Arquivo da tag: natureza

Projeto Músicas Para Relaxar é focado em meditação e relaxamento

Formado por 3 álbuns, o intuito é diminuir a ansiedade e estresse, potencializados neste momento de pandemia

A Sony Music disponibilizou o projeto “Músicas Para Relaxar”, formado por um pack de três álbuns para ajudar a diminuir a ansiedade e estresse, potencializados neste momento pela pandemia do coronavírus.

O projeto seguiu um estudo da gravadora, que identificou o aumento pela procura de músicas neste perfil. Todas as 50 faixas foram compostas pelo maestro Ricardo Itaborahy Soares, de Minas Gerais. Foram usados sons reais da natureza com linhas melódicas para a composição de cada canção.

O primeiro álbum, que conta com 20 faixas, é todo em inglês e recebeu o nome de “Meditate And Relax To The Sounds Of Nature”. Já o segundo disco, “Música Pra Dormir Relaxar e Meditar”, traz 15 músicas. Para fechar, mais 15 canções com o título de “Barulho da Natureza”.

mulher ouvindo musica na cama fone de ouvido

Tracklist (para acessar clique no nome do álbum):

Meditate and Relax to the Sounds of Nature
1) Forest Blue – 3:04
2) Whales in the sea – 3:08
3) Free Birds – 3:01
4) Light Wind – 3:25
5) Bright Forest – 2:55
6) Sea Shore – 2:50
7) Calm River – 3:02
8) Tree and Birds – 3:16
9) Rainning – 3:03
10) Beach and nature – 3:11
11) Small waterfall – 3:06
12) The Coast Wind – 3:25
13) Rain in the Forest – 2:58
14) Waterfall Green – 3:33
15) Crickets in the Silence – 3:07
16) Rainning in the ocean – 2:58
17) Live Nature – 2:35
18) Gentles Birds – 3:23
19) Red Beach – 3:07
20) Beatifull River – 3:06

Música Pra Dormir Relaxar e Meditar
21) Natureza Calma – 2:59
22) Flauta na Floresta – 3:14
23) Recanto – 3:00
24) Sinfonia de Pássaros – 2:22
25) Sossego das Águas – 3:14
26) Passarinho no Rio – 3:16
27) Pássaros da Noite – 3:24
28) Manha na Roça – 3:17
29) Mar dos Passarinhos – 3:50
30) Gaivotas – 3:24
31) Maré – 3:17
32) Mar Tranquilo – 3:20
33) Descanso dos Pássaros– 3:35
34) Dentro das Roças – 3:42
35) Floresta Clara – 2:56

Barulho da Natureza
36) Esperança das Águas – 3:22
37) Pássaros na Gruta – 3:13
38) Um Rio na Gruta 2:31
39) Chovendo na Floresta – 3:14
40) Chove na Cachoeira – 3:21
41) Maré Doce – 3:29
42) Silêncio no Pier – 3:16
43) Som da Mata – 3:17
44) Ambiente Natural – 2:57
45) Barulho da Natureza – 3:28
46) Vento na Floresta – 3:06
47) Ventando no Oceano – 3:00
48) De noite no Rio – 3:26
49) Cachoeirinha – 3:05
50) Beleza Natural – 3:02

 

Antiga dica de consumir grãos, frutas, verduras e legumes nunca foi tão moderna quanto agora*

Temos sempre que discutir a importância do tipo de alimentação para manter a saúde dos indivíduos. Agora, uma nova perspectiva científica introduz outro conceito, muito importante também: de que precisamos discutir o tipo de alimentação dos indivíduos para a saúde do nosso planeta.

Isso foi fundamentado em um artigo publicado pela revista científica britânica Nature Food, no dia 18 de fevereiro, que destacou a influência da nossa alimentação para as mudanças climáticas que a Terra vem sofrendo. Aliás, o último relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas das Nações Unidas (IPCC) já havia repercutido este tema, que lança um novo olhar dentro dos estudos do aquecimento global.

