Arquivo da tag: fim de ano

Pets x fogos de artifício: confira dicas para amenizar o medo dos animais

A passagem do ano é marcada por confraternizações com som alto e fogos de artifício. Para alguns, uma forma de celebrar o início de um novo período. Para muitos, um momento de preocupação com seus animais de estimação. A audição dos cães e gatos faz com que eles escutem quatro vezes mais que o homem. Esse fator, associado à não compreensão dos motivos dos fogos, gera medo nos animais e pode trazer consequências graves.

Estresse, traumas emocionais, quedas, fugas e, até mesmo, paradas cardiorrespiratórias são algumas consequências que podem afetar os pets durante a queima de fogos. “O tutor deve observar com antecedência a intensidade do medo do seu pet com sons altos e fogos de artifício e procurar auxílio profissional. O cuidado deve ser ainda maior com animais idosos ou cardiopatas”, aconselha o médico veterinário e responsável técnico do HiperZoo, Adolfo Yoshiaki Sasaki.

Um especialista em comportamento canino pode auxiliar os tutores com técnicas de dessensibilização. “O trabalho consiste em recriar os estímulos que deflagram o comportamento medroso, porém com baixa intensidade, evitando o aparecimento de estresse e medo. Gradativamente o estímulo é aumentado, buscando a não resposta do animal”, explica o comportamentalista canino do Meu Cão Companheiro, Rafael Wisneski. No entanto, essa técnica exige alguns meses de trabalho conjunto entre o profissional e o tutor.

cachorro natal fim de ano

Para o ajudar a amenizar o estresse e ansiedade dos animais no momento dos fogos, o veterinário sugere recursos como manter o animal em local onde se sinta em segurança, preferencialmente dentro de casa com janelas e portas fechadas. Também deve-se evitar deixar o animal acorrentado, já que ele pode se machucar ao tentar fugir ou se esconder com o barulho dos fogos.

“O ambiente fechado ajuda a reduzir o ruído dos fogos e também protege contra eventuais tentativas de fuga. Além disso, nunca devemos esquecer de manter os animais com coleira, placa de identificação e microchip, para que sejam facilmente identificados caso consigam fugir”, alerta Sasaki. Música suave também ajuda a acalmar e disfarçar os ruídos, assim como a utilização de pequenas bolas de algodão nos ouvidos.

No pet center também é possível encontrar diversas opções de produtos como florais, homeopáticos e calmantes naturais, palitos com ingredientes calmantes e feromônios sintetizados que promovem o bem-estar e induzem o animal a relacionar o ambiente a uma área de proteção e conforto. Outra dica é manter o pet distraído com brinquedos que podem ser recheados com petiscos e alimentos úmidos, mantendo a atenção do animal no objetivo de retirar o alimento. Quanto antes esses recursos forem inseridos na rotina dos pets, melhores serão os resultados.

“O ideal é buscar orientação do médico veterinário, que conhece o perfil e saúde do animal, para indicar as melhores alternativas e doses adequadas. E não fazer uso de dicas e medicamentos sugeridos por conhecidos ou na internet sem antes consultar seu veterinário”, alerta Sasaki.

Final do ano: como proteger o cachorro dos fogos de artifício?

Para ajudar pais e mães de cachorro a deixarem os pets mais confortáveis durante as festas, Amanda Peres, veterinária da DogHero, aplicativo de hospedagem e passeios para cães, levantou algumas dicas. Confira:

Como identificar o medo?

A man snuggling and hugging his dog, close friendship loving in studio background

A reação do cãozinho aos sons permite identificar se ele se incomoda ou lida bem com o barulho. Veja como:

=O primeiro sintoma entre os cachorros que têm medo é adotar uma postura mais alerta. Eles evitam fazer coisas que o deixem “vulnerável”, como comer, beber água, dormir, ou mesmo fazer suas necessidades com tanta frequência quanto costuma;

=Cães mais ansiosos podem se esconder ou ficar pedindo colo, pulando e chorando;

=Posturas curvadas, com as orelhas abaixadas, pupilas dilatadas, rabo abaixado ou entre as patas traseiras são sinais de que o cãozinho está assustado, com medo ou estressado;

=Ficar “lambendo o focinho” e mostrando os dentes também representam desconforto;

=Os sintomas mais extremos são salivação excessiva, batimento cardíaco acelerado, respiração ofegante e tentar fugir. Alguns cães podem também ficar agressivos.

Como ajudar o pet?

Algumas atitudes podem ajudar a deixar o cãozinho mais confortável durante a virada do ano. Conheça algumas delas:

=Feche portas e janelas, principalmente de vidro, para evitar fugas e acidentes perto da hora da virada. Muitos cães, quando estão assustados ou se sentem ameaçados, reagem tentando fugir do ambiente.

