Arquivo da tag: mãe

Mulher, mãe e executiva: como lidar com o home office em tempo integral

As executivas Vanessa D’Angelo e Caroline Raimundo pontuam os desafios de se adaptar ao novo normal enquanto tentam balancear a vida pessoal e profissional durante a pandemia de Covid-19

O período de distanciamento imposto pela pandemia do novo coronavírus proporcionou mudanças no estilo de vida da maioria dos executivos em todo o mundo, que precisaram se adaptar a uma nova forma de trabalhar e liderar, agora, exclusivamente, à distância. Para as mulheres e mães, esta adaptação se mostrou ainda mais desafiadora, já que o novo normal também contempla o fechamento das escolas e os filhos em casa em tempo integral.

vanessa e filhas

Vanessa D’Angelo, Head de Marketing para a América Latina na LogMeIn, já estava acostumada ao trabalho remoto pelo menos duas vezes por semana antes da pandemia e, apesar disso, pontua que nas primeiras semanas de adaptação ao home office somado ao distanciamento foi muito difícil separar o trabalho dos cuidados com a casa e relacionamento com a família. A executiva é casada e mãe de duas adolescentes e, em família, depois de uma conversa séria sobre o momento desafiador, decidiram dividir as tarefas para que a rotina de todos pudesse seguir da melhor forma possível.

Com crianças mais velhas, lidar com a educação das filhas a distância também não foi um grande problema para Vanessa, já que além da idade e facilidade com a tecnologia, as adolescentes também já haviam sido capacitadas por sua escola para utilizar o notebook anteriormente nas aulas presenciais. Porém, essa não é a realidade da maioria das mães.

caroline

Caroline Raimundo, Gerente de Marketing na Acer do Brasil, é mãe de crianças de 5 e 7 anos, em fase de alfabetização e que precisam de auxílio em tempo integral com as aulas online. Para a executiva, conciliar a rotina de liderança remotamente, com os cuidados com a casa e os filhos é, sem dúvidas, um grande aprendizado. “Transformei a mesa da cozinha em um grande coworking onde eu e meu filhos passamos parte do dia juntos, eu trabalhando e eles estudando. E, sempre que há dúvidas nas tarefas da escola, levantam a mão e eu vou ajudá-los”, destaca Caroline.

Não é de hoje que o trabalho remoto se popularizou entre diversas áreas e empresas. Nos últimos anos, com a chegada dos nativos digitais ao mercado, a prática se tornou requisito essencial para inúmeras vagas, principalmente em empresas com atuação global. Apesar disso, no Brasil, ainda era visto por muitos como um tabu.

De acordo com ambas as executivas, diante de todos os desafios do momento atual, a principal cobrança ainda vem delas mesmas. “Eu tinha receio de falar que estava ocupada fazendo uma tarefa de casa e não podia fazer algo do trabalho naquele momento”, conta Vanessa.

Caroline, que ainda não tinha a rotina de trabalhar em casa com frequência antes da pandemia, também pontua o quanto é delicado impor limites aos colegas de trabalho durante o home office em tempo integral: “aprendi a ter horário para conectar e para desconectar, e entendi que não é errado focar em outras atividades da vida pessoal e buscar maior equilíbrio durante este momento. Quando sabemos o momento de colocar e cumprir os horários, todos entendem e te seguem como exemplo”.

mulher casa home office

Apesar das dificuldades, após um período de adaptação, a situação também trouxe muitos benefícios à rotina de negócios das executivas, que se dizem muito mais focadas, criativas e produtivas enquanto trabalham de casa. No quesito família, os benefícios também são inúmeros. “Com a correria do dia a dia, eu nunca tinha conseguido passar tanto tempo com minhas filhas e isso me fez descobrir novas características nelas que em outro momento talvez eu não teria oportunidade, e essa experiência não tem preço”, pontua Vanessa.

A forma como as empresas estão lidando com a nova rotina também pode influenciar bastante na qualidade de vida dos funcionários. De acordo com Caroline, “a Acer vê o bem-estar dos funcionários como a sua maior prioridade neste momento, o que tranquiliza e incentiva suas equipes a continuar prestando serviço de qualidade e com segurança de suas casas”.

A LogMeIn também está priorizando o bem-estar do seu time e para isso criou benefícios para auxiliar os funcionários na aquisição de itens para seus escritórios em casa e decretou, mensalmente, um feriado institucional para incentivar suas equipes de todo o mundo a passar mais tempo de qualidade e em família durante a pandemia de Covid-19.

Para outras mães e executivas que também estão batalhando para equilibrar as tarefas do trabalho e a vida pessoal, as executivas dão dicas simples e práticas que estão as ajudando bastante nos últimos três meses:

homem pai menino cozinha limpeza dissolve
Dissolve

• Criar regras – independente das obrigações e agendas do trabalho e de casa, é importante impor regras para si mesma, para a família e para os colegas de trabalho. Seja criando um horário fixo para cada atividade diariamente; ou deixando claro para a família e os e colegas de trabalho em que momentos você não está disponível, criar uma rotina é fundamental.

nao não Gerd Altmann por Pixabay
Gerd Altmann/Pixabay

• Não ter medo de dizer “não” – a família e os colegas de trabalho precisam estar cientes que haverá momentos em que você não estará disponível para o trabalho e/ou socialização.