O que se revela agora é que o uso da terra e o consumo de alimentos são fatores determinantes para o fenômeno de mudanças climáticas. A professora de Planejamento Energético da Coppe/UFRJ, Joana Portugal Pereira, foi uma das autoras do artigo da Nature Food e em uma entrevista à revista Época, ela explica melhor a relação entre o que comemos e o clima do planeta:

agua torneira trestletech
Foto: Trestletech

“Temos muitas campanhas de redução de água nos ambientes domésticos, mas não podemos esquecer que nossos pratos devoram água. Ao longo de toda a vida de uma vaca, de um boi, em média temos o consumo de 12 mil a 16 mil litros de água por quilograma de carne. A ração consome água, o animal bebe água. Em cenários de escassez hídrica, com mudanças climáticas e maior frequência de eventos extremos, é um ponto a se considerar. O que defendemos é aumentar a informação disponível para o consumidor, torná-lo mais consciente dos impactos de suas ações no dia a dia.”

Quem trabalha por uma alimentação mais saudável, já caminha nessa direção há anos. É o caso do Instituto Melhores Dias, do qual sou presidente, que realiza programas que incentivam o consumo de frutas, legumes, verduras e cereais no cotidiano de crianças brasileiras desde 1993. Promovemos a construção de hortas orgânicas escolares e o uso de tudo que é colhido.

As crianças saem da sala de aula para interagir com o meio ambiente e despertam o cuidado por meio do estabelecimento de uma relação direta com o solo, a água e as plantas.

Essa intervenção, de mexer na terra, cultivá-la e colher plantas, é muito produtiva e pedagógica, além de nutritiva, pois auxilia no consumo de alimentos saudáveis e informa sobre a procedência e produção dos alimentos. Isso contribui para a aprendizagem contextualizada e a formação humana e cidadã das crianças.

A agricultura e a importância de seus produtos deveriam estar mais presentes na vida escolar. O Instituto Melhores Dias, insistentemente fala sobre a riqueza dos alimentos regionais brasileiros, estimula seu consumo nas diferentes localidades onde atua e até ressalta a importância das abelhas nativas brasileiras para este processo.

Existe uma cultura de consumo da carne, mas vivemos um momento de reflexão sobre sua importância e, principalmente sobre os substitutos vegetais que podem suprir as necessidades proteicas de nossas crianças.

Toda e qualquer atitude na direção de melhorar a vida no planeta Terra e de deixar um legado saudável para futuras gerações é emergencial e imediata. Por isso rever hábitos alimentares, procurar mudanças saudáveis e ter abertura para novos hábitos se faz indispensável.

getty images frutas legumes

Avalie seu cardápio, alimente-se melhor, com mais colorido natural em seu prato. Consuma mais grãos, frutas, legumes, verduras… Essa dica antiga nunca foi tão moderna quanto agora.

*Artigo de Joyce Capelli, Presidente do Instituto Melhores Dias

“MerMayday” doará 30% do valor de cada fish n’chips vendido pela rede Sirène no Brasil

Maior rede de fish n’chips do país promove Black Friday em prol de associação que faz coleta de manchas de óleo na costa brasileira

sirene 2.jpg

Nas últimas semanas, todo país tem ficado com os olhos ligados nas manchas de óleo que apareceram na Costa do Nordeste e que, aos poucos, se alastram para o Sudeste. O mais recente balanço divulgado pelo Ibama mostra que mais de 500 locais já foram atingidos pelas manchas, e milhares de voluntários têm realizado mutirões com objetivo de coletar e retirar o petróleo da costa.

