Arquivo da tag: guia

Confira os melhores vinhos chilenos do guia Descorchados 2019

Confira os rótulos mais pontuados do Chile no principal guia de vinhos sul-americano

Os vinhos chilenos foram destaque na edição Descorchados 2019, maior guia de vinhos da América do Sul. A publicação é assinada pelo escritor de vinhos chileno Patricio Tapia e contou com mais de 3.000 vinhos degustados em mais de 150 vinícolas argentinas, 190 chilenas, 30 uruguaias e 40 brasileiras.

Nas mais de 500 páginas dedicadas ao vinho chileno – o material mais extenso entre os quatro países analisados – o guia traz uma reportagem especial sobre as vinícolas que estão desbravando os novos territórios no Vale de Orsono, a busca pela criação de uma nova denominação de origem chilena batizada de Pipeño e as mudanças de carreira dos principais enólogos do país. A nova edição traz ainda um perfil detalhado dos 11 principais vales produtores de vinho no Chile, além da esperada lista dos melhores vinhos chilenos de 2019, com o sistema de pontuação de 0 a 100.

Várias das vinícolas premiadas são membros da Wines of Chile, associação sem fins lucrativos que representa o vinho chileno nos principais mercados globais da bebida, e defende os valores da sustentabilidade, diversidade, inovação e imagem do país andino.

Conheça abaixo os vencedores chilenos deste ano nas principais categorias de avaliação:

Melhor Tinto
• Viñedo Chadwick, Viñedo Chadwick Cabernet Sauvignon 2016 (Maipo Alto)
• De Martino, Old Vine Series Las Cruces Malbec, Carmenere 2016 (Cachapoal)

Melhor Branco
• Errázuriz, Las Pizarras Chardonnay 2017 (Aconcágua Costa)

Melhor Espumante:
• Morandé, Brut Nature Chardonnay, Pinot Noir N/V (Casablanca)
• Ribera Pellín, Nature Chardonnay, Pinot Noir 2012 (Osorno)
• Undurraga, Titillum Blanc de Noirs Pinot Noir N/V (Leyda)

Melhor Rosé
• Garage Wine Co., Old Vine Pale Truquilemu Vineyard Lot 73 Carignan, Monastrell 2017 (Empedrado)

Melhor Laranja
• Maturana Wines, Naranjo Torontel 2018 (Maule)

Melhor Doce
• Erasmo, Erasmo Late Harvest Torontel 2013 (Maule)
• Morandé, Espíritu del Maule Carignan N/V (Maule)

descorchados_2019

Para adquirir o guia Descorchados 2019 clique aqui.  O valor é R$ 150,00

Guia de cores de alimentos é aliado na prevenção de câncer

Cartela ‘Pantone dos alimentos’ mostra as propriedades naturais que contribuem para o combate de tumores e para a saúde em geral

Ter no cardápio diário um prato colorido e diversificado, com verduras, legumes e frutas, é um dos principais caminhos para nutrir e melhorar as funções do corpo, fortalecer o organismo e ainda se proteger contra diversas doenças.

Dados baseadas nos relatórios do Fundo Mundial para Pesquisa contra o Câncer (WCRF) e do Instituto Americano de Pesquisa em Câncer (AICR) e em outros estudos relevam que a alimentação e a nutrição inadequadas ocupam a segunda posição na lista de causas de câncer que podem ser prevenidas. Elas correspondem até 20% dos casos de câncer nos países em desenvolvimento, como o Brasil, e por aproximadamente 35% das mortes pela doença.

“As antocianinas, carotenoides, dentre outros compostos fitoquímicos são antioxidantes que determinam as cores dos alimentos – e cada tom representa um benefício ao organismo. Além de cores, esses elementos são responsáveis por fornecer aroma e sabor”, explica a nutricionista oncológica do Centro de Excelência Oncológica (unidade do Grupo Oncoclínicas no Rio de Janeiro) Paula Pratti.

