Arquivo da tag: higienização

Coronavírus pode viver em produtos de beleza? É mais seguro higienizá-los ou jogá-los fora?

Afinal, o que devemos fazer caso alguém dentro da mesma casa está infectado com o Novo Coronavírus e usou certo produto de beleza?

Em resposta à pandemia de Covid-19, o CDC (Centers for Disease Control and Prevention) – órgão americano para controle e prevenção de doenças – divulgou diretrizes para higienizar quase todas as superfícies, baseado em um estudo recente que dá respaldo à tese de que o novo coronavírus consegue viver até três dias em alguns materiais.

maquiagem annca pixabay
Pixabay

Mas e nossos produtos de maquiagem e cuidados diários? Será que nossa rotina é tão suscetível à infecção quanto nosso corpo? “Ainda não sabemos muito sobre como o SARS-CoV-2 (o vírus que causa a Covid-19) persiste em produtos de beleza”, diz a dermatologista Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

“Os vírus precisam de uma célula hospedeira para se replicar, para que geralmente não durem fora do hospedeiro por semanas, ao contrário das bactérias”, continuou ela. A resposta da indústria da beleza a essa pandemia variou bastante. Enquanto a Sephora cancelava os serviços nas lojas e incentivava os clientes a fazer compras on-line, oferecendo frete grátis, algumas marcas proibiram clientes e funcionários de usar testadores de produtos.

Mas a Covid-19 não é o primeiro surto viral a levantar problemas de saúde na indústria da beleza. Em 2013, uma mulher do Harlem processou a MAC Cosmetics depois de ter alegadamente contraído herpes oral após testar um batom no estande da marca durante um concerto. Mas o que isso significa para os produtos que já temos em casa e usamos diariamente?

Embora não esteja claro exatamente por quanto tempo o coronavírus permanece ativo fora do corpo, estudos relataram atividade entre duas horas e três dias, dependendo da superfície. “A principal orientação é: se você contrair o coronavírus, evite usar qualquer produto e, definitivamente, não compartilhe o seu com outras pessoas”, diz a médica.

Quando há algum paciente infectado com o novo coronavírus dentro de casa, é recomendável a criação de duas áreas distintas em sua casa: uma zona de contaminação e uma zona limpa.

“Quando você voltar para casa, deixe todos os itens contaminados (roupas, sapatos, bolsas, etc.) na ‘zona contaminada’. Depois de lavar as mãos, esterilize todos os itens que você trouxer para a “zona limpa”. No entanto, atualmente a recomendação é de que todas as pessoas fiquem em casa o máximo possível para reduzir o risco de propagação da comunidade”.

Quanto à desinfecção dos produtos que você já tem em casa, as recomendações de limpeza se aplicam à embalagem externa. “Você pode limpar um frasco de loção ou tubo de batom com álcool 70 ou isopropílico ou ainda detergente. Mas uma vez que o produto estiver potencialmente contaminado ele só se tornará seguro novamente se não for tocado por vários dias. Portanto, não há necessidade de jogá-lo fora, embora dependendo do produto isso seja o mais prudente, para evitar que o esquecimento faça você usá-lo novamente. Detergentes e produtos com alto teor alcoólico, como produtos de limpeza e tônicos, tornam o vírus inativo. Mas como os cremes geralmente são formulados com menos álcool, eles poderiam, em teoria, ser mais suscetíveis à contaminação”, diz a médica.

Outra dica importante é não negligenciar a higienização de suas ferramentas de beleza. “É necessário lavar pincéis e esponjas de maquiagem regularmente. Não mergulhe os aplicadores na maquiagem depois que ela tocar sua pele”, sugere a médica.

Além disso, limpar a bolsa de maquiagem e quaisquer produtos usados fora de casa, como brilho labial e rímel, é uma boa ideia. Também é necessário tomar cuidado com os home devices, aparelhos estéticos de uso domiciliar. “Eles precisam ser completamente higienizados, principalmente se mais de uma pessoa dentro da mesma casa usá-los”, explica a dermatologista.

cosmeticos

Portanto, lave as mãos por 20 segundos, pare de tocar em seu rosto, desinfete todas as superfícies de maneira diligente e frequente. E quando tudo estiver terminado, você ainda poderá usar seus produtos de cuidados com a pele e maquiagem de edição limitada.

Fonte: Paola Pomerantzeff é dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), tem mais de 10 anos de atuação em Dermatologia Clínica. Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina Santo Amaro, a médica é especialista em Dermatologia pela Associação Médica Brasileira e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Guia da alimentação segura e adequada na quarentena

Segundo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) os cuidados com a alimentação precisam ser redobrados durante a quarentena. Para a médica nutróloga Ana Luisa Vilela, de São Paulo, além da higienização correta dos alimentos, alguns ajudam a fortalecer o sistema imunológico.