Impactada por esse problema que assusta o Brasil, o Sirène, maior rede de fish n’chips do país, resolveu entrar na corrente de bem em prol da preservação ambiental e da sustentabilidade. Aproveitando as tradicionais ações de Black Friday, a rede, que conta com oito unidades no país, vai promover uma ação social que visa auxiliar projetos que estão ajudando na coleta e retirada das manchas de óleo da costa brasileira. O “Mermaiday” vai acontecer no dia 29 de novembro, e terá 30% do valor de cada fish n’chips vendido pela rede no Brasil destinado aos “Guardiões do Litoral”.

“MerMaiday” é a junção das palavras “mermaid” e “mayday”, em tradução literal “sereia” e “socorro”. Então, o “Mermaiday” é um pedido de ajuda dos mares que foram afetados pelo óleo. “O principal produto do Sirène é o peixe, isso já é um motivo de muita importância para uma ação voltada para a costa das áreas afetadas pelo óleo, já que os impactos e danos ao ecossistema foram de longa escala, com efeitos a curto e longo prazo”, destaca Afonso Natal Neto, sócio-fundador da rede Sirène.

fish n chips sirène

A associação “Guardiões do Litoral” é formada por um grupo de voluntários que estão fazendo mutirões e, também, arrecadando doações de equipamentos para ajudar na retirada de óleo da costa. Criada pelo surfista, engenheiro civil e técnico ambiental Arthur Sehbe, a associação atua em diversas regiões do país e se consolidou como uma das organizações mais respeitadas quando o assunto é despoluição do litoral brasileiro.

A rede Sirène Fish & Chips conta com oito unidades espelhadas pelas cidades de Curitiba (PR), Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Balneário Camboriú (SC) e Florianópolis (SC).

Sirene_.jpeg

O “MerMaiday” será realizado no dia 29 de novembro, durante todo horário de funcionamento das lojas.

Informações: Siréne

Projeto oferece passeio em meio à natureza durante as férias

“Férias na Mata Atlântica” é uma oportunidade que responsáveis e crianças têm para se aproximar da natureza

A Fundação SOS Mata Atlântica oferece no dia 27 de julho (sábado), das 10 às 16 horas, em Itu (SP), uma oportunidade de passeio diferente para pais e responsáveis realizarem com crianças entre 5 e 12 anos. No “Férias na Mata Atlântica”, os participantes passarão um dia na natureza, realizando atividades lúdicas, como trilha, oficina, contação de histórias e muitas outras ações, que darão o entendimento sobre a importância das árvores para a vida das pessoas e também aos animais, além de realizarem um plantio de árvores nativas da Mata Atlântica.

A participação é gratuita, porém as vagas são limitadas. As inscrições devem ser feitas no site da organização. Mais informações pelo email info@sosma.org.br .

Com o tema “A floresta voltou e os bichos também” a ação acontece no Centro de Experimentos Florestais SOS Mata Atlântica – Heineken Brasil, local onde é possível ver na prática os benefícios da restauração florestal para o homem e ao meio ambiente. Entre outras atividades, será realizado uma visita ao viveiro de mudas nativas, ao jardim sensorial – que visa despertar nossos sentidos através do cheiro, tato e paladar, com 30 plantas do Brasil e do mundo sendo muitas delas por vezes desconhecidas – teatro e piquenique.

De propriedade do Grupo Heineken no Brasil, a fazenda foi cedida em comodato para a SOS Mata Atlântica em 2007 e tem mais de 500 hectares. Mais da metade de sua área foi recuperada com o plantio de árvores nativas da Mata Atlântica e hoje, 12 anos depois, já é possível ver um cenário bem diferente, com árvores que já alcançam 10 metros de altura.

A partir dos projetos de pesquisas realizados em parcerias com universidades, já se pode considerar o espaço como refúgio para a biodiversidade, incluindo mais de 200 espécies de aves identificadas. Além disso, o lago próximo à propriedade já teve melhoria em sua qualidade e quantidade de água, fator que pode contribuir para a qualidade de vida da população local.