Dog watching TV
Foto: K9 of Mine

=Coloque algum som no ambiente que consiga ser mais alto ou que seja o suficiente para distrair o cãozinho dos fogos. Pode ser o barulho da TV, de alguma música ou até o barulho do ventilador ligado. O importante é que o volume seja confortável e não cause mais medo a ele;

=Enquanto isso, ofereça petiscos ou brinquedos que ele adora, com animação e sorrindo. É um ótimo jeito de fazê-lo perceber que está seguro, já que cães entendem muito bem nossas expressões faciais;

=Muitos cães em situações de medo procuram esconderijos para se protegerem. Por isso, é válido o preparo de um local seguro e silencioso da casa para eles. Muitas vezes, a própria caixa de transporte, uma caixa de papelão ou até mesmo o espaço debaixo da cama, já basta para ele se sentir protegido. Ofereça comida e água para ele e deixe-o ficar ali até o momento que ele se sinta confortável e seguro para sair.

cao-medo-estrondos

=Não pegue o cãozinho no colo, mesmo que ele peça. Isso é entendido por ele como sinal de insegurança e o nervosismo dele vai continuar ou até piorar;

=Evite posições curvadas. Esse também é visto pelo pet como um sinal de insegurança;

=Lembre-se de mostrar a ele que você está no controle da situação e assegurar que está protegido.

Cuidado: medo e estresse podem gerar trauma

O trauma pode fazer mal para o cãozinho, porque a situação tende a se agravar com o tempo. Se for esse o caso do seu pet, procure um profissional para dar início ao tratamento. A superação de um trauma é quase sempre demorada e envolve recaídas, tentativas, erros e acertos. Por vezes, é necessário o acompanhamento de um adestrador, que pode identificar métodos mais eficientes para cada cãozinho a lidar da melhor forma com esse medo. Enquanto o cãozinho não estiver livre desse medo, é importante evitar que ele passe por uma situação crítica como durante os fogos de final de ano.

Mais dicas para proteger os animais de estimação dos fogos de artifício

Os cães têm uma audição aguçada, por isso detectam sons a longa distância. Durante a queima de fogos os animais ouvem o barulho alto e estridente dos fogos em uma frequência diferente e não conseguem identificar a origem do ruído, por isso, o interpretam como uma ameaça, isso causa pânico e medo. É comum que os cães se escondam, e em casos graves a fobia pode até mesmo provocar a fuga ou acidentes.

Por isso, é necessário investir em medidas que auxiliem os pets a lidarem com o problema. Pensando nisso, a médica-veterinária e Gerente de Produtos da Unidade de Pets da Ceva Saúde Animal, Priscila Brabec, preparou dicas que ajudam a melhorar o bem-estar dos cães durante a queima de fogos.

Não deixe o animal sozinho: é comum que o cão fique agitado. Alguns podem correr pela casa, outros podem tentar se esconder em locais perigosos. O ideal é que o animal não fique sozinho, pois ele pode se machucar ou até mesmo tentar fugir por conta do pânico. É indicado que o tutor deixe o cão em quarto preparado e aconchegante (veja dica 3) fique junto ao pet. Isso evita acidentes e muitas vezes serve como ferramenta para minimizar o medo do animal.

Algodão no ouvido: abafar o som é uma estratégia que pode auxiliar a diminuir o estresse do animal. A medida é simples, basta enrolar um chumaço de algodão e colocar no ouvido do pet. O item deve ficar firme para não cair da orelha durante o momento de agitação, porém é preciso tomar cuidado ao introduzir o algodão para não machucar o animal.

cachorro medo fogos lifewith dogs

Prepare o ambiente: para segurança do pet, prepare um quarto com os acessórios, brinquedos preferidos e comidas/petiscos que ele goste. Mantenha as janelas e portas fechadas (para abafar o barulho) e torne o momento agradável, oferendo o petisco preferido e brincando com ele. Como muitos animais se escondem por conta do barulho e podem acabar buscando abrigo em locais perigosos, a melhor saída é criar um refúgio em um ambiente seguro.

adaptil_difusor_48_ml_410_1_20170224144927

Adaptil difusor é uma opção: trata-se de uma ótima ferramenta para auxiliar os cães a lidarem com o desafio dos artefatos. O produto, um análogo sintético do odor materno canino, auxilia na adaptação dos cães em situações adversas do dia a dia, trazendo a sensação de segurança, conforto e bem-estar. O tutor deve plugar o Adaptil Difusor na tomada no ambiente onde o cão ficará durante a queima de fogos com pelo menos 3 dias de antecedência. O produto é espécie-específico, ou seja, só os cães conseguem identificar o odor no ambiente e tem a duração de 30 dias.

Nota da redação: quer evitar tudo isso? Não solte fogos com sons. O mais bonito são as luzes e as cores. Já há no mercado essa opção. A prefeitura da maior cidade do país, São Paulo, começará a troca neste réveillon. Espero que todas as cidades do país, quiça do mundo, um dia façam isso. Civilidade e respeito com nossos irmãos animais. 

 

Saiba quais alimentos ajudam a curar a ressaca das festas de fim de ano

As festas de fim de ano são pura diversão, mas os exageros do consumo excessivo de bebidas alcoólicas e comidas gordurosas trazem mal-estar e ressaca, principalmente nos dias mais quentes de verão. Se você já sabe que vai beber muito, é bom pegar algumas dicas de como se recuperar.

A nutricionista Leusimar Malta Nunes, da rede de supermercados Prezunic, alerta sobre a importância de escolher os alimentos certos para curar a ressaca e manter a disposição durante todas as festas.

