Arquivo da tag: minas gerais

Conheça a famosa receita de pé de moleque da Lapinha da Serra em MG

Nesta época em que costumamos comemorar as festas juninas e julinas, o interior do Brasil sempre surpreendia com maravilhosas experiências gastronômicas e pratos típicos.

Lapinha da Serra, vilarejo no sul de Minas Gerais, a 143 km de Belo Horizonte é uma dessas gratas surpresas. Hoje vamos conhecer a maravilhosa receita do pé de moleque tradicional deste recanto do país, que costumava receber mais de 4.000 visitantes nesta época do ano, atraídos pelas belezas naturais, cultura e gastronomia.

História do pé de moleque da Lapinha

chef rosangela (002)

A chefe Rosângela, do tradicional Restaurante Moendas, conta a história: “A receita do pé de moleque vem de uma tradição familiar. Meu pai, Antônio, conhecido como Toninho, fazia a rapadura e plantava amendoim, e minha mãe, Ilda, fazia o pé de moleque. Muitas famílias na Lapinha plantam amendoim há gerações, como uma tradição local, e cada uma desenvolveu seu próprio modo de preparo. Ainda hoje plantamos o amendoim que é utilizado na confecção dos doces”.

Pé de moleque da Lapinha da Serra

pe de moleque (002)

Ingredientes
1/2 kg de amendoim natural
1/2 kg de rapadura

Modo de preparo
Primeiro descasque o amendoim e o torre. Em seguida socado num pilão, mas com certo cuidado para não ficar muito moído, isso ajuda a dar liga. Em tacho derretemos a rapadura e acrescentamos o amendoim. Durante vinte minutos é preciso mexer em seguida. Despeje o conteúdo numa pedra untada com manteiga. Só esperar esfriar e pode cortar os pedaços. Está pronto o delicioso pé de moleque da Lapinha.

L’Occitane au Brésil apresenta fragrância de alma francesa e coração brasileiro

A linha nasce de uma viagem perfumada pela história da marca, que visitou quatro cidades brasileiras em busca de sua essência
A L’Occitane au Brésil, marca franco-brasileira do Grupo L’Occitane, lança Brésil, uma fragrância que traduz o cheiro do Brasil por meio de uma perspectiva única: o olhar do francês para as diversas belezas do nosso país. A linha chega para o Natal de 2019 e conta com três produtos: Deo Colônia, Creme Desodorante Corporal e Creme de Mãos.

deo_colA_nia_100ml__4_

Para a criação da fragrância, a L’Occitane au Brésil embarcou em uma jornada que começou nos campos floridos do sul da França, mas que tomou forma nos cheiros e sotaques do Brasil. Com a ajuda de quatro mulheres apaixonadas por suas terras e dois perfumistas que enaltecem a franco-brasilidade, foi descoberta a essência de quatro cidades – Manaus, Salvador, Belo Horizonte e Rio de Janeiro – eternizadas em quatro diferentes acordes.

Todas essas histórias verdadeiras foram traduzidas em uma fragrância floral verde que combina o frescor de Manaus, a alegria de Salvador, a doçura de Belo Horizonte e o brilho do Rio de Janeiro com o óleo de lavanda e o extrato de aroeira em uma mistura imprevisível de França e Brasil. Além disso, Brésil traz uma saída recheada de notas cítricas e verdes, um corpo floral transparente e um fundo amadeirado.

“O processo de criação da fragrância foi intenso e marcante. Foram dois países, quatro mulheres, dois perfumistas, quatro cidades e incontáveis inspirações para um projeto que traduziu a essência franco-brasileira da marca de forma única. Assim, transformamos o Brasil, um país tão rico e cheio de belezas, em Brésil: uma fragrância de alma francesa e coração brasileiro”, diz Victoria Gallo, diretora de marketing da L’Occitane au Brésil.

A novidade contou com novo processo de desenvolvimento de produtos para a marca, utilizando metodologias ágeis. Da concepção até o lançamento da linha, foram 10 meses de cocriação e colaboração entre times multidisciplinares, com a participação de perfumistas e consumidores em etapas como a votação em praça pública, que contou com a participação de mais de 1.500 pessoas.