“Cuidar da alimentação nesse momento é essencial para garantir a saúde, em especial os idosos, que já possuem o sistema imunológico mais debilitado pela idade e precisam reforçar as barreiras de proteção do organismo”, explica a médica.

limpando virus health essentials

• Higienização: “É preciso ter cautela com o que levamos para casa, por isso desinfetar as embalagens quando chegar do mercado com álcool 70% ou água e sabão ou descartá-las em lixos lacrados”.

lavando os legumes

• Descontaminação de vegetais: “Lave-os vegetais com uma escovinha em água morna para retirar a sujeira visível a olho nu e mergulhe-os com a casca de molho em uma bacia com 1 litro de água e 1 colher de bicarbonato de sódio ou de água sanitária, durante 15 minutos e lavar abundante”.

drinque

• Reduzir o consumo de bebida alcoólica que pode debilitar o organismo e atrapalhar a imunidade;

açucar

• Controlar o sal e o açúcar de adição;

despensa
Foto: Onehundreddollarsamonth

• Não estocar alimentos. “Além de não ter necessidade, quando há muita comida estocada é sinal de não ter comida fresca”.

casca batata pxfuel
Pxfuel

• Aproveitar mais de todos os alimentos para não ter desperdício. “Cascas de legumes como beterraba, mandioquinha, batata podem ser assadas no forno e virarem saborosos chips”.

chá quente pixabay
Pixabay

• Aproveite os chás. “O consumo de bebidas quentes ajuda na expectoração dos fluídos, diminuindo assim a contaminação das vias aéreas além de ajudar no combate a gripes e resfriados em geral”.

GOIABA VERMELHA

• Reforçar a vitamina C, em frutas como acerola, laranja, goiaba, caju, limão. “Esses alimentos são capazes de turbinar o sistema imunológico”, finaliza Ana Luisa.

Fonte: Ana Luisa Vilela é graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de Itajubá – MG, especialista pelo Instituto Garrido de Obesidade e Gastroenterologia (Beneficência Portuguesa de São Paulo) e pós graduada em Nutrição Médica pelo Instituto Ganep de Nutrição Humana também na Beneficência Portuguesa de São Paulo e estágio concluído pelo Hospital das Clinicas de São Paulo – HCFMUSP. Hoje, dedica-se a frente da rede da Clínica Slim Form a melhorar a autoestima de seus pacientes com sobrepeso com tratamentos personalizados que aliam beleza e saúde.

Higienização de ambientes compartilhados evita doenças*

Corrimões, botões de elevadores e maçanetas das portas, balcões de portaria, entre outros locais, com grande circulação de pessoas, precisam de uma higiene cuidadosa e constante.

O outono já chegou e as temperaturas já começam a cair e o clima fica mais seco, o que propicia a incidência de doenças, como gripes e alergias comuns nas estações frias. A transmissão de vírus normalmente acontece através de tosse ou espirros das pessoas infectadas ou ao passar as mãos em superfícies que estejam contaminadas e em seguida tocar os olhos, o nariz ou a boca.

Quarto_Gêmeos_2016126115931

Tanto no outono quanto no inverno é muito comum as pessoas preferirem os locais fechados e evitarem a friagem, o que resulta em aglomerações e, consequentemente, o contágio por vírus. Para evitar isso, a higiene deve ser redobrada, mas não somente a pessoal é suficiente para combater os monstros invisíveis. Nos condomínios residenciais e comerciais, por exemplo, há grande circulação de pessoas em todas as áreas úteis e comuns aos frequentadores, usuários e moradores. Com isso, aumenta a probabilidade de contaminação de algumas doenças.

mulher espirro

Outra reclamação comum nas estações outono e  inverno está relacionada às alergias respiratórias (irritação das vias aéreas). Isso também porque as pessoas ficam mais dentro dos ambientes, seja casa ou apartamento, que ficam mais tempo fechados por causa do frio, impedindo maior circulação de ar. Um dos fatores que provoca a alergia é a poeira, provocada por ácaros que gostam de locais escuros, úmidos e quentes. Os especialistas garantem que independe de época do ano, a limpeza diminui a incidência dessa doença, já que elimina a poeira e as contaminações.

Mas, como viver tranquilamente, sem medo de contrair um vírus ao tocar em corrimões, botões de elevadores e maçanetas das portas dos condomínios? E como confiar a limpeza de um local extenso e de trânsito alto de pessoas a quem não é especializado nesse tipo de trabalho?

Para locais de grande circulação, como nos condomínios, é recomendável a contratação de serviços profissionais, em que as pessoas encarregadas da limpeza tenham conhecimento sobre a melhor forma de higienização e qual frequência ideal para o serviço.

