Arquivo da tag: flacidez

Com maior concentração de resveratrol do mercado, sérum Ada Tina combate rugas

Combinando dois tipos de resveratrol, além de ácido hialurônico e Difendiox, Resveratrol Active 10, da Ada Tina Italy, rejuvenesce, uniformiza e regenera a pele, devolvendo vitalidade, melhorando a firmeza e diminuindo a aparência de manchas, rugas e linhas de expressão

Ao longo dos anos nossa pele sofre com uma série de danos que favorecem o envelhecimento e o surgimento de rugas, linhas de expressão, manchas e flacidez. Para combater esse problema, o ideal é investir em um cosmético capaz de prevenir e tratar com eficiência essas alterações, como o Resveratrol Active 10, da marca italiana de dermocosméticos Ada Tina Italy.

Resveratrol-saiba-mais-para-que-serve-os-beneficios-desde-antioxidante-para-pele_v3

“O Resveratrol Active 10 é um sérum que conta com a maior concentração de resveratrol total do mercado para rejuvenescer e restaurar a pele, melhorando a firmeza e a elasticidade, tornando a pele mais clara e uniforme e combatendo rugas, manchas e linhas de expressão,”, explica o farmacêutico Maurizio Pupo, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Ada Tina Italy.

De acordo com o especialista, o produto traz todo o poder do resveratrol graças à combinação entre o resveratrol puro e o resveratrol estabilizado, conferindo assim potente ação antioxidante, antienvelhecimento e clareadora, além de prolongar a vida das células e tornar a pele mais resistente às agressões diárias.

“Além do resveratrol, o sérum também traz em sua composição ácido hialurônico de baixo peso molecular e Difendiox, ingrediente antioxidante exclusivo da Ada Tina Italy obtido a partir das folhas das olivas. Enquanto o primeiro promove o estímulo de colágeno e da produção natural de ácido hialurônico, aumentando a firmeza da pele e reduzindo rugas e linhas de expressão, o segundo é capaz de impedir o surgimento de manchas, rugas, linhas de expressão e flacidez”, explica o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Ada Tina Italy.

Graças a sua poderosa combinação de ativos, o Resveratrol Active 10 ainda é um potente regenerador do tecido cutâneo, devolvendo vitalidade e juventude à pele. Em testes de eficácia, o produto mostrou, após 28 dias de uso, ser capaz de tornar a pele 92% mais saudável, 88% mais resistente às agressões diárias, 84% mais firme e elástica e 88% mais uniforme, além de apresentar redução de 80% das rugas e linhas de expressão.

Com textura fluida, não oleosa e de rápida absorção, podendo então ser usado por todos os tipos de pele, inclusive as oleosas, o Resveratrol Active 10 é livre de parabenos e ingredientes de origem animal, além de também não ser testado em animais.

380831_940761_resveratrol_active_10

“Dermatologicamente testado, o produto deve ser aplicado sobre a pele da face e do pescoço previamente limpa e seca. O Resveratrol Active 10 pode ser utilizado diariamente de manhã e à noite, mas seu uso no período diurno deve ser seguido pela aplicação de um fotoprotetor capaz de oferecer proteção contra a radiação solar por 12h, como os produtos da Ada Tina Italy”, finaliza Pupo.

Informações: Ada Tina Italy  / SAC: 0800-7742404 / Whatsapp: (19) 98111-0105

Cigarro acelera envelhecimento da pele e favorece o aparecimento de rugas e flacidez

Dermatologista Jardis Volpe explica como reverter as alterações na pele causadas pelo hábito de fumar, como as rugas que, segundo estudo realizado pela Santa Casa de São Paulo, são 38% mais evidentes em fumantes do que em pessoas que não fumam

Hoje, 29 de agosto, é Dia Nacional de Combate ao Fumo, e o cigarro figura entre os principais vilões de nossa saúde. Afinal, ele está relacionado a uma série de doenças respiratórias e cardiovasculares crônicas, incluindo asma, infarto do miocárdio e até mesmo câncer. Porém, os perigos do cigarro não afetam apenas o interior de nosso organismo, causando danos também a nossa pele, já que induz ao envelhecimento precoce.

Lovely and fashionable senior woman enjoying a cigarette outdoors on a rooftop.
iStock

“Ao fumarmos um cigarro ocorre, por exemplo, a vasoconstrição periférica, o que diminui o fluxo sanguíneo que é responsável por nutrir o tecido cutâneo. Como consequência desta diminuição de oxigenação e nutrição, nossa pele perde a viçosidade e luminosidade e torna-se amarelada e flácida”, explica o dermatologista Jardis Volpe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

O cigarro também é responsável por causar a deterioração acelerada das fibras de colágeno e elastina responsáveis por conferir sustentação a pele, visto que a nicotina, princípio ativo do tabaco que compõe o cigarro, percorre pelo sangue até a parte interna do tecido cutâneo, lesando estas fibras elásticas da pele.

“Dessa forma, a pele adquire um aspecto acinzentado, sem brilho, com a presença de rugas e vincos na região dos olhos e numerosas linhas de expressão na bochecha e mandíbula. Além disso, há a perda do contorno facial, o que culmina em olheiras profundas, sulcos mais proeminentes, mandíbula sem definição e maçãs do rosto caídas”, alerta o dermatologista.

A influência do tabaco sobre a saúde de nossa pele é tamanha que, segundo pesquisa realizada Santa Casa de São Paulo, as rugas em fumantes são 38% mais evidentes do que em não fumantes, sendo então o cigarro ainda mais prejudicial para a pele do que a exposição solar prolongada sem proteção. “Além dos aspectos estéticos, o cigarro também é um fator de risco para certos tipos de câncer de pele, visto que provoca mutações no DNA das células que compõe o tecido cutâneo.”

