Arquivo da tag: kombucha

Confira seis benefícios da kombucha

A expert Ju Fuscaldo, da Experiências do Chá, empresa especializada na produção de kombuchas artesanais, esclarece os principais benefícios encontrados na bebida probiótica fermentada

Kombucha é uma bebida de origem chinesa que vem se popularizando entre aqueles que querem uma vida mais saudável. A produção é feita pela fermentação do S.C.O.B.Y., colônia de bactérias e leveduras que proporciona ao organismo uma série de benefícios.

De acordo com Ju Fuscaldo, especialista em chás e fundadora da Experiências do Chá, existem muitas qualidades probióticas encontradas no produto. “A Kombucha produz enzimas que auxiliam na digestão e tem vitaminas do complexo B e K, provenientes para o processo metabólico dos microrganismos. Outro ponto importante é que seu consumo regular faz com que os tecidos recebam mais oxigênio e a partir daí consigam produzir mais energia” comenta.

Confira mais benefícios encontrados na kombucha:

HealthLine

Kombucha fortalece o sistema imunológico e combate o envelhecimento precoce
Por ser uma bebida probiótica e com ação antioxidante é um ótimo complemento para a dieta detox. Auxilia na imunidade do corpo, pois deixa o organismo menos suscetível a doenças. Além de melhora na ingestão e absorção de nutrientes, combatendo assim a ação dos radicais livres contra o envelhecimento precoce.

Getty Images

É um estimulante energético
Como possui o ferro, que é liberado durante o processo de fermentação, acaba sendo responsável por melhorar o transporte de oxigênio no sangue. Também tem uma pequena quantidade de cafeína, o que faz dela um estimulante para a produção de energia no nosso organismo.

Foto: BenefitsHeader

Bebida pode funcionar como antibiótico natural
A kombucha possui uma série de bactérias benéficas à saúde, ao consumir a bebida é possui destruir as ruins, que por sua vez podem causar infecções e intoxicação alimentar.

Kombucha ajuda contra inflamações
Uma dieta rica em fermentados, como a Kombucha, contribui de forma marcante com a redução de 19 compostos inflamatórios, entre eles a interleucina-6, que tende a desencadear diabetes tipo 2 e a artrite reumatoide.

Ótima para as articulações
Entre os nutrientes encontrados no produto estão a glucosaminas, responsável pela produção do ácido hialurônico, que previne a dor nas articulações e consegue preservar justamente a produção do colágeno.

Ilustração: Sepalika

Melhora o sistema digestório
Os micro-organismos presentes na fermentação da Kombucha ajudam na saúde intestinal, evitando incômodos, como a prisão de ventre e a diarreia. Ela produz enzimas que combatem o mal-estar digestivo.

Sobre a Experiências do Chá

Idealizada e liderada pela empresária e especialista em chás, Ju Fuscaldo, a Experiências do Chá é uma empresa especializada na cultura dos chás e na fabricação de Kombucha, bebida probiótica fermentada, saborosa, à base de chás, feita de forma artesanal, sem nenhum aditivo químico, e com todos os benefícios para o organismo preservados, disponíveis nos sabores: maçã e amora; pêssego, papaia e damasco; framboesa, hibisco e menta; original Camellia Sinensis e alfarroba e rooibos.

As bebidas podem ser adquiridas pela loja virtual da Experiências do Chá e no comércio varejista. A companhia possui fábrica na cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro, o local é aberto ao público, com agendamento prévio, e oferece aos visitantes uma experiência sensorial. A empresa também realiza workshops presenciais e on-line com conteúdos sobre todo o universo dos chás.

Fonte: Experiências do Chá

Dez mitos e verdades sobre Kombucha

Tais Tomaz Roque, nutricionista parceira da Vih!, explica todas as dúvidas sobre a bebida rica em probióticos que tem ganhado adeptos em todo o país

Kombucha é uma bebida milenar feita à base de chá, açúcar e uma cultura viva – leveduras e bactérias – conhecida como scoby (Symbiotic Colony of Bacteria and Yeast). Após a fermentação, o Kombucha transforma-se em uma bebida rica em probióticos naturalmente frisante, saborosa e muito refrescante.

