Arquivo da tag: frutas

Escola Sorvete ensina a fazer picolés

Trocar frutas por sorvete sem causar transtorno à saúde é o lema da Escola Sorvete

Abacaxi com chá preto - picole

Cuidar do corpo e da saúde deixou de ser uma preocupação rotineira para a ser um modo de vida. Seria possível, a partir deste estilo, trocar a maçã, as castanhas e o suco de couve por sorvete ligados à esses ingredientes?

Existem sorvetes que podem suprir frutas e verduras sem perder as fontes de vitaminas existentes nos alimentos, como também, existem outros modismos que fazem o bem, que são: picolé de colágeno, de proteína, ajudando a fortalecer células do corpo, tornando um hábito mais prazeroso no dia a dia.

O mestre sorveteiro e idealizador Francisco Santana, da Escola Sorvete, defende a produção de sorvetes com os nutrientes adequados “O sorvete é um alimento refrescante e tem vitaminas, minerais e cálcio, advindos principalmente das frutas 100% naturais dos brasileiros”, reforça o chef.

Um exemplo são as frutas vermelhas ativadoras de substâncias antioxidantes, prevenindo o envelhecimento precoce. Na manga há concentração de fibras que promovem o bom funcionamento do intestino, sendo uma ótima aliada à pele por ser rica em fontes de vitaminas e minerais.

Picolé de abacaxi com chá preto

Abacaxi com chá preto - picolé 2

Ingredientes:
1litro de água filtrada
6 sachês de chá preto
100 gramas de xilytol
1 abacaxi cortado em cubinhos

Modo de preparo:
Faça um chá com a água e sachês. Espere ficar morno e acrescente o xilytol, reserve.
Corte o abacaxi em cubinhos, disponha em formas de picolé e adicione o chá. Coloque os palitos e congele.

Tempo de preparo: 30min
Rendimento: 10 unidades

Picolé Diet de Manga

Picolé de Manga - CRÉDITO KAREN BATTISTINI (2)
Foto: Karin Battistini

Ingredientes:
700 g de manga
200 ml de xarope de agave
59 ml de frutose
400 ml de água
10 ml de suco de limão

Modo de Preparo:
Descasque a manga e reserve. Em um recipiente, misture a água com o xarope de agave e a frutose. Adicione a manga aos poucos. Com um mixer, homogeneíze (misture) até a textura ficar bem fina. Distribua o líquido em formas de picolé ou saquinhos para sacolé. Leve ao congelador por 60 minutos. Está pronto para servir.

Tempo de Preparo: 60 minutos
Rendimento: 30 porções
Grau de Dificuldade: fácil

Francisco Santana

Quando completou 32 anos mudou radicalmente de atividade, investindo em um curso no Italian Culinary Institute for Foreigners (ICIF) e na sequência partiu para confeitaria na Escuela de Pasteleros Mausi Sebess, de Buenos Aires. Mudou se mais tarde para a famosa Escuela Universitaria de Hotelaría y Turismo de Sant Pol de Mar, na Espanha. Além disso, passou por grandes instituições na França e na Itália. Francisco Santana é o único mestre sorveteiro no Brasil com ampla formação nas melhores escolas do segmento da confeitaria e sorvete do mundo. O especialista sentou se a banca como jurado em feiras e eventos na França, Itália e no Brasil. Hoje, é o único chefe de pâtisserie com especialização em sorvetes e convidado da marca belga Callebaut, como embaixador no Brasil, no quesito sorvete.

Escola Sorvete: Rua Iperoig, 56 – Sumaré – São Paulo

Carambola, fruto proibido para os doentes renais

Neurotoxina presente na fruta, muito consumida nas ceias de final de ano, pode provocar desde agitação e convulsões até ser fatal

A carambola, com seu formato de estrela e agradável sabor agridoce, está entre as frutas mais usadas em sobremesas, drinques, como acompanhamento e na decoração dos pratos típicos das ceias de Natal e Réveillon. Rica em vitaminas, sais minerais e antioxidantes, também é ingrediente para sucos, compotas e geleias. O que muitos ignoram é que ela possui uma toxina que pode ser fatal para doentes renais e trazer riscos, inclusive, para pessoas saudáveis.

carambola pippalou
Foto: Pippalou/MorgueFile

O médico Bruno P. Biluca, do centro de nefrologia Fenix Alphaville, explica que o perigo da carambola está na caramboxina, uma neurotoxina que age no cérebro, podendo provocar desde agitação, confusão mental, fraqueza e falta de sensibilidade nos membros até convulsões e mesmo levar ao coma e à morte.

