Arquivo da tag: LMG

Como tratar pequenas manchas que surgem com a idade devido à exposição solar

Dermatologista Abdo Salomão dá dicas de prevenção e tratamento para as melanoses solares, manchas escuras que surgem na pele conforme envelhecemos

Com o passar dos anos, nossa pele sofre com uma série de mudanças devido ao processo de envelhecimento, que são, em sua maioria, provenientes dos danos causados ao longo da vida por fatores como poluição e exposição solar desprotegida. Entre as alterações mais comentadas causadas por esses agressores estão as rugas, as linhas de expressão e a flacidez. Porém, é muito comum também que, com a idade, apareçam pequenas manchas escuras conhecidas popularmente como manchas senis.

“As manchas senis, também conhecidas como melanoses, são marcas acastanhadas do tamanho de uma lentilha que surgem em locais como mãos, braços, rosto e pescoço, sendo causadas principalmente devido a radiação solar, visto que essa estimula a produção de melanina, pigmento que dá cor à pele, levando assim a formação de manchas”, explica o dermatologista Abdo Salomão, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

melanose pele mancha scielo

Mas, apesar de serem constantemente relacionadas ao processo de envelhecimento, as manchas senis podem surgir em qualquer momento da vida, até mesmo nos mais jovens. Porém, por dependerem de fatores como exposição solar, tipo de pele e predisposição genética, é realmente mais comum que as melanoses surjam a partir dos 40 anos em pacientes de fototipo alto e após os 50 anos em pacientes de peles mais escuras.

“De qualquer forma, ao perceber o surgimento dessas manchas é importante buscar o auxílio de um dermatologista para tratá-las, pois, apesar de inicialmente não representarem nenhum risco à saúde, causando no máximo desconforto estético ao paciente, existe o risco das melanoses solares evoluírem para problemas mais sérios, como queratose actínia e câncer de pele”, alerta o dermatologista.

O ideal, no entanto, é prevenir o aparecimento dessas alterações, o que pode ser feito através da fotoproteção eficiente durante a vida. Para isso, é importante que, diariamente, você aplique um protetor solar com, no mínimo, FPS 30 e amplo espectro de proteção, ou seja, que proteja contra todos os tipos de radiação, inclusive da luz visível. De acordo com o especialista, é fundamental também que você reaplique o filtro solar ao longo do dia, se possível a cada duas horas, e evite se expor ao sol entre as 10h e as 16h, investindo também na proteção por meio do uso de chapéu e óculos de sol.

Tratamentos

Porém, se você já sofre com as manchas causadas pelo sol é possível clareá-las através da realização de tratamentos em consultório, como a aplicação do laser Vektra Microtarget, da plataforma Solon. “Trabalhando com comprimentos de onda muito curtos, na faixa de nanossegundos, o laser do tipo Q-Switch age diretamente no alvo, fragmentando o pigmento que dá com a pele em pequenas partículas que são imediatamente absorvidas e eliminadas pelo organismo”, afirma o médico.

Segundo o médico, as melanoses também podem ser tratadas com o auxílio da luz intensa pulsada Expert Light, que possui alta performance no clareamento de manchas, pois atua em diferentes profundidades da pele, sendo capaz de concentrar fótons em comprimentos de onda específicos que agem diretamente na melanina. “É possível ainda associar essas tecnologias ao drug delivery, aplicando diretamente na pele substâncias como o ácido tranexâmico, que age diretamente nos comunicadores celulares responsáveis pela pigmentação, bloqueando assim os processos inflamatórios relacionados a essas manchas”, destaca.

manchas_senis

O tratamento também pode ser feito em casa com o uso de dermocosméticos clareadores formulados com ativos como vitamina C, ácido retinoico, ácido glicólico, ácido kójico, ácido tranexâmico e niacinamida, que vão uniformizar a pele por meio da renovação celular, garantindo assim melhora na aparência das manchas.

“Porém, antes de optar por qualquer um desses tratamentos, o ideal é que você consulte um dermatologista. Apenas ele poderá realizar uma avaliação e indicar o melhor tratamento para o seu caso, seja no consultório ou em casa”, finaliza Salomão.

