Arquivo da tag: lucas portilho

Ação de raios solares sobre tatuagens pode causar desbotamento e até câncer

Sol é responsável pela fotodegradação dos pigmentos da ilustração, além de promover a liberação de compostos tóxicos causadores de alergias e infecções. Especialista explica como prevenir o problema.

Que o sol é um dos grandes vilões da pele, sendo o principal responsável pelo surgimento de manchas e até mesmo câncer, todo mundo já sabe. Porém, a radiação solar também é uma inimiga daquelas pessoas que são apaixonadas por tatuagens e as utilizam em seus corpos como forma de arte para expressar sua personalidade.

“Isso por que os raios ultravioletas emitidos pelo sol são os responsáveis por desbotarem as tatuagens, pois promovem uma fotodegradação dos pigmentos utilizados na confecção da ilustração na pele”, explica Lucas Portilho, consultor e pesquisador em Cosmetologia.

Mas o problema não para por aí. A radiação ultravioleta do sol ainda reage com a pele de outras maneiras. Por exemplo, a fotodegradação dos pigmentos gerada pela exposição solar pode resultar em compostos tóxicos que são absorvidos pela pele e pelo organismo, causando reações adversas como infecções, coceira, inchaço, alergia e fotossensibilidade.

“Além disso, o desbotamento das tatuagens causado pelo sol leva a formação das moléculas 4-nitrotolueno e 2-metil-5-nitroanilina. Essas substâncias são cumulativas no organismo e possuem grau carcinogênico, ou seja, à longo prazo essas moléculas têm potencial cancerígeno”, alerta o pesquisador.

Porém, é possível evitar todos estas reações e alterações no organismo e na própria aparência da tatuagem através de um cuidado já conhecido pela grande maioria da população: a fotoproteção.

“O uso diário de protetor solar é fundamental para proteger a pele e a tatuagem dos danos dos raios ultravioletas. Logo, o ideal é que todos os dias pela manhã, mesmo quando o clima estiver nublado, você aplique um protetor solar, que deve ter FPS de, no mínimo, 30 e amplo espectro de proteção contra os raios UVA e UVB. Além disso, é importante que você reaplique o produto a cada duas horas para garantir sua máxima eficácia. Para as tatuagens, uma boa dica é optar pelo fotoprotetor na forma de bastão, já que este, quando combinado ao amplo espectro, é mais resistente a ação mecânica e da água, além de facilitar a aplicação exatamente sobre o local da ilustração”, finaliza Portilho.

tatuagem.jpg

Fonte: Lucas Portilho é consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma e Pesquisador em Fotoproteção na Unicamp. Especialista em formulações dermocosméticas e em filtros solares. Diretor das Pós-Graduações do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional, Hi Nutrition Educacional e Departamento de Desenvolvimento de Novas fórmulas. Possui 17 anos de experiência na área farmacêutica e cosmética. Professor e Coordenador dos cursos de Pós-Graduação com MBA do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional.

Cosméticos em formato de comida para rotina skincare completa

Brownie Sabonete, Creme de avelã com efeito anti-idade, requeijão hidratante, farofa esfoliante são só alguns dos produtos que compõem a linha Food Cosmetics, que, apesar de dar água na boca, deve ser utilizada topicamente

Ingredientes provenientes de alimentos sempre estiveram presentes na formulação de cosméticos para garantir os mais diversos benefícios para a pele. Agora, a Consulfarma, pensando em uma forma de levar o conceito de alimentos nos cosméticos para um novo nível e revolucionar o nécessaire, apresenta uma linha de produtos de dar água na boca.

Trata-se do Food Cosmetics, um kit com sete produtos em texturas e embalagens alimentícias, como requeijão hidratante; geleia hidratante de rápida absorção; sorvete de açaí com ação antioleosidade e protetora contra radiação; máscara de creme de avelã com efeito anti-idade; farofa esfoliante; brownie sabonete; e molho de pimenta anticelulite.