No Brasil, a bebida que tem ganhado adeptos, ainda gera dúvidas e questionamentos sobre sua origem e características. Para esclarecer o tema, a Vih!, marca especializada na bebida há mais de dois anos, preparou uma lista com dez mitos e verdades sobre o assunto com a ajuda da nutricionista Tais Tomaz, parceira da marca. Confira abaixo:

O Kombucha é uma bebida saudável.

kombucha
Verdade: Kombucha é feito a partir de um chá que é fermentado e possui grande variedade de vitaminas, minerais, enzimas e ácidos orgânicos, extremamente saudáveis para o nosso corpo. O agente que ativa a produção desses organismos é o “scoby”, do inglês Symbiotic Colony of Bacteria and Yeast (Colônia Simbiótica de bactérias e leveduras). O scoby é colocado no chá (geralmente verde, mate ou preto) e por meio do processo metabólico transforma a cafeína e o açúcar em probióticos. O Kombucha é rico em nutrientes naturais, como vitamina B, ácido acético, glucurônico, lático, entre outros. Melhora a saúde geral do organismo, facilitando a digestão e a absorção de nutrientes, além da recuperação da flora intestinal. “O Kombucha sempre foi conhecido como um tônico natural, uma vez que ele ajuda a fortalecer o sistema imunológico e melhorar o funcionamento intestinal”, explica a Tais. “Mas a gente toma mesmo porque além de todos esses benefícios é muito gostoso”, afirma Angélica Moretti, fundadora da Vih!

O Kombucha é feito com organismos vivos.

kombuchaaa.jpg
Verdade: scoby, agente ativo da produção da bebida, é uma cultura de bactérias e leveduras. O Kombucha não pasteurizado contém bactérias e leveduras, extremamente benéficas para a saúde intestinal e digestiva, evitando doenças e colaborando na absorção de nutrientes. Os probióticos também possuem grande quantidade de antioxidantes, ajudando e protegendo o organismo de doenças inflamatórias.

O Kombucha emagrece.

kombucha1
Mito: a bebida tem ganhado cada vez mais adeptos por seus diversos benefícios para a saúde, sendo o principal deles o auxílio no bom funcionamento intestinal, aumentando a sensação de bem-estar. Mas é mito achar que o Kombucha é responsável pela perda de peso. Ele contém ácidos importantes para a flora intestinal, além de algumas vitaminas e aminoácidos, mas se não houver uma alimentação adequada aliada a uma vida saudável, o Kombucha sozinho não tem esse poder.

O Kombucha não pode ser tomado todos os dias.

kombucha-side-effects-1296x728-feature
HealthLine

Mito: muitas pessoas ao redor de todo o mundo consomem Kombucha diariamente. Mas, por se tratar de uma bebida viva, quando não pasteurizada, é importante usar o bom senso.

Kombucha demora uma semana para ser preparado.

kombucha pixabay.jpg
Pixabay

Verdade: a bebida tem característica funcional graças à ação da colônia de leveduras chamada “scoby”. É essa colônia de micro-organismos que é responsável por fermentar o chá e acrescentar a ele um potencial probiótico imenso. Por isso, a mistura deve fermentar entre sete e 15 dias dentro de um recipiente com algum chá – geralmente preto, verde e mate – e açúcar. Depois disso, é só misturar o líquido às frutas, ervas ou outros chás para saborizar.

Qualquer chá pode ser usado na preparação?

cha--hibisco
Verdade: porém, sabemos que alguns chás funcionam melhor do que outros. Os mais usados na preparação são o chá verde ou preto, mas também podem ser substituídos por infusão de mate, de hibisco ou jasmim. As infusões de hortelã e capim-santo, por exemplo, possuem óleos que destroem a colônia, então não são recomendados.

Kombucha não tem data de validade.

KombuchaBenefitsHeader.jpg
Mito: depois de pronta, a bebida deve ser conservada em geladeira, por aproximadamente cinco meses. A fermentação não pára na geladeira, somente desacelera.

Kombucha pode ser tomado na versão alcoólica.

