Arquivo da tag: ovos

5 formas diferentes de preparar ovos

Se você também adora comer ovos, mas está cansado de prepará-los sempre da mesma forma, vou te dar uma mãozinha e te ensinar a prepará-los de 5 diferentes maneiras. Confira!

O ovo tem ótimas quantidades de vitamina A, vitamina E e vitaminas do complexo B, além de minerais, como selênio, zinco, cálcio e fósforo. Com isso, ele oferece benefícios para a saúde, como, prevenção da diabetes e de doenças cardiovasculares, bem como diminuição do risco de osteoporose.

Por ter boas quantidades de antioxidantes, os ovos ajudam na prevenção do envelhecimento precoce. Além disso, por ser rico em proteínas, o ovo também ajuda na produção de músculos, favorecendo o ganho de massa muscular.

E como você prefere consumir seus ovos? Confira:

Ovo cozido

Stocksy

Talvez este seja o jeito mais fácil, porém é preciso dominar o tempo, já que alguns minutos a mais ou a menos podem mudar radicalmente o resultado. Basta colocar o ovo numa panela com espaço suficiente e com água cobrindo por alguns centímetros. Leve para ferver em fogo médio. Assim que a água ferver, comece a contar o tempo.

Confira o tempo de cozimento após o início da fervura:
3 minutos: ovo quente com a clara e gema moles
5 minutos: ovo mole com a clara cozida e gema mole
7 minutos: clara cozida e parte da gema cozida
8 minutos: ovo cozido com toda a gema cozida
10 minutos: ovo cozido duro

Ovo frito

Um clássico, principalmente se vier em cima de um suculento bife e acompanhado de batatas fritas. Seu preparo também é bem simples.

Ingredientes
1 ovo
Azeite a gosto
Sal
Pimenta a gosto

Modo de preparo
Leve uma frigideira antiaderente ao fogo baixo e regue com um fio de azeite. Coloque o ovo na frigideira. Tempere com sal e pimenta e deixe fritar por 3 minutos, sem virá-lo, até que a clara esteja cozida, mas a gema ainda mole.

Ovos mexidos

Cookidoo

Os ovos mexidos são a melhor alternativa quando se está com fome e nenhuma imaginação. Perfeito no lanche depois da academia, no café da manhã ou quando se chega cansado em casa depois do trabalho.

Ingredientes
4 ovos batidos
1 colher de sopa de manteiga
Sal
50ml de leite

Modo de preparo
Bata os ovos e tempere com o sal e adicione o leite. Em uma frigideira, derreta a manteiga e coloque a mistura por cima. Deixe em fogo baixo e mexa até ficar uma mistura cremosa.
Servir em seguida.

Ovo mollet

Foto: Continente feed


Este modo de preparo é um pouco mais elaborado. Nesta receita, que é tradicionalíssima francesa, empanamos um ovo cozido para ser frito em imersão. Eu nem preciso falar que fica divino, não é mesmo?

Ingredientes
2 ovos cozidos com gema mole
1/2 xícara farinha de trigo
1 ovo batido temperado com sal
1/2 xícara de farinha panko ou farinha de rosca

Modo de preparo
Cozinhar os ovos por 7 minutos, já que o ideal é deixar a gema mole. Jogar na água fria e descascá-los. Passar no ovo batido e depois empanar na farinha panko ou de rosca. Fritar em óleo quente até dourar.

Omelete

Food52

A omelete também é sinônimo de prato fácil e versátil. Ele salva muita gente na hora da fome e pode ser feito de muitas maneiras. E aqui, ensinamos a versão básica com presunto e queijo.

Ingredientes
2 ovos
1 pitada de sal
1 fatia de presunto
2 fatias de queijo
Tempero verde a gosto

Modo de preparo
Bata os 2 ovos numa tigela. Coloque-os na frigideira já untada com óleo, acrescente o sal, o presunto picado em quadradinhos e as duas fatias de queijo. Coloque os temperos a gosto. Espere ficar firme e fritadinha, e vire a omelete. Sirva a seguir.