“O Férias na Mata Atlântica é uma oportunidade de interação com as crianças em um ambiente natural que alia aprendizado, diversão e vivência com a natureza. O tema desse ano, a floresta voltou e os bichos também, busca reforçar para adultos e crianças a importância de se recuperar florestas e perceber como não há só mudanças na paisagem como também em todo o sistema ecológico, incluindo os benefícios não só para os animais, como para nós seres humanos”, afirma Kelly De Marchi, educadora ambiental da Fundação SOS Mata Atlântica.

Entre os destaques da programação está a peça teatral “A Floresta dos meus Sonhos”. Neste espetáculo do Estúdio Mágico Produções, a sabedoria e as vivências do avô são os principais instrumentos para promover mudanças de atitudes na neta e fontes de inspiração sobre os cuidados necessários na preservação do meio ambiente com o foco na Mata Atlântica.

Além de levar educação ambiental de maneira lúdica para as crianças, a peça tem como objetivo mostrar que o termo “velho” não tem nenhuma relação com inútil, mas sim com “mais sabedoria” e valorizar o papel da pessoa idosa em nossa sociedade. O “Senhor do Tempo” – narrador – faz uma ligação entre espectadores e os personagens e estimulará a interatividade nas decisões e escolhas da menina. Ao término da apresentação, haverá um “quiz” e debate com artistas sobre a apresentação.

No local do evento funciona a base de restauração florestal da SOS Mata Atlântica, com um viveiro com capacidade de produção de 750 mil mudas por ano – com cerca de 100 espécies nativas. Também são realizadas ações de educação ambiental, mobilização, cursos e capacitação, além de pesquisa em parceria com universidades. Anteriormente, o local abrigava uma fazenda de café que, após o plantio de 720 mil mudas nativas mil mudas nativas feito ONG, hoje está em processo de restauração florestal.

Confira abaixo algumas imagens de edições anteriores do “Férias na Mata Atlântica”

IMG_5538-614x460IMG_5340-614x460IMG_5224-614x460IMG_5546-614x460IMG_5292-614x460IMG_5232-614x460IMG_5569-614x460

Férias na Mata Atlântica
Quando: 27 de julho (sábado) de 2019, das 10h às 16h
Onde: Centro de Experimentos Florestais SOS Mata Atlântica – HEINEKEN Brasil
Endereço: Rodovia Marechal Rondon, km 118,3 – Bairro Porunduva – Itu/SP.
Faixa etária: 5 a 12 anos, acompanhados por responsáveis maiores de 18 anos
Informações: info@sosma.org.br
Como chegar: clique aqui

Dia Mundial do Meio Ambiente: saiba como evitar o descarte precipitado

Consertar ao invés de comprar é uma das alternativas sustentáveis

A pauta de sustentabilidade vem sendo discutida em diversos setores da indústria, no entanto, ainda é preciso ensinar novos hábitos para a população obter um consumo mais consciente. Segundo a ONU, 99% dos produtos são jogados fora em um período de seis meses. Sendo que, de acordo com um estudo feito pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF), o Brasil é o quarto país que mais produz lixo no mundo.

O descarte precipitado é um dos fatores que contribuem para a produção excessiva de entulho e, caso estes hábitos não mudem, a estimativa, segundo o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), é que a quantidade de lixo aumente de 1,3 bilhão de toneladas para 2,2 bilhões de toneladas até 2025.

Diante deste cenário, David Pereira, gerente do Porto Seguro Faz, dá três dicas para evitar o descarte precipitado.

limpando sofá

Cuide do seu produto: pode parecer estranho falar em cuidado, pois deveria ser algo comum, já que foi investido um valor no produto. No entanto, pequenas atitudes que contribuiriam para prolongar a vida útil da peça geralmente não são praticadas. “Fazemos diariamente muitas limpezas de móveis e percebemos que as pessoas não possuem hábitos para manter o produto por mais tempo” analisa David. “Aspirar o sofá semanalmente, além de uma limpeza profissional semestral ou anual, por exemplo, pode prevenir o acúmulo de bactérias e sujeiras que danificam o móvel, e assim evitar o descarte prematuro”, orienta.