Kombuchaça sem ferrão
Le Manjue

Verdade: de fato, todo o processo de fermentação gera álcool. Em processos bem controlados de produção, esta quantidade fica abaixo de 0,5%, o que não é considerado alcoólico. Mas, pode-se optar por fermentar de forma a produzir mais álcool. Se quiser deixar o drinque com a cara do happy hour, o sabor aromático do gin pode ser uma opção para ser adicionada ao Kombucha depois de pronto. Ou seja, o que é bom pode ficar ainda melhor.

Kombucha só pode ser tomado de dia.

Kombuchatea-GettyImages-
Getty Images

Mito: Kombucha pode ser bebido a qualquer hora do dia e da noite. Ele é um excelente substituto para outras bebidas, como o refrigerante e suco. Muitos preferem beber em jejum, pela manhã, para ajudar no processo de digestão e substituir o café. A bebida também pode ser usada como um energético natural e ser consumida antes ou depois de atividades físicas. O ideal é tomar bem gelado, realçando o sabor da bebida e a deixando ainda mais refrescante.

Kombucha é uma bebida vegana.

kombucha 2
Verdade: a menos que você use mel para adoçar. A bebida milenar é um poderoso probiótico natural e não é de origem animal. O scoby é uma colônia simbiótica de bactérias e leveduras que bioprocessa o chá e o açúcar, criando o Kombucha.

Fonte: Vih!

Novidades: kombucha em pó e creme de avelã funcional e vegano

A HMS Natural lançou durante a 15ª edição da NaturalTech – Feira de Alimentação Saudável, Suplementos, Produtos Naturais e Saúde, produtos que vão complementar o dia a dia de quem tem restrições alimentares e estilo de vida saudável.

kombucha.png

A primeira novidade vem no formato: a kombucha já é conhecida por seus diversos benefícios e a HMS Natural traz a bebida em pó, em formato sachê, prático para levar na bolsa. Para complementar ainda há a combinação em shot, composta de kombucha, cúrcuma e glutamina, perfeita para o pré-treino.

Creme de Avelã Funcional e Vegano

creme de avelã

Já o creme de avelã funcional foi desenvolvido para ser personalizado com ativos específicos para cada paciente. Indicado para ser consumido como veículo ou excipiente em preparações nutricionais, dietas com restrição de açúcares, veganos, vegetarianos, alérgicos a proteína do leite de vaca e/ou da proteína de soja, diabéticos, celíacos, autistas e praticantes de atividade física.

Informações: HMS Natural

Kombucha: profissional responde dez dúvidas sobre a bebida milenar

Produzida a partir da fermentação do chá verde, branco ou preto, a kombucha possui inúmeros benefícios à saúde e virou tendência na Internet. Segundo Gislaine Santana, engenheira de alimentos da Campo Largo, consumidores da bebida observam inúmeros benefícios

A kombucha (pronunciada como “combutchá) é uma bebida criada na China há mais de dois mil anos, que chegou de mansinho no Brasil e já se tornou a “queridinha” dos adeptos de uma alimentação saudável. A engenheira de alimentos Gislaine Santana, da Campo Largo – indústria referência em bebidas saudáveis e pioneira no mercado de Kombuchas – responde algumas das dúvidas frequentes sobre essa bebida probiótica.

O que é kombucha?

kombucha1
Kombucha é uma bebida feita principalmente a partir dos chás Camellia sinensis adoçados – os mais comuns chá verde, chá branco ou chá preto, fermentada por micro-organismos que auxiliam o funcionamento do organismo. É produzida com ingredientes naturais, sem conservantes, além de conter pouco açúcar e baixo teor de calorias.

Probiótico? O que é isso?
De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa, “probióticos são os microrganismos vivos capazes de melhorar o equilíbrio microbiano intestinal produzindo efeitos benéficos à saúde do indivíduo”.

Como é o processo de produção?
Ela é feita a partir do chá adoçado com açúcar e fermentado por uma colônia de bactérias e leveduras, conhecida como “scoby”. O açúcar funciona como alimento para os micro-organismos, fazendo com que eles se multipliquem e comecem a produzir inúmeras substâncias.