A má notícia é que as alterações causadas pelo cigarro são, geralmente, irreversíveis. Porém, parar com o hábito de fumar evita que novos danos sejam causados. Além disso, é possível melhorar a qualidade da pele danificada pelo tabagismo através de cuidados diários com o tecido e a realização de tratamentos dermatológicos.

“Em casa, o ex-fumante pode fazer uso de cosméticos hidratantes, antioxidantes e anti-idade formulados com ativos que colaborem para o rejuvenescimento e melhora da saúde da pele, como ácido retinoico, ácido hialurônico, Alistin, Hyaxel e vitamina C. O paciente também deve fazer uso de nutracêuticos para restabelecer a saúde da pele e ajudar na formação de colágeno de boa qualidade. As substâncias mais indicadas são: Exsynutriment, Glycoxil e Bio-Arct”, destaca o médico.

shutterstock mulher madura fumando
Shutterstock

“No consultório é possível a realização de procedimentos que visem tratar alterações especificas causadas pelo cigarro. Para rugas e linhas de expressão, por exemplo, podem ser feitas aplicações de preenchedores injetáveis e toxina botulínica. Já para reduzir manchas o laser de picossegundos é recomendado”. Mas é importante ressaltar que tal melhora na aparência da pele demora a aparecer mesmo após o abandono do cigarro e a adoção de uma rotina de cuidados com a pele, pois a interrupção dos danos do tabaco no tecido cutâneo não é imediata.

Fonte: Jardis Volpe é dermatologista; Diretor Clínico da Clínica Volpe (São Paulo). Formado pela Universidade de São Paulo (USP); Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia; Membro da Sociedade Americana de Laser, da SBD e da Academia Americana de Dermatologia; Pós-graduação em Dermatocosmiatria pela FMABC; Atualização em Laser pela Harvard Medical School.

Lumina Face clareia manchas, suaviza rugas e devolve brilho natural da face

Apesar das rugas serem consideradas as principais marcas do processo de envelhecimento, outras alterações, como manchas e flacidez, também surgem na pele com o passar da idade. Pensando nisso, a LMG traz ao Brasil o Lumina Face, novo procedimento da multiplataforma Solon capaz de tratar, na mesma sessão, as mais diversas consequências do envelhecimento do tecido cutâneo.

manchas-pele-sol-mulher

“Indicado para o tratamento de manchas, sardas, vasinhos, flacidez, rugas e poros abertos, o Lumina Face reúne o laser Erbium:YAG Pro Collagen com a luz intensa pulsada Expert Light para promover rejuvenescimento completo da face”, afirma o dermatologista Abdo Salomão, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Segundo o especialista, o tratamento inicia-se com a aplicação do Pro Collagen, que age de maneira mais profunda e é capaz até de conferir volume ao tecido sem a necessidade de nenhum tipo de preenchedor. “Isso por que o equipamento age desde a camada muscular até a derme, retendo água na pele e hipertrofiando os tecidos. Dessa maneira, ele aumenta a espessura da derme, enrijece os músculos e aumenta o volume dentro das células, conferindo o aspecto volumizador”, explica o dermatologista.

“Além disso, o Pro Collagen estimula o fibroblasto a produzir colágeno, retificando as células e, consequentemente, melhorando a textura da pele e promovendo o fechamento dos poros e a suavização das rugas”, completa.

Em seguida, é realizada a aplicação do Expert Light, luz intensa pulsada focada no tratamento de manchas, sardas, vasinhos e outras alterações tanto de origem vascular quanto pigmentar. “O equipamento possui alta performance no clareamento de manchas e outras alterações pigmentares por atuar em diferentes profundidades da pele, sendo capaz de concentrar fótons em comprimentos de onda específicos, dessa forma agindo diretamente no alvo necessário, seja ele a hemoglobina ou melanina”, destaca o dermatologista.

O resultado é o rejuvenescimento global da pele do rosto, com melhora das manchas, sardas, vasinhos, rugas, dos poros abertos, marcas do tempo e flacidez. “Para chegar a estes resultados são recomendadas três sessões com intervalos mensais entre cada uma delas e com novas sessões sendo realizadas anualmente para manutenção dos efeitos do protocolo”, ressalta Salomão.

A vantagem do procedimento é o fato de não possuir downtime, possibilitando ao paciente retornar as atividades imediatamente, e exigir somente os cuidados básicos após o tratamento, sendo necessário apenas que se invista em proteção solar e evite se expor ao sol até que as marcas que surgem na pele em consequência do procedimento sumam, o que leva de quatro a cinco dias.

Studio portrait of an attractive mature woman posing against a grey background
iStockPhoto

“Porém, o procedimento é contraindicado para pessoas com a pele bronzeado e que sofrem de vitiligo ou outras doenças fotossensibilizantes. Dessa forma, o ideal é que você consulte um médico especializado antes de realizar qualquer tipo de procedimento”, finaliza o médico.

Informações: LMG – Laser Medical Group

Uso excessivo do celular causa papada e flacidez na região do pescoço

Edy Guimarães, expert em estética com mais de 30 anos de carreira dá dicas de como evitar o problema e aponta os tratamentos mais eficazes para combatê-lo

A papada, também conhecida como “queixo duplo”, é um problema que acomete milhares de brasileiros, homens e mulheres, e que pode causar muito incômodo. As causas são as mais diversas, da disposição genética à flacidez facial, passando pelo excesso de pele e acúmulo de gordura.

