Arquivo da tag: passeios

Lazer em ambientes abertos é importante para saúde física e mental

Especialistas dizem que as chances de contágio são reduzidas, ainda mais aliadas ao distanciamento social e uso de máscaras

Mesmo com alta nos casos de covid-19 em todo o país, a prática de lazer e atividades físicas ao ar livre, em parques e praias, é benéfica à saúde. Mas qual é o risco de frequentar ruas, praias e parques? Infectologistas dizem que o contágio pode ocorrer ao ar livre, mas as chances são muito reduzidas. Isso porque o ar livre dispersa e dilui o vírus. Mas sempre há chances de ocorrer infecções em ambientes externos.

Dreamstime

O risco de ser infectado ao passar rapidamente ao lado de um corredor ou ciclista em um parque ou praia não é alto, pelo menos na ausência de um espirro ou tosse, e é ainda mais baixo à distância. As atividades solitárias transmitem menos partículas que os esportes coletivos ou as brincadeiras na água, explica Maura Salaroli de Oliveira, gerente médica da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Sírio-Libanês. “Ir sozinho ou com as pessoas da sua bolha de quarentena minimiza o risco.”

Outro cuidado é não fazer das atividades ao ar livre um motivo de aglomeração e de estar muito próximo com aquelas pessoas que não fazem parte do nosso círculo de convívio habitual. “Então é preciso manter o distanciamento de 1,5 m das pessoas, usar máscaras e a higienização das mãos”, complementa a médica.

Os parques também têm se mostrado um ambiente tranquilo e seguro. Os brinquedos para as crianças atraem as famílias, que muitas vezes residem em apartamentos. Mesmo com um lockdown extremamente rigoroso, a Inglaterra sempre permitiu que as pessoas frequentassem parques, por 30 minutos por dia. Por fim, a infectologista aconselha que, enquanto a doença não é controlada de forma definitiva, o recomendando é evitar lugares aglomerados, em especial aquelas pessoas que pertencem ao grupo de risco para a Covid-19.

Impactos na saúde mental

Getty Images

Com a pandemia prestes a completar um ano, as pessoas que trabalham diariamente em home office relatam sentir a necessidade de descansar. A coordenadora da Unidade de Psicologia do Hospital Sírio-Libanês, Daniela Achette, recomenda o lazer e a socialização com cuidado. “O lazer é um fator protetivo para nossa saúde mental, uma vez que proporciona descanso, divertimento e desenvolvimento”.

Para isso, ela indica ambientes abertos livres, espaços ventilados e enfatiza a necessidade do uso das máscaras, trocá-las após três horas de uso ou quando começarem a sentir umidade nelas e ter sempre álcool em gel. Segundo a psicóloga, apesar de necessário, o período de isolamento social intensificou um quadro de problemas psicológicos no país, como o humor deprimido, as alterações no sono, apetite, conflitos familiares, insônia, medo, irritabilidade, a sobrecarga emocional e a exaustão mental.

Fonte: Sírio-Libanês

Animal de estimação requer cuidados especiais no verão

Especialista dá dicas sobre hidratação, banhos, tosa e vacinação durante a estação mais quente do ano

Não há dúvida que a chegada das estações mais quentes do ano altera a rotina das pessoas. Com os animais de estimação, a situação não é diferente. Cães e gatos, os preferidos entre as famílias brasileiras, também necessitam de cuidados especiais para manter a disposição, higiene e saúde em dia durante a primavera e, principalmente, o verão.

O primeiro cuidado que deve ser tomado durante as estações mais quentes do ano faz referência ao modo como os animais se alimentam. Segundo a médica veterinária da Esalpet, Anne Karine Romanel, os bichos de estimação precisam de uma alimentação leve e de muita água. “Os animais sentem tanto ou até mais calor que os seres humanos. Em casa ou durante viagens, cães, gatos e outros bichinhos devem ter água à vontade, comida fresca e espaços para se abrigarem do sol forte”, explica.

Além disso, a veterinária destaca a importância de estar com a vacina contra a raiva e vermífugos em dia. “Nesse período mais quente, os animais são levados para passeios em parques, regiões litorâneas, grama e mato, além do contato com pessoas diferentes do convívio diário. Por esse motivo, é importante que ele esteja com a saúde em dia”, diz, lembrando que o ideal é que as pessoas evitem passear com seus pets entre 10 da manhã e 5 da tarde, horário de sol mais intenso e prejudicial à saúde do animal e do próprio dono.