Pode explicar melhor o que é scoby?
Em inglês: Symbiotic Culture Of Bacteria and Yeast. Traduzindo: Cultura Simbiótica de Bactérias e Leveduras. “O S.C.O.B.Y é composto de microrganismos aglomerados em uma massa de celulose parecida com uma panqueca gelatinosa e translúcida. Quando adicionado ao chá adoçado, o transforma na kombucha, uma bebida refrescante, levemente gaseificada, ácida e adocicada, que pode ser também saborizada com frutas, vegetais e especiarias”, explica Gislaine.

Quais os benefícios da bebida?
Em virtude do processo de fermentação natural, a kombucha possui microrganismos e, por isso, seu consumo diário pode trazer diversos benefícios para a saúde. Dentre os mais comumente relatados estão o auxílio na digestão, no emagrecimento, além de possuir ação antioxidante, anti-inflamatória e ser uma fonte de energia.

Possui álcool? E açúcar?

kombucha 2.jpg
Sim. A bebida possui uma pequena quantidade de açúcar e, por ser fermentada, também pode possuir um pequeno percentual de álcool (no máximo 0,5%). Por este motivo é fundamental fazer o armazenamento correto da mesma para que estas características sejam mantidas até o consumo.

Existe restrição?
Por ser uma bebida fermentada e por apresentar um pequeno percentual de álcool, crianças e idosos devem consumir de forma equilibrada, gestantes, lactantes e portadores de doenças crônicas devem consultar o médico antes do consumo. O restante das pessoas deve consumir moderadamente já que, por estimular o sistema gastrointestinal, pode causar desconfortos.

Qual o sabor?
Há diversos sabores disponíveis das kombuchas no mercado. “O consumidor deve se atentar em escolher sabores que possuam ingredientes benéficos à saúde. Há várias combinações interessantes e saborosas no mercado, como: hibisco & cranberry, limão, matcha & gengibre e manga & cúrcuma. As kombuchas também podem ser apresentadas com sabores de fruta, como: manga, maçã e uva”, conta Gislaine.

Dá para fazer em casa?
Sim. É possível preparar as kombuchas em casa desde que haja os produtos necessários para a preparação como o S.C.O.B.Y e um starter, além dos ingredientes básicos (chá, açúcar e algo para dar sabor, se o consumidor desejar, como frutas e especiarias). “Todos os produtos podem ser adquiridos na internet ou em loja de produtos naturais, porém deve-se estar atento para a qualidade do scoby e demais insumos, para evitar riscos de contaminação”.

É possível comprar pronta?

kombuchas garrafas.png
Sim. A compra das kombuchas prontas é mais prática do que produzir o produto em casa, pois no ambiente doméstico o consumidor terá maior dificuldade em controlar aspectos importantes de fermentação, como formação de álcool e gás. “Encontramos diversas opções de kombuchas no mercado. O consumidor deve escolher aquela que lhe agrade e que combine mais com seu estilo de vida”, explica a engenheira de alimentos.

Fonte: Campo Largo

 

Verão da Sorvetes Rochinha traz sabores inéditos e novas tendências

Refrescantes e com baixas calorias, marca paulista oferece sabores laranja com acerola zero, manga com água de coco e Booz Kombucha de abacaxi com hibisco

A chegada do verão marca uma virada nos sabores que são encontrados no mercado de sorvetes. Se no inverno os indulgentes ganham espaço, no verão, os sabores frescos, de fruta, saudáveis e com baixas calorias conquistam a preferência dos consumidores. Por isso, a Sorvetes Rochinha lança, todos os anos, novos produtos, que são testados para a chegada da estação mais quente.

Neste verão não poderia ser diferente. A tradicional marca do litoral paulista aposta em produtos que exaltam a saudabilidade e o frescor que a estação pede, são eles: Kombucha Hibisco e Abacaxi (em parceria com a Booz e opção vegana), Laranja com Acerola Zero e Manga com Água de Coco são os lançamentos da marca.

sorvete manga

Outra novidade para o próximo ano está na substituição do açúcar de alguns sabores por suco concentrado de maçã, que diminui a quantidade calórica dos produtos e oferecendo mais saudabilidade. Os produtos são: Uva, Groselha e Jabuticaba, além do lançamento Manga com Água de Coco.

