Arquivo da tag: flora intestinal

Intestino: como cuidar do nosso “segundo cérebro”

Além de possuir um sistema independente, o órgão está diretamente relacionado ao controle das nossas emoções e humor – o que rendeu o apelido de “segundo cérebro”

Nutricionista do Oba Hortifruti, Renata Guirau, indica quais alimentos contribuem para a boa saúde intestinal e ensina receitas simples e saborosas para serem incluídas na rotina: suco digestivo, panqueca de banana com cacau e creme de iogurte com geleia de fruta

Você já reparou que em alguma situação de estresse ou tensão pode acontecer das pessoas sentirem alterações intestinais (frio na barriga, vontade de ir ao banheiro ou constipação)? É que o intestino possui neurônios que se comunicam diretamente com o sistema nervoso central – o que rendeu ao intestino o apelido de segundo cérebro.

De acordo com a nutricionista do Oba Hortifruti, Renata Guirau, o trato gastrointestinal tem um sistema chamado Sistema Nervoso Entérico (SNE), que possui milhões de neurônios que trabalham na transmissão de informações dentro do organismo, inclusive, com o cérebro. Esse contato é feito pelo nervo vago, uma estrutura que percorre todo o tórax e liga o intestino à cabeça.

“Outro ponto a ser levado em consideração é que a flora intestinal é responsável por ajudar na absorção de nutrientes que se relacionam com funções cerebrais, como a memória, a concentração e, ainda, na produção adequada de neurotransmissores.”, comenta a nutricionista.

Além disso, as células nervosas intestinais também operam de forma independente. Isso significa que o intestino possui os próprios “mensageiros químicos” que conduzem o processo de digestão e excreção.

“Um intestino saudável ainda tem influência na imunidade e na produção de cerca de 90% da nossa serotonina – que atua regulando o humor, a sensibilidade, as funções cognitivas, entre outras tarefas”, comenta Renata.

Alimentos para a saúde intestinal

Se você quer investir em uma dieta equilibrada e que beneficie, em especial, o intestino, a nutricionista do Oba Hortifruti orienta que a alimentação seja composta, principalmente, por produtos frescos e não processados. Segundo Renata: “é muito importante o consumo diário de frutas, legumes e verduras. Esses alimentos oferecem fibras, vitaminas e minerais fundamentais à saúde intestinal”.

A nutricionista ainda acrescenta que cereais integrais (arroz integral e aveia), fontes de triptofano (cacau e proteínas), de magnésio (frutas em geral), alimentos probióticos e água, também devem estar presentes na dieta. E, para quem sofre com o chamado “intestino preguiçoso”, vale destacar o mamão papaya, fruta bastante conhecida por acelerar o trânsito intestinal.

“O mamão possui uma grande quantidade de fibras, água e também de papaína, uma enzima natural que ajuda na digestão. Isso é importante porque o intestino constipado apresenta uma maior produção de toxinas, tem a produção de neurotransmissores reduzida e sofre com o crescimento de bactérias fermentativas, que aumentam a sensação de inchaço abdominal e da flatulência”, ressalta a nutricionista do Oba.

Confira agora as receitas práticas, saudáveis e muito saborosas que Renata separou para facilitar a rotina e deixar a saúde do intestino sempre em dia:

Suco laxativo

Ingredientes
200 ml de suco de laranja sem coar
1 fatia de mamão formosa
2 ameixas secas sem caroço
50 ml de água

Modo de preparo:
Bata tudo no liquidificador ou mixer e beba sem coar.

Panqueca de banana com cacau

Ingredientes
1 banana nanica amassada
1 ovo
1 colher de sopa rasa de farinha de aveia
1 colher de café de cacau em pó

Modo de preparo:
Misture tudo até formar uma massa homogênea. Cozinhe em frigideira antiaderente previamente aquecida.

Creme de iogurte com geleia de fruta

Ingredientes
1 pote de iogurte natural
1 sachê de gelatina sem sabor
4 gotas de essência de baunilha
2 colheres de sopa de geleia 100% fruta

Modo de preparo:
Prepare a gelatina sem sabor conforme instruções da embalagem. Bata no liquidificador com o iogurte e a essência de baunilha. Coloque em duas taças, cubra com a geleia de fruta e leve para gelar por pelo menos 1 hora antes de servir.