Higiene redobrada

Anne Karine reforça, também, que os cuidados com higiene de cães e gatos devem ser redobrados nas estações mais quentes, isso inclui a utilização de xampus antipulgas. “A quantidade de banhos semanais pode aumentar. Duas vezes é o ideal, além da tosa no caso de bichos mais peludos. Isso aumenta a sensação de conforto para o animal”, garante a veterinária da Esalpet. Por fim, ela ressalta a importância de levar o pet para uma consulta com o veterinário antes de grandes deslocamentos e viagens.

Confira os principais cuidados com animais de estimação durante o calor:

ringo agua fonte

– Em casa ou durante viagens, cães, gatos e outros animais devem ter água à vontade, comida fresca e espaços para se abrigarem do sol forte;

vacina gato cityofchicago.org
Foto: Cityofchicago

– As vacinas contra a raiva e os vermífugos precisam estar em dia;

mulher cachorro bicicleta
– Evite passear com seus pets entre 10 da manhã e 5 da tarde;

cachorro pequeno tomando banho
– Para banho, utilize xampus antipulgas;

pets verão (2) cachorro na grama quintal
– A tosa é indicada para os bichos mais peludos durante as estações mais quentes;

veterinario-gato-1-770x490
– Leve seu animal de estimação para uma consulta com o veterinário antes de viagens longas.

Fonte: Esalpet

Como se exercitar com seu cão de forma correta

Muitas pessoas usam a rotina agitada como desculpa para não praticar exercícios físicos. Mas e se aproveitar com o cachorro para malhar também? Caminhar, correr, jogar frisbee e bicicleta, são algumas maneiras de espantar a preguiça e praticar atividades físicas com seu companheiro de quatro patas.

Fazer exercícios físicos é sempre uma tarefa saudável, mas exige uma série de cuidados para que você e seu cão não sintam as dores depois. Antes de sair por aí correndo com o seu pet, é preciso que você saiba que cães têm limitações e precisam de cuidados.

Confira algumas dicas que o médico veterinário da Naturalis e Gerente Técnico Nacional da Total Alimentos, Marcello Machado, dá sobre o assunto e que fazem a diferença para a saúde e segurança do seu cão.

cachorro bebendo agua

-Durante os exercícios de água ao seu cachorro, mas é importante que a quantidade de água durante os exercícios não seja alta, apenas o suficiente para hidratá-lo, para não causar nenhum desconforto no sistema digestivo do cão.

dog-eat

-O cachorro nunca pode se exercitar após a alimentação, pois pode ocorrer uma torção gástrica. Espere de uma a duas horas para praticar a atividade.

Woman and dog running on beach at sunset

-Não passeie com seu cão quando estiver muito quente, pois pode prejudicar a respiração devido a temperatura do ar e machucar os cochins (almofadinhas das patas).

cachorro roupinha pixabay
Pixabay

-Roupas de plástico não são muito boas para os cães durante os exercícios, pois podem aumentar a temperatura corporal e ficar desconfortáveis para o cão se locomover.

cachorro correndo taliesin
Foto: Taliesin

-Ande sempre lado a lado com o cachorro, assim você evita machucá-lo ao puxar sem querer a coleira.

Agora que você já tem as dicas, já pode se aquecer para se exercitar com o seu companheiro.

Fonte: Total Alimentos

 

Atividades físicas para pets: benefícios e como incentivar a prática

Além de combater a obesidade, a atividade física melhora o condicionamento cardiovascular e respiratório, fortalece ossos, articulações e músculos, e aumenta principalmente o bem-estar do animal.

Os exercícios também beneficiam animais estressados e/ou com problemas de comportamento, diminuindo os sintomas de transtornos comportamentais, como os hábitos de destruição de objetos e do ambiente. Ao gastarem sua energia nos exercícios, os pets se tornam mais calmos, menos ansiosos, e assim, melhores companheiros. A socialização do pet também é muito favorecida pela prática regular de exercícios.

De olho no bem-estar e na saúde dos pets, a Farmina Pet Foods, empresa de origem italiana especializada no desenvolvimento de soluções nutricionais que respeitam a natureza alimentar de cães e gatos, sugere dicas de como o dono pode incentivar a atividade física.