Skype- terapia internet
• Separar um tempo para si mesma – seja fazer exercícios, ler, assistir filmes ou até mesmo um novo curso online, é preciso lembrar de separar diariamente momentos para relaxar com atividades prazerosas e relaxantes para você, já que o momento atual tende a causar mais ansiedade e estresse.

Quais fragrâncias remetem à infância? Confira quais são as notas clássicas

Uma fagrância pode despertar boas lembranças da infância e até render ótimas risadas: seja naquele produto muito usado quando criança, ou de cheiros naturais como o da terra molhada

Boas lembranças da infância são recordadas por aqueles já passaram pela melhor fase da vida. E para resgatar os bons momentos dessa época, a Ginger Fragrances, casa nacional de fragrâncias, apresenta as fragrâncias clássicas da infância, capazes de despertar na memória lembranças que ficaram marcadas e que, ocasionalmente, são recordadas com sorrisos e nostalgia.

Quando se fala em perfumes da infância, o cheiro vai muito além de um bom perfume ou creme usado. “Cada um de nós tem suas próprias memórias pessoais, que remetem à infância e a fases diferentes da vida. O bolo no forno, a terra molhada de chuva, o perfume que a nossa mãe usava”, explica Fernanda Faigle, perfumista da Ginger.

Lavanda com abelhas
Lavanda

Além disso, a profissional também explica que a lavanda, a camomila e a nota clássica de talco são perfumes que lembram a infância, pois são capazes de trazer sensação de conforto e segurança emocional. “O cheiro de caramelo, baunilha e chocolate também são relacionados a essa época, pois essas notas possuem uma ligação com cérebro que ativam sensações de prazer e autoindulgência, sendo desejados também nos perfumes adultos”, admite.

jasmim verão pixabay
Jasmim

Todos esses sentidos e emoções são traduzidos em notas delicadas em produtos para os bebês, muitas vezes seguindo o conceito care que traz lavanda, amêndoas, camomila, calêndula, leite, mel e algodão. Notas cítricas e florais como rosa, gerânio, lilás, flor de laranjeira, lírio e jasmim, com fundos transparentes de madeiras e musks leves também aparecem.

Já para crianças maiores, as fragrâncias se assemelham mais com as dos adultos, porém mais leves e menos marcantes. Muitas vezes são compostas por notas frutais como abacaxi, melão e pera; aquosas como notas de mar e cachoeira; cítricas como bergamota, limão e mandarina, ou herbais como alecrim, erva-doce e lavanda.

Vanilla sticks and flower on grey background
Baunilha

Segundo Fernanda, para as meninas as fragrâncias tendem a levar notas de baunilha, mel e caramelo, com estruturas florais, frutas vermelhas ou amarelas. Esses perfumes podem ser encontrados em colônias e cosméticos infantis, sachês para gavetas, aromatizadores de ambientes e até em lojas de roupa que tenham identidades olfativas. Para dar um toque especial durante o desenvolvimento desses produtos, a Ginger possui em seu catálogo notas de talco, camomila e mel voltados para os bebês.

Olfato dos bebê

mae e bebe.jpg

Desde bebê, o ser humano já começa desenvolver a memória olfativa, considerada, inclusive, a mais forte, capaz de despertar emoções e mais fáceis de reativar. Os recém-nascidos conseguem reconhecer a mãe e seu ambiente pelo cheiro, pois isso está ligado ao seu instinto de sobrevivência.

“Isso acontece porque na infância a maioria das situações têm grande relevância emocional para nós, pois a nossa percepção de mundo está em formação. E quando um cheiro é percebido dentro de uma situação de grande relevância emocional, ele fica muito marcado na nossa memória. Ao longo da vida, cada vez que sentirmos o cheiro, essa memória será reativada, desencadeando o mesmo tipo de emoções”, finaliza Fernanda.

Sobre a Ginger

Uma casa de fragrâncias 100% brasileira. Assim é a Ginger, que nasceu atendendo com exclusividade grandes empresas consolidadas do mercado, com produtos e serviços de alta qualidade. A Casa de Fragrâncias possui centro criativo, laboratório com cromatógrafo de última geração (GC-MS) e equipamentos para o desenvolvimento e aplicação de novas fragrâncias. Utiliza ingredientes de altíssima qualidade, incluindo especialidades da perfumaria e óleos essenciais 100% naturais, comprados diretamente dos principais fornecedores globais. A Ginger tem sede em Monte Mor, região metropolitana de Campinas, a 120 km de São Paulo, e filial no sul do país.