“O consumo por pacientes com doença crônica nos rins é proibido. Não há quantidade segura. Quanto maior o nível de insuficiência renal, mais graves são as consequências, porém, seja qual for o grau, a recomendação é abolir a fruta da dieta”, alerta o nefrologista.

O perigo de intoxicação nessas pessoas é maior porque a caramboxina é eliminada pelos rins, órgãos responsáveis, entre outras funções, pela filtração de substâncias tóxicas do organismo. “Como os rins já têm uma deficiência nesse processo de limpeza, a toxina se acumula no sangue, causando danos ao cérebro”, afirma Biluca.

Embora, os doentes renais crônicos estejam no grupo de alto risco de apresentar problemas ao comer a carambola, há vários relatos de intoxicação em pessoas sem histórico de doenças nos rins. Em geral, esses casos estão associados a um consumo exagerado. Essas pessoas podem apresentar tanto sintomas neurotóxicos como insuficiência.

Isso acontece porque a fruta contém grande quantidade de oxalato, um tipo de sal que pode provocar lesões renais agudas. No entanto, na literatura médica, já foi identificado pelo menos um paciente que passou mal ao tomar apenas 300ml de suco puro em jejum.

Um dos primeiros sintomas que podem aparecer são soluços que não passam. Também podem surgir dores lombares, estados alterados de consciência, agitação, formigamento nos braços e pernas, queda na pressão, vômitos, fraqueza nos músculos, dificuldade de respirar, insônia e convulsões.

Esses sinais podem levar de uma hora até um dia para aparecer após comer a fruta. Em geral, ocorrem entre três e oito horas. “Nem sempre, a intoxicação por carambola é identificada imediatamente, especialmente nas pessoas que não são doentes renais, por isso, é importante relatar que comeu a fruta ao buscar ajuda médica”, orienta Biluca.

Em geral, o tratamento é feito com hemodiálise, para restabelecer o funcionamento dos rins. O número de sessões pode variar em pacientes sem doença renal anterior. “Quanto mais rápido o problema for diagnosticado, maiores são as chances de evitar o agravamento”, afirma o médico.

Saiba mais

carambola pixabay
Pixabay

A carambola (Averrhoa carambola L.) chegou ao Brasil no século 19, vinda da Malásia. A fruta pertence à família das Oxalidaceae e é comum em países tropicais. De baixa caloria, é rica em antioxidantes, minerais e vitaminas – para se ter uma ideia, tem metade da quantidade diária recomendada de vitamina C. A fruta, no entanto, tem grandes quantidades de oxalato, um tipo de sal que pode provocar desde pedras nos rins até a obstrução e lesões renais. Pacientes renais crônicos não podem comer carambola em hipótese alguma, pois ela contém uma toxina que afeta o cérebro e pode ser fatal.

O risco do consumo da carambola levou a cidade de Jaú a colocar em vigor uma lei que alerta a população. Sancionada em 2008, a Lei 4.152, conhecida como “Lei da Carambola”, determina que hospitais, postos de saúde, ambulatórios, bares, restaurantes, padarias, lanchonetes, sorveterias, supermercados e quitandas coloquem cartazes alertando sobre o perigo de intoxicação para os doentes renais. Quem desrespeita a legislação municipal, está sujeito a advertência e, no caso de reincidência, a pagar uma multa de 35 unidades fiscais do Estado (Ufesp), R$ 928,55 em valores de 2019.

