Arquivo da tag: higia clinic

Médica lista 4 fatores que atrapalham a dieta

O relatório Estatísticas da Saúde Mundial de 2021, divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), aponta que mais de um quinto (22%) da população adulta está obesa, sendo 10,8% entre cinco e 19 anos. A médica da família e diretora técnica da Higia Clinic, Marcia Simões, afirma que a obesidade é uma doença e precisa ser tratada. “Ela é responsável pelo desenvolvimento de outras patologias, como as cardíacas, hipertensão e diabetes. O excesso de peso mantém o organismo inflamado e propenso a outros agravamentos”, alerta.

A obesidade é medida pelo Índice de Massa Corpórea (IMC), calculado pelo peso em quilograma dividido pelo quadrado da altura. O IMC saudável vai até 25, sobrepeso até 29 e obesidade acima dos 30. Confira os fatores que prejudicam o organismo e bloqueiam o emagrecimento do organismo, segundo a médica:

1Medicamentos milagrosos
Hoje encontramos facilmente dietas e medicamentos que prometem uma perda rápida de peso e pasmem, são vendidos sem receita médica. O que vemos nesses casos é uma perda de peso muito rápida na balança, porém, com ele se vão as vitaminas e minerais do organismo, além da tão preciosa massa magra. O processo de emagrecimento deve ser aliado com uma mudança de hábitos, tanto alimentares, quanto de exercícios físicos. Criando um novo hábito de vida, é possível perder peso com saúde e, principalmente, mantê-lo por mais tempo;

2-Alimentos inflamatórios
Os alimentos inflamatórios são aqueles produzidos em altas temperaturas e que utilizam muitos conservantes no preparo para que tenham uma validade maior, ou seja, geralmente os alimentos processados. Evite frituras e alimentos muito gordurosos, biscoitos industrializados, salgadinhos, macarrão instantâneo e refrigerantes. As altas doses de conservantes atrapalham o ritmo de funcionamento do organismo e, consequentemente, o processo de perda de peso. A dica é consumir mais verduras, legumes, comidas não processadas, in natura e preparadas em casa;

3-Sedentarismo
Segundo a OMS, até 5 milhões de mortes por ano poderiam ser evitadas se a população global fizesse mais exercícios. Para ser considerado fisicamente ativo, é necessário realizar qualquer prática de atividade física por mais de 150 minutos semanais, ou seja, por meia hora durante cinco dias por semana. Se a atividade for vigorosa, 75 minutos semanais são suficientes. A prática regular de exercícios físicos aumenta a capacidade cardiorrespiratória e acelera o metabolismo, elevando o gasto energético, além de trazer a sensação de bem-estar;

4-Estresse e ansiedade
Estresse e ansiedade são problemas que refletem diretamente na disposição, saúde, apetite e no bem-estar geral, e são gatilhos para um estilo de vida pouco saudável, como o sedentarismo, má alimentação, tabagismo e consumo de álcool. Segundo a OMS, o estresse atinge 90% da população mundial e quase 70% dos brasileiros. O equilíbrio emocional está diretamente ligado ao sucesso da busca por uma vida mais saudável e, consequentemente, do controle do peso.

Fonte: Higia Clinic

Como fortalecer a imunidade do organismo

Médica da família dá dicas para manter a saúde do corpo

A pandemia da Covid-19 trouxe uma preocupação maior com a saúde e bem-estar. A pesquisa da Toluna, empresa especializada em insights de mercado, realizada em março de 2021, aponta que 79% dos entrevistados praticavam algum tipo de atividade física, sendo que 42% que iniciaram a prática na pandemia e 68% começaram a treinar ou intensificaram o que já faziam antes nos últimos 12 meses, apenas por conta de uma maior preocupação com a saúde.

Além dos exercícios, outras práticas diárias são importantes para manter o corpo em harmonia e mais forte para enfrentar doenças e infecções. É o que alerta a médica da família, diretora da Higia Clinic, Marcia Simões.

Confira as dicas da médica para manter um estilo de vida saudável e fortalecer a imunidade:

Escolha seus alimentos
A nutrição tem papel fundamental no aumento da imunidade. Alimentos processados, açúcares e farinhas podem inflamar o corpo e deixá-lo mais suscetível a infecções. A produção de células de defesa do organismo é favorecida com a ingestão de alimentos ricos em ômega-3, selênio, zinco, probióticos e vitaminas A, C e E. Se você não sabe quais alimentos escolher, opte sempre pelos naturais, frutas, verduras, alimentos feitos em casa, e coma sempre que sentir fome, sem beliscar o tempo todo.

Pratique exercícios
A prática constante de exercícios físicos contribui não só para combater a obesidade, mas para a saúde mental. O Brasil hoje conta com 61,7% da população com excesso de peso, 30% hipertensa e mais de 40% insuficientemente ativos, segundo a Agência Brasil. Além do coronavírus, o excesso de peso tem relação com outras doenças, como diabetes e hipertensão, por exemplo. Para ser considerado fisicamente ativo, é necessário realizar qualquer prática de atividade física por mais de 150 minutos semanais, ou seja, por meia hora durante cinco dias por semana. A dica é procurar uma atividade que traga prazer: sair do sedentarismo exige disciplina e planejamento.

Cuide da sua saúde mental
Sintomas como estresse, fadiga, falta de libido, aumento de peso, insônia, perda de memória são realidade para muitas pessoas. A Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta que o estresse atinge 90% da população mundial e quase 70% dos brasileiros. Praticar esportes, ler um bom livro, separar um tempo para o autocuidado são práticas que levam ao equilíbrio emocional. E lembre-se sempre que se algo não está normal, procurar ajuda profissional é essencial.

Tome sol
A exposição solar contribui para o aumento da imunidade e a sintetização da vitamina D, que é essencial na prevenção de doenças ligadas aos ossos, como raquitismo infantil e a osteoporose, doenças neurológicas, hipertensão, obesidade, diabete, depressão, doenças cardiovasculares, autoimunes e até mesmo alguns tipos de câncer. Alguns alimentos como peixes oleosos (salmão, atum, sardinha), cogumelos e gema de ovo também fornecem vitamina D, mas a exposição ao sol continua sendo a melhor forma de se obter vitamina D.

Beba água
A água auxilia o transporte de nutrientes e vitaminas pelo nosso corpo, além de contribuir para o aumento da produtividade, perda de peso, otimizar o desempenho físico, melhorar no humor, ajudar na digestão e eliminar as toxinas, entre outros inúmeros benefícios. A dica é ter sempre por perto uma garrafinha de água e estabelecer metas diárias para o consumo.