Arquivo da tag: olho

Renew Platinum Avon: nova fórmula e ritual de beleza com até quatro passos

Para tratar os sinais avançados da pele, a Avon apresenta a nova fórmula de Renew Platinum com a exclusiva tecnologia Vital Revive que proporciona uma pele renovada, preenchida e com aspecto saudável desde a primeira aplicação. Formulado com colágeno e ácido hialurônico, o tratamento auxilia na reconstrução da base da pele e ajuda a definir os contornos do rosto.

O resultado é a melhora nas rugas mais profundas e mais firmeza em toda a região do rosto, colo e pescoço. Com o lançamento, a Avon reforça o compromisso da marca em entregar soluções em skincare com tecnologia acessível.

O aperfeiçoamento da nova linha Renew Platinum tem o objetivo de atender as necessidades da mulher com pele mais madura, que exige cuidados específicos. “Para as brasileiras o envelhecimento é um processo natural, mas ainda assim, elas se preocupam com cuidados que minimizem os sinais do rosto, como constatamos em pesquisa recente realizada em parceria com o Ibiope Conecta”, explica Denise Figueiredo, diretora executiva de marketing de skincare e fragrâncias da Avon. “Desse modo, utilizamos toda a expertise da marca para desenvolver uma solução eficiente e adequada para o tratamento da pele da mulher que busca retardar os sinais do rosto, pescoço e colo”, complementa a executiva.

Para tratar os sinais avançados da pele, a Avon apresenta a nova fórmula de Renew Platinum com a exclusiva tecnologia Vital Revive que proporciona uma pele renovada, preenchida e com aspecto saudável desde a primeira aplicação. Formulado com colágeno e ácido hialurônico, o tratamento auxilia na reconstrução da base da pele e ajuda a definir os contornos do rosto. O resultado é a melhora nas rugas mais profundas e mais firmeza em toda a região do rosto, colo e pescoço. Com o lançamento, a Avon reforça o compromisso da marca em entregar soluções em skincare com tecnologia acessível.

A linha Renew Platinum possui textura leve e é clinicamente testado. Indicado para o uso a partir dos 55 anos, mais do que apenas hidratar, desde a primeira aplicação, a pele se renova e fica com aspecto saudável. Em uma semana é possível perceber uma pele mais firme, e após quatro semanas nota-se melhora na aparência das rugas do rosto, pescoço e colo.

Como funciona:
Considerando que para grande parte das mulheres ainda existe o desafio de estabelecer um ritual de cuidados com a pele, a nova linha Renew Platinum foi pensada para garantir um ritual de beleza com até quatro passos, atendendo as necessidades de todos os perfis de consumidora. Assim é possível encaixar o tratamento no dia a dia, de acordo com a rotina e necessidade de cada mulher. São três rituais indicados (iniciante, básico e intensivo) que podem ser combinados com outros produtos Renew. “Nosso objetivo é atender as expectativas desse novo perfil de mulheres que priorizam cada vez mais soluções que sejam acessíveis e práticas de serem incorporadas no dia a dia”, afirma Denise. Conheça cada um deles:

Ritual 1: Iniciante. Combina limpeza e tratamento.

Gel de Limpeza + Creme Dia + Creme Noite

Ritual 2: Básico. Combina limpeza, tratamento e cuidado com a área dos olhos e lábios

Gel de Limpeza + Creme Dia + Creme Noite + Creme Olhos e Lábios

Ritual 3: Intensivo. Combina limpeza, tratamento específico, tratamento e cuidado com a área dos olhos e lábios

Gel de Limpeza + Serum preenchedor de Rugas + Creme Dia + Creme Noite + Creme Olhos e Lábios

Sobre a nova linha completa de Renew Platinum:

renew platinum dia.jpg

Avon Renew Platinum creme facial dia FPS 30: formulado com a exclusiva tecnologia Vital Revive, é um hidratante anti-idade inovador que dá firmeza à pele de maneira eficaz, fazendo mais do que apenas hidratar. Desde a primeira aplicação, a pele fica hidratada, renovada e com aspecto saudável. Preços sugerido: R$ 79,90

renew platinum noite.png

Avon Renew Platinum creme facial noite: formulado com a exclusiva tecnologia Vital Revive, é um antissinais que dá firmeza à pele de maneira eficaz, fazendo mais do que apenas hidratar. Ele renova o que a pele madura perdeu ao longo do tempo: hidratação, firmeza, volume, elasticidade e vigor. Preço sugerido: R$ 79,90

renew platinum olhos e labios.png

Avon Renew Platinum creme para olhos e lábios: formulado com a exclusiva tecnologia Vital Revive, deixa a pele ao redor dos olhos com aparência renovada, e as linhas finas nos lábios e ao redor deles visivelmente mais preenchidas. Preço sugerido: R$ 59,90

