Arquivo da tag: herbalife nutrition

Herbalife Nutrition lança suplemento energético Liftoff sabor amora

A Herbalife Nutrition, marca nº 1 no mundo em controle de peso e bem-estar, acaba de trazer mais uma novidade para o Brasil: o Liftoff sabor Amora Intenso

Sucesso em outros países, trata-se de um suplemento em pó levemente efervescente que promove a sensação de energia com um exclusivo blend de taurina (137 mg) e cafeína (84 mg).

“A taurina é um aminoácido produzido pelo próprio organismo ou presente em alimentos ou suplementos que participa da contração muscular e apresenta ação antioxidante, enquanto a cafeína é um estimulante natural do sistema nervoso central, que, em quantidades suficientes, apresenta efeito ergogênico nos exercícios. Dessa maneira, adia a sensação de fadiga, reduz a percepção de esforço e, consequentemente, contribui para o desempenho físico”, explica o médico nutrólogo Nataniel Viuniski, membro do Conselho Consultivo da Herbalife Nutrition do Brasil.

Ótimo para ser consumido como pré-treino, também auxilia a melhorar a concentração nos estudos/trabalho ou mesmo nos momentos em que é necessário ficar mais alerta e disposto. O LIFTOFF® traz ainda vitaminas C e do complexo B, que apoiam no funcionamento do metabolismo energético e, por não conter açúcares, possui apenas 15 calorias por porção.

“Esse é mais um produto que chega para oferecer praticidade e ampliar nosso portfólio para esportistas ou pessoas que têm um estilo de vida saudável e ativo, levando em conta a previsão de crescimento anual do mercado brasileiro de suplementos não proteicos de 14,6% ao ano entre 2022 e 2026, e de bebidas energéticas de 20,9%, de acordo com a Euromonitor”, fala Jordan Rizetto, diretor-geral da Herbalife Nutrition no Brasil.

Liftoff é vendido em embalagem com sachês individuais, práticos e fáceis de carregar para qualquer lugar. Além disso, a bebida é muito fácil de preparar: basta diluir o pó em 240 ml e estará pronta para beber.

Liftoff é vendido ao valor R$ 159,00 (caixa com 15 sachês).*

Como adquirir produtos Herbalife Nutrition

Os produtos Herbalife Nutrition são comercializados exclusivamente por Consultores Independentes. Eles também estão disponíveis nos EVSs (Espaços de Vida Saudável) — procure o mais próximo de você — e para compra online direto da Herbalife, por meio do programa Cliente Premium, que oferece descontos progressivos, entrega em domicílio, promoções exclusivas e todo o serviço personalizado do consultor independente (para quem se interessar).

Para se cadastrar como Cliente Premium, acesse o site Cliente Herbalife Nutrition ou fale com um Consultor Independente Herbalife Nutrition.

**Preços sugeridos para o Estado de São Paulo sem frete.
*Fonte: Euromonitor International Limited, por Consumer Health ed. 2022, definições de controle de peso e bem estar; participação % de mercado da companhia global em valor de venda ao consumidor, dados de 2021.
**Suplemento alimentar de cafeína e vitaminas em pó. Para informações sobre os produtos Herbalife Nutrition, consulte o catálogo ou HERBALIFE NUTRITION Leia atentamente o rótulo antes de consumir o produto.

Suplementos ideais para a mulher aos 25, 35, 45 e 55+

Médico nutrólogo orienta o que a ala feminina deve suplementarem cada etapa da vida para viver mais e com saúde

Não é à toa que os suplementos se tornaram grandes aliados na vida moderna, especialmente das mulheres que tendem a ter deficiências de nutrientes específicos, resultado das diversas mudanças no organismo ao longo da vida. Isso ocorre tanto pelo ritmo agitado em que elas vivem, bem como pelo menor conteúdo de micronutrientes e antioxidantes que a maioria dos padrões de dieta atualmente oferecem.

Para ajudar a garantir que cada mulher esteja recebendo os nutrientes adequados em cada fase, especialmente com o dia 8 de março — Dia Internacional das Mulheres — se aproximando, o médico nutrólogo Nataniel Viuniski, especialista em obesidade e Membro do Conselho para Assuntos de Nutrição da Herbalife Nutrition, apresenta os suplementos essenciais para elas. Confira!

A partir dos 25 anos – Colágeno + vitamina C/Ômega 3

De acordo com o especialista, nesta fase, a mulher começa a perceber uma diminuição na produção de colágeno pela pele, por isso recomenda-se o consumo de produtos com peptídeos de colágeno juntamente com vitamina C, que atuam na síntese dessa substância responsável por oferecer estrutura à pele.

Segundo Viuniski, também é importante incluir o ômega-3, geralmente retirado de peixes de águas frias, que contribui para o bom funcionamento da memória de quem estuda e trabalha. “O ômega-3 também oferece ações anti-inflamatórias e antioxidantes que agem como um protetor da visão e da saúde cardiovascular, prevenindo o processo de depósitos de gordura nas artérias (aterosclerose) por conta das alterações hormonais que iniciam nessa fase da vida”, explica o médico nutrólogo.

Como nesta fase, boa parte das mulheres costuma ter uma rotina mais agitada, o nutrólogo recomenda ainda os suplementos à base de chá verde, conhecido por seus poderes antioxidantes e por possuir cafeína, um estimulante natural do sistema nervoso central que ajuda na concentração e a dar mais energia para as tarefas do dia a dia.

