Arquivo da tag: manchas

Aposte em chás naturais para aumentar a hidratação durante o inverno

Além de manter o corpo hidratado, bebida quente feita com ingredientes naturais proporciona outros benefícios para a saúde, segundo a nutricionista do Oba Hortifruti, Renata Guirau

Há quem espere o ano inteiro para a chegada do inverno. E entre todos os costumes que a temporada mais fria do ano traz, existe um hábito que praticamente vai embora: o de beber água. Ainda que não se sinta sede, a hidratação durante as baixas temperaturas deve ser constante e os chás naturais podem ser grandes aliados nessa tarefa, como sugere a nutricionista do Oba Hortifruti, Renata Guirau.

“Apesar de nada substituir a ingestão de água em si, os chás naturais são uma alternativa para favorecer a hidratação do corpo no inverno. Além disso, ainda fornecem outros benefícios para a saúde, que vão desde melhorar a digestão, o sono e a função intestinal, até reduzir a inflamação do organismo e a diminuir a retenção de líquidos. Vai depender do objetivo e da planta escolhida”, comenta a especialista.

Chá Indiano (002)

Um estudo de 2019* incluindo dados de chás de lavanda, fenogrego, camomila, hortelã, hibiscus, erva mate, camomila, chá verde e suas combinações, encontrou benefícios relacionados à saúde da mulher, prevenção de diabetes, de doenças cardiovasculares, de alterações no fígado e até alguns tipos de câncer.

Quer mais motivos para apostar no preparo das bebidas naturais? As receitas de chás com cascas de frutas podem ser uma ótima oportunidade para reduzir o desperdício de alimentos e aproveitar melhor todos os nutrientes que eles podem oferecer. E dá até para consumir gelado, para quem prefere bebidas mais fresquinhas mesmo no frio.

Vale ressaltar que mesmo que os chás naturais somem muitos pontos positivos, devem ser ingeridos com cautela. “Por terem efeitos terapêuticos, os chás devem ser consumidos de forma adequada, tanto no que diz respeito à forma de preparo, quanto na escolha do chá. Os estimulantes, como o de gengibre, chá verde, de hibiscus, preto e branco, devem ser consumidos apenas no período da manhã”, orienta a especialista. “Também é importante destacar que o ideal é que os chás sejam feitos sem adição de açúcares e que gestantes e crianças não devem abusar do consumo de nenhum tipo”, finaliza.

Para quem já era adepto aos chás, mas na opção de sachê, a profissional explica que essa versão não consegue preservar os efeitos terapêuticos da bebida, entretanto, ajudam na hidratação.

Por fim, Renata ensina o passo a passo de quatro opções de chás naturais e ainda dá dicas espertas de preparo. Confira:

Dicas de preparo

•Os chás feitos com as folhas das plantas, chamados de infusão, devem ser preparados com o aquecimento da água até que comece a formar as primeiras bolhas; em seguida, desliga-se o fogo e acrescenta-se a folha escolhida, deixando descansar por cerca de 10 minutos com o recipiente tampado.
•Os chás feitos com as raízes das plantas, como gengibre, canela, cravo ou com frutas, devem ser preparados com o aquecimento da água com a planta junto, por alguns minutos após levantar fervura.

Chá de casca de abacaxi com cravo

Chá de casca de abacaxi (002)

Ingredientes
1 xícara de cascas de abacaxi picadas
5 cravos da índia
500 ml de água

Modo de preparo:
Leve todos os ingredientes ao fogo, cozinhando por 10 minutos após levantar fervura. Coe e sirva em seguida.

Chá de frutas

Chá de Frutas (002)

Ingredientes
1 rodela de abacaxi
1 maracujá
1 maçã picada com casca
3 paus de canela
800 ml de água

Modo de preparo:
Leve todos os ingredientes ao fogo, cozinhando por 10 minutos após levantar fervura. Coe e sirva em seguida.

Chá verde com frutas e gengibre

Chá Verde (002)

Ingredientes
3 xícaras de água
3 colheres de sopa de folhas de chá verde
1 pedaço grande de gengibre (3cm)
Suco de 1 limão
Suco de 1 laranja

Modo de preparo:
Aqueça a água com o gengibre picado. Deixe cozinhando por cerca de 5 minutos após levantar fervura. Desligue o fogo e espera cerca de mais 5 minutos. Então, acrescente as folhas de chá verde, o suco de limão e o suco de laranja. Tampe e deixe descansar por 10 minutos. Coe e sirva em seguida.

Chá indiano

Chá indiano 2 (002)

Ingredientes
500 ml de água
2 bagas de cardamomo
2 paus de canela
3 cravos da índia
1 colher de sopa de mel
100 ml de leite de arroz
2 colheres de sopa de folhas de hortelã

Modo de preparo:
Aqueça a água com o cardamomo, a canela, o cravo e o mel. Deixe cozinhando por cerca de 5 minutos após iniciar a fervura. Desligue o fogo e espere cerca de 5 minutos. Então, acrescente as folhas de hortelã e o leite de arroz. Tampe e espere mais 5 minutos. Coe e sirva em seguida.