Onde encontrar: por meio das revendedoras Avon pelo Brasil, via Rappi para as consumidoras de São Paulo e Rio de Janeiro, e também pelo site.

 

É seguro experimentar amostras de batons e lápis de olho expostas em lojas?

Todo o cuidado é pouco quando se trata de experimentar cosméticos já usados nos olhos e lábios, que são áreas mais sensíveis a desenvolver alergias e irritações. A mucosa labial ainda pode ser porta de entrada para uma série de doenças

Muitas lojas de maquiagem ou de departamento oferecem a possibilidade da cliente testar rímel, delineador, lápis de olho, gloss e batons, antes de comprar o produto. Mas experimentá-los não é tão simples assim: “As mulheres que usam as maquiagens gratuitas do balcão devem se preocupar, pois os batons e outras maquiagens de demonstração estão expostos, de forma constante, a uma quantidade enorme de germes, como é o caso do estafilococos, estreptococos e E. coli”, afirma a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da American Academy of Dermatology (AAD).

cosmético validade rotulo

“Quando aproximamos este tipo de bactérias dos olhos, nariz ou boca, há um risco maior de se ter uma constipação e infecção na garganta ou até doenças mais sérias, como herpes, que podem ser transmitidas através do compartilhamento do batom, se passado diretamente nos lábios. Já as maquiagens para os olhos podem causar infecções bacterianas ou virais”, acrescenta a médica.

Essa é uma das grandes causas de dermatite de contato alérgica, conjuntivite de repetição e muitas vezes até a contaminação através do herpes, segundo a médica, porque se uma pessoa portadora experimentou o batom antes, a chance da contaminação é enorme.

Um estudo da Universidade de Rowan (EUA) publicado em 2010 descobriu, que 100% dos testers de maquiagem, quando testados ao fim de semana em grandes superfícies, continham germes. A equipe de pesquisadores foi disfarçada em três lojas populares de maquiagem dos Estados Unidos (Sephora, Macy’s e Ulta) para coletar amostras de testadores de maquiagem e então os enviou para um laboratório de microbiologia certificado para testes. Em todas as três lojas, algumas amostras de maquiagem voltaram com bactéria prejudicial.

Além disso, de acordo com a dermatologista, muitas vezes esse produto que está em exposição não é devidamente guardado em lugar fresco e seco, fica debaixo de luzes, é manipulado de modo inadequado e com isso acaba tendo um potencial de conservação muito menor. Então, como as amostras costumam ficar muito tempo abertas e expostas, além de serem usadas constantemente por diversos clientes, isso pode facilitar o contágio de doenças.

Se usado após um curto intervalo de tempo que uma pessoa experimentou, há ainda o risco de contágio de gripe, mononucleose ou doenças respiratórias e causadas por bactérias, já que a transmissão se dá por causa da saliva. “A forma mais segura de testar a maquiagem é utilizando o seu pulso, onde não existe risco de contato com a corrente sanguínea, ou para se aproximar mais da cor dos lábios, teste a cor na ponta dos dedos. Se precisar ver a cor na sua face, molhe o batom em álcool durante uns segundos para matar a maioria das bactérias, mas isso também não é 100% seguro”, afirma.

batom maquiagem.jpg

Outra recomendação é usar um pincel descartável para provar o batom e pedir para a vendedora derramar um pouco de álcool na bala do produto, além de raspar a parte mais externa. “Use no pincel o que está embaixo. Mesmo que a maquiagem apresente boas condições, o uso de instrumentos descartáveis é a melhor opção para aplicá-la na pele”, afirma.

