Arquivo da tag: paula daidone

Drinques com Vinho do Porto é tendência para o verão

Os drinques com vinho do Porto prometem conquistar o paladar dos brasileiros. Além de agradável e refrescante, atende às exigências do novo consumidor de bebida alcoólica.

Grande sucesso no verão europeu, os drinks com vinho do Porto prometem conquistar o paladar dos brasileiros. Não só por ser uma opção agradável e refrescante, mas também por atender às exigências do novo consumidor de bebida alcoólica. De acordo com Paula Daidone, embaixadora do Vinho do Porto no Brasil e especialista em mercado de vinhos, existe um movimento, liderado pelos millennials e que está se propagando para geração Z, de diminuição no consumo de álcool.

“O novo consumidor está dando preferência por consumir bebidas menos alcoólicas e que tenham um sabor agradável e também um viés saudável e sustentável. Não é só mais o álcool pelo álcool, tem que haver um propósito por trás desse consumo”, explica a especialista.

E os drinks com Vinho do Porto marcam pontos em quase todas as categorias exigidas por esse consumidor: o Vinho do Porto tem um grau alcoólico menor em comparação aos destilados utilizados para drinks e quando misturado a outra bebida, como suco de fruta, refrigerante ou água com gás, perde a potência alcoólica, deixando 20% de álcool para cerca de 7%; tem um sabor mais agradável que o destilado, e muitas vezes remete a memórias afetivas; e dispensa o uso de açúcar nas receitas, pois já apresenta um dulçor marcante originário da própria uva. 

E para não ficar apenas na vontade, a embaixadora compartilha algumas de suas receitas preferidas com vinho do Porto. São releituras de coquetéis clássicos em que o destilado foi substituído pelo Vinho do Porto. Confira as receitas:

Portonic
Em um copo de gim coloque gelo, 40 ml de Porto branco extra seco, 60 ml de água tônica e misture devagar. Decore com ramos de hortelã ou alecrim e uma rodela de limão. 

Mojito 
Em um copo longo coloque o suco de um limão e 10 folhinhas de Hortelã, macere bem. Preencha metade do copo com gelo, coloque 50 ml de Porto branco seco, coloque mais gelo e mais 50 ml de água com gás ou refrigerante de limão e mexa delicadamente. Decore com ramo de Hortelã.

Cosmopolitan
Em uma coqueteleira coloque 30 ml de Porto Ruby, 30 ml de infusão de chá de hibisco, 30 ml de suco de cranberry e 20 ml de suco de limão siciliano, coloque gelo e bata para homogeneizar. Coe duas vezes e sirva em taça do tipo Martini.

Embaixadora do Vinho do Porto no Brasil dá curso online gratuito no Instagram sobre a bebida

A plataforma de ensino de vinhos Reserva85 está lançando o Curso Vinho do Porto com Paula Daidone, Educadora do Vinho do Porto chancelada pelo Instituto do Vinho do Douro e Porto

A plataforma de ensino de vinhos Reserva85 está lançando o Curso Vinho do Porto com Paula Daidone, de forma gratuita. O projeto foi desenvolvido depois de Paula Daidone conquistar a certificação internacional de Educadora do Vinho do Porto, chancelada pelo Instituto do Vinho do Douro e Porto (IVDP), e tornar-se embaixadora da bebida no Brasil. Para o título, Paula participou da exclusiva formação Port Wine Educator ministrada pelo IVDP em Portugal

“Como Embaixadora do Vinho do Porto tenho a missão de levar conhecimento sobre essa bebida milenar! E a melhor forma de disseminar informação é através de conteúdo de qualidade e, é ainda melhor quando é feito de forma gratuita, assim o conhecimento chega a todos!”, explica Paula Daidone.

Todo o conteúdo do curso foi desenvolvido pela educadora e baseado no material oficial do IVDP e aborda desde a origem e método de produção do Vinho do Porto, as diferentes famílias e suas características, até técnicas de harmonização e coquetelaria. “O conteúdo é completo, com qualidade equiparada aos melhores cursos pagos. Nosso objetivo é transmitir conhecimento de alto nível de um forma prática e acessível”, completa Paula..