Fonte:  Fenix Alphaville foi inaugurada em 2018 e é especializada em doenças renais, oferecendo uma experiência inovadora em hemodiálise e atendimento médico de excelência, em um ambiente hospitalar seguro e com padrão premium, de hotelaria 5 estrelas. Os tratamentos são orientados pelas mais modernas técnicas em nefrologia e prescritos de forma individualizada por uma equipe de médicos especialistas, com apoio multidisciplinar de psicólogos, nutricionistas, assistentes sociais e fisioterapeuta. Entre os diferenciais, estão a hemodiafiltração, que reduz efeitos colaterais, suítes para o tratamento noturno, spa, lanche preparado por chef, transporte Leva e Traz e heliponto. A clínica faz parte da Rede Fenix de Nefrologia, que atua há 23 anos na área, e está localizada em Alphaville, Barueri-SP.

Quais fragrâncias remetem à infância? Confira quais são as notas clássicas

Uma fagrância pode despertar boas lembranças da infância e até render ótimas risadas: seja naquele produto muito usado quando criança, ou de cheiros naturais como o da terra molhada

Boas lembranças da infância são recordadas por aqueles já passaram pela melhor fase da vida. E para resgatar os bons momentos dessa época, a Ginger Fragrances, casa nacional de fragrâncias, apresenta as fragrâncias clássicas da infância, capazes de despertar na memória lembranças que ficaram marcadas e que, ocasionalmente, são recordadas com sorrisos e nostalgia.

Quando se fala em perfumes da infância, o cheiro vai muito além de um bom perfume ou creme usado. “Cada um de nós tem suas próprias memórias pessoais, que remetem à infância e a fases diferentes da vida. O bolo no forno, a terra molhada de chuva, o perfume que a nossa mãe usava”, explica Fernanda Faigle, perfumista da Ginger.

Lavanda com abelhas
Lavanda

Além disso, a profissional também explica que a lavanda, a camomila e a nota clássica de talco são perfumes que lembram a infância, pois são capazes de trazer sensação de conforto e segurança emocional. “O cheiro de caramelo, baunilha e chocolate também são relacionados a essa época, pois essas notas possuem uma ligação com cérebro que ativam sensações de prazer e autoindulgência, sendo desejados também nos perfumes adultos”, admite.

jasmim verão pixabay
Jasmim

Todos esses sentidos e emoções são traduzidos em notas delicadas em produtos para os bebês, muitas vezes seguindo o conceito care que traz lavanda, amêndoas, camomila, calêndula, leite, mel e algodão. Notas cítricas e florais como rosa, gerânio, lilás, flor de laranjeira, lírio e jasmim, com fundos transparentes de madeiras e musks leves também aparecem.

Já para crianças maiores, as fragrâncias se assemelham mais com as dos adultos, porém mais leves e menos marcantes. Muitas vezes são compostas por notas frutais como abacaxi, melão e pera; aquosas como notas de mar e cachoeira; cítricas como bergamota, limão e mandarina, ou herbais como alecrim, erva-doce e lavanda.

Vanilla sticks and flower on grey background
Baunilha

Segundo Fernanda, para as meninas as fragrâncias tendem a levar notas de baunilha, mel e caramelo, com estruturas florais, frutas vermelhas ou amarelas. Esses perfumes podem ser encontrados em colônias e cosméticos infantis, sachês para gavetas, aromatizadores de ambientes e até em lojas de roupa que tenham identidades olfativas. Para dar um toque especial durante o desenvolvimento desses produtos, a Ginger possui em seu catálogo notas de talco, camomila e mel voltados para os bebês.

Olfato dos bebê

mae e bebe.jpg

Desde bebê, o ser humano já começa desenvolver a memória olfativa, considerada, inclusive, a mais forte, capaz de despertar emoções e mais fáceis de reativar. Os recém-nascidos conseguem reconhecer a mãe e seu ambiente pelo cheiro, pois isso está ligado ao seu instinto de sobrevivência.

“Isso acontece porque na infância a maioria das situações têm grande relevância emocional para nós, pois a nossa percepção de mundo está em formação. E quando um cheiro é percebido dentro de uma situação de grande relevância emocional, ele fica muito marcado na nossa memória. Ao longo da vida, cada vez que sentirmos o cheiro, essa memória será reativada, desencadeando o mesmo tipo de emoções”, finaliza Fernanda.

