Arquivo da tag: frieira

Confira dicas para cuidar bem dos pés no inverno

As rasteirinhas e sandálias dão lugar às botas e sapatos fechados na estação mais fria, o que favorece o aparecimento de micoses e unhas encravadas

Botas, sapatos fechados, meias e meias-calças. É verdade que os pés ficam bem escondidinhos no inverno, mas não podemos esquecer de cuidar deles também nos dias frios, afinal, este ambiente quentinho e abafado das vestimentas e calçados é o habitat ideal para o desenvolvimento de fungos e bactérias que causam frieiras e micoses, além do ressecamento típico dessa época.

“Muitas pessoas esquecem de cuidar dos pés nesse período mais gelado do ano, mas é nessa estação que surgem esses problemas”, explica Maria de Lourdes Pinheiro, podóloga e coordenadora técnica da Doctor Feet, rede especializada em cuidados com os pés.

O cuidado com as unhas e a pele da região é fundamental em todas as estações do ano, lembra a podóloga, que ensina algumas dicas especiais para esse momento:

=Escolha sapatos confortáveis que não apertem os dedos para evitar que unhas encravem

=Dê preferência às meias de algodão que absorvem melhor o suor dos pés e permite que respirem

Foto: Nuzree/Pixabay

=Alterne os sapatos que utiliza e deixe-os em local arejado após o uso

=Hidrate os pés com cremes específicos para a região

=Utilize produtos bactericidas nos sapatos e nos pés para evitar fungos e bactérias

=Seque bem os pés após o banho, para prevenir micoses e frieiras

Pixabay

=Procure profissional especializado em podologia ao menos duas vezes por mês

Fonte: Doctor Feet

Biquínis e outras peças molhadas podem causar doenças

O verão chega hoje oficialmente ao país. Com ele, o sol e as altas temperaturas são convites para a praia, piscina e os exercícios na academia ou ao ar livre, como as caminhadas no calçadão, nos parques ou na areia. Aproveite bem, mas, atenção: o descuido com as roupas molhadas podem causar problemas de saúde. Entre eles as frieiras e a candidíase.

“A umidade irrita a pele de qualquer parte do corpo. Mas não só a umidade pode trazer problemas, o suor também. Portanto, quem frequenta academia, faz exercício ao ar livre ou mergulha na piscina ou no mar pode ficar com a pele irritada se não trocar a roupa molhada”, explica a ginecologista e obstetra Patrícia de Rossi, membro da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP).

Ela informa que a pele tem uma camada de proteção que, quando entra em contato com a água ou com o suor, fica úmida e tende a perder sua capacidade de defesa.

praia

“A pele fica enrugada e inchada e podemos perceber como interferiu no processo de proteção. Daí, além disso, essa pele úmida é um ambiente que favorece irritações e infecções porque perdeu a defesa. O atrito causa ainda desconforto, inclusive na região íntima, que ficou em contato com o suor e pode ficar “assada”. Então temos problemas aqui: a roupa molhada, seja na praia ou na academia, causa irritação, e a umidade em contato com o corpo na região íntima (vulva) favorece a infecção por fungos. Isso acontece porque os fungos se proliferam nas regiões quentes e úmidas”, destaca a ginecologista.

Essa infecção é a candidíase, que provoca irritações, vermelhidão, ardor, coceira, sensibilidade na área genital, fissuras e corrimento.

“O melhor é evitar que isso aconteça. Para tanto, é importante trocar as roupas sempre. Nada de biquíni ou roupas de ginástica molhadas. Se for uma irritação leve, faça compressas com chá de camomila frio ou gelado no local. O chá alivia a irritação. Também é aconselhável lavar as roupas íntimas com sabão neutro se existe uma tendência a alergias. Agora, se for uma infecção por fungos, com os sintomas descritos, é preciso procurar um médico especialista”, ressalta Patrícia.

Se for candidíase, doença que atinge 70% das mulheres pelo menos uma vez na vida, o tratamento será feito com medicamentos por via oral ou vaginal. A médica indica ainda o uso de roupas frescas e sugere evitar roupas muito justas, feitas de lycra e látex. “Dê preferência para peças de algodão e fibras que permitam que a pele respire”, adverte.

mulher-na-praia

Outros fatores também podem diminuir a resistência do organismo, como o estresse, a menopausa, a obesidade, o diabetes, a gestação e a imunodepressão.

“É difícil falar sobre o estresse, mas é logico que faz sentido. Se você entra em contato com o fungo e está estressada, vai piorar porque as defesas do organismo estão em baixa. Constatamos que quem tem mais infecção por cândida são mulheres diabéticas, as gestantes, as com imunodepressão e as mulheres obesas, pois a gordura favorece o acúmulo de suor”, finaliza Patrícia.

Fonte: Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP)

 

 

Cuidados diários e higienização correta combatem micose e frieira

 

Seus pés te seguram o dia inteiro e por isso merecem um tratamento especial. Na correria do dia a dia alguns cuidados básicos podem passar despercebidos causando micoses e frieiras.

“Micose é uma infecção causada por fungos que vivem na camada de células mortas de nosso organismo. Algumas podem causar coceira, outras causam descamação de pele e unha e perdas de pelo e cabelo. Já a frieira, também conhecida por pé de atleta, é um tipo de micose, geralmente, causada por umidade nos pés”, diz Patrícia Thenório, podóloga da Pro Unha.

Algumas causas de micoses e frieiras são: meias sintéticas, não secar bem os pés e cantos de unhas, usar calçados ou meias de outras pessoas etc. Também é importante alternar o uso consecutivo de sapatos, dando intervalo de pelo menos um dia e deixando-os em local arejado. Além disso, é fundamental lavar os calçados, inclusive palmilhas e cadarços, com sabão neutro e deixá-los secar bem, de preferência em local arejado.

Para ajudar a combater o problema, a Pro Unha, marca de dermocosméticos para o cuidado com os pés, mãos e unhas, tem dois produtos que auxiliam no tratamento. Conheça mais:

Pro Gel

progel

Blend de óleos essenciais com alta viscosidade para purificação da pele e de unhas ressecadas. Composto por óleos essenciais (melaleuca, anis, cravo, tomilho e óleo vegetal de semente de uva), o produto associa características purificadoras, antifúngicas e antissépticas de forma totalmente harmônica. Pode ser usado sobre o esmalte. Preço sugerido: R$40,00.

Pro Unha Tea Tree Cream

pro-unha

Creme hidratante cuja fórmula associa um agente fungicida natural Tea Tree Oil (óleo essencial de melaleuca) aos óleos de copaíba e castanha-do-pará, além da manteiga de cupuaçu e que oferece os nutrientes necessários para o fortalecimento de unhas fracas e quebradiças, hidratando e diminuindo a produção excessiva de cutículas.

Além disso, auxilia no tratamento de micoses e frieiras e também pode ser usado sobre o esmalte. O Pro Unha é livre de parabenos e não contém cânfora. Modo de usar: Use uma fina camada de manhã e à noite. Preço sugerido: R$60,00.

Nenhum produto Pro Unha é testado em animais.

*Os produtos da Pro Unha são encontrados em clínicas de podologia ou no site