Além de ser gratuito, o outro diferencial do curso é ser oferecido exclusivamente pelo Instagram. O curso está disponível no perfil do Instagram do Reserva85 . “Escolhemos o Instagram por ser uma plataforma de acesso rápido e por trazer mais envolvimento com o público”.

São 10 aulas + 1 aula bônus, compostas por material teórico, apresentado como post no feed, e aulas comentadas, através dos Stories. Para quem não conseguir acompanhar o curso em tempo real, não tem problemas: todo o conteúdo está armazenado no Guias e Destaques.

Para realizar o curso o interessado não precisa desembolsar nada. Mas há a possibilidade de receber um Certificado de Conclusão de Curso mediante a aquisição do Kit Degustação. “O intuito do kit é que o aluno conheça na prática as características de cada uma das famílias de Vinho do Porto e coloque à prova seu conhecimento. Dessa forma temos o controle de que o aluno realmente realizou o curso e absorveu todo o conteúdo”, explica a educadora.

O Kit Degustação é composto por ebook, teste para avaliação do conhecimento e 3 garrafas de 750 ml das categorias Branco, Ruby e Tawny. Cada kit dá o direito de duas pessoas realizarem o teste e ter acesso ao diploma. O Kit Degustação tem o valor de R$ 299,00 e pode ser adquirido clicando aqui.

Como fazer o curso

Para fazer o curso sobre Vinho do Porto no Instagram é muito simples, basta seguir o perfil do Reserva85 e acompanhar as postagens no feed. Todas as aulas sobre Vinho do Porto estão identificadas com a capa do curso. Para facilitar o acesso e tornar o curso mais interativo, foi criada uma bolinha nos destaques do Instagram com toda a sequência de aulas e comentários exclusivos da Paula Daidone. Basta acessar o perfil do Reserva85 no Instagram e clicar no destaque e seguir a sequência de stories. O aluno pode aproveitar para interagir e tirar suas dúvidas sobre o vinho do Porto. Uma dica superespecial para quem vai fazer o curso é salvar as aulas em uma coleção particular no Instagram. Assim você terá sempre o conteúdo do curso para consultar de forma rápida e prática.

Mais informações: Reserva85

Conteúdo teórico do curso: Instagram

Wine indica uvas que aquecem e combinam com o inverno

O vinho é uma bebida versátil que pode ser consumida em qualquer estação do ano. Mas o carinho que os amantes desta bebida têm por consumir rótulos no inverno, para ajudar a aquecer e tornar os momentos mais agradáveis é uma coisa especial. As especialistas Cibele Siqueira e Paula Daidone, Sommelières da Wine destacam algumas uvas que combinam ainda mais com o clima frio.

Uvas que geram vinhos mais encorpados, como Touriga Nacional, Tempranillo, Syrah, Pinotage, Nero d’Avola, Malbec e Cabernet Sauvignon são ideais para o inverno. Outra dica é apostar em vinhos com teor alcoólico mais elevado, pois o álcool ajuda a aquecer o corpo.

“Vinhos com passagem por madeira também são boas opções, pois possuem notas aromáticas quentes, assim como vinhos com aromas de pimenta preta, fruta em compota e geleia”, explica Paula Daidone.

Seguindo esse raciocínio é possível degustar até brancos e espumantes no inverno. “É só optar por uvas brancas que dão origem a vinhos encorpados, como Chardonnay, Sémillon, Antão Vaz e Viognier, principalmente se tiverem passagem por madeira”, diz Cibele Siqueira.

Os espumantes elaborados pelo método tradicional também são boas opções, principalmente, os com mais de seis meses de autólise, pois, assim, o vinho ganha mais corpo e cremosidade, além de terem notas quentes, como amêndoas e frutas secas.

Para ajudar na escolha de rótulos produzidos com estas uvas que tornam o inverno ainda mais agradável, as Sommelières da Wine indicam quatro rótulos de até R$ 70,00. Confira:

Espumante Toro Loco D.O. Cava BrutEste rótulo harmoniza com frutos do mar, sushi e sashimi, atum grelhado, quiche lorraine, torta de frango e bruschetta tradicional.

Pêra Doce Regional Alentejano Branco 2020 Perfeito para acompanhar iscas de peixe frito, legumes grelhados, espetinho de camarão, tomates recheados, bruschetta e salada com frango grelhado.