A especialista também ressalta a importância dos fitoquímicos – categoria de nutrientes presentes em alimentos de origem vegetal e que não se enquadra como vitaminas e nem minerais – na boa nutrição.

“Os fitoquímicos mais famosos são a clorofila e o betacaroteno. O primeiro está presente nos alimentos verdes, como espinafre, couve e ervilha, e é conhecido por fortalecer os mecanismos de defesa. Já o segundo está nos alimentos amarelos ou laranjas, como no caso da cenoura, e ganhou fama por ajudar a manter o bronzeado da pele, além de ser bastante importante para a saúde dos olhos”, afirma.

Outro ponto importante para a especialista é a ingestão de alimentos vermelhos, brancos e amarelos por idosos: “Esse grupo de alimentos vermelhos possui antioxidantes que auxiliam no sistema imunológico e na saúde da pele. Os brancos e amarelos contêm nutrientes, como o cálcio e potássio, essenciais para manutenção da saúde dos ossos, o que, além de cruciais para a terceira idade, são da mesma forma valiosos para crianças”, diz a nutricionista.

Reforço no combate ao câncer

Os elementos que compõem essa cartela de cores dos alimentos são capazes de atuar em diversas fases do corpo celular, beneficiando tanto quem quer prevenir doenças, quanto quem está em tratamento de diferentes tipos de condições, entre elas o câncer.

“Os pacientes oncológicos, com ou sem uso de quimioterápicos, tiram benefícios do consumo de todo esse arco-íris de cores presentes nos alimentos naturais. O tratamento e a própria doença podem levar a um maior estresse oxidativo, processo que está inclusive relacionado ao surgimento de outras doenças crônicas, como Parkinson ou Alzheimer”, diz Daniele Ferreira, oncologista da Oncoclínica Centro de Tratamento Oncológico (unidade do Grupo Oncoclínicas no Rio de Janeiro).

A médica salienta que, mesmo com a diversidade de tons no cardápio diário, há alguns grupos que devem ter sua ingestão reforçada: “Os alimentos verdes escuros, roxos e vermelhos são os mais recomendados, devido a sua propriedade antioxidante”.

A nutricionista compartilha da opinião da médica: “O organismo do paciente oncológico está muito sobrecarregado com o processo da doença e esses três tipos de grupos de cores ajudam a neutralizar esse organismo, além de melhorar a imunidade e promover melhores respostas do organismo à medicação”, explica Paula, que ainda recomenda inserção do gengibre na dieta para auxiliar no controle de náuseas.

Pantone dos alimentos

Brancos e amarelos

maracuja
Foto: Lindley

Esses alimentos são ricos em cálcio, potássio, vitamina C e outras substâncias. Nesta categoria entram leite, cogumelo, queijo, arroz, batata, banana, couve-flor, maracujá e laranja. “O cálcio e o potássio contribuem para a formação e manutenção dos ossos, para a regulação dos batimentos cardíacos e para o funcionamento do sistema nervoso e dos músculos. Possuem efeito anti-inflamatório e antialérgico, propriedades antibióticas e ainda ajudam a prevenir doenças cardiovasculares e a reduzir o LDL colesterol”, comenta a nutricionista. A especialista ressalta que as frutas mais ácidas e cítricas são fontes importantes de vitamina C, responsável por diversos benefícios, entre eles o aumento da imunidade a doenças. “Os alimentos com o interior branco, como maçã e pera, também possuem ácido málico, que auxilia na redução da fadiga provocada pela quimioterapia e combatem a prisão de ventre. Já o abacaxi contém bromelina, que melhora a digestão”, diz a nutricionista.