Confira os melhores alimentos para quem está de ressaca:

agua de coco

· Água de coco: além de hidratar, a água de coco repõe os minerais perdidos com o consumo de bebidas alcoólicas.

agua com alecrim feedfeed
Foto: FeedFeed

· Água aromatizada com alecrim: ajuda no alívio da dor de cabeça e aumenta a circulação sanguínea.

sardinha

· Atum e sardinha em lata: ajudam a repor diversos minerais que o corpo perde quando se ingere álcool.

frutas maca uva cesta

· Frutas: são boa fonte de água, carboidratos, vitaminas e minerais. Elas podem ser consumidas como sobremesas e, também, como opção para pequenos lanches entre as refeições principais. Destaque para a banana que é ótima fonte de potássio.

pães

· Massas, bolos e pães: são ricos em carboidratos. Se transformam em açúcar depois de digeridos e fornecem energia para o corpo.

couve

· Couve e espinafre: contêm ácido fólico, vitamina C e enxofre, que colaboram com a limpeza do fígado.

graos integrais everyday health
Foto: Everyday Health

· Grãos integrais: possuem muita vitamina B e ácidos, são aliados do processo de desintoxicação produzido pelo fígado para se livrar dos excessos cometidos.

OVOS

· Ovo: rico em proteína cisteína, que contém glutationa. Quando o corpo detecta a presença de álcool, produz uma substância tóxica denominada acetaldeído. Em seguida, produz glutationa para evitar intoxicação. Portanto, o ovo é um aliado na cura da ressaca.

tomate

· Tomate: é rico em vitamina C, glutationa e potássio. Ele tem propriedades antioxidantes, que ajudam a combater os radicais livres liberados pelo consumo de álcool.

Boldo Tea Health Benefits
Foto: HealthyFitnessTipss

· Chás: boldo e carqueja ajudam a diminuir as toxinas, auxiliam na digestão e diminuem o mal estar.

isotonico_capa-660x330

· Isotônicos caseiro: 500 ml de água, suco natural de frutas (laranja, limão, uva – 50 ml), açúcar (mascavo, demerara ou cristal – 2 colheres de sopa), e sal (1 colher de chá).

Fonte: Supermecados Presunic

Lucas Corazza assina Bolo de Chocolate Unique com Caramelo para festa de fim de ano

Sugestão é recheada e coberta com ganache feito com Unique ao Leite 35%, caramelo e flor de sal

O Chef Lucas Corazza criou um bolo super charmoso com chocolate de origem Unique, da Harald, para quem quer preparar uma sobremesa diferente para surpreender os convidados na Ceia de Natal.

Feito com cacau, recheio e cobertura de Ganache de Chocolate Unique ao Leite 35% com Caramelo e flor de sal, é uma sugestão deliciosa para agradar a família e os amigos.

Para deixar esse bolo com ar de festa, o Chef usou bolas de chocolate de diversos tamanhos, mas você pode abusar da criatividade e criar sua própria decoração. Confira a receita:

Bolo de Chocolate Unique com Caramelo

Ingredientes:
Massa de cacau
100g de cacau em pó
½ xícara de leite
340g de manteiga sem sal
450g de açúcar
1 colher de sopa de essência de baunilha
4 ovos grandes
390g de farinha de trigo
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
1 xícara de chá de leite integral

Ganache de chocolate com caramelo:
700g de açúcar
520g de glucose
1.300g de creme de leite
450gr de chocolate Unique ao Leite 35%
300g de manteiga
3g de flor de sal

Material:
2 formas de 20 cm de diâmetro e 8 cm de altura
1 forma de 24 cm
batedeira equipada com o globo
mixer
bowls
peneira
papel manteiga
espátula de degrau
espátula de silicone

Preparo:
Preaqueça o forno a 170ºC. Unte as assadeiras com desmoldante ou manteiga e papel manteiga no fundo, sem untar as laterais. Peneire o cacau em um bowl e adicione o leite quente lentamente enquanto mistura com um fuet (batedor). Deixe esfriar por completo. Em uma batedeira equipada com a raquete, realize a cremage: junte a manteiga e o açúcar e bata em velocidade média até obter uma mistura cremosa e esbranquiçada, raspando as laterais eventualmente para que fique homogênea. Adicione os ovos, um a um, sempre parando de bater entre cada etapa e raspando as laterais com uma espátula de silicone. Adicione a baunilha.

Em um bowl, peneire a farinha de trigo com o bicarbonato de sódio e sal. Adicione o leite à mistura de água e cacau. Diminua a velocidade da batedeira para a velocidade baixa e adicione em 3 etapas alternadas, primeiro uma parte dos secos e depois dos líquidos, sempre raspando as laterais da batedeira. Divida igualmente a massa nas formas untadas e leve ao forno por aproximadamente 30 a 45 minutos. Realize o teste do palito se necessário. Remova do forno e deixe esfriar em cima de grades. Remova da forma ainda morno e deixe esfriar na grade. Se tiver o papel, remova o papel e reserve a massa para rechear.