Sobre a Ginger

Uma casa de fragrâncias 100% brasileira. Assim é a Ginger, que nasceu atendendo com exclusividade grandes empresas consolidadas do mercado, com produtos e serviços de alta qualidade. A Casa de Fragrâncias possui centro criativo, laboratório com cromatógrafo de última geração (GC-MS) e equipamentos para o desenvolvimento e aplicação de novas fragrâncias. Utiliza ingredientes de altíssima qualidade, incluindo especialidades da perfumaria e óleos essenciais 100% naturais, comprados diretamente dos principais fornecedores globais. A Ginger tem sede em Monte Mor, região metropolitana de Campinas, a 120 km de São Paulo, e filial no sul do país.

 

“Batidão” oferece mistura de açaí com outras frutas

Inspirado no smoothie, a Fast Açaí, única com polpa de açaí 100% orgânica, traz o Batidão, uma mistura de açaí e frutas. Com versões de 300ml e 500ml, o produto é mais um do mix com o conceito de healthy food, em que os clientes poderão acrescentar ao açaí frutas como: banana, manga, morango, kiwi, abacaxi, criando sabores únicos ao misturar até três opções.

“O Batidão é mais uma opção saudável que a Fast Açaí oferece. O produto chega para integrar nosso mix, que conta também com wraps, tapioca, suco de açaí e energético com açaí (parceria com a Red Bull)”, explica André Braga, gerente de operações da Fast Açaí.

açai.png

O produto pode ser encontrado nas unidades da marca em 12 estados e no Distrito Federal.

Fonte: Fast Açaí

Panetones de frutas e gotas de chocolates para diabéticos e intolerantes à lactose

Neste Natal saboreie ou presenteie amigos e familiares com Panettones Lowçucar

Chegou ao mercado a primeira fornada dos Panettones Lowçucar de Frutas e os Panettones Lowçucar Gotas sabor Chocolate. Desenvolvidos para agradar os paladares mais exigentes, os bolos natalinos são isentos de açúcar e lactose e elaborados com fermentação natural que proporciona mais maciez, frescor e sabor.

Disponíveis no mercado em embalagens com 400 gramas, os Panettones Lowçucar são ótimas sugestões para presentear, além de ser a opção perfeita para qualquer hora do dia, seja com um chá quente ou com aquele tradicional cafezinho da tarde.

Para este ano, a expectativa da Associação Brasileira da Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi) é que a categoria de Panettones cresça 5% em faturamento em comparação a 2018, chegando a movimentar R$ 735 milhões no período sazonal (novembro a janeiro).

Confira os diferenciais dos Panettones Lowçucar:

– Sem adição de açúcares;
– Isentos de lactose;
– 0% gorduras trans;
– Fermentação natural;
– Fontes de fibras;
– Adoçados com sucralose.

O valor médio dos Panettones Lowçucar é de R$ 23,90, são encontrados nas principais redes supermercadistas do país, lojas de produtos naturais e no site.

Panettone ChocolatePanettone de Frutas

Conheça a história do panetone

O panetone foi criado na Itália e o hábito de consumi-lo no Natal teve início em Milão. De lá espalhou-se pela Europa e depois pelo mundo. Existem várias lendas a respeito do surgimento do panetone, porém uma das mais interessantes e conhecidas é que no século XV um jovem de família rica se apaixonou por uma plebeia, filha de padeiro. O pai da moça não aceitava o namoro e, para se aproximar da jovem e mostrar que era uma pessoa de bem, o rapaz foi trabalhar em sua padaria como auxiliar, quando criou um pão diferente, doce, misturando frutas cristalizadas.

A receita ficou conhecida por ser muito gostosa e por sua forma diferenciada, que faz referência às cúpulas das igrejas. Devido ao sucesso, o jovem passou a divulgá-lo como uma invenção do Sr. Toni, o pai da moça, tornando-o conhecido como Pão do Toni, ou Pane Toni, em italiano.