E para mais dicas e informações sobre gastronomia, acompanhe o Instagram @achefemcasa! Você vai gostar e ficar com água na boca!

Trocar carne por ovos traz economia e garante nutrientes, diz Proteste

Um dos alimentos mais completos em termos de vitaminas, gorduras boas e minerais, o ovo está sempre presente no cardápio do brasileiro e pode ajudar consumidor a economizar

Antes considerado um vilão para a saúde, o ovo é um dos alimentos mais completos em termos de vitaminas, proteínas, gorduras boas e minerais. Além de ser saboroso, fácil de preparar e muito versátil. E o melhor, segundo a especialista em Nutrição da Proteste, Fernanda Taveira, que coordenou um teste exclusivo com as principais marcas de ovos no mercado, é que ele pode substituir diversos tipos de carne e garantir a ingestão diária necessária de nutrientes, com economia no bolso do consumidor no fim do mês.

As proteínas presentes tanto na carne quanto nos ovos são consideradas “proteínas completas”, uma vez que possuem todos os aminoácidos que o organismo necessita e não produz. Portanto, na ausência da carne, é possível substituir pelo ovo, sim. Todavia, o consumo de uma unidade não alcança a mesma quantidade de proteína que um bife de 100 g possui.

Quantos ovos são necessários ingerir para substituir um bife?

Por exemplo, um bife de 100 gramas possui em média 23 gramas de proteína. Enquanto que 100 gramas de ovo, cerca de 11 gramas de proteínas. Ou seja, seria necessário consumir aproximadamente 200 gramas – o equivalente a três unidades – de ovos para alcançar a quantidade de proteínas que um bife fornece.

Durante muito tempo, o ovo foi visto como o vilão do colesterol. Sua ingestão diária é saudável?

Pixabay

No passado, existia a clássica associação do consumo de ovos com o aumento de colesterol e o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Mas hoje em dia não se fala mais nisso. No estudo que conduzimos na Proteste, inclusive, verificamos a presença de nutrientes essenciais para a saúde do coração, sugerindo assim que o ovo pode atuar na prevenção dessas doenças também.

Qual é a recomendação de ingestão diária de gorduras?

A recomendação de consumo de gorduras pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 10% das calorias ingeridas no dia. Já para pessoas com risco cardíaco, esse valor cai para 7%. Portanto, se alguém consumir dentro dessa recomendação, não há motivo para evitar o consumo de ovos. Mas é sempre importante consultar antes um nutricionista para calcular a quantidade de proteínas e gorduras necessárias ao longo do dia e ajustar o consumo do ovo no planejamento alimentar.

Quais os tipos de gorduras presentes no ovo e por que são boas para a saúde?

O ovo possui gorduras saturadas, mono e poliinsaturadas em sua composição. Sabe-se que a gordura saturada está relacionada ao depósito de gorduras nas artérias. Mas se o consumo estiver dentro do recomendado, contribuirá para a produção de hormônios e transporte de vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K). Além disso, o ovo possui gorduras consideradas boas como as mono e polinsaturadas. Essas são anti-inflamatórias e essenciais para a redução do colesterol ruim (LDL) e dos níveis de triglicerídeos, além de proteger o coração e diminuir a pressão arterial sanguínea.

Quanto o consumidor pode economizar substituindo a carne pelos ovos?

Fotos: FreeFoodPhotos

É possível economizar em torno de R$ 1,80 em cada substituição feita em uma refeição. Ou seja, se uma pessoa consome 200g de carne por dia, ela pode obter uma economia de mais de R$ 100. Isso porque 100 g de patinho, por exemplo, custam R$ 3,00, enquanto que três ovos, R$ 1,20. Se compararmos com o frango, a economia é menor, mas também existe, levando em conta o custo de R$ 1,40 por 100 g.

Quais são as possibilidade de variações de preparo mais saudáveis?