Ganache: em uma panela, coloque o açúcar a glucose, e leve ao fogo para fazer um caramelo claro. Assim que se atingir o caramelo desejado, despeje o caramelo sobre um tapete de silicone. Quando estiver firme, quebre o caramelo e adicione ao creme de leite em temperatura ambiente. Deixe derreter por 40 min a 1h. Leve ao fogo o creme e a manteiga para aquecer. Derreta o chocolate a 40°C. Adicione o creme de leite ao chocolate. Misture com um mixer de mão até que se obtenha uma mistura homogênea. Disponha sobre uma superfície plana e cubra com plástico filme em contato até esfriar.

Montagem: corte os bolos em duas camadas. Em uma forma intercale camadas de bolo e parte do ganache e leve à geladeira para firmar por aproximadamente 10 horas. Desenforme com cuidado e cubra com o restante do ganache.

bolo_harald___lucas_corazza

Rendimento: 1 bolo
Tempo de preparo: 1h30
Validade: 6 dias coberto ou em caixa fechada e refrigeração

Fonte: Harald

Efeito Red Carpet para as festas de fim de ano

Conheça os procedimentos capazes de deixar pessoas comuns com a pele igual a de atrizes de Hollywood

No meio da correria para o final do ano você lembra que sua pele carrega todas as marcas de cansaço e desgaste possíveis. Como chegar linda a um evento ou às festas como o esperado Réveillon?

A solução é simples: vá ao dermatologista. Pesquisas e novos aparelhos, cada vez mais modernos, além de produtos mais eficientes têm permitido que mulheres e homens ganhem o chamado “efeito Cinderela” em apenas alguns dias.

“Há procedimentos que podem ser feitos no dia anterior, ou até mesmo horas antes de um grande evento e continuar a agir nos dias seguintes”, conta Leila Cavalin Alves, dermatologista da Peleclin. Mas, para exibir aquele glow que só as divas de Hollywood têm, é importante procurar um profissional qualificado, que indique o melhor recurso para o tipo de pele e a expectativa que você tem do tratamento.

São diversas possibilidades, como combate a manchas, melhora da aparência, hidratação etc. Confira alguns tratamentos pouco invasivos e indicados para essa época do ano:

Tudo novo: para uma mudança grande, sem a necessidade de cirurgia, a indicação é o MD Codes. Ele promove um lifting facial com a aplicação de ácido hialurônico.

cosmetic-injectables-botulinum-toxin botox

Rugas e marcas de expressão: essas temidas podem dar o aspecto cansado à pele. A sugestão é aplicação de toxina botulínica, capaz de deixar o rosto com aparência relaxada. Outra opção é o preenchimento com ácido hialurônico, que recupera, com naturalidade, as marcas mais profundas e devolvem a juventude. O laser fracionado não ablativo melhora a superfície e a densidade da pele, dá firmeza e rejuvenesce sem descamação.

charlize
A atriz Charlize Theron no tapete vermelho do Oscar 2010

Como uma noiva: um dos efeitos mais conhecidos é o “Véu de Noiva”. O nome vem do efeito causado pelo Fotona, laser de última geração, capaz de dar um “up” imediato no visual e deixar a pele com viço e textura melhores. O tratamento promove um micropeeling que remove as células mortas e estimula a renovação e a produção de colágeno. Nos dias seguintes à sessão continua agindo sobre as manchas. Sem contra indicação em praticamente todos os casos, ele pode ser realizado no dia anterior ou até 8 horas antes do grande evento. “Nos dois primeiros dias, o brilho e o viço são radiantes”, conta Cintia Calvet, também dermatologista da Peleclin.

Olheiras e bolsas: uma das opções é o microagulhamento de ouro, capaz de tratar flacidez, rugas e manchas. O Agnis, aparelho usado na Peleclin, tem avançada tecnologia em sistema de radiofrequência microagulhada e atua no estímulo natural da produção de colágeno e elastina no tecido.

AdobeStock_ rosacea

Vermelhidão: tecnologias como luz pulsada e LED ajudam a reduzir áreas avermelhadas da pele, seja por aumento de vasos sanguíneos ou por inflamações.

Cuidados importantes: de acordo com as médicas, a maioria das pessoas pode acessar os tratamentos acima. Eles são contraindicados para gestantes e lactantes. Ainda assim, a avaliação prévia, feita por um dermatologista, é fundamental.

“A pessoa pode ter alguma alergia, ou outro impeditivo para o tratamento. E isso só o médico pode avaliar”, afirma Leila, que aponta algumas complicações destes procedimentos.

Alguns exemplos são a obstrução dos vasos sanguíneos, que pode levar à necrose da pele e a embolia, que é o deslocamento do produto por um vaso sanguíneo até outro órgão, provocada por preenchimentos mal sucedidos. Tratamentos de manchas de pele podem virar um problema quando ela, na verdade, é um câncer de pele, e não uma mancha benigna. Os lasers e peelings também podem trazer maus resultados quando pioram manchas preexistentes ou provocam queimaduras.