Se você sofre desse mal, mas não apresenta nenhum dos fatores citados acima, o problema pode estar no uso excessivo do celular e de outros componentes eletrônicos, como o tablet e computador. Isso mesmo! A tech neck é a papada que aparece como resultado da postura incorreta do pescoço.

“Usar o celular com muita frequência não só prejudica a saúde, mas também o visual. Passar horas navegando pelas redes sociais com o aparelho na mão e o pescoço inclinado para baixo acelera o envelhecimento da região, propiciando o aparecimento de rugas, que, com o passar do tempo, vão aumentando até resultarem em papada”, explica a esteticista Edy Guimarães.

mulher celular cama

Além disso, a inclinação da cabeça leva à flacidez entre o queixo e o pescoço e à deformação do tecido adiposo na região, o que acaba contribuindo para o problema. Para se ter uma ideia, a cabeça humana, que pesa, em média, sete quilos, passa a ter mais de 25 quando o pescoço se inclina a cerca de 60º, ocasionando a tech neck, mas também a outros problemas na cabeça e na coluna.

Como evitar

O primeiro passo é manter a postura correta. “O pescoço e o maxilar devem permanecer sempre a 90º, ou seja, formar um ângulo reto. Precisamos sempre nos policiar para manter o celular na altura dos olhos, para que olhemos sempre para frente. O mesmo vale para os tablets e comutadores. Usar suportes para levantar as telas é a melhor opção”, explica Edy.

shutterstock mulher usando celular.jpg
Shutterstock

A expert recomenda ainda exercícios para fortalecer a musculatura dos ombros e pescoço. “Alongamento é essencial e atividades, como caminhada, pilates e ioga são excelentes”, recomenda. Se houver dores na lombar, ombros e pescoço, o ideal é procurar a ajuda de médicos ortopedistas para uma avaliação mais profunda e, se for o caso, sessões de fisioterapia.

Os tratamentos

hifu tratamento rosto healthline

HIFU – Foto: HealthLine

Além dos cuidados para prevenir a tech nech, existem diversas opções de tratamentos estéticos para revertê-lo. Entre eles, podemos citar:

– Intradermoterapia – tratamento indicado para pequenas partes do corpo, como a região do queixo, e que consiste na aplicação de enzimas na pele, ou abaixo dela, para absorver a gordura localizada. O tratamento é rápido, praticamente indolor e os resultados são visíveis logo após a primeira aplicação.
– Lifting com Fios de PDO – promove a suspensão dos tecidos da face por meio do uso de fios 100% absorvíveis, compostos de polidioxanoma (PDO), que também estimulam a produção de colágeno.
– Criofrequencia – técnica que reduz a gordura localizada utilizando uma base ultracongeladora que esfria a epiderme a 10ºC negativos e sob radiofrequência de aproximadamente 55ºC. O choque térmico promove a contração das fibras de colágeno, promovendo maior firmeza à pele.
– Bioestimuladores injetáveis – substâncias que, ao serem injetadas na pele, estimulam a produção de colágeno natural do corpo, reduzindo a flacidez da pele. Atualmente existem dois produtos com essa função, o ácido polilático (Sculptra) e a hidroxiapatita de cálcio (Radiesse), O Sculptra apresenta um efeito progressivo e duradouro (25 meses), com resultados que aparecem gradualmente. Já o Radiesse é um bioestimulador que, além do efeito de preenchimento imediato, estimula a produção natural de colágeno e com recupera a firmeza e a elasticidade da pele. Seu efeito dura entre 18 e 24 meses.
– Ultrassom Microfocado (HIFU) – tratamento desenvolvido para proporcionar efeito de lifting facial de forma não-invasiva e não-cirúrgica. Essa tecnologia utiliza o calor para promover a melhora da flacidez, já que as ondas do ultrassom conseguem atingir e aquecer as camadas mais profundas da pele, nas quais a contração do colágeno começa a ocorrer.

“Vale lembrar que todos os efeitos dos tratamentos utilizados no combate à tech neck devem ser associados com hidratações e lifting cosmetológicos para que os resultados sejam ainda mais satisfatórios”, finaliza Edy.

Edy Guimarães

Com mais de 30 anos de profissão, a expert é uma das maiores referências em tratamentos estéticos no Brasil, sendo a maior influenciadora digital do segmento (@edybeleza), com mais de 62 mil seguidores diretos e quase 40 milhões em suas conexões. Acaba de inaugurar sua nova clínica, localizada na região da Faria Lima, um dos bairros mais nobres da capital paulista, onde oferece não só os mais modernos e eficazes tratamentos estéticos, mas também os serviços de dermatologistas, endocrinologistas e nutricionistas.

Equipamento reúne tecnologias para reduzir gordura, celulite e flacidez

Procedimento com resultado em uma sessão para gordura, Total Sculptor é a única plataforma corporal do mundo a associar criolipólise, ultrassom inovador focado em gordura, corrente de estímulo muscular, além da radiofrequência multipolar (para flacidez e celulite) e criofrequência (para gordura).