Fonte: Oba Hortifruti

*Referência: Poswal FS, Russell G, Mackonochie M, MacLennan E, Adukwu EC, Rolfe V. Herbal Teas and their Health Benefits: A Scoping Review. Plant Foods Hum Nutr. 2019;74(3):266-276. doi:10.1007/s11130-019-00750-w)

Isdin lança ampolas clareadoras e de efeito peeling

Linha Isdinceutics lança dois novos produtos em formato de ampola para uma rotina de cuidados corretivos

Isdin, referência mundial em dermocosméticos, possui um verdadeiro arsenal para a prevenção e correção do processo de envelhecimento da pele: a linha Isdinceutics. A marca espanhola não para de inovar e acaba de trazer ao mercado brasileiro o que há de mais moderno em clareadores e peelings. O Pigment Expert e o Night Peel são as novas ampolas que promovem a correção de hiperpigmentações faciais e a renovação das células,enquanto hidratam de maneira profunda e preservam o conteúdo de ácido hialurônico da pele.

PIGMENT-EXPERT-PORT

O Pigment Expert é um sérum que auxilia na correção da hiperpigmentação, atuando tanto no número quanto no tamanho das hiperpigmentações faciais. Ele contém PigmentBlock, um combinado de ativos (4n-butyl-resorcinol, niacinamida e ácido hidroxi-fenoxi-propiônico) que previnem e reduzem as alterações de pigmentação. Além disso, também conta com a presença do ácido glicólico e do glicirrizatodipotássico que estimulam a produção de colágeno e a regeneração celular, deixando a pele mais uniforme e suavizada.

“As manchas estão presentes durante o ano todo, porém existe uma tendência de piorarem com o verão, apesar de todos os cuidados. Tratamentos despigmentantes podem e devem ser indicados após o verão e em todas as épocas do ano”, afirma o dermatologista Cristiano Horta, médico consultor científico do laboratório Isdin.

PIGMENT---NIGHTPEEL-PORT

O Night Peel é um peeling esfoliante de uso noturno.Sua fórmula contém alfa-hidroxiácidos (ácidos glicólico, tartárico e málico) que estimulam a esfoliação da pele para ajudar a atenuar linhas de expressão,e o HydraBoost, ingrediente de origem natural que proporciona hidratação imediata e profunda. O produto pode ser associado ao uso do Pigment Expert, potencializando o efeito clareador, também pode ser utilizado por peles oleosas e com poros dilatados, já que ele ajuda a melhorar o viço da pele e reduzir os poros. Lembrando que também pode ser utilizado como um antiaging, pois atenua as linhas de expressão.

“A esfoliação da pele traz benefícios como a melhora da textura, removendo células mortas e desobstruindo poros, deixando a pele pronta para melhor hidratação aumentando a absorção de cremes e cosméticos, além de atenuar e combater rugas finas e linhas de expressão. Por isso, produtos esfoliantes devem fazer parte na rotina diária de cuidado e beleza da pele” comenta Horta.

E por que um sérum em formato ampola? Ela nos permite ter o produto em um ambiente inerte que protege as propriedades dos ativos, evitando sua oxidação e mantendo-as intactas até 48h após sua abertura. Graças à estabilidade da ampola, o resultado é um sérum altamente cosmético, com fragrância agradável, além de ser um formato prático, ideal para viagens.

Radiação Solar x Hiperpigmentação

As novas ampolas possuem base aquosa e por isso possuem uma textura única, fluida, leve, sem aroma e de rápida absorção, o que permite que a pele não fique pegajosa ou com resíduos. “Radiação solar é o fator principal na hiperpigmentação, portanto, protetores solares com alta proteção contra UVA, UVB e luz visível estão muito bem indicados”, afirma o especialista. Isdin tem uma linha completa para proteger e evitar a hiperpigmentação, e também clareá-la.

ultra isdin

O Foto Ultra Isdin Spot Prevent é um dos produtos dessa linha. Ele é o fotoprotetor facial com maior UVA do mercado (UVA 61), o que é faz dele ideal para prevenir a hiperpigmentação causada pelo sol. O Spot Prevent possui FPS 99 com alta tolerância na pele graças à alantoína, que também possibilita o uso no pré e pós-procedimentos estéticos. Ele também pode ser utilizado para evitar a hiperpigmentação durante a gravidez.

Isdin também apresenta o Foto UltraIsdin Active Unify, o único clareador facial do mercado com FPS 99.A tecnologia DP3 Unify Complex tem tripla ação clareadora que ajuda a regular a produção da melanina. Os resultados já são no primeiro mês de uso. Disponível em duas versões: sem cor, com ácido hialurônico, e com cor, que uniformiza o tom da pele.Ambos apresentam a mesma característica dos outros protetores solares e produtos da marca: a textura Fusion Fluid, de rápida absorção.

Onde encontrar: em lojas selecionadas no Brasil, como Drogaria Iguatemi, Droga Raia, Drogasil, Drogaria Venâncio, Onofre, Época Cosméticos, entre outros e o fotoprotetor Spot Prevent está disponível nas principais farmácias e e-commerces de beleza do Brasil.