De acordo com Lucas Portilho, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma, apesar de dar água na boca, os Food Cosmetics tem ação eficaz na rotina skincare. Ele explica a ação de cada produto abaixo:

food_cosmetics___requeijao_hidratante.jpg

*Requeijão hidratante: com efeito super-hidratante, possui cinco mecanismos diferentes para manter nossa pele bem hidratada e protegida: reforça a barreira cutânea, evitando a perda de água em excesso; melhora a distribuição de água na derme e epiderme; e contém ativos que repõe os lactatos, ureia, aminoácidos e ceramidas da pele. Ideal para usar pela manhã nas regiões muito ressecadas.

food_cosmetics___geleia_hidratante

*Geleia hidratante: com uso perfeito para o dia-a-dia, o produto tem rápida absorção e proporciona hidratação sem deixar pele muito melada e oleosa. Ideal para levar na bolsa e usar sempre que sentir a pele ressecada.

food_cosmetics___sorvete_de_acai

*Sorvete de açaí: ideal para o verão, protege a pele da radiação UVB, UVA e luz visível. Possui micropartículas que absorvem a oleosidade e ainda disfarçam as imperfeiçoes como poros dilatados e rugas finas.

food_cosmetics___mascara_de_creme_de_avela

*Máscara de creme de avelã: com forte ação de renovação celular química, basta aplicar à noite, deixar agir por 10 minutos e remover com água. Contém três tipos de vitaminas (E, B3 e A) e cinco tipos de ácidos (salicílico, mandélico, glicólico, ferúlico e ácido ascórbico), a máscara exerce forte ação anti-idade e antioxidante.

food_cosmetics___farofa_esfoliante

*Farofa esfoliante: ajuda a eliminar células mortas e promove renovação celular física.

food_cosmetics___brownie_sabonete

*Brownie sabonete: além de limpar a pele, contém óleos vegetais para evitar o ressecamento da pele.

food_cosmetics___pimenta_anti_celulite

*Molho de Pimenta anticelulite: loção desenvolvida com ativos anticelulite, cafeína e substâncias que aumentam a permeação dos ativos, pois sabemos que para um ativo chegar até as células de gordura não é uma missão fácil.

Todos os cosméticos da linha têm embalagens e texturas próximas aos produtos alimentícios e podem ser encontrados em farmácias de manipulação.

Informações: Consulfarma

 

Saiba como ativar proteínas da longevidade e melhorar a qualidade da pele

Estudos apontam que uso de substâncias capazes de ativar as enzimas ligadas à extensão da vida celular pode ajudar a retardar o envelhecimento da pele e prevenir doenças ligadas à idade.

Você já ouviu falar em sirtuínas? As sirtuínas (SIRTs) são enzimas encontradas em diferentes compartimentos das células que desempenham papéis importantes em diversas funções celulares e biológicas. Estudos apontam, por exemplo, que as SIRTs estão diretamente ligadas à extensão da vida celular e da longevidade.

cosmetico face rosto mulher

“As sirtuínas são um conjunto de enzimas que regulam a atividade dos genes responsáveis por processos metabólicos relacionados à reprodução e defesa das células. Dessa forma, as SIRTs atuam na preservação dos tecidos do corpo, assim atrasando o envelhecimento e prevenindo doenças ligadas à idade, como o Alzheimer”, explica o pesquisador em Cosmetologia Lucas Portilho, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma.

Porém, segundo o especialista, o papel destas proteínas no combate ao envelhecimento cutâneo ainda não está totalmente esclarecido, sendo alvo de muitas investigações. Pesquisas demonstram, por exemplo, que as SIRTs participam de eventos desencadeados pela radiação UVA e UVB, o que sugere que as enzimas são participantes chave no fotoenvelhecimento.

“Estudos apontam também que o estresse oxidativo, um dos principais desencadeadores do envelhecimento cutâneo, está correlacionado com uma redução dos níveis de SIRT-1 nos queratinócitos. Sabe-se ainda que este tipo de sirtuína atua na inibição da degradação de colágeno e que a SIRT-3 tem um papel na manutenção cutânea através da diferenciação induzida pelo estresse oxidativo, um processo crucial para a regeneração da pele e importante em doenças cutâneas”, afirma.

Apesar dos estudos nesta área ainda estarem caminhando, a descoberta do papel notório das sirtuínas na promoção da longevidade celular fez com que rapidamente se procurassem substâncias que fossem ativadoras destas enzimas.

“Por exemplo, o resveratrol, substância que pode ser encontrada em vinhos e diversos cosméticos disponíveis no mercado, é comprovadamente um ativador da SIRT-1. Dessa forma, o polifenol é capaz de inibir a expressão das enzimas MMP-1 e MMP-9, responsáveis pela degradação do colágeno”, destaca o pesquisador. “Além disso, ativos como NR Nobel e Resverevine, que podem ser encontrados em dermocosméticos manipulados, também apresentam resultados muito positivos na ativação das sirtuínas”.

