Arquivo da tag: graciela vargas

3 receitas que provam que a batata é um alimento totalmente versátil

Vá além do purê: nutricionista mostra diferentes maneiras para variar o cardápio

Saborosas e nutritivas, as batatas podem ser incluídas de diversas maneiras nas refeições. Além de estar disponível o ano todo, o tubérculo é rico em fibra alimentar e é fonte de energia, vitaminas e minerais.

Para a nutricionista do Comitê Umami, Graciela Vargas, as batatas são ótimas opções para incrementar os pratos principais ou até mesmo para servir de acompanhamento em pratos mais simples. “Com ela al dente, por exemplo, você pode passar no ralador mais grosso, temperar, fritar e está pronta a sua deliciosa batata rosti. Essa versão também pode ser preparada com a batata doce se você quiser diminuir o índice glicêmico”, ressalta.

A nutricionista explica o motivo do alimento ser tão saboroso e integrar a lista dos mais consumidos do mundo – está em quarto lugar, de acordo com dados divulgados pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO). “Sejam fritas, assadas ou cozidas, as batatas têm o poder de conquistar muitos paladares. Isso acontece também porque elas conferem o gosto umami, quinto gosto básico do paladar humano, perceptível por meio do aumento da salivação e prolongamento do gosto na boca, deixando os pratos ainda mais saborosos”, finaliza.

Confira o passo a passo de cada receita para soltar a criatividade e arrasar na cozinha:

Batata Rosti

Ingredientes
3 batatas asterix médias com casca (600 g);
1 colher (chá) de sal;
4 colheres (sopa) de azeite de oliva;
1 xícara (chá) de queijo parmesão ralado.

Modo de preparo
Em uma panela grande, coloque as batatas, cubra com água e leve ao fogo alto para cozinhar por 10 minutos, contados após o início da fervura, ou até ficar al dente. Retire do fogo, escorra e mergulhe as batatas em um recipiente com água e gelo para interromper o cozimento. Quando esfriarem por completo, escorra novamente e remova a casca. Com um auxílio de um ralado, rale-as no ralo grosso, junte o sal, e reserve. Em uma frigideira média e antiaderente, coloque metade do azeite e leve ao fogo médio para aquecer. Cubra o fundo da frigideira com metade da batata reservada e pressione levemente com uma espátula. Distribua o queijo ralado e, por cima, espalhe o restante da batata. Regue com o azeite restante e pressione novamente com a espátula, para compactar. Abaixe o fogo e cozinhe por 10 minutos, virando na metade do tempo, ou até dourar dos dois lados. Retire do fogo e sirva em seguida.

Tempo de preparo: 30 minutos.
Rendimento: 4 porções.
Dica: a batata asterix é mais sequinha e, por isso, é a variedade ideal para o preparo desta receita.

Batatas ao Murro

Ingredientes
8 batatas inglesas médias com casca (1,6 kg);
4 colheres (sopa) de azeite de oliva;
2 dentes de alho fatiados;
4 ramos de tomilho ou alecrim, desfolhados;
meia colher (chá) de pimenta-do-reino moída;
1 e meia colher (chá) de sal grosso moído.

Modo de preparo
Em uma panela grande, coloque as batatas, cubra com água e leve ao fogo alto até começar a ferver. Abaixe o fogo e cozinhe por 30 minutos, ou até que fiquem macias. Retire do fogo e escorra. Sobre uma tábua, aperte cada batata com a palma das mãos até ficarem levemente achatadas (use um pano de prato seco e limpo para não se queimar). Em uma assadeira grande, espalhe metade do azeite e, por cima, distribua as batatas. Tempere com o alho, o tomilho (ou alecrim), a pimenta-do-reino e o sal, e regue com o azeite restante. Leve ao forno médio (180 graus), preaquecido, por 40 minutos, virando na metade do tempo, ou até dourarem. Retire do forno e sirva em seguida.

Tempo de preparo: 1h e 30 minutos.
Rendimento: 8 unidades.

Blinis de Batata

blinis

Ingredientes
2 batatas asterix pequenas, cortadas em cubos (300 g);
8 colheres (sopa) de farinha de trigo (70 g);
5 colheres (sopa) de creme de leite (75 ml);
2 ovos;
1 pitada de sal;
1 pitada de pimenta-do-reino.