Laranja

damasco

Neste grupo entram os alimentos que possuem carotenoides, substâncias que incluem betacaroteno, responsável pela fabricação de vitamina A no nosso corpo. Abóbora, pêssego, cenoura, damasco, laranja, manga, mamão compõem esta categoria.
“Eles são antioxidantes e favorecem o metabolismo das gorduras, ajudam no funcionamento dos glóbulos brancos, fundamentais para um sistema imunológico saudável, promovem o crescimento ósseo e colaboram na regulação do crescimento, na divisão celular e no funcionamento do sistema nervoso”, ressalta a nutricionista. A especialista ainda acrescenta que a curcumina, princípio ativo do açafrão, tem sido extensivamente investigada no tratamento de uma grande variedade de cânceres. São eles: gastrointestinais, geniturinários, mama, pulmão e neurológicos. A vitamina A e dois outros tipos de carotenoides – a luteína e a zeaxantina – também são importantes para o bom funcionamento da visão, para o viço e o bronzeamento da pele, e para a força dos cabelos e das unhas.

Vermelhos

cerejas do chile
O time vermelho conta com alimentos que possuem vitaminas A, C e as do complexo B, além de sais minerais, como magnésio e cobre. Aqui entram tomate, caqui, melancia, goiaba, cereja, pimentão, morango e framboesa. “Os alimentos pertencentes a esse grupo são também chamados de alimentos quimioprotetores, atuando como fatores de proteção do corpo. Além disso, contribuem na eliminação do estresse oxidativo. Seu consumo diário reduz os riscos de desenvolver doenças como câncer de próstata e de pulmão, além de atuar na prevenção de diabetes, Alzheimer e Parkinson”, afirma a oncologista.

Roxos

uvas vinho pinot pixabay

Fontes de vitamina B1, nutriente importante para o metabolismo da glucose, os alimentos roxos também contêm os famosos flavonoides. Uva, berinjela, amora, ameixa, figo, beterraba, jabuticaba e até um bom vinho fazem parte dessa categoria.
Essas delícias são ricas em ácido elágico e quercetina, que diminuem os riscos de ataques cardíacos, retardam o envelhecimento e neutralizam as substâncias cancerígenas antes mesmo de elas atingirem os nossos códigos genéticos. “Os flavonoides contribuem para a manutenção da função cerebral adequada, melhoram o fluxo sanguíneo, retardam o envelhecimento das células e ainda possuem propriedades analgésicas, anti-inflamatórias, anticancerígenas, anti-hepatotóxica e atividades antimicrobiana e antiviral”, frisa a nutricionista.

Verdes

abacate
Espinafre, alface, agrião, abacate, couve, abobrinha, manjericão e pimentão. Esses e muitos outros alimentos verdes contêm micronutrientes valiosos para a saúde, como ferro, fósforo, clorofila, vitamina A e outras.

Marrons

nozes pixabay
Pixabay

Esses alimentos maravilhosos também são ricos em selênio, que melhora a disposição mental, e ainda contêm, vitamina E e vitaminas do complexo B – nutrientes vitais para a nossa saúde. Entre os componentes dessa turma estão aveia, cevada, nozes, centeio, castanhas, cereais, linhaça e grãos. “São excelentes fontes de carboidrato complexo e gorduras boas, substâncias que levam mais tempo para serem transformadas em açúcar pelo nosso organismo, promovendo maior saciedade. Eles também melhoram o funcionamento do intestino, combatem a depressão e a ansiedade e previnem doenças crônicas, como Alzheimer, doenças cardiovasculares e diversos tipos de câncer”, conta Paula.

A nutricionista explica ainda que não podemos deixar de lado certos tipos de gorduras insaturadas presentes nestes alimentos, como os ácidos graxos – o ômega 3 e o ômega 6. “Eles são essenciais na regulação do colesterol para manter uma pele saudável e para o transporte e a absorção das vitaminas lipossolúveis A, D, E e K e dos carotenoides”, finaliza Paula.

Na prática

arroz frito comida tailandesa
Pixabay

Um prato ideal deve conter no mínimo três cores diferentes para fornecer todos os nutrientes necessários. Priorizar alimentos crus e recém-preparados também é fundamental para evitar que eles percam suas propriedades. “Ao consumir um suco feito três horas antes, ele já perdeu 80% dos nutrientes. Com a correria do dia a dia, uma boa opção é realizar o congelamento instantâneo, que conserva 99% das vitaminas”, diz a nutricionista.