Segundo a nutricionista da Sorvetes Rochinha, Patricia Loyola, a substituição do açúcar de cana de açúcar, pelo suco concentrado de maçã, proporcionam benefícios. “Além da diminuição significativa de calorias – em alguns casos em até 20%, o suco concentrado de maça não altera o sabor dos produtos, por isso, não afeta a qualidade dos picolés”, explica a profissional.

sorvete combucha

Uma das grandes apostas da marca é o sabor Kombucha Hibisco e Abacaxi, em parceria com a Booz. O Kombucha é tradicional na Califórnia (EUA) e vem conquistando adeptos no Brasil, por conta do seu baixo teor de calorias e nutrientes. O chá fermentado é 100% natural, com probióticos, ácidos orgânicos essenciais e é consumido há mais de dois mil anos na Europa Oriental e na Ásia.

“Nós sempre pensamos em trazer inovação para nossa linha. Pensamos no futuro do consumo. Dessa vez, trazemos, a união do produto mais tradicional do litoral norte paulista, com o que há de tendência na região mais moderna dos Estados Unidos”, explica Lupercio Moraes, CEO da Sorvetes Rochinha.

“As tendências apresentadas pela Sorvetes Rochinha foram estudadas durante todo o ano de 2018”, afirma Moraes, que ainda completa: elas também têm relação com o que a marca propõe, produzir sabores de fruta de verdade, com foco em um mercado que busca inovações e alimentos saudáveis.

“O sorvete é um alimento. Ele deve ser tratado dessa maneira, e a nossa responsabilidade é oferecer esse alimento com qualidade. Nós produzimos sorvetes para todos os gostos. Aqui cada consumidor tem escolha. O que prezamos sempre é pela excelência, sempre buscando entender o que o consumidor sinaliza”, explica.

Os lançamentos podem ser encontrados nos mais de dois mil pontos de venda da marca em São Paulo, Vale do Paraíba, Litoral Norte e Sul, Sorocaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Curitiba e Florianópolis. Os preços podem variar de acordo com o ponto de venda. Os picolés custarão de R$ 6 a R$ 9, de acordo com o sabor.

Informação nutricional: porção 55 gramas ( 1 unidade) (Valores Diários de referência com base em uma dieta de 2000 kcal ou 8400 kJ. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas)

Sabor Calorias
      Kombucha Hibisco e Abacaxi (vegano) 20 kcal = 84 kJ
Laranja com Acerola Zero 67 kcal = 281 kJ
Manga com Água de coco 44 kcal = 185 kJ
 Jabuticaba, adoçado com suco de maça concentrado (vegano)  

67 kcal = 281 kJ

Groselha,  adoçado com suco de maçã concentrado (vegano) 25 kcal = 21 kJ
Uva, adoçado com sucode maçã concentrado 40 kcal = 168 kJ

 

Informações: Sorvetes Rochinha

Especialistas listam benefícios dos probióticos

Por Maya Allen

Você provavelmente conhece uma boa quantidade de probióticos porque é algo que sempre ouvimos que devemos consumir para ter uma boa saúde. Mas você sabe exatamente por que deve tomar probióticos? Bem, existem muitas razões. Só os benefícios da variedade de probióticos existentes já é uma razão pela qual você deve incorporar suplementos ou alimentos em seu estilo de vida.

Estudos mostram que os probióticos podem ajudar a aliviar a ansiedade e a depressão. Esta reportagem foi mais fundo em tudo o que os probióticos têm o poder de fazer pela nossa saúde, por isso conversou com especialistas para obter as respostas.

probioticos
Foto: Urban Outfitters

O que são probióticos?

“O próprio nome é derivado do significado latino pro – para – e da palavra grega biotic,  que significa vida, explica Jeannel Astarita, especialista em cuidados com a pele e fundadora da Just Ageless NYC Wellness e Medspa. “Os probióticos são as bactérias úteis que vivem principalmente no intestino e desempenham um papel crucial na saúde geral, combatendo patógenos e fermento que levam a um sistema imunológico enfraquecido. Na verdade, 80% das células do sistema imunológico são encontradas no intestino. Além disso, são bem conhecidos os benefícios dos probióticos de minimizar o inchaço, o gás, a constipação e a diarreia. Os probióticos ajudam na digestão extraindo nutrientes, colaborando para que o corpo absorva minerais, produza vitaminas e químicos cerebrais, incluindo mais de 30 neurotransmissores, além de melhorar o humor com a serotonina. Uma pessoa saudável possui mais de 100 trilhões de micróbios, geralmente uma proporção de cinco para um de útil para prejudicial “.