Modo de preparo
Em uma panela média, coloque a batata, cubra com água e leve ao fogo médio até levantar fervura. Cozinhe por 20 minutos ou até que a batata fique macia. Retire do fogo, escorra e transfira para uma tigela. Amasse com um garfo e junte a farinha de trigo e o creme de leite, misturando até obter a consistência de um purê. Acrescente os ovos, o sal e a pimenta, e misture novamente, até obter uma massa homogênea. Unte com óleo uma frigideira antiaderente pequena e leve ao fogo médio para aquecer. Espalhe uma pequena porção de massa, com a forma semelhante à de uma mini panqueca. Cozinhe por 2 a 3 minutos, virando na metade do tempo, ou até que fique firme e doure dos dois lados. Repita o procedimento com o restante da massa. Sirva acompanhado de patês ou como base de canapés.

Tempo de preparo: 40 minutos.
Rendimento: 5 porções.

Fonte: Comitê Umami

Alimentos saborosos para se incluir na dieta e auxiliar na imunidade

Uma refeição equilibrada é fundamental para manter o sistema imunológico em dia e ainda evitar gripes, resfriados e doenças que podem prejudicar o funcionamento adequado do organismo. Especialmente nessa época do ano, com a chegada do inverno, o corpo exige mais cuidados, por isso, é importante escolher alimentos ricos em nutrientes e antioxidantes.

A nutricionista do Comitê Umami, Graciela Vargas, separou uma lista de alimentos que podem ajudar a garantir maior resistência. De acordo com a nutricionista, optar por determinados ingredientes pode ajudar a proteger as células do organismo, evitando a invasão de vírus e bactérias.

“Escolher ingredientes que conferem o umami, o quinto gosto básico do paladar humano, é uma ótima opção. Além de deixar o prato mais saboroso, o umami oferece muitos benefícios, como o aumento da salivação e o prolongamento do sabor, que interferem diretamente na aceitação alimentar, na manutenção da higiene bucal e na digestão de proteínas”, explica a nutricionista.

Confira os alimentos que merecem mais atenção nesse momento:

Frutas cítricas

frutas citricas
A nutricionista destaca que as frutas são alimentos ricos em vitaminas e elementos naturais que ajudam o organismo a criar anticorpos necessários. “Especialmente laranja e tomate, que são ricos em vitamina C e antioxidante, são ótimos para criar uma barreira de defesa nas células. O umami, presente no tomate, aumenta a salivação, permitindo que as proteínas sejam mais facilmente digeridas no estômago. Além disso, ele é um ingrediente muito versátil, é possível comer cru, cozido, frito e até assado”, comenta Graciela.

Vegetais verdes-escuros

brocolis
Vegetais são fontes de nutrientes essenciais para o organismo. Segundo Graciela, eles são um dos maiores responsáveis pela defesa do corpo humano. “Brócolis e espinafre, por exemplo, são ricos em ácido fólico que ajudam na formação de hemácias e produção de novas proteínas”, ressalta.

Alimentos ricos em zinco

leguminosas
A nutricionista destaca que alimentos leves e frescos contribuem para que a defesa do organismo seja ainda mais eficiente. “Cereais integrais, castanhas, sementes e leguminosas, como feijão, lentilha, ervilha e grão-de-bico são ricos em zinco, atuando diretamente no sistema imune e prevenindo infecções. Além disso, são opções que podem ser preparadas em uma sopa ou como acompanhamento para uma refeição, garantindo uma alimentação completa, versátil e muito saborosa”, sugere.

Alimentos fontes de ômega-3

salmao azeite oleaginosas abacate
Além de auxiliarem na redução de inflamações e regularem a coagulação sanguínea, Graciela destaca outras funções que podem provocar reações no organismo. “Alimentos com ômega-3, como peixes, sementes, salmão e óleos vegetais promovem diferentes benefícios, como melhora da função cardíaca e pressão arterial, além de ajudar no combate a alergias e asma”, ressalta.