Quarentena: saiba quando procurar um oftalmologista

Conheça 5 sintomas que são sinais de alerta

Vermelhidão nos olhos, conjuntivite, visão embaçada, manchas na visão e sensibilidade à luz são alguns dos sintomas que sinalizam que algo não está bem. Mesmo com o isolamento social, algumas doenças não dão trégua e nesse momento vem a dúvida: devo ou não procurar um especialista em época de quarentena?

No caso de problemas oculares, André Borba, oftalmologista e especialista em oculoplástica faz um alerta: “O momento é sim de ficar em casa, mas alguns sinais como conjuntivite, traumas oculares e dores nos olhos também aparecem durante a quarentena e precisam ser tratados”.

Com a liberação de consulta a distância concedida pelo Conselho Federal de Medicina é possível esclarecimento de dúvidas e também apontamento e demonstração de sintomas. “O isolamento social é inquestionável. Nos casos de baixa gravidade é possível fazer essa orientação de forma virtual, preservando a saúde do paciente e evitando que ele circule pela cidade desnecessariamente. Mas há casos que a ida ao consultório de urgência também se faz necessário para evitar que o quadro se agrave”, complementa Borba.

Segundo a Organização Mundial de Saúde cerca de 285 milhões de pessoas no mundo tem problemas relacionados à visão. Desses entre 60% e 80% dos casos podem ser evitados e tratados.

O especialista indica 5 sintomas atípicos onde a consulta com o oftalmologista é fundamental:

conjuntivite Webmd
Conjuntivite – Fonte: WebMd

=Olhos irritados, coceira e vermelhidão: infecções virais e bactérias podem deixar os olhos vermelhos. O mesmo acontece nos casos de conjuntivite. Além disso, a vermelhidão também é um dos sintomas de inflamação nas estruturas internas do globo ocular e do glaucoma. Nunca se automedique nem tome providências sem prescrição médica.
=Manchas na visão: todo tipo de mancha deve ser investigado. Pode ser um problema relacionado à idade, mas também dependendo do grau de gravidade pode estar relacionado ao descolamento de retina ou algum tipo de hemorragia vítrea.
=Lacrimejar com frequência: esse é mais um sinal de alerta. Em muitos casos o diagnóstico é o de obstrução da via lacrimal, responsável pela drenagem da lágrima e que tem como função lubrificar e proteger os olhos. O diagnóstico precoce é importante para evitar uma futura infecção por bactérias que se aproveitam do acúmulo de lágrima “parada”.
=Cílios invertidos: essa doença, conhecida como entrópio, é caracterizada pela inversão dos cílios, que causam incômodo no globo ocular, produção excessiva de lágrimas, além de sensação de corpo estranho nos olhos e perda da visão devido à ceratite.
=Alteração estética da córnea: doença ocular benigna (pterígio) que chama atenção por alterar a estética do olho. É um crescimento anormal de formato triangular na córnea. Não se trata de câncer, mas tanto a exposição solar prolongada quanto a irritação crônica causada pelos ambientes secos podem contribuir para o seu desenvolvimento.

andre borba oftalmo

Fonte: André Borba é Médico Cirurgião Oculoplástico, especialista em Cirurgia Reconstrutiva e Estética das Pálpebras e Via Lacrimal, com doutorado em Ciências Médicas pela Universidade de São Paulo (USP). Revisor científico da Pan-American Journal of Ophthalmology dos EUA. Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Ocular (SBCP) e membro titular da Sociedade Portuguesa de Medicina Estética (SPME).

Como tratar pequenas manchas que surgem com a idade devido à exposição solar

Dermatologista Abdo Salomão dá dicas de prevenção e tratamento para as melanoses solares, manchas escuras que surgem na pele conforme envelhecemos

Com o passar dos anos, nossa pele sofre com uma série de mudanças devido ao processo de envelhecimento, que são, em sua maioria, provenientes dos danos causados ao longo da vida por fatores como poluição e exposição solar desprotegida. Entre as alterações mais comentadas causadas por esses agressores estão as rugas, as linhas de expressão e a flacidez. Porém, é muito comum também que, com a idade, apareçam pequenas manchas escuras conhecidas popularmente como manchas senis.

“As manchas senis, também conhecidas como melanoses, são marcas acastanhadas do tamanho de uma lentilha que surgem em locais como mãos, braços, rosto e pescoço, sendo causadas principalmente devido a radiação solar, visto que essa estimula a produção de melanina, pigmento que dá cor à pele, levando assim a formação de manchas”, explica o dermatologista Abdo Salomão, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

melanose pele mancha scielo

Mas, apesar de serem constantemente relacionadas ao processo de envelhecimento, as manchas senis podem surgir em qualquer momento da vida, até mesmo nos mais jovens. Porém, por dependerem de fatores como exposição solar, tipo de pele e predisposição genética, é realmente mais comum que as melanoses surjam a partir dos 40 anos em pacientes de fototipo alto e após os 50 anos em pacientes de peles mais escuras.

“De qualquer forma, ao perceber o surgimento dessas manchas é importante buscar o auxílio de um dermatologista para tratá-las, pois, apesar de inicialmente não representarem nenhum risco à saúde, causando no máximo desconforto estético ao paciente, existe o risco das melanoses solares evoluírem para problemas mais sérios, como queratose actínia e câncer de pele”, alerta o dermatologista.