A partir dos 35 anos – +Multivitamínicos/+Fibras

Nesta idade, o processo de envelhecimento celular está mais acelerado e a mulher sofre um desgaste maior na tentativa de dar conta das várias tarefas do dia. Por isso, além dos suplementos já citados, é recomendado o consumo de um multivitamínico com vitaminas do complexo B, vitamina D, cálcio, magnésio e ferro na composição. “Vale lembrar que a suplementação não serve para minimizar os prejuízos de uma má alimentação, mas sim para otimizar os bons hábitos de estilo de vida”, coloca o médico nutrólogo.

Cuidar da saúde do intestino também é importante, uma vez que as emoções e o humor estão ligados ao órgão. “Isso porque cerca de 90% da serotonina é produzida ali. Portanto, se ele funciona bem, há maior oferta dessa substância”, esclarece Viuniski.

Para isso acontecer, deve-se ainda fazer a ingestão adequada de fibras — entre 25 e 30g por dia, segundo a Organização Mundial da Saúde — e bastante líquido. Como é difícil obter essa quantidade apenas com a alimentação, recomendam-se os suplementos de fibras para atingir a meta diária.

A partir dos 45 anos – +Proteína isolada da soja/ +Suplementos proteicos/+ Cálcio com vitamina D e magnésio

A partir dessa fase, muitas mulheres começam a sentir os sintomas da menopausa com menstruações irregulares, calorões e alterações no humor. Nesse caso, é a vez de incluir a proteína isolada da soja, que ajuda a regular esses mecanismos por conta da presença de isoflavona, um fitonutriente benéfico para aliviar os sintomas da menopausa.

Outros suplementos proteicos também são bem-vindos, pois a perda de massa magra que leva à sarcopenia torna-se mais acentuada nessa faixa etária, aumentando os riscos de doenças cardiovasculares pelo desequilíbrio na composição corporal. “A proteína deve ser consumida em todas as refeições e a mulher deve manter uma rotina de exercícios físicos diários para contribuir na manutenção dos músculos”, acrescenta o médico.

Nataniel Viuniski também indica apostar nos shakes e sopas proteicas, barras de proteína e outros produtos que contribuam para o aporte dos nutrientes. Ainda vale suplementar o cálcio com vitamina D e magnésio combinados para otimizar seu aproveitamento, contribuindo para a para a prevenção da osteoporose.

A partir dos 55 anos – Manter todos os suplementos citados anteriormente

Nessa idade, a mulher geralmente já passou da menopausa e deve continuar a fazer uma alimentação saudável, além de manter o exercício físico, o controle do estresse e o consumo dos suplementos indicados anteriormente. “Essa é a melhor maneira de garantir uma longevidade produtiva e com autonomia”, finaliza o médico.

Nataniel Viuniski

É pediatra e nutrólogo, mestre em nutrição e alimentos e tem como principais áreas de interesse o controle de peso, longevidade saudável e obesidade infanto-juvenil. Docente da pós-graduação da Faculdade Futura — Curitiba, é autor dos livros: Ali Mente Ação e “Obesidade Infantil – Um Guia Prático” e também de capítulos de livros técnicos, bem como de diversos textos para a comunidade científica. Dr. Nataniel graduou-se em medicina na Escola de Medicina da Universidade de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, é pós-graduado em Pediatria pelo Hospital Infantil Conceição de Porto Alegre; possui título de nutrólogo pela Abran (Associação Brasileira de Nutrição) e é membro do Conselho Para Assuntos Nutricionais da Herbalife Nutrition desde 2004.

Fonte: Herbalife Nutrition

Herbalife Nutrition ensina um guia de cuidados com a pele do rosto no verão

Mesmo que o verão se repita a cada ano, parece que sempre surgem novas dúvidas sobre os cuidados com a pele do rosto. Para não errar a mão e manter uma pele radiante e saudável, a expert em beleza Laura Chacon-Garbato, que é diretora de Treinamento e Educação Mundial de Produtos Nutricionais da Herbalife Nutrition, entrega o que você precisa saber sobre o assunto.

Quantas vezes ao dia preciso limpar a pele do meu rosto no verão?

Segundo a especialista, o limite é de duas vezes por dia, já que a limpeza excessiva pode irritar a pele. Uma terceira limpeza poderia ser realizada apenas após atividades que estimulam o suor em excesso, para evitar poros entupidos e erupções cutâneas. Vale escolher produtos com ingredientes cítricos como laranja, toranja, jojoba e que sejam livres de sulfatos. Lembre-se que você deseja manter óleos naturais na cútis para mantê-la flexível e não remover sua pele.

É obrigatório aplicar tônico facial?

Não. Os tônicos tradicionais foram desenvolvidos para remover resíduos de sabão e restaurar o equilíbrio do pH da pele. No entanto, ao optar por um produto de limpeza que remova sujeira e impurezas sem afetar o pH natural da epiderme, não é necessário usá-lo.

O protetor solar substitui o hidratante ou é importante aplicar os dois?

O protetor solar de amplo espectro age diminuindo a exposição aos raios ultravioleta (UV) do sol, radiação que pode gerar queimaduras e até prevenir o câncer de pele. Já o hidratante, aumenta o teor de água da pele e aumenta a oclusão para evitar a perda de líquido. Usar um produto multifuncional com ambos benefícios pode eliminar o uso de dois produtos, mas um não substitui o outro.

O sérum é melhor para hidratar a pele?

Em geral, os séruns contêm maior concentração de ingredientes-chave, como antioxidantes, e podem ser usados sozinhos ou antes de um hidratante para necessidades específicas, como redução linhas finas, rugas e prevenção de danos oxidativos. Portanto, o segredo de um bom sérum são os ingredientes botânicos e antioxidantes que o produto carrega e que também ajudam a hidratar.

Qual fator de proteção solar (FPS) você recomenda para o rosto?