Foto: Scibosnian

Os ovos são saborosos, fáceis de preparar e versáteis. Podem ser consumidos de várias maneiras: desde preparações simples como cozido, poché, mexido, omelete e como ingrediente de diversas receitas (bolos, tortas, suflês, etc.). O fato é que os ovos estão sempre presentes no cardápio do brasileiro, com a exceção, dos alérgicos. A Proteste inclusive, vai lançar em breve um e-book de receitas com ovos de galinha. São deliciosas, saudáveis e fáceis de preparar.

Fonte: Proteste

Três receitas rápidas e fáceis para uma refeição rica em proteínas

Em tempos de isolamento social e mudanças de hábitos e costumes, vale a pena investir no lado cozinheiro. Pensando nisso, o Freeletics Nutrition, aplicativo líder em exercícios físicos e nutrição com uso de inteligência artificial, preparou três receitas fáceis e saudáveis que irão agradar todas as pessoas de casa durante um brunch ou café da manhã reforçado. 

Ovos com mostarda

Esse clássico também pode ser saudável. Nessa receita, substitua a maionese por queijo cottage. Você também pode bater o recheio para deixá-lo mais cremoso.

Ingredientes:

  • 4 ovos cozidos
  • 2 colheres de sopa de mostarda Dijon
  • 100g de queijo cottage
  • 2 colheres de sobremesa de endro picado (fresco ou desidratado)
  • Páprica

Modo de preparo:

  1. Divida os ovos ao meio e retire a gema
  2. Misture a gema com a mostarda, o queijo cottage e metade do endro
  3. Encha as claras com a mistura de gemas e salpique o restante do endro

Abacate assado com salsa fresca

Abacates e ovos são uma bela dupla. Siga a receita abaixo e experimente

Ingredientes:

  • 1 abacate
  • 2 ovos
  • Meia cebola picada
  • 2 tomates picados
  • 2 colheres de sobremesa de alcaparras
  • Meio maço de cebolinhas
  • Suco de meio limão
  • 1 colher de chá de azeite de oliva
  • Flocos de pimenta, sal grosso e pimenta preta

Modo de preparo:

  1. Preaqueça o forno a 200° C
  2. Corte o abacate ao meio e retire o caroço. Quebre os ovos dentro do abacate, tempere com sal e pimenta a gosto
  3. Asse o abacate recheado por aproximadamente 15 minutos na grelha do meio do forno
  4. Misture a cebola picada, o tomate e as alcaparras. Pique ou misture tudo e adicione o suco do limão e o azeite 
  5. Cubra os abacates assados com a mistura e sirva. Salpique com cebolinha picada
Muffins de banana simples

Esses muffins deliciosos são a sobremesa perfeita para o seu brunch. Saudáveis e leves, eles também são bombas proteicas.

Ingredientes:

  • 3 ovos
  • Meia banana madura
  • 150g de framboesas (frescas ou congeladas)
  • 1 colher de chá e meia de óleo de coco

Modo de preparo:

  1. Preaqueça o forno a 200° C
  2. Amasse as bananas com um garfo ou um mixer e bata com os ovos
  3. Unte 9 forminhas de muffin com o óleo de coco e coloque as framboesas nelas. Coloque a mistura de bananas e ovos nas formas até a metade e asse durante 15 minutos na prateleira do meio do forno

Fonte: Freeletics

Confira alimentos que ajudam a aliviar o estresse

Paulo Lessa indica seis opções de alimentos que aumentam o nível de serotonina no organismo e são ricos em vitaminas e aminoácidos

Atualmente, com a pandemia do coronavírus, vivemos um momento de estresse e ansiedade. No dia a dia, se torna cada vez mais difícil manter a calma, seja com os problemas mais simples. Uma das formas de aliviar esses sintomas é apostar em alguns alimentos que aumentam o nível de serotonina no organismo – substância responsável por regular nosso sono e melhorar nosso humor e bem-estar.

“Em meu consultório, tenho visto nos últimos meses que o estresse provoca uma bagunça nas emoções e de quebra ainda reflete na saúde. Acaba impedindo o paciente de viver a vida com mais leveza e os ataques de gula também são creditados a ele”, afirma o médico capixaba Paulo Lessa (@drpaulolessa). “Se não procurar ajuda, pode levar à depressão e síndrome do pânico, principalmente se estiver junto com ansiedade.”