consertar conserto notebook

Analise a possibilidade de conserto: identificar a oportunidade de conserto ao invés de troca é também muito importante, já que pode ser um problema fácil de solucionar. “Vivemos na era do consumo e do imediatismo. As pessoas não pensam na possibilidade de consertar o produto e veem como única alternativa a compra de algo novo. No entanto, arrumar ao invés de comprar é muito mais vantajoso financeiramente, além de contribuir com o meio ambiente”, comenta o gerente.

Middle aged woman repairing burst water pipe with a wrench
Foto: Mobile Home Living

Avalie se realmente sabe fazer o que está precisando: pensando em economizar com a mão de obra, algumas pessoas decidem montar ou instalar produtos que não possuem domínio. “Já recebemos diversos chamados de pessoas que acham que vão economizar fazendo algo sozinho e acabam perdendo ou danificando a peça”, conta David. Contratar um profissional que possua expertise também é um ato sustentável, para não perder o produto de forma precoce.

Porto Seguro Faz possui em seu portfólio diversos serviços que contribuem para essas ações sustentáveis, por meio de limpezas, consertos, instalações e manutenções, que podem ser contratados por qualquer pessoa, mesmo não sendo segurado da Porto Seguro. Para saber os serviços disponíveis do Porto Seguro Faz, acesse o site clicando aqui.

Conheça e siga o blog criado apenas para os animais: Se Meu Pet Falasse

Está sentindo falta dos posts sobre animais?

Resolvi separar os assuntos e criar uma página apenas para eles, que são minha paixão, e merecem e precisam de porta-vozes neste mundo.

Neste novo blog continuo dando dicas de alimentação, saúde, vacinação, campanhas e feiras de adoção, direito animal, doações, meio ambiente e sustentabilidade.

Visite e siga: Se Meu Pet Falasse

A natureza e os animais precisam de você, especialmente nesta época atual, de trevas, em que a ignorância e a ambição financeira falam mais alto.

animais

Nova dieta pode prevenir catástrofes ambientais, diz pesquisa

Uma nova dieta planetária estudada na Universidade de Harvard (EUA) pode ajudar a evitar 11 milhões de mortes por ano. Isso é o que dizem pesquisadores que desenvolveram uma dieta que promete salvar vidas e o meio ambiente apenas com mudança de hábitos alimentares. A médica nutróloga Ana Luisa Vilela, especialista em emagrecimento da capital paulista, conta como isso pode ser encaixado na rotina.

Ao contrário do que muitos estão imaginando a dieta não é vegana ou vegetariana. “É apenas mais fracionada, sendo mais restritiva para alguns itens que podem estar destruindo a humanidade e farta em outros que não destroem o meio ambiente – o que naturalmente já significa ser uma mais saudável e também mais equilibrada”, fala a médica.

E não é difícil de aderir. Para colocar em prática, Ana conta que é preciso obedecer ao tamanho das porções recomendadas pelos cientistas. Então é preciso diminuir a quantidade de carnes vermelhas, substituindo-as pelas brancas. Assim, as verduras e legumes serão a fonte do restante de proteína que o corpo necessita.

“As leguminosas (como feijões, grão de bico e lentilhas) deve então entrar na alimentação diariamente, assim como todas as frutas, verduras e legumes, que devem representar metade de cada refeição. Isso permite uma alimentação saudável, completa e muito flexível nas combinações”, garante a especialista.

Os pesquisadores afirmam ainda que a dieta vai evitar cerca de 11 milhões mortes ao ano. A médica conta que isso se deve as doenças relacionadas a dietas pouco saudáveis que levam a ataques cardíacos, derrames, hipertensão, diabetes e câncer, por exemplo.