Fontes antioxidantes

tomate cogumelos champignon
Os antioxidantes são elementos primordiais para a saúde. São eles que retardam o envelhecimento das células e previnem uma série de doenças. Graciela afirma que a boa notícia é que eles podem ser facilmente encontrados e estão em muitos alimentos consumidos. “Os cogumelos, por exemplo, estão cheios de antioxidantes com potencial antienvelhecimento. Eles são muito populares na culinária oriental e estão ganhando cada vez mais espaço no cardápio brasileiro. Aqui no Brasil, o mais conhecido é o champignon, muito utilizado nas preparações de estrogonofe e massas”, finaliza.

Umami

INFO_ESCALA_UMAMI
Portal Umami

É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento.

Fonte: Portal Umami

Nutricionista dá dicas para eliminar inchaço com mudanças na alimentação

Você já teve aquela sensação de inchaço que não vai embora? A origem mais comum desse incômodo é a retenção de líquidos, que pode ser provocada pelo acúmulo de água no organismo. O inchaço pode ocorrer de diversas formas, no corpo inteiro ou apenas em algumas partes como nas pernas e nos pés.

Para a nutricionista Graciela Vargas, do Comitê Umami, com ajustes apropriados no cardápio, é possível combater o desconforto de maneira simples. “Uma alimentação equilibrada, sem o consumo excessivo de sódio, a prática regular de atividade física e a hidratação são fatores cruciais tanto para a redução do inchaço como para a melhoria da qualidade de vida”, explica.

A especialista afirma que alguns alimentos que conferem o gosto umami, como o tomate e a cebola, possuem propriedades diuréticas que ajudam a diminuir o inchaço do corpo, além de micronutrientes importantes para o organismo.

tomate

“O tomate é rico em licopeno, possui também boa quantidade de vitaminas C, A e complexo B, além de sais minerais como ácido fólico, potássio e cálcio. Já a cebola é rica em flavonoides, apresenta as vitaminas C e complexo B, além de possuir sais minerais como ferro, potássio, sódio, fósforo e cálcio. Esses dois ingredientes deixam o prato mais saboroso e a comida ainda mais umami”, explica Graciela, referindo-se a um dos cinco gostos básicos do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda.

freegreatpicture-file-de-frango
Foto: FreeGreatPicture

Outra dica é apostar no consumo de proteínas com menor teor de gordura, como ovos, queijos magros e carnes brancas. Esses alimentos podem agir como um diurético natural, ajudando o corpo a eliminar o excesso de água. “As carnes brancas são fontes de ômega 3 e ômega 6 e possuem ácidos graxos, que são substâncias que melhoram o funcionamento do organismo e contribuem para a boa nutrição, além de serem fontes de proteína de alto valor biológico”, destaca Graciela.

sal

A nutricionista ressalta que o cloreto de sódio, conhecido como sal de cozinha, é muito utilizado na culinária para dar sabor aos alimentos e relaciona o consumo em excesso ao problema do inchaço. “Em quantidade correta, o sal é um grande aliado, por ajudar a evitar problemas de desidratação e o equilíbrio do volume hídrico do corpo humano. Mas, se usado de maneira exagerada, ele faz com que o organismo retenha muitos líquidos”, comenta.

Uma dica para diminuir o consumo exagerado do cloreto de sódio é a utilização de glutamato monossódico para realçar o sabor das refeições. Graciela explica que o glutamato contém 2/3 a menos de sódio em sua composição.

glutamato-d1

“Para funcionar de maneira correta, a porção de glutamato monossódico deve substituir metade da porção de sal. Por exemplo, se a receita pede duas colheres de chá, você utiliza uma colher de glutamato e uma de sal, reduzindo o teor de sódio na preparação, sem perder o sabor”.

#DicaDaNutri

mulher tomando probiotico foto alamy
Foto: Alamy

“Para combater o inchaço, é recomendado o consumo de alimentos ricos em água, que aumentam a produção de urina e reduzem a retenção hídrica, de fibras, que ajudam a diminuir o inchaço, dores abdominais e combatem a prisão de ventre, e de probióticos, que mantêm o bom equilíbrio de bactérias benéficas no intestino”.

Umami

comida boca garfo mulher
Pixabay

É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias Umami. As duas principais características do Umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento.

Informações: Portal Umami