Segundo a dermatologista Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, o uso destes ingredientes que estimulam e biomimetizam a ação das sirtuínas, principalmente durante a noite, são fundamentais para que não ocorra o envelhecimento precoce das células e, consequentemente, da pele, pois essas substâncias também ajudam a melhorar e controlar o encurtamento dos telômeros, trechos de DNA encontrados nas extremidades dos cromossomos que estão diretamente relacionados ao processo de envelhecimento.

mulher pele madura oleosa

“Dessa forma há a melhora da elasticidade, firmeza, hidratação, lubrificação e preservação da pele por muito mais tempo”, finaliza a médica.

Fonte: 
Claudia Marçal é médica dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), da American Academy Of Dermatology (AAD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD). É speaker Internacional da Lumenis, maior fabricante de equipamentos médicos a laser do mundo; e palestrante da Dermatologic Aesthetic Surgery International League (DASIL). É proprietária do Espaço Cariz, em Campinas – SP.
Lucas Portilho é consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma e Pesquisador em Fotoproteção na Unicamp. Especialista em formulações dermocosméticas e em filtros solares. Diretor das Pós-Graduações do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional, Hi Nutrition Educacional e Departamento de Desenvolvimento de Novas fórmulas. Atuou como Coordenador de Desenvolvimento de produtos na Natura Cosméticos e como gerente de P&D na AdaTina Cosméticos. Professor e Coordenador dos cursos de Pós-Graduação com MBA do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional. 

Você pode incluir produtos infantis na rotina de beleza, mas não todos

Produtos cosméticos destinados aos adultos são proibidos para crianças. Mas alguns produtos infantis podem ser usados por adultos, desde que de forma correta

Grande parte das pessoas acredita que não há diferença entre produtos infantis e adultos. Não se engane, pois essa distinção existe, e usar o produto inadequado pode causar problemas à pele das crianças, como reações alérgicas.

“Isso porque até a puberdade a pele é muito mais delicada do que na vida adulta, já que produz menor quantidade de suor e sebo, o que torna as crianças mais sensíveis à ação de alguns produtos. E é justamente essa sensibilidade da pele que faz com que a indústria dermocosmética pense em produtos específicos para os pequenos, com fórmulas menos agressivas”, explica Lucas Portilho, consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma.

Em contrapartida, adultos podem fazer uso de produtos específicos para o público infantil, principalmente aqueles que possuem a pele sensível. Mas é importante ressaltar que nem todos os produtos infantis são indicados para o público mais velho. Para ajudar, o especialista apontou quais produtos infantis podem ser utilizados por adultos e quais devem ser evitados. Confira:

mulher lavando o cabelo

Xampus – por possuírem uma fórmula suave e pH neutro, xampus infantis são ótimos demaquilantes para a área dos olhos, já que limpam bem as pálpebras e cílios sem agredir a região. Para usar o produto para essa finalidade, basta colocar algumas gotas em um algodão úmido, aplicar levemente nas pálpebras e, em seguida, enxaguar. “Mas, apesar de atuarem bem como demaquilantes, estes produtos não devem ser usados por adultos como xampus, pois, geralmente, possuem pH igual a 7, ou seja, neutro, enquanto o pH do couro cabeludo de um adulto é por volta de 5. Logo, o produto não trará nenhum benefício ao couro cabeludo e aos cabelos, já que existe uma incompatibilidade entre o tipo de xampu e o couro cabeludo de adultos”, destaca Lucas.

talco pé wikihow
Foto: wikiHow

Talco – utilizado há anos como desodorante devido a sua alta capacidade de absorção de suor, o talco possui muitas aplicações no dia a dia de um adulto. Por exemplo, o produto pode ajudar a controlar a oleosidade do couro cabeludo nos dias em que o cabelo está um pouco mais oleoso ou então pode ser utilizado nos sapatos das pessoas que suam muito nos pés para diminuir o mau odor que fica no final do dia. “Porém, apesar de não ser contraindicado, o produto não é ideal para os adultos. Isso porque, quando aplicado de forma exagerada na pele, o talco pode causar a obstrução dos poros, facilitando assim o surgimento de foliculite, brotoejas e irritações. Por isso, utilize o produto com moderação”, alerta o pesquisador.