Fonte: LMG – Laser Medical Group 

Três tratamentos para clarear olheiras escuras

Laser, skinbooster e preenchimento são três técnicas para acabar com as olheiras, principalmente as de origem genética

A pigmentação escura ao redor dos olhos, a famosa olheira, é uma das coisas mais difíceis de se tratar, explica Abdo Salomão, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia. “As olheiras podem ser pigmentares quando são castanhas e tem origem na melanina ou vasculares cuja cor provém da hemoglobina, quando são mais avermelhadas. Existem esses dois tipos. Em uma o predomínio é vaso. Na outra o predomínio é melanina, de forma genética”, explica.

olheiras13539564941_web_

O médico lista alguns tratamentos poderosos para resolver o problema:

Laser Vektra —  é um laser que aplicado nessa região e que melhora a textura e principalmente clareia as olheiras. “Ele melhora tanto o castanho que é o pigmento de melanina quanto o pigmento férrico que é o da hemoglobina. Vektra age no melanócito impedindo a célula de liberar o pigmento para as células mais superficiais. É como se o melanócito guardasse o pigmento para ele”, explica o médico. O ideal é fazer uma sessão a cada 15 dias, num total de 4 a 6 sessões. “As sessões são rápidas, duram 10 minutos, o tratamento não dói, não fica roxo, é possível fazer e o paciente ir trabalhar na mesma hora”, afirma.

Skinbooster —  uma técnica em que é colocado ácido hialurônico de baixa concentração na camada inferior da pele, na derme profunda ou no subcutâneo. “Ele aumenta bem a hidratação dessa região, ajuda a clarear e melhora rugas finas”, explica.

Preenchimento — “Também temos o recurso do preenchimento da goteira lacrimal. Pegamos ácido hialurônico de maior densidade, preenchemos e isso melhora o ângulo da região e aquele aspecto de olho fundo, escuro; tudo isso melhora bastante em uma sessão. O paciente já vê melhora na hora.”

Em casa

creme olhos.jpg

Para usar diariamente, cremes com a combinação do MeiYanol (antiolheira) com Hydroxyprolisilane CN (regenerador) e B-White (clareador) são boas opções, segundo a farmacêutica Mika Yamaguchi, diretora científica da Biotec Dermocosméticos.

“O primeiro diminui a inflamação além de ser quelante de ferro, por isso age nas olheiras férricas também; o segundo é um regenerador que recupera a elasticidade da região; o terceiro impede a síntese de melanina e atua quando a pigmentação tem origem genética”, explica. “Mas é importante sempre consultar um dermatologista que pode personalizar a fórmula”, finaliza.

Fonte: A LMG – Laser Medical Group

Lumina Face clareia manchas, suaviza rugas e devolve brilho natural da face

Apesar das rugas serem consideradas as principais marcas do processo de envelhecimento, outras alterações, como manchas e flacidez, também surgem na pele com o passar da idade. Pensando nisso, a LMG traz ao Brasil o Lumina Face, novo procedimento da multiplataforma Solon capaz de tratar, na mesma sessão, as mais diversas consequências do envelhecimento do tecido cutâneo.

manchas-pele-sol-mulher

“Indicado para o tratamento de manchas, sardas, vasinhos, flacidez, rugas e poros abertos, o Lumina Face reúne o laser Erbium:YAG Pro Collagen com a luz intensa pulsada Expert Light para promover rejuvenescimento completo da face”, afirma o dermatologista Abdo Salomão, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Segundo o especialista, o tratamento inicia-se com a aplicação do Pro Collagen, que age de maneira mais profunda e é capaz até de conferir volume ao tecido sem a necessidade de nenhum tipo de preenchedor. “Isso por que o equipamento age desde a camada muscular até a derme, retendo água na pele e hipertrofiando os tecidos. Dessa maneira, ele aumenta a espessura da derme, enrijece os músculos e aumenta o volume dentro das células, conferindo o aspecto volumizador”, explica o dermatologista.