O ideal, no entanto, é prevenir o aparecimento dessas alterações, o que pode ser feito através da fotoproteção eficiente durante a vida. Para isso, é importante que, diariamente, você aplique um protetor solar com, no mínimo, FPS 30 e amplo espectro de proteção, ou seja, que proteja contra todos os tipos de radiação, inclusive da luz visível. De acordo com o especialista, é fundamental também que você reaplique o filtro solar ao longo do dia, se possível a cada duas horas, e evite se expor ao sol entre as 10h e as 16h, investindo também na proteção por meio do uso de chapéu e óculos de sol.

Tratamentos

Porém, se você já sofre com as manchas causadas pelo sol é possível clareá-las através da realização de tratamentos em consultório, como a aplicação do laser Vektra Microtarget, da plataforma Solon. “Trabalhando com comprimentos de onda muito curtos, na faixa de nanossegundos, o laser do tipo Q-Switch age diretamente no alvo, fragmentando o pigmento que dá com a pele em pequenas partículas que são imediatamente absorvidas e eliminadas pelo organismo”, afirma o médico.

Segundo o médico, as melanoses também podem ser tratadas com o auxílio da luz intensa pulsada Expert Light, que possui alta performance no clareamento de manchas, pois atua em diferentes profundidades da pele, sendo capaz de concentrar fótons em comprimentos de onda específicos que agem diretamente na melanina. “É possível ainda associar essas tecnologias ao drug delivery, aplicando diretamente na pele substâncias como o ácido tranexâmico, que age diretamente nos comunicadores celulares responsáveis pela pigmentação, bloqueando assim os processos inflamatórios relacionados a essas manchas”, destaca.

manchas_senis

O tratamento também pode ser feito em casa com o uso de dermocosméticos clareadores formulados com ativos como vitamina C, ácido retinoico, ácido glicólico, ácido kójico, ácido tranexâmico e niacinamida, que vão uniformizar a pele por meio da renovação celular, garantindo assim melhora na aparência das manchas.

“Porém, antes de optar por qualquer um desses tratamentos, o ideal é que você consulte um dermatologista. Apenas ele poderá realizar uma avaliação e indicar o melhor tratamento para o seu caso, seja no consultório ou em casa”, finaliza Salomão.

Fonte: LMG – Laser Medical Group 

Três dicas para cuidar da pele negra

Especialista traz dicas para manter a cútis saudável

A pele negra apresenta altos níveis de melanina e colágeno, substâncias que a tornam mais protegida dos raios do sol e mais resistente a marcas de envelhecimento, como rugas e linhas de expressão. Mesmo com tantas vantagens, engana-se quem pensa que esse tipo de pele não merece cuidados especiais.

“Umas das principais características da pele negra é a melanina, responsável pela pigmentação, que funciona como uma espécie de protetor solar natural e, por isso, diminui a propensão aos tumores cutâneos. No entanto, a alta concentração dessa substancia pode resultar na hiperpigmentação de algumas regiões, o que deixará marcas mais escuras e indesejadas”, comenta Thaís Carvalho, fisioterapeuta dermato-funcional da Onodera Estética.

Abaixo, Thaís recomenda algumas dicas para manter a cútis negra bonita, viçosa e livre de manchas. Confira:

mulher negra lavando rosto shutterstock
Shutterstock

Controle a oleosidade – se por um lado a ação intensa dos fibroblastos garante a firmeza da pele, ela também provoca o aumento da oleosidade, já que a secreção das glândulas sudoríparas é maior em pele negra, favorecendo o surgimento de acne e foliculite. “Por isso, a recomendação é higienizar o rosto duas vezes ao dia com sabonetes ou géis adstringentes sem óleo. Além disso, é importante esfoliar a pele semanalmente para evitar o surgimento de pelos encravados”.

mulher negra pele creme thatsister
ThatSister

Não esqueça o protetor solar – por mais que a pele negra seja naturalmente mais protegida dos raios solares, a é necessário passar protetor solar com no mínimo 30 FPS mesmo em dias nublados.

Happy Woman

Redobre o cuidado com manchas – a alta concentração de melanina pode resultar no aparecimento de manchas. “Para amenizar as áreas escuras, aposte no peeling de cristal, que além de minimizar manchas, também ajuda a atenuar linhas de expressão e excesso de oleosidade. A indicação é de no mínimo 10 sessões, com frequência de uma vez por semana e duração de 60 minutos”.

Fonte: Onodera Estética

“MerMayday” doará 30% do valor de cada fish n’chips vendido pela rede Sirène no Brasil

Maior rede de fish n’chips do país promove Black Friday em prol de associação que faz coleta de manchas de óleo na costa brasileira

sirene 2.jpg

Nas últimas semanas, todo país tem ficado com os olhos ligados nas manchas de óleo que apareceram na Costa do Nordeste e que, aos poucos, se alastram para o Sudeste. O mais recente balanço divulgado pelo Ibama mostra que mais de 500 locais já foram atingidos pelas manchas, e milhares de voluntários têm realizado mutirões com objetivo de coletar e retirar o petróleo da costa.