Para aqueles que têm dificuldades em conseguir manter uma refeição diversificada, a dica é começar aos poucos, adicionando uma cor de cada vez, como uma salada crua ou um vegetal cozido, ou ainda misturar o alimento em outras preparações, como um suflê de legumes, por exemplo. “O paladar é adaptável e, aos poucos, criando hábito, o consumo começa a ser ampliado. Outra sugestão é não se deixar limitar e experimentar novos sabores”, frisa Paula.

Como contribuição na missão de criar um cardápio para o dia a dia, o corpo clínico e equipe de nutrição do Grupo Oncoclínicas elaboraram um guia completo voltado ao público em geral que contribuí para uma alimentação saudável e traz também dicas práticas para pacientes em tratamento do câncer. Essas informações estão disponíveis no site Movimento Pela Vida, onde também está disponível para download o ebook, contendo 30 sugestões de receitas.

Fonte: Grupo Oncoclínicas

Setembro Amarelo: Positivo lança guia de combate ao suicídio

De acordo com Organização Mundial da Saúde (OMS), o suicídio causa 800 mil mortes por ano no mundo. Essa é a principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos e, para cada uma, seis pessoas próximas sofrem consequências emocionais, sociais ou econômicas.

Para alertar alunos e colaboradores sobre o assunto, a Universidade Positivo (UP) participa do “Setembro Amarelo”, uma campanha de valorização da vida. Por meio de diversas ações, como iluminação do Teatro Positivo – Grande Auditório na cor amarela em apoio à campanha, capacitação de professores, palestras, “cinedebate”, entre outras, o Serviço de Informação e Apoio ao Estudante (SIAE), em parceria com o curso de Psicologia e os centros acadêmicos da UP, alerta a comunidade acadêmica sobre o tema e sobre as formas de ajudar o próximo.

Como parte das atividades, o SIAE, com apoio dos cursos de Medicina, Enfermagem e Psicologia, desenvolveu o guia “Uma vida que vale a pena ser vivida: como fazer a diferença e ajudar pessoas”O material, que aborda estatísticas, mitos e verdades, como identificar alguém que precisa de ajuda e como ajudar, pode ser acessado clicando aqui.

setembro amarelo

O SIAE é um setor da Universidade que conta com uma equipe multiprofissional para apoiar o estudante em todas as situações de risco. Ele pode ser contatado por meio dos seguintes canais: e-mail siae@up.edu.br; telefone (41) 3317-3442; e WhatsApp (41) 99252-4596.

Lançamento da 2ª edição do Guia “Itália para Comer e Beber Bem”, no Piselli SUD

Acontece das 17h30 às 21 horas o lançamento da segunda edição do livro de Gerardo Landulfo e Juscelino Pereira, publicado pela Editora Payá

Acontece hoje, 23, o lançamento da segunda edição do Guia “Itália para Comer e Beber”, de Gerardo Landulfo e Juscelino Pereira. A obra, publicada pela Editora Payá, começou com dicas informais dos autores aos amigos até se transformar na primeira edição, em 2011. Nela, há indicações de restaurantes, comidas, vinhos, hotéis e atrações turísticas de toda a Itália.

piselli
Juscelino Pereira e Gerardo Landulfo

Diferentemente dos guias tradicionalmente conhecidos (e também do primeiro lançamento), esta nova edição do “Itália para Comer e Beber Bem”, além de ser um roteiro turístico e gastronômico para todos os gostos e bolsos, está atualizado com mais informações úteis e dicas de dois especialistas que amam a Itália e conhecem o perfil de quem aprecia comer e beber bem.