Para isso, o mais indicado é a contratação de empresas especializadas, que trabalham com terceirização do serviço e oferecem serviços de limpeza para pequenos, médios e grandes condomínios tanto residenciais como comerciais. Empresas confiáveis possuem funcionários treinados especificamente para este tipo de trabalho, como os auxiliares de limpeza e auxiliares de serviços gerais.

Esses profissionais recebem um treinamento com instruções teóricas e práticas sobre atendimento a clientes, postura profissional, cronograma das atividades diárias e programadas, tipos de produtos e suas finalidades e, principalmente, conhecem técnicas de higienizar ambientes. E para garantir o bom resultado, esses profissionais possuem encarregados que fiscalizam se o trabalho está sendo desenvolvendo de acordo com as instruções.

aedes

De qualquer forma, cuidar da limpeza é crucial em todos os lugares. Ter um ambiente sempre limpo e bem cuidado mantém uma boa aparência, como também afasta insetos e também evita o perigoso Aedys aegypti – que transmite, além da dengue, a febre chikungunya e o vírus zica – que não tem época restrita para se proliferar, já que nosso país é tropical.

Entre as recomendações está colocar o lixo fora no mínimo uma vez por dia, lavar cestos e latas de lixo sempre que possível e eliminar locais propícios ao acumulo de água parada. Medidas como essas afastam o mau cheiro e evitam que ratos e insetos se proliferem nas áreas condominiais. É recomendada ainda a limpeza de áreas de lazer, como salões de festas, parquinhos e playgrounds.

limpeza carpete sun cline cleaning
Foto: Sun Cline Cleaning

O síndico e os responsáveis pela manutenção do condomínio devem ficar atentos às áreas mais necessitadas de limpeza, porém também é dever de todos os condôminos contribuir com a organização e a higiene, tanto de seus apartamentos quanto das áreas sociais para que o local esteja limpo e bem apresentável.

*Amilton Saraiva é especialista em condomínios da GS Terceirização

Salvar

A importância da higienização correta de legumes, verduras e frutas

Os brasileiros estão cada vez mais preocupados com a alimentação. No entanto, os cuidados com os alimentos vão muito além das escolhas. O processo de higienização é uma etapa muito importante.

Hortaliças, frutas e vegetais são produzidos no meio ambiente e carregam bactérias, vírus e parasitas. Por isso, é fundamental checar o estado dos alimentos no momento da compra. Esses cuidados devem ser ainda mais severos com relação à carne bovina, frango e peixes. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a intoxicação alimentar é um problema mundial e crescente. São 582 milhões de pessoas que adoecem, e destas, 351 mil morrem por ingestão de alimentos contaminados.

verduras legumes frutas

“A contaminação por alimentos pode causar mais de 200 tipos de doenças, desde diarreia até câncer. Os principais agentes de transmissão são a Salmonella typhi, e.coli e o novovírus. Há ainda riscos em alimentos de origem animal crus, em frutas e vegetais contaminados com fezes e em mariscos com biotoxinas marinhas”, alerta Artur Timerman, médico infectologista e consultor de limpeza da Condor.

“Não basta utilizar somente água corrente. Ela apenas retira a sujeira superficial. A primeira dica: se o preparo do alimento for realizado antes do consumo, o ideal é colocar o item escolhido em um saquinho plástico aberto dentro da geladeira por uma hora. Desta maneira, a temperatura do alimento diminui e não há a absorção de micro-organismos no momento da higienização. Se a compra for feita no dia anterior, a sugestão é guardar o alimento na geladeira e só higienizar na hora do preparo”, ressalta Daniela Lasman, nutricionista da Bodytech Iguatemi São Paulo.

Segundo os especialistas, a higienização deve ser realizada da seguinte maneira: retire todas as partes estragadas, passe todos os alimentos em água corrente e faça uma mistura com uma colher de bicarbonato de sódio ou com duas colheres de vinagre. Deixe todos os alimentos mergulhados nessa solução e em um recipiente com 1 litro de água por 15 minutos. Com a ajuda da escova Lava Legumes, retire todas as impurezas que ainda estão nos alimentos e para finalizar passe todos os itens na água corrente novamente.

Segundo a Anvisa, o Brasil é o pais que mais consome agrotóxicos no mundo. Muitas frutas, verduras e legumes têm concentração de produtos químicos acima do permitido. Se a opção for consumir alimentos orgânicos é importante exigir o selo de certificação do produto. Há diversas feiras de verduras, legumes e frutas orgânicas espalhadas pelo Brasil. Para saber onde fica a feira mais próxima basta acessar o site Feiras Orgânicas clicando aqui.

legumes escova lavados condor

Outra dica: faça a sua própria horta. É possível plantar os alimentos preferidos em qualquer lugar, independente do espaço. É uma maneira eficaz de garantir a origem dos itens e também, um momento de terapia.

Fonte: Condor