A linha Brésil está disponível em todas as lojas físicas e virtual da marca, e é a escolha perfeita para presentear neste Natal.

Lançamentos Brésil:

deo_colA_nia_100ml__3_

Desodorante Colônia Brésil 100ml | R$ 159,90
L’Occitane au Brésil celebra a sua essência em uma fragrância floral verde que combina notas cítricas e verdes com um corpo floral transparente e um fundo amadeirado. Uma fragrância com alma francesa e coração brasileiro, que faz um oceano inteiro de distância se encontrar em um único frasco.

creme_corporal_200ml__5_

Creme Desodorante Corporal Brésil 200ml | R$ 89,90
Este creme desodorante corporal de textura aveludada deixa a pele desodorizada, hidratada, macia e perfumada.

creme_de_mAGBPos_30ml

Creme de Mãos Brésil 30ml | R$ 31,90
Este creme de mãos de textura aveludada deixa a pele hidratada, macia e perfumada com uma fragrância floral verde.

linha_completa

Informações: L’Occitane Au Brésil – SAC: 0800 779 1555

Dica gastronômica para o final de semana: Vila Chalezinho

Vila Chalezinho reabriu unindo gerações e continuando sua história no mesmo local de origem com um projeto arquitetônico inusitado

O Vila Chalezinho está de volta! Após mais de dez anos de espera, o aconchego do charmoso chalé Suíço volta a ocupar o mesmo endereço que um dia foi do “Era Uma Vez Um Chalezinho”. Mais do que as excepcionais fondues e bons vinhos, as boas companhias e histórias embaladas ao som do piano voltam a permear o imaginário dos belo-horizontinos.

A atmosfera continua sendo um dos pontos altos da casa. O projeto arquitetônico, construído especialmente para o Vila Chalezinho, é uma releitura que inova com a modernidade dos vidros se contrapondo ao conforto tradicional de um chalé. A composição, incluindo o telhado com vista para o céu, funciona como moldura para a as montanhas da região. A luz agradável e a lareira convidam para uma experiência única. “Vi este telhado de vidro nos meus sonhos. Sou um sonhador”, diz Antônio Augusto, fundador do Grupo Chalezinho.

vila chalezinho
Foto: Beth Nejm

Na carta gastronômica, muitas delícias…

As fondues são a especialidade da casa. Na carta gastronômica, há várias opções: a original (como nos alpes suíços) de queijo – ementhal, gruyère e kirsh – acompanhada por pães italianos e de nozes; a queridinha de filet mignon também está presente – seja ao vinho ou ao óleo. As fondues doces não poderiam faltar, como o Doce de Leite, Lindt Classic e Lausanne ao leite ou Meio Amargo.

Os pratos clássicos também são destaque: Steak à Diana, com a carne flambada no conhaque, e o Boeuf a Bourguignon, receita clássica francesa servida com mousseline. Além das massas, saladas, sanduíches, chocolates, cafés e drinques que complementam o menu da casa.

De acordo com Antônio Augusto, a reabertura é um sonho antigo e foi cuidadosamente planejada. “A ideia é deixar um pouco de lado a correria e viver a presença, celebrar a vida, entrelaçar histórias. Valores que, na casa, vêm junto com a fondue”, conta o empresário. Mais que uma experiência, o Vila Chalezinho é uma casa elegantemente acolhedora e, ao mesmo tempo, perfeita para todos os tipos de confraternizações.

Vila-Chalezinho--156-

Sobre o Grupo Chalezinho

Aberto em 1979, o Era Uma Vez Um Chalezinho marcou a vida social de gerações belo-horizontinas. Agora, em 2019, o Vila Chalezinho reabre, levando a marca do Grupo Chalezinho e a expertise de uma família que durante a vida toda se dedicou à gastronomia e à vida noturna. Ao todo, o Grupo conta com dez empreendimentos. Em São Paulo, são dois Chalezinhos, que ostentam o título do maior vendedor de fondues do mundo, com 10 mil porções por mês. Antônio Augusto Marcellini ainda é investidor na casa “The Locale”, um Bar Musical & Cozinha na cidade de Bocca Raton, na Flórida.