bebe fralda pomada mom loves best
Foto: Mom Loves Best

Pomada de assadura – usadas para combater assaduras em bebês são ótimas para serem utilizadas em regiões ressecadas, como lábios e cotovelos, e para acalmar a pele após a exposição solar exagerada. Esses produtos são ricos em substâncias hidratantes e calmantes, como a vitamina B5, que possui uma alta capacidade hidratante e regenerativa da pele, e óxido de zinco, que forma uma barreira de proteção sobre o tecido. “Mas é fundamental que você não utilize essas pomadas para combater olheiras, prática realizadas por muitas mulheres, pois, além de não amenizarem as alterações, já que não possuem ativos clareadores ou antioxidantes, as pomadas ainda podem causar alergias ou aumentar a oleosidade no rosto, afinal, esse tipo de produto não passa por testes de irritação ocular ou de comedogenicidade”, afirma o especialista.

mulher oleo

Óleo Vegetal – usados para hidratar a pele dos bebês são ótimos para serem utilizados após procedimentos de depilação para acalmar a pele irritada e avermelhada, pois a fórmula destes produtos proporciona alívio ao tecido, além de deixar a pele mais macia e lisa. De acordo com Portilho, os óleos vegetais ainda podem ser usados como demaquilantes para remover a maquiagem mais pesada, já que não agridem a pele.

lenços umedecidos bebê.jpg

Lenço umedecido –  faz parte do nécessaire da grande maioria das pessoas, seja para refrescar a pele, remover a maquiagem ou higienizar o rosto. Mas, segundo o pesquisador, estes produtos são feitos para realizar a higienização intima do bebê e não devem ser utilizados para outras finalidades. “Os lenços umedecidos, quando utilizados no rosto, removem em excesso a oleosidade da pele, deixando-a desprotegida e causando um efeito rebote, com consequente aumento da produção da oleosidade. Sendo assim, evite utilizar este tipo de produto e, se precisar utilizá-los em casos de emergência, prefira aqueles que não possuem perfume e enxágue o rosto logo após o uso”, completa.

cosmeticos_infantis criança.jpg

Por fim, Portilho lembra que, antes de utilizar qualquer um dos produtos citados acima, o mais importante é que você consulte um dermatologista. Apenas ele poderá realizar uma avaliação de sua pele e da fórmula dos produtos, indicando os mais recomendados para o seu caso.

Fonte: Lucas Portilho: consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma, Pesquisador em Fotoproteção na Unicamp. Especialista em formulações dermocosméticas e em filtros solares. Diretor das Pós-Graduações do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional, Hi Nutrition Educacional e Departamento de Desenvolvimento de Novas fórmulas. Foi coordenador de desenvolvimento de produtos na Natura Cosméticos e gerente de P&D na AdaTina Cosméticos. Professor e Coordenador dos cursos de Pós-Graduação com MBA do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional. Coordena Estágios Internacionais em Desenvolvimento de Cosméticos na Itália, França, Mônaco e Espanha.

Cosméticos com marshmallow ajudam a hidratar e acalmar a pele

Não estamos falando do doce em goma esponjosa que assamos em fogueiras: marshmallow nada mais é do que uma planta com propriedades cicatrizantes e calmantes. E um creme com esse ingrediente pode ser tudo que sua pele precisa.

A palavra marshmallow pode despertar várias lembranças daquele doce maravilhoso, em goma esponjosa, que é constantemente assado em fogueiras nos filmes e séries americanas, além de ser presença constante nos deliciosos fondues de chocolate. Mas também existe uma planta com esse nome – e seu extrato é extremamente benéfico para a pele.

“Na verdade, a receita original do doce marshmallow usava um extrato da raiz da planta de marshmallow, em vez de gelatina. O malvavisco ou marshmallow (Althaea officinalis) é uma planta cultivada desde a antiguidade por suas propriedades medicinais. Na pele, sua ação é regeneradora e calmante”, diz o farmacêutico Lucas Portilho, consultor e pesquisador em cosmetologia, diretor científico da Consulfarma.

Na lista de ativos dos produtos de beleza, o ingrediente atende pelo nome do extrato (Althaea officinalis) e foi utilizado tradicionalmente para tratar queimaduras e picadas de insetos, mas agora está incluído em cosméticos de tratamento facial, incluindo específicos para área dos olhos, e produtos corporais. “O marshmallow tem efeitos antimicrobianos, anti-inflamatórios e de regulação das reações imunológicas. Várias marcas começaram a integrar este ingrediente na composição dos seus produtos, especialmente nos adequados a peles mais sensíveis ou reativas”, diz Lucas.

marshmallow (1).jpg

De acordo com o especialista, o marshmallow contém níveis elevados de pectina e amido, além de conter bastante mucilagem (substância gelatinosa), que formam um gel protetor e calmante para a pele quando combinado com água. “Além disso, com sais minerais, flavonoides e vitamina C natural, age no equilíbrio da hidratação natural, com ação antioxidante complementar. Assim, o produto torna-se um hidratante eficaz na regeneração da pele, especialmente para quem tem uma pele fragilizada ou no uso pós-procedimento”, afirma Lucas.