Existem tratamentos e terapias para controlar o estresse, mas a alimentação também pode ajudar a domar este furacão interno. “Alguns alimentos contêm aminoácidos e vitaminas essenciais, que atuam diretamente na diminuição do estresse”, explica. A seguir, confira opções eficientes para aliviar o problema:

Chocolate

“O chocolate é rico em flavonoides, um tipo de antioxidante que favorece a produção de serotonina. Por conta disso, é tão amado e superefetivo na missão de diminuir o estresse”, aponta.

Banana

Uma das frutas mais populares do Brasil também é poderosa no combate ao estresse. “A banana também é ótima para atenuar os sinais de depressão e ansiedade. Além disso, proporciona saciedade graças ao seu teor de triptofano, que estimula a produção da tão desejada serotonina.”

Ovos

Outra alternativa possível de alimento é o ovo, pois também ativa o triptofano. “Uma vez no cérebro, o triptofano aumenta a serotonina. De acordo com um estudo do American Journal of Clinical Nutrition, o ovo também melhora o desempenho do cérebro por conta de um nutriente conhecido como colina. Presente na gema do ovo, é essencial para desenvolver a região relacionada à memória.”

Carboidratos

Pixabay

Os carboidratos, provenientes dos cereais, seja na sua forma simples ou integral, também podem atenuar o estresse, assim como as frutas mais adocicadas. “Eles elevam o nível de açúcar no sangue, dando energia, bem-estar e disposição. O arroz, aveia, feijão, batata, mel, jabuticaba, uvas, maçãs fazem parte deste grupo alimentar.”

Carnes e peixes

Pixabay

Segundo Lessa, as carnes e peixes são a melhor fonte natural de triptofano, aminoácido que, em conjunto com a vitamina B3 e o magnésio, produzem a serotonina. “Eles apresentam outro aminoácido, chamado taurina. Ele aumenta a disponibilidade de um neurotransmissor chamado Gaba, que o organismo usa para controlar fisiologicamente a ansiedade.”

Chás

Para se sentir mais calmo, uma possibilidade é o consumo de chás naturais. “Às vezes, até nos esquecemos da quantidade de soluções que a natureza nos oferece quando o assunto é saúde e bem-estar. O chá de erva-doce é ótimo para acalmar dores de cabeça, palpitações e estresse. Já o de camomila é famoso por ser calmante. Ele é eficiente porque possui a substância apigenina, que tem propriedades ansiolíticas e sedativas”, recomenda. As folhas do maracujá também são capazes de criar um chá super eficiente. “Nas folhas é que se encontra boa parte das substâncias capazes de trazer tranquilidade. Caso sua intenção seja um sono mais tranquilo, por exemplo, faça a ingestão do chá pertinho da hora de ir para a cama”, orienta o médico.

“Lembrem-se que chá verde, chá preto, chá de gengibre, hibisco, café e guaraná em pó devem ser evitados à noite, uma vez que podem atrapalhar seu sono e, com isso, piorar o quadro de ansiedade”, completa.

Fonte: Paulo Lessa

Confira alimentos ricos em proteínas que servem como alternativa ao consumo de ovos

Por ser rico em proteína, o ovo é geralmente consumido em grande quantidade por atletas visando o ganho de massa muscular. Porém, o alimento não deve ser a única fonte de proteína, já que, quando consumido em excesso, pode causar complicações

Não é incomum encontrar praticantes de atividade física que consomem grandes quantidades de ovos diariamente visando o ganho de massa muscular, afinal, o alimento é rico em proteína, nutriente que ajuda na reparação e desenvolvimento dos músculos. Porém, é preciso ter cautela ao realizar essa prática.