Vila Chalezinho: Alameda Oscar Niemeyer, 132 – Vila da Serra, Nova Lima (MG). Anexo ao prédio Concórdia Corporate). Abre todo os os dias a partir das 18 horas – apenas com reserva: (31) 3097-2019 ou (31) 9.9519-0011 (WhatsApp).

Hambúrguer de planta chega à rede Black Beef

A Black Beef anunciou parceria com a foodtech Fazenda Futuro que irá fornecer o hambúrguer vegetal para o novo lanche da casa. Com gosto, cheiro e textura de carne, sem conter a proteína animal, a novidade chega para compor o cardápio da rede especializada em burgers artesanais no melhor estilo churrasco.

Batizado de Futuro Black Beef, o novo hambúrguer leva parmesan cream e um molho de shitake com queijos, no pão tipo brioche, e será vendido por R$ 26,00. No entanto, a carne de plantas poderá ser adicionada a qualquer lanche do cardápio por um valor adicional.

O Futuro Burger chega nesta semana nas unidades de Belo Horizonte e Brasília. O hambúrguer vegetal tem 17 gramas de proteína e é feito a partir de uma combinação de ervilha, proteína isolada de soja e de grão-de-bico, além de condimentos como sal, pimenta e cebola, e suco de beterraba, que emula a cor e o sangue da carne. Nos próximos dias, estará disponível nas praças de São Paulo e Rio Grande do Sul.

“Estamos muito entusiasmados com esse novo produto. Queremos atingir todos os tipos de consumidores para nossas lojas. Por conta disso, nossa expectativa é que todas as lojas Black Beef tenham o Futuro Burger no cardápio até o final do mês”, comenta Mauricio Coutinho, CEO da rede.

Idealizada pelo chef Deco Sadigursky, em 2014, a rede tem entre os diferenciais a utilização de ingredientes frescos, gramatura bem maior que a concorrência e a preparação do burger na grelha quente e fogo alto. Além do chef, a marca tem como sócios o ator Caio Castro e o CEO da rede, Mauricio Coutinho.

A The Black Beef é dog friendly e dispõe do Menu Totó – sorvete de baunilha e biscoito canino, aprovado por veterinários e pelos cães.

hamburguer do futuro foto henrique.jpg

Informações: The Black Beef

Navegando pela cozinha portuguesa em Belo Horizonte

A paixão pela cozinha veio da influência dos pais e sempre foi uma prática constante na vida de Cristóvão Laruça. O chef português nascido na Costa de Caparica, uma vila de pescadores a 15 km de Lisboa, se considera um cozinheiro autodidata, e é um representante da legítima culinária lusitana em Minas Gerais.

Cristóvão Laruça - Credito Bs Fotografias
Foto: Bs Fotografias

Ele se aventurou por diferentes áreas antes de se estabelecer na gastronomia. Chegou ao Brasil em 2004, como arquiteto. Entre os anos de 2006 e 2007, se enveredou no ramo de hotelaria quando teve uma pousada em Salvador, Bahia. Fez o seu mestrado na área de design e sustentabilidade em Pirenópolis, Goiás. Mas o amor pelas panelas sempre o levou na direção da cozinha, onde preparava pratos típicos de seu país para amigos.

Em 2014, já morando em Casa Branca, Brumadinho, recebeu a proposta de assumir o restaurante do condomínio em que vivia. Foi quando montou o Restaurante Caravela, que virou mais que um lugar de experimentações do chef, um destino para pessoas que buscavam um local especial para passar o dia. Em janeiro de 2017, fechou as portas e reinaugurou o estabelecimento em um novo lugar, desta vez na capital mineira em agosto do mesmo ano.