Fonte: Lowçucar

Aprenda a preparar panquecas de aveia com frutas para o lanche da tarde

Excelente opção de receita e uma chance para inserir o Azeite de Oliva Extra Virgem na rotina alimentar. Ele possui sabor equilibrado e levemente picante, sendo perfeito para preparos do dia a dia. Ideal para finalizações de receitas, como saladas, sopas, massas e peixes. Podendo também ser utilizado nas refogas do dia a dia e até mesmo em receitas doces, como esta a seguir:

Panquecas de Aveia com Frutas

Ingredientes:
· 100ml Azeite Gallo Extra Virgem Clássico
· 1 banana
· 1 ovo
· 100g farinha de aveia
· 150g frutas vermelhas frescas
· 100ml mel

Modo de preparo:
Descasque a banana e misture com os outros ingredientes num liquidificador até obter uma massa consistente. Reserve. Aqueça uma frigideira antiaderente e despeje um fio de Azeite Gallo Extra Virgem Clássico. Baixe o fogo e coloque uma concha de massa. Quando a panqueca estiver com furos na parte de cima, vire e espere 20 segundos. Sirva as panquecas com mel por cima e as frutas vermelhas para acompanhar.

panquecas.jpg

Dica do chefe: para dar um toque especial, você pode acrescentar à massa canela a gosto.
Tempo de Preparo: Rápido
Custo: Baixo
Porção: 4 pessoas

Fonte: Gallo

Diversão e saúde na mesa: receitas criativas para as refeições das crianças

Com sugestões de lanches e sobremesas, página Cozinhando com as Crianças inspira preparo de pratos nutritivos em família

A chegada do Dia das Crianças é uma oportunidade para pais e filhos se juntarem no preparo de receitas nutritivas e divertidas. Para ajudar nessa tarefa, o time de Receitas Nestlé e a página Cozinhando com as Crianças reuniram quatro ideias de pratos saudáveis e equilibrados.

Confira abaixo:

Opção que inclui frango entre os ingredientes é a Coxinha com Ninho Levinho. Nutritivo, saboroso e com uma mistura de proteínas, legumes e muitas vitaminas, o prato tem tudo para ser um sucesso entre os pequenos. Receitas Nestlé/ Sheila Oliveira

Coxinha com Ninho Levinho

coxinha-alta.jpg

Ingredientes

Massa
2 colheres (sopa) de Leite em Pó Ninho Levinho (23 g)
2 batatas descascadas, cozidas e espremidas (250 g)
2 colheres (sopa) de farinha de mandioca torrada
meia colher (sopa) de creme vegetal
meia colher (chá) de sal
1 pitada de colorau em pó

Recheio
1 colher (sopa) de azeite
2 colheres (sopa) de cebola picada
meia xícara (chá) de frango desfiado
1 tomate sem pele e sem sementes, picado
1 colher (sopa) de salsa picada
1 colher (sopa) de Leite em Pó Ninho Levinho (11,5 g)

Montagem
meia xícara (chá) de farinha de milho amarela flocada
1 colher (chá) de colorau em pó

Modo de preparo

Massa:
Em um recipiente, misture todos os ingredientes até obter uma massa homogênea.

Recheio:
Em uma panela, aqueça o azeite, refogue a cebola e o frango. Acrescente o tomate, a salsa e mexa até apurar. Adicione o Leite NINHO e mexa bem até obter um recheio cremoso. Desligue o fogo e espere esfriar.

Montagem:
Abra pequenas porções da massa na palma da mão e coloque 1 colher (sopa) do recheio. Modele como coxinhas e umedeça-as com água. Passe-as na mistura de farinha de milho com o colorau e coloque-as em assadeiras antiaderentes untadas com azeite. Leve ao forno médio (180°C), preaquecido, por cerca de 30 minutos.