“As recomendações do consumo de ovos vão depender de uma série de fatores, como sexo, peso, altura e intensidade de atividade física. Mas, no geral, recomenda-se que um adulto deve ingerir cerca de 1 a 3 ovos por dia, independentemente da prática de exercícios. Qualquer valor acima desse deve ser acompanhado por um profissional especializado. Isso porque os ovos, quando consumidos excessivamente, podem causar ganho de peso, sobrecarga renal, alterações no perfil lipídico de pessoas que já possuem predisposição ao problema”, alerta Marcella Garcez, médica nutróloga e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia.

Além disso, a médica ressalta que, para uma alimentação balanceada e saudável, os ovos não devem ser a única fonte proteica. A boa notícia é que, apesar do ovo realmente ser um dos alimentos mais ricos em proteína, com cerca de 6 gramas em cada unidade, existe uma série de outros alimentos que possuem quantidades iguais e até mesmo superiores do nutriente, podendo assim servir como alternativas para complementar o consumo de proteína.

A especialista listou algumas dessas opções abaixo:

Carnes vermelhas e brancas: as melhores fontes de proteína são de origem animal. No entanto, é preciso tomar cuidado antes de sair ingerindo carnes excessivamente. “As carnes vermelhas, por exemplo, apesar de serem ricas em proteína, também possuem grande quantidade de gordura saturada, que aumenta os níveis de colesterol ruim, elevando o risco de doenças cardiovasculares. O mesmo vale para o frango, que deve ser ingerido sem pele, dando preferência ao peito assado ou grelhado para evitar a ingestão exagerada de gordura”, destaca a médica.

Peixes: entre as carnes, uma das melhores opções para quem deseja aumentar a ingestão proteica são os peixes, já que tendem a ser mais magros e menos calóricos do que as carnes vermelhas. “O salmão é especialmente interessante, pois, além de ser rico em proteínas, também possui grandes quantidades de ômega-3, o que proporciona uma recuperação muscular mais rápida”, afirma a nutróloga.

Oleaginosas: para quem procura opções veganas, as nozes e amêndoas são uma excelente alternativa aos ovos, pois, de acordo com Marcella, são ricas em proteínas e ainda ajudam a regular o funcionamento do intestino e prevenir doenças cardiovasculares. “No entanto, é importante não exagerar no consumo das oleaginosas, restringindo a 5 ou 6 unidades por dia, já que também são ricas em gordura e altamente calóricas, favorecendo assim o ganho de peso”, alerta.

Quinoa: “A quinoa é uma excelente fonte de proteína, pois, além de ser rica do nutriente, também contém todos os aminoácidos essenciais para o bom funcionamento do organismo. Dessa forma, a proteína do alimento é melhor aproveitada. Como se não bastasse, a quinoa ainda é rica em outros nutrientes, como fibra, magnésio, ferro, potássio, vitaminas do complexo B e zinco.”

Leguminosas: de acordo com a especialista, as leguminosas, como grão de bico, lentilha, feijão, amendoim, ervilha e soja, figuram entre os alimentos com maior valor proteico. “Entre as leguminosas, vale destacar principalmente o grão de bico, que também é rico em fibras e colabora para saciedade, o feijão, que é capaz de reduzir os níveis de colesterol e açúcar no sangue, e a soja, que possui uma das maiores quantidades de proteína, com cerca de 34 gramas do nutriente a cada 100 gramas do alimento”, completa.

Leite e derivados: o leite é um dos alimentos mais nutritivos que existe, pois possui quase todos os nutrientes que o organismo precisa, sendo especialmente rico em proteína, cálcio e fósforo. “O mesmo vale para os derivados do leite, como queijos e iogurtes. Mas é preciso tomar cuidado devido à grande quantidade de gordura que esses alimentos podem conter. No geral, o melhor é optar pelas versões desnatadas e queijos brancos, como o queijo cottage, que também possui uma menor quantidade de calorias”, recomenda a nutróloga.

Por fim, Marcella ressalta que o mais importante para quem deseja aumentar o consumo de proteína visando o ganho de massa muscular é procurar um médico nutrólogo. “Apenas o profissional especializado poderá realizar uma avaliação nutricional, levando em consideração fatores como idade, peso, sexo, altura, histórico familiar de saúde e intensidade da atividade física, para recomendar a quantidade ideal de proteína para o seu organismo e a melhor forma de ingeri-la sem colocar sua saúde em risco”, finaliza a médica.