Além disso, ele traz mais opiniões e curiosidades de dois profundos conhecedores do “país da bota”. “De amici para amigos” – como definem os autores – ou seja, a obra é um guia feito por dois verdadeiros amici para velhos e novos amigos. O evento será no Piselli SUD (localizado no Piso Térreo do Iguatemi Shopping SP), das 17h30 às 21 horas.

guia comer bem

Lançamento da segunda edição do Guia “Itália para Comer e Beber”, de Gerardo Landulfo e Juscelino Pereira – Editora Payá
Data: 23 de outubro, segunda-feira
Horário: 17h30 às 21h
Local: Piselli SUD (Iguatemi Shopping São Paulo, Piso Térreo)

 

Guia para apaixonados por animais viajarem com seus pets

Lista traz dicas valiosas que vão desde truques para acalmar os bichinhos até regras de identificação e transporte

Para muita gente, os animais domésticos são verdadeiros membros da família. E essa ligação é tão forte que afeta, inclusive, o comportamento de viagem das pessoas. De acordo com uma pesquisa da momondo, buscador de passagens aéreas e reservas de hotéis, 33% dos brasileiros gostariam de levar seus pets durante as férias, mas não conseguem fazer isso. Já 15% afirmam que evitam viajar para não deixar os mascotes sozinhos. E ainda, 7% já se arrependeram da viagem porque não puderam levar os peludos.

A boa notícia é que, com planejamento, dá para incluir o amigo de quatro patas naquela viagem tão sonhada. As companhias aéreas permitem o transporte dos bichinhos e é cada vez mais comum encontrar acomodações conhecidas como pet friendly, que aceitam a estadia dos animais de estimação. Entretanto, existem algumas regras para garantir que você e seu companheiro peludo tenham uma viagem segura, tranquila e feliz. Por isso, a momondo preparou um guia para o seu amigão não ficar de fora das próximas férias. Confira:

Antes de tudo, check up no veterinário

steam pipe trunk distribution venue
Flickr – Steam Pipe Trunk Distribution Venue

Uma visitinha ao médico é fundamental para conferir a saúde do seu mascote e verificar se a carteirinha de vacinação está em dia. É importante fazer isso com antecedência porque algumas vacinas precisam ser aplicadas pelo menos três semanas antes da viagem para ter a eficácia garantida. E depois disso, o veterinário assina o passaporte do peludo e atesta que ele está apto a viajar.

Documento para o pet? Sim!

cachorro-mala

Se a viagem é para o exterior, os animais também precisam de identificação. É necessário um passaporte nos países que fazem parte do PETS Pet Travel Scheme. O documento contém informações sobre vacinas, número do microchip, além da assinatura de um veterinário. Como o sistema PETS ainda não é padronizado, vale pesquisar sobre as políticas de viagem com animais tanto no país de partida quanto no de chegada, já que há lugares em que os peludos não são aceitos.

Outro cuidado super importante, principalmente se o seu amigão for daqueles que gostam de vagar ao ar livre, é a utilização de plaquinha de identificação com número de telefone e o endereço do local onde você vai ficar. Isso pode ajudar a encontrá-lo mais facilmente, caso ele se perca.

Nada de remédios para acalmar seu amigo

flickr shannon mcgee
Flickr – Shannon McGee

Se o seu bichinho tem um temperamento ansioso, é provável que você já tenha recebido alguma dica de remédio do seu veterinário para acalmá-lo durante as viagens. Porém, a Associação Internacional de Transportes Aéreos, IATA, recomenda que seu animal esteja livre de drogas para evitar complicações com a respiração e o equilíbrio durante o voo. Se o seu pet tende a ficar nervoso, o melhor é optar por soluções naturais, como pastilhas homeopáticas ou óleo de lavanda para massagem. Outro caminho é “cansar” o seu amiguinho antes do embarque para que ele durma durante o trajeto.