“Mas sempre consulte um médico para saber se o produto é adequado ao seu tipo e necessidade de pele. Esse ativo pode ser associado com outros e o médico saberá dosar a fórmula”, finaliza.

Fonte: Lucas Portilho é consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma e Pesquisador em Fotoproteção na Unicamp. Especialista em formulações dermocosméticas e em filtros solares. Diretor das Pós-Graduações do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional, Hi Nutrition Educacional e Departamento de Desenvolvimento de Novas fórmulas. Atuou como Coordenador de Desenvolvimento de produtos na Natura Cosméticos e como gerente de P&D na AdaTina Cosméticos. Professor e Coordenador dos cursos de Pós-Graduação com MBA do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional. Coordena Estágios Internacionais em Desenvolvimento de Cosméticos na Itália, França, Mônaco e Espanha.

Conheça novas estratégias para combater a desidratação das mãos

Além do rosto, uma área muito afetada por fatores climáticos é a mão. Isso porque essa parte do corpo tem pouca produção de hidratação natural e fica, geralmente, exposta a todos os tipos de agressores, desde o sol e vento até produtos de limpeza.

“Com a alteração nas concentrações de lipídeos cutâneos, a pele das mãos sofre desordens severas, com alteração na barreira de permeabilidade, além de irritação e inflamação”, afirma Lucas Portilho, consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma.

“A baixa umidade e temperatura levam a uma diminuição da função barreira cutânea e a um aumento da susceptibilidade ao estresse mecânico. Além disso, o hábito de tomar banhos mais quentes e demorados no inverno, por exemplo, diminui a proteção natural da pele, que fica mais seca e se torna mais reativa aos irritantes e alérgenos”, completa.

De acordo com o especialista, uma boa estratégia para combater o problema é abusar dos cremes com rica composição para alta hidratação da pele. Ele cita alguns ativos que ajudam e muito a resolver o problema:

vitamina-e

Vitamina E – com ação antioxidante, emoliente e propriedades fotoprotetoras, o ingrediente é muito indicado para ajudar a pele na hidratação e contra agressores externos.

oleo de oliva.jpg

Óleo de Oliva – entre os componentes, destaca-se os secoiridoides que têm capacidade de modular os processos relevantes do envelhecimento.

oleo semente de uva

Óleo de Semente de Uva – possui elevado teor de alfatocoferol, ácido linolêico e palmítico, responsáveis pela regeneração e manutenção do tecido cutâneo, além de atuar como antioxidante.

ácido-hialurónico.jpg

Ácido Hialurônico – polissacarídeo naturalmente presente na derme e que tem elevada capacidade de retenção de água. Além disso, forma um filme protetor que melhora as condições da pele.

Structural-formula-of- Ceramide-III-B
Researchgate

Ceramide III – promove hidratação durável e alta capacidade de retenção de água por possuir estrutura idêntica às ceramidas da pele. É capaz de reforçar a barreira lipídica natural contra a desidratação e envelhecimento.

Niacinamide.png

Niacinamida: forma amida* da Vitamina B3, o ativo diminui a inflamação, a perda transepidermal de água e aumenta a espessura do estrato córneo.

pantenol mdsun
MDSun

Pantenol: também chamada de Pró-Vitamina B5, tem ação hidratante e mantenedora da integridade cutânea.

O especialista também destaca que algumas fórmulas podem priorizar ações como a de clareamento, já que as mãos são áreas susceptíveis ao aparecimento de manchas causadas principalmente pelo sol. “A Vitamina C, que tem ação clareadora, por atuar na diminuição da síntese de melanina, pode ser adicionada em fórmulas com alfa-arbutin e ácido kójico”, afirma Lucas.

maos creme

“Mas é sempre importante lembrar que a fotoproteção deve ser diária, com FPS de no mínimo 30, com reaplicação sempre que necessário”, finaliza.