Fonte: Marcella Garcez é Médica Nutróloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da Abran. A médica é Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo.

Páscoa: kits decorativos e perfumados celebram a vida e a esperança

A edição limitada Páscoa Aurora traz kits decorativos e perfumados que celebram a vida e a esperança. Uma explosão de flores em diferentes tons que exaltam a delicadeza da fragrância.

Kit Ovo Minicolônia Aurora R$ 82,00

Lata Ovo Aurora Roxo ou Bege R$ 61,00

Kit Ovinhos Aurora 4X50g R$ 72,00

A Edição limitada Páscoa Espetacular Parque convida a celebrar a data com o universo lúdico e alegre do circo. A fragrância, que tem como protagonista a lavanda, é confortável e fresca. Uma linha que encanta a toda família.

Ovo Circo – Colônia 25ML+ Sabonete 50g – Preço R$ 82,00

Jardim Siciliano é uma viagem sensorial pelos jardins italianos nas tardes de verão. A fragrância, com notas verdes equilibradas com o frescor do limão e o toque de figo, nos permite sentir as folhas perfumadas desses recantos. Compõe com beleza e elegância a reunião de Páscoa em família.

Kit Duo Jardim Siciliano – Preço sugerido: R$ 165,00

Os ovos decorativos são inspirados em uma tradição europeia e representam sorte e prosperidade. Para colecionar e enfeitar a casa o ano todo.

Informações: Aurora/Granado

Salada de Arroz é opção diferente, deliciosa e refrescante para degustar em um dia de calor

O calor pede receitas refrescantes, completas e descomplicadas. Usando a criatividade para inventar novos pratos e surpreender a família e amigos, a Predilecta preparou uma receita diferente, saborosa, muito fácil e que combina perfeitamente com a estação: a salada de arroz.

Salada de arroz Predilecta

Ingredientes
• 2 xícaras de arroz cozido e adormecido (pode ser branco ou integral)
• ½ xícara de azeitonas verdes fatiadas Predilecta
• ½ xícara de milho verde Livre Predilecta
• ½ xícara de pepino picles cortado
• ½ xícara de pimentões (cor à sua escolha)
• 1 lata de atum (que pode ser trocada por 1 xícara de peito de frango defumado desfiado)
• 1 tomate grande
• 2 ovos
• Maionese Predilecta
• Mostarda Amarela Predilecta

Modo de preparo:
Picar os tomates, pepino, azeitonas e pimentões em cubos médios.Misturar em um refratário todos os ingredientes, com exceção dos ovos. Colocar de 2 a 3 colheres de maionese, apenas para dar liga e misturar. Temperar com a mostarda (o suficiente para dar cor ao prato). Colocar sal e nós-moscada a gosto. Cozinhar os ovos e decorar o prato.

Dica: sirva gelada.
Rendimento: de 2 a 3 pessoas

Fonte: Predilecta

Sete alimentos que você come em menor quantidade e te deixam mais satisfeito

Fazer dieta não significa passar fome: esses alimentos vão te ajudar a se sentir mais satisfeitos, ao mesmo tempo em que entregam alto teor de nutrientes

Não há nada pior do que ser refém daquela ideia de que, para se sentir saciado após uma refeição, é necessário comer muito. “A fome é conceituada como a sensação fisiológica que faz o organismo procurar e ingerir alimento para satisfazer as necessidades diárias de nutrientes. O ato de ingerir alimentos é mediado por uma série de sinais e estímulos.

Entre eles estão a redução da quantidade circulante de nutrientes como glicose, aminoácidos e ácidos graxos ou até a diminuição da temperatura corporal. Uma pessoa come para obter nutrientes e energia para o organismo e sua falta pode levá-la a procurar o que comer. Mas quando a refeição tem falta de fibras, proteínas e gorduras saudáveis, é mais provável que você se sinta com fome mais rápido”, afirma a médica nutróloga Marcella Garcez, professora e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran).