Cães e o passeio diário

cachorro correndo taliesin
Foto: Taliesin

Cães são animais que por natureza gostam de caminhar. Seus ancestrais, os lobos, são conhecidos por terem hábitos migratórios, andando por muitos quilômetros na busca de novas áreas de caça ou seguindo suas presas. Os cães domésticos herdaram essa disposição e gosto pela caminhada. Por isso, para a boa saúde física e emocional do cão e respeitando a natureza desse animal, é fundamental levá-lo para passear.

Gatos e a exploração do território

gato brincando

Os exercícios dos gatos são mais ‘solitários’ e menos interativos com os donos que os dos cães. Isso se deve a personalidade mais independente destes animais. Não é comum, por exemplo, conseguirmos levar um gato para passear. Os gatos são caçadores e exploradores natos e têm o hábito de fazer rondas e passeios em seu território, fator importante para a manutenção de seu peso ideal e do seu bem-estar. Por isso, é importante incentivar esse hábito.

Sabe quando o gato sai correndo feito um doido pela casa, perseguindo um inseto, ou quando ele repentinamente ataca o seu pé? Pois é, isso é o instinto de caçador dele aparecendo dentro de casa, e não precisa ser coibido. Devemos estimular e participar destas atividades. Prover a sua casa de brinquedos e instalações que estimulem esses comportamentos de caça, de escalada, de se esconder e de arranhar é uma boa forma de incentivo.

Cuidados necessários

cachorro correndo

Com cães: quando os cães colocam a língua para fora e ficam muito ofegantes, eles estão te dando uma dica: ‘é hora de descansar’! Também vale ficar de olho no chão: pisos muito abrasivos ou muito quentes vão machucar e ferir as patinhas dele. Prefira horários com a temperatura mais amena para os passeios e não se esqueça de levar água, um potinho para ofertá-la e os sacos plásticos para recolher as fezes.

Com gatos: a oferta de brinquedos e atividades de qualidade já possibilita que eles possam se exercitar. Cabe a nós estimulá-los e curtir essas ‘gatices’, que podem ser muito divertidas e relaxantes.

Fonte: Farmina

Visitantes vão decorar ovos de serpentes em atividades no Instituto Butantan

A programação especial aborda diferentes estágios do desenvolvimento das cobras: da fecundação ao nascimento

O Museu Biológico do Instituto Butantan, órgão vinculado à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, e um dos maiores centros de pesquisas biomédicas da América Latina, promove atividades especiais sobre a reprodução das serpentes durante o feriado de Páscoa.

Na sexta-feira, 14, será inaugurado um painel onde os visitantes vão descobrir “Quem Botou esse Ovo?”. No espaço haverá curiosidades sobre o nascimento das cobras e se de fato todas as espécies botam ovos. Todas as fases do desenvolvimento das serpentes, da fecundação ao nascimento, serão abordadas nesta atividade.

museu-biologico.png

O público poderá conhecer também as diversas formas de ovos de serpentes e poderão decorar um modelo de ovo de cobra desenvolvido especialmente para a ocasião. A atividade acontece nos dias 15 e 16 abril, às 10h, tem vagas limitadas e as inscrições devem ser feitas 30 minutos antes, na recepção do museu.

De sexta a domingo, às 14h, oficinas de pinturas de desenhos de serpentes com ovos e seus filhotes também integram a programação.

museu_biologico_2.png

O Museu Biológico é um dos museus que ficam no parque do Instituto Butantan e conta com uma exposição zoológica viva e permanente, composta por serpentes, aranhas e escorpiões. Os visitantes também poderão visitar o Museu Histórico, que relembra através de objetos e fotos o início do século XX, e o Museu de Microbiologia, onde é possível visualizar seres microscópicos, como protozoários, além de modelos de vírus e da molécula de DNA.

museu_biologico_3

O Instituto Butantan está localizado na Av. Vital Brasil, 1500, zona oeste de São Paulo. Para a visita aos museus, a entrada é única e custa R$ 6. Estudantes pagam R$ 2,50. Crianças até sete anos, idosos a partir de 60 anos e portadores de necessidades especiais não pagam. Os museus funcionam das 9h às 16h45.

Informações: Instituto Butantan