Partridge Flying Cabernet Sauvignon 2020 – Combina com penne ao sugo, polpetone recheado, risoto de queijo, pizza marguerita, iscas de filé acebolado e panqueca de carne.

Dancing Flame Ojos Del Salado D.O. Valle Central Shiraz 2020Uma ótima pedida para acompanhar hambúrguer, costelinha barbecue, espaguete ao molho bolonhesa com noz moscada, arroz com lentilha e cebolas caramelizadas.

Fonte: Wine

Wine ensina como escolher o vinho ideal para cada sabor de pizza

Paula Daidone, Sommelière da marca, dá dicas de harmonização para a data

Hoje é comemorado o Dia Mundial da Pizza. Este tradicional prato da culinária italiana faz parte do dia a dia do brasileiro e possibilita uma larga escolha de bebidas para acompanhá-lo. Uma das mais pedidas é o vinho.

Para celebrar a data, a especialista Paula Daidone, Sommelière da Wine, maior clube de assinatura de vinhos do mundo, ensina como escolher o vinho ideal para cada sabor de pizza. “A primeira dica para fazer essa harmonização é considerar dois fatores: o estilo da pizza e a cobertura”, explica Paula.

Pizzas com embutidos

Foto: Rebecca HumannPixabay

Para pizzas como calabresa, lombinho ou peperoni, a melhor opção é um vinho com sabor mais intenso e tânico, para limpar a gordura oriunda da proteína animal. Vinhos das uvas Cabernet Sauvignon, Petit Verdot, Tempranillo e Touriga Nacional vão muito bem. Cuidado apenas com a pimenta. Caso seja muito forte, escolha um vinho com baixo teor alcoólico, pois o álcool intensifica o ardido da pimenta.

Pizzas com queijo

Foto: nan nan/Pixabay

Pizzas que têm queijo como ingrediente principal, como margherita, mussarela e quatro queijos, precisam de um vinho com mais acidez, para limpar a gordura, e aromático, para neutralizar o aroma do queijo. Se o vinho tiver textura untuosa, melhor ainda. Boas opções são: Torrontés, Alvarinho, Chardonnay e espumantes brut ou nature.
“Essa é uma harmonização um pouco polêmica, pois a sugestão trivial é um tinto, principalmente o Chianti. Mas precisamos nos atentar ao molho, pois os taninos do vinho tinto tendem a acentuar ainda mais a acidez dele e criar um sabor desagradável ao paladar. Além disso, o ingrediente principal desse tipo de pizza é o queijo e o vinho tinto não é o mais indicado para acompanhar o laticínio derretido, pois ele tem uma gordura alta que precisa de acidez e frescor para neutralizar o paladar. Características que encontramos no vinho Branco. É importante lembrar que são sugestões técnicas, mas a decisão final tem que ser feita de acordo com o gosto de cada um”, explica a sommelière da Wine.

Pizza com proteína branca

Foto: Aedrozda/Pixabay

Pizzas que levam proteínas brancas, como frango e peixe, combinam com vinho branco mais estruturado ou um rosé. Pizza de frango com catupiry, por exemplo, harmoniza com Chardonnay; pizza de atum vai bem com um rosé de cor mais escura e pizza de aliche com Alvarinho. Pizzas com verduras podem ser acompanhadas de brancos aromáticos, como pizza de rúcula com um Chenin Blanc ou de palmito com Sauvignon Blanc. E as de legumes ou cogumelos podem transitar entre branco e tinto. Por exemplo, berinjela e cogumelo vão muito bem com Pinot Noir.

Pizza doce

Foto: Henrique Gomez Gomez/Pixabay


Pizza doce também pode e deve ser acompanhada por um vinho. Os espumantes doces e os vinhos de sobremesa são perfeitos para essas receitas. Combine um vinho do Porto com uma pizza de chocolate; um colheita tardia com pizza de chocolate branco, e um espumante moscatel com uma pizza de banana e leite condensado. Mas se a ideia é inovar, prove harmonizar a pizza doce com um vinho tranquilo. Tente um Merlot para acompanhar uma pizza com chocolate ao leite, Riesling para a de chocolate branco e Chardonnay com as de frutas. É uma experiência surpreendente.