Na foto Leila Cristina Cavalin Alves e Cíntia Andréa Cavalin de Magalhães Calvet
As dermatologistas Leila Cristina Cavalin Alves e Cíntia Andréa Cavalin de Magalhães Calvet

Fonte: Peleclin

Como driblar “armadilha” da compulsão alimentar nas festas de fim de ano

Especialista em obesidade Gladia Bernardi, autora do best-seller “O Código Secreto do Emagrecimento” explica como aproveitar as ceias de Natal e Ano Novo sem comer de forma exagerada, evitando colocar a saúde e a boa forma em risco

O final do ano chegou e, com ele, as tradicionais festas de confraternização, encontros com amigos, ceias em família, e muita comida. Todos esses ambientes já são propícios para comer em exagero, mas a maioria das pessoas ainda conta com o desgaste físico e psicológico acumulado no ano, principalmente por conta do trabalho, como “incentivo” para os excessos. A vontade de “relaxar” é uma das justificativas para o exagero na hora de comer.

A boa notícia é que há alternativas para desfrutar dessa época do ano sem grandes prejuízos para a saúde nem sofrimento, e o segredo está em trabalhar a mente. Gladia Bernardi, especialista em obesidade e autora do best-seller “O Código Secreto do Emagrecimento”, explica que é normal as pessoas desejarem uma “recompensa” pelo ano exaustivo e acabarem deixando o emocional tomar conta. Por isso, acabam comendo mais do que de fato gostariam e ficam com sentimento de culpa.

Segundo pesquisa do The New England Journal of Medicine, as pessoas tendem a engordar 2 kg durante as festas de fim de ano, mas não perdem esse excesso integralmente depois. O estudo, realizado com quase 3.000 pessoas nos Estados Unidos, Alemanha e Japão, mostrou que os participantes emagreceram apenas 1,5 kg – acumulando em média 0,5 kg a cada ano.

Fome emocional x fome racional

ceia natal fim de ano.jpg

Como trabalhar a mente para evitar esse tipo de compulsão? No best-seller, Gladia explica os dois sistemas que controlam nosso cérebro: o “bottom up” (emocional) e o “top down” (racional). Como a principal forma de manter-se saudável é uma reconstrução de padrões de pensamento para a criação de hábitos, é fundamental o equilíbrio entre esses dois sistemas.

“Os momentos de exagero na comida ocorrem geralmente quando o sistema “bottom up” – emocional – toma conta do cérebro e de suas ações, o que não pode acontecer. É preciso que o sistema emocional permita receber conselhos do racional para que ambos possam agir em harmonia”, explica a especialista.

O uso excessivo na rotina diária do sistema “top down” – racional – faz com que, em momentos de festividades, grande parte das pessoas queiram deixá-lo de lado, o que é importante e saudável, mas não pode ser feito de maneira integral. É preciso que os sistemas realizem ações comportamentais juntos, não individuais.

“Nossa vida não teria graça nenhuma se vivêssemos apenas sob o comando da razão, é importante que o emocional esteja presente nos momentos de descontração. Mas é preciso entender que o segredo para não cair em compulsão é acionar o ‘top down’ antes de comer, impedindo assim os exageros e o sentimento de culpa”, comenta Gladia.

Como acionar o racional durante as festas?

shutterstock mulher comendo doces
Shutterstock

“Trabalhei como um(a) doido(a) o ano inteiro, mereço comer o máximo que eu aguentar”. Epa, calma! Realmente, você merece momentos de prazer e diversão após tanto trabalho e uma rotina exaustiva o ano inteiro, mas isso não é motivo para comer em exagero.

“Esse pensamento é uma forma de sabotar a mente, e apenas contribui para a compulsão. Comida não pode ser o centro da felicidade”, alerta Gladia. Segundo a especialista, essa frase significa que o sistema “bottom up” (emocional) tomou conta da mente. “Lembre-se: é preciso permitir que o “top-down” (racional) entre em ação e os dois atuem em conjunto. Aproveite aquele doce saboroso, mas não precisa acabar com a travessa”, ensina ela.

“Ah, já comi um, mesmo, mais quatro ou cinco ou tantos outros não vão fazer diferença”. Esse também é outro pensamento muito comum para justificar uma compulsão. Não é porque você comeu um alimento gorduroso que vai “abrir a porteira” para comer sem limites.

“Saiba aproveitar uma comida gostosa sem excessos, e não sentirá culpa nem terá prejuízos significativos depois. É comum esse tipo de pensamento durante as ceias de final de ano, o que leva a mais momentos de compulsão e faz com que a pessoa postergue a reprogramação do cérebro para a criação de hábitos”.

“Estou satisfeito(a), mas vai demorar para eu comer isso de novo, então vou pegar mais”. Essa é clássica no fim do ano. Realmente, não é sempre que nos deparamos com pratos elaborados e tantos tipos de doces como nessa época. Por isso, é importante aproveitar os alimentos, mas, novamente, esse tipo de pensamento não pode ser uma forma de justificar uma compulsão.

“Se você já está satisfeito, para que ficar sofrendo pelo “futuro” em que não vai ter o alimento? Importante lembrar que as ações que constroem hábitos no cérebro são feitas diariamente e em pequenos momentos. Evitar esse tipo de ação também vai contribuir para a reprogramação da sua mente para manter uma rotina mais saudável no futuro e sem sofrimentos”, recomenda Gladia.