Além disso, como a dieta é bem fracionada pretende reduzir o impacto ambiental que a indústria agropecuária tem gerado na água, na terra e nas mudanças climáticas e ainda pode reduzir o desperdício de comida – já que as porções são bem controladas em gramas, sendo:

nozes pixabay
Pixabay

=Nozes: 50g por dia

235ea-lentilha-alvimann
=Feijão, grão de bico, lentilhas e outras leguminosas: 75g por dia

peixe
=Peixe: 28g por dia

OVOS
=Ovos: 13g por dia (pouco mais de um por semana)

frango picante
=Carne: 14g de carne vermelha por dia e 29g de frango por dia

arroz lavar lavado pixabay
Pixabay

=Carboidratos: 232g por dia de grãos integrais, como pão e arroz, e 50g por dia de legumes e verduras ricos em amido

leite
=Laticínios: 250g, o equivalente a um copo de leite

verduras legumes frutas
=Legumes (300g) e frutas (200g)

Fonte: Ana Luisa Vilela é graduada pela Faculdade de Medicina de Itajubá – MG, especialista pelo Instituto Garrido de Obesidade e Gastroenterologia (Beneficência Portuguesa de São Paulo) e pós graduada em Nutrição Médica pelo Instituto GANEP de Nutrição Humana também na Beneficência Portuguesa de São Paulo e estágio concluído pelo Hospital das Clinicas de São Paulo – HCFMUSP. Hoje, dedica-se, na rede da Clínica Slim Form, a melhorar a autoestima de seus pacientes com sobrepeso com tratamentos personalizados que aliam beleza e saúde.

Dia Mundial da Água: especialista indica cinco atitudes para evitar o desperdício

Economia circular, novas tecnologias hidrossanitárias e calculadora de consumo são alguns exemplos que contribuem com a preservação da água

Comemorado no dia 22 de março, o Dia Mundial da Água foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1992, durante uma conferência sobre o meio ambiente e o desenvolvimento. A data debate e alerta anualmente sobre alternativas para preservar um dos bens mais importantes do planeta.

A escolha de um dia dedicado à água reforça a grande importância desse patrimônio natural na vida das pessoas e no equilíbrio dos ecossistemas. Além de reforçar também a necessidade de conscientizar a população sobre o cuidado e a preservação desse bem, que desde muito tempo vem sendo explorado. A disponibilidade da água faz com que o seu valor seja esquecido, mas, na realidade, casos de regiões com escassez estão cada vez mais comuns.

“Estamos tratando com uma questão que afeta diretamente a fonte de vida da população, por isso medidas sustentáveis precisam ser aplicadas. Buscamos incentivar nossos colaboradores e clientes a economizar e preservar, além disso, também tentamos dar o exemplo praticando a economia circular. Coletamos a água da chuva e reutilizamos para limpeza dos espaços internos da empresa e pátios”, ressalta o gerente industrial da Censi, Arilson Decarlos.

Se conscientize você também. O especialista separou cinco dicas para você economizar em casa, anote aí:

água

– Economia Circular: ainda pouco conhecida, essa atitude busca dar valor ao que seria descartado. Alguns ambientalistas consideram que o consumo de água dentro do conceito de economia circular não é só uma opção, mas uma questão de sobrevivência. Dentro desse novo sistema, ao invés de descartar as águas residuais ou esgoto, é encontrado uma forma de reinserir no sistema evitando a realização de uma nova captação.

– Verifique vazamentos: nem sempre os vazamentos são visíveis, podendo ser também internamente. Nesse caso, se você não ficar de olho, só vai descobrir quando sua conta estiver nas alturas e uma grande quantidade de água ter sido desperdiçada. Um método comum para identificar o vazamento é fechar todas as saídas de água da residência e observar se o ponteiro do medidor continua girando. Se continuar, procure um profissional imediatamente, há grandes chances de encontrar um vazamento. Investir em mecanismos de antivazamento ajuda a prevenir e identificar.

mulher escovando dentes
Foto: JanFidler/Morguefile

– Economize água sempre que possível: quando for escovar os dentes, lavar a louça ou fazer a barba, não esqueça de fechar a torneira nos momentos em que não estiver usando. Uma torneira aberta pode desperdiçar em média 80 litros de água a cada cinco minutos. Não enrole na hora do banho, e também mantenha o chuveiro desligado enquanto não precisar da água. Evite lavar calçadas e garagens com água potável e colocar poucas peças de roupa para lavar, espere acumular o suficiente para atingir a capacidade total da máquina.