Vinho para rodízio de Pizza
O vinho ideal para o rodízio de pizza é o espumante. Esse tipo de vinho é considerado coringa. Ou seja, combina com uma grande variedade de ingredientes. E o rodízio de pizza é exatamente isso: pizzas dos mais diversos sabores, servidas ao mesmo tempo. Para o rodízio de pizza o vinho precisa ter acidez alta, para deixar o paladar limpo a cada gole; ser leve, pois será uma refeição pesada; e ter um sabor neutro, para não ser mais um brigando pela atenção. Espumante brut ou nature são os que melhor se adequam a essa situação. Preferencialmente os elaborados pelo método Charmat, pois são mais frescos e leves.

Confira rótulos da Wine que harmonizam com algumas das pizzas mais pedidas:

Pizza de calabresa que combina com vinho tinto Cabernet Sauvignon
A Wine indica o vinho Root:1 Reserva Maipo Valley Cabernet Sauvignon 2017.

Pizza de quatro queijos que combina com Espumante Brut
A Wine indica o Espumante Partridge Stars Brut.

Pizza de frango com Catupiry que combina com vinho branco Chardonnay
A Wine indica o vinho Partridge Flying Chardonnay 2020.

Pizza de chocolate que combina com vinho do Porto
A Wine indica o vinho Porto Burmester 10 years Old Tawny.

Para conhecer outros rótulos que harmonizam com as pizzas acima, clique aqui.

Dia da Pizza: dicas para harmonizar pizza com vinho (que vão além do óbvio)

Brasileiro gosta tanto de pizza que até instituiu um dia para celebrá-la: 10 de julho. A data nasceu em 1985 e até hoje continua sendo um ótimo pretexto para se deliciar com uma boa pizza. E como este ano a data cai em uma sexta-feira, que tal escolher um vinhozinho para acompanhar?

A especialista em vinhos Paula Daidone explica que para uma escolha mais acertada temos que levar em consideração dois pontos: o estilo da pizza e o ingrediente em evidência. “Muita gente se preocupa apenas com o sabor da pizza. Mas o estilo interfere diretamente nessa decisão”, explica Paula.

Se a escolha for por uma pizza ao estilo italiano, por exemplo, como a Napoleta, que está na moda, é necessário levar o molho de tomate em consideração. “Na Itália, o molho de tomate é considerado um ingrediente principal e só vai em receitas que fazem sentido. Não é como aqui, que ele é base, como a massa”, explica Paula. Nesse caso, como o molho de tomate puro e fresco está em evidência, não é indicado consumir vinho tinto.

vinho taça tinto

“Os taninos do vinho tinto podem acentuar ainda mais a acidez do molho e criar um sabor desagradável no paladar. De acordo com as regras italianas de harmonização, só podemos colocar vinho tinto quando o molho de tomate é recheado, como um ragu ou bolonhesa. E isso vale inclusive para uma macarronada”, revela a especialista. A escolha certeira é o vinho branco e aí vale principalmente as uvas italianas, como Greco di Tufo, Vermentino, Verdicchio, Glera e Pinot Grigio. “Não precisamos ficar presos aos vinhos italianos. Há ótimos exemplares de vinhos com uvas autóctones italianas sendo elaborados no Brasil”, revela.

As pizzas tradicionais brasileiras são muito diferentes. Levam cobertura generosa, mistura de ingredientes e o molho é quase imperceptível. Nesse caso, o ingrediente mais aparente é o que pautará a escolha do vinho. “Normalmente, a pizza leva até o nome desse ingrediente, como Calabresa, Rúcula, Palmito, Atum. E aí a gente deve aplicar as regrinhas que usamos para o tal ingrediente em outras receitas”.

Para pizzas com embutidos, como calabresa ou pepperoni, é opção é um vinho com sabor mais intenso e tânico, para limpar a gordura oriunda da proteína animal. Vinhos das uvas Cabernet Sauvignon, Petit Verdot, Tempranillo e Touriga Nacional vão muito bem. Pizzas que tem queijo como ingrediente principal, como Margherita, muçarela e 4 queijos precisam de um vinho com mais acidez, para limpar a gordura, e aromático, para neutralizar o aroma do queijo. Boas opções: Torrontés, Alvarinho, Chardonnay e espumantes brut ou nature.

vinho rose kaboompics pixabay
Foto: Kaboompics/Pixabay

Pizzas que levam proteínas brancas, como frango e peixe, podem ir com vinho branco mais estruturado ou então um rosé, frango com Catupiry com Chardonnay e atum com um rosé de cor mais escura. Pizzas com verduras vão bem com brancos aromáticos, como pizza de rúcula um Chenin Blanc ou palmito com Sauvignon Blanc. E as de legumes ou cogumelos podem transitar entre branco e tinto. Por exemplo, berinjela e cogumelo vão muito bem com Pinot Noir.

