Arquivo da tag: luz azul

The Body Shop lança Mist Facial com proteção para luz azul

Novidade faz parte da linha Drops of Youth, que possui como principal ingrediente a flor dos alpes Edelweiss com combate a radicais livres

Atualmente, com a pandemia e as longas jornadas de home-office, enfrentamos mais do que nunca os danos da luz azul e da poluição, sempre sentindo a pele seca e cansada da rotina caótica do dia a dia. Para ajudar a proteger sua pele e deixá-la mais suave, luminosa e saudável, a The Body Shop traz mais um lançamento da linha Drops of Youth: o Mist Facial!

Tendo como ingrediente principal a planta Edelweiss, encontrada em situações extremas de frio nos Alpes europeus, este Mist ajuda a proteger a pele dos radicais livres, bloqueando as partículas finas de poeira que podem obstruir os poros e causar danos à pele, mantendo também a hidratação em dia. Isso acontece porque o princípio ativo tem um poderoso efeito antioxidante natural, com metabólitos naturais que protegem contra a radiação ultravioleta do sol, estimulando a regeneração celular e a elasticidade.

Essa novidade é 100% vegana e também possui o óleo de semente de Moringa, obtido pelo Comércio Justo com as Comunidades de Ruanda, e células-tronco conhecidas por auxiliar na renovação e ricas em antioxidantes. Com um efeito calmante e natural, o Mist Facial é o que faltava para seu ritual de autocuidado, perfeito para usar como primer, ou até quando você estiver fora de casa, preservando o vigor e frescor da pele ao longo do dia.

Outros clássicos queridinhos da linha também estão disponíveis, como o Sérum Concentrado da Juventude (R﹩199,90), o Peeling Líquido (R$ 169,90), a Loção Hidratante Facial (R$ 139,90) e a Espuma de Limpeza Facial (R$ 84,90).

O Mist Facial Drops Of Youth está disponível por R$ 149,90 tanto nas lojas físicas The Body Shop, quanto na loja on-line e no app da marca.

O home office pode estar danificando sua visão

Especialista do Hospital Cema alerta para possíveis distúrbios oculares que podem ocorrer em virtude do uso excessivo de telas e mostra como evitar que os olhos sofram tanto nesse período

Embora o uso de aparelhos eletrônicos, especialmente os smartphones, tenha se disseminado amplamente nos últimos anos, nunca se usou tanto as telas quanto agora. Com a pandemia, e a necessidade de isolamento social, todas as esferas da vida passaram a ser feitas em um mesmo ambiente: em casa; e as demandas de escola, do trabalho e outros eventos precisaram se deslocar para o mundo virtual. Haja visão para tanta tela!

Não à toa a procura em hospitais especializados têm aumentado muito, nesse período. “Especialmente as crianças em idade escolar e profissionais que fazem home office têm buscado os consultórios oftalmológicos com bastante frequência”, explica o oftalmologista do Hospital Cema, Gustavo de Léo Soares.

Entre os principais distúrbios causados pelo uso excessivo de telas estão a Síndrome do Olho Seco e a Miopia. A Síndrome do Olho Seco ocorre quando há uma falta de lubrificação nos olhos, o que pode levar a sintomas, como ressecamento, visão embaçada e vermelhidão. O uso de telas em excesso pode desencadear a doença, pois as pessoas tendem a piscar menos, o que impede a correta lubrificação ocular.

Já no caso da miopia, que é um distúrbio que ocorre quando há dificuldade para enxergar objetos que estão longe, o que acontece é que ficar muito tempo em frente aos aparelhos eletrônicos pode forçar a musculatura responsável por focalizar imagens que estão perto, o que pode levar à fadiga, em longo prazo, dificultando a visão à distância. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que entre 2020 e 2050 os casos de miopia cresçam 89% no Brasil e 49% no mundo. No entanto, essa relação entre a doença e o aumento no uso de telas ainda não é comprovada.

De todo modo, o especialista do Hospital Cema dá algumas orientações para evitar fadiga visual e possíveis complicações oculares. “É importante que as pessoas se lembrem de fazer pausas durante o uso de telas no trabalho. Utilizar colírios específicos, nos casos de Síndrome do Olho Seco, também é algo que pode ajudar muito”, detalha.

Além disso, é essencial deixar a área de trabalho ou estudo em local arejado e iluminado e utilizar essas pausas para exercitar a visão à distância, olhando o horizonte, por exemplo. Além disso, caso ocorram sintomas persistentes, como irritação ocular ou dores é importante procurar um oftalmologista para avaliar melhor o caso.