Fonte: Oba Hortifruti

Intestino saudável = pele perfeita

Dermatologista investiga hábitos de vida e problemas gastrointestinais para solucionar queixas como dermatites e acne

“Você é o que você come”. O velho ditado popular nunca fez tanto sentido – afinal, hoje a medicina sabe que a forma como nos alimentamos tem impacto direto na saúde e na qualidade da pele. “A pele é o maior órgão do corpo humano e reflete muito sobre o nosso bem-estar e saúde”, revela a médica dermatologista Mayara Bravo, da Clínica Karla Assed Curitiba.

Por isso, o intestino e as bactérias que habitam o sistema digestivo têm ganhado cada vez mais a atenção no consultório dos dermatologistas. Uma alimentação equilibrada, rica em fibras e vitaminas, tem o poder de melhorar o sistema imunológico e reduzir inflamações, incluindo as que afetam a pele. “Os problemas gastrointestinais muitas vezes entregam pistas para problemas mais graves que podem estar relacionados com depressão, ansiedade e condições da pele, como a acne”, explica a dermatologista.

Além da alimentação e de um estilo de vida saudável, nosso estado emocional também pode alterar a flora intestinal, aumentando a permeabilidade e contribuindo para a inflamação sistêmica. “A pele é um dos órgãos que sente quando há uma disbiose (desequilíbrio da flora intestinal), desencadeando respostas inflamatórias na face e no cabelo, por exemplo. Por isso, hoje levamos todos estes fatores em conta a fim de oferecer um tratamento com melhoras de dentro para fora”, ressalta a médica.

Probióticos

probioticos

Nos últimos anos, o número de estudos sobre a influência da microbiota na saúde aumentou muito. Um dos tratamentos que podem auxiliar os pacientes a ter sucesso na melhora do corpo como um todo é o uso de probióticos (grupo de bactérias benéficas para o organismo).

“A gente trata o intestino e o paciente melhora de problemas como dermatite atópica, dermatite seborreica, psoríase e implicações como a acne”, afirma a dermatologista. Segundo ela, os probióticos ajudam a conter o processo inflamatório que leva a lesões na pele. De quebra, também ajudam a melhorar a imunidade de maneira geral.

Para tratar as doenças cutâneas, o médico pode prescrever uma família de bactérias de acordo com o perfil do paciente. “Fazendo o uso oral de probióticos é possível trocar a população de bactérias nocivas no organismo por outras benfeitoras e sentir as melhoras desejadas. Durante a consulta, conseguimos indicar compostos prontos ou que podem ser manipulados de acordo com a queixa específica do paciente”, comenta.

Dosagem certa

mulher tomando probiotico foto alamy
Foto: Alamy

Os probióticos são encontrados facilmente em algumas farmácias e lojas de suplementos, no formato oral e tópico. Com custos cada vez mais acessíveis, eles podem ser usados por pessoas de qualquer idade. Mas antes de sair por aí comprando um de cada, é fundamental ter orientação médica: para ter o efeito desejado, é importante estar atento à dosagem, concentração e até mesmo à qualidade de cada produto.

Assim como os probióticos, os nutricosméticos de marcas de skincare também ganham cada dia mais destaque – existem hoje linhas de probióticos faciais com promessas interessantes. “A grande maioria são produtos muito bem-vindos, mas a recomendação e orientação deve ser sempre acompanhada de um médico especializado para garantir o efeito desejado”, finaliza Mayara.

Fonte: Clínica Karla Assed Curitiba

 

Recuperação da microbiota pode ser feita por meio da hidrocolonterapia

Conhecido como o segundo cérebro, o intestino possui neurônios e aloja trilhões de bactérias, boa parte delas envolvida em processos cruciais ao organismo. Em desequilíbrio, ele interfere na predisposição a várias doenças, além de ser capaz de influenciar o comportamento e as emoções das pessoas.