Chega ao mercado Total Sculptor, uma nova plataforma de tratamento corporal que oferece maior rapidez nos resultados de diminuição de medidas, definição do contorno corporal, melhora da celulite e enrijecimento da pele. Isso acontece porque o equipamento é o único do mundo a associar criolipólise, ultrassom macrofocado, corrente de estímulo muscular, radiofrequência multipolar e criofrequência para tratar de forma efetiva a gordura localizada e celulite, promover firmeza e remodelação corporal, além de ajudar a definir o músculo

“Essa associação de tecnologias em uma mesma máquina é exclusiva e pode ser associada em uma mesma sessão. O trunfo do procedimento é associar duas tecnologias padrão ouro no tratamento de gordura: a criolipólise e o ultrassom macrofocado. E o mais brilhante é que, durante o tratamento de gordura, também há estímulo do músculo”, comenta o dermatologista Abdo Salomão Jr., membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

O equipamento dispõe de duas ponteiras de criolipólise que tratam ao mesmo tempo duas áreas do corpo e fazem um congelamento tridimensional. “A criolipólise é um método não invasivo que elimina as células de gordura através do frio, com segurança. A aplicação em baixa temperatura promove a redução da área pela destruição seletiva das células de gordura por congelamento”, explica.

No mesmo momento em que é feita a criolipólise, a corrente de estímulo muscular começa a agir: “É uma tecnologia que faz a paciente ‘malhar’ de forma passiva. Enquanto a paciente está parada, o equipamento começa a contrair e soltar o músculo várias vezes até fazer a definição da área muscular.” Essa tecnologia já existe há algum tempo, segundo o dermatologista, mas é a primeira vez que é associada à criolipólise no momento do procedimento.

Logo após à criolipólise, entra em cena uma das tecnologias mais comentadas dos últimos congressos de Dermatologia: o ultrassom macrofocado para gordura, que “derrete” a célula de gordura condensada pelo frio. “Ele vibra intensamente o ponto e destrói a gordura no momento da aplicação. Trata-se do mesmo ultrassom que foi feito para quebrar pedras nos rins, mas nesse caso ele está focado para queimar gordura e potencializar ainda mais o resultado da criolipólise”, explica o dermatologista.

Segundo o médico, a técnica dói só no início do procedimento. “Essa criolipólise é mais potente, já que tem vácuo mais intenso e área de congelamento maior. O ultrassom não dói porque vem logo depois da criolipólise e a gordura e os nervos estão congelados”, garante. Não há cuidados especiais pós-tratamento e nem downtime: “Após o procedimento, o paciente pode voltar normalmente para suas atividades normais.”

Uma sessão é necessária para atingir os resultados. “A perda de gordura é muito maior do que todos os métodos não invasivos que vieram até então. Primeiro porque tem a criolipólise, segundo porque a gordura congelada vai ser quebrada na hora e terceiro porque melhora a musculatura”, explica o dermatologista.

mulher corpo banho beautyheaven
BeautyHeaven

O procedimento é seguro e não há risco de trombose segundo estudos da empresa: “essa gordura é metabolizada e boa parte (lipossolúvel) sai pela bile enquanto a parte hidrossolúvel sai pela urina”, assegura. Os resultados são visíveis logo após a primeira semana e a perda máxima é depois de três meses. Como dispõe de radiofrequência multipolar, há ainda a possibilidade de aquecer a pele para promover o colágeno, tratar celulite e enrijecer.

Contraindicações: grávidas, pessoas com intolerância ao frio, pacientes que não podem fazer radiofrequência ou que têm marcapasso cardíaco não podem fazer o procedimento.

Informações: LMG – Laser Medical Group

Salvar

Tratamentos rejuvenescedores para um rosto impecável e rápida recuperação

Alterações na textura da pele, flacidez e manchas são alterações estéticas difíceis de serem tratadas com dermocosméticos, por esse motivo é melhor recorrer a procedimentos dermatológicos, que usam tecnologias como lasers e radiofrequências para acelerar os resultados

Nos últimos anos, as cirurgias plásticas com cunho estético despencaram em número, enquanto os procedimentos menos invasivos obtiveram crescimento expressivo. Além disso, a procura por procedimentos dermatológicos tem crescido. “As manchas do sol, as alterações de textura, os poros abertos e as olheiras são problemas que podem ser solucionados de maneira muito mais rápida e efetiva com lasers”, aponta Abdo Salomão Jr, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

O especialista explica quatro tratamentos menos invasivos que podem ser feitos nos consultórios dermatológicos e com curto tempo de recuperação:

Manchas e olheiras – Procedimento: Vektra QS

olhos olheiras
Usado no tratamento de melasma, manchas, olheiras e remoção de tatuagens, o laser Vektra QS, da plataforma Solon, tem duração de pulso de 15 nanossegundos e é fracionado. “Solon Vektra age no melanócito (células produtoras de melanina) impedindo a célula de liberar o pigmento para as células mais superficiais. É como se o melanócito guardasse o pigmento para ele, por isso acaba clareando”, afirma o médico. Com relação às olheiras, Vektra melhora a textura e principalmente clareia: “Ele age tanto no castanho que é o pigmento de melanina quanto no pigmento férrico que é o da hemoglobina”, afirma. O ideal é fazer uma sessão a cada 15 dias (total de quatro a seis sessões rápidas). O resultado dura um ano, depois é necessário fazer manutenções. “Esse procedimento é bem interessante porque consegue chegar onde não conseguíamos com as tecnologias anteriores”.

Poros abertos -Procedimento: Eletroderme (+ Laser Pro Collagen)

poros
Segundo o dermatologista, a associação da radiofrequência microagulhada Eletroderme com o laser 2940 Pro Collagen resolve o problema dos poros abertos com efeito benéfico sobre a textura da pele. “A radiofrequência microagulhada Eletroderme penetra profundamente na pele, promovendo coagulação, aquecimento e reorganização das fibras de colágeno. A temperatura da derme chega até a 70ºC, estimulando a regeneração celular por meio do processo de cicatrização, a proliferação de células-tronco e estímulo da síntese de elastina, da neocolagênese (produção de colágeno) e angiogênese (proliferação de vasos sanquíneos)”, explica o médico. Já o laser 2940 Pro Collagen age na derme estimulando intensamente o colágeno. Este novo colágeno melhora o tônus da derme fazendo com que os ductos das glândulas se fechem com melhora da sua aparência”, completa. A associação é feita da seguinte maneira: um mês é feito o Eletroderme, no segundo o Pro-Collagen. “Em três meses a melhora é exuberante e definitiva”, garante.