Cataplana à moda de Goa - Victor Schwaner
Foto: Victor Schwaner

Desde então, o restaurante funciona no foyer do Museu Histórico Abílio Barreto, rodeado pelo paisagismo e jardins do complexo arquitetônico que mergulha na história de BH. Dedicado à comida portuguesa moderna, Cristóvão Laruça mostra, no Restaurante Caravela, que a culinária de seu país vai muito além do bacalhau e batatas. Com alma atlântica, o estabelecimento apresenta como uma das especialidades da casa, as cataplanas, peculiares panelas portuguesas feitas de cobre, em que são preparadas receitas típicas como polvo, camarão, bacalhau, bochechas de porco, entre outros.

Bacalhau à lagareiro- Victor Schwaner
Foto: Victor Schwaner

O utensílio, precursor das panelas de pressão modernas, proporciona uma confecção saudável dos alimentos, uma vez que permite reduzir calorias e gorduras nas suas receitas a partir do seu sistema de cozimento hermético a vapor, evitando também a perda dos aromas dos alimentos, garantindo um pleno e excelente sabor.

O espaço conta ainda com uma carta de vinhos exclusivamente portugueses, acumulando mais de cem rótulos que vão desde os tintos, brancos, verdes, roses e espumantes aos licores, com valores variando de R$ 65,00 a R$ 400,00.

Mas nem só da alta gastronomia portuguesa é composto o cardápio de Cristóvão Laruça. Também é possível degustar os pratos do chef no Tasca Lusitana, que fica no Mercado da Boca, primeiro food hall do estado que reúne restaurantes e chefs renomados em um modelo de espaço inspirados em grandes mercados internacionais.

A operação se dedica à forte cultura de boteco, que no país europeu são chamados de “tascas”, e encontrados praticamente em todas as esquinas das cidades. Nele, o público poderá conhecer uma gastronomia tradicional portuguesa carregada de saberes e sabores que vem desde os tempos em que Portugal ainda era Lusitânia, com petiscos, como os peixinhos da horta, e comidas do dia a dia dos portugueses.

Bochehcas de Porco - Victor Schwaner
Foto: Victor Schwaner

Entre eles cortes de porco, como as bochechas, polvo, cogumelos, e uma das opções mais queridas pelo público: o tradicional pastelzinho de Belém. Inaugurado em março deste ano, o Tasca Lusitana já se destaca entre os favoritos do público, sendo consagrado como a operação de maior rentabilidade no primeiro mês de funcionamento do espaço.

Restaurante Caravela – Av. Prudente de Morais 202, Cidade Jardim, Belo Horizonte – MG. Horário de funcionamento: terça a quinta das 11h30 às 14h. Sexta das 11h às 16h.  Sábado e domingo: das 12h as 16h30. Quarta a sábado 17h as 23h30.

Tasca Lusitana – Mercado da Boca – Av. Toronto, 156 – Jardim Canadá, Nova Lima – MG. Horário de funcionamento: quinta das 18h às 23h. Sexta e sábado das 12h às 24h. Domingo das 11h às 19h.

 

Tragédia de Mariana: animais resgatados esperam adoção em feira no Pátio Savassi

8ª edição da Feira de Adoção Amidog contará com 18 cães e gatos de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo. Bichos estão sob o cuidado da Fundação Renova

Cães e gatos resgatados após o rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), poderão ser adotados na Feira de Adoção Amidog, entre 23 e 26 de agosto, a partir das 10h, no estacionamento do piso G4 do Pátio Savassi, região centro-sul de Belo Horizonte. Pela primeira vez, o evento- que faz parte da agenda anual do centro de compras-conta com a participação da equipe do programa de Assistência aos Animais da Fundação Renova, responsável por gerir as frentes compensação e reparação dos danos causados pela tragédia ocorrida em novembro de 2015.

adocao-de-animais
Foto: Leo Drumond/NITRO

Cerca de 15 cachorros e três gatos adultos recolhidos em Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo estarão disponíveis no evento. Todos receberam vermífugos, foram castrados, estão com vacinação em dia e apresentam exames negativos para leishmaniose.

Os animais fazem parte de um total de 29 cães e gatos abrigados no Centro de Acolhimento Temporário de Animais (Cata), na Fazenda Asa Branca, distrito de Camargos (Mariana). Desde o rompimento, 128 bichos foram acolhidos por novos donos. Uma equipe especializada cuida da saúde e da qualidade de vida de cada um. Para o veterinário da Fundação Renova, Rafael Carneiro, todos tem uma história e um perfil, como qualquer outro animal.