Impactada por esse problema que assusta o Brasil, o Sirène, maior rede de fish n’chips do país, resolveu entrar na corrente de bem em prol da preservação ambiental e da sustentabilidade. Aproveitando as tradicionais ações de Black Friday, a rede, que conta com oito unidades no país, vai promover uma ação social que visa auxiliar projetos que estão ajudando na coleta e retirada das manchas de óleo da costa brasileira. O “Mermaiday” vai acontecer no dia 29 de novembro, e terá 30% do valor de cada fish n’chips vendido pela rede no Brasil destinado aos “Guardiões do Litoral”.

“MerMaiday” é a junção das palavras “mermaid” e “mayday”, em tradução literal “sereia” e “socorro”. Então, o “Mermaiday” é um pedido de ajuda dos mares que foram afetados pelo óleo. “O principal produto do Sirène é o peixe, isso já é um motivo de muita importância para uma ação voltada para a costa das áreas afetadas pelo óleo, já que os impactos e danos ao ecossistema foram de longa escala, com efeitos a curto e longo prazo”, destaca Afonso Natal Neto, sócio-fundador da rede Sirène.

fish n chips sirène

A associação “Guardiões do Litoral” é formada por um grupo de voluntários que estão fazendo mutirões e, também, arrecadando doações de equipamentos para ajudar na retirada de óleo da costa. Criada pelo surfista, engenheiro civil e técnico ambiental Arthur Sehbe, a associação atua em diversas regiões do país e se consolidou como uma das organizações mais respeitadas quando o assunto é despoluição do litoral brasileiro.

A rede Sirène Fish & Chips conta com oito unidades espelhadas pelas cidades de Curitiba (PR), Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Balneário Camboriú (SC) e Florianópolis (SC).

Sirene_.jpeg

O “MerMaiday” será realizado no dia 29 de novembro, durante todo horário de funcionamento das lojas.

Informações: Siréne

Conheça quatro tipos de manchas na pele e como tratá-los

As manchas podem ter origem interna ou depender de fatores externos como a exposição solar. Produtos de tratamento devem primar pela renovação celular combinada com ação despigmentante e antioxidante

As manchas ou hipercromias ocorrem quando há produção excessiva de melanina (pigmento que dá cor à pele), o que confere à região afetada uma coloração mais escura que o restante do tom da pele ao redor.

“Essa coloração pode ser resultado de fatores externos, como a exposição solar excessiva, traumas na superfície cutânea ou até mesmo a utilização de certos medicamentos e uso de cosméticos inadequados. Como fatores internos, por exemplo, estão os de natureza genética, distúrbios endócrinos (hormonais), características raciais ou até mesmo fatores de fundo emocional”, explica Isabel Piatti, especialista em Estética e Cosmetologia, embaixadora do CIA — Centro e Instituto Internacional de Aprimoramento e Pesquisas Científicas, Membro do Conselho Científico da Academia Brasileira de Estética Científica – ABEC.

“As manchas, inclusive, podem ser causadas pela ação de cosméticos (como os que contém parabenos, justamente pela ação estrogênica da substância, assemelhando-se aqui à causa de origem hormonal”, completa a especialista. Com relação ao tipo, elas podem ser, segundo a especialista, melasma (ou cloasma), efélides (ou sardas), hiperpigmentação pós-inflamatória e melanose solar (ou mancha senil). Ela explica:

melasma 1

Melasma — dermatose caracterizada por manchas escuras ou acastanhadas (e geralmente com padrão bilateral), o melasma afeta principalmente mulheres em idade fértil com peles mais morenas e que residem em países de climas quentes. Pode estar localizado em áreas como a região centro facial, mentoniana, buço, malar e até mesmo em todo o rosto. “Afeta frequentemente mulheres grávidas, pessoas com propensão genética ou que usam anticoncepcionais à base de estrógeno. Essas manchas pigmentadas, em tom castanho, desenvolvem-se e aumentam de intensidade com a exposição solar que é estimulante da formação da melanina”, explica. Segundo a especialista, o melasma classifica-se em epidérmico, quando o depósito de melanina ocorre nas camadas basais e suprabasais da epiderme e, ocasionalmente, entre as células da camada córnea; dérmico, quando atingem a derme superficial e profunda; e misto, quando os dois coexistem no mesmo tecido. “Atualmente, os tratamentos de melasma levam em consideração o gerenciamento e controle da mancha. Além da radiação, pessoas com melasma devem estar atentas, também, à luz visível, aquela emitida por lâmpadas, pela tela do computador, TV, tablet e celular e também pelo sol, e que pode piorar as manchas”, completa.

melasma

Efélides — manchas castanho-claras que aparecem na infância, após exposição solar. “Com frequente caráter hereditário, aparece em ruivos e pessoas de pele clara”, explica Isabel.

hiperpigmentacao MNT
MedicalNewsToday

Hiperpigmentação pós-inflamatória — ocorre na pele após traumas ou processos inflamatórios como acne, dermatites, picadas de insetos, queimaduras, entre outros. Também é comum esse tipo de pigmentação em pós-procedimentos com lasers ablativos e mais agressivos, explica a especialista. “Costuma ser frequente nos pós-operatórios (cicatrizes) e os fototipos mais altos são os que apresentam maior tendência de serem atingidos”, completa.

solar melanosis basicmedical key
Basic Medical Key

Melanose solar —– manchas marrons variando de claras a escuras que surgem principalmente no dorso das mãos e antebraços em indivíduos com mais de 40 anos. “Fortemente relacionadas com a exposição solar sem a devida proteção ao longo da vida e com o envelhecimento cronológico, é mais comum em pessoas de pele e olhos claros”, comenta.