Fonte: Claudia Marçal é dermatologista da Clínica de Dermatologia Espaço Cariz, com especialização pela Associação Médica Brasileira (AMB), membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e membro da American Academy of Dermatology (AAD), CME (Continuing Medical Education) na Harvard Medical School.

Ametsa apresenta novas cores de batons e lápis para olho e sobrancelha veganos

Ametsa, marca de maquiagem vegana & cruelty free, está lançando cinco novas cores de batom matte acetinado e com acabamento extracremoso. Eles possuem vitamina E e hidratante aloe vera, proporcionando cor intensa, hidratação e longa duração. Os cinco lançamentos são veganos e têm o selo PETA (People for the Ethical Treatment of Animals).

Os produtos também são uma excelente opção de presente para o Natal, especialmente para pessoas que não consomem nada que tenha origem animal.

Isabelle Gantus, criadora da marca, fala um pouco dos produtos e da escolha dos nomes: “Como nas coleções anteriores de batons, procurei escolher nomes que representem algo para mim. São todos inspirados em amigas e também em minhas avós Nina, que já se foi, e Cynthia”.

Confira os lançamentos:

ametsa novos 12

Batom Andy – cor inspirada em mais uma amiga, Andressa. É um vermelho clássico, cremoso e com brilho.
Batom Cindy – cor inspirada em minha avó, Cynthia. É um café terroso e cremoso.
Batom Nina – Cor inspirada na minha avó Nina, mãe de minha mãe. É um nude clássico. Cremoso e com brilho.
Batom Anna – cor inspirada na minha amiga Carol. É um rosa antigo, clássico e supercremoso.
Batom Bella – cor inspirada em minha amiga Izabella. É vinho escuro, cintilante e indicado para a “night”.

Preço: R$ 38,00 cada

nuitmockup3

Lápis para olhos “Nuit” – Preço: R$ 19,90

lápis sobrancelha vegan

Lápis para sobrancelha “Universel” – Preço: R$ 22,90

Ametsa

Ametsa significa sonho no idioma ancestral dos bascos. A marca de maquiagem surgiu de uma mistura de aspirações e ideais, questionamentos e inquietações de uma jovem, Isabelle Gantus, que faz parte da geração millennials. Jovens que formam um tipo bem diferente de consumidor: são mais engajados e saudáveis. Gostam de fazer parte de comunidades, preferem produtos orgânicos e veganos, sem crueldade animal.

Isabelle assina as coleções que levam o selo cruelty free & vegan da Peta (People for the Ethical Treatment of Animals – ONG que se dedica aos direitos animais), que garante produtos sem testes realizados em animais. A escolha das cores aposta em tendências e seus tons são pensados para todos os tipos de pele.

Adquirir os produtos Ametsa é tão fácil quando enviar um e-mail! E melhor, sem as taxas de impostos propostas por outras empresas, a marca reafirma um dos seus principais valores: produtos com qualidade sem preços abusivos. Também estão nos planos da empresa, em curto prazo, ampliar a venda dos produtos em lojas físicas. Para comprar pela Internet ou conferir as lojas físicas que já comercializam os produtos Ametsa, basta visitar o site e as redes sociais:

Informações: Ametsa – SiteFacebookInstagram

Lápis de olho pode causar terçol se não for de boa qualidade

Dermatologista explica como um lápis de olho de má qualidade pode causar inflamação na região ciliar e terçol, com obstrução das glândulas em um processo que pode se tornar até infeccioso

Condição comum e que afeta pessoas de todas as idades, o terçol começa com uma inflamação que também pode se tornar um processo infeccioso das glândulas que ficam na área dos cílios. “O lápis pode, sim, influenciar na formação do terçol, porque muitas vezes o quadro pode acontecer por excesso de gordura, oleosidade local, muito comum nas pessoas que tem blefarite, que é aquela descamação na região da linha dos cílios, mas também por sujidades”, afirma a dermatologista Claudia Marçal, da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

De acordo com a médica, a influência do lápis na inflamação pode acontecer por dois motivos: “Primeiro, se ele não for de qualidade, pode causar uma hipersensibilidade local que pode irritar a região e fazer com que a glândula tente se livrar daquele depósito de pigmento; e além disso, o lápis pode provocar (se não bem retirado com demaquilante após uso da maquiagem) um processo inflamatório pela presença da sujidade que obstrui o ducto de saída da glândula, criando uma inflamação”, explica a dermatologista. “Posteriormente, as bactérias da nossa própria pele podem contaminar a área e fazer o terçol propriamente dito, com um nódulo que inicialmente é inflamatório mas pode ser infeccioso”, completa.