Alterações na textura e cicatriz de acne – Procedimento: Eletroderme

274172_573153_saiba_como_se_livrar_da_acne_web_

“Para cicatriz de acne, o recurso mais moderno e atual, que se fala em todo congresso, também é o Eletroderme, uma radiofrequência microagulhada segura, profunda, com resultados rápidos e oferece a possibilidade do drug delivery, com abertura de canais para inserção de fármacos como o ácido retinoico, Vitamina C, Ácido Hialurônico Hyaxel, Silicium P e Progenitrix, que ajuda na renovação das células”, explica. A ação de neocolagênese da radiofrequência microagulhada é potencializada com o uso das substâncias.

Flacidez facial – Procedimento: D&D (Drug Delivery Digital)

mulher rosto
A novidade D&D, drug delivery digital, é um procedimento que acaba com a flacidez facial em sessões rápidas. “A técnica permite a inserção de ácido hialurônico na região facial por meio de agulhas, com total controle do médico e na dosagem perfeita, que é 100% aproveitada”, explica. A substância promove firmeza ao estimular as fibras de sustentação da pele. Segundo o dermatologista, diferente da técnica de drug delivery comum, em que as microagulhas perfuram a pele e as substâncias são aplicadas posteriormente aproveitando esses canais de entrada das agulhas, o D&D funciona como uma injeção, então não há perda de substância na camada mais superficial da pele. “Com a nova tecnologia D&D, as agulhas fazem a entrega dos ativos diretamente no alvo, como se fosse uma ‘injeção’. Por isso, D&D permite um tratamento homogêneo e preciso”, afirma o médico. O tratamento para flacidez facial é feito em quatro sessões mensais. “Após 30 dias da primeira sessão já é possível notar mais firmeza, com melhora do aspecto geral da pele. Diferentemente de cirurgias, que tem pós-operatório complicado, o D&D tem tempo de recuperação tranquilo. Além disso, não fica cicatriz”, finaliza o médico.

Fonte: Abdo Salomão Jr é doutorando em Dermatologia pela USP (Universidade de São Paulo), sócio-efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Membro da Sociedade Brasileira de laser em Medicina e Cirurgia e da American Academy of Dermatology. Diretor da Clínica Dermatológica Abdo Salomão Junior.

Creme reparador atua contra flacidez facial, melhora elasticidade e controla rugas

U.SK Firmness Recovery restaura os sinais avançados da idade com ação específica sobre as rugas dinâmicas. Creme amplia a manutenção das estruturas intercelulares, ativa o metabolismo das células, tem efeito antioxidante e diminui os sinais de contração muscular reduzindo rugas e linhas dinâmicas.

A U.SK Under Skin apresenta no Brasil mais uma novidade de sua coleção U.SK Revitalizing: é o creme de firmeza reparador U.SK Precious Firmness Recovery. O produto exerce ação específica sobre rugas dinâmicas, tem efeito antioxidante contra danos ambientais, hidratante e restaura os sinais avançados da idade, ampliando a manutenção das estruturas intercelulares e ativando o metabolismo das células.

Por meio de sinergia de hexapeptídeos e biopeptídeo, o creme reparador maximiza a reestruturação e estimulação celular, diminui os sinais da contração muscular, reduzindo rugas e linhas de expressão dinâmicas. Segundo estudos com avaliação instrumental (profilometria), o produto reduziu em 12,15% a profundidade das rugas após 28 dias de aplicação.

De acordo com a farmacêutica e diretora de desenvolvimento da Under Skin, Silvana Masiero, U.SK Firmness Recovery apresenta a sinergia entre o Hexapeptídeo-52, com entrega direcionada ao alvo celular da junção neuromuscular, e Hexapeptídeo-10, que restaura e fortalece a junção derme epidérmica.

“Hexapeptídeo-52 é um neurorrelaxante cutâneo com sistema de entrega direcionada na junção neuromuscular e que diminui rugas e linhas de expressão dinâmicas”, explica a dermatologista Claudia Marçal, consultora científica da Under Skin e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

“Já o Hexapeptídeo-10 mantém a coesão célula-célula para fortalecer, restaurar e retardar a degeneração da junção derme epidérmica, além de aumentar a densidade dérmica através do estímulo da proliferação celular tanto de queratinócitos quanto fibroblastos”, acrescenta.

A médica destaca, além disso, que o Hexapeptídeo-10 melhora a elasticidade da pele, aumentando a coesão entre a derme e a epiderme, com estímulo da proliferação celular. “Como a ação se dá tanto em fibroblastos como queratinócitos, isso garante maior firmeza e compactação da derme mais alinhada à epiderme, que aumenta em espessura. Com a sinergia dos dois ativos, o creme restaura a junção derme epidérmica e controla rugas e linhas de expressão dinâmicas”, afirma a médica.