Nas viagens de avião

gato travelling-with-pets-flying-with-pets

É importante checar qual é a política da companhia aérea para embarcar com animais, já que cada empresa possui suas próprias regras e preços. Mas vale saber, por exemplo, que existe a possibilidade do seu bichinho de pequeno porte ir junto com você na aeronave. Isso depende do peso dele, o que varia de acordo com a empresa. Nesse caso, a caixa de transporte deve ser de um modelo aprovado pela IATA e precisa caber debaixo da poltrona da frente. E ainda que seja tentador, o seu pet não pode sair da caixinha em momento algum. Os animais de maior porte voam no bagageiro. A ideia pode parecer assustadora, mas os profissionais a bordo sabem quando há um animal lá embaixo e costumam deixar o espaço iluminado, ventilado e aquecido. Mas, independente da companhia escolhida, o ideal é chegar pelo menos três horas antes do horário de embarque, assim, você tem tempo suficiente para garantir o tratamento correto para o seu bichinho.

Se você for de carro

taro the shiba inu

Animais soltos no carro podem causar distrações perigosas, por isso, é importante investir em equipamentos de segurança. Cestas de proteção especiais, com uma barreira para manter o seu pet longe do assento da frente podem ser uma opção, assim como coleiras para carro, que são seguras e ainda deixam um pouco de espaço no banco detrás. Nas viagens mais longas, faça uma parada a cada duas ou três horas para que o seu animalzinho possa fazer as necessidades. Um pouco de ar puro e movimento para alongar as pernas e relaxar antes de seguir viagem é bom para todo mundo, inclusive para os donos.

Procure uma acomodação pet friendly

cachorro-na-cama-theresaotero

É cada vez mais comum encontrar acomodações que aceitam pets, entretanto, é sempre bom checar as regras e se há cobrança de taxas extras em cada estabelecimento. Alguns hotéis oferecem serviços pet friendly extras, com caminhas confortáveis, mimos diversos e, em alguns casos, até um cardápio especial.

O que levar na mala do pet

william prost

Assim como você pode ter os seus amuletos e manias, os bichinhos também encontram conforto tendo algo familiar por perto. Um cobertor ou um brinquedo favorito podem ajudar o seu pet a relaxar, além de mantê-lo ocupado durante a viagem. Outra dica importante é não deixar para comprar a comida dele no destino final, porque você pode nem achar a marca ou tipo certo de alimento. O ideal é levar de casa, mas também não é nada fácil sair por aí com quilos de ração. Uma boa ideia é carregar comida suficiente para alguns dias e contatar um veterinário local para saber se a sua marca está disponível na região. E não esqueça de levar água extra no caso de longas viagens de carro.

Para encontrar dicas de como viajar com os pets, visite o blog da momondo.

Guia de Perfumes 2017

O Guia de Perfumes 2017, de Renata Ashcar, lançamento do Grupo HM em Revista, ganha versão premium. A publicação, que já virou referência no mundo da perfumaria, traz informações relevantes sobre o tema que vão desde a arte da criação de fragrâncias, passando por seus principais ingredientes até a sua estrutura. Fala também sobre os perfumes que mudaram a história, destacando a árvore olfativa criada por Renata Ashcar, que contempla as principais famílias olfativas (cítrico, aromático, floral, chipre, oriental e amadeirado).

A novidade do Guia de Perfumes 2017 é o formato do teste de conhecimento, antes dividido em feminino e masculino, passa a ser único; as respostas direcionam o leitor para quatro estilos: moderno, clássico, sofisticado e sedutor. Dentro de cada um deles encontram-se os principais perfumes nacionais e importados, classificados por família olfativa, facilitando assim a escolha do consumidor – são mais de 500 fragrâncias diferentes.

Com nova roupagem, capa firme, papel especial, projetos gráfico e um editorial ainda mais elegantes e fácil de consultar, a edição 2017 é para ser lida, relida e guardada como um item de colecionador, algo precioso que servirá de pesquisa e referência mesmo daqui a vários anos. Isso compensa tantos meses de trabalho árduo e pesquisas em busca das novidades deste setor em eterno e constante movimento. “Editar um livro de consulta sempre foi o meu objetivo. A perfumaria é um elemento vivo, vibrante, e seu o crescimento merece ser memorizado nas páginas de um guia de luxo”, comenta a autora do Guia, Renata Ashcar.