O protetor solar deve ser usado diariamente, durante todo o ano, já que ficamos mais expostos aos raios ultravioleta, mesmo dentro do carro e próximos às janelas. Aqui no país, a recomendação da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) é usar filtros com fator de proteção 30, já nos Estados Unidos, a agência que regulamenta remédios e alimentos nos Estados Unidos — Food and Drug Administration (FDA) –, orienta o FPS 15.

Se optar por atividades que estimulem o suor ou ainda aquelas realizadas na piscina, o produto deve ser reaplicado pelo menos a cada duas horas. Além disso, é recomendável limitar o tempo de exposição ao sol, especialmente durante os horários de pico — das 10h às 14h. Procure ficar à sombra e usar mangas compridas, calça, chapéu com abas largas e óculos de sol com proteção UV. Por fim, lembre-se de aplicar um FPS com proteção UVA e UVB, que ajudará a prevenir o envelhecimento precoce e o câncer de pele. Aplique-o 30 minutos antes de sair ao ar livre para que os ativos se liguem à pele e ofereçam mais proteção.

Para o rosto, a quantidade de protetor solar adequada é de uma colher de chá (5 gramas), já para o corpo, cerca de 30 ml — o suficiente para encher um copo de shot. Lembre-se de aplicar nas orelhas, nucas, lábios e na linha do cabelo.

Se minha maquiagem tem FPS, realmente preciso usar o protetor solar?

Apesar de alguns produtos como base, blush e pós bronzeadores terem FPS, a quantidade não é suficiente. Além disso, eles são aplicados de maneira desigual, basta pensar na pequena área em que usamos o blush. Portanto, embora seja um benefício adicional, o uso do protetor solar continua sendo imprescindível. Para evitar aplicar muito produto, opte por um hidratante diário que já tenha FPS. Você obterá umidade e proteção em uma única aplicação.

A máscara de argila é recomendada para todos os tipos de pele?

Sim, mas a frequência de uso pode variar de acordo com o tipo de pele. Se for mais oleosa, pode-se usar a máscara duas a três vezes por semana. Se for normal a seca, recomenda-se o uso uma a duas vezes por semana.

Quando devo usar a máscara de argila?

É indicada sempre que houver 15 a 20 minutos livre para mimar a pele. A máscara de argila age absorvendo o excesso de oleosidade, ajudando a manter os poros limpos. Usá-la regularmente também contribui para clarear a cútis e deixar uma aparência saudável.

Devo investir em produtos para a área dos olhos?

A pele ao redor dos olhos é a mais fina do rosto e tende a mostrar os sinais de envelhecimento rapidamente. Portanto, deve-se usar apenas produtos que sejam testados por oftalmologistas para ter segurança. Isso ajuda a evitar irritações nessa área delicada.

Por que não posso usar outro tipo de produto na área dos olhos?

Os produtos que não são específicos para essa região podem conter ingredientes que causam irritação. Além disso, a consistência de um hidratante para o restante do rosto é diferente, pois, geralmente, contém ingredientes mais emolientes que podem estimular a formação de milium na área dos olhos — pequenos cistos formados pelo acúmulo de queratina sob a camada externa da pele e que usualmente precisam ser removidos cirurgicamente.

Vale consumir suplementos de colágeno no verão?

Sim. Durante o processo de envelhecimento, a pele sofre uma perda progressiva de hidratação e se torna cada vez mais seca. Quando isso acontece, a derme fica mais fina e a produção de colágeno diminui, então, o tecido conjuntivo perde firmeza e elasticidade, e começam a surgir rugas e flacidez. Para contrapor essa perda, procure produtos com colágeno hidrolisado que atuam de dentro para fora para sustentar a estrutura da pele e ajudar na elasticidade da pele e reduzir as rugas.

Além disso, não se esqueça de se hidratar. Atividades extenuantes durante o verão podem levar a uma perda substancial de água e eletrólitos, afetando não só a sua disposição como a sua pele. Por isso, é essencial manter o corpo hidratado com água, bebidas pouco calóricas e alimentos hidratantes (frutas frescas). E fique longe daquelas com alto teor de açúcar como refrigerantes, que atuam como um agente desidratante.

Conheça a linha Herbalife Skin*

Desenvolvida para deixar a pele mais saudável e bonita, a Herbalife SKIN se diferencia pela praticidade e pelas texturas suaves de seus itens. São quatro produtos que proporcionam uma deliciosa experiência no autocuidado diário e podem ser utilizados por homens quanto mulheres:

O Cleanser Facial Cítrico tem fórmula em gel com o blend de vitamina B3, C e E, além de aloe vera, esferas de jojoba, óleos de laranja e toranja e agentes de limpeza derivados da maçã, que promovem uma limpeza com frescor, mantendo a hidratação natural da pele. R$ 112 (150 ml)
A Máscara Purificante de Argila, conhecida por seus efeitos absorventes e tonificantes, que ajudam a eliminar a camada de células mortas da superfície da pele. Ainda conta com um toque de hortelã e alecrim para estimular os sentidos. R$ 115 (120 ml)
Além do Sérum Facial Redutor de linhas com vitamina C, para melhorar a hidratação e diminuir os sinais do envelhecimento, além de aloe vera e o extrato de semente de castanha, que deixam a pele macia e suave. R$ 247 (30 ml)
E o Gel Firmador para os Olhos, que melhora a elasticidade e a firmeza da pele ao redor dos olhos em até 42 dias**. R$ 175 (15 ml)
Herbalife Skin Beauty Booster Colágeno1 — uma combinação inovadora de Colágeno Verisol, whey protein e um mix de vitaminas e minerais como Selênio, Zinco, Biotina e Vitaminas A, C, D e E, que oferecem inúmeros benefícios para o bem-estar e para a beleza, de dentro para fora. Nos sabores Frutas Vermelhas e Tangerina, a bebida fornece um total de 8,4 gramas de proteínas e 43 kcal na porção (12 g). R$ 235 (240 g)
*Preços sugeridos para o Estado de São Paulo.
**Testado clinicamente em indivíduos para avaliar a firmeza e elasticidade da pele por avaliação visual de especialistas em intervalos de 7 e 42 dias. Uma melhora na firmeza/elasticidade da pele sob os olhos foi observada em 85% dos indivíduos após 42 dias de uso.