“Vou começar a dieta a sério no ano que vem, então agora vou extravasar”. “Em meu livro, apresento uma técnica para não sofrer com dietas restritas e ter uma vida prazerosa. Para isso, é importante a construção de hábitos no cérebro para que ele seja programado a viver bem com uma rotina saudável. Como isso é feito? Diariamente, em pequenos momentos. Uma possível dieta restrita no futuro não pode justificar um momento de compulsão. É preciso equilíbrio em ambos os momentos”, diz.

ceia envato elements
Foto: Envato Elements

Não há nenhum mal em aproveitar as festas para comer aqueles doces diferentes e experimentar refeições saborosas, desde que sem excessos. “O importante é exercitar a mente para que não se deixar levar pelas emoções de momento, nem pela ideia de “recompensa”. O equilíbrio é a chave para se divertir nas festas, experimentando alimentos diferentes sem ficar com a consciência pesada”, finaliza.

gladia.png

Fonte: Gladia Bernardi é autora do recém-lançado livro Código Secreto do Emagrecimento (Ed. Gente), nutricionista e desenvolvedora do método de coaching de Emagrecimento Consciente, baseado na neurociência, na programação neurolinguística e em coaching. Atualmente, já formou mais de mil profissionais de todo o Brasil e é responsável pelo evento “Por um mundo mais leve”, que é realizado anualmente e defende que qualquer pessoa pode emagrecer se estiver em harmonia com a mente.

Tendências de make para Réveillon: maquiadora dá dicas

Além da preocupação com as roupas para as festas de final de ano, a maquiagem também é de extrema importância para as mulheres. Muitas tendências e novidades começam a aparecer nessa época do ano, especialmente para as comemorações.

Por conta disso, a maquiadora que atende pelo GetNinjas, Lelê Miló, separou algumas dicas do que está em alta, além de algumas orientações para a make durar mais. Confira:

1- Tendências de cores de sombra

olhos

Ao contrário do que vimos nos últimos anos, a maquiagem colorida volta com tudo em 2019, principalmente as cores quentes, como vermelho e laranja. Mesmo assim, os nudes ainda aparecerão na maioria das sombras. No Réveillon, além das sombras de brilho, a cor verde esmeralda também está em alta, dando um destaque para a roupa branca.

2- Exagere de brilho nos olhos!

olhos claros maquiagem dourada pinterest
Pinterest

Especificamente para o Ano Novo, os brilhos aparecem sempre, dando muito brilho para as makes. Uma dica é esfumar os olhos com uma sombra de preferência, finalizando com um bom delineado e cílios postiços, criando a composição perfeita para arrasar nessa época do ano.

3- As promessas de batons

Depositphotos mulher maquiagem batom vermelho Naimer
Depositphotos

Os batons com cores mais vibrantes estão em alta também. O batom vermelho é o preferido para as comemorações de Natal. Além disso, o gloss, com ou sem brilho, também voltam com tudo em 2019 dando um toque sexy e muito feminino na boca.

4- Fixação da maquiagem

mulher passando pó makeupnation
Foto: MakeUpNation

Com as altas temperaturas, é muito importante, ao começar a maquiagem, estar com a pele limpa, hidratada e utilizar um primer para o seu tipo de pele: ele reforça a fixação da maquiagem antes da base, fechando e nivelando os poros. Além do primer, é importante selar a maquiagem com pó facial, assim eliminando qualquer possibilidade da base sair com facilidade.

Fonte: GetNinjas

Sapatos: pedras, brilho e flores para celebrar o fim de ano

 

shoestock lança coleção Celebre para o fim de ano

As celebrações de fim de ano chegaram e os tons de prata e dourado já fazem a cabeça das mulheres. Saltos finos, blocados ou rasteiras, a shoestock apresenta uma variada cartela de modelos que combinam perfeitamente com qualquer que seja o mood da festa.

Aplicações de flores e lenços também aparecem como opções mais coloridas tanto para as festividades de fim de ano quanto para o verão inteiro. Itens mais básicos, com detalhes em corda e estampas completam a coleção Celebre.

shoestock – Avenida Bem-te-vi, 221 – Moema – São Paulo – SP

 

Santa Lolla celebra o fim de ano com pedraria e muito brilho

De olho nas festas de fim de ano, a Santa Lolla lança peças que trazem um toque de sofisticação e fazem toda a diferença na hora das celebrações. Seja um réveillon à beira-mar, no campo ou na cidade, a marca apresenta modelos para todas as ocasiões.

Entre rasteiras, mules, scarpins e sandálias de salto alto, a paleta de cores é dominada por tons de prata e dourado, que ganham um glamour a mais com aplicação de pedras e strass nos sapatos. O toque final fica por conta da mini bolsa prateada em matelassê, o acessório ideal para completar o visual das mais diferentes produções.

santa lolla 3santa lolla 2santa lolla 1

Os modelos estão disponíveis no e-commerce e nas lojas da Santa Lolla de todo o Brasil.