 

Minicupcake Colorido de Beterraba e Suco de Limão é uma opção criativa para facilitar a ingestão de nutrientes em uma só refeição. De fácil preparo, o prato conta com detalhes na decoração que estimula e desperta o interesse da criança para experimentar novos sabores. Receitas Nestlé / Carol Quintanilha

Minicupcake Colorido de Beterraba e Suco de Limão

minicupcake-beterraba.jpg

Ingredientes
2 ovos
3 colheres (sopa) de óleo
1 xícara (chá) de beterraba crua, picada
1 e meia colher (sopa) de suco de limão
raspas da casca de 1 limão
meia colher (sopa) de essência de baunilha
meia xícara (chá) de açúcar demerara
meia xícara (chá) de Aveia Flocos Finos Nestlé
meia xícara (chá) de farinha de trigo
1 colher (chá) de Cacau em Pó Nestlé Dois Frades
1 colher (chá) de fermento em pó

Modo de preparo
Em um liquidificador, bata os ovos, o óleo, a beterraba, o suco e as raspas de limão e a essência de baunilha, até obter uma mistura homogênea. Despeje em um recipiente e adicione o açúcar, a Nestlé Aveia, a farinha de trigo, o Cacau e o fermento e misture bem. Coloque a massa em forminhas, de papel ou de silicone, para cupcake n°3, enchendo-as até a metade, e coloque dentro de formas para empada, ou em assadeiras próprias para cupcake. Leve para assar em forno médio-alto (200°C), preaquecido, por cerca de 30 minutos.

Dica: se desejar prepare um glacê para decorar os bolinhos, com 3 colheres (sopa) de açúcar de confeiteiro e meia colher (sopa) de suco de limão.

 
Nada melhor do que despertar a curiosidade para conquistar a atenção da criançada, não é mesmo? É isso o que o Bolinho de Limão com Chia e Geleia de Morango promete. Com um visual atrativo, o prato leva limão com chia e geleia de morango. Receitas Nestlé/ Marcelo Resende.

Bolinho de Limão com Chia e Geleia de Morango

bolinho_limao_alta33d5091f83b963b0a6c0ff0000205b53

Ingredientes

Massa
2 ovos
4 colheres (sopa) de açúcar demerara
meia xícara (chá) de óleo
meia xícara (chá) de leite
3 colheres (sopa) de suco de limão
1 xícara (chá) de farinha de trigo integral
raspas da casca de 1 limão
meia colher (sopa) de fermento em pó
3 colheres (sopa) de semente de chia

Geleia de Morango
1 xícara (chá) de morango picados

Modo de preparo

Massa
Em um recipiente misture bem todos os ingredientes até obter uma massa homogênea. Coloque a massa em forminhas de cupcake (n°0), e leve ao forno médio-alto (200°C), preaquecido, por cerca de 30 minutos.

Geleia de Morango
Em uma panela pequena, coloque os morangos e meia xícara (chá) de água e leve ao fogo alto até iniciar fervura. Abaixe o fogo, e cozinhe por cerca de 8 minutos com a panela tampada. Retire a tampa e cozinhe por mais 2 minutos. Sirva sobre os bolinhos.

 

Para quem procura uma opção de receita saudável para fazer para toda a família ou servir para os pequenos e seus coleguinhas, o Gelado de Frutas é a escolha certa. Feito com frutas diversas, ele alia nutrição e diversão. Receitas Nestlé/ Carol Gherardi.

Gelado de Frutas

gelado_com_salada_de_frutas_alta.jpg

Ingredientes
1 e meia xícara (chá) de manga madura, em cubos, congelada
1 e meia xícara (chá) de morangos maduros, congelados
2 bananas-nanicas grandes, maduras, congeladas
1 pote de Iogurte Nestlé Natural Integral

Dica: se quiser, acrescente 4 xícaras (chá) de outras frutas picadas

Modo de preparo
Em um liquidificador, bata a manga com 3 colheres (sopa) de Iogurte Nestlé até ficar homogêneo e com a consistência de sorvete. Repita o mesmo processo com os morangos e depois com as bananas. Transfira cada um dos sorvetes para um saco de confeitar e sirva sobre as frutas picadas.

Dica: se preferir, deixe os sorvetes no congelador até o momento de servir.