Fonte: Hospital Cema

Home office: proteja sua pele da luz visível

Luz emitida por dispositivos móveis pode causar manchas, rugas e até câncer

Em tempos de isolamento social, muitos colaboradores estão fazendo home office e alguns cuidados estão sendo deixados de lado. Certas rotinas de beleza não podem ser negligenciadas, mesmo trabalhando de casa: é o caso, por exemplo, do uso de protetor solar.

Mesmo que a pessoa esteja protegida do sol, a luz visível e a luz azul são altamente prejudiciais. A dermatologista e tricologista Angélica Pimenta, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), ressalta que a exposição diária e excessiva a telas de computador, smartphones e TV pode trazer malefícios para a pele.

woman-writing-on-her-notebook
Pexels

“Essas luzes podem contribuir para o envelhecimento precoce da pele e o aparecimento de manchas por causa da radiação emitida. Por isso é importante usar protetor solar todos os dias, para proteger a pele da luz visível”, diz.

A luz azul é proveniente dos dispositivos móveis, sendo considerada a porção mais energética da luz visível e pode estar relacionada a diversas doenças como melasma, envelhecimento e câncer de pele.

“Nos atendimentos online, via telemedicina, que tenho feito com pacientes com melasma, mais de 50% deles relataram aumento significativo das lesões e manchas da doença. Isso é muito comum de acontecer já que os pacientes estão ficando mais tempo na frente de dispositivos móveis”, orienta a especialista.

Angélica explica que esses pacientes devem redobrar os cuidados durante a quarentena e a orientação é que as ligações ou videochamadas sejam feitas com fones de ouvido e a intensidade da luz do celular deve ser diminuída.

“Com os pacientes com melasma muito intenso ou reativo, intensificamos o uso do fotoprotetor oral. Existem vários tipos do produto que ajudam a clarear as manchas, a controlar um pouco mais a pigmentação e com efeito antioxidante. A indicação do fotoprotetor depende do tipo do melasma, por isso a importância de consultar o dermatologista antes de se automedicar”, orienta a médica.

Esse tipo de luz azul pode promover, em médio e longo prazos, danos suficientes para gerar células com alterações de degeneração no DNA, podendo mais tarde surgir a possibilidade de câncer na pele.

mulher computador luz

“O filtro solar precisa ser físico, ou seja, aqueles compostos por minerais que fazem com que a radiação bata na pele e reflita. Hoje em dia, temos no mercado produtos com cor, que além de uniformizar o tom da pele melhoram a aparência e criam mais uma barreira de proteção contra a radiação”, finaliza a médica.

Empresa mineira lança filtro que protege a pele da luz digital

Mutari Cosméticos lançou em janeiro um produto, revolucionário no mercado, que previne danos causados pela luz digital, o Fotoprotetor Absolut 360º FPS 35. A novidade contém em sua formulação ativos tecnológicos imprescindíveis também para a proteção contra os raios ultravioletas.

Muito se sabe sobre os males causados pelos raios solares, porém poucos têm o conhecimento que a “Luz Azul”, presente em lâmpadas LED e luz digital (celulares, computadores e tablets) também contribuem para o envelhecimento precoce, podendo causar rugas e manchas de pele, sendo a segunda maior frequência de espectro visível.

mulher computador olhos optix
Foto: Optix

Estudos apontam que cerca de 48 horas de exposição à tela correspondem ao mesmo nível de exposição de 20 minutos ao sol ao meio-dia. Ou seja, para o cotidiano da vida moderna, não basta utilizar um produto convencional, é preciso um dermocosmético que atue também na prevenção destes novos males como o Fotoprotetor Absolut 360º FPS 35.

O produto

De fórmula leve, o produto oferece ampla proteção contra os raios UVA e UVB, ajuda a proteger da Luz Azul e reduz a produção de radicais livres (ROS). Além disso, é OilFree, ou seja, não doa brilho e mantém a oleosidade controlada com efeito duradouro, deixando a sensação da pele matificada instantaneamente, garantindo um aspecto saudável e sem brilho.O produto ainda contém em sua formulação a Niacinamida (responsável por minimizar danos mais profundos na pele causados pelos raios infravermelhos devido sua ação antioxidante) e possui um importante escudo anti-poluição.

Para o lançamento, a Mutari assume o papel de responsabilidade social ao optar em não utilizar no FotoprotetorAbsolut 360º FPS 35 componentes como Benzofenona 3 (B3), Metoxicinamato de Octila (EHMC) e Octacrileno (OCR), pois os mesmos podem ser prejudiciais aos animais marinhos pelas praias brasileiras.

fotoprotetor-absolut-360-fps-35-pro-skin-50g_4162

FotoprotetorAbsolut 360º FPS 35 – Preço: R$ 99,90

Onde encontrar / informações: Mutari Cosméticos