U.SK Firmness Recovery ainda traz a combinação de dois biopeptídeo: L-glutamylamidoethyl índole e L-glutamyl–aminoethylimidazole: “O primeiro é responsável pela neuroproteção e neuroativação através do estímulo do fator de crescimento neuronal (NGF), além de atividade antioxidante. Dessa forma, ele recupera a rede de comunicação neuronal, reduzindo o envelhecimento e morte celular”, explica Silvana. A ação complementar do biopeptídeo L-glutamyl–aminoethylimidazole restaura a defesa imunológica da pele, estimula o metabolismo celular e controla as espécies reativas de oxigênio. “Além disso, o biopeptídeo L-glutamyl–aminoethylimidazole exerce citoestimulação (estimulação celular) e prolifera fibroblastos”, acrescenta Claudia.

Essa estimulação é potencializada pela Biomassa de alga vermelha, um ativo bioenergizante que combate o “déficit energético” celular e tem ação antioxidante semelhante à Vitamina C e E, além de diminuir os comunicadores inflamatórios. “A Biomassa de alga vermelha é rica em Oligoelementos e aminoácidos como a taurina, uma importante fonte de energia para as células”, afirma a farmacêutica.

A formulação do creme de firmeza reparador conta também com os polissacarídeos ricos em fucose, que diminuem a ativação inflamatória além de uniformizar e hidratar o relevo cutâneo, e os polissacarídeos ricos em ramnose, que diminuem a agressão das reações intercelulares e libera betaendorfinas para efeito antiagressão e protetor. Por fim, um Blend de aminoácidos completa a formulação, para devolver à peles nutrientes essenciais perdidos ao longo do dia e manter o Fator de Hidratação Natural.

Com embalagem de pote e espátula massageadora, o creme de firmeza reparador é indicado para restaurar os sinais avançados da idade com ação sobre rugas dinâmicas. U.SK Firmness Recovery deve ser usado à noite, após limpeza e tonificação.

Ingredientes ativos:

U.SK Precious Firmness Recovery

=Hexapeptídeo-52: entrega direcionada ao alvo celular da junção neuromuscular e inibe a entrada de cálcio no neurônio pré-sináptico. Inibição competitiva da ligação proteica (SNAP-25) no Complexo SNARE bloqueando a liberação de neurotransmissores como a acetilcolina;
=Hexapeptídeo-10: aumenta a síntese de laminina-5 e integrina, mantém os hemidesmossomos para fortalecer, restaurar e retardar a degeneração da Junção Derme epidérmica. Aumenta a densidade dérmica através do estímulo à proliferação celular tanto de queratinócitos quanto fibroblastos;
=Biopeptídeo (L-glutamylamidoethyl indole): neuroproteção e neuroativação através do estímulo do fator de crescimento neuronal (NGF) além de atividade antioxidante;
=Biopeptídeo (L-glutamyl–aminoethylimidazole): ação imunomodulatória para restaurar a defesa imunológica da pele e estimular o metabolismo celular e controlar as espécies reativas de oxigênio;
=Biomassa de alga vermelha: ação antioxidante semelhante à vitamina C e E. Exerce ação citoestimulante para proliferação de fibroblastos e diminui os comunicadores inflamatórios (IL-1, TNF e IL-8);
=Polissacarídeos ricos em fucose: diminui a ativação inflamatória, regula os mecanismos epigenéticos (ativação Sirtuína-1) além de uniformizar e hidratar o relevo cutâneo;
=Polissacarídeos ricos em ramnose: diminui a agressão das reações intercelulares e libera betaendorfinas e exerce efeito antiagressão, protetor, uniformiza o relevo cutâneo;
=Blend de aminoácidos: composição balanceada de 11 aminoácidos (concentrações fisiológicas). Devolve os nutrientes essenciais perdidos à pele, mantém o Fator de Hidratação Natural (NMF).

usk_firmness_recovery.png

U.SK Precious Firmness Recovery – Preço: R$ 340,00
Informações: Under Skin – SAC: 0800-7289700

Olhos: opções cirúrgicas para que tem pele mais fina e sofre com flacidez

Uma série de propriedades fisiológicas fazem com que a área dos olhos seja mais suscetível aos sinais do envelhecimento: “Essa região é bastante sensível e delicada, com característica e estrutura epidérmica diferenciada. A área também conta com a fragilidade das fibras de colágeno, responsáveis pela sustentação dessa pele que fica ainda mais fina com o envelhecimento”, explica a cirurgiã plástica Beatriz Lassance, Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery).

“Também é uma área pobre em glândulas sebáceas e sudoríparas, tem sua lubrificação natural de sebo e suor reduzida. Portanto, está mais sujeita ao ressecamento e à flacidez, o que facilita a instalação de linhas de expressão no local”, acrescenta.

Por isso, é comum surgir o ar de cansaço e tristeza causados pelas alterações na pele. As causas são inúmeras, a genética é importante, oscilação hormonal, maior retenção de água, queda na produção de colágeno e de elastina.

olhos olheiras.jpg

“É importante tratar cada estrutura de forma adequada. A toxina botulínica paralisa a musculatura e alivia a contração muscular melhorando o aspecto dos pés de galinha, além de elevar a cauda da sobrancelha. Quando o envelhecimento da pele é mais acentuado, são necessárias medidas para estimular o colágeno como cremes, peelings e lasers. O ácido hialurônico injetável hidrata a pele profundamente, estimulando a produção de colágeno. Além da qualidade da pele, pode haver flacidez na região. Tratamentos clínicos não são suficientes e pode ser necessário procedimento cirúrgico”, diz a médica.