Tratamentos

Isabel explica que quanto mais profunda a localização do pigmento, mais difícil será o tratamento. “Para que o diagnóstico seja o mais preciso possível, é recomendado o uso da Lâmpada de Wood, que permite a visualização desse tipo de lesão e também ajuda a definir em que camada da pele se encontra a hipercromia”.

Para tratar as hipercromias o ideal, segundo a especialista, é combinar cosméticos que promovam a renovação celular – peelings, inclusive química (ácidos), com despigmentantes e ativos com finalidade inibidora, como os antioxidantes, sempre aplicados por profissionais especializados ou sob orientação dos mesmos.

“Essa sinergia é importante porque, no caso dos ativos de renovação celular expressiva e que provocam descamação, quando você associa o despigmentante, faz com que ele consiga penetrar mais facilmente”, explica. “Já o uso isolado do ácido de renovação celular remove apenas as manchas da camada superficial da pele, sem impedir que o melanócito (célula que produz melanina) continue produzindo pigmento em excesso”, conta.

pele peeling rosto mulher

Isabel sugere a combinação sinérgica de ativos como a Vitamina C estável e o Ácido Ferúlico, à ação despigmentante de compostos como o Skin Whitening Complex e o Belides. Outro ativo de destaque no tratamento de melasma e manchas inflamatórias é o ácido tranexâmico — por agir nos mensageiros celulares que causam a inflamação e consequentemente a mancha.

Cada um deles apresenta uma finalidade específica e muito importante no tratamento da hipercromia, mas Isabel complementa: “Um tratamento completo, para ser realmente completo, deve atuar em todas as etapas da formação da mancha. Não adianta usar produtos com apenas um ou outro ativo, e sim uma sinergia deles, pois é a associação que vai proporcionar o clareamento efetivo, agindo nos diferentes mecanismos e fases da mancha. Por isso indico produtos que contenham os ativos belides, ácido ferúlico, skin whitening complex, TGP2, antipollon e B-white”.

Sobre as fases de formação da mancha, Isabel esclarece que o tratamento deve atuar inibindo a formação da mancha, durante a sua formação e também depois, inclusive na absorção do excesso de melanina que se formou, descolorindo o pigmento já depositado na pele.

“Funciona mais ou menos assim: antes, reduzindo a Endotelina-1, responsável por formar a tirosinase – enzima que dá início à formação da melanina; durante, inibindo a formação da tirosinase; e depois, impedindo a transferência dos grânulos de melanina já formada para os queratinócitos (camada superficial), dando resultado mais rápido e de efeito long lasting, ou seja, prolongado. A associação cosmética também deve ser capaz de inibir tanto a pigmentação de origem genética quando a que se dá por fatores epigenéticos – ação do ambiente – como fotoexposição em excesso. Dessa forma será reduzida a hiperpigmentação da pele e irregularidades de cor, como manchas causadas pela idade ou excesso de sol”.

A profissional também faz um alerta com relação ao Hidroquinona. “Ainda encontramos muitos profissionais que fazem tratamento com base na Hidroquinona, porém seu uso é muito perigoso, porque o paciente pode ter a chamada hipopigmentação, que é caracterizada por uma despigmentação irreversível de uma área da pele. Quando usada por muito tempo, deixa-se de produzir melanina naquele local, e a pele fica com manchas esbranquiçadas, efeito também conhecido por ‘confete branco’”, alerta.

Fonte: Buona Vita

Solon V: tecnologia para tratar todo tipo de vasinhos, varizes e manchas

Com o laser MultiStation (ND: Yag 1064nm), Vektra QS (Q-Switched 532 e 1064nm) e a Luz Intensa Pulsada Expert Light, Solon V reúne vários métodos que, juntos, possibilitam um resultado melhor e com menos efeito colateral

Acaba de chegar ao mercado a plataforma Solon V, equipamento que faz o tratamento de vasos sanguíneos e de hiperpigmentações pós-procedimento e dispõe de três tecnologias exclusivas: laser MultiStation (ND:Yag 1064nm), Vektra QS (Q-Switched 532 e 1064nm) e Expert Light (Luz Intensa Pulsada).

“Os vasos sanguíneos são multiformes: grandes, pequenos, tortuosos, profundos, superficiais, vermelhos, arroxeados e azulados. Cada tipo de vaso responde melhor a um tipo de tratamento. A plataforma reúne as tecnologias para tratar todos os tipos de vasos, desde os pequenos até os mais calibrosos. Para conseguir tratar o vaso sob medida, as três tecnologias ainda podem ser associadas a técnicas de espuma e aplicação líquida chegando em uma fórmula ideal para tratar o vaso especificamente de acordo com sua característica”, afirma o cirurgião vascular Marcelo Zanoni.

varizes-pernas-veias- winzy lee shuttestock
Foto: Winzy Lee/Shuttestock

De acordo com o médico, o grande benefício dessas tecnologias em uma mesma plataforma é reunir vários métodos que, juntos, possam chegar em um resultado muito melhor que antigamente e com menos efeitos colaterais. “De uma forma geral, as tecnologias para tratamento vascular do equipamento provocam uma lesão térmica somente na parede de dentro da veia, que é absorvida pelo organismo, pois não passa mais sangue por ela”, explica Zanoni.