Informações: Herbalife Nutrition

Dieta sem glúten é realmente mais saudável? Emagrece?

Mestre em nutrição Susan Bowerman explica por que a alimentação glúten free nem sempre é eficaz para a perda de peso

Cada vez mais produtos sem glúten estão surgindo nas prateleiras. Para ser ter ideia, espera-se que, em 2027, o tamanho do mercado global dessa categoria chegue a US$ 43,65 bilhões, segundo o relatório da Grand View Research. Alimentos preparados sem glúten são perfeitos para quem sofre com intolerância ou sensibilidade a ele.

No entanto, muitas outras pessoas deixaram de consumi-lo acreditando ser uma ótima estratégia para perder peso. “Mas um alimento sem glúten não significa necessariamente que tenha menos calorias ou seja mais saudável”, coloca a mestre em Nutrição Susan Bowerman, diretora sênior global de Educação e Treinamento em Nutrição da Herbalife Nutrition.

O glúten é uma proteína encontrada no trigo, no centeio e na cevada. Quando consumido, é usado pelo organismo para construir e reparar o tecido muscular ou sintetizar outras proteínas do corpo, como hormônios e enzimas.

Na culinária, esse ingrediente fornece estrutura para produtos assados, mas também pode ser isolado para se tornar um substituto da carne vegetariana, conhecida como seitan ou “carne de trigo”. Como outras proteínas derivadas de cereais, o glúten fornece boa parte dos aminoácidos essenciais – aqueles que o corpo não é capaz de produzir, portanto devem ser consumidos pela alimentação.

Por esse motivo, as pessoas que consomem o seitan como substituto da carne são aconselhadas a incluir outras proteínas vegetais na dieta, como feijão e lentilha, para complementar com outros aminoácidos necessários.

Dieta sem glúten faz perder peso?

Muitas pessoas acham que não conseguem lidar bem com o glúten porque se sentem estufadas ou com gases quando comem grãos ou porque se percebem menos inchadas quando param de comer esses alimentos. Elas também afirmam muitas vezes que perdem peso quando os tiram da dieta.

Mas a questão é que, provavelmente, elas estariam cortando os fast food, alimentos processados e os substituindo por frutas e vegetais ricos em fibras, o que estaria promovendo uma melhor digestão e ajudando na perda de peso.

Como a principal fonte de glúten ainda é o trigo e qualquer coisa feita a partir dele, alguém que evita consumi-lo renuncia alimentos como pão, arroz, macarrão, bolos, tortas e biscoitos e passa a obter mais carboidratos de frutas e vegetais, que é uma estratégia para perder peso.

No entanto, um grande número de produtos glúten free, entre eles, brownies, granola, bolos, biscoitos e até pizza, usam farinha de arroz refinado, amido de milho e fécula de batata no lugar da tradicional farinha de trigo. É carboidrato no lugar de carboidrato. “Portanto, evitar o glúten não vai necessariamente ajudar a reduzir calorias, por isso é tão importante prestar atenção às informações nutricionais da embalagem. Aliás, algumas versões sem glúten ainda podem carregar mais gordura do que a versão regular e, consequentemente, prejudicar a perda de peso”, alerta Susan.

Daí a importância de não seguir uma dieta da moda sem fazer algumas pesquisas antes e também entender que a nutrição é complexa e deve ser específica para cada pessoa.

Fonte: Herbalife Nutrition

5 maneiras de evitar o desperdício de alimentos e ajudar o planeta*

Um dos maiores problemas que assolam o mundo é o desperdício de alimentos. De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, cerca de 1,3 bilhão de toneladas é perdido ou vai para o lixo, impactando a insegurança alimentar no mundo, número que corresponde a um terço de todos os alimentos produzidos globalmente.

É um cenário difícil de entender especialmente quando temos a sorte de ter comida na geladeira ou na despensa sempre que sentimos fome. Mas esse privilégio também pode nos inspirar a fazer escolhas mais conscientes.

Uma pesquisa conduzida pela Herbalife Nutrition nos Estados Unidos sobre dietas a base de plantas mostrou que 40% das escolhas alimentares dos entrevistados são motivadas pelo interesse em ser mais ecologicamente correto. Reduzir o desperdício de alimentos é uma ação adicional e simples que pode ter um grande efeito.

Como causar um impacto positivo

Existem várias maneiras de reduzir o desperdício de alimentos e viver de forma mais sustentável. Confira cinco delas:

Planeje com antecedência


Preparar refeições nutritivas para a semana ou planejar o menu do próximo encontro em família são ótimas maneiras de garantir que você prepare apenas a comida que irá consumir e evitar servir quantidades além do que seus convidados podem comer.

Considere cozinhar com ingredientes mais sustentáveis

As pessoas estão buscando dietas baseadas em vegetais por muitas razões. Dentre elas: saudabilidade, perda de peso e preocuação com o meio ambiente. Para aqueles que estão começando, um cardápio flexível, baseado principalmente em vegetais com a inclusão ocasional de carnes, aves, peixes ou ovos, pode ser um bom início e é uma ótima maneira de manter uma dieta saudável e equilibrada. Ao mesmo tempo, ajuda a proteger o meio ambiente, reduzindo a energia e os recursos que a produção da carne vermelha requer.