Fonte: Receitas Nestlé

Torteria oferece receitas veganas, vegetarianas e fits

A marca amplia a seção do cardápio dedicada a diferentes públicos, com novidades salgadas e doces que podem ser encontradas em três endereços

O cardápio da Torteria cresceu. Além das receitas tradicionais, que incluem tortas, quiches e sugestões doces, a marca agora dedica toda uma seção aos públicos vegano e vegetariano, além de criar alternativas saborosas para quem costuma optar por uma alimentação mais leve, natural e saudável.

As tortas são oferecidas em três tamanhos – individual, médio ou grande. Entre as opções veganas, que têm massa à base de dois tipos de farinhas – grão de bico e arroz –, gergelim, linhaça, azeite e sal, estão a caprese (R$ 17,00 a porção individual), com tomatinho assado, creme de tofu com ervas e manjericão, e a vegetais (R$ 21,00 a porção individual), com cogumelo Paris, berinjela defumada, cebola caramelizada, espinafre e homus.

Já as novidades fit, preparadas com massa integral, incluem receitas como a torta fit queijos (R$ 16,00 a porção individual), recheada de mussarela light, ricota, tomate assado e manjericão, a rústica verde (R$ 19,00 a porção individual), com abobrinha, aspargos, creme de ricota e manjericão, tomatinho e limão siciliano, e a torta de frango proteica (R$ 19,00 a porção individual), que leva frango desfiado, leite de coco, especiarias e homus.

A turma da boa forma também conta com duas receitas para adoçar a vida. Com massa-base de farinha de amêndoas, aveia, açúcar de coco e óleo de coco, a torta de frutas vermelhas (R$ 15,00 a porção individual) traz geleia de frutas vermelhas adoçada com xylitol; já a torta de chocolate 80%, que leva a mesma base, recebe recheio de ganache de chocolate e é finalizada com praliné de macadâmia preparado com açúcar de coco.

Veja abaixo a lista de novidades:

Torta Fit/Veganas

Torta fit queijos – Individual R$ 16,00. Média R$ 64,00. Grande R$ 112,00.
Massa integral com mussarela light, ricota, tomate assado e manjericão

Torteria_3

Torta vegana caprese – Individual R$ 17,00. Média R$ 68,00. Grande R$ 116,00.
Massa vegana com tomatinho assado, creme de tofu com ervas e manjericão

Torta vegana palmito – Individual R$ 18,00. Média R$ 74,00. Grande R$ 132,00.
Massa vegana com palmito, cenoura, abobrinha, tomate, ervas e creme de alho poró

rustica fit abobrinha aspartgo.jpg

Torta fit rústica verde – Individual R$ 19,00. Média R$ 78,00. Grande R$ 138,00.
Massa integral com abobrinha, aspargos, creme de ricota com manjericão, tomatinho e limão siciliano.

Torteria_2

Torta fit frango proteica – Individual R$ 19,00. Média R$ 78,00. Grande R$ 138,00.
Massa integral com frango desfiado, leite de coco, especiarias e homus

vegana cogumelos

Torta vegana vegetais – Individual R$ 21,00. Média R$ 84,00. Grande R$ 150,00.
Massa vegana com cogumelo Paris, berinjela defumada, cebola caramelizada, espinafre e homus.

torteria 3

Torta de frutas vermelhas – Individual R$ 15,00. Pequena R$ 76,00. Média R$ 123,00. Grande R$ 158,00.
Massa de farinha de amêndoas, aveia, açúcar de coco e óleo de coco com geleia de frutas adoçada com xylitol.

torta vegana choco

Torta de chocolate 80% – Individual R$ 16,00. Pequena R$ 88,00. Média R$ 129, 00. Grande R$ 172,00.
Massa de farinha de amêndoas, aveia, açúcar de coco e óleo de coco, ganache de chocolate e praliné de macadâmia feito com açúcar de coco

A Torteria
Higienópolis: Rua Sabará, 585
Morumbi: Rua Dos Três Irmãos, 654
Pinheiros: Central de Encomendas – Rua Fradique Coutinho, 39

Vontade de comer doce? Aprenda a fazer barrinha funcional de chocolate

A chef Iracema Bertoco, professora dos cursos de gastronomia do Centro Europeu, principal escola de gastronomia do Brasil, preparou uma uma receita especial para quando bate aquela vontade de comer doce: Barrinha Funcional de Chocolate.