De acordo com Sarina Occhipinti, especialista em clínica médica e em nutrição funcional do Instituto Sari (Nova Lima/MG), a flora intestinal pode ser entendida como um ecossistema onde habitam milhares de seres vivos. Então, a primeira coisa a fazer para melhorar um ecossistema é tratar o ambiente em que esses seres vivos habitam.

Dentre as técnicas utilizadas com essa finalidade está a hidrocolonterapia, um procedimento de limpeza do intestino grosso, no qual, por meio de um aparelho apropriado, se insere água morna filtrada, purificada e ozonizada pelo ânus, permitindo a eliminação de fezes acumuladas, além de desinflamar a mucosa e estimular a peristalse, os movimentos fisiológicos do intestino.

“O procedimento é indolor, totalmente livre de odores, pois é utilizado um sistema fechado, evitando assim, qualquer tipo de constrangimento”, destaca Sarina. Ela aconselha que o processo seja realizado por um fisioterapeuta capacitado, que poderá associar os estímulos a exercícios fisioterápicos para otimizar e acelerar a reabilitação das funções intestinais e estabilidade pélvica.

microbiota-intestinal3

“Além da constipação, pacientes com Síndrome do Cólon Irritável também têm experimentado alívio dos sintomas, inclusive diminuição dos episódios de diarreia e distensão abdominal”, conta a especialista. Os efeitos do procedimento são constatados desde a primeira sessão. Dentre eles, alívio da constipação e do inchaço abdominal, além de sensação de bem-estar e diminuição dos gases abdominais e da flatulência.

Contudo, Sarina alerta que as sessões não devem ser feitas com muita frequência, pois o processo de limpeza intestinal constante pode trazer desequilíbrio para a flora intestinal. “Seu uso deve ser associado a uma dieta bem orientada e, na maior parte das vezes, com uso de probióticos. Também não é aconselhável fazer qualquer procedimento sem antes passar por uma avaliação médica”, afirma.

Sobre Sarina Occhipinti

Sarina Occhipinti é especialista em Clínica Médica e em Nutrição Funcional, do Instituto Sari. Atua há 23 anos em ambulatório de obesidade e regulação hormonal, sendo também pós-graduada em Homeopatia e em Manutenção da Homeostase Endócrina e Prevenção de Doenças Relacionadas à Idade.

Ela é certificada em Bioquímica do Metabolismo aplicado à Obesidade e Doenças Crônicas e Degenerativas e em Endocrinologia Avançada pela A4M (Universidade de Washington). É também membro da American Anti-AgingAcademy, da Associação Brasileira de Ozonioterapia e da Associação de Médica de Prática Ortomolecular.

Motivos para incluir a uva-passa em sua dieta diária

Pesquisas indicam que a fruta ajuda a prevenir doenças como osteoporose, câncer intestinal e até doenças crônicas e degenerativas; além disso, são ideias para a nutrição esportiva

Famosa pela polêmica que sempre causa em épocas natalinas, a uva-passa é uma das frutas secas que oferece os maiores benefícios para a saúde. Fonte riquíssima de diversos nutrientes, é um alimento que pode ajudar a prevenir diversas doenças e auxilia na execução de atividades físicas, como explica Fernanda Bliharscki, nutricionista da Importadora de Frutas La Violetera.

“É um produto com minerais e probióticos que, aliados a uma dieta saudável, pode melhorar a alimentação e a saúde cada vez mais. Vale a pena incluir na dieta diária e descobrir os benefícios”, afirma a especialista.

Confira alguns benefícios:

1. Previne a osteoporose e auxilia o crescimento ósseo

OSSOS
A uva-passa tem a presença do boro, um mineral associado à manutenção da saúde óssea, com efeito preventivo e terapêutico na osteoporose. “Com isso, podemos afirmar que é um alimento muito importante para idosos, mulheres na pós-menopausa e crianças, públicos que geralmente sofrem com problemas ósseos”, destaca a nutricionista.