Pizza doce também pode e deve ser acompanhada por um vinho. Os espumantes doces e os vinhos de sobremesa são perfeitos para essas receitas. Pizza de chocolate e um vinho do Porto Ruby jovem, chocolate brando e colheita tardia, ou pizza de banana com um espumante moscatel. “Mas se a ideia é inovar, aconselho provar com um vinho tranquilo. Tente um Merlot para acompanhar pizza com chocolate ao leite, Riesling para chocolate branco e Chardonnay com frutas. É uma experiência surpreendente”, finaliza Paula.

dia da pizza paula daidone (002)

Para facilitar a compreensão sobre o tema, Paula preparou um conteúdo completo, que inclui vídeo no canal do Reserva85 no Youtube e dois artigos no site do Reserva85, para ler, clique aqui e aqui.

Especialista dá dicas de como escolher e comprar vinho online

Com a quarentena, o hábito de comprar vinho online tornou-se uma realidade. E junto com esse novo comportamento, surgiu uma infinidade de lojas virtuais especializadas em vinho. São tantas opções de e-commerces e rótulos que fica difícil decidir o que e onde comprar. Para ajudar nessa escolha, a especialista em vinhos Paula Daidone separou seis dicas para os consumidores fazerem bons negócios e não levarem “gato por lebre”. Confira:

Dica 1 – Escolha lojas confiáveis

dreamstime mulher madura computador
Dreamstime

Com o aumento na procura por vinhos, surgiram milhares de novas lojas virtuais. Por isso, tenha certeza que a escolhida é séria e cumpre o que promete. Vá atrás de informações legais, como o registro comercial; pergunte aos amigos como foi a experiência de compra ali e visite as redes sociais para ver como a empresa lida com os clientes ou se tem algum tipo de reclamação. Outra opção é comprar em e-commerce de lojas físicas. E aí vale incluir aquele comércio de bairro que você já conhece e sabe que está atendendo por delivery ou take away.

Dica 2 – Compre de vinícolas brasileiras

vinicola goes 2
Com a quarentena, as vinícolas brasileiras entraram para o ambiente virtual. Inclusive, pequenos produtores passaram a disponibilizar seus vinhos online. E muitos estão fazendo promoções para atrair a clientela e estimular o consumo. Desde desconto progressivo até frete grátis. Outra prática comum é oferecer desconto em caixa fechada, com seis ou doze garrafas. Dessa forma, a unidade sai muito mais barato do que comprando rótulos individuais. Isso também é um ótimo jeito de conhecer a produção nacional e ainda ajudar os nossos produtores.

Dica 3 – Crie grupos de compras

celular redes sociais
Monte um grupo no WhatsApp com amigos, colegas de trabalho, familiares e todas as pessoas interessadas em vinho e comprem juntos. Por exemplo, escolha uma única loja para fazer o pedido, assim o frete pode ser compartilhado entre todos. Ou então, adquira caixas fechadas nas vinícolas brasileiras, como vimos na dica dois, e dividam as garrafas. É um jeito de todo mundo economizar e sair ganhando.

Dica 4 – Faça escolhas certeiras

vinhos

O primeiro passo é definir o tipo de vinho que está procurando e quanto quer gastar. Com isso definido, leia a descrição completa dos produtos que te interessam. Opte por comprar vinhos que indicam em qual país ou região ele foi produzido e as uvas que compõe. Selos de Denominação de Origem, ou similares, trazem uma garantia extra, pois são exemplares que passaram por um sistema restrito de produção, e trazem a garantia de procedência. Evite exemplares com descrições muito genéricas como: Vinho da União Europeia ou vinho de uvas europeias. Isso revela que o vinho não tem procedência garantida, ou seja, não é originário de nenhum país ou região específica. Se não conhecemos o rotulo, fica difícil saber qual o perfil daquele vinho e nem precisar a qualidade dele.