*substância que apresenta estrutura com uma carbonila ligada a um nitrogênio

Fonte: Lucas Portilho é consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma. Especialista em formulações dermocosméticas e em filtros solares. Diretor das Pós-Graduações do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele, Hi Nutrition Educacional e Departamento de Desenvolvimento de Formulações do ICosmetologia. Atuou como Coordenador de Desenvolvimento de produtos na Natura Cosméticos e como gerente de P&D na AdaTina Cosméticos. Mestrando na Unicamp em Proteção Solar. Professor e Coordenador dos cursos de Pós-Graduação com MBA do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional.

Limpeza de pele é essencial para protegê-la de agentes causadores do envelhecimento

Diversos fatores, como a poluição e as alterações climáticas, oferecem riscos à saúde da pele. Por isso, investir na limpeza da pele é essencial para prevenir o desenvolvimento de doenças e manter a pele saudável

No decorrer do dia, a pele acumula inúmeras impurezas que contribuem para seu envelhecimento precoce, além de estimularem o surgimento de doenças como acne, manchas e irritações.

rosto poluição

“A poluição, por exemplo, libera metais tóxicos e pesados que estimulam na pele mensageiros pró-inflamatórios com formação de radicais livres que culminam na destruição do colágeno e no envelhecimento cutâneo. Além disso, as condições climáticas estão diretamente relacionadas a saúde da pele, pois afetam a função barreira cutânea, que proporciona proteção contra essas impurezas e previne a perda transepidermal de água”, explica Lucas Portilho, consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma.

Para garantir a remoção completa dessas impurezas e estimular a manutenção da barreira cutânea, a limpeza facial diária é essencial e deve ser realizada de acordo com o tipo de pele de cada pessoa. “Em peles mais secas e sensíveis, é recomendado realizar a limpeza com demaquilantes ou produtos micelares que combinam óleo e água. Já em peles mais oleosas, pode-se usar sabonetes líquidos ou em barra com alguns princípios ativos que tratem e absorvam a oleosidade”, afirma o especialista. “Após a limpeza, é importante também realizar a tonificação da pele, para normalizar o pH do tecido.”

Além disso, é importante também realizar regularmente uma limpeza de pele profunda para desintoxicar, oxigenar os poros, auxiliar no processo de renovação celular e manter uma pele macia e saudável. “Este tipo de limpeza é indicado para a remoção de cravos e miliuns e para ajudar no equilíbrio das peles seca, normal, oleosa e mista, podendo assim ser realizada tanto no rosto quanto em outras partes do corpo, como colo e costas”, completa o pesquisador.

Segundo Portilho, a grande maioria das limpezas profundas de pele segue um passo a passo com etapas bem definidas, que vão desde a higienização da pele até a aplicação do filtro solar, e duram em média uma hora. “A sessão inicia-se com a assepsia, que consiste na higienização da pele com o objetivo de remover maquiagem, cosméticos e impurezas decorrentes da poluição e oleosidade. Após a assepsia, é feita a esfoliação para promover um afinamento da camada mais superficial da pele, facilitando assim a extração de cravos e aumentando a permeabilidade dos ativos utilizados no procedimento”, destaca.

Em seguida, inicia-se o processo de extração, onde a pele é submetida a um vapor com ozônio, que tem como finalidade abrir os poros para facilitar a drenagem dos cravos, que são espremidos com os dedos, e miliuns, extraídos com a ajuda de uma microagulha. “Após esta etapa, é utilizado um aparelho de alta frequência para cicatrizar a pele e atuar como anti-inflamatório. Para finalizar são realizadas massagens e aplicações de compressas com loções calmantes, máscaras hidratantes e fotoprotetores”, explica o especialista.

A periodicidade da limpeza vai depender do tipo de pele do paciente. Peles normais e secas, por exemplo, podem repetir a limpeza a cada dois meses. Já peles mistas e oleosas exigem um cuidado maior e devem realizar a limpeza mensalmente. “Porém, a limpeza complexa da pele deve ser realizada apenas por profissionais habilitados, como esteticistas e dermatologistas, devido às complicações que podem surgir durante o procedimento”, finaliza.

limpeza_de_pele

Fonte: Lucas Portilho é consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma. Especialista em formulações dermocosméticas e em filtros solares. Diretor das Pós-Graduações do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele, Hi Nutrition Educacional e Departamento de Desenvolvimento de Formulações do ICosmetologia. Possui 18 anos de experiência na área farmacêutica e cosmética. Professor e Coordenador dos cursos de Pós-Graduação com MBA do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional. 