2. São ideais para a nutrição esportiva

corrida shutterstock
Foto: Shutterstock

As uvas-passas são ideais para a nutrição esportiva, já que ajudam a promover a disponibilidade de carboidratos e manter os níveis de glicose no sangue. “Um estudo recente comparou as passas a um gel comercial, baseado em sacarose e alto índice glicêmico, para ver se algum deles oferecia a um grupo de ciclistas uma vantagem de performance, e não houve diferença no desempenho durante 15 minutos de exercício”, conta Fernanda. Os pesquisadores concluíram que as passas, sendo mais baratas que os géis desportivos e uma fonte de nutrientes naturais, oferecem uma vantagem para os atletas.

3. Ajudam a prevenir o câncer e equilibrar a flora intestinal

microbiota intestino SII
A uva-passa é rica em frutanos, probióticos formados a partir dos açúcares nas uvas durante o processo de desidratação. As próprias uvas frescas não possuem um nível detectável. “Os frutanos auxiliam na maior absorção das fibras presentes na fruta e ajudam a regular as funções intestinais, atuando como agentes que estimulam a flora intestinal que, quando equilibrada, é essencial para a saúde. Além disso, auxiliam na prevenção de câncer colorretal”, destaca a nutricionista. Segundo ela, 7 gramas de frutanos por dia são suficientes para garantir benefícios à saúde humana. “Uma porção de uva-passa fornece cerca de 1/3 desse montante”.

4. Possui ação antioxidante

uva-passa-la-violetera
A fruta possui um alto nível de polifenóis, potente antioxidante presente em todas as plantas, que protegem os constituintes celulares contra os danos oxidativos. “As passas são as únicas entre frutas e nozes com conteúdo alto de agentes antioxidantes, como: ácidos fenólicos, caftárico e cárdico”, afirma Fernanda. Os polifenóis podem ainda auxiliar, em longo prazo, na prevenção de doenças crônicas como obesidade, diabetes, hipertensão e doenças degenerativas como o Alzheimer e o Parkinson.

A nutricionista ressalta que o consumo da uva-passa deve ser acompanhado de uma dieta equilibrada, sempre orientada de um profissional de saúde que irá determinar as quantidades ideais para cada paciente.

Fonte: La Violetera

Schraiber lança probiótico vegano

Produto promete restabelecer a flora intestinal e regenera o sistema imunológico

A Schraiber, empresa que produz suplementos alimentares, phytocosméticos e insumos homeopáticos, acaba de lançar o Lacto Schraiber II, um probiótico vegano, ou seja, o produto não utiliza substâncias de origem animal e também nenhuma substância que dependa de testes em animais.

Diferentemente dos produtos tradicionais, o Lacto Schraiber II é cultivado em fermentação vegetal, pois não possui derivados de leite. Além disso, ele contém em sua fórmula prebióticos.

“Os prebióticos são fibras não digeríveis pelo estômago e que cumprem o papel de alimento dos probióticos. Esse detalhe faz com que a flora intestinal seja não só reconstituída, mas colonizada por bactérias saudáveis. Esse é um diferencial importante do nosso produto”, explica Evelin Schraiber, engenheira química da empresa.

O Lacto Schraiber II restabelece a flora intestinal, auxilia na regeneração do sistema imunológico, desintoxica o organismo e ajuda na recuperação de diarreias e prisão de ventre.

Encontrado em sachês individuais, o produto ainda é formulado à base de Lactobacillus acidophillus e enriquecido de vitaminas e sais minerais.

lacto schraiber

Preço: R$ 166,30

Sobre os probióticos

Os probióticos são bactérias e leveduras que, quando ingeridas vivas, trazem benefícios ao organismo humano. Ao contrário de espécies de micro-organismos que são danosos e causam doenças, os probióticos ajudam o corpo humano a desempenhar suas funções vitais. Podem ajudar a prevenir ou a tratar uma série de doenças, melhorando a saúde do sistema digestivo e do sistema imunológico.

Os principais benefícios dos probióticos incluem: combater e prevenir doenças intestinais; combater doenças como câncer, candidíase, hemorroidas e infecção urinária; melhorar a digestão; combater a prisão de ventre e a diarreia; aumentar a absorção de nutrientes, como vitamina B, cálcio e ferro; fortalecer o sistema imunológico; impedir a proliferação de bactérias ruins no intestino; ajudar a digerir a lactose; prevenir doenças como a obesidade e prevenir alergias e intolerâncias alimentares.