Além de funcional, o preparo é muito saboroso e simples de fazer. Confira:

Barrinha Funcional de Chocolate

Ingredientes:

150g de chocolate meio amargo
50g de pistache
50g de cranberry
30g de goji berry
20g de semente de abóbora
50g de castanha-de-caju
30g de pasta de amendoim natural
20g de mel ou agave

Modo de preparo:

Derreter o chocolate no micro-ondas, acrescentar a pasta de amendoim e o agave (ou mel), depois misturar o restante dos ingredientes. Despejar o conteúdo em um papel manteiga deixando a espessura de 1 cm. Levar pra geladeira para endurecer, cortar em barrinhas e se deliciar.

barrinhafuncional

Fonte: Centro Europeu

Você já ouviu falar sobre alimentação sazonal?

Prática auxilia no emagrecimento e na economia doméstica

Durante os próximos meses começa a época do mamão, das nozes, da uva e do rabanete. Além desses, outros inúmeros alimentos se tornam mais ou menos frequentes nas feiras livres de todo o país de acordo com a sua sazonalidade e região. Mas por que respeitar essa característica quando, dia após dia, os alimentos se tornam mais fáceis de serem encontrados durante todo o ano?

frutas

Entre os benefícios de priorizar o consumo dos alimentos de acordo com a safra, há o aumento da qualidade, os impactos na saúde e o baixo custo que essa prática pode oferecer. “Cada hortaliça, legume e fruta tem um período propício para o cultivo. Basicamente, há o que chamamos de início de safra, quando os alimentos começam a chegar aos balcões; safra, quando a oferta é abundante; fim de safra, quando encontrar aquele item começa a ser mais difícil; e, por fim, a entressafra, quando o alimento não é cultivado e vendido”, explica o Nutricionista do Vigilantes do Peso, Matheus Motta.

Durante o ápice da safra, os alimentos encontram condições naturalmente favoráveis para seu cultivo e colheita e se mostram maiores, melhores e em grande quantidade. “Essa qualidade vai além da fruta bonita e chega também no valor nutricional. Alimentos consumidos dentro do período da safra tendem a se desenvolver melhor, podendo conter mais vitaminas e minerais , já que a semente encontra solo e ambiente propícios para se desenvolver”, ressalta o especialista.

Quem já tentou comprar morango fora de época sabe que uma fruta também pode ser salgada. Isso acontece em função da oferta e da procura. A dificuldade em cultivar um alimento diminui a quantidade e afeta a qualidade do item ofertado. Matheus conta ainda que em função disso, conhecer e respeitar as safras também auxilia – além da manutenção da saúde, na economia doméstica.

alimentos frutas vermelhas

Luciana Daudt, gestora jurídica e Associada do Vigilantes do Peso, adotou a sazonalidade na alimentação depois de perceber que alguns itens da lista de compras estavam caros demais. “Fui procurar o porquê e descobri que o aumento nos preços era em decorrência da entressafra”, explica.

Alimento melhor significa saúde melhor? Para Luciana, sim. “Sou uma pessoa muito alérgica e a alimentação impacta bastante no funcionamento do meu organismo. Ingerir alimentos mais frescos e nutritivos, cultivados com respeito à sazonalidade, melhorou bastante as minhas crises de alergia na pele”.

De acordo com Matheus, a saúde é beneficiada porque há uma variação nas escolhas. “Se a pessoa segue a sazonalidade, ela passa a adaptar o cardápio mês a mês e, assim, consome uma maior variedade de alimentos  e, consequentemente, de nutrientes, vitaminas e minerais”, complementa.

verduras legumes frutas

“Para quem quer emagrecer, essa variação ajuda a deixar a alimentação mais leve e fugir da rotina, a probabilidade da pessoa enjoar de comer um único legume é menor, e, assim, o engajamento dela na reeducação alimentar também é beneficiado”, conclui.

Fonte: Vigilantes do Peso