Dica 5 – Superpromoções

celular dinheiro internet
Cuidado com as superpromoções! Desconfie se encontrar descontos muito agressivo. Por exemplo, se um vinho de R$ 300 estiver por R$ 90, pode haver alguma coisa escondida por trás disso. Como, por exemplo, o vinho pode ter sofrido algum problema no armazenamento; ou pode ser que o vinho esteja chegando ao fim do seu tempo ideal de consumo, ou, o pior, a loja superfaturou o valor apenas para criar uma “promoção imperdível”. Na verdade, está apenas enganado o consumidor. É o famoso a metade do dobro.

Dica 6 – Vinhos exclusivos

vinho celular pesquisa
Quando encontrar a palavra exclusivo, questione o que isso quer dizer. Se o exclusivo é referente a um produto que é importado ao Brasil ou revendido com exclusividade por determinado comerciante, ok. Temos referência dele no país de origem, sabemos seu perfil e valor. Agora se esse “exclusivo” quer dizer que só determinada loja tem aquele rótulo, ou seja, nenhum outro lugar do mundo vende aquele vinho, vá atrás de mais informações. Procure saber qual vinícola está por trás do projeto; ou qual enólogo assinou o vinho; ou qual a opinião das pessoas que já provaram esse vinho. Essas informações ajudam a criar uma certa segurança na hora de fazer a compra. Pois estamos falando de produtos que não possuem nenhuma referência, nem de qualidade, estilo ou preço. Não dá nem para saber se o que estão cobrando é justo.

“Essas dicas que são essenciais e valem para a vida toda, mesmo depois do isolamento social. Inclusive, eu sempre levo esses seis itens em consideração quando vou fazer as minhas compras. É uma forma de fazer escolhas mais acertadas”, revela a especialista.

Fonte: Paula Daidone é especialista em mercado e consumo de vinho, com mais de 12 anos de atuação, e idealizadora da plataforma de ensino Reserva85. Formada em Jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e pós-graduada em Wine Marketing & Events, em Portugal. Foi premiada como Melhor profissional a serviço do vinho em Portugal, pela Associação dos Escanções de Portugal, em junho de 2019; e recebeu Menção Honrosa no 22° Troféu São Paulo

Que tal harmonizar vinho com hambúrguer?

Especialista em vinhos, Paula Daidone, ensina como encontrar o vinho ideal para seu hambúrguer preferido

O hambúrguer coleciona apaixonados mundo a fora. Por conta de sua fama, ganhou uma data só para ele: 28 de maio. Nesse dia, o mundo inteiro celebra comendo hambúrguer, é claro. Mas que tal inovar e experimentar o seu harmonizado com um vinho?

Dia do Hambúrguer - Paula Daidone (002)

Por mais inusitado que pareça, o hambúrguer é uma receita que combina perfeitamente com a bebida. “O hambúrguer transcendeu. Deixou de ser comida de fast food para se tornar uma receita refinada. Hoje, figura entre opções em restaurantes sofisticados mundo a fora. É injusto não levamos em conta a bebida que irá acompanhar o prato”, afirma a especialista em vinhos Paula Daidone.

De acordo com Paula, existe um estilo de vinho ideal para cada tipo de hambúrguer. Desde os clássicos com carne de vaca até os novos plant-based. “Para fazer uma harmonização perfeita, devemos levar em consideração o ingrediente utilizado para a elaboração do hambúrguer”, explica a especialista.

Quando falamos da receita tradicional, que leva carne bovina com pelo menos 25% de gordura, o par ideal é um vinho tinto médio ou encorpado. O vinho tinto possui taninos que agem como um “limpador” da gordura proveniente da proteína animal. Ou seja, ele ajuda a secar aquela untuosidade deixada pela gordura. O tanino limpa a boca e neutraliza o paladar, preparando a boca para a segunda mordida.

Entre as sugestões de uvas, Merlot, Malbec, Cabernet Sauvignon e Syrah. “Particularmente, eu gosto muito da uva Syrah ou Shiraz para acompanhar um hambúrguer. Ela tem aromas que lembram pimenta do reino e isso combina muito com o tempero da carne. Inclusive, essa é minha dica para intensificar a experiência, escolher vinhos com aromas semelhantes à receita”, revela.