Afinal, qual a temperatura ideal para tomar banho?

Banhos quentes e prolongados podem prejudicar a saúde da pele e dos cabelos. Especialista explica por que isso ocorre e aponta os benefícios do banho frio

Após um dia estressante de trabalho, não há nada melhor do que tomar um longo banho quente, afinal, a água em temperaturas mais altas promove o relaxamento corporal. Mas, apesar do banho quente ajudar a acalmar a mente e o corpo, a alta temperatura da água é prejudicial a saúde da pele.

“A água quente remove alguns dos óleos naturais que tem como função formar uma barreira sobre a pele e proteger o tecido cutâneo. Consequentemente, a pele torna-se seca e mais suscetível as agressões externas. Além disso, o hábito de tomar banhos quentes pode causar um efeito rebote, promovendo o aumento da produção de oleosidade pelas glândulas sebáceas, o que favorece o aparecimento de cravos e espinhas”, afirma Lucas Portilho, consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma e Pesquisador em Fotoproteção na Unicamp.

O hábito é ainda pior durante o inverno, época em que a grande maioria das pessoas opta pela água praticamente fervendo, pois o ar frio já torna a pele naturalmente mais seca. E não é só a pele que sofre com os banhos quentes e prolongados.

O cabelo e o couro cabeludo também acabam sendo prejudicados. Isso por que, segundo o especialista, da mesma forma que na pele, a água quente remove os óleos naturais do cabelo, tornando-o mais seco, e estimula a produção de oleosidade pelo couro cabeludo, conferindo aos fios um aspecto sujo e oleoso, além de favorecer o aparecimento da caspa.

mulher chuveiro banho

A alternativa então é optar pela água fria, que, aliás, possui uma série de benefícios. “O banho frio ajuda a fechar as cutículas abertas dos fios, auxiliando assim a bloquear a perda de umidade e nutrientes, o que evita que estes tornem-se quebradiços e secos. Já com relação a pele, a água fria ajuda a contrair os vasos sanguíneos, fechando os poros e diminuindo a vermelhidão e o inchaço, e aumenta a circulação na região, conferindo ao rosto um aspecto mais brilhoso e saudável”, destaca o pesquisador. Além disso, o banho frio possui um efeito revigorante, sendo assim obrigatório para quem precisa de energia no inicio do dia. Isso por que o corpo reage ao frio, melhorando a circulação sanguínea e estimulando o organismo.

Mas para aqueles que não suportam um banho frio, uma boa dica é começar com a água morna e ir diminuindo a temperatura. Mas se nem assim você conseguir encarar a água fria, Lucas Portilho afirma que banhos curtos, com menos de dez minutos, em água morna já são o suficiente para manter a pele e o cabelo com uma aparência brilhante e saudável. “Se você estiver em dúvida se a água está na temperatura ideal basta observar sua pele. Se você ver que ela está ficando vermelha é melhor abaixar a temperatura”, finaliza.

Fonte: Lucas Portilho é consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma e Pesquisador em Fotoproteção na Unicamp. Especialista em formulações dermocosméticas e em filtros solares. Diretor das Pós-Graduações do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional, Hi Nutrition Educacional e Departamento de Desenvolvimento de Novas fórmulas. Possui 17 anos de experiência na área farmacêutica e cosmética. Professor e Coordenador dos cursos de Pós-Graduação com MBA do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional. 

Vitamina E: saiba quais os benefícios do ingrediente e a melhor maneira de usá-lo

Vitamina E. Você com certeza já ouviu falar deste nutriente e muito provavelmente possui algum cosmético que contenha Vitamina E, já que é um dos ativos mais comuns em produtos para o tratamento da pele, como séruns, cremes para os olhos, hidratantes e fotoprotetores.

“Encontrada naturalmente em nosso organismo e em certos alimentos, como brócolis e espinafre, a vitamina E é, na verdade, o nome dado a um conjunto de oito antioxidantes solúveis em óleo, sendo que o mais comum em cosméticos para a pele é o tocoferol, já que é a única forma da Vitamina E que reconhecidamente atende as necessidades da pele humana”, explica Lucas Portilho, consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma. Mas, afinal, qual são os benefícios que a Vitamina E proporciona para a pele?