Proporcione adequadamente o alimento em seu prato

Foto: Stocksnap/Pixabay

Deixe as panelas sobre o fogão e se sirva na cozinha. Este simples hábito evita a sobra de alimentos no prato. Com os pratos servidos na mesa é muito mais fácil colocar “apenas mais uma colherada”, que pode acabar sobrando. Aliás, os restos deixados no prato são uma das maiores fontes de desperdício de alimentos que acabam no lixo. Isso ainda ajuda a controlar as porções.

Reaproveite os alimentos que estão prestes a estragar

Christopher Chilton/Pixabay

Existem muitas maneiras de aproveitar os alimentos perecíveis, mesmo quando eles começam a parecer um pouco “tristes”. Quando seus tomates ficarem moles demais para serem usados na salada, considere transformá-los em molho caseiro. As bananas estão ficando marrons e moles? Descasque e congele para usar como ingrediente saudável para preparar deliciosos smoothies. Sopas, refogados e saladas também são ótimos pratos que podem incluir diferentes ingredientes com vida útil mais curta.

Doe o excedente para quem precisa

Foto: Onehundreddollarsamonth

Quando for organizar a despensa, considere doar os alimentos não perecíveis extras para bancos de alimentos e instituições de caridade locais. E da próxima vez que for limpar a geladeira, o freezer ou a despensa, preste atenção no que você jogou fora e faça um esforço para reduzir o desperdício de alimentos no futuro.

*Por Susan Bowerman, Diretora Sênior Global de Educação e Treinamento em Nutrição da Herbalife Nutrition

Herbalife Nutrition lança Shake sabor Melão sem glúten

Essa é a primeira opção de Shake da marca produzida com proteína 100% vegetal, perfeita para quem quer reduzir o peso ou manter um estilo de vida saudável

A Herbalife Nutrition acaba de incrementar o portfólio com a chegada do Shake sabor Melão1 e promete conquistar muitos fãs. A nova versão exclusiva conta com proteína 100% vegetal, é livre de glúten e atende a um público mais exigente, com muito sabor e cremosidade – marcas registradas da Herbalife Nutrition. O produto é recorde de vendas em países como a Rússia e chega como mais uma opção da marca para quem busca uma refeição nutritiva, gostosa, prática e com poucas calorias, já que possui 207 kcal por porção.

O Shake é uma ferramenta de gerenciamento de peso eficiente e deliciosa para contribuir para um estilo de vida saudável, podendo ser utilizada por quem precisa reduzir ou mesmo manter o peso, pois tem fórmula balanceada com nutrientes de excelência: oferece 18 gramas de proteínas, 2,5 gramas de fibras, além de 23 vitaminas e minerais.

A Herbalife Nutrition possui um portfólio com outros 10 sabores de Shake1, além de três de Nutri Soup2 – versão salgada dos substitutos parciais de refeição – sendo a Nutri Soup Creme de Carne com Batata Doce o lançamento mais recente, uma combinação tipicamente brasileira. Os produtos também podem ser utilizados no preparo de diversas receitas saborosas, como muffin, pudim, flan, bolo, entre várias outras, disponíveis no site.

Modo de preparo:
Os Shakes Herbalife Nutrition têm preparo rápido e prático. Basta bater no liquidificador ou misturar na shakeira duas colheres e meia de sopa (26 g) do pó de Shake com 250 ml de leite semidesnatado ou 250 ml de NutreV 3 – produto da Herbalife Nutrition que é uma alternativa ao leite. Ele é à base de proteína isolada de soja, fortificado com vitaminas e minerais e com baixo teor de gordura e sem colesterol.

O novo Shake sabor Melão é vendido em embalagem com 550 gramas, ao valor de R$ 166,00 (preço sugerido para o Estado de São Paulo sem frete), e rende 21 porções – R$ 7,90 por porção.

Os produtos Herbalife Nutrition são comercializados exclusivamente por Consultores Independentes, mas o consumidor também pode comprar os produtos online ao se tornar um Cliente Premium. Basta acessar o site ou falar com um Consultor Independente Herbalife Nutrition para ter descontos progressivos e conteúdos exclusivos.

Nutri Soup Creme de Carne com Batata Doce é novidade Herbalife Nutrition

Marca traz uma nova opção de refeição saudável e prática, perfeita para o friozinho do outono e do inverno

A Herbalife Nutrition acaba de incrementar seu portfólio de produtos com a Nutri Soup1 Creme de Carne com Batata Doce. Trata-se de uma deliciosa refeição de apenas 202 calorias, que fica pronta em apenas três minutos, para quem quer perder de peso de forma saudável e ficar em forma mesmo com a correria do dia a dia.

Elaborada com carne, batata-doce, espinafre, batata, especiarias e temperos, a nova Nutri Soup Creme de Carne com Batata Doce é sem glúten, fornece 23 vitaminas e minerais e se destaca por sua cremosidade. Ela também se diferencia por trazer whey protein e proteína da ervilha na composição, oferecendo quantidades adequadas de proteínas — 18 gramas por porção. Dessa maneira, auxilia no controle e na perda de peso e também na preservação e no ganho de massa muscular.

O produto, que já é vendido nas versões Frango com Legumes e Creme Verde, chega na época das temperaturas mais baixas do ano e promete ser o novo queridinho da marca na versão salgada. “Com esse lançamento, reforçamos mais uma vez nossa posição como marca número 1 em substitutos parciais de refeição, sempre aliando tecnologia com ingredientes de altíssima qualidade”, fala Jordan Rizetto, Diretor Geral da Herbalife Nutrition no Brasil.