Hambúrgueres de frango e peixe, que normalmente são fritos, pedem por um vinho branco com acidez elevada. As uvas Alvarinho, Pinot Grigio e Sauvignon Blanc são excelentes opções. A escolha varia de acordo com a intensidade e peso do ingrediente usado como base.

Legumes e vegetais de sabor mais leve, como couve-flor, cenoura, brócolis, e tofu, vão bem com vinho branco como Riesling, Sauvignon Blanc e Chardonnay. Essa também é a melhor escolha para os grãos, como lentilha e grão de bico. Já preparações com ingredientes mais terrosos ou com sabor mais marcante, como berinjela e cogumelos, e os plant-based, aceitam um tinto leve, como Pinot Noir, Grenache, Tempranillo.

Paula Daidone - Dia do Hambúrgeur (002)

Para ajudar na sua comemoração, Paula preparou um vídeo com uma receita do famoso Smash Burger para acompanhar um vinho tinto da uva Syrah. Para assistir, clique aqui.

Reserva85 lança curso online gratuito sobre vinhos

A plataforma de ensino de vinhos Reserva85, está lançando o Vinho em uma Taça, um curso online gratuito sobre vinhos para fazer em casa na companhia de uma taça de vinho. Desenvolvido pela sommelière internacional Paula Daidone, o curso tem como objetivo tornar o universo do mundo acessível para todo mundo.

“O que mais escuto é: vinho é muito complicado, acho que nunca vou aprender. E de tanto escutar isso, resolvi desenvolver um método de estudo diferente. Onde primeiro o aluno aprenderá a identificar o tipo de vinho que ele gosta, para depois aplicar teoria”, explica Paula.

O projeto foi desenvolvido depois de muito estudo e pesquisa, para chegar em um formato direto, mas que aborde todos os assuntos necessários para que a pessoa ingresse nesse mundo. “O Vinho em uma Taça tem o objetivo de simplificar o mundo do vinho. A ideia é que o aluno quebre o gelo com o vinho e crie uma relação íntima com a bebida”, completa a sommelière.

O curso é dividido em 3 módulos: Introdução ao Mundo do Vinho, Degustação de Vinho e Harmonização. Cada etapa é composta por um roteiro de estudos e um e-book, que funciona com livro base para toda a pesquisa. O e-book apresenta o conteúdo de forma bem direta, para que o estudante realmente entenda o conceito. E ele levará para artigos técnicos de aprofundamento. Assim o aluno pode escolher quais assuntos quer ir mais afundo e quando.

Ao término de cada módulo há um quis para testar o conhecimento adquirido. E é disponibilizado um certificado de conclusão.

Para participar, basta se inscrever na página do curso no site do Reserva85 – clicando aqui. Em seguida, todo o material é disponibilizado. “Este curso é para quem quer se tornar um expert de vinho ou então para quem quer aprender a beber e descobrir o seu vinho preferido”, resume Paula.

curso vinho

Sobre Paula Daidone

Jornalista de enogastronomia e sommelière há 12 anos. Paula Daidone promove cursos sobre vinho; ministra palestras; desenvolve projetos de enoturismo em parceria com empresas do setor; atua como consultora e winehunter; é jurada convidada em concursos internacionais; e escritora e editora do site Reserva85.

Formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, com as seguintes certificações internacionais: Wine & Spirit Education Trust (WSET) nível 2, Londres/São Paulo; especialização em vinho português pela Associação dos Escanções de Portugal, e pós-graduação em Wine Marketing & Events, ambos realizados em Portugal; especialização em vinho da África do Sul pela Wines of South Africa, em Cape Town, na África do Sul; e Master em Champagne pela Wine Scholar Guild, com estágio em Reims, na França.

Premiações: Melhor profissional a serviço do vinho em Portugal, pela Associação dos Escanções de Portugal, em junho de 2019; e Menção Honrosa no 22° Troféu São Paulo Capital Mundial da Gastronomia 2019, promovido pela Câmera dos Vereadores de São Paulo, prêmio que reconhece jornalistas que fazem a diferença no cenário gastronômico paulistano.