“O principal é estimular a guarda responsável e consciente. Para viabilizar o processo, os futuros tutores recebem orientações e informações para que a guarda seja bem-sucedida”, afirma.

Para participar da adoção, o interessado deve ser maior de 21 anos e levar a carteira de identidade, CPF e comprovante de residência. A equipe da Fundação Renova realiza entrevista pessoal e colhe a assinatura de um termo que prevê, entre outros pontos, o acompanhamento do processo de adaptação por um veterinário durante seis meses.

A feira contará com 20 animais por dia de outras instituições, entre cães e gatos adultos e filhotes. A entrada é gratuita.

patio savassi amigo.png

8ª Feira de Adoção Amidog
Dias: de 23 a 26 de agosto
Local: Pátio Savassi- Estacionamento do Piso G4- Av. do Contorno, 6061, Savassi- Belo Horizonte (MG)
Entrada gratuita
10h às 19h- quinta-feira a sábado
10h às 14h- domingo
Para adotar a qualquer hora, entre em contato com o Centro de Acolhimento Temporário de Animais (Cata)- (31) 3559-5425

Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes tem concurso de queijos

Evento, que faz 20 anos em 2017, vai até o dia 27 de agosto

O Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes continua a todo vapor. Desde a última sexta-feira (18), o evento, que em 2017 faz 20 anos de história e presta homenagem ao estado de Minas Gerais, vem promovendo aulas de culinária com chefs renomados, restaurantes na praça, atrações artísticas e culturais pela cidade histórica mineira. No próximo final de semana a programação segue com as atividades, que são gratuitas.

No sábado, acontece a final do Concurso Queijo Minas Artesanal. A competição, que chega a sua 10ª edição, vai eleger os melhores queijos das sete regiões produtoras do estado: Araxá, Campo das Vertentes, Canastra, Cerrado, Serra do Salitre, Serro e Triângulo Mineiro. O julgamento será às 10 horas no Espaço Degustação da Praça Senac do Conhecimento e os vencedores serão premiados às 17 horas, no palco da Praça da Rodoviária.

No Espaço Cozinha ao Vivo, na Praça SESC Campo das Vertentes, o chef Rodolfo Mayer, do restaurante Angatu, de Tiradentes, ensina sua receita de Arroz de Pato. Já no Espaço Interativo, onde o público pode colocar a mão na massa com a orientação dos profissionais, Rafael Pires, do Pacco & Bacco, mostra como se prepara seu Pastel de Angu.

concurso-do-queijo-minas-artesanal-integra-o-festival-de-gastronomia-de-tiradentes

Outros nomes que darão aulas durante o Festival são Rafael Tocchetto, do Campagne Restaurante (Macacos – MG), Gabriel Valadão, da Queijaria Bem Mineiro (Casa Branca – MG), Isabela Peregrino, da Epamig, falando sobre vinhos mineiros.

Para animar ainda mais o Festival, peças de teatro e atrações musicais acontecem na Praça da Rodoviária e na Praça SESC Campo da Vertentes. No sábado, a cantora Fernanda Takai se apresenta às 21 horas.

rodrigo_img_2787

O Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes faz parte do calendário do Fartura – Comidas do Brasil, um dos maiores projetos de gastronomia do país. No final de semana passado, o evento atraiu 22 mil pessoas para a cidade histórica mineira. Entre os destaques, o chef Rodrigo Zarife, do restaurante Ro.Za, de Belo Horizonte, ensinou a fazer uma paella gigante, no espaço Cozinha ao Vivo.

Gelato de Brownie aterrisa na vitrine da Lullo

O brownie acaba de entrar na vitrine da Lullo. Inspirado na receita americana que leva chocolate e castanhas, o gelato promete superar as expectativas dos clientes, trazendo o verdadeiro sabor da sobremesa, incrementado com o “toque especial” da Lullo. “Como em todas as semanas, estamos sempre pensando e criando novidades que possam, realmente, surpreender os clientes com qualidade e sabor’, afirma a sócia e criadora dos sabores da casa, Cristiane Temporão.

