é optar por frutas que tenham alta composição de água, como abacaxi, melão ou melancia. Coma de três a cinco porções por dia, principalmente, no café da manhã e lanches intermediários, entre uma refeição e outra”, indica a profissional.

Confira os benefícios das frutas mais recomendadas pela nutricionista, parceira da Bio Mundo:

Melancia
A fruta conta com 92% da composição de água, sendo uma excelente fonte de hidratação. É rica em vitamina A, C, importante para o sistema imunológico, e vitaminas do complexo B, além de ser anticancerígena e contribuir para a limpeza dos rins.

Abacaxi
O abacaxi faz parte das frutas cítricas, juntamente com a laranja e o limão. A fruta conta com 86% de composição de água, um ótimo complemento para a hidratação do organismo. Além disso, é rica em vitaminas A e C e contribui para a digestão.

Uva
Tanto a uva verde, quanto a uva roxa, contam com excelentes nutrientes para consumir durante a estação mais quente do ano. Fonte de energia, também previne problemas cardíacos e ajuda a controlar a pressão arterial.

Moritz320/Pixabay

Pera
A pera é uma fruta rica em fibras, como o potássio, magnésio e cálcio, que auxiliam no funcionamento do intestino. Além disso, possui também vitaminas A e C, e alguma do complexo B, como a niacina, conhecida como B³.

Thinkstock

Pêssego
Rico em fibras, carboidratos e sais minerais, o pêssego possui vitaminas A, C e do complexo B. Por ser uma fruta pouco calórica, é uma excelente opção para consumo nos lanches intermediários entre as refeições.

Fonte: Bio Mundo

Alimentação e coração: entenda a relação para uma vida mais saudável

Bio Mundo listou opções variadas de alimentos que contribuem para a melhoria e manutenção da saúde do órgão

Com a variedade de alimentos disponíveis, muitas vezes fica difícil entender a importância de cada um, os benefícios e quais consumir para contribuir com a saúde. A verdade é que existem diversos alimentos que auxiliam na manutenção de diversas partes do corpo humano, inclusive, com a saúde do principal órgão, o coração.

Segundo a nutricionista Fernanda Larralde, parceira da Bio Mundo, franquia de alimentos naturais e saudáveis, seguir uma alimentação equilibrada e rica em nutrientes que fortaleça o coração, é fundamental para uma vida mais saudável. “Pesquisas mostram que consumir alimentos saudáveis junto com uma boa rotina, pode reduzir em até 80% as chances de desenvolver problemas cardíacos. Por isso, é importante fazer boas escolhas, optando por alimentos mais naturais e saudáveis”, explica a profissional.

A Bio Mundo listou alguns alimentos que contribuem para a saúde do coração:

Chocolate
Quando consumido de forma equilibrada (30g por dia) e em sua versão meio amarga, com 70% de cacau, têm inúmeros benefícios. O chocolate tem componentes químicos que normalizam a pressão sanguínea, diminui o colesterol e processos inflamatórios, além de liberar serotonina no organismo, deixando o corpo mais relaxado e diminuindo o estresse.

Suco de uva integral
Uvas mais escuras são ótimas para proteger o coração por conterem nutrientes antioxidantes que auxiliam na manutenção das taxas de colesterol. Presentes em sua forma mais natural nos sucos integrais, é uma opção fácil para adicionar a alimentação do dia a dia.

Soja
A soja atua no controle do colesterol, peso, glicose e pressão arterial. É um produto de fácil acesso e muito versátil na cozinha, podendo ser preparado de diversas formas e facilitando sua introdução na dieta.

Tomate
A melhor forma de consumir o tomate, nesse caso, é em sua forma aquecida. Durante o processo, é liberado um dos mais poderosos antioxidantes naturais, o licopeno, que trabalha diretamente na qualidade da circulação sanguínea e previne o câncer e a aterosclerose.

Folhas verdes
Fontes de fibras e nutrientes, as folhas verdes, como alface, couve, espinafre, rúcula, entre outras, são antioxidantes, preservam os vasos sanguíneos, combatem os radicais livres e impedem que gorduras ruins entupam as veias do coração.

Fonte: Bio Mundo

Confira alimentos que podem ser consumidos por diabéticos

Leguminosas, frutas com casca, vegetais e alguns derivados do leite são exemplos

Em 14 de novembro foi comemorado o Dia Mundial do Diabetes, campanha de conscientização da doença que atinge 537 milhões de pessoas em todo mundo e pode chegar a 784 milhões até 2045, segundo dados da IDF (Federação Internacional de Diabetes).

A causa principal da doença é a produção insuficiente ou má absorção de insulina e o consumo de alguns alimentos pode potencializar a condição. Entretanto, segundo a nutricionista Fernanda Larralde, parceira da Bio Mundo, franquia de alimentos naturais e saudáveis, existem também alimentos que contribuem para o controle dos níveis de glicose no sangue, evitando que aconteçam alterações como a hiperglicemia, que é o excesso de açúcar, ou a hipoglicemia, que é a diminuição de açúcar no sangue.