Com apenas 202 calorias por porção, a Nutri Soup Creme de Carne com Batata Doce pode ser usada como ferramenta de gerenciamento de peso pelas pessoas que precisam perder, manter ou ganhar massa corpórea (veja mais abaixo).

Modo de preparo da Nutri Soup

©2020-estudiogastronomico

Coloque 3 colheres cheias (27g) de Nutri Soup em um prato fundo, adicione 250 ml de leite semidesnatado aquecido e misture até ficar cremosa. Está pronta uma refeição saudável e balanceada.

Valor

A Nutri Soup Creme de Carne com Batata Doce é vendida em um pote com 432 g, ao valor de R$ 207,00, e rende 16 porções – R$ 12,90 por porção.

Os produtos Herbalife Nutrition são comercializados exclusivamente por Consultores Independentes, mas o consumidor também pode comprar os produtos online ao se tornar um Cliente Premium. Também pode falar com um Consultor Independente Herbalife Nutrition para ter descontos progressivos e conteúdos exclusivos.

Nutricionista da Herbalife dá dicas para reforçar as defesas por meio de uma boa alimentação

Uma alimentação saudável é essencial para o bom funcionamento do sistema imunológico, segundo Susan Bowerman, diretora sênior global de educação e treinamento em nutrição da Herbalife Nutrition.

“Quando paramos para pensar em tudo o que esse sistema faz por nosso corpo, é fácil perceber por que precisamos tanto dele. Afinal, ele funciona como um pequeno exército que protege o organismo, identificando qualquer coisa estranha – vírus, bactérias ou parasitas – os encontra e faz o possível para destruí-los”, afirma a diretora.

Susan explica, ainda, quais características deve ter a dieta de uma pessoa que deseja melhorar seu sistema imunológico. “Seu corpo depende dos nutrientes adequados e de um estilo de vida saudável para ter uma boa defesa”.

Por isso, invista nos seguintes alimentos:

Proteínas: o sistema imunológico possui glóbulos brancos que atuam como “forças especiais” que produzem anticorpos para identificar e destruir vírus e bactérias. Os anticorpos são proteínas, por isso é necessário que a dieta tenha quantidades adequadas desse nutriente para produzi-los. As proteínas são formadas por aminoácidos; nove dos quais são chamados “aminoácidos essenciais” e devem ser consumidos por meio dos alimentos, pois o corpo sozinho não pode produzi-los. Algumas boas fontes são peixes, aves, carnes magras, ovos, legumes, soja e laticínios. As proteínas de origem animal têm todos os aminoácidos essenciais nas proporções certas. Já as proteínas vegetais, devem ser combinadas para fornecer todos os aminoácidos essenciais, com exceção da soja que tem todos os aminoácidos essenciais de forma balanceada.

Frutas e vegetais: são elementos-chave ao corpo, pois fornecem diferentes vitaminas e minerais que contribuem para o funcionamento do sistema imunológico. Entre eles está a vitamina A, que contribui para a saúde da pele e dos tecidos do trato respiratório e digestivo, e atuam como a primeira linha de defesa; A vitamina C, que promove a produção de anticorpos, além da vitamina D, folato, vitamina B6 e B12. As frutas e os vegetais também fornecem fitonutrientes, substâncias bioativas importantes que atuam como antioxidantes.

Lácteos: manter o sistema digestivo em boas condições é importante para a função imunológica. Nele existem trilhões de bactérias que atuam em inúmeras funções na promoção da saúde. Algumas ajudam a digerir as fibras dos alimentos, enquanto outras produzem certos nutrientes, como a vitamina K. E quando o organismo é povoado por essas bactérias “boas”, elas eliminam as bactérias potencialmente perigosas que tentam entrar no trato digestivo.

Algumas das melhores fontes de “bactérias do bem” são produtos lácteos, como o iogurte natural e o kefir. Antes de tentar qualquer coisa ou comida nova, lembre-se de perguntar ao seu médico se você pode consumi-los e qual é a quantidade recomendada. Também é importante lembrar que algumas pessoas sofrem com condições de saúde que afetam suas defesas. Nesses casos, a dieta sozinha não consegue melhorar a função de um sistema imunológico comprometido. No entanto, nas pessoas saudáveis, comer bem pode ajudar a manter o sistema imunológico forte.

Vitaminas e minerais que fortalecem o sistema imunológico

Stocksy

Vitamina A: uma das principais funções da vitamina A é sua contribuição para a visão e a saúde da pele. Também ajuda o sistema imunológico e nas mucosas, que atuam como barreiras contra infecções.
Onde é encontrada: a vitamina A é encontrada em alguns alimentos de origem animal, como fígado, ovos e manteiga, pronta para o corpo usá-la. Mas a maioria das pessoas a obtêm na forma de betacaroteno.

Betacaroteno: poderoso antioxidante e também uma substância precursora da vitamina A que ajuda o corpo a atingir o nível ideal da mesma. O benefício de fornecer vitamina A na forma de betacaroteno é que o corpo transforma apenas o necessário, eliminando o resto (processo conhecido como homeostática).
Onde é encontrado: em frutas e vegetais alaranjados e amarelos, como cenoura, abóbora, pimentão e laranja. Também está presente em vegetais de folhas verdes, como espinafre, alface, brócolis e em suplementos alimentares.

Vitamina C: necessária para o crescimento e reparo de tecidos, ajuda na absorção de ferro e é um importante antioxidante. O corpo não produz nem armazena vitamina C, portanto, é muito importante incluir alimentos ricos nela na dieta diária.
Onde é encontrada: em frutas e verduras, como melões, morangos, kiwi, frutas cítricas, tomates, repolho, couve-flor, pimentão, melancia, mamão e couve-de-bruxelas.