sobrancelha olho maquiagem.jpg

Causas

“A maquiagem é um dos fatores que propiciam esse processo inflamatório, a oleosidade da própria região quando o paciente tem tendência à blefarite, o estresse e a carência nutricional também estão relacionados com o problema. O terçol pode acometer homens ou mulheres, mas as mulheres acabam sendo mais propensas justamente pelo uso de maquiagens, de cílios postiços, de lápis, enfim, e a inadequada retirada de tudo aquilo que é depositado diariamente naquela região”, comenta.

A médica conta que, quando o terçol é só inflamatório, ele se resolve espontaneamente de cinco a sete dias. “Quando ele é infeccioso, o paciente precisa buscar ajuda junto ao oftalmologista porque aí é necessário entrar com o uso de um antibiótico tópico”, recomenda.

Fonte: Claudia Marçal é dermatologista da Clínica de Dermatologia Espaço Cariz, com especialização pela Associação Médica Brasileira (AMB), membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e membro da American Academy of Dermatology (AAD), CME (Continuing Medical Education) na Harvard Medical School

Olhos também sofrem nesta época do ano

beautiful_colored_eye_free_vector_47736

Com este tempo seco típico do inverno e as mudanças bruscas na temperatura, lembramos de cuidar da pele, do cabelo e de nos hidratar. Ao sair de casa, tentamos evitar lugares muito cheios e horários em que a umidade relativa do ar não esteja tão baixa. Porém, quase todos se esquecem dos olhos, que são muito afetados pelo clima.

O oftalmologista Kleyton Barella explica que o inverno é caracterizado pelo clima frio e a queda da temperatura, e que isso pode levar o aumento da incidência de doenças oculares como a conjuntivite, blefarite, olho seco e alergias, conhecidas como doenças na superfície ocular. “O ideal é que façamos a prevenção para cada uma das doenças mais comuns nessa época do ano”, explica.

Para prevenir as doenças oculares típicas do inverno, confira as dicas a seguir:
Conjuntivite: inflamação na conjuntiva (membrana transparente que recobre o globo ocular e a parte interna da pálpebra). Para preveni-la é importante manter as janelas abertas e as mãos sempre higienizadas, não compartilhar toalhas ou outros itens que possam ser colocados nos olhos e evitar a manipulação ocular desnecessária (ou seja, coçar demais os olhos), explica Barella.
Blefarite: inflamação não contagiosa na região das pálpebras que se caracteriza pelo excesso de um óleo produzido por uma glândula localizada na pálpebra, o que cria uma condição favorável para o aparecimento e crescimento de bactérias. Para evitar a produção excessiva desse óleo, o ideal é ter uma dieta balanceada, sem excesso de gorduras, alimentos condimentados, enlatados e álcool. Além disso, é importante higienizar diariamente os olhos com produtos indicados pelo seu oftalmologista.
Síndrome dos olhos secos: anomalia na produção e qualidade da lágrima, pode provocar o ressecamento da córnea, conjuntiva e superfície dos olhos. Para prevenir esse quadro, é sempre importante usar óculos em ambientes de sol ou vento (com proteção UVA e UVB), além de lubrificantes oculares, caso seja receitado pelo seu médico.
Alergias: um dos grandes vilões dos alérgicos é o ácaro. Por isso, antes da chegada do inverno, lave e seque roupas e acessórios que ficaram muito tempo guardados, como blusas, casacos, cachecóis entre outros. Além disso, evite coçar os olhos e mantenha as janelas abertas o máximo que conseguir. O importante é que, ao apresentar sintomas de alguma dessas doenças, como ardência, coceira, sensação de corpo estranho ou areia nos olhos, o paciente procure um médico oftalmologista, para que se inicie o tratamento correto. “O importante é que as pessoas procurem atendimento especializado e não se automediquem ou utilizem colírios sem prescrição médica, o que pode comprometer o quadro clínico e dificultar o tratamento como um todo”, finaliza o médico.

Fonte: Hatsu