“Além disso, o Pro Collagen estimula o fibroblasto a produzir colágeno, retificando as células e, consequentemente, melhorando a textura da pele e promovendo o fechamento dos poros e a suavização das rugas”, completa.

Em seguida, é realizada a aplicação do Expert Light, luz intensa pulsada focada no tratamento de manchas, sardas, vasinhos e outras alterações tanto de origem vascular quanto pigmentar. “O equipamento possui alta performance no clareamento de manchas e outras alterações pigmentares por atuar em diferentes profundidades da pele, sendo capaz de concentrar fótons em comprimentos de onda específicos, dessa forma agindo diretamente no alvo necessário, seja ele a hemoglobina ou melanina”, destaca o dermatologista.

O resultado é o rejuvenescimento global da pele do rosto, com melhora das manchas, sardas, vasinhos, rugas, dos poros abertos, marcas do tempo e flacidez. “Para chegar a estes resultados são recomendadas três sessões com intervalos mensais entre cada uma delas e com novas sessões sendo realizadas anualmente para manutenção dos efeitos do protocolo”, ressalta Salomão.

A vantagem do procedimento é o fato de não possuir downtime, possibilitando ao paciente retornar as atividades imediatamente, e exigir somente os cuidados básicos após o tratamento, sendo necessário apenas que se invista em proteção solar e evite se expor ao sol até que as marcas que surgem na pele em consequência do procedimento sumam, o que leva de quatro a cinco dias.

Studio portrait of an attractive mature woman posing against a grey background
iStockPhoto

“Porém, o procedimento é contraindicado para pessoas com a pele bronzeado e que sofrem de vitiligo ou outras doenças fotossensibilizantes. Dessa forma, o ideal é que você consulte um médico especializado antes de realizar qualquer tipo de procedimento”, finaliza o médico.

Informações: LMG – Laser Medical Group

Unhas fracas? Saiba o que fazer para mantê-las sempre saudáveis e bonitas

Dermatologista Abdo Salomão explica o porquê das unhas ficarem frágeis e quebradiças e dá dicas de como acabar com esse problema

A fraqueza das unhas é um problema que muitas pessoas enfrentam, atingindo cerca de 20% da população mundial. Mas, diferente do que muitos pensam, ter unhas frágeis e quebradiças não é normal, pois elas são um indicativo de que há algum desequilíbrio no organismo.

“Os principais sinais do problema são unhas finas, que descamam com facilidade, têm aspecto poroso e apresentam manchas e irregularidades, além de ficarem mais vulneráveis ao ataque de fungos”, explica o dermatologista Abdo Salomão Jr., membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

Segundo o especialista, para resolver o problema, o primeiro passo é encontrar o motivo da fraqueza, que pode estar relacionada com diversos fatores como a baixa ingestão de proteínas e vitaminas, o uso constante de solventes e esmaltes à base de tolueno, microtraumatismos locais, o hábito de roer as unhas com frequência, e, principalmente, a retirada completa das cutículas. “As cutículas têm função de proteção e impedem a passagem de água e outras substâncias nocivas para dentro da matriz, que é a fábrica da unha”, afirma.

“A umidade excessiva ocasionada por exposição continua à água e detergentes também enfraquece a unha, além de causar uma inflamação nas matrizes germinativas e favorecer o crescimento de fungos nas unhas. Este processo inflamatório contínuo ocasiona uma parada temporária no crescimento e desenvolvimento das unhas, que, consequentemente, ficam fracas, finas e sem brilho.”

unhass

Mas é possível ter unhas fortes e bonitas por meio de mudanças nos hábitos e cuidados diários. Por exemplo, é essencial adotar uma alimentação saudável, ingerir de 2 a 3 litros de água por dia, manter as cutículas bem cuidadas, não utilizar esmaltes por, pelo menos, 10 dias no mês, fazer o uso diário de hidratantes e evitar a exposição prolongada à água e detergentes. “É importante ressaltar também que as unhas são constituídas de queratina, que é uma proteína. E a principal fonte de proteínas para o organismo é a dieta. Sendo assim, é importante consumir alimentos com bons níveis de proteína como ovo, peito de frango, amêndoas, brócolis, carne e peixes”, completa o dermatologista.