Esses nutrientes trazem alto grau de saciedade, portanto, comer o suficiente pode ajudar a manter a fome longe. E nada de achar que estamos falando de barras de proteína, suplementos de fibras e produtos de dieta: a lista abaixo está repleta do que podemos chamar de “comida de verdade”, que ajudarão na saciedade.

Ovos

São alimentos muito saudáveis, fontes de proteína de alto valor biológico como a albumina que contém todos os aminoácidos essenciais, que são aqueles que o organismo não é capaz de sintetizar. “É na clara que encontramos quase a totalidade dessas proteínas e a gema também é rica em nutrientes importantes como vitaminas, minerais, ácidos graxos e antioxidantes”, afirma a Dra. Marcella Garcez. Considerado um dos alimentos mais completos que existem, os ovos contam em sua composição com macronutrientes como as proteínas e ácidos graxos e as importantes quantidades de vitaminas, minerais e antioxidantes. Dois ovos cozidos têm em média 160kcal e 12g de proteína.

Amêndoas

Foto: Oana Durican/Pixabay

Um pequeno punhado de amêndoas oferece o trio vencedor de: proteínas vegetais, gorduras saudáveis para o coração e fibras que ajudam o intestino. “Podem ser consumidas como um lanche saudável ou um complemento de salada, por exemplo. Elas são ricas em magnésio, um mineral que regula a pressão arterial, previne disfunções nos ossos e traz uma importante proteção para a saúde cardiovascular”, diz a médica. Cada 30g de amêndoa traz 6,3g de proteína, mas para preservar os antioxidantes, o ideal é consumir a oleaginosa com casca e para os benefícios cardiovasculares é importante escolher as versões sem sal ou açúcar.

Grão-de-bico

Foto: Ulrike Leone/Pixabay

A combinação de proteínas e fibras vegetais do grão de bico também ajudam a reduzir os níveis de açúcar no sangue e fortalecer os ossos. Cada 100g do grão de bico traz 6,3g de proteína e 2,1g de gordura. O alimento pode ser ingerido cozido e com saladas, sopas e ensopados.

Salmão

Foto: Alfonso Charles/Pixabay

Rico em ácidos graxos do tipo ômega-3 (gorduras saudáveis) e proteínas que acabam com a fome, os peixes gordurosos como o salmão podem estar em seu menu algumas vezes por semana. “Além disso, os peixes de água fria ajudam na imunidade e são importantes para a função neurológica, sensibilidade cognitiva, aprendizado e comportamento”, diz a médica nutróloga. Cada 100g de salmão cru, traz 21,5g de proteína e 13,4g de gordura.

Pão integral

Sim, ele está na lista. O pão (o tipo integral) pode mantê-lo satisfeito graças ao seu índice glicêmico, mais baixo que o do pão branco. Isso significa que não aumentará o açúcar no sangue tão rapidamente, mas em vez disso, fornecerá energia duradoura para mantê-lo satisfeito. “As versões com grãos integrais também fornecem maior aporte nutricional e pelas fibras presentes, melhoram a saciedade”, diz a médica.

Carne magra

Cheia de proteínas, para construir músculos, ferro e zinco para a cicatrização de feridas, um pouco de carne ajuda muito – desde que a carne seja magra, como o frango. “As carnes brancas são melhores para a saúde do que as carnes vermelhas porque, em geral, possuem menos gordura e colesterol, sendo também mais fáceis de digerir”, afirma Marcella. Cada 100g de frango, contém em média 28g de proteína.

Tofu

Quando se trata de proteína, as plantas podem te dar um bom retorno – e o tofu é um ótimo exemplo. Versátil e fácil de usar, o tofu oferece proteína, gorduras boas e minerais como cálcio e potássio, principalmente para pratos veganos que não contam com queijos.