 

Viagem de férias: saiba quais vacinas você deve tomar

As férias chegaram para muitos e, com isso, as pessoas já começam a planejar viagens que podem ser tanto para o litoral ou regiões interioranas do país, quanto para destinos fora das fronteiras brasileiras. Porém, antes de listar os locais que serão visitados, comprar as passagens, fazer as reservas de hotéis e organizar as malas, é também muito importante verificar se a carteira de vacinação está em dia e ainda se informar quanto as vacinas exigidas para a entrada em países estrangeiros.

Essa preocupação com a imunização vacinal para as viagens, se mostra ainda mais necessária quando são observados dados recentes do Conselho Europeu de Assessoria em Saúde de Viagem, que apontam que 40% das pessoas que vão visitar outros locais, chegam a procurar orientação médica somente momentos antes do embarque no avião ou de começar a percorrer a estrada. O documento também mostra que 20% das pessoas só marcam consultas com profissionais da saúde quando falta menos de 14 dias para a viagem, e menos de 10% possuem a carteirinha de vacinação atualizada.

De acordo com a farmacêutica e sócia-administradora da clínica de vacinação Maximune, Manuella Duarte, o mais indicado é que antes de viajar, as pessoas procurem pela orientação médica com mais ou menos um mês de antecedência, para que assim sejam tomadas as doses das vacinas que estão faltando na carteirinha. Essa antecipação é importante, pois, algumas das vacinas levam semanas para gerar a proteção almejada, por isso, as mesmas devem ser tomadas ao menos 15 dias antes da viagem.

“Já para as pessoas que irão viajar ou fazer conexões em países que exijam a apresentação do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP), é recomendado que verifiquem nos sites da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Organização Mundial da Saúde (OMS), quais vacinas são indicadas para a visitação do país de destino”, aconselha.

Exigido em cerca de 135 países, o certificado pode ser emitido e retirado nos Centros de Orientação para Saúde do Viajante da Anvisa, unidades credenciadas do Sistema Único de Saúde (SUS) e em clínicas particulares credenciadas.

“A nossa clínica também oferece a certificação e o acompanhamento quanto as vacinas, mas hoje contamos com uma nova tecnologia que pode amenizar o sofrimento de pessoas com ‘aicmofobia’ ou fobia de agulhas. A inovação se trata de um sistema de injeção sem agulha, que até então não existia em Belo Horizonte. Proporcionando maior segurança, agilidade e menor desconforto ao ato de vacinação, o dispositivo foi desenvolvido para aplicações de vários medicamentos e vacinas de forma intramuscular ou subcutânea. O equipamento, por meio de um jato fino e em alta velocidade, penetra a pele e injeta o medicamento ou vacina no corpo em poucos segundos”, ressalta a farmacêutica.

buzzy.png

Segundo Manuella, a imunização vacinal para a realização de viagens pode evitar a contaminação e disseminação de doenças endêmicas e contagiosas, além de impedir eventuais transtornos, como por exemplo, a não concessão do carimbo do passaporte, que dá direito a entrada de viajantes em várias nações ao redor do mundo.

“Para a prevenção de doenças que não são epidêmicas, mas que apresentam um alto número de casos em determinadas regiões, é aconselhável que além das imunizações obrigatórias, as pessoas também procurem se informar sobre as vacinas que são recomendadas para a prevenção de enfermidades presentes em áreas de risco”, diz.

Atualmente, entre as imunizações mais exigidas para as viagens internacionais está a vacina contra a febre amarela, que é obrigatória para a entrada em países como o Afeganistão, África do Sul, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Bahamas, Bolívia, China, Colômbia, Cuba, Índia, Venezuela, Paraguai e dentre muitas outras nações pertencentes a América do Sul e ao continente africano.

Já no grupo das vacinas que são recomendadas para viagens ao exterior estão as imunizações contra a Hepatite A e Febre Tifoide, que se direcionam a pessoas que irão visitar países asiáticos, africanos e cidades litorâneas. Estas vacinas são indicadas, principalmente, para viagens a locais sem saneamento básico adequado.

A vacina contra a Meningite Meningocócica é necessária para viagens ao interior da África, Índia e áreas do Oriente Médio. Por fim, para quem deseja viajar para alguns países europeus como Itália, Portugal, Romênia e Ucrânia, é importante que se imunizem contra o sarampo.

vacina-portal-brasil
Foto: Portal Brasil

Para quem não vai sair do país, mas quer explorar as belezas do litoral brasileiro, é prudente se imunizar com as vacinas contra a Febre Amarela, Febre Tifoide, Hepatites A e B, Poliomielite, Difteria, Tétano, Coqueluche, Meningite Meningocócica, Sarampo, Caxumba, Rubéola, Varicela e Tuberculose.

Fonte: Maximune

 

Álcool e medicamento: uma mistura que requer cuidados nas festas de fim de ano

Vagner Miguel, farmacêutico da Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais, tira as principais dúvidas sobre o assunto

Dezembro e as confraternizações de fim de ano, happy hours com os amigos, o Natal e o Réveillon. Com muita frequência, essas comemorações envolvem o consumo de bebida alcoólica. A principal dúvida que surge para quem está tomando medicação é: será que posso beber? E o anticoncepcional, será que perde o efeito? Quais serão as consequências da interação da bebida com o antidepressivo?