As três ponteiras têm características muito diferentes, segundo o médico. “A ponteira 1064 MultiStation faz os vasos mais calibrosos, profundos e arroxeados. Na mesma ponteira, nós temos spot sizes diferentes que vão tratar vasos mais finos e de uma coloração mais avermelhada”, afirma o cirurgião vascular.

A ponteira de luz pulsada, que é a MultiWave, é indicada para tratar vasos muito finos e superficiais. “A luz pulsada vai possibilitar o tratamento de vasinhos pequenos, aqueles que quase aparentam ser pequenas manchas avermelhadas na pele, mas que no fundo são microvasos”, diz o médico. A associação da Expert Light mais o MultiStation consegue tratar uma mescla de vasos grossos e finos em uma mesma região.

Além disso, o Vektra QS é indicado para o tratamento de manchas da pele, dermatite ocre e pigmentos de melanose, que pode ser associado ao tratamento dos vasos, clareando manchas no mesmo procedimento.

“O Vektra QS também vai nos ajudar no tratamento da dermatite ocre, que é aquela inflamação que a pele tem por insuficiência das veias. Essas pigmentações vão ser tratadas por ele principalmente em pacientes de fototipo elevado e manchas devido ao sangue acumulado nas porções mais profundas da pele, enquanto que a luz pulsada também vai ajudar no tratamento dessas manchas, mas nas hiperpigmentações mais superficiais de pele e nos fototipos mais claros, como 1, 2 e 3”, diz.

Como a doença venosa e os vasos sanguíneos são muito diferentes entre uma pessoa e outra, o tratamento em si, o número de sessões, vai depender da quantidade, da profundidade, do tipo de veia que a pessoa tem e dos métodos associados para fazer esse tratamento.

“Mas, de uma forma geral, o tratamento da paciente que vem tratar os vasos finos de pele, as telangiectasias, conseguimos com uma média de duas a três sessões resultados muito bons, sendo que na primeira sessão a pessoa já vai ver uma diferença. Então a média de sessões varia entre três e quatro sessões e conseguimos resultados muito bons. Elas são feitas com intervalo de 30 dias”, afirma o médico.

varizes pernas salto alto.jpg

A sessão dura, em média, de 30 a 45 minutos. E é possível associar a outros métodos, como espuma e aplicação líquida. “A combinação de métodos é a forma mais atual e que apresenta os melhores resultados”, finaliza Zanoni.

Fontes:

LMG – Laser Medical Group: é uma empresa experiente e transparente que atua e conhece o mercado nacional e tem, como objetivo, trazer soluções inovadoras à classe médica. Este segmento foi escolhido porque o sucesso no resultado dos tratamentos com os pacientes é o reflexo dos anos de estudo, comprometimento e respeito pela saúde. Portanto, trata-se de uma empresa realmente comprometida com esta classe, que trabalha constantemente para aumentar o escopo de tratamentos já realizados e melhorar a desempenho dos já existentes.

Marcelo Zanoni: cirurgião vascular

Proteção solar no frio e em dias nublados é essencial e protege contra manchas

As nuvens conseguem absorver por volta de 10% da radiação, que em contato com a pele pode causar diversas alterações como manchas, flacidez e rugas

Pode parecer fora de realidade, mas as queimaduras solares também acontecem em dias nublados, no outono e no inverno. “Isso ocorre porque as nuvens absorvem por volta de 10% da radiação ultravioleta, ou seja, apesar do dia não estar ensolarado, ele tem praticamente a mesma intensidade de radiação ultravioleta que um dia megaensolarado”, destaca a dermatologista Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Nos períodos mais frios do ano, apesar dos índices de radiação UVB chegarem com menor incidência à Terra, ainda há a presença do UVA, que continua com igual intensidade.

Happy lady applying facial moisturizer cream in winter

“Além disso, temos a luz visível de cada dia e o infravermelho, que está presente no mormaço e calor e, também, quando estamos em ambientes muito quentes. O infravermelho tem alta penetrância chegando à derme profunda. Durante o inverno, sofremos menor exposição, tendemos a ir menos à piscina e praia, mas não devemos deixar de levar em consideração que o Brasil é um país grande e com muitos Estados ensolarados, mesmo no inverno”, afirma a médica.

As regiões Norte, Norte e Centro-Oeste, muitas vezes, apresentam climas quentes, mesmo no inverno, além de haver índice de radiação acima de 6 e 7, indicativos moderados.

De acordo com Paola, é preciso ter atenção ao índice de radiação que é divulgado nas previsões meteorológicas todos os dias nos veículos de comunicação. “Mesmo que o número seja menor que o do verão, ainda assim é importante usar filtro solar todos dias e em todas as épocas do ano. Hoje, é consenso nos Congressos Mundiais de Dermatologia o uso de produtos com ativos antioxidantes pela manhã, principalmente a vitamina C, porque potencializam a proteção da pele pelos efeitos oxidantes da poluição e da radiação solar”, diz a médica.