Para esses casos, a médica recomenda as seguintes técnicas:

Blefaroplastia – técnica que pode ser usada para: retirar o excesso de pele da pálpebra superior, que cai sobre os olhos deixando-os menores, prejudicando resultado da maquiagem e até a visão. Às vezes há aumento de gordura nas bolsas palpebrais que pode ser removido. As pálpebras inferores também podem ser tratadas com retirada de excesso de pele e gordura. Técnicas mais modernas reposicionam a gordura ao invés de retirá-la e evita o olho fundo e arredondado. O corte é feito na dobra natural da pálpebra superior e na margem dos cílios da inferior. Nos casos onde não há sobra de pele inferior, pode–se optar por retirar as bolsas inferiores por dentro das pálpebras (sem cicatriz externa) e melhorar a contração da pele usando laser.

Lifting de sobrancelhas: muitas vezes a sobra de pele das pálpebras superiores é resultado da queda da sobrancelha o que dá um aspecto cansado e triste. A simples retirada da pele pode piorar este aspecto. A suspensão é feita a partir de microcortes no couro cabeludo, que permitem descolar a pele e reposicionar o supercilio. Essa suspensão automaticamente reduz a quantidade de pele acumulada na pálpebra superior, diminuindo a porção de tecido que precisa ser removido na blefaroplastia, e o resultado muito mais natural.

Pele mulher

Microenxerto de gordura: feito no sulco que se forma na pálpebra inferior devido à queda da pele e à redução da gordura facial, tem como objetivo devolver o volume característico da juventude e evitar que os olhos pareçam encovados, cansados e com olheiras. A gordura utilizada para o enxerto é retirada com uma pequena lipoaspiração. O procedimento é feito complementando cirurgia, já que deve ser realizado em centro cirúrgico. “Como a gordura possui células tronco e fatores de crescimento há uma melhora da qualidade da pele, o efeito de preenchimento é variável, podendo ser permanente”, encerra a médica.

Fonte: Beatriz Lassance é Cirurgiã Plástica formada na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e residência em cirurgia plástica na Faculdade de Medicina do ABC. Trabalhou no Onze Lieve Vrouwe Gusthuis – Amsterdam -NL e é Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery) e da American Society of Plastic Surgery.(ASPS)

Pele: estresse potencializa estado inflamatório fazendo surgir rugas, flacidez e manchas

Células imunológicas recebem descarga de hormônios do stress e potencializam estado inflamatório persistente na pele que culmina com o envelhecimento precoce do tecido cutâneo. Especialistas explicam o que ocorre

Várias doenças com sintomas físicos e psicológicos podem surgir por conta do stress e ansiedade; muitas delas você pode sentir na pele: eczemas, dermatites, psoríase, urticária, acne e até alopecia. Típica do mundo moderno com a velocidade da informação e a constante exigência por superação de metas (e de maneira rápida), a sensação de desconforto e irritação típicas do stress, se provoca ou piora doenças, também pode envelhecer precocemente a pele.

“Uma pele que vive sobre descargas constantes de adrenalina e outros hormônios como cortisol e prolactina está mais propensa a ter rugas, pelo desequilíbrio em cascata, já que esses hormônios potencializam o estado inflamatório persistente no tecido cutâneo e fazem com que nossas células tenham um tempo de vida e atividade diminuídas, acarretando perda da longevidade”, explica a dermatologista Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

 

indecisao-mulher-duvida

Estudos recentes indicam que o estresse causa manchas e rugas, além de atuar como um gatilho importante no aparecimento de doenças como acne, eczema e queda de cabelo. Uma coisa é comum em todas as doenças e no processo de envelhecimento do tecido: a inflamação.

A dermatologista Thais Pepe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia, argumenta que muitos tipos de células da pele, incluindo células imunológicas e células endoteliais (células que alinham os vasos sanguíneos), podem ser reguladas por neuropeptídeos e neurotransmissores, que são substâncias químicas liberadas pelas terminações nervosas da pele.

“O estresse pode liberar um nível maior dessas substâncias e, quando isso ocorre, pode afetar o modo com o qual nosso corpo responde a muitas funções importantes, como sensação e controle do fluxo sanguíneo. Além disso, a liberação desses produtos químicos pode levar à inflamação da pele”, explica Thais.

Segundo o pesquisador em Cosmetologia Lucas Portilho, que é farmacêutico e diretor científico da Consulfarma, na maioria das vezes, os problemas ocorrem devido a liberação de mediadores inflamatórios e a ativação de mecanismos de defesa que atuam de forma negativa na pele.

“Por exemplo, hormônios como cortisol, são aumentados em pessoas com alto nível de estresse e podem impactar negativamente gerando manchas na pele. O cortisol está relacionado com um pró hormônio denominado POMC (pro-ópiomelanocortina) que induz a formação de melanina (pigmento que dá cor à pele)”, acrescenta Potilho. “O estresse também libera catecolaminas, como a adrenalina, conhecida como ‘hormônio da fuga’ que leva a aceleração dos batimentos cardíacos e na pele interfere na produção de melanina, podendo causar manchas e diminuição da produção de colágeno pelos fibroblastos”, pontua o pesquisador.

mulher estresse trabalho

Por fim, Portilho esclarece que a prolactina, um hormônio que tem principal função de estimular a produção de leite pelas glândulas mamárias, na pele pode causar aumento da produção de sebo pelas glândulas sebáceas e alterar a defesa natural da pele, além de causar desidratação.

“Por conta da inflamação causada pelo estresse, a pele perde elasticidade, torna-se mais seca, flácida, perde o brilho, aparecem as rugas e o processo de cicatrização fica mais lento”, acrescenta Jardis Volpe, dermatologista da Clínica Volpe (SP).