A dermatologista Dendy Engelman também aponta o papel fundamental que os probióticos desempenham na saúde intestinal e no sistema imunológico do seu corpo. “Os probióticos são micro-organismos vivos que podem ajudar a prevenir e tratar algumas doenças”, explica. “Os probióticos podem criar ‘buracos’ em bactérias ruins e matá-las. Similar à forma como os antibióticos funcionam no tratamento da acne e da rosácea, os probióticos podem ajudar a combater os erros nocivos contra a inflamação. Em pacientes com acne e rosácea, micro-organismos vivos na pele são reconhecidos como estranhos pelo sistema imunológico do corpo. O sistema imunológico entra em ação para combater essa ameaça potencial, resultando em inflamação, vermelhidão ou choques comuns nessas condições de pele”.

microbiota-intestinal3.jpg

Probióticos têm um efeito positivo no sistema imune e de microbiomas do intestino

“Este ecossistema de bactéria é conhecido como nosso microbioma”, diz Jeannel. “Um microbioma saudável e equilibrado pode reduzir a pressão arterial, normalizar os níveis de colesterol, melhorar a saúde vaginal, urinária e renal, combater doenças cardíacas, alguns tipos de câncer e até mesmo demência. Muitos problemas crônicos de saúde e doenças inflamatórias são causados ​​por um microbioma danificado no qual as bactérias boas são invadidas pelas bactérias nocivas e não podem reforçar as paredes intestinais, o que resulta em aumento da permeabilidade intestinal, fazendo com que bactérias e toxinas escapem através dos intestinos para o fluxo sanguíneo, desencadeando uma resposta imune ao sistema, uma inflamação que é parte do ciclo de cura natural do nosso corpo”. Consumir probióticos regularmente reduzirá o risco disso acontecer.

“O conceito é que, se tivermos um ambiente intestino insalubre e desequilibrado, as toxinas podem ser liberadas na corrente sanguínea e causar inflamação em todo o corpo”, acrescenta Dendy. “Esta mudança na flora intestinal e a inflamação subsequente podem causar uma explosão na pele daqueles que estão predispostos a acne, eczema ou rosácea”.

Amy Shapiro, fundadora e diretora da Real Nutrition, com sede em Nova York, discute o efeito que os probióticos têm sobre problemas do sistema imunológico. “Os probióticos competem com micro-organismos patogênicos e produzem produtos químicos que inativam ou matam agentes patogênicos”, diz, acrescentando: “Eles ajudam a prevenir doenças imunomediadas*, melhorando o sistema imunológico da mucosa intestinal. Em geral, os probióticos protegem o corpo das infecções e permitem que o corpo mantenha a homeostase”.

Ajudam o sistema imune do corpo

“Os probióticos aplicados topicamente fixam-se na superfície da pele e impedem as células de ver as bactérias e parasitas ruins que podem causar uma resposta do sistema imunológico”, confirma Dendy. “Isto é conhecido como  ‘interferência bacteriana’, pois os probióticos protegem a pele e interferem na habilidade de erros como bactérias e parasitas que provocam uma reação imune. Quando determinados tipos de probióticos são colocados em contato com células da pele, eles acalmam as partes das células que podem querer reagir à presença de bactérias ruins que vêem como uma ameaça. Esses sinais saudáveis produzidos pelos probióticos impedem as células da pele de enviar mensagens de ‘ataque’ para o sistema imunológico que resultam na expansão da acne ou rosácea “.

Melhoram o funcionamento digestivo

“Os probióticos combatem constipação, diarreia, colite, síndrome do intestino irritável, dor abdominal, doença de Crohn e flatulência”, diz Amy. “Os probióticos trabalham para aumentar o número de células de imunoglobulina e células produtoras de citocinas no intestino. Eles melhoram a população de bactérias saudáveis no trato gastrointestinal, repopulando o intestino para ajudar com a digestão”.