“O ideal para quem tem diabetes é controlar a dieta, sempre apostando em manter o equilíbrio em nutrientes, carboidratos e proteínas, com o cuidado de realizar refeições com pequenas porções de alimentos a cada 3 horas”, comenta Fernanda. Por isso, pensando na data, a Bio Mundo, listou alguns alimentos que podem ser consumidos por diabéticos. Confira:

Leguminosas

Alimentos como feijão, lentilha, ervilha, grão-de-bico e soja contêm fibras e proteínas que favorecem a absorção mais lenta dos carboidratos, contribuindo para o equilíbrio dos níveis de glicose no sangue.

Frutas com casca

Thinkstock

Algumas frutas como maçã, pera, laranja, pêssego, damasco, tangerina, frutos vermelhos e banana verde podem ser consumidas em até 3 porções diárias, sendo importante consumir a fruta inteira, com casca e bagaço.

Leites e derivados

Leite e iogurtes desnatados, queijos brancos, como ricota, minas ou cottage, são ótimos por serem alimentos de baixo índice glicêmico, ajudando no controle dos níveis de glicose no sangue.

Vegetais frescos

Foto: Jerzy Gorecki

Alguns exemplos são alface, brócolis, abobrinha, cogumelos, cebola, tomate, espinafre, couve-flor, pimentão, berinjela e cenoura, esses alimentos são ricos em vitaminas e minerais fundamentais para o funcionamento do organismo, ajudando na produção de hormônios, como a insulina, controlando a diabetes.

Oleaginosas

Pixabay


Nozes, castanha-de-caju, amêndoas, avelãs, amendoim, são alimentos ricos em fibras que ajudam no controle dos níveis de glicose no sangue.

Fonte: Bio Mundo

Nutrição comportamental: como as emoções influenciam na alimentação

Especialista explica a relação e como o acompanhamento nutricional pode ajudar no processo

É evidente que o estado emocional influencia na forma de se relacionar com o mundo, às vezes mais do que é possível perceber, podendo se tornar uma cadeia de consequências à saúde. Considerando as emoções como fator indispensável para a alimentação, a abordagem comportamental olha além da comida e dieta, buscando entender como e por que o paciente se relaciona de tal forma com os alimentos, para a partir disso, trabalhar suas necessidades.

Shutterstock

Para Fernanda Larralde, nutricionista e parceira da Bio Mundo, franquia de alimentos naturais e saudáveis, é possível perceber muitas pessoas relacionando suas emoções com a alimentação, principalmente, em momento de pandemia. “Não é só sobre comer em excesso, por exemplo. Casos de transtornos alimentares têm crescido todos os anos e, catalogados, somam 12 tipos diferentes. Então, na abordagem comportamental, olhamos primeiro as emoções, pois antes de saber o que comer, é preciso saber o porquê o paciente come”, explica Fernanda.

O acompanhamento periódico do profissional de nutrição é fundamental para entender que a alimentação traz consequências e está diretamente relacionada à saúde e qualidade de vida, muito além do emagrecimento e estética. “Pensar no bem-estar quando falamos na dieta é essencial. A partir disso, precisamos entender como as emoções e comportamentos estão influenciando na ingestão dos alimentos e se há a necessidade do envolvimento de outros profissionais da saúde para um acompanhamento mais eficaz”, comenta a especialista em nutrição comportamental e esportiva.

Segundo a profissional, alguns mitos confundem sobre comer bem e de forma equilibrada. “Muitas vezes, as pessoas relacionam uma alimentação saudável à uma dieta restritiva, o que não a torna sustentável e pode acarretar mais sentimentos incômodos, potencializando a ingestão de alimentos por compulsão”, observa Fernanda, que ainda chama a atenção para quem opta por seguir dietas indicadas por outras pessoas. “Cada corpo é diferente e requer cuidados próprios, por isso a importância de procurar por um profissional que entenderá suas necessidades”, completa.

“Em hipótese alguma deve-se deixar de comer o que se gosta, quanto mais leveza trazer para a rotina alimentar, comendo o que gosta, será muito mais fácil e prazeroso o processo e o alcance os resultados que busca”, acrescenta a profissional.

Foto: Shutterstock

Outro mito bem famoso é que se alimentar bem custa caro. A nutricionista e parceira da Bio Mundo enfatiza que uma rotina com alimentos saudáveis não precisa de grandes investimentos e pode sair mais barato do que comidas industrializadas ou fast food, por exemplo. “É possível montar um cardápio simples, saboroso e ainda variado sem gastar muito. Basta escolher bem o que colocar no prato”, finaliza.

Fonte: Bio Mundo