Thais também lembra que ao atuar nas células imunológicas e enfraquecendo a função de barreira da pele, o stress pode deixar a pele mais suscetível às ameaças ambientais relacionadas ao fotoenvelhecimento, como raios UV e poluição.

Cuidados com a pele “estressada”

Segundo a farmacêutica Mika Yamaguchi, diretora científica da Biotec Dermocosméticos, a chave da beleza da pele está no poder que se confere à imunidade. “Como o corpo, a pele também tem um sistema imune com as células de Langerhans, que são as responsáveis pela defesa da pele; mas suas funções decaem com o tempo, exposição solar e principalmente o estresse. O uso de probióticos como PGT1, que aumenta a imunidade da pele, é uma das novas abordagens para a diminuição da inflamação e também para restabelecer a função de barreira da pele”, sugere a especialista.

“As cápsulas de FC Oral e Bio-Arct também são importantes, uma vez que agem, consequentemente, na diminuição da inflamação (protegendo também as membranas celulares) e no aumento da produção de energia pela mitocôndria, o que tem efeitos no aumento da imunidade da pele e sua função de barreira”, completa.

pele rosto mulher

Já Portilho afirma que alguns cremes podem auxiliar no controle dos efeitos da ação dos hormônios na pele. “Um ativo chamado Neurolight, consegue diminuir a ação da POMC (pro-ópiomelanocortina) que induz a formação de melanina na pele. Isso faz com que a mancha causada pelo estresse diminua”, explica o especialista.

“Ativos que controlam oleosidade como Sebonormine também são indicados em pessoas que tem aumento da oleosidade por estresse. Outro ativo muito indicado é o Filmexel que impede que a pele sofra ação do estresse e agressão externa, que pode agravar ainda mais a condição da pele estressada”, conta.

Mas os farmacêuticos pontuam que o paciente que sente que sua pele está respondendo negativamente ao estresse deve rapidamente buscar ajuda de um médico especialista que prescreverá o tratamento oral e tópico adequado.

Fontes:
Claudia Marçal – É médica dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD e da American Academy Of Dermatology – AAD. Possui especialização pela AMB e Continuing Medical Education na Harvard Medical School. É proprietária do Espaço Cariz, em Campinas – SP.
Jardis Volpe – Dermatologista; Diretor Clínico da Clínica Volpe (São Paulo). Formado pela Universidade de São Paulo (USP); Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia; Membro da Sociedade Americana de Laser, da SBD e da Academia Americana de Dermatologia; Pós-graduação em Dermatocosmiatria pela FMABC; Atualização em Laser pela Harvard Medical School.
Thais Pepe – Dermatologista especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, membro da Sociedade de Cirurgia Dermatológica e da Academia Americana de Dermatologia. Diretora técnica da clínica Thais Pepe, tem publicações em revistas científicas e livros, além de ser palestrante nos principais Congressos de Dermatologia.
Lucas Portilho – Consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma. Especialista em formulações dermocosméticas e em filtros solares. Diretor das Pós Graduações do IPUPO Educacional, Hi Nutrition Educacional e Departamento de Desenvolvimento de Formulações do IPUPO. Atuou como Coordenador de Desenvolvimento de produtos na Natura Cosméticos e como gerente de P&D na AdaTina Cosméticos. Possui 17 anos de experiência na área farmacêutica e cosmética. 
Mika Yamaguchi – Farmacêutica pela faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP – Universidade de São Paulo, é também cosmetóloga e diretora científica da Biotec Dermocosméticos, empresa fornecedora matérias primas para cosméticos.

Tratamento promete acabar com a gordura do “tchauzinho”

Método com o CoolTech destrói a célula de gordura por congelamento; equipamento tem controle eletrônico de temperatura e dois aplicadores que podem ser usados juntos, otimizando o tempo da sessão

Não importa quantos exercícios de bíceps forem feitos, aparentemente para algumas pessoas eles nunca são suficientes para esculpir os braços e acabar com a gordura do “tchauzinho”. O ideal para essa gordura insistente é investir em tecnologias como a criolipólise do CoolTech, que apresenta como diferencial o controle eletrônico de temperatura, proporcionando mais segurança e melhores resultados.

“Estudos mostraram que os melhores resultados da técnica ocorrem quando a redução de temperatura é feita de forma lenta e constante, até chegar à temperatura mínima ideal”, esclarece a dermatologista Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia. O controle eletrônico do CoolTech permite o monitoramento da temperatura em tempo real de cada um dos dois aplicadores.

flacidez braço

Técnica —  os aplicadores são acoplados à pele e através de uma leve sucção, este procedimento garante um tratamento uniforme em toda a área. “A partir deste momento, o controle de temperatura eletrônico inicia o processo de congelamento de forma gradativa. Estudos mostram que com a formação de cristais congelados a parede da célula de gordura (adiposa) é rompida, sendo eliminadas via sistema linfático. Após o término do tratamento (ciclo), retiramos os aplicadores e fazemos uma leve massagem na região”, explica.

Sensação — a sensação de frio é localizada e o tratamento é confortável. “Após o tratamento, a superfície da pele apresenta um leve eritema (vermelhidão). Fazemos uma leve massagem na região e logo o paciente pode voltar às atividades.”

gordura braco pele morena braço.jpg

Resultados — os estudos para desenvolvimento do CoolTech apontaram para uma redução de 18% a 25% da gordura da área tratada, e o resultado é visível entre 30 e 60 dias após a primeira aplicação. Conjuntamente, sessões posteriores de radiofrequência podem ser feitas para potencializar a perda de gordura e atuar contra a flacidez.

Informações: Skintec