multi-station.png

Além disso, é importante buscar um dermatologista, pois apenas ele poderá dar o diagnóstico do problema, podendo prescrever bases fortalecedoras e fórmulas orais. Em casos extremos, é possível também aliar o tratamento diário com o uso de tecnologias, como o Laser Solon. “Com aplicações quinzenais e indolores, o Laser Solon possui uma ponteira de laser ND:Yag de 1064nm que estimula o crescimento das unhas, além de retirar a umidade em excesso”, destaca o médico.

Existem também produtos que ajudam a manter as unhas saudáveis e bonitas. Confira abaixo alguns deles:

base_fortalecedora_fortify_nails

Base Fortify Nails, da Pharmapele, é um tratamento para fortalecer, proteger e prevenir unhas descamativas, frágeis e quebradiças. O produto possui rápida secagem e alta durabilidade e sua fórmula traz um nanocomplexo de queratina hidrolisada, arginina e óleo de melaleuca, que promovem resistência e elasticidade, formando uma película flexível sobre as unhas. Outro destaque é a presença de Algisium, um ingrediente rico em silício e que favorece a síntese natural da queratina, deixando as unhas mais fortes e resistentes. A vitamina E e o Pantenol formam uma barreira natural que garante o brilho, proteção e aspecto saudável. O produto tem aplicação pré-esmalte e, em caso de unhas muito fracas, pode ser usado por 15 dias na unha limpa e sem esmalte.

serum_fortalecedor_fortify_nails

Sérum Fortify Nails, da Phamarpele, promove renovação e hidratação imediata das unhas e cutículas, proporcionando brilho natural e maciez desde a primeira aplicação. O nanocomplexo de queratina hidrolisada e a arginina ativam o crescimento das unhas, além de deixá-las mais flexíveis e resistentes à queda e descamação. A fórmula também traz óleos essenciais nanoencapsulados que, associados ao Pantenol e à vitamina E, são capazes de reparar, nutrir intensamente e desacelerar o crescimento da cutícula, deixando as unhas com aspecto de recém-feitas por mais tempo. O produto deve ser aplicado duas vezes ao dia e pode ser usado como pós-esmalte ou, em caso de unhas muito fracas, após a Base Fortify Nails em um tratamento fortalecedor.

micosione

Micozione, da Biozenthi, foi elaborado com ácido lático e salicílico e óleos vegetais fungicidas e bactericidas. A associação de todos estes ativos permite um excelente resultado para o tratamento de micoses de unha, com fortalecimento e reparação. O tratamento todo leva alguns meses dependendo do estágio em que se encontram as unhas. O produto não contém glúten, não é testado e nem conta com ingredientes animais. Quanto ao modo de uso, deve-se agitar antes de usar e depois pincelar por toda a unha, em ambos os lados e aguardar alguns minutos. Depois, pode retirar o excesso. É necessário aplicar de uma a duas vezes ao dia com a unha limpa. Para melhores resultados, no início do tratamento, corte toda a área afetada e lixe.

Fontes:

Abdo Salomão Jr é doutorando em Dermatologia pela USP (Universidade de São Paulo). É sócio Efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Membro da Sociedade Brasileira de laser em Medicina e Cirurgia e da American Academy of Dermatology. Diretor da Clínica Dermatológica Abdo Salomão Junior.

LMG – Laser Medical Group 

 

Depilação a laser rápida e sem dor pode ser feita em pele negra e bronzeada

Para quem pensa em ficar com a pele lisa no Carnaval, a depilação já não é mais motivo de preocupação e incômodo. Isso porque a multiplataforma Solon, da LMG, conta com alta tecnologia de duas ponteiras, Multi Wave Hair e Multistation, especialistas em depilação a laser sem dor.