Informações: Schraiber

Fiber Solution favorece o bom funcionamento gastrointestinal

A preocupação em manter uma dieta equilibrada e rica em nutrientes aumenta a cada dia e a rotina, muitas vezes corrida, colabora para uma alimentação deficitária e pouco saudável. As fibras fazem falta na mesa do brasileiro e estima-se que mais da metade da população não a consome na quantidade ideal.

As mulheres que sofrem mais com problemas na flora intestinal devido à ausência desse importante nutriente. “Existem dois tipos de fibras: as solúveis (por exemplo, frutas, verduras, aveia, feijão, lentilha) e as insolúveis (farelo de trigo, cereais, arroz e pão integrais), cada uma com funções diferentes, mas todas atuam no trato gastrintestinal, promovendo bom funcionamento e melhora do fluxo digestivo”, comenta a farmacêutica Luisa Saldanha. Por esta razão, a Pharmapele, farmácia de manipulação com 30 anos de experiência, apresenta ao mercado o Fiber Solution, seu mais novo produto, totalmente diferenciado e prático, indicado para a suplementação de fibras.

O Fiber Solution é um mix balanceado de fibras solúveis e insolúveis que agem em sinergia, promovendo benefícios que vão além do bom funcionamento gastrintestinal, como a melhora da imunidade intestinal e a prevenção de doenças cardiovasculares. “Há estudos que comprovam a eficácia dessas fibras, solúveis e insolúveis, quando elas trabalham juntas. Essa sinergia eficiente ajuda na prevenção de doenças no sistema cardiovascular e gastrointestinal, além de estimular o bom funcionamento do sistema imunológico e o metabolismo energético”, explica Luisa.

nutricosmetico_fiber_solution.png

O produto é isento de lactose, sacarose e glúten, ou seja, sem açúcar e seus derivados. De acordo com recomendação médica, o consumo diário de fibras deve ser entre 25 a 30 gramas e o Fiber Solution oferece a quantidade ideal para suprir a necessidade diária, resultando em mais saúde e bem-estar ao organismo.

Informações: Pharmapele

Fibras promovem bem-estar e auxiliam a regular a mobilidade intestinal

A Magry Leve, divisão da Apisnutri de produtos para promover a saúde e bem-estar da mulher, lança a linha Multifibras elaborada com cereais integrais, fibras, vegetais, proteínas e minerais provenientes de 20 ingredientes selecionados que favorecem a motilidade intestinal e proporcionam diversos benefícios ao organismo.

Disponível em potes de 300 gramas nos sabores Natural, Morango, Laranja e Mamão e Banana e Maçã, a linha Multifibras não contém açúcares, é fonte de Ômega 3 e pode ser consumida como shake (batida com leite) ou acrescida à sucos e frutas.

Além das opções doces, a Magry Leve também oferece o exclusivo Multifibras Farofa, primeiro produto salgado dessa categoria disponível no mercado.

Na versão Tempero Suave, a novidade possui a mesma composição do Multifibras, acrescido de temperos e especiarias, sendo ideal para acompanhar as principais refeições.

Combinando farelo de trigo, fibras de aveia e trigo e as farinhas de linhaça dourada, casca de maracujá, banana verde, feijão branco e berinjela, os produtos também levam em sua composição germe de trigo, extrato de soja, gengibre, amaranto, chia, quinoa, guaraná e cacau, entre outros ingredientes.

Todas essas fibras resistem à ação das enzimas digestivas, chegando intactas ao cólon, onde são parcialmente hidrolisadas e fermentadas pela flora intestinal proporcionando sensação de saciedade e favorecendo a perda de peso.

Elas também regulam o trânsito intestinal, atrasando o esvaziamento gástrico, a digestão e absorção, favorecem a evacuação e a manutenção da flora intestinal, tornam mais lenta a absorção da glicose e reduzem a absorção de lipídeos (gorduras).

A linha Multifibras e outros produtos da marca Magry Leve estão disponíveis em lojas de produtos naturais.

Informações: Apinustri