Segundo o especialista, quando aplicada de forma tópica através de cosméticos, a substância pode ajudar no tratamento de uma série de desordens cutâneas e também na reparação celular, assim auxiliando no processo de cicatrização, no tratamento de cicatrizes e queimaduras e no combate aos danos causados pela radiação ultravioleta. “Isso por que a Vitamina E é um antioxidante, ou seja, combate a formação de radicais livres, moléculas responsáveis pelo envelhecimento precoce da pele, prevenindo assim o dado oxidativo que estes causam nas células e fibras de colágeno e elastina do tecido cutâneo”, destaca Lucas. “Além disso, a vitamina possui propriedades hidratantes, auxiliando a fortalecer a barreira de proteção da pele, e anti-inflamatórias, podendo ser utilizada para acalmar peles irritadas e vermelhas.”

Porém, o pesquisador ressalta que a Vitamina E não deve ser usada por qualquer um. Por exemplo, pessoas que possuem a pele sensível, extremamente oleosa ou propensa a desenvolver acne devem evitar o uso da substância. Além disso, algumas pessoas podem ser alérgicas ao nutriente, o que pode causar irritação, coceira e até mesmo erupções cutâneas. “Os cientistas ainda não têm certeza do que pode causar esta alergia em certas pessoas. Mas o problema atinge menos de um por cento da população mundial”, completa. No entanto, para a grande maioria das pessoas, a Vitamina E só traz benefícios e pode ser usada sem maiores problemas.

Por ser solúvel em óleo, a melhor maneira para incorporar a vitamina em sua rotina de cuidados com a pele é através de óleos, séruns e hidratantes. Os benefícios do nutriente ainda são potencializados quando este é combinado com a Vitamina C. Por isso é tão comum encontrar cosméticos que possuem os dois ativos em sua composição.

cosmeticos

“Se você quer começar a utilizar a Vitamina E, o ideal é optar pelos hidratantes, já que estes possuem fórmulas menos concentradas que os séruns e óleos. Porém, o mais importante é que você consulte um dermatologista antes de iniciar o uso de qualquer substância. Apenas ele poderá realizar uma avaliação de sua pele e recomendar os melhores ativos para o seu caso”, finaliza Portilho.

Fonte: Lucas Portilho é consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma e Pesquisador em Fotoproteção na Unicamp. Especialista em formulações dermocosméticas e em filtros solares. Diretor das Pós-Graduações do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional, Hi Nutrition Educacional e Departamento de Desenvolvimento de Novas fórmulas. Possui 17 anos de experiência na área farmacêutica e cosmética. Professor e Coordenador dos cursos de Pós-Graduação com MBA do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional. 

Adesivo antiodor usado nas axilas também evita mancha de suor nas roupas

Com ativos específicos que controlam o mau cheiro nas axilas, o adesivo antitranspirante impede a formação das manchas de suor nas roupas, causadoras de constrangimentos para grande parte das pessoas

adesivo_para_axilas

O suor é algo natural de nosso organismo, mas em algumas pessoas a sudorese ocorre em excesso e em áreas concentradas, até mesmo quando estão em repouso. Essa condição, que atinge 2% da população, é denominada hiperidrose e, apesar de benigna, pode provocar muitos constrangimentos. Mas uma novidade promete alterar o modo de vida de quem sofre com a condição. O Adesivo para Axilas, da Consulfarma, é uma estrutura autoadesiva que evita o mau cheiro e é formulada para manter as manchas indesejáveis de suor longe das roupas.

De acordo com o pesquisador em Cosmetologia Lucas Portilho, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma, o produto possui uma formulação exclusiva e única devido ao ativo DeoPlex, um agente desodorante natural e hipoalergênico que elimina maus odores causados pela transpiração, sem interferir na atividade das glândulas sudoríparas.

“Devido a ação das enzimas hidrolase, desterase, redutase e oxidase presentes em sua composição, o ativo promove a bioconversão de uma grande variedade de substâncias com mau cheiro em moléculas que não possuem odor”, afirma o especialista.

Além disso, o produto é leve e possui um formato específico que não marca as roupas, sendo totalmente invisível no dia a dia.

suor1

Fonte: Lucas Portilho é consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma e Pesquisador em Fotoproteção na Unicamp. Especialista em formulações dermocosméticas e em filtros solares. Diretor das Pós-Graduações do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional, Hi Nutrition Educacional e Departamento de Desenvolvimento de Novas fórmulas. Professor e Coordenador dos cursos de Pós-Graduação com MBA do Instituto de Cosmetologia e Ciências da Pele Educacional.