Segundo o dermatologista Abdo Salomão Jr, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, o laser age por meio da concentração de fótons específicos para todo tipo de pelo, então é possível obter a depilação de forma efetiva e com conforto para o paciente. “O aparelho promove depilação em qualquer área do corpo, indicado até para fototipos mais altos, como as peles negras.”

Esse tipo de tom de pele é sensível e precisa de cuidados, para evitar irritações e pelos encravados. “O fototipo alto tem muito pigmento na superfície, na epiderme, normalmente sensível aos lasers (muitos têm ação direta sobre a superfície – causando queimaduras). Os lasers devem atingir diretamente o bulbo capilar, onde se produz o pelo. Então, somente equipamentos com capacidade alta de penetração são eficientes”, explica o médico.

De forma geral, em todos os procedimentos de depilação feitos pela plataforma, o laser atua nas fases Anágena (quando o pelo está grande), a Catágena (intermediária) e a Telógena (pelo em queda). “Esse tratamento possibilita a remoção dos fios mais finos, que são difíceis de eliminar quando usamos outros equipamentos”, explica o dermatologista. O especialista orienta que no caso das peles negras, bronzeadas e barba masculina, o ideal é utilizar a ponteira Multistation.

_corpo_feminino

Depilação íntima

Tanto as mulheres quanto os homens podem utilizar a plataforma para realizar a depilação íntima, por meio do laser Multistation, um procedimento pouco dolorido. O médico explica que essa tecnologia realiza um disparo equivalente à aplicação de sete lasers comuns, o que garante eficácia e maior cobertura da área a ser tratada. O médico afirma que, após o procedimento, a pessoa pode, inclusive, ter relação sexual normalmente.

Sessões e cuidados

Como o efeito propiciado pela depilação em todas as partes do corpo é gradativo, o especialista indica realizar, em média, de quatro a seis sessões, dependendo do quadro, até o desaparecimento completo dos pelos. “Deve-se esperar aproximadamente 20 dias entre as sessões”, salienta. De maneira geral, a depilação é pouco dolorida e não é preciso interromper as atividades diárias, mas a proteção solar é fundamental para evitar manchas. O dermatologista apenas observa que no caso das depilações em barbas masculinas, pode haver inchaço nos primeiros dias, masque o problema desaparece completamente depois.

Fonte: A LMG – Laser Medical Group

Como combater a flacidez no pescoço?

A flacidez no pescoço, braços e rosto é uma consequência natural do envelhecimento da pele e, de certa forma, essa questão incomoda muitas pessoas. Além disso, existem alguns fatores que também favorecem esse quadro, como o consumo de bebida e cigarro, o sedentarismo, as questões genéticas e a distensão da pele (perda e ganho de peso).

“Também podemos citar os efeitos danosos da exposição solar, como facilitadores para a flacidez”, afirma o dermatologista Abdo Salomão, membro da Sociedade Brasileira de laser em Medicina e Cirurgia e da American Academy of Dermatology.

E para combater ou evitar que a pele se torne flácida, o dermatologista recomenda alguns cuidados, como por exemplo, o uso do protetor solar, no mínimo duas vezes ao dia. “Do ponto de vista de saúde, é preciso também evitar sobrepeso, ter uma alimentação balanceada e saber a procedência da carne que come”, afirma.

Além dos cuidados citados com a alimentação e uso do protetor solar, existem equipamentos desenvolvidos para tratar a flacidez no pescoço e outras regiões. “Um dos principais destaques hoje no mercado é o Megafocus, um ultrassom microfocado da Plataforma Solon (da LMG Lasers). Com apenas uma sessão, já é possível notar melhora significativa no aspecto da pele, por causa do estímulo de produção de colágeno”, ressalta.

pescoco pele.jpg

O Megafocus consegue atingir o músculo e o enrijece, de acordo com o médico. “O músculo sofre uma contração imediata ao ser atingido pelos pontos de coagulação e isso produz um efeito lifting, que pode apresentar evolução no período de três meses após o procedimento, quando o novo colágeno continua a ser produzido”, afirma.