Por fim, a médica lembra que existem inúmeros alimentos capazes de aumentar a saciedade, de forma que o melhor a fazer é procurar um especialista. “A banana, por exemplo, é um fruto rico em fibras solúveis que quando chegam ao aparelho digestivo, absorvem água e retardam a digestão e ao permanecer mais tempo no estômago, prolonga a sensação de saciedade. Quando a banana é combinada a outro ingrediente rico em fibras como a aveia, a sensação de plenitude gástrica e suas funcionalidades são potencializadas, ainda assim deve ser consumida com equilíbrio e moderação”, finaliza a médica.

Fonte: Marcella Garcez é médica nutróloga, mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da Abran. Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo.

Receita leve de omelete com mussarela de búfala e tomate seco

A omelete pode ser considerada uma das receitas mais adaptáveis que existem. Feito com o que se encontra na geladeira e se encaixando em diferentes gostos, é quase impossível não incorporar esse prato nas feições, né? Seja café da manhã, almoço ou janta. Pensando nisso, a Delícia separou o passo a passo de Omelete de mussarela de búfala com tomate seco para uma refeição leve e fácil. Confira:

Omelete de mussarela de búfala com tomate seco

Ingredientes
• 4 ovos
• 1 colher (sopa) de leite
• 1 cebola roxa pequena picada
• 1 ½ unidade (média) de mussarela de búfala picada em cubinhos
• 10 unidades de tomates secos, escorridos e picados em cubinhos
• 2 colheres (sopa) de Margarina Delícia Light com sal
• Sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de Preparo
Em um recipiente fundo, misture bem os ovos com o leite. Tempere com sal e pimenta-do-reino e reserve. Em uma frigideira média, com revestimento antiaderente, leve 1/2 colher (sopa) de Margarina Delícia Light para aquecer. Junte as cebolas, deixe-as suar e adicione-a à mistura de ovos. Na mesma frigideira, adicionada de metade da Margarina Delícia Light restante, despeje metade da quantidade total de ovos e com a ajuda de uma colher vá empurrando as laterais para o centro, a fim de que mistura líquida vá sempre para as bordas. Cozinhe em fogo médio até que esteja firme mas não muito cozida. Coloque em uma metade o queijo e o tomate, cubra com a parte sem recheio e deixe a mussarela derreter. Repita a operação e sirva-as imediatamente.

Rendimento: 2 porções
Tempo de Preparo: 40 minutos

Fonte: Bunge

Conheça cinco alimentos que ajudam no controle do colesterol

Especialista explica quais alimentos e hábitos devem ser adotados para evitar doenças cardiovasculares

No mês em que é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Colesterol (8 de agosto), o Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim (Cejam) lista alimentos que podem contribuir para o controle desta doença, que afeta 40% da população brasileira e é responsável por cerca de 300 mil mortes anuais no Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

Segundo Ivia Fulguera, médica cardiologista do Cejam, a manutenção da saúde cardiovascular requer três cuidados essenciais: monitoramento periódico da pressão arterial, alimentação com pouca gordura trans e saturada e atividade física.

Sendo assim, a especialista aponta alguns alimentos que podem contribuir com a saúde cardiovascular:

soja-1600 getty
• A soja pode diminuir o nível de colesterol de LDL (colesterol ruim) já que é uma fonte importante de fitosterol e ácido linoleico;

cebola roxa Anh Nhi Đỗ Lê por Pixabay
Anh Nhi Đỗ Lê/Pixabay

• Cebola, repolho e alface podem ser substituídos pelos mesmos alimentos, porém na cor roxa, que contêm antocianina, um corante natural e antioxidante que ajuda a evitar o colesterol alto;

suco de uvas Babs Müller por Pixabay
Babs Müller/Pixabay

• Suco de uva natural, que também é uma ótima escolha pois tem resveratrol, pode aumentar o colesterol de HDL (colesterol bom);

chocolate amargo cacau elsenaju
• O chocolate contém antioxidantes e, se consumido com moderação, não aumenta o colesterol ruim;

ovos sanduiche saudavel
• Não é necessário evitar comer ovos, consumir um por dia não aumentará o risco de doenças cardiovasculares.

E o mais importante, mesmo com o isolamento social por conta da pandemia do novo coronavírus, é fundamental manter acompanhamento médico.

Fonte: Cejam