Melhoram o desempenho atlético

“Os probióticos aumentam a absorção de nutrientes para que as células musculares tenham uma melhor base nutritiva”, explica Amy. “Esses nutrientes, em seguida, permitem um melhor tempo de recuperação fazendo com que o desempenho aumente ao longo do tempo”.

274172_573153_saiba_como_se_livrar_da_acne_web_

Aliviam problemas de pele

“A pele e o intestino estão de mãos dadas”, enfatiza Amy. “Uma vez que os probióticos ajudam a melhorar o microbioma intestinal e a reduzir a inflamação, as condições da pele também melhorarão. Ao manter uma dieta saudável e completa, as condições da pele melhoram ao longo do tempo. Quando o intestino não está bem, outras partes do corpo também começam a ter problemas e tornam-se tóxicas. Com os probióticos, seu intestino torna-se mais saudável e, portanto, seus problemas de pele começam a desaparecer”.

Auxiliam na prevenção de rugas

“Probióticos e bactérias boas no intestino ajudam a eliminar as toxinas que podem causar sinais iniciais de envelhecimento”, explica Amy. “Eles podem liberar o corpo desses radicais livres e ajudar a prevenir rugas precoces”.

Espere algumas semanas para ver o resultado

“Uma boa regra é 12 semanas”, explica Dendy. “Um estudo coreano recente com 56 pacientes com acne descobriu que beber uma bebida láctea fermentada com Lactobacillus efetivamente reduziu a contagem total de lesões e diminuiu a oleosidade ao longo de 12 semanas”.

“Dentro de 30 dias após a suplementação você pode aproveitar os benefícios da melhora das condições inflamatórias da pele e redução da depressão e da ansiedade relacionadas ao estresse”, diz Jeannel. “No entanto, não pense que a chave para uma boa saúde reside em uma pílula. Fortaleça seu microbioma com escolhas de estilo de vida inteligente para ter o máximo benefício em sua saúde”.

salada com figo e folhas verdes
Foto: Stocksy

Falando em escolhas saudáveis e estilo de vida, Amy acredita firmemente primeiro em obter probióticos por meio dos alimentos. Em seguida, adicione um suplemento, se necessário ou em momentos em que deseja aumentar seu sistema imunológico. Abaixo estão os alimentos probióticos favoritos dela de todos os tempos e os benefícios para a saúde de cada um.

traditional-napa-cabbage kimchi
Foto: Epicurius

Kimchi**: “Um prato de vegetais coreano fermentado com estirpes de bactérias de ácido lático, como Lactobacillus brevi, que ajuda a curar seu intestino e pode mesmo promover a perda de peso”.

chucrute pinterest

Chucrute***: “Rico em bactérias que impulsionam o sistema imunológico e a flora intestinal saudável. As bactérias nas folhas de repolho fermentam os açúcares naturais em ácido lático. O chucrute também é rico em vitamina C”.

iStock kombucha

Kombucha: “Fermentado com bactérias e leveduras conhecidas como scobi. Pode prevenir a levedura de candidíase intestinal, promove a digestão e o influxo de boas bactérias”.

iogurte

Iogurte: “Repleto de bactérias que ajudam o intestino. Os micróbios no iogurte alteram a lactose, o açúcar natural encontrado em produtos lácteos, permitindo que o leite engrosse e aumente o ácido lático. Evite os açucarados e compre o produto de sabor natural com culturas vivas”.

kefir

Kefir: “Pode reduzir a inchaço e o gás que é provocado pelo consumo de produtos lácteos. As bactérias nesta bebida de leite fermentada foram colonizadas no trato intestinal, o que proporciona benefícios curativos ao intestino”.

Misso fundo branco

Missô: “O fungo encontrado no missô, como a sopa que você recebe em um restaurante japonês ou a pasta que você encontra nos supermercados, estimula o sistema digestivo e apóia o sistema imunológico”.

*Termo usado para descrever uma situação na qual o sistema imune ataca o corpo, causando uma doença.

**O mais tradicional dos alimentos coreanos. Faz parte de todas as refeições, diárias. É um acompanhamento feito com vegetais fermentados em um molho bastante apimentado. Existem mais de cem tipos diferentes de Kimchi mas um dos mais populares é o de acelga. Não indicado para quem tem SII.

***Não indicado para quem tem SII.

Fonte: The/Thirty