Para sanar essas e outras questões, Vagner Miguel, farmacêutico da Anfarmag – Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais –, explica que as consequências da interação entre álcool e medicamentos dependem de vários fatores. Entre eles está a composição do medicamento, o organismo do paciente e a quantidade de álcool ingerida.

alcool bebida pixabay

Por isso, de forma geral, a recomendação é evitar misturar álcool com medicamento. O principal órgão prejudicado é o fígado, que metaboliza, por meio das enzimas que produz, o álcool e grande parte dos medicamentos, ficando sobrecarregado. O álcool também afeta especialmente o sistema nervoso central, que comanda nossas ações, alterando substancialmente as capacidades cognitivas estruturais e comportamentais.

Como a bebida altera o metabolismo, o tempo de eliminação do medicamento será alterado, podendo ocorrer antes ou depois do previsto, com possibilidade de prejudicar o tratamento. Aumenta a gravidade quando são utilizadas drogas para tratar problemas neurológicos e psiquiátricos, pois o álcool em geral potencializa o efeito dessas substâncias.

“Antidepressivos agem diretamente no sistema nervoso central. Inicialmente, as bebidas alcoólicas aumentam o efeito do antidepressivo, deixando a pessoa mais estimulada; porém, após passar o efeito da bebida, os sintomas da depressão podem aumentar. Já quando os ansiolíticos são misturados ao álcool aumenta o efeito sedativo, deixando a pessoa inabilitada para conduzir um veículo por exemplo, além de uma maior probabilidade de efeitos adversos graves, a exemplo de coma e insuficiência respiratória”, explica o farmacêutico.

As mulheres que tomam anticoncepcional devem conversar com o médico para usar um método contraceptivo complementar, já que, com a bebida, o efeito pode cair até pela metade. Vagner alerta: “Os anticoncepcionais podem ter tempos variados de permanência no organismo antes de serem eliminados, com duração que varia entre 12 a 24 horas ou mais, dependendo da substância, e isso gera riscos, já que a mulher pode achar que está protegida e ter atividade sexual sem preservativo.”

A mistura de antibióticos e álcool, por sua vez, pode causar desde vômitos, palpitação, cefaleia, hipotensão, dificuldade respiratória até a morte. “Esse tipo de reação seria mais comum com as substâncias metronidazol; trimetoprima-sulfametoxazol, tinidazole e griseofulvin. Já outros antibióticos – como cetoconazol, nitrofurantoína, eritromicina, rifampicina e isoniazida – tampouco devem ser tomados com cerveja e afins pelo risco de inibição do efeito e potencialização de toxicidade hepática”, diz o especialista.

bebida e remedio Shutterstock Jennifer Bui Thrillist
Shutterstock/Jennifer Bui/Thrillist

Vagner completa explicando o efeito com analgésicos e antitérmicos. “O efeito do álcool pode ser potencializado e a velocidade de eliminação do medicamento do organismo será maior, diminuindo seu efeito. Nos casos mais graves, o uso do álcool com paracetamol pode danificar o fígado, uma vez que ambos são metabolizados nesse órgão. Já a mistura com ácido acetilsalicílico pode causar, em casos extremos, hemorragia estomacal, pois ambos irritam a mucosa estomacal”

“Portanto, na dúvida, a regra é: não misturar álcool com nenhum tipo de medicamento”, finaliza o farmacêutico. A medicação não pode ser desculpa para faltar a reunião de amigos, afinal, o mais importante nestas festas é o carinho, a atenção e a comemoração por terem passado mais um ano juntos e felizes.

Fontes

Vagner Miguel é Gerente Técnico e de Assuntos Regulatórios da Anfarmag (Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais), farmacêutico, palestrante e docente. Formado pela Unesp como farmacêutico em 1985, o profissional pós graduou-se em Gestão pela Trevisan e em Engenharia Farmacêutica Cosmética pelo Instituto Racine.

Anfarmag – Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais é uma organização sem fins lucrativos e representa o setor magistral, voltado para a preparação (manipulação) de medicamentos e produtos para a saúde nas farmácias de manipulação de forma personalizada, atendendo às necessidades específicas de cada paciente. O trabalho da associação é voltado para a defesa, promoção e desenvolvimento do setor magistral. Atualmente, conta com 14 escritórios regionais e é composta por 5.000 associados, entre empresas e profissionais que atuam no segmento, distribuídos em todo o território nacional.

Site calcula quantidade de comidas e bebidas para as festas de fim de ano

As ceias de Natal e Ano Novo são alguns dos momentos mais esperados das celebrações de final de ano. Afinal, quem não ama reunir a família e amigos ao redor de uma mesa farta e recheada de tradições? No entanto, definir a quantidade de cada ingrediente e dos pratos que serão servidos nem sempre é tarefa fácil.

Para economizar nas compras, evitar o desperdício ou a falta de comida, a Yoki disponibiliza online e gratuitamente a Calculadora de Fim de Ano, que determina automaticamente a quantidade exata para produzir cada um dos pratos para as ceias. Com tanta facilidade, sobra mais tempo para aproveitar as festas!

calculadora.png

Para acessar a calculadora clique aqui.