– Produtos hidrossanitários: além do antivazamento, outros produtos também podem auxiliar na economia de água. O sistema de duplo acionamento, por exemplo, diminui o gasto de 50% até 75% em relação às convencionais. Já os restritores e redutores de vazão são indicados para controlar a pressão da água e evitar o desperdício. Eles reduzem a saída de água em até quatro litros por minuto.

calculadora.png

– Calculadora on-line: você sabe o quanto de água gasta por dia? E se o seu consumo está dentro do indicado para cada habitante? A Organização das Nações Unidas (ONU) considera 110 litros de água por dia o ideal por pessoa. Para medir o quanto você gasta, existem algumas opções de calculadores on-line disponíveis. Por exemplo, clicando aqui, onde você coloca quantas pessoas moram na residência e o consumo mensal para verificar se a mediação está dentro ou acima do indicado pela ONU.

Dia Mundial das Florestas: Osklen lança movimento “Asap Forests”

Movimento de conscientização sobre a proteção da Floresta Amazônica e de suas reservas indígenas acontece no espaço Osklen Ipanema

Para celebrar o Dia Mundial das Florestas, comemorado hoje (21), Osklen lança a coleção ASAP Forests nesta 5a-feira – um chamado não só para a proteção da Floresta Amazônica e de suas reservas indígenas, que tanto contribuem para a preservação deste ecossistema, como também para a preservação das demais Florestas, com manifesto no espaço Osklen Ipanema.

A programação contará com intervenções na fachada e interior do espaço, que ainda terá uma área dedicada a apresentar o portfólio dos projetos sustentáveis da marca, o resultado de 20 anos de investimento em inovação para um consumo mais consciente.

O conceito ASAP (As Sustainable As Possible | As Soon As Possible) reforça a urgência da adoção de práticas e atitudes mais sustentáveis que vem norteando as iniciativas da marca, não só para reduzir o impacto socioambiental, como para sensibilizar e despertar a reflexão sobre o tema.

Todas as ações são realizadas pela equipe criativa, colaboradores e apoiadores da Osklen. O evento também contará com ativação da Amigos do Parque, organização que cuida da maior floresta urbana reflorestada do mundo: o Parque Nacional da Tijuca.

OSKLEN.jpg

A coleção Forests, que já está disponível nas lojas, traz tons terrosos e texturas inspiradas nas florestas do Brasil, reforçando a habilidade da Osklen em interpretar a natureza e harmonizá-la com a moda.

Campanha de reutilização de óleo de cozinha tem mais de 1.400 pontos de entrega no estado de SP

Óleo usado não deve ser jogado na pia, banheiro ou lixo, e pode ser reaproveitado para fabricação de combustível e até sabão

Abiove (Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais), em parceria com as empresas de alimentos ADM, Bunge, Cargill, Imcopa e Louis Dreyfus e com o Sindicato da Indústria de Óleos Vegetais (Sindoleo), lança um novo site com informações sobre reutilização de óleo de cozinha.

Por meio do site Óleo Sustentável, o cidadão tem acesso a informações de caráter educativo sobre o armazenamento e o descarte correto do óleo usado, como o passo a passo para a coleta, os pontos de entrega, publicações de conscientização para o consumidor e esclarecimentos sobre os benefícios da reciclagem do óleo para o meio ambiente e o bem-estar da população.