Ela acrescenta que o resultado ficou surpreendente, um gelato fiel ao sabor do Brownie. Na semana passada, a Lullo promoveu um concurso no Instagram e no Facebook da gelateria, solicitando ajuda dos seguidores para escolher o gelato da semana. O sabor Brownie conquistou o segundo lugar.

A Lullo Gelato fica no coração da Savassi , em Belo Horizonte. A casa oferece centenas de receitas de gelatos e, diariamente, são 25 sabores diferentes da iguaria, incluindo opções sem glúten, sem leite e sem lactose, veganas e diets servidas nos tamanhos pequeno, médio e grande. Visando sempre a inovação, traz semanalmente o lançamento de novos sabores, todos eles desenvolvidos e testados internamente. A produção é feita diariamente de uma forma artesanal, com uma “pitada” italiana.

brownie.jpg

Lullo Gelato – Rua Antônio de Albuquerque, 617 – Savassi – Belo Horizonte – Horário de funcionamento: domingo a quinta: das 12h às 22h / sexta e sábado: das 11h às 22h

 

 

BH ganha o primeiro gastrobar 100% vegano

Conhecida como a capital brasileira dos bares, Belo Horizonte possui hoje cerca de 10 mil bares e restaurantes, mas apesar da grande oferta, a cidade ainda não contava com um gastrobar 100% vegano. O Camaradería chega para mudar esse cenário. Com um conceito diferenciado, que alia criatividade e excelência do cardápio ao preço acessível e ambiente descontraído, a casa promete ser opção para todos os gostos, proporcionando uma experiência gastronômica completa.

Localizado no bairro Funcionários, o Camaradería oferece diariamente clássicos da culinária mundial e pratos regionais repaginados, segundo o “Conceito Camaradería”. De quarta a domingo, o gastrobar também conta com “happy hour” e porções especiais, como o espetinho de Cogumelo Paris e mel de figo (R$ 15,00), e a Porção Otomana (R$ 32,00), composta de bolinhos de grão de bico fritos, vinagrete de pepino, pão pita, acompanhados de dois homus: tahine com grão de bico e tahine com beterraba. Tudo isso em um ambiente acolhedor e descontraído, ideal para encontrar os amigos e compartilhar bons momentos.

gastrobar2.jpg

Ambiente

A decoração do espaço é marcada pela pegada retrô, com toque industrial rústico e moderno, harmonizando com perfeição o ambiente ao conceito do gastrobar. De acordo com Bruno Faria, sócio da Camaradería, a cocepção de gastrobar vem da Inglaterra e se aplica a bares que oferecem comida de restaurante a preços acessíveis em um ambiente descontraído. “É o lugar ideal para quem gosta de saborear pratos elaborados, mas não se sente à vontade em recintos formais. Aqui utilizamos técnicas da alta gastronomia, mas mantendo o preço de bar. Ao mesmo tempo, prezamos pela convivência e relações pessoais, que são tão importantes quanto a qualidade do serviço e excelência dos pratos. Surpreender a todos é o nosso objetivo”, afirma Faria.

O menu, desenvolvido e coordenado pelo Chef Jorge Costa, conta ainda com sugestões de sanduíches, petiscos, pizzas e sobremesas. “Belo Horizonte merecia uma casa vegana diferenciada, por isso, colocamos nossa paixão para criar um espaço acolhedor e com boa gastronomia. Para enriquecer ainda mais a experiência de nosso visitante, ofertamos as cervejas tradicionais e agregamos em nossa carta uma opção de cerveja artesanal exclusiva, produzida pela Bauernhof, além de drinks próprios e vinho orgânico italiano”, destaca Bruno.

gastrobar

Camaradería Gastrobar – Rua Cláudio Manoel 555 – Funcionários – Funcionamento: segundas e terças: das 11 às 15 horas. Quarta a sábado: das 11 às 22 horas. Domingodas 11 às 20h.