Selênio: oligoelemento essencial, ou seja, um elemento necessário em quantidades muito pequenas obtido por meio dos alimentos. Contribui para produzir enzimas antioxidantes, importantes para prevenir danos às células, para a produção normal de espermatozóides, para manter cabelos e unhas saudáveis, mas também para o funcionamento normal do sistema imunológico e da tireoide; E ainda protege as células dos danos causados pela oxidação.
Onde é encontrado: vegetais, peixe, marisco, carne vermelha, grãos, ovos, frango, fígado e alho.

Zinco: mineral essencial, cumpre inúmeras funções em nosso corpo: é importante para cabelos, unhas, pele e ossos. Ajuda na fertilidade, na síntese de proteínas, no crescimento e reparo de tecidos e no metabolismo de macronutrientes (proteínas, gorduras e carboidratos), além de ter um papel importante para o sistema imunológico funcionar corretamente.
Onde é encontrado: alimentos ricos em proteínas contêm grandes quantidades de zinco. Carne vermelha, porco e cordeiro, nozes, grãos integrais, legumes, fermento e a maioria das aves e peixes. Laticínios e ovos também contêm zinco, mas em menor quantidade. Alguns cereais e leguminosas fornecem o nutriente, mas contêm “fitato”, substância que dificulta sua absorção.

Existe uma grande variedade de produtos no mercado, como o Multivitaminas Herbalife Nutrition, que fornece 22 vitaminas e minerais para contribuir para uma boa nutrição.

Fonte: Susan Bowerman é Diretora Sênior Global de Educação e Treinamento em Nutrição da Herbalife Nutrition. Estudou biologia com honras e se formou como Mestre em Ciência e Nutrição de Alimentos pela Universidade Estadual do Colorado. Nutricionista certificada pela Academia de Nutrição e Dietética como especialista Nutrição Esportiva, Obesidade e Controle de Peso. Diretora assistente do Centro de Nutrição Humana da Universidade da Califórnia. Professora assistente de nutrição na Universidade Pepperdine e de nutrição do Departamento de Ciência e Nutrição de Alimentos da Universidade Politécnica Estadual da Califórnia.

Herbalife Nutrition dá 11 dicas para garantir hábitos mais saudáveis em 2021

Em um ano desafiador como foi 2020, cozinhar se tornou um hobby e malhar na academia ficou limitado. Por causa disso, muitos desviaram de suas metas de saúde e prioridades e, como consequência, engordaram.

Dados de uma pesquisa realizada pelo IBGE divulgada, em outubro de 2020, mostram que 95,9 milhões de brasileiros acima de 18 anos estão com excesso de peso, sendo que 41,2 milhões deles são considerados obesos — uma consequência dos hábitos alimentares e do sedentarismo da população.

Por outro lado, um levantamento encomendado pela Herbalife Nutrition, e conduzido pela One Poll, entre 22 de setembro e 6 de outubro de 2020, revela que as pessoas estão cada vez mais conscientes sobre o impacto de suas escolhas à saúde. Os dados obtidos apontam que, globalmente, 51% delas aumentaram o consumo de frutas e verduras nos últimos meses, e 62% disseram que gostariam de incorporar mais alimentos à base de plantas em seu cardápio.

Diante disso, confira dicas de como aproveitar o início do ano para adquirir uma alimentação balanceada e uma rotina mais saudável e ativa com a nutricionista e Diretora Global de Treinamentos de Nutrição da Herbalife Nutrition, Susan Bowerman, e a vice-presidente global de desempenho esportivo e educação física da companhia, Samantha Clayton:

Tome café da manhã

Comece o dia com um bom café da manhã. Alimentar-se logo pela manhã mantém seu corpo com mais disposição e a sua mente pronta para as atividades do dia.

Movimente-se mais


Procure trazer mais atividades para o seu dia, como usar as escadas ao invés de pegar o elevador. Se possível, vá de bicicleta ao trabalho ou caminhe enquanto conversa no celular. São pequenas ações que podem fazer diferença para uma rotina mais ativa.

Não faça suas refeições na frente do computador ou da televisão

Quando nos alimentamos em frente a uma tela, o foco está bem longe da comida. Dessa forma, você aproveita pouco a refeição e seu cérebro busca acelerar ao máximo o processo.

Pare de se alimentar enquanto estiver em movimento


Busque não se alimentar no carro, enquanto estiver andando na rua ou enquanto estiver se arrumando para ir ao trabalho. Reserve um tempo para sentar, focar e aproveitar a refeição que está fazendo.

Fique atento às calorias


Cuidado com a ingestão de bebidas ricas em açúcares. Leia os rótulos e busque alimentos com boa densidade nutricional, ou seja, que possui uma boa quantidade de nutrientes em relação ao valor energético.

Hidrate-se


Manter-se bem hidratado é essencial para ter uma vida saudável. Por isso, tenha uma garrafa de água, chás gelados ou sucos sempre à mão.

Inclua proteína em todas as refeições

Pixabay


Consumir proteína satisfaz a fome com maior eficácia do que as gorduras e os carboidratos, por isso, inclua pequenas quantidades em todas as refeições. Algumas sugestões de lanches são iogurtes, nozes, barras de proteína, substitutos parciais de refeição (shakes ou sopas), queijos ou atum.

Consuma vegetais e frutas em todas as refeições

Freepik

Vegetais e frutas oferecem mais nutrientes do que calorias. Eles são repletos de água, vitaminas, minerais e fibras.