A página também traz boletins informativos sobre as ações ambientais das empresas que participam da iniciativa, além de curiosidades a respeito do uso do óleo de cozinha, vídeos educativos e reportagens sobre os destinos do óleo usado. No primeiro vídeo, a dona de casa Regina ensina como fazer a coleta do óleo usado, assista clicando aqui.

oleo 3

Passo a passo do descarte e entrega do óleo de cozinha após o uso:

1° – Deixe o óleo esfriar por pelo menos 30 minutos
2° – Passe o óleo usado em uma peneira e funil, para tirar resíduos de alimentos, e armazene em garrafa pet
3° – Feche a garrafa para evitar odores e insetos
4° – Limpe a panela com um guardanapo de papel e descarte-o no lixo orgânico
5° – Leve ao ponto de entrega (conheça os endereços no estado de SP clicando aqui)

Ao todo, já são 1.423 pontos de entrega no estado de São Paulo. O óleo coletado é levado para cooperativas de catadores e indústrias de reciclagem, e é destinado para a produção de biodiesel e como insumo para outras aplicações, incluindo a fabricação de tintas e sabão ecológico.

Cindy Moreira, coordenadora de sustentabilidade da Abiove, informa que há diversos benefícios em descartar corretamente o óleo. “Nosso intuito é preservar a natureza e fazer dessa ação um hábito da população para que não joguem o óleo no ralo da pia, do banheiro ou no lixo. Além disso, as embalagens de plástico, geralmente PET, são enviadas para cooperativas de catadores credenciadas, onde são separadas e destinadas para as indústrias recicladoras”, explica.

oleo

Ação na praia de Guarujá-SP tem até revistinha infantil

Em parceria com a prefeitura de Guarujá–SP e com as empresas de alimentos, a Abiove lançou a “Campanha Óleo Sustentável no Verão”. Foram inaugurados na cidade sete pontos de recolhimento de óleo de cozinha, além dos cinco já existentes, e, aos fins de semana, promotores realizam atividades de educação ambiental na praia da Enseada, uma das mais movimentadas, e em redes de supermercados.

Na ação, são distribuídos brindes como um funil, para facilitar a separação do resíduo nas residências, e um gibi para as crianças com uma personagem criada especialmente para a campanha, a “capitã Recicla”. Também estão sendo entregues sacolas biodegradáveis contendo informações dos pontos de entrega de óleo. A meta é recolher 1.000 litros do resíduo até o final de janeiro.

Segundo a Abiove, a ação é pioneira e inaugura os projetos setoriais no âmbito do Óleo Sustentável. “Queremos ampliar as parcerias público-privadas e contribuir para aumentar a conscientização ambiental e o volume de óleo coletado no estado de São Paulo”, afirma Cindy.

No Guarujá, o óleo de cozinha usado pode ser entregue nos endereços a seguir:

1) Supermercado Krill Caiçara (Avenida dos Caiçaras s/n) – novo
2) Supermercado Krill Guarujá (Av. Presidente Tancredo Neves, nº 100) – novo
3) Supermercado Krill Vicente (Via Santos Dumont, nº 1.503) – novo
4) Roldão Atacadista (Rua Valdomiro Macário, nº 59) – novo
5) Vencedor Atacadista (Avenida Adhemar de Barros, nº 1.660) – novo
6) Mercadão Perequê (Avenida Bidu Sayão, nº 619) – novo
7) Mercadão Guarujá (Avenida Santos Dumont, nº 619) – novo
8) Revenda Ultragaz (Praça das Bandeiras, nº 31, Jd. Enseada)
9) Revenda Ultragaz (Via Santos Dumont, nº 135, Vila Santo Antônio)
10) Revenda Ultragaz (Marginal Piaçaguera, nº 239, Vila Áurea)
11) Sabesp (Av. Leomil, nº 1.055, Barra Funda)
12) Sabesp (Av. Thiago Ferreira, nº 435, Vila Alice)