Quem coleciona o Guia de Perfumes desde a primeira edição sabe que, a cada ano, cresce o número de marcas e, dessa forma, aumentam também as opções para os leitores, que podem encontrar mais referências similares às suas fragrâncias favoritas. A proposta do Guia de Perfumes? Ser uma referência para todos aqueles que amam perfumes!

capa guia perfume

Ficha técnica:
Guia de Perfumes 2017
Autora: Renata Ashcar
Preço: R$ 29,90
Para comprar clique aqui.

Marcelo Papa chega ao Brasil para o lançamento do 18º Guia Descorchados

O mais completo guia de vinhos da América do Sul completa oito anos de publicação no Brasil, com evento em São Paulo

O enólogo Marcelo Papa, que está há 16 anos na Concha y Toro à frente da linha Marques de Casa Concha, desembarca no Brasil em março para participar do lançamento, no Brasil, do Guia Descorchados, uma das mais aguardadas e completas publicações sobre vinhos, voltada para consumidores, lojistas e importadores, que está em sua 18ª edição.

O lançamento do Guia acontece no restaurante Praça São Lourenço, na Vila Olímpia, em evento que reúne a mídia especializada, formadores de opinião, bem como os principais produtores de vinícolas sul-americanas, a exemplo da Concha Y Toro. A vinícola que tem o potencial de pontuar acima da criteriosa marca dos 90 pontos em diversas categorias, oferecerá uma experiência de degustação singular.

Segundo Marcelo Papa, este guia representa um tutorial indispensável e importante para o setor. “Participar de seu lançamento no país é motivo de muita satisfação, pois o brasileiro é um apreciador requintado e um estudante esforçado do universo do vinho”.

Sobre o Guia Descorchados

Idealizado com o propósito de revelar rótulos com alto teor de qualidade, caráter e poder de representação fiel do seu lugar, o Guia Descorchados é uma das mais aguardadas e completas publicações sobre vinhos voltadas para consumidores, lojistas e importadores.

O evento do lançamento de sua 18ª edição revelará os eleitos melhores vinhos do Chile, Argentina, Brasil e Uruguai de 2016. O anuário traz informações atualizadas essenciais sobre as vinícolas mais importantes, além das pontuações e o ranking dos vinhos selecionados.

História da vinícola no Guia Descorchados

Em 2015, o Guia Descorchados elegeu, na categoria Revelação, o Marques de Casa Concha País Cinsault 2014, com 93 pontos. Já o Terrunyo Lote 1 2013 atingiu 95 pontos e foi considerado o melhor Carménère. O vinho que venceu com mais representatividade e 93 pontos a categoria Melhor País foi o Marques de Casa Concha Limited Edicion 2014.

O resultado 2016, em território brasileiro, será conhecido na feira Descorchados e o guia poderá ser adquirido durante o evento. A partir do final de março, a publicação estará disponível na loja virtual da Revista Adega e nas principais livrarias do país.

Sobre Marcelo Papa

O enólogo Marcelo Papa desenvolveu uma carreira de destaque na Viña Concha y Toro. Há dezesseis anos, é o encarregado de uma das linhas mais famosas e tradicionais, não apenas do portfólio da Companhia, como também do Chile: a Marques de Casa Concha, uma marca que expressa toda a nobreza das tradicionais cepas chilenas.

A marca Marques de Casa Concha foi lançada em meados dos anos 1970 e se posicionou como uma linha que expressa a nobreza das tradicionais cepas chilenas. Seus vinhos são provenientes dos vinhedos mais antigos da Viña Concha y Toro, como Pirque e Peumo.

A chegada de Marcelo Papa em 1999, com a utilização de técnicas mais aprimoradas de cultivo unidas ao seu vasto conhecimento enológico, aumentou significativamente a qualidade do Marques de Casa Concha, transformando-o em um vinho altamente requisitado no mundo.