Não pule refeições

Pular refeições dificilmente funciona como um medidor de calorias. Você apenas acumula para a próxima refeição. Fazer pequenos lanches entre as refeições, com intervalos de três horas é o mais indicado.

Faça mais atividade física


Treinos queimam calorias, auxiliam no seu humor e ajudam a fortalecer os ossos. Além disso, também ajudam na manutenção e construção da massa muscular, te deixam mais forte e podem acelerar o seu metabolismo. Com o horário de funcionamento das academias limitado, aproveite os programas de treinamento online, que possibilitam treinar a qualquer hora e em qualquer lugar, e ainda oferecem suporte a seus usuários e os motivam a se manterem ativos. Se for o caso, invista em alguns equipamentos ou acessórios para ajudar nos treinos em casa. Apenas avalie bem para não deixá-los parados.

Cuide de sua saúde mental


Ficar em forma também significa cuidar da mente e encontrar maneiras de relaxar, respirar e se livrar do estresse. Não à toa vimos aumentar muito o número de aplicativos que oferecem sessões de meditação e ioga. E, em 2021, muitos apps fitness também devem incluir aulas de bem-estar e saúde mental para ajudar seus usuários a liderem com a solidão, a depressão e a ansiedade agravadas pela pandemia.

Fonte: Herbalife Nutrition 

Pesquisa Herbalife revela que pessoas mudaram alimentação na quarentena

Consumo de frutas e vegetais aumentou nos últimos meses, assim como a procura por alimentos e receitas saudáveis

Após sete meses de confinamento em casa, parece que as pessoas começaram a tomar consciência sobre a necessidade de adotar uma boa alimentação para ter uma vida mais saudável. Pelo menos é isso que mostra uma Pesquisa Global Sobre Hábitos Alimentares na Pandemia encomendada pela Herbalife Nutrition e conduzida pela One Poll. O estudo foi realizado em 30 países, com um total de 28 mil indivíduos, entre eles 1.000 brasileiros.

O levantamento, realizado entre 22 de setembro e 6 de outubro, revelou que, globalmente, 41% das pessoas fizeram uma grande mudança em sua dieta. Entre as novas medidas alimentares adotadas pela população, estão o aumento no consumo de frutas e verduras (51%), a ingestão de mais alimentos à base de plantas (43%) e o esforço para comer menos carne (43%).

Segundo os resultados da pesquisa, para 49% dos entrevistados essa mudança só foi possível por conta do tempo extra em casa, que permitiu pesquisar mais sobre alimentos saudáveis, enquanto 45% usaram as horas livres para cozinhar mais e aprender novas receitas.

Ficar longe de influências negativas, como snacks e sobremesas disponíveis no ambiente de trabalho e nas idas aos restaurantes, foi outro ponto que parece ter contribuído com a mudança na alimentação de 31% dos pesquisados. Outros 39% dos entrevistados também disseram que aproveitaram esse tempo para fazer uma mudança positiva.

“As dietas plant based são uma tendência global. Observamos novas gerações cada vez mais conscientes sobre impacto de suas escolhas à saúde e ao meio ambiente. As evidências científicas suportam que dietas com predominância de grãos, cerais integrais, hortaliças e frutas estão associadas a longevidade e estilo de vida mais saudável. Dietas ricas em proteínas vegetais, por exemplo, diminuem as chances de doenças do coração”, coloca a nutricionista Carolina Pimentel, Membro do Conselho Consultivo de Nutrição da Herbalife Nutrition do Brasil.

Outro dado apresentado pela pesquisa foi que 72% dos entrevistados comem carne como parte de sua dieta, 21% são “flexitarianos” e o restante, veganos ou vegetarianos. As dietas plant-based parecem ser uma tendência: 62% dos entrevistados no mundo disseram que gostariam de incorporar mais alimentos à base de plantas em seu cardápio, apesar de não saberem ao certo como começar.

O levantamento também mostrou que 46% disseram estar mais abertos em relação aos vegetais e opções de “carnes” preparadas à base de proteína vegetal durante a pandemia. E 43% dos entrevistados também acreditam que, ao longo da vida, a maioria das pessoas vai fazer uma dieta baseada em vegetais.

Hábitos alimentares dos brasileiros

A pesquisa sobre hábitos alimentares na pandemia encomendada pela Herbalife Nutrition também identificou algumas mudanças adotadas pelos brasileiros.

Segundo 47% dos entrevistados, sua alimentação foi modificada nos últimos meses e, para 73%, a pandemia ajudou a manter essa mudança.

Dentre as novas medidas alimentares adotadas pelos brasileiros, estão o aumento no consumo de frutas e verduras (50%), a ingestão de mais alimentos à base de plantas (45%) e o esforço para comer menos carne (46%). Aliás, a intenção de incorporar mais alimentos plant-based na dieta apareceu para 70% dos entrevistados, mas que também reveleram não saberem ao certo como começar.

Em relação ao consumo de açúcar, 32% dos entrevistados brasileiros disseram ter reduzido a ingestão, diante de 26% na amostra global.

Uma explicação para a mudança pode ser a necessidade de perda de peso, uma vez que a Pesquisa Nacional de Saúde 2019 (PNS) divulgada neste mês pelo IBGE apontou que 60,3% da população brasileira acima dos 18 anos estão com excesso de peso.

“Atingimos o maior número de brasileiros com excesso de peso dos últimos anos. Todos precisamos repensar a importância do controle do peso por meio de uma alimentação saudável e prática diária de atividade física. Esta pesquisa aponta que os entrevistados já percebem a necessidade de mudar esses comportamentos”, finaliza a nutricionista Carolina.

Fonte: Herbalife Nutrition