O equipamento age de dentro para fora, sem atingir a epiderme, dessa forma, a recuperação é imediata. “O paciente pode voltar às atividades de rotina no mesmo dia, já que os sintomas melhoram rapidamente. É importante lembrar que o tratamento é bastante seguro”, finaliza.

Fonte: Abdo Salomão Jr é doutorando em Dermatologia pela USP (Universidade de São Paulo). É sócio Efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Membro da Sociedade Brasileira de laser em Medicina e Cirurgia e da American Academy of Dermatology. Diretor da Clínica Dermatológica Abdo Salomão Junior.

Informações: LMG – Laser Medical Group 

Saiba como melhorar a textura da pele e deixá-la macia

Relevo irregular, manchas, cicatriz de acne e outros problemas tiram o aspecto suave e macio da pele. Problema pode ser resolvido com produtos específicos ou uso de tecnologia, como Eletroderme, que promove um estímulo da regeneração celular, uniformizando a pele

Apesar dos avanços dos produtos dermocosméticos, muitas pessoas ainda notam alteração na pele — mesmo seguindo um ritual de beleza completo com limpeza, tonificação, hidratação e proteção solar. Essa alteração prejudica a textura da pele, que apresenta relevo irregular, “bolinhas”, manchas e cicatrizes, algumas provenientes de acne. “Elas são visíveis e mudam o relevo, comprometendo a textura da pele”, explica o dermatologista Abdo Salomão, membro da Sociedade Brasileira de laser em Medicina e Cirurgia e da American Academy of Dermatology.

O que fazer em casa — “Primeiramente, a rotina de cuidados deve privilegiar o uso de produtos específicos ao tipo de pele. Por exemplo: pacientes com peles oleosas devem optar por ingredientes como ácido salicílico, que ajudam na renovação celular. Tônicos e hidratantes devem seguir no mesmo modelo: tônicos com extratos calmantes para peles secas e adstringentes com pouco álcool para as peles oleosas”, explica o dermatologista que também é membro da Sociedade Brasileira de laser em Medicina e Cirurgia e da American Academy of Dermatology. O uso de esfoliantes duas vezes por semana também é recomendado.

Em consultório — Para melhora do aspecto geral da pele, muitas vezes o uso continuado de produtos não promove o efeito desejado, que pode ser conseguido por meio de tecnologias como a radiofrequência microagulhada Eletroderme (da Plataforma Solon), que penetra profundamente na pele, promovendo coagulação, aquecimento e reorganização das fibras de colágeno, segundo o médico. “As agulhas do Eletroderme ultrapassam a epiderme, emitindo ondas eletromagnéticas apenas nas camadas mais profundas da pele, preservando a superfície. Isso faz com que a temperatura da derme chegue até a 70ºC, estimulando a produção de colágeno, o que tem impacto direto na textura da pele”, explica o médico.

Com o aquecimento, a ação do Eletroderme provoca o estímulo da regeneração celular por meio do processo de cicatrização, a proliferação de células-tronco e estímulo da síntese de elastina, da neocolagênese (produção de colágeno) e angiogênese (proliferação de vasos sanquíneos). “Esta técnica pode ter ação até a derme média e, por possuir radiofrequência, realiza pontos de coagulação de efeito térmico”, acrescenta. A reconstrução do colágeno, de dentro para fora, promove melhoria na textura e relevo da pele em todas as camadas, inclusive a epidérmica, segundo Salomão. O equipamento pode ser ajustado para atingir temperaturas de 55ºC a 100ºC.

rosto-mulher

Durante o procedimento, o paciente pode sentir leve aquecimento no local. Para que os resultados sejam satisfatórios, são necessárias, em média, três sessões com intervalos mensais, dependendo da resposta de cada paciente, segundo o dermatologista. “O pós-procedimento é tranquilo, a recuperação é muito rápida, bem como o retorno do paciente às atividades. Em 15 dias já é possível ver os primeiros resultados. Os finais aparecem após quatro meses”, comenta.

O procedimento é contraindicado para gestantes e pacientes com tendência à formação de queloide, e não deve ser feito em áreas do corpo com infecções.

Informações: LMG – Laser Medical Group