Quando começou a liderar a linha, Papa conservou o estilo da Marques e permitiu que a marca conseguisse o que a indústria chilena precisava: vinhos modernos, abrindo as portas do segmento Ultra-Premium para a indústria vinícola do Chile. O enólogo faz uso de um estilo clássico que procura alcançar uma maior concentração e caráter das uvas provenientes dos vinhedos tradicionais.

Segundo a crítica internacional, o grande sucesso do enólogo está impresso em seus produtos e na sua habilidade em produzir vinhos com grande personalidade e verdadeiro sentido de origem.

capa_copy.jpg

 

Serviço
Lançamento do Guia Descorchados 2016
Preço: R$ 135,00
Data: 21 de março
Horário: das 16h às 22h
Local: Restaurante Praça São Lourenço
End.: Rua Casa do Ator, 608, Vila Olímpia, São Paulo

 

Alessandra Esteves lança guia sobre vinhos e espumantes nacionais

Obra é resultado de parceria entre Alessandra e Renata Runge e faz parte do projeto Gastronômade;lançamento será no próximo dia 16 de março, na Livraria da Vila, em São Paulo

A advogada e escritora Alessandra Esteves, especialista em vinhos, está envolvida em mais um trabalho interessante, no qual apresenta um verdadeiro guia sobre os melhores vinhos e espumantes produzidos no Brasil. Alessandra é autora do livro “Gastronômade Brasil – Vinhos e Espumantes”, em parceria com Renata Runge, que escreve sobre gastronomia na publicação.

O livro será lançado no próximo dia 16 de março, com autógrafos e coquetel, na Livraria da Vila, no shopping JK Iguatemi (Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2041), em São Paulo, das 18h30 às 21h30. No coquetel, mais de 10 vinícolas nacionais de peso, como Chandon, Miolo e Cave Geisse, entre outras, apresentarão seus vinhos aos convidados.

ThinkPink! Fotografia

Em 70 páginas do livro – de um total de 175 -, Alessandra avalia vinhos e espumantes de várias regiões brasileiras, incluindo novas áreas de produção, como o interior de São Paulo, o Rio Grande do Sul na fronteira com o Uruguai e até o Nordeste. Além disso, também harmoniza as bebidas com todas as receitas apresentadas na publicação.

capa_do_livro

Inspirado no conceito do famoso festival gastronômico norte-americano “Outstanding in the Field”, a proposta do Gastronômade é de ser um “restaurante sem paredes”, uma vitrine itinerante da sustentabilidade, conectando gastronomia de qualidade, gourmands e produtores locais. Com 48 edições já realizadas e quase 5.000 pessoas servidas, o grupo retorna em março a cinco estados do Brasil para mais uma rodada de eventos e aproveita a temporada para lançar o livro “Gastronômade Brasil – Vinhos e Espumantes”, um marco para comemorar o quinto ano do projeto no País e celebrar os prazeres de criar, preparar e desfrutar de boa comida. O livro teve o apoio da Tozzini Freire Advogados, através da Lei Rouanet.

Sobre a autora

ThinkPink! Fotografia

Alessandra Esteves é autora também dos livros “Vinhos da Austrália” e “Vinhos da Itália”, é editora do site que leva seu nome e apresenta um podcast de vinhos gravado em português e atualizado semanalmente. Ela ainda lançou o aplicativo para smartphones “Dama do Vinho”, que reúne informações diversificadas para os amantes do vinho num mesmo lugar, como dicas de harmonização, notícias, vídeos e uma biblioteca com boas sugestões de livros sobre o assunto. Aos 38 anos, Alessandra Esteves é estudiosa do mundo do vinho há 11 anos. É certificada em vinhos e destilados pela escola inglesa Wine & Spirit Education Trust (WSET), a maior e mais renomada academia de vinhos, licores e destilados do mundo.