Esses cremes ou séruns com antioxidantes devem ser aplicados antes do filtro solar, como forma de potencializar sua ação. E, lembra a dermatologista, no caso da Vitamina C é importante investir em produtos que garantam a estabilidade do ativo.

A dermatologista lembra que o índice mínimo de filtros solares recomendado pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) é FPS 30. “Mas, para algumas peles muito sensíveis ou com manchas, o ideal é abusar de um FPS mais alto, porque há, sim, diferença de proteção entre FPS. E o protetor deve garantir proteção contra UVA, radiação ultravioleta A, um tipo de radiação que atinge a pele mais profundamente, causa o fotoenvelhecimento, aparecimento das rugas e manchas”, afirma. Também o UVA junto com o UVB favorece o câncer de pele, portanto a fotoproteção é fundamental em qualquer período do ano.

protetor solar creme rosto mulher

Por fim, a dermatologista enfatiza que, independentemente de a pessoa estar em casa, há a luz visível. “Por isso, é importante fazer um ritual diário de cuidado e proteção, como realizar a higienização da pele, aplicar um tônico, um antioxidante e fazer a finalização com um fator de proteção solar (produto com ou sem cor). Mas, é importante ressaltar que para quem tem tendência a melasma, ou tem uma pele mais fina, reativa e sensível, o uso da cor é sempre um fator que agrega na defesa e proteção à pele, principalmente, contra a luz visível”, finaliza. Uma dica: o protetor com cor pode ser substituído no dia a dia por um filtro solar sem cor e por cima, a maquiagem.

Fonte: Paola Pomerantzeff é dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), tem mais de 10 anos de atuação em Dermatologia Clínica. Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina Santo Amaro, a médica é especialista em Dermatologia pela Associação Médica Brasileira e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, e participa periodicamente de Congressos, Jornadas e Simpósios nacionais e internacionais.

Lumina Face clareia manchas, suaviza rugas e devolve brilho natural da face

Apesar das rugas serem consideradas as principais marcas do processo de envelhecimento, outras alterações, como manchas e flacidez, também surgem na pele com o passar da idade. Pensando nisso, a LMG traz ao Brasil o Lumina Face, novo procedimento da multiplataforma Solon capaz de tratar, na mesma sessão, as mais diversas consequências do envelhecimento do tecido cutâneo.

manchas-pele-sol-mulher

“Indicado para o tratamento de manchas, sardas, vasinhos, flacidez, rugas e poros abertos, o Lumina Face reúne o laser Erbium:YAG Pro Collagen com a luz intensa pulsada Expert Light para promover rejuvenescimento completo da face”, afirma o dermatologista Abdo Salomão, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Segundo o especialista, o tratamento inicia-se com a aplicação do Pro Collagen, que age de maneira mais profunda e é capaz até de conferir volume ao tecido sem a necessidade de nenhum tipo de preenchedor. “Isso por que o equipamento age desde a camada muscular até a derme, retendo água na pele e hipertrofiando os tecidos. Dessa maneira, ele aumenta a espessura da derme, enrijece os músculos e aumenta o volume dentro das células, conferindo o aspecto volumizador”, explica o dermatologista.

“Além disso, o Pro Collagen estimula o fibroblasto a produzir colágeno, retificando as células e, consequentemente, melhorando a textura da pele e promovendo o fechamento dos poros e a suavização das rugas”, completa.

Em seguida, é realizada a aplicação do Expert Light, luz intensa pulsada focada no tratamento de manchas, sardas, vasinhos e outras alterações tanto de origem vascular quanto pigmentar. “O equipamento possui alta performance no clareamento de manchas e outras alterações pigmentares por atuar em diferentes profundidades da pele, sendo capaz de concentrar fótons em comprimentos de onda específicos, dessa forma agindo diretamente no alvo necessário, seja ele a hemoglobina ou melanina”, destaca o dermatologista.

O resultado é o rejuvenescimento global da pele do rosto, com melhora das manchas, sardas, vasinhos, rugas, dos poros abertos, marcas do tempo e flacidez. “Para chegar a estes resultados são recomendadas três sessões com intervalos mensais entre cada uma delas e com novas sessões sendo realizadas anualmente para manutenção dos efeitos do protocolo”, ressalta Salomão.

A vantagem do procedimento é o fato de não possuir downtime, possibilitando ao paciente retornar as atividades imediatamente, e exigir somente os cuidados básicos após o tratamento, sendo necessário apenas que se invista em proteção solar e evite se expor ao sol até que as marcas que surgem na pele em consequência do procedimento sumam, o que leva de quatro a cinco dias.

Studio portrait of an attractive mature woman posing against a grey background
iStockPhoto

“Porém, o procedimento é contraindicado para pessoas com a pele bronzeado e que sofrem de vitiligo ou outras doenças fotossensibilizantes. Dessa forma, o ideal é que você consulte um médico especializado antes de realizar qualquer tipo de procedimento”, finaliza o médico.

Informações: LMG – Laser Medical Group